Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentacao1

1,626 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentacao1

  1. 1. PLANO NACIONAL DE ENSINO DO PORTUGUÊS A Formadora Residente: Maria Albertina Sequeira Eiras Agrupamento de Escolas de Sabugal, 13 de Outubro de 2008
  2. 2. <ul><li>Porque Surge o Plano Nacional de Ensino do Português ? </li></ul>Porque Surge o Plano Nacional de Ensino do Português ? Surge com vista a melhorar as condições de ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa e a valorizar as competências dos professores nesta área disciplinar. Justificação do Programa
  3. 3. <ul><li>A necessidade de melhorar o ensino do Português na educação está solidamente fundamentada nos resultados de todos os projectos internacionais em que Portugal participou (Reading Literacy – IEA, 1992, PISA 2000e 2003, em estudos nacionais (A literacia em Portugal, 1995), nas provas nacionais de aferição (2000 a 2005) </li></ul><ul><li>22% dos alunos portugueses com 15 anos de idade são maus leitores – Programme for International Student Assessment (PISA), realizados em 2000 </li></ul>Justificação do Programa
  4. 4. <ul><li> Através do mesmo relatório lançado pela OCDE para medir a capacidade de os jovens de 15 anos usarem conhecimentos da vida real, 48% dos jovens portugueses apenas possuem conhecimentos básicos de leitura , o que lhes permitem, no máximo, localizar uma peça de informação no texto ou identificar o tema principal do que leram. </li></ul>Justificação do Programa
  5. 5. Justificação do Programa
  6. 6. Leitura de Jornais diários Consumo de livros por ano <ul><li>25% Portugal (26% afirmam nunca ler jornais diários) </li></ul><ul><li>78% Finlândia e Suécia </li></ul><ul><li>48% dos restantes europeus </li></ul><ul><li>32% Portugal </li></ul><ul><li>47% Espanha </li></ul><ul><li>74% Reino Unido </li></ul><ul><li>75% Finlândia </li></ul><ul><li>80% Suécia </li></ul>Justificação do Programa
  7. 7. <ul><li>O Programa Nacional de Ensino do Português (PNEP) foi criado pelo Despacho nº546/2007, de 11 de Janeiro. </li></ul>Programa 3 Princípios norteadores
  8. 8. <ul><li>Melhorar os níveis de compreensão de leitura e de expressão oral e escrita em todas as escolas do 1.º Ciclo, através das modificações das práticas docentes do ensino da língua. </li></ul><ul><li>Criar nas escolas do 1º ciclo uma dinâmica interna de formação continuada no âmbito do ensino da língua, ancorada em Instituições do ensino superior </li></ul><ul><li>Envolver as Instituições do ensino superior num projecto de formação contínua, articulando com as escolas do 1ºciclo e prolongado no tempo </li></ul>Objectivo central do Programa
  9. 9. <ul><li>Compreensão Oral </li></ul><ul><li>Expressão Oral </li></ul><ul><li>Compreensão da Leitura </li></ul><ul><li>Expressão Escrita </li></ul><ul><li>Conhecimento Explícito da Língua </li></ul>Competências no final do 1º ciclo
  10. 10. Conteúdos da Formação <ul><li>1ª Apresentação do programa / Educar para a literacia 13/10/2008 </li></ul><ul><li>2ª O ensino da leitura: decifração 23/10/2008 </li></ul><ul><li>3ª Conhecimento da língua: desenvolver a consciência fonológica 06/11/2008) </li></ul><ul><li>4ª Competência do oral (o desenvolvimento da linguagem oral; compreensão e produção oral, avaliação do oral, …). 27/11/2008 </li></ul><ul><li>5ª As TIC como recurso de ensino/aprendizagem da língua materna 11/12/2008 </li></ul><ul><li>6ª O ensino da leitura: a compreensão de textos 15/01/2009 </li></ul><ul><li>7ª Avaliação da leitura 29/01/2009 </li></ul>
  11. 11. <ul><li>8ª Literatura para a infância: ler por prazer; actividades de animação de leitura e relação com o Plano Nacional de Leitura. 19/02/2009 </li></ul><ul><li>9ª O ensino da escrita: dimensão gráfica e ortográfica. 12/03/2009 </li></ul><ul><li>10ª O ensino da escrita: dimensão textual. 26/03/2009 </li></ul><ul><li>11ª Avaliação da escrita 23/04/2009 </li></ul><ul><li>12ª O conhecimento explícito do funcionamento da língua. </li></ul><ul><li>Balanço das actividades. 14/05/2009 </li></ul>Conteúdos da Formação
  12. 12. O professor do 1º ciclo ao disponibilizar os recursos necessários para os alunos aprofundarem o seu conhecimento linguístico, participa na construção de cidadãos mais conscientes e interventivos no futuro. A melhoria dos níveis de desempenho do português leva necessariamente, a um maior sucesso na aprendizagem de todas as áreas, consequência da transversalidade da Língua Materna. O Papel da Língua na Educação Sem o domínio da Língua não há sucesso nas outras áreas disciplinares
