Luiz Antonio Gasparetto - Curso energética e mediunidade

17,242 views

Published on

Curso introdutório de Luiz Antonio Gasparetto sobre os conceito básicos do que vem a ser Mediunidade, Perispirito e outras terminologias que envolvem a doutrina espírita.

Published in: Spiritual

Luiz Antonio Gasparetto - Curso energética e mediunidade

  1. 1. Energética e MediunidadeCurso com Luiz Antonio Gasparetto1ª aula – Corpo AstralNossa realidade é muito diferente do que mostra. O mundo é energia. Achamos quenosso corpo é sólido, mas é composto de elétrons que formam um campo energético. Éum campo de atração, de poder. O mundo é todo energia, um campo de poder. Nossocorpo é um aparelho de captação de energias. Temos um mundo sólido, e também ummundo de ondas, um mundo paralelo. Em Física esse conceito é conhecido e natural. Osmundos se inter relacionam. Nosso corpo é um aparelho extraordinário para entrar emcontato com outros mundos, que são diferentes uns dos outros. Esse aparelho possuivários níveis para se ligar com cada um desses mundos. Temos o mundo microscópico,que é pequeno é fascinante, nos domina e estão em tudo, vírus, bactérias. O MundoAstral foi o primeiro que a humanidade conheceu. Este mundo é paralelo e está aqui.Somos seres multidimensionais. O sólido não é tão sólido, pois as ondas passam, asondas de rádio, as ondas de eletricidade, o som e a luz. O mundo astral é extraordinário eestamos nele. Seu corpo está impregnado de matéria. Porém continua muito astral, temoso periespírito. Os gurus falam que temos 2.000 corpos, porém muitos deles ainda nãoestão desenvolvidos, como por exemplo o Corpo de Luz.Neste curso estudaremos três corpos: o astral, o físico e o mental.O Corpo Astral é um sistema muito complexo. Ao dormir, saímos do corpo físico, temosque dormir todos os dias porque temos que sair. Precisamos do corpo físico porque noastral tudo é intenso demais e a gente não aguentaria, o físico reduz bastante o ritmo epodemos ter um descanso, é difícil aguentar o ritmo do astral. Na vida física temos maisopções de escolha, podemos ficar aqui dentro, meditativos, tranquilos, sossegados.Podemos, porém sair “Ah, estou cheio, vou por aí passear”. Vai para o shopping, passeia,se diverte, fica bem. No astral não, é só astral e é muito intenso, dolorido até. Quandodizem ”morreu, descansou” é um ledo engano, pois lá não tem nada de descanso. Masaqui no físico todo dia temos que dormir para sair. Uma noite bem dormida é umdescanso para o corpo, no dia seguinte temos muita mais disposição para os afazeres.Nosso corpo físico não sente nada, quem sente é o corpo astral. Quando tomamosanestesia e o periespírito desliga, deste modo pode-se fazer uma cirurgia, cortar nossocorpo que não sentiremos nada.O Corpo Mental sempre é o centro mais importante pois tem o domínio sobre o espíritoque é todo plástico. A sensação recebida pelo corpo astral transforma o corpo físico. Podeir para o melhor ou para o pior. Pode envelhecer rapidamente ou ao contrário,rejuvenescer de repente. Tem gente que diz nunca pego gripe e nem resfriado erealmente nunca pega mesmo. “Nunca fico doente” e nunca fica mesmo. Se issoacontece com algumas pessoas é porque é possível. Somos muito mais do quepensamos que somos.O corpo astral é sensível e muito plástico porque consegue penetrar na matéria. Por essemotivo consegue produzir um novo ser ou criar uma mudança. Quando uma pessoamorre, leva cerca de 72 horas para desligar o corpo astral. Tem pessoas que podem levar20 minutos e outras que muito mais tempo que as 72 horas, vai depender de muitosfatores, por exemplo, o uso de drogas.Energética e Mediunidade 1
  2. 2. O mundo astral está constantemente nos influenciando. E pode ser muito perigoso se nãosoubermos cuidar-nos, pois existe muita maldade, muito sofrimento passando por aí eisso pode nos atingir de uma forma que não percebemos e ficamos pensando que aquelemal é algo nosso, e não identificamos que isso veio do mundo astral e nos pegou. Emuitas vezes pega feio. Pode nos derrubar, nos destruir, pode até matar. Quandoestamos bem encaixados no corpo físico é mais difícil ser pego. Só que raramenteestamos tão bem encaixados. Principalmente ao acordamos de manhã, já estamos meiocá e meio lá. Temos que ficar atentos, ter disciplina para perceber e não deixar sermospegos. Quando estamos nesse estado desencaixado pode ser uma coisa boa ou ruim,isso depende das influências astrais que estão conosco. Quando estamos começando aadormecer, nosso corpo astral se expande e sentimos o nosso corpo enorme.Tem gente que vai procurar ajuda quando sente coisas estranhas em si e então lhe dizemque é médium, que tem que se desenvolver, que tem uma missão. Vamos esclarecer:não existe missão nem nada para desenvolver. Só fazemos aquilo que a alma pede,que é aquilo que nos sentimos bem, que é confortável. Claro que ao sentirmos aquelavontade, aquela vocação, a desenvolvemos, fazemos o que sentimos vontade. Devemoster disciplina mental, espiritual, estarmos atento, percebermos o que vem de fora e nãocairmos nas influências do mundo astral inferior. Procuremos sempre pelos espíritossuperiores, a luz, nunca aceite menos.E não se esqueça: não existe missão. Devemos fazer somente aquilo que o nossocoração pede lá fundo da alma. É isso que é bom, jamais permita que lhe digam o quedeve fazer. Mesmo que seja um médium, que seja num centro espírita, ninguém, podelhe ditar as normas de conduta espiritual. É sempre aquilo que sentimos no fundo, o que aalma deseja, é o que conta.Vejamos um exemplo de como o astral influencia nos relacionamentos. Uma mulher estáem casa tranquila e de repente sem mais nem menos se sente irritada. Passa um tempo eem seguida chega o marido. Irritado por causa do trabalho ou trânsito. O que aconteceu?A energia negativa que ele apresentava tinha chegado antes e atingido a mulher. Só queela não tem o menor conhecimento dessa influência astral e acaba aceitando essaenergia e eles brigam. Mais tarde, mantém relações sexuais de péssima qualidade, afinalcom aquela energia o que poderia acontecer? E então, começa a cair a qualidade dorelacionamento. Porque ela não percebe que é a energia dele que não estava boa ecomeça a pensar que é o amor que está acabando. E na terceira tentativa de serelacionar começa a ter certeza que o amor acabou. E isso vai se agravando até que elapede a separação, porque “não existe mais amor”. O homem é diferente, ele sente quenão está bem em casa e vai fora procurar outros relacionamentos, mas não quer largar olar, quer manter. E poderia ser tudo diferente se desde o começo eles tivessem percebidoque eram as energias que não estavam boas. Se naquele primeiro dia que ele chegouirritado ela tivesse conhecimento dessas influências astrais, parado e conversado com elesobre isso, poderia ter sido tudo de outra maneira. Teriam conversado sobre de ondevinha aquela irritação, resolvido e ficado numa boa, não teriam entrado nesse engano Porisso é tão importante ter disciplina e estar sempre atento às influências que vem de fora.Nos relacionamentos é muito importante a gente observar essas ocorrências, porexemplo, no caso da mulher sentir antes da chegada do marido com uma irritação, equando ele chega, já entra nervoso, é recomendável que ela vá diretamente perguntar aele sobre se houve algum problema e conversar. Ele vai aceitar esse tipo de abordagem eisso vai ser saudável para o relacionamento dos dois. É uma situação energética queEnergética e Mediunidade 2
  3. 3. pode-se para resolver. Todo mundo é astral. A atração é astral. Simpatia e antipatiatambém é astral. Será que tudo que você está sentindo é seu? Aqui no Brasil somosmuito sensíveis por causa da região que é uma zona muito baixa. É o magnetismo maisbaixo da Terra. Aqui na cidade de São Paulo então, somos muito astral, e tem dia queparece que as bruxas estão à solta. Aqui é tudo muito intenso.Quando sonhamos e não nos lembramos é que estamos psicologicamente travados. Asrelações humanas são todas no astral. As pessoas de astral bom são atraentes. Tudovem para elas.O que é Sexto Sentido? Não é um sexto sentido em si. Vivemos nos dois mundos equando não estamos muito encaixados percebemos muito do astral e isso chamamos deSexto Sentido. A gente nunca está perfeitamente encaixado, sempre tem uma parteexpandida e essa expansão permite o Sexto Sentido. Ao mesmo tempo da expansão tema percepção. Em transe o médium se expande, como se estivesse dormindo. A cura é umfenômeno de corpo astral para corpo astral, de energia para energia. Ao se concentrar ese expandir na hora de receber um passe, aproveitamos muito mais. Mesma coisa odoador, ele doa muito mais. Não vivemos somente de alimentos, vivemos também deenergia, por exemplo a energia do sol.A libido é uma energia extraordinária que vem do astral para o físico. Os canais pelosquais ela flui são os meridianos, que estão no periespírito. São cadeias energéticas. Asexualidade não está só para a procriação, é a absorção da fonte, das correntes da vida.Hipersensíveis são hipersexuais. Isso não significa só sexo e sim tudo voltado para osprazeres da vida. Tudo gera prazer, tudo é muito sentido.O ectoplasma é a libido, uma energia que algumas pessoas exalam e que os espíritosusam. Está entre os dois mundos. É a cola do nosso corpo físico ao periespírito. Quandoacaba o corpo físico morre. Não se conhece o ectoplasma só pelo tesão ou pelo prazer, étambém ternura e carinho. Os animais e as plantas também sentem essa energia. Aocuidar deles com carinho, eles reagem. Essa energia se mantém preso aos objetospessoais.À noite as plantas exalam essa energia, por esse motivo é tão agradável passear entreelas à noite e pela manhã. Por isso que temos tanta sede do verde, tanta vontade deirmos ao campo; para usufruirmos de energia que nos traz prazer. Nosso corpo temcarência disso, então procuramos a companhia da natureza, não é agradável ficar muitotempo preso na cidade, com tanto concreto e poucas plantas. O astral é outro porque nãotem a renovação prânica dos vegetais. As plantas são muito generosas, doam muito ejamais agridem, são sempre afáveis.Um exercício para testar a energia: pegue 4 rosas brancas, deixe uma num canto sematenção e pegue as outras 3 e separe. A estas últimas todos os dias imponha suas mãossentindo dentro de si o seu melhor, com muito amor, generosidade, bons sentimentos.Faça isso todos os dias por 5 minutos. E observe: o primeiro grupo morrerá em um diaenquanto que o outro durará 20 dias. Ou pode ser o contrário as 3 morrerem tão logovocê imponha as mãos se você tiver aquela energia ruim, a daquela pessoa que dizem“seca pimenteira” que tudo que olha mata. Faça o teste. Você pode alongar a vida comsua energia. As plantas e os animais podem pegar a carga destrutiva endereçada a seudono.Infelizmente, pegamos muita carga negativa pois ao longo de nossa existência, sempreexistiu quem nos impedisse à compreensão das energias e por isso não sabemos comoEnergética e Mediunidade 3
