Jornal da FETAEP - Edição 87 - Jan. e Fev. de 2011

722 views

Published on

Jornal da FETAEP - Edição 87 - Janeiro e Fevereiro de 2011

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
722
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
26
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jornal da FETAEP - Edição 87 - Jan. e Fev. de 2011

  1. 1. Envelopamento autorizado. Pode ser aberto pela ETC Edição 87 | Janeiro/Fevereiro 2011 Filiada àInformativo da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do ParanáCERCA DE 5 mIl TRAbAlhADOREs RuRAIs FORAmlEvADOs PElO mOvImEnTO sInDICAl AO shOw RuRAlEste é o 6º ano que a Fetaep participa de forma organizadaD e 07 a 11 de fevereiro, 120 caravanas con- tendo, ao todo, 5 mil trabalhadores ruraisforam levadas ao Show Rural, em Cascavel, pela “Sozinhos, somos pequenos e fracos. Unidos, so- mos grandes e fortes”, salientou o secretário geral da Fetaep, Aristeu Ribeiro, em sua fala aos traba- do Oeste, São Miguel do Iguaçu, Toledo, Espigão Alto do Iguaçu, Medianeira, Missal, Santa Helena, Assis Chateaubriand, entre outros. Continua nasFetaep e pelos Sindicatos dos Trabalhadores Ru- lhadores. Entre os objetivos da Fetaep, disse ele, páginas 4 e 5.rais das Regiões Oeste e Sudoeste e também de é mostrar que é possível continuar no campo deParanavaí, Campo Mourão e Região Metropolita- forma sustentável com pequenas medidas. Jairona de Curitiba, entre outras, em parceria com o Correa, tesoureiro da Fetaep, enfatizou justamenteSenar. Os diretores da Fetaep - Ademir Mueller, esse tema. De acordo com ele, o Show Rural não é DEstaquEs fEtaEpMário Pléfk, Aristeu Ribeiro, Jairo Correa e Mar- voltado apenas ao grande produtor, mas tambémcos Brambilla – se revezaram durante a semana ao pequeno, com preços acessíveis. “Aproveitem apara recepcionar os trabalhadores. Além deles, o tecnologia em prol da propriedade de vocês”, desta- O TRT da 9ª Região deu ganho dedelegado, o coordenador e outros dirigentes re- cou. Para o vice-presidente da Fetaep, Mário Pléfk, causa aos trabalhadores rurais.gionais também se fizeram presentes. o evento se trata de uma grande escola a céu aberto. + Pág. 6No estande da Fetaep, os trabalhadores recebiam A orientação geral era a de que os trabalhadoresorientações sobre o Show Rural e eram encami- observassem as novidades voltadas aos pequenosnhados aos locais de interesse da agricultura fa- produtores. “Visitem a Emater, onde poderão assis- sRTE/PR apresentou protocolo demiliar. Além disso, também ouviam uma peque- tir palestras sobre produção agrícola, meio ambien- intenções para ações voltadas àna palestra sobre a importância da atuação do te, biodiversidade, mata ciliar, entre outros temas. segurança e à saúde no trabalho.movimento sindical. “Continuem prestigiando o Verifiquem também os canteiros com variedades + Pág. 7sindicato de vocês. As melhorias como, por exem- em agricultura, pecuária e agroecologia”, recomen-plo, as que ocorreram na Previdência Social, no dava o presidente da Fetaep, Ademir Mueller.Pronaf, na Habitação Rural, no Fundo de Aval, secretário Estadual da Agriculturaentre outras, não vieram por acaso”, comentou Dentre as 120 caravanas, a Fetaep destaca a em sintonia com anseios da Fetaepo presidente da Fetaep, Ademir Mueller, durante participação dos municípios de Três Barras do + Pág. 8a recepção dos trabalhadores no 1º dia de Show Paraná, Catanduvas, Braganey, Nova Aurora, Tu-Rural. pãssi, Maripá, Iguatu, Ubiratã, Jesuitas, Iracema