  13. 13. <ul><li>A Formação Integra: </li></ul><ul><li>Sessões Tutoriais , individuais e orientadas pelo formador da escola. Estas visam o apoio directo ao docente na actividade lectiva do Ensino da Língua à respectiva turma. </li></ul><ul><li>As sessões tutoriais são compostas por 35 horas anuais. </li></ul>Organograma da formação
  14. 14. <ul><li>Oficinas Temáticas </li></ul><ul><li>Programadas e realizadas pela coordenação do núcleo de formação, destinadas à actualização científica e ao sucessivo aprofundamento de temas. </li></ul><ul><li>Foram estabelecidas para as Oficinas temáticas 30horas anuais. </li></ul>Organograma da formação
  15. 15. <ul><li>Sessões Regionais promovidas pelo núcleo de formação contínua (ESECD). </li></ul><ul><li>Estas sessões (de 6 horas anuais) serão destinadas à apresentação e debate dos temas: </li></ul><ul><li> Comunidade Linguística: variação e mudança.Como agir perante a diversidade linguística no 1º CEB? </li></ul><ul><li> Que pontes linguísticas na passagem da Educação Pré-escolar para o 1.º Ciclo? </li></ul><ul><li>Está prevista a deslocação dos formandos à Escola Superior de Educação da Guarda, no dia 1 de Abril para assistirem ao aprofundamento destes temas. </li></ul>Organograma da formação Nota: Cada professor/formando cumprirá 71 horas presenciais + trabalho autónomo. Após a formação, objecto de avaliação, é atribuído um diploma de formação em Ensino do Português.
  16. 16. A avaliação será realizada através da construção um PORTEFÓLIO. Avaliação Um Portefólio reflexivo é um “ conjunto coerente de documentação reflectidamente seleccionada, significativamente comentada e sistematicamente organizada e contextualizada no tempo, reveladora do percurso profissional”. (Alarcão e Tavares 2003:105)
  17. 17. A reflexão da actividade deverá permitir que o professor/formando se questione acerca:  Das estratégias e procedimentos que planeou no seu projecto, confrontando-as com os resultados alcançados;  Das dificuldades encontradas e das soluções alternativas elaboradas;  Das aprendizagens conseguidas e os possíveis efeitos na modificação da prática profissional. Avaliação/reflexão
  18. 18. <ul><li>Do Portefólio deve constar: </li></ul><ul><li>Reflexões </li></ul><ul><li>A planificação das actividades; </li></ul><ul><li>Os materiais didácticos utilizados para a operacionalização das sessões tutoriais; </li></ul><ul><li>Outros documentos de interesse no âmbito da formação. </li></ul>Avaliação Oficinas Temáticas Sessões Tutoriais Sessão Plenária Nota: Não esquecer índice, introdução e conclusão.
  19. 19. <ul><li>A Planificação deverá definir: </li></ul>Planificação
  20. 20. Os recursos digitais a dinamizar no âmbito do Programa serão constituídos fundamentalmente por:  Plataforma informática de ensino à distância;  Criação de espaços na rede para a partilha e divulgação das actividades realizadas, em ligação ao programa. Recursos Digitais
  21. 21. <ul><li> Assumir que todas as crianças podem aprender a ler e a escrever; </li></ul><ul><li>Criar a rotina de um tempo de leitura diária recreativa em voz alta pelo professor; </li></ul><ul><li>Tornar a aprendizagem da língua escrita um desafio interessante para si próprio e para as crianças; </li></ul>Objectivos do Professor/Formando
  22. 22. <ul><li>Desenvolver um ensino sistematizado da língua escrita, nomeadamente através de actividades e materiais disponibilizados on line e em papel pela equipa coordenadora do Programa; </li></ul><ul><li>Desenvolver actividades de ensino sistematizado em que esteja explícita uma profunda relação entre o desenvolvimento da oralidade e as competências de leitura e de expressão escrita; </li></ul>Objectivos do Professor/Formando
  23. 23. <ul><li> Desenvolver um processo de monitorização das aprendizagens das crianças, através da avaliação individual e colectiva da turma; </li></ul><ul><li>Contribuir com a sua experiência e conhecimento para o enriquecimento formativo de toda a equipa de docentes da escola; </li></ul><ul><li>Frequentar as sessões presenciais de formação organizadas para a escola. </li></ul>Objectivos do Professor/ Formando
  24. 24. Fim da Apresentação Bom Trabalho Obrigada pela vossa presença. Próxima Oficina Temática – 23 de Outubro de 2008

×