  4. 4. nos cuidar. Temos em nós um detector que avisa acerca de energias negativas. Mascomo estamos limitados e damos ouvidos ao que nos cerca, achamos que tudo ébobagem e chegamos a dizer que é crendice ou superstição. Não são superstições, é apura realidade, o mundo astral é real e precisamos estar muito atentos a ele.Como por exemplo o caso da pessoa diabética que fisicamente não tinha nada, masapresentava todos os sintomas e sofrimento da doença. Que descobriu que ela captava aenergia de uma outra pessoa que vivia junto e tinha essa doença. Ao se separar, desligare ocorreu a cura. A doença começa no astral e vai linear. Existe uma ocorrência muitogrande de problemas que não apresenta nada no físico e são consideradospsicossomáticos, na verdade são energias. As energias causam as dores e os problemas.A dor começa no astral, mas pode se manifestar no físico. A conexão com alguém muitoperturbado pode nos causar perturbações. Os hipocondríacos podem ser hipersensíveis.Tomam remédio. O remédio tem que combater os campos dolorosos.O comportamento das doenças às vezes nunca são encontradas no corpo físico. Aenergia das pessoas que podem nos machucar, machucam. Há pessoas que dão umimpacto de rejeição, esse impacto abaixa nossas energias de vitalidade. Por isso nunca épouco dizer: fique esperto para o invisível. Não é somente energias boas que estãocirculando, energias ruins podem lhe pegar e causar doenças, depressão, infelicidade. Seligue no bem, nos espíritos do astral superior, não entre na maledicência, se cuide e seame muito.2aaula – EctoplasmaNinguém sabe qual a natureza intima da energia, sabemos qual seu efeito. A melhor ideiaque podemos ter sobre ela é o poder. O poder nela, o poder em si. É o que mais seaproxima da verdade. Uma das visões mais interessantes é a de que o universo écomposto de duas grandes qualidades básicas: a energia na sua forma mais simples, queé a energia vital e a inteligência. Não há uma definição para inteligência.É errado achar que é uma função cerebral, é mais correto pensar que a inteligência estáem tudo, a energia vital também está em tudo. A inteligência somada à energia vitaldinamiza. E assim tem função. Nossos tecidos são compostos por quatro elementosbásicos que se combinam de maneira a formar diferentes substâncias. Todos produtosbásicos e a energia vital, quando a inteligência soma a isso aí vem a forma. São váriascombinações e cada uma delas dá uma forma e essa forma dá a função. Muda a forma,muda a função. A energia vital é extraordinária e importante para nós. Está em tudo.Absorvemos o prana constantemente pelos chacras que são vários pontinhos, uma redeintrincada de canais de onde flui a energia, que é como um ventilador que suga a energiae a distribui pelo corpo. Obtém a energia vital e a transforma em diferentes utilizações. Oschacras podem ser bloqueados, e isso nos torna doentes, pois ficamos sem receber aenergia. O chacra genético é muito importante e se situa entre o ânus e os órgãossexuais, absorve as energias de baixo para cima e as transforma em emoções. Essaenergia é fundamental para a vida porque através dela conseguimos reencarnar. Para osespíritas é o ectoplasma, para Freud é chamado de libido. É a cola entre o corpo físico eo corpo astral. O nosso corpo físico é todo coordenado pelo corpo astral. No caso de umferimento, por exemplo, é o corpo astral que faz a reconstituição da parte lesada, emantém toda estrutura vivificada.Como se dá a reencarnação? Quando estamos no mundo astral desanimados,Energética e Mediunidade 4
  5. 5. começamos a sentir o desejo de reencarnar. De forma idêntica quando estamos aquiencarnados e começamos a desanimar, a morrer, desejamos voltar para o mundo astral.Evoluímos e achamos que isso é crescimento, mas não é a verdade. Evoluir significa queestamos descobrindo o que somos e sempre seremos. Quando evoluímos estamosficando conscientes. Um dos objetivos da vida é o de ficarmos consciente. Nãoaguentamos a monotonia, adormecemos. A vida deseja que fiquemos consciente, por issosempre somos estimulados.O que é a consciência? Sentir. É o que percebe quando a máquina sente. O homempode ver mas não está sentindo. Só percebemos quando prestamos atenção e isso nóstorna lúcidos. A lucidez é percebida. Logicamente a lucidez (aquilo que tem a luz) temuma série de funções. A consciência está sempre viva, por exemplo, e a lucidez que seapaga quando uma pessoa desmaia. Nesse caso se depois ela fizer regressão vai verque está tudo ali.Se está no mundo astral e começa a ficar enfadonho vai reencarnar. A mesma coisa aquionde estamos, ao ficar enfadonho começamos a morrer. A natureza não tolera excesso.Começou a ficar esquisito começa a possibilidade de reencarnação. Isso não quer dizerque acontecerá. Devemos ter afinidade com alguém que possa engravidar. Nem sempreconseguimos reencarnar, tentamos e abortamos várias vezes.Todas as espécies tem o orgasmo que é uma quantidade excessiva de ectoplasma paraque o espírito cole no óvulo. O ectoplasma tem que, além de prover a reprodução, mantero corpo físico com suas funções. O aborto provocado costuma ser decidido pelo próprioespírito que não está mais querendo reencarnar. Fica enchendo a cabeça da mãe até queela o faça. Tem também o contrário: o daquele espírito que está querendo reencarnarmesmo e por causa de um aborto persegue ou o pai ou a mãe, ou ambas, de raiva pornão ter conseguido. O feto com sua energia já influencia muitas pessoas da casa.Dependendo do espírito pode ser calmo. O espírito também possui seus padrões.Você é que se sente rejeitado pela sua mãe. A razão pela qual uma mãe rejeita o filhopode ser a mesma pela qual os outros o rejeitam. É esse o seu padrão, o da rejeição.Não existem inocentes. Tudo é atração. Construímos nosso destino com nossas atitudes.Sempre as coisas estão no corpo mental e assim o corpo físico reflete isso. Quanto maisfazemos coisas que dão prazer, mais ectoplasma é produzido e mais ficamos bem.Quando existe uma atitude correta a pessoa tem uma mente brilhante, Quando existeculpa, aquela crença de crime e castigo, chega a secar o ectoplasma, quando este estámuito baixos, o corpo astral não consegue fazer o físico funcionar bem e vai perdendo ocontrole de si e forma os tumores, os vírus se instalam produzindo todas as doenças. Oectoplasma é a energia de cura, vivifica. Para os espíritos desencarnados criarembarulho, manifestações, precisa de ectoplasma que alguém exala. Um dos efeitos físicosmais comuns são as pancadas. Essa energia sexual também provoca as curas,(Uma interrupção do tema, alguém pergunta sobre arrogância: toda culpa é arrogância?“eu deveria ou não deveria” Usou esse verbo ou algo congênere tem arrogância). Temque ver para resolver. O orgasmo é profundamente saudável pois espalha muita energiaque dinamiza mais seu corpo físico. O passe de cura é a doação de ectoplasma domédium para a pessoa.O fenômeno Polstergeist acontece muito na adolescência. A pessoa não sabe, mas elaexala muito ectoplasma. Numa casa com muito ódio, este se mescla com esse tipo deEnergética e Mediunidade 5
  6. 6. energia e provoca a reação. Nem sempre existem desencarnados nesses episódios,podem ser somente energias concentradas.O ectoplasma exala dos buracos e impregna nossas energias. Liga o corpo astral aofísico. Ao dormir perdemos ectoplasma. Ao acordar ele retorna e é por isso queespreguiçamos. Quando estamos desanimados perdemos ectoplasma. Aumentamosnossa energia quando estamos animados e motivados. Quanto mais animado, mais vigor,quanto mais encaixado no corpo mais vigoroso ele fica. O mimo por retirar o vigor. Afantasia é quando o individuo não aceita a realidade, desliga então, o assédio do baixoastral se aproveita, dá o desequilíbrio e ele vai para o manicômio. O inverso é aquele queusa na vivência para as coisas que pratica ficar aqui na realidade. Tem pessoa da terceiraidade sacudida que não se queixa das coisas, não se queixa de cansaço pois cansaço épsicológico. A gente não cansa só se extrapolar com esforço muito acima do normal.Quando estamos bem, qualquer coisa que façamos é gratificante para a vida. Quandoestamos aborrecidos, desmotivados, vamos dormir. Ou ficamos na fantasia. E perdemosectoplasma.A noção da realidade, de vitalidade é aquela pessoa que agarra a vida. AGARRA. VIVE.E VIVE, GOSTA, ADORA VIVER. E deste modo, a produção de ectoplasma é muitogrande. Por isso o prazer de viver faz a gente ficar bonito. O rejeitado sempre se dizrejeitado, mas não é assim, é ELE que rejeita tudo. ELE. Quando estou desligado, estoumeio encaixado e então pego as coisas do mundo astral3ª aula – AuraOutro aspecto importante é a aura. Quais as funções dela? Dá para entender muitosfenômenos