  2. 2. 4Agenda fEtaEp 4Editorial fEtaEpJaneiro 1° Congresso Estadual dos TrabalhadoresDia ações participantes e Trabalhadoras Rurais.... Reunião da CFT com secretário Estadual do Tra- Boas perspectivas para 2011 11 Ademir Mueller balho, Luiz Claudio Romanelli, na SETP A Fetaep está passando por um momento histórico de toda 17 Reunião do Conselho Fiscal Senar Jairo Correa a sua trajetória de 46 anos. Pela primeira vez, o Paraná realizará um congresso envolvendo os trabalhadores e Imagens: Assessoria de Imprensa FETAEP 18 Reunião do Conselho Administrativo do Senar Ademir Mueller trabalhadoras rurais com o objetivo de repensar a prática Ademir Mueller, Mário Plé- sindical e que também será palco das eleições da nova dire- 27 Reunião da Regional Sul da Contag, na Fetaep fk, Mercedes Demore e toria da Federação. Com isso, consolidamos a execução de e 28 Marcos Brambilla praticamente todas as demandas dos Congressos da Con- Aberturas de contas nas agências da Caixa Eco- tag - que primam sempre pela democracia e transparência. 27 Jairo Correa e Aristeu nômica de Telêmaco Borba, Ivaiporã, Cianorte e e 28 Ribeiro Altônia Estamos muito satisfeitos com a forma que fomos cons-Fevereiro truindo o nosso Congresso. Contamos com a participação de toda a nossa base e, de forma democrática, respeita-Dia ações participantes mos as cotas de mulheres, de jovens e também de idosos. Reunião com secretário Estadual da Agricultura, Sabemos que a participação de todos os envolvidos, inde- 01 Diretores Norberto Ortigara, na Seab pendentemente de homens ou mulheres, jovens ou idosos, Reunião com Hamilton Serighelli - Assessor de é fundamental. Somente assim poderemos construir um 03 Diretores e assessores Assuntos Fundiários do Governo Beto Richa movimento equilibrado, voltado ao interesse dos trabalha- Jairo Correa e dores como um todo. 03 Visita ao STTR de Maria do Oeste Marucha Vettorazzi Portanto, desde já, estamos contando com a presença de 04 Reunião da diretoria geral da Fetaep Diretores todos os delegados eleitos nas dez plenárias. Não esque- 04 Reunião da comissão organizadora do Congresso Diretores e assessores çam: dias 16, 17 e 18 de março temos um encontro marca- Reunião do Coletivo da Juventude Rural do Para- do! Estamos aguardando a presença de aproximadamente 07 Marcos Brambilla ná, na Emater 300 participantes que deverão enriquecer e dar vida aos Ademir Mueller, Mário nossos debates que englobarão os seguintes temas: 07 Show Rural Coopavel 2011, em Cascavel Pléfk, Aristeu Ribeiro, Jairoa 11 Correa e Marcos Brambilla 4Fortalecimento da agricultura familiar Mário Pléfk e 4Valorização do trabalho do assalariado rural 08 Encontro sobre os Territórios, em Brasília 4Geração de emprego e renda no campo Mercedes Demore Reunião da Comissão Ampliada da Marcha das 4Ampliação e melhoria das políticas públicas 10 Mercedes Demores Margaridas 2011, na Contag Após o congresso, retomaremos nossas agendas cotidianas Reunião sobre o Programa de Agricultura de 11 Baixa Emissão de Carbono com o Ministério da Mário Pléfk e concentraremos esforços na realização dos Gritos da Ter- Agricultura, no Show Rural ra nacional e estadual, Marcha das Margaridas, Plenária Nacional da Contag, Encontro Nacional da Escola de For- Reunião Programa Nacional de Crédito Fundiá- Ademir Mueller e Marcos 15 mação da Contag, e muito mais! rio, em Jardim Alegre Brambilla Ademir Mueller e Mário 18 Reunião com diretoria da Emater Um bom ano a todos! Pléfk Ademir mueller - Presidente da Fetaep Reunião do Conselho da Previdência Social, em 22 Luiz Celso Gonçalves Ponta Grossa Ademir Mueller e 23 Reunião da Comissão da Juventude Rural 4Expediente Marcos Brambilla 24 Reunião com a CEMTRA, na Fetaep Mercedes Demore INFORMATIvO DA FEDERAçãO DOS TRABAlhADORES NA AGRICulTuRA DO ESTADO DO PARANá 24 Av. Silva Jardim, 775 – Rebouças – Curitiba (PR) – Fone: (41) 3322-8711 Encontro de Jovens da Regional Sul, na Fetaesc Marcos Brambillaa 26 Presidente: Ademir Mueller; vice-presidente: Mário Pléfk; Secretário: Aristeu Ribeiro; 24 Reunião da diretoria geral da Fetaep Diretores Tesoureiro: Jairo Corrêa de Almeida; Coordenadora de mulheres: Mercedes Panassol; Coordenador de jovens: Marcos Brambilla. 