Definições Iniciais e Históricos (Parte 3)

284 views

Published on

Parte 3 da primeira aula do curso de Engenharia de Alimentos, disciplina Tópicos Especiais - Ergonomia e Segurança do Trabalho

Published in: Health & Medicine
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
284
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Definições Iniciais e Históricos (Parte 3)

  1. 1. FASES DA HIGIENE DO TRABALHO/INDUSTRIAL (Parte 3 da aula – Definições e Históricos) Prof. Ms. Fernando S. S. Barbosa Curso de Engenharia de Alimentos UNIR – Ariquemes Disciplina: Tópicos Especiais – Ergonomia e Segurança do Trabalho
  2. 2. DIRETRIZES 1.Seleção/elaboração  Projetos de instalação  Processos  Equipamentos  Economicidade  <nível de exposição  Limites da legislação brasileira
  3. 3. DIRETRIZES (continuação) 2.Funcionamento Instalações, processos e procedimentos  Ações específicas  reconhecimento e avaliação de agentes agressivos e medidas de controle
  4. 4. DIRETRIZES (continuação) 3.Informação Trabalhador  Riscos  Instruções  prevenção e controle  Danos/consquências
  5. 5. DIRETRIZES (continuação) 4.Participação Programas de higiene industrial  Transparentes  Métodos, resultados e correções  Participação dos trabalhadores  aplicação e aprimoramento
  6. 6. DIRETRIZES (continuação) 5.Interação Segurança industrial, saúde ocupacional, meio ambiente... Envolvimento e cooperação
  7. 7. DIRETRIZES 2 1. Identificação dos riscos e definição de prioridades  Analisar operações e processos  Agentes físicos, químicos, biológicos e ergonômicos  Estimar o grau de risco • Prioridades de monitoramento e controle ambiental • Novos/modificações de processos e equipamentos  exposição
  8. 8. DIRETRIZES 2 (continuação) 2. Avaliação das exposições  Estabelecer um plano de monitoramento  Avaliar quantitativamente as fontes potenciais de exposição e eficiência do controle  Plano de monitoramento  amostragem e custo-benefício dos dados obtidos  Qualidade dos dados  amostragem e análises realizadas  Trabalho conjunto com medicina ocupacional
  9. 9. DIRETRIZES 2 (continuação) 3. Controles da exposição  Controles da engenharia (+recomendados)  Controles administrativos e de procedimentos de trabalho  Controle por EPI na impossibilidade ou durante implantação das anteriores
  10. 10. DIRETRIZES 2 (continuação) 4. Administração dos resultados  Documentar resultados e medidas de controle  Informação e treinamento dos empregados na higiene industrial 5. Comunicação e controle 6. Acompanhamento

×