que acontecem conosco. Toda vez que uma molécula quebra, a energia devesair para colar. Essa energia que sai fica em volta de nós, é o corpo etérico, que osvidentes veem.Isso tem a ver com o funcionamento orgânico, desta forma é possível fotografá-lo. Ascores que aparecem no filme são efeitos de acordo com o tipo de filme, não são fiéis aooriginal. A Kirlian mostra pontinhos de luz cobrindo todo o nosso corpo. As diferenças sãocausadas pelas transformações psicológicas e vemos como isso interfere nosso sistemabioenergético. Ao perdermos o corpo físico, perdemos também essa camada. No futuro,vamos perder esse preconceito que ainda existe em nossa sociedade e usarmos osconhecimentos sobre essas energias nos diagnósticos.O homem demora para aceitar essa parte energética. Grave bem, esta é a realidade:Primeiro é energético, depois físico. Existem aqueles mais corajosos que estudam elevam a as descobertas. O corpo etérico não é a aura. A aura é diferente, é mais grossa epertence ao corpo astral. É plástica e feita de camadas, se altera muito, não é estável. Acamada mais importante é a última, onde está a nossa sensibilidade. Que é a capacidadede sentir, discernir, perceber. Está dentro e se exterioriza, vai além da nossa pele. Quantomaior nossa sensibilidade, mais gorda é essa camada, quanto menor mais fraca e maisfina.Porém, existe um outro fenômeno: enrijecer e ficar dura. O que é uma sensação? É umaonda de dentro, de um meio. Desse campo interno da camada de sensibilidade vem asensação a qual o cérebro registra. Quando é mais maleável, mais fácil. É como a água,em seu estado natural produz ondas, quando está congelada não. A mesma coisaacontece conosco. Endurecidos, não queremos sentir. Podemos enrijecer essa camada,Energética e Mediunidade 6
  7. 7. ou soltá-la, de acordo com nosso arbítrio. Uma dor e a gente já enrijece. Se estamosrígidos, estamos insensíveis. Antigamente, Freud achava que era o músculo. E a rigidezdessa camada pode até calcificar. Quanto mais rígido, menos a onda pode atravessar eassim não sentir. Freud e Jung estudaram e perceberam que havia zonas em nossocorpo que não tinham ondas, que eram insensíveis. O neurótico comum, tem uma rigidezque é comandada pela mente. Quando tem o sentimento de censura enrijece. É o caso dafrigidez, por exemplo. Reich estudou muito essa energia e percebeu que havia naspessoas anéis de insensibilidade que não era só no músculo. Antigamente a pessoa tidacomo “certinha”, era considerada aquela que tinha caráter, resultado que várias couraçasforam criadas. Tudo era programado, “o que pode e o que não pode” e o indivíduo tentavaengrandecer-se, então os nossos avós e até pais nem ao menos tiveram orgasmo, porqueestavam fechados para o prazer. Era o orgulho da mulher, a honra, era a cintura rígida,então a sensibilidade não existia na área. Ter medo de gostar, outro cinturão no coração.Falar? Não podia falar muito. Outro cinturão. Tudo ficava coberto pelo enrijecimento queeram as couraças. Com 40 anos já se era velho, com 50 aparecia o reumatismo. Asenilidade é a perda de seu potencial. A pessoa fica rígida, então fica insensível, perde otato, a visão, os músculos, nada funciona direito. É a decadência. A senilidade passou aser uma doença. Toda doença vindo do mental que enrijece o corpo sensível. E isso tudoacontece porque, por acharmos que estamos nos defendendo, fazemos as coisas deacordo com o que o mundo quer e nos violentamos, criamos terríveis doenças como aartrite ou a arteriosclerose.Reich estava interessado em quebrar essas couraças, quebrar essa rigidez. Tentouacabar com muitos preconceitos sexuais e foi barrado por isso. A biodança serve parasoltar essas couraças e isso rejuvenesce. O trabalho da sensibilidade é um trabalho devoltar ao natural, sem as amarras.O sexo já foi considerado sujo, isso é uma deformação. Quando você está relaxado asensibilidade se expande. Quando tenso ela diminui bastante. Já os hipersensíveissentem mais, pois essa camada é bem mais sensível. É através dela que se sentem asemanações de outra pessoa, por exemplo, se está carregada, se é sexy.Porém, o mais importante dessa camada é que ela possui uma pele. Essa pele é aproteção dessa camada, seleciona o que entra e sai. Essa escolha é feita de acordo comsua moral. Esta pele é o que chamamos de Ego. E, o Ego infelizmente, está treinadopara dar mais importância para o outro. Fulano falou algo que não gostamos e já ficamosmagoados. E quando damos muita bola para o que o outro vai absorver. Ninguém entradentro de você, copia. Esse é o nosso sistema de impressão.Uma pessoa que não dá importância ao que vem de fora, que não liga mesmo, não éafetada. Quando se deixa afetar é só estar ao lado de alguém que está mal, fica maltambém. O mesmo ocorre ao estar com uma pessoa ansiosa. Ao não darmos, nada entra,nem afeta. Existem pessoas que, não só não permite entrar, que manda de volta. A issochama-se coragem. Não pega nada. A defesa é perfeitamente controlada pela suasatitudes.Infelizmente, nossa cultura é a “Cultura do Outro”, ou seja primeiro nos magoamos, masmagoar o outro não pode. Damos poder para o outro. Estamos côncavos, absorvendo ereproduzindo. Nos machucamos e nos enrijecemos, formamos uma couraça para nãosofrer, que é uma prisão, que tira o seu prazer. Ficamos aberto, com a pelinha fininha,absorvendo, e, quando sentimos a dor, enrijecemos. Se amar é um problema, então nãoamo mais. Ficamos enrijecidos, insensíveis, perdemos o ponto mais importante do serEnergética e Mediunidade 7
  8. 8. humano que é a posse da realidade. A realidade daquilo que sentimos. O que sentimos,não o que achamos que é. Tem que sentir, bate lá dentro. O insensível diminui tudo parase defender e começa a seguir a cabeça. Diz que é racional. E vai perdendo o senso derealidade, fica louco. As coisas mais absurdas podem ser tomadas por realidade. Onde háilusão sempre acompanha a desilusão. A paixão é loucura, está dopado. Quando está nafase aguda tem euforia, na depressiva há um vazio. A melancolia aparece todos os dias equando anoitece, quando o prana diminui na terra, aquilo começa a oprimi-lo, oenrijecimento.Como educou seu Ego? Como usa esses valores, a moral, para enrijecer-se? O que éconsiderado normal, é porque é normal, porém o bom para você é ser natural. Normal éprincipalmente a sociedade cristã. Do ponto de vista energético, se vê muita auraesburacada. A pessoa fala que é muito sensível, qualquer coisa que fala ela se machuca.Pessoas machucadas são trágicas e podem ser violentas. O cuca fresca não. A PELE ÉGROSSA. Como engrossa? Faz assim: “Ah” e dá de ombros. Eu nem ligo! Tô nem aí! Éisso gente, não damos importância. Não reagimos, não reagimos a nada. Ficamos firme.Com essa pele, essa resistência, sempre fingimos estarmos bem. Aí vem o outro e diz“Ah, mas você não vê o problema do fulano, coitado?” E ele “NÃO, não vejo”. O cristão dizque você deve ver o problema do outro, deve ajudar, deve fazer caridade. O valor quenossa cultura nos transmite é essa. A ameba também aperta você, e tem vezes em quevocê ajuda só para não enfrentar a ameba. Mas não faça isso, que ela se fortifica.Empenhe-se mais e enfrente a ameba porque assim mais grossa fica a sua pelinha, maisforte fica você e muito mais feliz e gratificante a sua vida se torna.Em volta temos as parabólicas que vão captando tudo, chegam a varrer e trazer paratodos que a cercam. Cuidado, podemos estar com uma pessoa e sua parabólica, captaras energias dela, depois essa pessoa vai embora, pode até ter viajado, mas aquilo járeproduziu em você. Cuidado, esteja sempre atento, não se descuide. Seja descontraído,alegre, preste atenção para não captar a energia ruim do outro. A hipersensibilidade nãotem nada a ver com obter uma carga pesada dos outros. Pega-se quando capta e copia.Não quer dizer que não devemos ajudar, não é isso. É muito diferente quando é doespírito, quando é ele que quer ajudar. A gente sente a vontade de fazer algo pela pessoaque está com boa vontade, que não está reclamando, que se empenha, e depois atéagradece. O problema ocorre quando obedecemos a nossa cultura que diz que devemosajudar a todos, e quando o fazemos sem vontade, nos violentamos e pagamos por isso,absorvemos o ruim do outro.O inverso também é verdadeiro, se o nosso espírito é que pede e não fazemos, sentimoso remorso. Sintonizamos com os desesperados, os coitados, e produzimos os buracos naaura. Ao sintonizar e ficarmos ligado e, mesmo quando não está mais com a pessoa,sentimos a dor do outro, é um reflexo. O “pegar” está baseado nesse princípio, essa pelee essa função. É extraordinário, que usa de nossa inteligência e atenção. O marketing doastral é o melhor que tem, é dali que ocorre a fama. Quando estamos animados,atraímos. O marketing é energia, vibra! Se estamos nos gostando muito, estamos ótimo enão temos medo de mostrar isso aos quatros cantos, então atraímos; porém ao estarmosótimos e sentimos medo de mostrar, não atraímos.Essa pelinha, está associada também às nossas defesas. Principalmente do ponto devista do sofrimento de vida que, às vezes, parece nunca cessar.Cura à distância é de um grande emissor. Podemos emitir uma frequência que atinge asEnergética e Mediunidade 8