25 Assembleia Geral Extraordinária da Fetaep Diretores 28 Reunião do Conselho Fiscal da Contag Ademir Mueller Jornalista responsável: Renata Souza - 5703 SRTE/PR - e-mail: imprensa@fetaep.org.br Projeto gráfico e diagramação: Eduardo Rozende - RDO Brasil - (41) 3338-7054 Impressão: Maxigráfica e Editora LTDA | Tiragem: 5 mil exemplares | Apoio: Senar-PR 2 FETAEP
  3. 3. 4notas fEtaEpPlantação de tomates nho Rovaris – que também integram a Re- gional Sul – prestigiaram o encontro. Broch O agricultor fami- enalteceu o trabalho do grupo e agradeceu liar e tesoureiro do a presença constante dos três Estados nos STTR de Ubiratã, eventos de porte nacional, em Brasília. “O Natal Lourensato, Sul tem um papel muito importante dentro está diversificando do nosso movimento e percebo que a atua- sua propriedade ção de vocês só vem aumentando”, elogiou. com a plantação de O encontro aconteceu nas instalações da Fe- tomate e vagem e já taep, nos dias 27 e 28 de janeiro. mostra os primeiros resultados com or- Trator Solidáriogulho. Antes ele só plantava grãos e a partirde setembro de 2010 resolveu inovar. Entre No dia 07 de feverei-os meses de novembro e dezembro do ano ro, em Pitangueiras, opassado, ele já colheu os primeiros frutos de agricultor Shigenobusua plantação e abasteceu os mercados da Wanishi recebeu asregião com sua produção. Segundo a presi- chaves do trator ad-dente do STTR, Cleusinete Prates Novais, o quirido com recursosagricultor tem se destacado na região. “Em do Pronaf Mais Ali-uma pequena propriedade, ele tem conquis- mentos. A solenidade de entrega foi acom-tado grandes resultados”, disse. panhada pelo prefeito de Pitangueiras, Cristovon Videira Ripol, pelo presidente doAssessor de Beto Richa visita Fetaep STTR de Astorga, Claudinei de Carli, pelo representante da Emater, Ricardo Augusto da Silva, e pelo gerente do Sicredi, Juliano Calixto - que contratou a proposta. Trabalhador indenizado por danos morais A falta de locais adequados para alimenta- ção e falta de higiene em uma lavoura de cana foram mais do que suficientes paraO assessor especial para Assuntos Fundiá- o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Re-rios no governo Beto Richa, Hamilton Seri- gião condenar uma Cooperativa, que possuighelli, fez uma visita de cortesia à Fetaep no lavouras em vários municípios do Paraná,dia 03 de fevereiro. Em conversa com os di- a pagar uma indenização de R$ 5 mil porretores, Serighelli afirmou que o governador danos morais causados a um trabalhador.pretende não apenas retomar as parcerias Segundo relatos de trabalhadores que atu-com a Fetaep, mas também valorizá-las. aram em lavouras nos municípios de Cen-“Na época do José Richa isso já acontecia tenário do Sul, Florestópolis e Iepê, haviae agora pretendemos estar mais próximos”, apenas um sanitário para ser usado indis-disse. Ele se colocou à disposição da Fede- tintamente por homens e mulheres, porração e se comprometeu em participar das cerca de 60 pessoas. Era, de acordo com apróximas atividades envolvendo a área fun- descrição, uma lona montada em uma es-diária entre o Incra e a Fetaep. trutura de metal, com um buraco no