Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Radiografia de tórax aula2-padrãoacinar-intersticial

83,822 views

Published on

Curso de Pneumologia - Módulo de Radiografia de Tórax. Aula 2: Padão acinar e Padrão Intersticial.

Fonte das imagens:
1 -Pneumoatual (Aulas de radiologia)
2- http://chestatlas.com/cover.htm

Published in: Health & Medicine
  • Login to see the comments

Radiografia de tórax aula2-padrãoacinar-intersticial

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁHOSPITAL UNIVERSITÁRIO JOÃO DE BARROS BARRETORESIDÊNCIA MÉDICA EM PNEUMOLOGIA E TISIOLOGIA<br />CURSO DE RADIOLOGIA TORÁCICA<br />AULA2<br />PADRÃO ACINAR E PADRÃO INTERSTICIAL<br />Dra GRAÇA PANTOJA<br />Preceptoria da Pneumologia<br />
  2. 2.
  3. 3.
  4. 4. RADIOLOGIA TORÁCICA<br />TERMINOLOGIA<br />
  5. 5. Coleção de opacidades pulmonares arredondadas ou elípticas isoladas ou parcialmente confluentes, cada uma medindo de 4 a 8 mm de diâmetro, que juntas produzem uma imagem heterogênea extensa.<br />Padrão Acinar<br />
  6. 6. Sinônimos: <br />Padrão em roseta<br />Padrão acinonodular(usado especificamente com referência à disseminação endobrônquica da tuberculose).<br />Padrão alveolar. Trata-se de uma conclusão inferida usada como descritor. Um termo aceitável, preferível a outros sinônimos (especialmente), “padrão alveolar” é um descritor não apropriado.<br />Padrão Acinar<br />
  7. 7. Imagem que se distingue, pelo menos parcialmente, das estruturas que a circundam ou se superpõem, por apresentar maior densidade.<br />É um termo recomendado quando não se consegue defini-la como um nódulo, massa, consolidação, coleção pleural ou outra alteração específica.<br />Opacidade<br />
  8. 8. 1. Patologia:<br /> Substituição do ar dos espaços aéreos por um produto patológico qualquer, que pode ser transudato, exsudato, sangue, produto de acúmulo (gordura, proteína, etc.) ou células (neoplásicas ou inflamatórias).<br />Consolidação<br />
  9. 9. 2. Radiologia: <br /><ul><li> Aumento da densidade do parênquima pulmonar – mais freqüentemente homogêneo, podendo manifestar-se de forma heterogênea – que determina a perda da superfície de contraste natural entre o ar dos espaços aéreos e o tecido dos vasos ou das paredes brônquicas, tornando os vasos imperceptíveis no interior da zona de consolidação.
  10. 10. Se os brônquios estiverem pérvios, definem-se os broncogramas aéreos. O aspecto homogêneo ou heterogêneo decorre de diversos fatores, especialmente do estado de higidez do parênquima pulmonar subjacente.</li></ul>Consolidação<br />
  11. 11. Radiologia Torácica<br />PADRÃO ACINAR<br />
  12. 12. Distribuição lobar ou segmentar; <br />Margens mal definidas, com aspecto algodonoso; <br />Tendência a coalescência; <br />Broncogramas aéreos no interior; <br />Mudança rápida de aspecto na radiografia simples.<br />Aspectos Radiológicos<br />
  13. 13. Doenças com Padrão Acinar<br />
  14. 14. Segmento:<br />
  15. 15. SEGMENTOS: IV e V<br />LÍNGULA<br />
  16. 16. Lateral – Pneumonia da Língula<br />
  17. 17. SEGMENTOS: III e VI<br />
  18. 18. LATERAL DO CASO ANTERIOR<br />
  19. 19.
  20. 20. Lateral do caso anterior<br />SEGMENTOS: IV e V (medial e Lateral do médio)<br />
  21. 21.
  22. 22. Segmentos: Parte do VI, VIII, IX e X<br />
  23. 23.
  24. 24. Segmentos: Segmento II e Parte do III<br />
  25. 25.
  26. 26. Segmentos: VI, IX e X<br />
  27. 27. Lesão na TC:<br />Hiperdensidade + Broncograma aéreo<br />
  28. 28.
  29. 29.
  30. 30. RADIOLOGIA TORÁCICA<br />PADRÃO INTERSTICIAL<br />