  9. 9. pessoas, se elas forem receptivas, então receberão. Se a pessoa não for receptiva, entãonão adianta, não poderá ser curada. No mundo das ondas energéticas não existedistância física. Quando estamos treinados, podemos emitir uma frequência à distância.Tem a pessoa nutritiva que passa uma energia boa, como tem a pessoa tóxica. Se nãopossuímos uma programação de resistência, podemos pegar energias ruins, isso dáfraqueza, mal estar, dor de cabeça, até a vitalidade cai. Isso intoxica e a ligação a umapessoa de baixa frequência, a qual também provavelmente está ligada a uma outra emigual sintonia, forma uma rede de energias pesadas e destrutivas. E ao entrarmos nasintonia, caímos na rede. Aprenda, se cuide e preste atenção. Por exemplo, o cristão estácheio de antenas captando tudo (problemas e sofrimento é claro), assumindo váriasresponsabilidades pelo outro. Mas, se nem consigo resolver o meu como posso assumir ooutro? Vou querer resolver o do outro e pego a carga dele.E aí que estamos, “os bonzinhos”, levando, se violentando e se engolindo. De repente,explodimos, e explodimos bonito, e soltamos tudo. E produz aquele alívio. E por que?Porque soltamos tudo, jogamos tudo fora, até as antenas captadoras se foram. No diaseguinte, pronto, encarnamos tudo novamente e lá vem você, agradando, bajulando,fazendo o jogo do outro e enfiando sua alma lá no fundinho, encolhida, violentada. E ficamal. Por que fica mal? Pensa. Porém, podemos levar uma vida leve, sem problemas.Tudo está nas escolhas, se ficar no seu coração, na sua alma, não vai errar. Mas sequiser agradar os outros, vai se ferrar.A pelinha é um sistema de impressão que é controlada pela pessoa. Está ligada aocérebro. Pergunte para a pelinha: ”Onde está ligada?” E irá lhe mostrar num “flash”. Vaivir a pessoa e pode ser até um desencarnado também. Pergunte “Onde, em que lugar demeu corpo?” E vai lhe mostrar. É como um aparelhinho que sabe tudo.E, lembre-se, só podemos ajudar quem quer ser ajudado. E quem quer ser ajudado? Éaquele que sente a boa vontade, não se queixa, não pede, está à procura de umasolução, está empenhado. E esse que sua alma lhe mostra, e você ajuda, no fim até lheagradece, e se sente bem por ter lhe ajudado. Mas quando é a ameba, quando é avaidade, quando é os “tem que ajudar” da sociedade, quando aquele que está à suafrente é um desesperado, ao ajudar, só nos esgotamos. Porque ele está querendo é sependurar, de modo que você que resolva. E se fizer isso, ele acostuma e vai continuarsugando. Então, espontaneamente, e por vaidade, por se achar bonzinho, vamos noscolocando também no mal.Por pior que seja a situação, se a pessoa não quer ser ajudada NÃO SE META. Esabemos quem quer ser ajudado. Não podemos mais dizer que não sabemos, ficar navaidade de se mostrar “o bonzinho” PARA OS OUTROS! Seja bonzinho para você, ouça oseu coração. Quando não é para ajudar você sente o aperto no peito, dói. Quando é daalma, dá prazer, vamos facilmente dar uma força ao outro.Então dizemos: “Mas é que é fulano que amo, o amo muito”. E o que o amor tem que vercom isso? Só porque amamos temos que entrar no mal do outro, ainda mais se está lácurtindo uma de desesperado, querendo que o leve no colo?! Não e não. Vão os doispara o buraco e para que? Não vai ajudar em nada. SE fica ajudando aquele que estádesesperado, que não está a procura de uma solução, que só reclama e ainda pega a suaorelha de vítima, nada será resolvido e vicia. Pois a pessoa sabe que tem uma escora,não toma a responsabilidade para si e está toda hora ali no seu ombro pesando, sem quenada seja solucionado. É por causa da vaidade, escutou a ameba, está fazendo o“salvamento”.Energética e Mediunidade 9
  10. 10. Não devemos tratar todo mundo igual, “Aquilo é daquela pessoa, nada tenho disso”. Nãodevemos acostumar a defender tudo aquilo que vemos, porém se não prestamos atenção,a sensibilidade nos pega. O outro não é responsável, é você que está entrando na dele.Tome posse de si :”Eu sou eu e o outro é o outro”. Toda vez que tentamos agradaralguém assumimos o ruim dele. Seja o “bonzinho” para ver. Vai se ferrar.Resultado, tudo passa a ser uma influência, gripe em italiano é “influenzia”. Ao termosuma baixa resistência, qualquer vírus passando por perto entra. Às vezes não é nem umencarnado lhe incomodando, sentimos uma forma. Então diga firmemente: “Eu me metinessa sintonia, é indesejável, SAI”. Quando diz sai expulsa. E a pelinha volta ao normal, ese está normal, não está mais receptiva. A pessoa está ali vibrando, mas não estamosmais receptivos. Damos muito poder as outras pessoas e precisamos diminuir isso.Coisas muito ruins estão por aí e se estiver na mesma sintonia estará perdido. Devemosmudar essa sintonia, estar ligados somente às coisas boas. O que é do outro é dooutro, está fora. O outro sempre é o outro, mesmo sendo um grande amor, pai, mãe,irmã, um mestre muito querido, todos, absolutamente todos, são ‘’o outro’’. Apenas vocêestá com você eternamente, para sempre, ouça a sua alma. Tire essa ideia de que sóporque ama tem que fazer tudo pela pessoa.Não fique ligado na fala dos outros nem dê importância para o que eles acham. Diga:“Desejo que as coisas ruins saiam, se a pessoa fala EU estou surdo e EU estou bem”. Evolta a ameba a perturbar: “Ah, mas todos mundo me cobra...” Não tem que ouvir o quelhe cobram, tem que seguir o seu espírito, não a sociedade. Não critique, nem fale mal,fique na sua, no seu bem maior. Vai para o que interessa. Deste modo, as coisas ruinsvão todas embora.4ª aula – MiasmasA postura moderna ignora o mundo energético e isso causa o perigo de termosperturbações que podem arruinar nossa vida. Dependendo da gravidade das mesmas,não são somente pequenas contrariedades do dia a dia, mas doenças, e podem atingirtambém aos nossos pertences. A ignorância das pessoas torna as coisas muito piores.Precisamos aprender a identificar essas perturbações para nos defendermos. É ofenômeno das influências negativas. Tem muitas coisas ruins vicejando por aí quepodemos absorver e, sem ao menos perceber. Ficamos mal, achando que é coisa nossa,e não é, veio de fora, absorvemos. É preciso ficar esperto.Temos uma segunda camada em nossa aura que se reproduz com a maior facilidade, éonde ficam estacionadas as amebas. Tudo aquilo que aprendemos na infância e naadolescência, seja com os pais, professores, sociedade, é absorvido pelo sistemaintegrado e fica nessa segunda camada. É onde ficam aquelas vozes, por exemplo, dasamebas lhe perturbando.Essa camada é muito plástica e possui uma propriedade que molda uma ideia. Nossopensamento tem uma forma. Essa sensibilidade é ondulante, isto é, varia de acordoconosco, segue nossas flutuações, se estamos bem ou não, alegres ou tristes. Portanto,varia bastante, se altera com vários fatores. Existe uma capacidade de leitura, amediunidade capta essas coisas. E cada médium tem uma capacidade diferente do outroe também varia de acordo com qual que seja o assunto. Essa captação pode ser feitapelo cheiro, fala, tato, olfato, som, de acordo com o captador e suas características. Cadaser e sensível é diferente do outro. E também a sensibilidade é diferente para coisasEnergética e Mediunidade 10
  11. 11. diferentes. Aceitamos que existem formas consideradas feias, tais como ratos, lesmas,cobras, porém isso é algo relacionado a cultura. Por exemplo, em outra cultura uma cobranão é considerada feia.Essa camada pode ter uma forma opressora, como um polvo cheio de tentáculos que lheagarram por todos os lados, geralmente são emanações de seus Pais. Essas formaspensamento nascem através da influência dos seus Pais. É normal que ao falarmostenhamos o magnetismo. É o que acontece com os pais, eles tem um magnetismo quenos envolve.Tudo na pessoa tem um magnetismo, um dos mais fortes é o olhar. O olhar tem acapacidade de transmitir recados que a boca não emite. Emite ondas. O olhar é umemissor magnético. Tem ondas como as ondas do rádio. Emite ondas e nós recebemos.Ondas a nível desta aura, ela é muito plástica e sente as ondas. Essas ondas vem juntocom palavras, gestos, porém elas são bem mais forte, elas marcam. Os pais podemcontrolar os filhos só pelo olhar. É como um dardo que vem e atinge, impresso nasegunda camada. Fica mais intensa dependendo da intensidade com que a aceitamos.Ao retrairmos foi aceita, então aquilo ficou, carregamos até hoje e a menos que a detectee a dissolva. Na maioria das vezes nem sabemos que temos isso, porque achamos quetudo o que está aí com você é seu. Isso não é verdade, muita coisa foi “importada”. Se apessoa por dentro está numa posição de não ligar, ela não pega, mas geralmente pegados pais, pois quando éramos crianças éramos frágeis perante eles. E a mãe pode ficar aídentro e lhe atormentar a vida inteira, um vidente pode vê-la lhe segurando.No entanto, há emissões mais intensas, são aquelas que não é somente o magnetismo,vem junto também a emoção, e o que a acompanha? Ectoplasma. Criar formas quasesólidas, com tendência a ficar muito próximas à matéria. São essas que causam asdoenças realmente graves. Essas formas pensamento sempre vão existir enquanto asaceitarmos. Podem ser apagadas com completa desvalorização delas. Muitas vezes apessoa emite crítica com muito ódio e somos agredido por essa energia. As formaspensamento podem ser positivas também. Podem ser cheias de energias boas.Quando falamos das emanações magnéticas com ectoplasma, definimos isso comoMiasmas. Tem vários tipos, os que saem e ficam nas coisas. Quando não existenenhuma forma é outra coisa, é cópia. Mas quando existe ectoplasma, tem conteúdo efoi moldado pela emoção, faz o resto. As emoções são impulsos, e são cinco: raiva,sexualidade, presença, habilidade que é a ação e curiosidade que é a inteligência. Essessão os motorzinhos da vida. Habilidade é o gosto de se fazer as coisas. Presença é acomunicação, ou o que se projeta, que leva a linguagem, o pensamento, o assunto, tudoo que usamos, a criatividade para interagir. Raiva é domínio, é força, que está relacionadaà defesa, ao sistema de integridade, o imunológico, à energia básica.Miasma é aquilo que se sente, que afeta quando estamos num lugar e nos sentimos malpegando uma roupa ou um objeto. Quando a sexualidade é embrutecida e pornográfica ecria miasmas profundamente irritantes. Coceiras, pinicões, formigamento, inquietação sãosintomas físicos de sensações de miasmas sexuais. Mal de estômago é miasma de ódio,de raiva. É tóxico, gera um suor frio, queda de pressão, cólica de fígado, de rim, prejudicaa circulação. Ectoplasma é como um catarro, gruda, fica nos lugares e ao chegarmos emum desses locais, nos sentimos mal.Nas zonas telúricas o mundo energético é muito próximo, o magnetismo é mais baixo epor isso nossa sensibilidade aumenta. Somos muito mais sensíveis aos ambientes. OEnergética e Mediunidade 11