chão, sem bacia e vaso sanitário. Contaram, ain-Encontro Regional Sul da, que a Cooperativa nunca forneceu mar- mita e garrafão térmicos, e que os própriosAvaliar a atuação da Regional da Sul da trabalhadores tiveram que adquiri-los. Re-Contag durante 2010, assim como planejar cebiam apenas soro hidratante, pão e leite.as futuras ações para o ano de 2011, foram A cooperativa recorreu à decisão do TRT,alguns dos objetivos do encontro que reuniu porém foi condenada novamente pelo Tri-presidentes e dirigentes das Federações do bunal Superior do Trabalho (TST), que teveParaná, Santa Catarina e Rio Grande do o mesmo entendimento da instância esta-Sul. O presidente da Contag, Alberto Broch, dual. Mais informações na próxima edição.e o secretário de Políticas Agrícola, Antoni- Fonte: TST e TRT.
  4. 4. Show Rural 2011Olhares curiosospor todos os lados Jovens, idosos, mulheres e até mesmo crianças são presenças constantes no Show Rural, em Cascavel. Por todos os lados, olhares curiosos vislumbram as tecnologias e aprendem novas técnicas enquanto passeiam pelos 72 hectares do terreno da Coopavel. Para alguns, o pas- seio é uma forma de distração, enquanto para muitos representa uma grande oportunidade de negócios e de novos aprendizados, conforme demonstram os depoimentos abaixo. A trabalhadora rural de Missal, Celestia Irma Tavares, 62 anos, já aprendeu muito com o Show Rural, principalmente no que diz respeito ao milho – um dos carros chefe de sua propriedade que tem pouco mais de um alqueire. “Antes, eu e meu esposo plantávamos o milho em qualquer época do ano e de qualquer jeito. Hoje já sabemos qual é o melhor período para plantar e também qual o tipo de semente que devemos utilizar”, conta. Já João Armindo Loff, 68 anos, também de Missal, encara o Show Rural como um espaço de investimento. “No ano passado, comprei uma roçadeira para o trator e agora quero dar uma olhada nos preços da desnatadeira de leite”, comenta. Em sua propriedade, de pouco mais de 10 alqueires, ele planta milho e soja e mantém o pasto para as vacas de leite. Segundo ele, no Show Rural, a negociação é sempre melhor, além de encontrar mais variedades de marcas. O jovem Rodrigo Moras, de 27 anos, de Corbélia, disse que todos os anos ele e sua família conferem as novidades do Show Rural, principalmente os canteiros de verduras e legumes. É a primeira vez que o agricultor Antonio José da Silva, 60 anos, de Assis Chateaubriand, vem ao Show Rural com a ca- ravana do Sindicato dos Trabalhadores do município. “Já vim outras vezes, mas é muito complicado nos situarmos aqui sozinhos. Com o Sindicato somos orientados e vamos direto àquilo que nos interessa”, comentou o agricultor, que tem uma propriedade de 11 alqueires, onde planta soja, milho e trigo. 4 FETAEP
  5. 5. Show Rural 2011Olericultura chama a atenção pela beleza Os visitantes do Show Rural ficam encantados com a variedade e com a beleza dos canteiros de oleri- culturas, sendo o tomate um dos que se destacam. Segundo a Emater, responsável pelo canteiro, são mais de 14 cultivares de tomate que vão desde o mini tomate, comercializado em bandejas, até um exótico de origem japonesa cultivado para atender exclusiva- mente mercados de fast food. As cores do pimentão exposto no Show Rural, que vão do lilás, ao creme e ao laranja, também estão chamando a atenção dos visitantes, assim como os belos cachos de uvas. Os técnicos da Emater orientam os visitantes e re- comendam que a produção dessas olerícolas seja re- alizada em pequenas propriedades rurais. Segundo eles, a olericultura é uma das atividades agrícolas que permite um rápido retorno do capital investido, proporcionando uma boa renda ao agricultor. Em pequenas áreas é possível obter alta produtividade porque a maioria das olericolas possui ciclo curto - o que permite vários cultivos durante o ano.Reuniões e bastidoresRepresentantes do Senar e da BSBIOS Diretores da Fetaep Equipe técnica. Secretaria do estande.no estande da Fetaep. visitam estande da Emater.Montagem do material. Entrevista à Rádio Colméia. Entrevista à CATVE. Grupo do Colégio Agrícola de Foz do Iguaçu visitou estande da Fetaep. 5 FETAEP