  31. 31. O interstício é uma rede de tecido conectivo que dá suporte aos pulmões e normalmente não é visível na radiografia. Compreende as paredes dos brônquios e alvéolos, além dos septos interlobulares e do tecido que acompanha brônquios e vasos pulmonares.<br />PADRAO INTERSTICIAL<br />
  32. 32. Várias doenças causam alterações intersticiais, que podem se manifestar como micronódulos, opacidades reticulares ou alterações retículo-nodulares (forma mais comum de apresentação). Na descrição das alterações deve-se sempre evitar os termos “infiltrado” e “acentuação da trama broncovascular”, por se tratarem de termos inespecíficos, sem muito significado prático. Utilizar como descritivo a palavra “opacidades”, caracterizada quanto ao seu tipo (reticular, nodular ou reticulo-nodular).<br />PADRAO INTERSTICIAL<br />
  33. 33.
  34. 34.
  35. 35.
  36. 36.
  37. 37.
  38. 38.
  39. 39.
  40. 40.
  41. 41.
  42. 42.
  43. 43.
  44. 44.
  45. 45. PADRÃO INTERSTICIAL MICRONODULAR<br />O padrão micronodular é decorrente de múltiplos nódulos medindo de 1 a 5 mm, que podem se tornar coalescentes. Quando maiores, geralmente são decorrentes da somatória de alteração intersticial e acinar. <br />
  46. 46. As principais causas são:<br />Doenças infecciosas (tuberculose miliar, histoplasmose)<br />sarcoidose<br />pneumoconioses<br />pneumopatias intersticiais <br />algumas neoplasias (linfoma,bronquioloalveolar). <br />Causas mais raras são a amiloidose, hemossiderose pulmonar e histiocitose de Langerhans.<br />PADRÃO INTERSTICIAL MICRONODULAR<br />
  47. 47. PADRÃO INTERSTICIAL MICRONODULAR<br />Sarcoidose com padrão micronodular na radiografia simples.<br />
  48. 48. O padrão reticular é composto por: <br />Espessamentos septais, <br />Bandas (estrias) e <br />Opacidades lineares. <br />PADRÃO INTERSTICIAL RETICULAR<br />
  49. 49. Ocorre principalmente em: <br />Pneumopatias intersticiais (como a pneumonia intersticial usual)<br />Asbestose, <br />Pneumonia intersticial linfóide e <br />Pneumonia intersticial não específica, <br />Além de infecções (especialmente virais), <br />Edema pulmonar e <br />Neoplasias com linfangite pulmonar carcinomatosa.<br />PADRÃO INTERSTICIAL RETICULAR<br />
  50. 50. PADRÃO INTERSTICIAL RETICULAR<br />Alteração intersticial difusa, sob a forma reticular.Múltiplas opacidades lineares no pulmão esquerdo (pneumopatia intersticial).<br />
  51. 51. PADRÃO INTERSTICIAL RETICULAR<br />Espessamento septal<br />
  52. 52. Linfangite carcinomatosa. Padrão reticular de apresentação, com estrias no pulmão direito. Paciente com neoplasia pulmonar central direita (hilo direito de volume aumentado<br />PADRÃO INTERSTICIAL RETICULAR<br />
  53. 53. PADRÃO INTERSTICIAL RETICULAR<br />Padrão reticular no edema pulmonar. Espessamentos septais e estrias no pulmão direito, além de derrame pleural e aumento da vascularização apical.<br />
  54. 54. Padrão mais comum de apresentação<br />O achado clássico é o de micronódulos associados a opacidades reticulares, <br />Ocorre em:<br />pneumoconioses, <br />infecções, <br />pneumopatiasintersticiais <br />neoplasias. <br />Muitas vezes é decorrente de faveolamento, presente nas doenças pulmonares fibrosantes.<br />PADRÃO INTERSTICIAL RETICULONODULAR<br />
  55. 55. PADRÃO INTERSTICIAL RETICULONODULAR<br />Asbestose com padrão reticulo-nodular. <br />Micronódulos, espessamentos septais e estrias.<br />
  56. 56. PADRÃO INTERSTICIAL RETICULONODULAR<br />Padrão retículo-nodular na fibrose pulmonar idiopática<br />
  57. 57. PADRÃO INTERSTICIAL RETICULONODULAR<br />Faveolamento em pneumonia intersticial usual por colagenose, com padrão retículo-nodular na radiografia simples de tórax.<br />
  58. 58. DÚVIDAS?????<br />

×