  12. 12. miasma, por conter ectoplasma, se for deixado no sol se esvai, se ficar no escuro semantém. Por isso, muitas vezes odiamos os lugares escuros.Aqui no Brasil temos muita umidade por isso suja muito e temos que limpar todos os dias.Em outros países é diferente. Nos EUA, por exemplo, se faz a limpeza uma vez porsemana. Porém limpeza energética é por no sol, isso dilui os miasmas. Numa casaimpregnada com miasmas, as entidades podem efetuar fenômenos de efeitos físicos(fantasmas). Quando se muda para uma casa, por exemplo, uma pintura já resolve, jáestará livre. Porém, se ocorreram na mesma fatos mais pesados, evolvendo muitasemoções, é necessário uma limpeza mais profunda.O miasma da raiva dá desânimo, um sono inexplicável e quando se está assim puxa ointestino do seu consciente, ou seja o consciente inferior, aquilo que já foi que está láembaixo, que já passou. E coisas que já foram até resolvidas há muito tempo voltam a lheatormentar. Somente coisas ruins, e ficamos a pensar: “Como isso pode estar voltando,estou com a cabeça boa, já resolvi essas coisas, como pode estar voltando tudo de ruim,coisas de 20 anos atrás, como posso estar com tudo isso de novo?” Não é que retornou opassado ruim, foi o miasma da raiva que grudou, só isso. Não é seu, é só tirar. Bastaelevar e isso passa em 2 minutos. Mas ao se deixar abater, Coitado! Deus o Livre! Entãoo segredo é estar alerta e não aceitar esse tipo de coisa de nenhuma maneira.Uma forma de curiosidade e ganância deixa um miasma. É o que ocorre nos shopping,vitrine bonita tem energia de cobiça que se acumula. O miasma de presença é curioso,começamos a sentir como se fossemos a pessoa. O miasma da habilidade é do apego, éviscoso, enjoado, dá uma tontura, parece que cai a pressão, que podemos até desmaiar.É terrível a energia do apego porque dá choque. O choque quer dizer “Isto é meu, vocênão vai ficar com isso”.Miasmas são fluídos pesados, encharcados de cargas e são dessas 5 categorias deemoções. A exposição a esses efeitos a longo prazo causa doenças, todas as formas deintoxicação, alergias, provem de miasmas. Uma comida com miasma é terrível. Acontecede alguém nos oferecer algum alimento e não aceitarmos e isso aconteceu porque pareceque sentimos que vai nos fazer mal.Contudo, existe também os miasmas positivos. O mais forte é a ternura, que vem dasexualidade. A ternura é alimentícia e também cura no simples fato de exalar, tão forte é.Tem um poder enorme dentro da gente. Geralmente aquilo vem e nos estimula a produzira nossa. A gente não está bem e a pessoa vem na ternura e, aos poucos, vamoscedendo, a do outro provoca a nossa. A aura sempre reproduz. Faz com que percebamosas coisas e as reproduzamos. A energia negativa sentimos, mas a pelinha não deixaentrar, não pegamos. Pessoa viscosa, apegada, isso é repelente, a gente olha para apessoa e não aguenta, se não tem defesa na pelinha aquilo vem e aí começa a sentir mal.Enquanto não diz “PARA” para a pelinha aquilo vem. Diga “PARA” que ela obedece.As pessoas ternas, cultas, inteligentes também produzem um miasma sorrindo, são aspessoas fazedoras, carismáticas. São pessoas com muita força, ao entrar na frequênciadelas faz bem, muito bem. Frequência é uma sintonia, é diferente de miasma que precisada presença.Tudo o que fazemos, emana. Existe um campo universal que é a memória. Tudo o quefazemos está nesse campo universal e fica lá para sempre.Quem tem a capacidade da sensibilidade à memória é um inferno pois onde vai eEnergética e Mediunidade 12
  13. 13. perseguido pelos objetos, todos lhe dizem alguma coisa. Gente como escritores tem muitodisso, mas não é uma boa coisa para se ter, pois existe também a facilidade de sentirmais os miasmas. Há pessoas que até desmaiam.Um lugar terrível para ter miasmas opressores são as igrejas, pois as pessoas costumamfrequentá-las, levando muita dor, fazendo muitas lamentações e aquilo fica, impregna. Egeralmente são lugares muito fechados, sem sol, não tem nem por onde sair.Os miasmas se acumulam nos objetos e nos lugares. Ao pegá-los e senti-los corra para osol para limpar-se. Ao estar mais sensível, capta os miasmas e passa mal. Tem vezes emque um remédio resolve, muitas vezes não adianta tomar. Hipocondríaco é aquelapessoa que capta as energias, passa mal e pensa que é doença.Ao perguntar para o corpo se está com influência de miasma, este responde e lhe mostraaté onde está esta influência. Essa camada da aura sente e manda a imagem. E paracombater é preciso perceber que tem. Não é que gruda, não gruda nada, está nafrequência. Tem imagem em que sua pele está esticando. Tudo o que se emite entra nafrequência. Ao sentir o mal lhe pegando, começar dizer “Paz, Paz,...” e “Solta, nada tem aver comigo, PARA, isto é daquela pessoa, daquele lugar, EU estou fora daquilo, daquelabriga, EU ESTOU EM PAZ, e isto é só um reflexo e esse reflexo é de outra pessoa entãovai embora que EU ESTOU EM PAZ”. Então, imediatamente, começa a sentir umrelaxamento nessa zona e as sensações boas chegando suavemente e com o peitoaberto recebemos o bem, porque só o bem que devemos aceita dentro.Quanto melhor está o campo, a vista está limpa, mais lucidez e ânimo. Quanto mais estáruim, então mais nervosismo, impaciência. Ao não saber que é algo que lhe estáperturbando então fica sem saber o que fazer e pensa que é seu. Mas não é, veio de fora.De cara é possível saber que tem interferência. Quem? Pode ser uma pessoa até muitoquerida e muito boa para você. As boas são as piores, pois as que não são legaisconosco montamos imediatamente uma guarda. Com as boas estamos confiantes e, seestão passando por uma fase ruim, aquilo pode nos atingir. Então acostume-se aidentificar o que está vindo e de onde está vindo “Nada tenho com isso” diga com muitaforça, com muita emoção: “SAI”, e mais, sinta-se no comando mesmo, e esta ondaprovocada pela sua ordem dissolve todas as outras ondas “O do outro é dele, o meu é omeu, EU ESTOU EM PAZ, EU ESTOU BEM, EU ESTOU NA LUZ”.Se pergunta a uma ameba quem que está influenciando sua vida, imediatamente verá.Essa é sua visão tátil. Além da sensação daquilo também tem a imagem. Pergunte “Masisto não é imaginação minha?”, e a resposta será “Não, imaginação é diferente, quandoestamos nela vamos criando, imagens, inventando. Isso vem e pronto, você não estáimaginando”. Você não está fazendo nada, só está vindo, não é imaginação, é energético.Nosso sistema é um grande revelador dessas coisas quando lhe perguntamos. E àsvezes tem 4 ou 5 respostas ao mesmo tempo.É tão comum ter encosto. Adoram o pescoço, bem ali na nuca, dos mais inteligentes e osoutros mais nas ancas. Encosto é colega. Quando é muito forte a ligação sente até asdoenças dele. Temos algumas regras para combater essas interferências energéticas:1. DESCONFIE de tudo que é de repente.2. TUDO O QUE É INCOERENTE não tem nada a ver. Feche seus olhos econcentre a energia. Diga: “SAI, todas essas sensações são reflexos de outrapessoa, FORA AQUI, retorne para seu dono, devolvo o que é dele”. Quando disserEnergética e Mediunidade 13
  14. 14. isso vai sentir como uma coisa descolando, pode ser que a entidade não váembora na hora, mas está descolando.3. LIGUE-SE À DEUS, ele está em você, aí dentro. Dentro de você e não fora,estimulando sua fonte de vida para continuar na operação de desligamento.Sentindo jorrar dentro de si essa força divina, com certeza nela, continue a dizer“NADA tenho com isso, nem me meto e nem vou dizer o que deve ser feito comessa entidade, nem me intrometo, de nenhuma forma, nem quero saber nadasobre ela, só quero que se vá porque NÃO FAZ PARTE DE MIM”.Temos que aprender a não assumir a necessidade dos outros, também a não querersaber o que acontecerá ao outro (ser juiz), nada disso. Senão abrirá um buraco por ondeentrará o mal. Nunca se importe com o outro, mesmo quando estiver mandando aentidade embora, não queira nem saber o destino dela, ponha-se somente aí com você eo destino dessa entidade não tem a ver com você. O importante é mandá-la embora epronto, E você ficamos livre.A causa número um das conexões é assumir responsabilidade pelos outros. Nem sempreé preciso ver quem é o opressor, sentir o mal. Ative as forças divinas que estão dentro desi, isto é essencial. O Deus das religiões é sempre de cima para baixo, esse não serve,não funciona. Deus está dentro de você, chame-o de dentro. e começamos a eliminar asinterferências. É muito poderoso. Quando chama o Deus em mim, tem nuances de baixopara cima, por trás e pela frente. É um calor e um frio juntos que é uma energia delimpeza. Chega a ter calor e ter frio ao mesmo tempo. É a Kundalini. É semprerevigorante.Deus em mim transpira na aura. Ao evocarmos, imaginamos expandindo, e começa a seexpandir e, ao mesmo tempo que estamos imaginando, estamos comandando a energia.Experimento evocar uma pessoa amiga com uma boa energia. Chega até a perceber se éhomem ou mulher, a forma. Entra na sintonia e se sente o que está lhe trazendo. E temuma sensação de paz de bem estar.5aaula – VampirosNão pegamos material dos outros, é a camada que se reproduz. Entramos na frequênciado outro e o nosso aparelho passa a trabalhar para o outro. Isso é chamado devampirismo. A ideia insiste que o vampiro é muito mau. Não é nada disso. É a pessoaque se deixa levar por causa do seu modo de ser. Está SEMPRE na mão dessa pessoa.Ninguém enche seu saco, é você quem tem o saco elástico. Muitas vezes saiu de muitacoisa porque quis.As causas dos fenômenos são todas psicológicas, de acordo com nossa postura, comopensamos. Não existe nada fixo porque nossa vida tem altos e baixos. Podemos tercertas posturas usuais, fixas, porque nos acostumamos assim, as quais podemos tirarquando assim o quisermos. Se a pessoa está vampirizada, ninguém se mexe lá em cima,foi ela quem escolheu e tem que deixar pois pode ser coisas que ela tem que estarpassando e ninguém pode interferir. Não há diferença entre vampirismo de encarnado edesencarnado. O fenômeno é o mesmo, é áurico.Quando está em casa descansando, por exemplo, sente que passou alguém no corredor,porém sabe que está só. Então o que passou? Um desencarnado, se tivesse alguém emcasa e tivesse passado por ali, a sensação seria a mesma. A percepção é a mesma deEnergética e Mediunidade 14