  6. 6. Informe Jurídicovitória dos trabalhadoresO TRT da 9ª Região deu ganho de causa aos trabalhadores ruraisEntidades patronais cobraram o pagamento das contribuições sindicais de 2005 a 2009 de um agricultor familiarA Confederação da Agricultura e Pecuária do sindical patronal agropecuário guarda estreita de Módulos (ZTM) e respectiva Microrregião Ge-Brasil (CNA), a Federação da Agricultura do relação com os módulos rurais de propriedade ográfica (MRG), além das culturas exploradas.Estado do Paraná (Faep) e o Sindicato Rural do contribuinte, a verificação respectiva devede Colorado entraram na justiça solicitando o levar em conta a área física e a extensão do A própria viúva do trabalhador comprovou quepagamento das contribuições sindicais relati- módulo rural”, afirma a sentença. Segundo a ele era filiado à Fetaep e, portanto, agricultorvas aos exercícios de 2005, 2006, 2007, 2008 documentação apresentada pela defesa, o fa- familiar. Em depoimento, ela alegou trabalhare 2009 do falecido agricultor familiar, Arman- lecido era proprietário exclusivo de uma pe- exclusivamente em regime de economia fami-do Nacamura. O valor total reclamado pelos quena propriedade, o Sítio Água do Diamante, liar, com o apoio dos filhos, não contando com oautores da ação foi de R$ 2 mil. Em decisão, com área de 48,5 hectares. Ainda de acordo auxílio de terceiros, empregados permanentes,o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região com a defesa, da totalidade desta área, 46,1 arrendatários ou parceiros. Além disso, sempreafirmou que o prazo para solicitar a contribui- hectares são explorados com atividade pecu- contribuiu sistematicamente para a Federaçãoção de 2005 havia prescrito e, com relação aos ária e 2,4 hectares com cana-de-açúcar, cor- dos Trabalhadores na Agricultura, integrantedemais anos, sentenciou que os reclamantes respondentes a 0,922 e 0,12 módulos rurais, do sistema Contag durante todos os exercícioscometeram um equívoco, pois consideraram a respectivamente, a resultar em 1,042 módulos cuja contribuição é reclamada na ação.área física do imóvel de Nacamura sem cal- rurais.cular a divisão lógica de módulos rurais em Diante dos fatos, o juiz do Trabalho confi-decorrência da atividade principal explorada Diante disso, o juiz do Trabalho, Luiz Antonio gurou ao trabalhador Armando Nacamura ana propriedade. Bernardo, sentenciou que os autores da ação condição de pequeno produtor, em regime de certamente não verificaram a fundo os critérios economia familiar, e indeferiu o pedido das“Incorreram em equivocada interpretação das para obtenção da quantidade de módulos ru- entidades patronais. A sentença foi publicadadeclarações do ITR. Como o enquadramento rais das propriedades - conforme a Zona Típica no dia 16 de dezembro de 2010.Fetaep e membros da CFT reuniram-se com o novosecretário do Trabalho, luiz Claudio RomanelliPermanência e reajuste do salário mínimo regional e informalidadeestiveram entre os assuntos debatidosJá na primeira semana de 2011, representan- referentes ao índice de reajuste. “De acordo comtes da