Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Lua de Joana 
Ficha de Leitura 
Filomena Costa nº8/8ºC
Descrição do Livro: Maria Teresa Maia Gonzalez 
• Título da obra: Lua de Joana 
• Autores: Maria Teresa Maia Gonzalez 
• I...
Continuação 
• Capa: Titulo da obra; nome da autora e editora. 
• Contracapa: Algumas informações do livro 
• Aspectos que...
Conclusão da descrição do livro 
 Dados revelantes sobre a vida do autor: Maria Tereza Maia Gonzalez é 
uma escritora por...
Resumo: 
 Esta história retracta a vida de Joana, uma adolescente que perdeu a 
sua melhor amiga Marta que morreu de over...
Continuação 
 No livro, aparecem as cartas, do retracto da vida de Joana, que 
conforme vai entrando em decadência, vai a...
Conclusão 
 Neste livro tirei uma conclusão, que embora pensemos saber 
o que está certo ou errado ou até dar a nossa opi...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Lua de joana

1,186 views

Published on

Este trabalho é uma ficha de leitura sobre a obra Lua de Joana

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Lua de joana

  1. 1. Lua de Joana Ficha de Leitura Filomena Costa nº8/8ºC
  2. 2. Descrição do Livro: Maria Teresa Maia Gonzalez • Título da obra: Lua de Joana • Autores: Maria Teresa Maia Gonzalez • Ilustradores: Atelier Henrique Cayatte (Capa • Editora: Babel • Nº de paginas: 167 paginas. • Nº do ano da edição: Abril de 2012 (25ª edição) • Período de leitora: 2 semanas • Tipo de livro: Narrativo
  3. 3. Continuação • Capa: Titulo da obra; nome da autora e editora. • Contracapa: Algumas informações do livro • Aspectos que mais gostei: Gostei de tudo em geral. • Aspectos que menos gostei: Foi que a Joana acaba por morrer • Linguagem: Fácil e acessível • Frases que me marcaram: “Uma pessoa nasce, vive e morre. Há quem morra de velhice e há quem morra de estupidez” “ Doí-me a mão, doí-me o corpo, doí-me o pensamento. Doí-me a coragem que não tenho”
  4. 4. Conclusão da descrição do livro  Dados revelantes sobre a vida do autor: Maria Tereza Maia Gonzalez é uma escritora portuguesa, que nasceu em Coimbra em 1958. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Franceses e Ingleses, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi professora de língua portuguesa de 1982 a 1997, no ensino oficial e particular.  Breve descrição da personagem principal: Joana é uma jovem simples, de uma classe social alta, a quem a sua vida pregou uma parida, a morte da sua melhor amiga Marta. Joana vive com os seus pai, e o seu irmão Jorge que trata por pré-histórico ou traumatizado e a sua avó Ju.  Personagem que gostei mais: Foi a Joana a personagem principal porque ela teve disposta para ajudar o Diogo o irmão da Marta quando ela andava a drogar-se.  Personagem que menos gostei: Foi a Rita porque ela levou a Joana para maus caminhos.
  5. 5. Resumo:  Esta história retracta a vida de Joana, uma adolescente que perdeu a sua melhor amiga Marta que morreu de overdose. Sentindo a sua falta, Joana começa a escrever-lhe cartas a contar-lhe o seu dia-a-dia, usando-as como uma espécie de diário, que lhe dá uma sensação de proximidade de Marta, que conhecia desde criança e com quem sempre teve segredos e cumplicidade.  Joana, numa espécie de tentativa de mudar, pinta o quarto de branco, pendurando um baloiço em forma de lua, à qual muda a posição conforme o seu humor. Sentindo-se incompreendida pela família, sua mãe que passa horas na loja onde trabalha, o seu irmão, o pai ausente e pelos colegas, comete alguns erros e algumas mudanças, acabando por se apaixonar pelo irmão da sua melhor amiga e envolvendo-se com ele.
  6. 6. Continuação  No livro, aparecem as cartas, do retracto da vida de Joana, que conforme vai entrando em decadência, vai alterando a cor do quarto, tornando-se mais colorido, mas não de uma boa forma.  Este livro termina com o pai dela, a acabar de ler aquelas cartas. Sentindo-se mal por não ter estado lá para ela, por não ter percebido nada, e por não ter conseguido evitar que, tal como Marta, Joana morresse por overdose.
  7. 7. Conclusão  Neste livro tirei uma conclusão, que embora pensemos saber o que está certo ou errado ou até dar a nossa opinião sobre os erros dos outros, tempo sempre de ter presente um dia que podemos ser nós.

×