  15. 15. encarnado ou desencarnado, são espíritos. A distância também não é importante, pois ofenômeno acontece independente dela, tanto faz estar próximo ou longe, ou até em outropaís. Não existe a distância, mas a sensação é real. Outra coisa importante é que apelinha, à medida em que registra essas coisas, dá um toque, nos traz o impulso. Só queacostumamos a não dar importância a isso, negligenciamos pois não gostamos de sentiressas coisas que não podemos ver. Desde pequenos fomos ensinados a não ver essascoisas. O mundo não gosta de coisas que não estão muitos claras “Ah, isso éimaginação”. E vai sacando, jogando fora. O Sexto Sentido está dando informações e sedamos importância não teremos problema algum. Porque podemos cortar qualquer coisaque não nos agrada. Tomar posse de nós. Quando os fenômenos nos afetam sãotomados como doenças. O vampirismo ocorre nessa faixa energética.Existem dez tipos de vampiros, que são classificados de acordo com o tipo de ataque queé o modo de fazer a pessoa trabalhar para ele, ele é um parasita. Sempre que isso estáacontecendo, antes ainda da pessoa se manifestar, o seu sistema está dizendo “não,não, não”. Ponha-se alerta. Mesmo que a pessoa venha sorrindo, a aparência engana, ládentro é lá dentro, tome cuidado.1º) CobradorJá chega cobrando “Ah, você não me telefonou”, “Você não me deu boa noite”. Quandovocê é cobrável, quando quer que todos pensem bem, corre para se justificar. Não é ocaso quando o patrão lhe cobra por um atraso e você justifica o motivo. Não é isso. Équando você se justifica para fazer média, para dar uma de lindão, “o bonzinho”. Vocênão tem nada com a pessoa e ela chega cobrando. O vampirizado quer a aprovação dooutro e por isso fica aberto. Quer a aprovação do outro porque não tem a própria e fica nailusão do outro.A maioria das pessoas acha que tem que justificar. Cobram e colocam você na posiçãode devedor e, se você se justifica, já engatou e seu aparelho está trabalhando para ele enão mais para você. E, ao sintonizar nele, sua energia vai para ele e você vai ficardesnutrido, tem sensação de fraqueza. Dá sintomas diferentes, dependendo de váriosfatores. Mesmo ele indo embora aquilo fica. Não consegue mais fazer nada direito e,mesmo que ele tenha ido para outro país, permanece grudado. Ele sempre trabalha como constrangimento. Se facilmente você se constrange, a pessoa abusa. Ele faz você ficardevendo para ele. Quando ele cobra, por exemplo, “Aonde você foi?”, na verdade nãoestá querendo saber onde você foi, ele quer é sugar você. Quando lhe vampiriza, começaa sentir tudo do outro.HORA DE REAGIR. Quando a pessoa está ali cobrando e você está sentindo uma raivapor causa disso é seu sistema de defesa lhe protegendo. Acontece que até antes dapessoa chegar já sentimos. O vampirizado, às vezes, não consegue reagir. Defesa é umaquestão da pessoa. Por exemplo: “Você não me telefona mesmo hem?” Resposta chegapra lá: “É, não telefono mesmo!” Você não pode deixar o vampiro levar vantagem.NUNCA.2º) CríticoComeça atacando em qualquer coisa, qualquer coisinha! “Nossa que cor esquisita decabelo!” “Não vai sair vestida assim?” Aí, para fazer o lindão, você se justifica, e pronto, jáse ferrou. Ele sabe que ao estar na posição de juiz você se coloca na posição de réu. Lhediminui para lhe sugar. E como temos aquele negócio de não querer que falem mal, medoEnergética e Mediunidade 15
  16. 16. da crítica, a gente se justifica.O crítico SENTA sobre sua cabeça e lhe abaixa, leva o seu entusiasmo e vai se sentirforte, capaz, enquanto que você se sente fraco e submisso. Afeta seu estômago, seusrins, o sangue, é uma energia que começa a desvitalizar, pode chegar até à leucemia,leva embora as vitaminas, a força. Quando vamos perdendo isso, não há energia. Aanemia não é apenas física, ela é mental também. A sua cabeça perde a esperteza, ficazonza, você tem desânimo. Quando você está vampirizado acaba indo compensar emoutras coisas: come muito, ou usa drogas, enfim qualquer tipo de compensação para sepôr para cima. Isso pode aniquilar completamente uma pessoa.Há casos de pessoas que foram completamente vampirizadas pelos pais. Esses filhosficam sem força interior, tem vontade mas não conseguem. Onde ele vai, fica achando oque o pai vai pensar, o que a mãe vai pensar. Isso é vampirismo dos pais. Vai exigir que apessoa tome posse de si. Quando acontece de um vampiro perder o outro, quando ooutro toma posse de si, ou até desencarna, não sabe usar o próprio aparelho, cai, ficadoente. O vampiro, por não usar o dele, fica atrofiado, e paga o preço por isso. Há casosde vampiro que começa a vampirizar os outros e acha um que é tóxico e aí ele seintoxica.Quando temos posse, não ligamos para a opinião do outro. Quando o crítico vê que vocênão reage, você o desarma completamente. “Ah, porque você é assim ou assado”Resposta: “Sou mesmo, é assim que eu sou e pronto!” ou “Porque é assim que gosto deser”.3º) AduladorAs pessoas adoram ser paparicadas, bajuladas, e é duro de sair dele, por que a gentegosta muito de confetes, de agrados, e como ele sabe agradar! “Obrigado por você existir”e em seguida vem a dentada. POR QUE quer me pôr lá em cima?! Para pegar na minhavaidade e aí eu já não enxergo mais nada. “Você está tão linda, tão magrinha” A seduçãoé difícil porque vem macio. É diferente do reconhecimento, quando você diz que a pessoatem qualidades não no tom de elogio, não para inflar o ego, é somente a realidade, dizeraquilo que a pessoa é de verdade sem adornos, sem exageros.Quando começa a adulação a pelinha AVISA, mas você fica no ego. Aí vem a pergunta. Evocê todo metido responde. Pronto, grudou na sua aura. Põe você lá para cima, fazfavores a pretexto de nada, é vampiro, CUIDADO. Ser humano só faz por interesse, degraça não. Pode ser qualquer tipo de interesse, não precisa ser de vampirizar, pode estarquerendo saber algo por exemplo, mas sempre tem um interesse. Faz de graça?! Nãocreia nessa bondade sem limites que isso não existe.O vampiro lhe endivida com favores. Vem com favores, vem com bajulação, para poderdar a mordida. Tome cuidado, desconfie toda vez que lhe põe para cima. Sãoprofundamente egoístas, só pensam neles e não se preocupam com você. Quem temposição de destaque deve tomar mais cuidado ainda. Deseja pegar tudo o que é seu:dinheiro, carro, emprego, família, qualquer posse. Você começa a passar mal e perdesuas coisas, acontece prejuízos em seus pertences, casa, carro que quebra. Vai pegarnuma tomada e esta estoura, Vai ligar o vídeo e ele pifa, tudo isso é carga. Pergunte àpelinha. Você foi avisado quando a pessoa estava de seu lado e você não ouviu, perguntea ela SEMPRE que ela vai lhe avisar.Energética e Mediunidade 16
  17. 17. 4º) ReclamadorReclama de tudo e dá para perceber que o que ele quer é sua atenção, tenta sair masele não deixa. Quando você entra na reclamação dele, ele já engatou. Consolo é a piorcoisa deste mundo. Ao dar o consolo já começa a se sentir responsável por essa pessoa.E aí entrou bem (bem mal). É o que o “coitadinho” quer, que você sinta pena. Gente deidade avançada faz muito isso. Sempre com aquela cara de vítima e deixa de fazer suascoisas, ter seus prazeres na vida para ficar ao lado dela e ela sempre com aquela cara decoitada. E sugando, sugando. Isso pega a coluna, as costas, a nunca. A reclamaçãoatinge na cabeça. A cabeça está ligada ao estômago, ao plexo solar. O estômago é ocentro que produz a energia para o mental. Quando o vampiro tem domínio de seumental, sente-se uma fome sem fome real, vontade de comer doces, tudo o que dáenergia rápida, a pessoa fica boba, apática, tem muita vontade de dormir, não faz maisnada, incha, engorda. Todo gordo é o vampirizado da família. E é anêmico. O ataque doreclamador é terrível. Sempre que você diz, por exemplo “Ah, mas ela é minha mãe entãoeu tenho que...”, pronto é vampirizado.É a pessoa que tem que cuidar do dela, não você. Não importa se é filho, não interessa.Não tem que nada. Jamais “Tem que”. Não importa se é sua mãe, se é um vampiro, quefique ali no canto, deixe-a lá, não se meta ou ela suga você. Não é porque é mãe que ésanta, tire esse negócio de santo, isso não existe. A maternidade não concede beatitude aninguém, é uma coisa da vida, uma coisa comum, não santifica ninguém. NADA dá a umapessoa o privilégio de estar lá em cima em detrimento de outra. Ninguém pode lhesubjugar se você não permite. Sua defesa está na consciência. A verdade cura, não éresponsabilidade sua se a pessoa, nem que seja sua mãe, se magoar. Não venha comaquela “Ah, mas eu não tenho coragem...”. Vai ficar muito mais ruim quando não aguentarmais, estiver insuportável a situação, poderá ter uma reação que poderá ser muitoviolenta, exagerada. Se é uma pessoa que absorve muito, você acaba perdendo dinheiro,emprego, casamento. A maioria dos problemas dos casais são energéticos.5º) InquiridorEle pergunta. E não porque quer uma resposta. Geralmente uma pergunta mais pessoal,tipo: “Por que está usando essa cor de cabelo?” “Por que essa roupa?” Com isso, vaipegar sua energia de kundalini. É como uma cobra e ativa os chacras. O iluminado temessa energia intensa, porém se ela vem numa época não adequada provoca uma crisepsicótica. A kundalini pode ser tão forte que pode queimar. Sobe e desce com uma certafrequência, parece mesmo uma cobra, e seu aceleramento é terrível. É ela que move osexo, o entusiasmo também vem dela.Quando essa energia passa a fluir para o vampiro você se desequilibra pois é essaenergia que o deixa equilibrado. O inquiridor pergunta, pergunta, pergunta... E, se vocêcomeça a responder, ele lhe domina. Diga: “Você pergunta muito, não estou afim deresponder não” E não abra mais a boca.6º) PegajosoAntes dele chegar você já sente, é viscoso, grudento, manhoso, quer colo, quer suaatenção. Ao dar um simples olhar, já foi.Energética e Mediunidade 17