classe trabalhadora, entre eles a Fetaep, Romanelli, o mínimo regional tem apresentadoestiveram reunidos com o novo secretário de Es- um impacto positivo no Paraná e o governo detado do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Beto Richa pretende continuar com esta políti-Luiz Claudio Romanelli, no dia 07 de janeiro, ca”, relatou Mueller.nas instalações da Secretaria, em Curitiba. Oencontro buscou estreitar laços entre o secretá- A expectativa da CFT é de que o reajuste girerio e as entidades que integram a Coordenação em torno dos 10% - “possibilitando assim um “Romanelli deixou bem claro que continuará lutandoFederativa dos Trabalhadores (CFT-PR), além de efetivo ganho real aos trabalhadores, já que a pela manutenção do piso estadual – “como já vinhaouvir quais são as perspectivas do governo com inflação deverá ficar em torno dos 6%”, estima o fazendo desde o governo passado”, comentou Mueller.relação à permanência do salário mínimo regio- presidente da Fetaep. Como a data-base do mí-nal, assim como possíveis índices de reajustes. nimo regional é em maio, Mueller acredita que A Fetaep foi uma das entidades propositoras em breve o governo convocará as entidades sin- para a criação de um salário mínimo que con-Segundo o presidente da Fetaep, Ademir Muel- dicais para a negociação. “Estamos confiantes templasse a realidade do Paraná. “Há muitoler, Romanelli deixou bem claro que continua- de que o piso paranaense continuará sendo um tempo vínhamos solicitando, em nossas pautasrá lutando pela manutenção do piso estadual dos maiores e que também continuará impul- de reivindicações do Grito da Terra Estadual, a– “como já vinha fazendo desde o governo pas- sionando a economia. Quanto mais dinheiro cai implantação de um piso diferenciado, conformesado”, comentou Mueller. O secretário informou na roda da economia, maior será o consumo”, outros Estados já vinham implementando”, afir-que já solicitou ao Dieese e ao Ipardes estudos justifica Mueller. ma o presidente da Fetaep. 6 FETAEP
  7. 7. Saúde no trabalhosRTE/PR apresentou protocolode intenções para ações voltadasà segurança e à saúde no trabalhoFetaep esteve entre as entidadesque participaram do encontro. Jairo Correa cobrou a retomada dos trabalhos da Câmara Técnica da Madeira - que também discutia a questão da saúde e da segurança dos trabalhadores.A Fetaep foi uma das entidades que participa- econômicos, 7.800 autuações e 83 interdições. do Trabalho e Emprego (MTE), o empresárioram, no dia 02 de fevereiro, do café da manhã Na sequência, o superintendente do Trabalho, também corre o risco de arcar com as despesasrealizado pela Superintendência Regional do Elias Martins, salientou a importância do en- perante o INSS”, comenta o diretor da Fetaep.Trabalho e Emprego no Paraná (SRTE/PR), com contro não apenas para apresentar o protocoloo apoio do SENAC. O objetivo do encontro foi de intenções, mas também para conscientizar Correa aproveitou ainda a ocasião para cobrarapresentar o protocolo de intenções para o de- as entidades de que atuar na prevenção é um a retomada dos trabalhos da Câmara Técnicasenvolvimento de ações voltadas às Boas Práti- investimento. da Madeira que, dentre os assuntos traba-cas de Segurança e Saúde no Trabalho - projeto lhistas, também discutia a questão da saúdedesenvolvido pela SRTE em 2009 – e buscar o Segundo Jairo Correa, a Fetaep tem realizado e da segurança dos trabalhadores. O próprioapoio das entidades participantes. A Fetaep foi uma série de atividades em parceria com o Senar superintendente do Trabalho reconheceu que orepresentada pelo tesoureiro e diretor da