  18. 18. 7º) Grilo FalanteQuando fala nem está olhando para você. Vê que você não aguenta mais, mas ele insiste.Assumiu, ele gruda.8º) HipocondríacoTem mania de doenças, geralmente é hipersensível que capta tudo no astral. É coisa delepara ser coitado. Ao assumir e ceder está perdido, pois ele não tem nenhum interesse emmelhorar, de ficar bom. Chega a ser irritante.9º) EncrenqueiroEstá sempre na encrenca, tudo é motivo, se faz um elogio ele já vem. Por exemplo: “Hojeseu cabelo está bonito”. E ele: “Por que, ontem não estava?” E é assim. Você seconstrangeu, já foi. Geralmente ele quer vencer você na discussão, dominá-lo, para vocêceder.10º) DesesperadoO coitado, é o mais comum, é o que mais tem, irresponsável, mimado, todo mundo temproblemas, só que a gente vai lá e resolve, ele não, fica choramingando, pedindo. E elenunca que ajuda, os problemas dele nunca tem solução, o que quer que se faça para elenão adianta, é barulhento, aflito. Por exemplo, você está calmo tranquilo e ele chegaAFLITO e aí o que acontece? Você também fica aflito sentindo tudo aquilo, aquela neura,aquele desequilíbrio. E logo depois ele se acalma e diz “Gosto de estar como você,sempre me sinto bem em sua companhia, realmente você é uma pessoa maravilhosa”, vaifazendo o jogo dele. Vai sugando você. E você no ego. Aí chega o dia que você se enchee pronto diz-lhe não, dá-lhe um chega para trás. Aí ele ataca você. Ele fica com aquelacara que você já sabe, e você muito bobo pergunta o que aconteceu. Pronto, aí vem.O segredo é ignorá-lo, não tenha pena, ignore, e mantenha o seu. Se der moleza vaidançar. E vai lhe sugar, o quanto quiser, entra nessa que você vai ver só. Se você semete fica entre a pessoa e os problemas dela e as coisas dela ficam com você porque secolocou na posição de resolver aquilo e tudo fica grudado em você. Ele é o coitado, oimpotente, não pode e vem com a impotência, vem com aquela lamúria. Ao tentar levantara pessoa, desmonta. Se lhe diz: “Você gosta de sofrer”, o corta na hora e ele atéempalidece. Você precisa ter o seu estilo e quebrar.DesencarnadosCom desencarnado é pior, porém, nosso sistema age de igual modo, AVISA ecomeçamos a sentir o medo. Pergunte-se: “Por que estou sentindo isto?” E quandopercebe que é desencarnado, mande-o embora. O problema é que a gente NUNCApercebe. Temos por hábito não dar importância às nossas sensações. E o nosso SextoSentido está tentando nos avisar mas preferimos ignorar, por isso entramos em tantacoisa que poderia ter sido evitada. O desencarnado chega com a mesma conversa só queé no pensamento, preste atenção, NO PENSAMENTO. É aí que ele ataca, é aí que vempara nós. Fiquemos atentos. Não é porque está conosco que é nosso. Tem que ver bem opensamento. Fazer o que SENTE não tem problema, mas quanto ao que PENSA tomemuito, mas muito cuidado. Pois o acesso mental dos espíritos é muito frequente, só quenão prestamos atenção. Chegam e são de todos os tipos, as cobranças, e vem deEnergética e Mediunidade 18
  19. 19. repente, não tem motivo. Encosto. Na medida que sente ele também sente, o que escutaele também escuta.Aí você diz “Por que fiquei assim de repente?” Então observe: É ruim? Se é ruim, nãointeressa de onde vem, não lhe serve, firmemente MANDE-O EMBORA. Selecione o bem.A característica importante é observar, na mesma hora que surge o pensamento,começam os sintomas: dor, detalhes antigos surgem na mente, problemas que até jáforam resolvidos e que agora voltam para lhe atormentar, para lhe deixar para baixo, e oencosto faz questão de que ache que é seu, e quanto mais achar que é seu mais vaigrudando. Ao perceber e mandar embora “Vá embora já, vá perturbar outro, quero-olonge daqui” aquilo irá sair.Geralmente existe o Encosto. Almas penadas. Quando desencarnam tudo lá no astral émuito forte e nem percebem que desencarnaram pois viveram tudo intensamente. É apsicose pós desencarne, almas vagantes, estão muito presas aqui e não possuemcondições para reagir e não adianta tentar ajudar. Mesmo no astral, não é possívelinterferir, todos sabem que a pessoa tem seus compromissos com o espírito e cabe a elaresolver. A população do invisível é maior do que a de encarnados.Se, por exemplo, ao se envolver com os problemas de sua empregada, fica lá secondoendo por ela, se simpatizando com os problemas dela, pronto, pega uma parte dosencostos dela. Aí você fica ruim. A fusão de aura de desencarnado é mais forte do que deencarnado porque o corpo limita. Com encosto tudo na vida complica mais “Será que vouter dinheiro?” Problemas, problemas e mais problemas. E começa a sentir sem motivoque é sua culpa e não do outro. Ele se sente melhor e você sente o peso, aumenta até 2kg de peso corpóreo. Tirou o encosto, o peso cai.O médium não tem que ser submisso a nada, a ninguém, nem a espíritos, faz o que suaalma quer, uma pessoa lúcida não lhe cobra nada. O médium soma com um espírito quese manifesta através dele, eles são amigos. Qualquer ideia de submissão é vampirismo.Muitas vezes a pessoa se compromete, pede coisas e aí tem que pagar. O verdadeiromestre não subjuga você. Quer a verdade não quer a mentira.A adulação dos espíritos é assim, faz você ficar brigando mentalmente com os outros. Porisso é bom o trabalho, porque quando a mente está muito ocupada não sobram brechaspara entrar coisas ruins, manter a mente sempre ocupada com o trabalho é muito bom.Se sentir que está com encosto, e mesmo que não tenha muita certeza se é ou não, nãotem importância, mande-o embora mesmo assim. Daqui a pouco já estará bom.Todo mundo é sensível, qualquer pessoa é assediada. A grande defesa é perceber, nãoter medo. O objetivo deles é viver de suas forças e eles interferem. Lhe pegam por trás ese sente descadeirado, vão sugando muito de sua sensualidade. Ao mesmo tempo quedói as costas. Aquela dorzinha ali há muito tempo é vampirismo. E com muitos sintomas ese sentindo desvitalizado. E a irritação. Quando está cansado, irritado, está até fazendomenos coisas, então porque está irritado e cansado? É encosto. A dor do encosto anda,uma hora está num lado, dali a pouco em outro. Está e não está ao mesmo tempo. Ésempre acompanhada pela morbidez. Quando o encosto começa a falar, não responda.Não deixe entrar, não aceite, corte no ato. Não responda. Fique neutro, vazio, nãoresponda, não entre nas coisas que vem, solte imediatamente. Ao soltar uma amebasente alívio na alma, quando sai o encosto sai o peso, saem as dores.Energética e Mediunidade 19
  20. 20. 6ª aula – Seres EvoluídosExistem outras formas de influências que precisamos conhecer para saber como funcionaa defesa. É importante ficarmos conscientes do astral e saber tudo o que for possívelsobre ele.O que é uma pessoa evoluída? Na visão antiga católica é o santo, e para chegar a issoestava sempre cercado de dores e sacrifícios e também que esses seres são longínquos,muito distantes de nós que somos atrasados. Porém, a verdade é que, nos critérios daevolução é saber usar nossas capacidades. Cristão acha que espírito evoluído é “obonzinho”, aquele que se sacrifica pelos outros e nunca reclama. Errado. Mais evoluído éaquele que aprendeu como funcionam as coisas e as faz funcionar. Essa visão é maisampla, é do discernimento, da inteligência, do entendimento. Aquele que é inteligente,que pega as coisas no ato é mais evoluído. A visão curta é a do egoísta. Uma dascaracterísticas da evolução é a maturidade. Usando suas capacidades se coloca na vida.Maturidade significa capacidades desenvolvidas. Imaturo é aquele que não tem ascapacidades desenvolvidas. A independência é o conceito de maturidade. Você pode termaturidade em vários níveis. Quando amadurecida, a pessoa sabe que está inserida numcontexto e que tem que ter um comportamento que não agrida aos seres ou coisas.O egoísta não compreende esse contexto. Por exemplo, comprar um guarda de trânsitopara livrá-lo de uma multa não tem qualquer problema pois só pensa em si. Não percebeque o bêbado também vai comprar o guarda corrompido, e é esse que vai provocar oacidente na qual morrerá sua família e então culpa o destino. Tem uma visão curta, nãovê que mais além existe um mundo inteiro ao seu redor, e ele é apenas uma parte. Paraque tudo corra bem, também terá que fazer sua parte, senão a fizer, pagará por isso poistudo tem um preço.Já o evoluído possui uma visão mais ampla. Conforme vamos crescendo, enxergamosmais. Quem evoluiu procura soluções que não prejudica aos demais. Faz por si, claro, vaiatrás de seus objetivos, mas tem a consciência de que existe o outro a respeitar, umanatureza para preservar, um mundo inteiro que o rodeia e do qual faz parte e do qualtambém tem que cuidar.O evoluído vai eliminando características de sua vida pessoal. O egoísta age no EUFALSO e as coisas são falsas para ele, e com o tempo irá perceber que existe umOUTRO EU. Haverá um dia para que perceba isso, pois somos eternos. Só que quantomenos demorar para cair na real menos sofrerá na vida. Porque o egoísta sempre sofrepor viver naquele mundinho restrito e quando as coisas não correm como ele quer ele nãoaceita. E a vida vai ser sempre assim, o que ela é, não o que a gente quer que ela seja.Quanto mais no egoísmo, mais sofre. Com o tempo perceberá que cada um é cada um etambém que não pode viver com os valores do outro. Desta forma, começa a nascer aconsciência de coletividade. Ao começar a entender que o outro é um indivíduo atinge aum estado chamado de Compaixão.A solidariedade é uma coisa da alma. A pessoa precisa ser impessoal. O profissional quediz: “Não vou atender essa pessoa porque não fui com a cara dela” não está sendoimpessoal. O bom profissional não mistura as coisas, é impessoal. Cliente é cliente. Aimpessoalidade mostra um grau de inteligência, de maturidade. A pessoa que sabe verum contexto, uma situação, possui uma visão mais ampla.Evolução significa a utilização total de nossas capacidades como percepção, intuição,Energética e Mediunidade 20