área que buscam orientar os trabalhadores rurais campo é um local passivo de muitos acidentes,de Assalariados, Jairo Correa. quanto aos riscos que enfrentam no campo. “Já além de ser um local relativamente visado pela trabalhamos muito esse tema com a nossa base fiscalização do Trabalho.A abertura da reunião ficou por conta dos audi- por todo interior do Estado. No entanto, percebe-tores fiscais do Trabalho, Ênio Bezerra Soares mos que os empregadores estão se esquecendo No final do encontro, foi formado o Fórum Es-e Lenita Maria Stankiewicz – que fizeram uma que, em casos de acidentes de trabalho, o ônus tadual das Entidades para o Desenvolvimentoretrospectiva das ações da Superintendência da prova pode ficar sob sua responsabilidade. de Ações Voltadas às Boas Práticas de Saúde eno que diz respeito à saúde e à segurança no “Ou seja, além de arcar com possíveis indeniza- Segurança no Trabalho, que deverá se reunirtrabalho. Segundo eles, em 2010 a SRTE rea- ções por danos causados ao trabalhador e tam- mensalmente para o encaminhamento de pro-lizou 10 mil ações fiscais nos diversos setores bém com as próprias autuações do Ministério postas.Informalidade também foi temade debate com RomanelliOs integrantes da CFT, em especial a Fetaep – uma vez que representa a campanha atinja todos os segmentos econômicos”, menciona. Segundocategoria que mais sofre com a informalidade no campo –, sugeriram a reali- Mueller, Romanelli concordou com a sugestão e prometeu levar o assuntozação de uma campanha de conscientização sobre a importância do registro ao conhecimento do governador.em carteira de trabalho. “Pedimos o apoio do governo nessa iniciativa, assimcomo dos meios de comunicação que o integram”, solicita Ademir Mueller. A referida campanha deverá englobar todas as atividades econômicas que compõem a CFT, que representa cerca de 500 mil trabalhadores. Entre asO presidente da Fetaep estima que mais de 50% dos assalariados rurais atividades, destacam-se as da área rural, comerciária, rodoviária, telefôni-atuam na informalidade. “Portanto, estão totalmente desprotegidos, sem ca e bancária. A Coordenação Federativa também representa alguns sin-um amparo legal no que diz respeito aos direitos sociais e previdenciários”, dicatos, entre eles os da área de mobiliária e construção civil, de asseio ealega. No entanto, continua ele, diversos outros setores também sobrem conservação, de alimentação, dos movimentadores de mercadorias e doscom a falta do registro. “Em virtude disso, nossa proposta é a de que esta professores de escolas particulares. 7 FETAEP
  8. 8. secretário Estadual da Agricultura em sintonia com anseios da FetaepNorberto Ortigara recebeu diretoria executiva da Fetaep no dia 1° de fevereiro Ortigara se comprometeu em averiguar os fatos apresentados pela Fetaep e já adiantou que se for preciso mexer em comandos fará com toda a certeza.A diretoria executiva da Fetaep saiu satisfeita da ressaltou a importância da manutenção da parce- rio serão ampliados, como no caso da subven-primeira agenda do ano com o novo secretário da ria com a Emater, que atualmente disponibiliza 11 ção ao prêmio do seguro rural. A intenção doAgricultura e do Abastecimento do Paraná, Nor- técnicos que atendem às demandas das 10 regio- governo do Estado é estendê-la também para oberto Ortigara, realizada na última terça-feira (dia nais da Federação e também da própria sede, em milho. Atualmente, o trigo recebe essa subven-01). Em uma visita de cortesia ao secretário, os Curitiba. “Esses profissionais nos assessoram em ção por parte do governo estadual, que comple-dirigentes sindicais – Ademir Mueller, Mário Plefk, diversos temas relacionados ao setor rural e a atu- menta a subvenção dada pelo governo federal.Jairo Correa, Aristeu Ribeiro, Mercedes Demore ação deles tem ajudado em muito na construção de “À medida que o governo federal ampliar a sub-e Marcos Brambilla - salientaram pontos impor- políticas voltadas aos trabalhadores”, comentou. venção, vamos acompanhá-lo” afirmou o secre-tantes para a manutenção de algumas parcerias tário. “O Fundo de Aval e os financiamentos aocom o governo do Estado e também debateram A Fetaep também levou ao conhecimento de Orti- agricultor pelo Programa Nacional de Fortale-algumas políticas públicas necessárias aos traba- gara alguns problemas que vem enfrentando com cimento da Agricultura Familiar (Pronaf) terãolhadores rurais. relação ao crédito fundiário. “Estamos sentindo continuidade”. que algumas esferas envolvidas com a conces-Ortigara acordou com vários quesitos levantados são do crédito estão tentando bloquear a ação da Eleições Fetaep – Chapa únicapela Fetaep, demonstrando estar em sintonia com Fetaep devido algumas divergências ideológicas”,os anseios dos trabalhadores e trabalhadoras informou Mueller. Para a Fetaep, continuou ele,rurais. “Saímos satisfeitos e confiantes em sua os trabalhadores que querem terra para trabalhargestão, principalmente pelo fato de Norberto não devem ter um projeto de vida de permanência noser político e sim uma pessoa da área agrícola que campo e, um dos meios mais viáveis para isso, écompreende as necessidades da classe”, comen- a política de crédito fundiário. “No entanto, o trâ-tou o presidente da Fetaep, Ademir Mueller. mite para a concessão do benefício tem sido ex- cessivamente burocrático e demorado – o que temApós ouvir as considerações da Fetaep, Norberto prejudicado a aquisição de terras por parte dosdisse que irá averiguar os fatos trazidos e já adian- trabalhadores rurais”, alega.tou que se for preciso mexer em comandos farácom toda a certeza. “A política tem que se adequar Outra questão levantada pela Federação dos Tra-à realidade daquele que precisa e não seguir a balhadores na Agricultura foi o excesso de par-ideologia daquele que gere”, destacou o secretá- ticipantes que atuam no Conselho Estadual de Alguns dos membros da chapa únicario. Quanto às demandas que cabem consulta ao Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiargovernador, Ortigara se comprometeu a levar ao (Cedraf) e da pouca representatividade que é dada Dentro do prazo legal previsto pelo estatu-conhecimento de Beto Richa. Entre elas, o con- às entidades do meio rural. “Percebemos entida- to da Federação e pelo regimento internovidará para participar da próxima assembleia da des com pouca representação com muito espaço, do 1° Congresso Estadual dos Trabalha-Fetaep, no dia 25 de fevereiro - quando deverão se enquanto outras de maior porte com direito a ape- dores e Trabalhadoras Rurais, a eleiçãoreunir mais de 100 dirigentes sindicais do interior nas uma vaga”, salientou. A Fetaep propôs que o para composição da nova diretoria da Fe-do Paraná na Federação. secretário que leve o equilíbrio ao Cedraf. taep teve o registro de uma única chapa, encabeçada pelo atual presidente AdemirDemandas da Fetaep Informes da seab Mueller. As eleições acontecerão durante o Congresso, que inicia no dia 16 e vai até 18Dentre os pontos debatidos durante o encontro, que Ortigara afirmou que os programas como o cré- de março, em Curitiba, nas instalações dodurou pouco mais de uma hora, Ademir Mueller dito fundiário, o fundo de aval e o trator solidá- restaurante Madalosso. 8 FETAEP

×