  21. 21. inteligência, criatividade, enfim, os dons em direção de uma vida melhor para todos. Nãoé aquilo de moralmente evoluído segundo a sociedade ou o bonzinho. “O bonzinho” namaioria das vezes só está fazendo o jogo da sociedade e se mostrando. Impessoalidadeé fundamental, um espírito mais avançado vai mostrar uma inteligência mais avançada eum espírito mais lúcido. Tem pessoa que só vai com a corda no pescoço, e esse é o nívelde evolução que ela está. Você é o que você é.A independência interna é a última que a gente consegue. O espírito vive com o que eletem. As pessoas mais adiantadas não fazem as coisas para os outros, sabem que sãoeles que tem que fazer. Não vai ter paz, não adianta querer, isso é uma utopia. E osespíritos também não estão aqui como nossos empregados, estamos aqui aprendendo.Por isso, não adianta ficar chamando por eles já que ninguém tem amigo espiritual que oprotege. Deus é um conjunto de forças que age dentro de nós, nos impulsiona, bastaativá-las.Jung foi o homem mais ilustre e culto do século XX. Percebeu que havia elementoscomuns entre culturas que não se comunicavam, observou que a palavra referente a“mãe” iniciava com a letra “m”. Senão existe uma influência de cultura, o que era aquilo?Inconsciente coletivo. Percebeu que esse inconsciente coletivo se organiza em núcleos,os arquétipos, os setores. Percebeu que esses setores eram ligados às divindades, aoinvisível. Nossa alma é composta de forças divinas que são muitas, como na genética, naqual temos nos genes os mesmos elementos que uma barata, uma pulga só queorganizados de formas diferentes. Os elementos são cruzados, a alma é um cruzamentodesses elementos. Nesses elementos temos um grupo que se sobressai, uns 4 ou 5 sãodominantes, os quais nos dão nossa vocação, caracteres, capacidades, mediunidade,entre outras coisas. Quando o indivíduo amadurece, começa a sentir esses elementosmais fortemente. Quando entramos em contato com esses elementos, sentimos asantidade, que nada tem de mortificação ou auto abandono.Existem pessoas que estão sempre nesse estado de santidade, de graça, se sentindopoderosas. A conquista desse estado é a espiritualização (para os budistas “AIluminação”). Um espírito mais adiantado, usufrui mais desse poder porque faz maiscontatos com esses elementos. Cada elemento tem seu funcionamento. Seus elementoslhe dão seus dons. Precisa não só saber usar seus dons e qualidades como usar essepoder divino que está dentro de você, para poder se defender das influências negativas,pois o astral está muito pesado e negativo. E não existe um Deus que vai lhe determinar oque deve fazer. E não tem mistério, cada um tem o seu jeito. Para desenvolver é precisoque nos liguemos. Por exemplo, nas religiões afro esse poder é denominado de axé.Orixá é um indivíduo que tem um axé desenvolvido e por isso possui uma série dequalidades. Ao desenvolver seus elementos, desenvolve poder. Esse poder exigedisciplina. Como mantê-lo? Tendo coerência em tudo na vida. O contato com seuselementos mostra que deve possuir outros valores para manter os principais.Poder espiritual é o maior poder que existe na face da terra. Quando estou nele asensação é de expansão, de grandeza, não é de fora para dentro. Conecta aqui e aquiestá ligado. É dentro de si, do seu espírito. Quais são seus elementos? Comece por quemvocê é devoto? O que lhe toca? Não é o que ACHA, é mesmo o que lhe TOCA. Que seliga e funciona? Pelo que funciona a gente sabe. Se não funciona você não está no seuelemento espiritual e rezar para Deus pode não funcionar, mas para uma força espiritualpode funcionar. Ainda mais se tiver Deus como pai e o seu pai aqui na terra tenha sidoum opressor. Não SENTE a confiança, e quando é assim não funciona. Tem que confiarEnergética e Mediunidade 21
  22. 22. plenamente. Qualquer atividade mental que dê contato com seus elementos é válido. Àsvezes nem é preciso muito, apenas se lembrar daquela sensação de santidade, já estánela. É o seu elemento. Tem que direcionar, pois existe um elemento para cada coisa.Toda vez que tem uma encrenca para resolver, ponho a luz da vida num sentimento deprofunda bondade, pois a vida é pelo bem de tudo e tudo pode se resolver, tudo seencaixa, tudo é um elemento de harmonização. Se quando tem algo a resolver, algumadesavença que seja, já quer VINGANÇA, já cortou. Deve existir harmonização, conciliar,não guerrear. E ninguém fala “vingança”, todos dizem “JUSTIÇA”. É vingança e já cortou,já saiu do bem, Pode tomar as medidas para resolver, mas para resolver, não para “fazerjustiça”, não interessa o que vai ser da pessoa envolvida na desavença, o destino delanão é da sua conta, não tem que fazer justiça, quer na verdade SE VINGAR. Por exemplose alguém faz ou diz algo, e você para não lhe prejudicar fica calado. Diga o que tem adizer, esclareça, não para que a pessoa seja punida, mas para esclarecer. E deixa o outrona dele, sem ficar querendo que pague pelo que fez. Deixe o outro na dele, que cada umcuide de si. Limpar sua barra isso sim, mas dar o troco, jamais. Ao se vingar, saiu fora doseu melhor. E para estar sempre no bem, tem que estar conectado na rede do bem. Amoral mundana exige fazer justiça, mas isso é assim aí fora, no nosso espírito não éassim que funciona. Não para que estejamos no bem. A atitude certa é a plena certezanuma resposta favorável. É uma certeza que a luz age. E age, resolve tudo, engancha oselementos entre si e estes estão em contato com todas as forças espirituais e tambémcom todas as virtudes que tem.O poder espiritual não tem nada a ver com ficar rezando. Estar conectado com tudo sãoredes e redes. Tem esse poder espiritual dentro de você. Se tem uma pessoa que nãogosta de mim venho aqui dentro e ativo o meu elemento no meu peito em relação a essapessoa, que também tem esse poder e ela muda. Isso é técnica, tem que usar parafuncionar, se não usa e não pratica, não funciona. Sem a sua anuência não ativa. Temque ligar. É como um rádio, por exemplo, para tocar tem que ligar, e além disso terá desintonizar a estação que está querendo. É a mesma coisa, ligue o poder de dentro esintonize o setor que quer.É só isso lá dentro e sentindo aquilo meu, o poder dentro de mim. Onde puder agir, ele vaiagir. Como aquela pessoa que está irritada comigo, posso acionar meu poder espiritual edeixar bem para mim e para ela. Não é também resolver o problema do outro. Isso jamais.O do outro é do outro e não se pode e nem tem o direito de interferir no livre arbítrio dele,sob a pena de pagar por isso. Por mais que seja íntimo dessa pessoa, o dela é o dela enão pode e nem deve resolver. Sua força trabalha sempre de você para você, paradirecionar a SUA vida, não a dos demais. É claro que se melhora para você, se está bempara você, sempre vai contaminar os outros com esse bem. O bem sempre gera o bem,quanto mais se conserva no bem mais progredirá e disseminará esse bem.Tem uma inteligência que sabe de tudo. Esse poder, por isso ele faz a intuição. Vai no“felling” que vai muito bem. Isso quando a cabeça está disposta a ouvir, discipline-a, nãodeixe que tome a frente, ouça o seu coração SEMPRE, é o seu poder em açãodirecionando. Quando a gente não sustenta isso, vai rareando, e a vida vai ficando muitoinsípida, muito sem graça, muito no “pró forma” e parece que não deslancha. E nãodeslancha mesmo, somente vai indo ao sabor dos acontecimentos. Se sustenta aintuição, sempre vem mais forte, e acontecem muito as “coincidências”. Quando faço oque minha alma quer, a força espiritual vai prover o meu amanhã, porém se agir no ego,não. O ego é o para fora, é estar nas coisas do mundo que nem sempre é o que é bomEnergética e Mediunidade 22
  23. 23. para mim. O que é bom para mim e aquilo que vem fácil que me serve, que é o meunúmero. Quando crescemos, desenvolvemos nos valores espirituais, os laços deparentesco ficam pequenos e a gente se relaciona com um universo maior. É maisimportante que se crie um filho para o mundo, com essa visão mais ampla, do que ficarcom ele ali em volta, naquele mundinho de família. É um mundo mais inteligente com umavisão maior. É o que disse Jesus em uma ocasião quando lhe disseram que seus pais oprocuravam “Quem é meu pai quem é minha mãe?” Não é que ele estava negando seuspais aqui na terra. Estava mostrando essa visão mais ampla. Que nosso mundo é muitomaior que os laços de família e que tudo está muito interligado.Quanto mais cultiva os elementos de EU espírito, mais desenvolve a inteligência maior, oseu poder. Precisa acionar essas forças, principalmente para a defesa astral. Precisamser desenvolvidas para beneficiar nosso progresso. Só que é algo muito individual.Quanto mais maduro estiver em termos de cabeça, mais fácil será. Não está longe e jáacontece de alguma forma na gente. O mais IMPORTANTE é observá-lo e ver como éque funciona. E, observe, é sempre para você, não tem nada a ver com o outro, é o seu,esse poder é sempre individual. Peça para lhe mostrar isso. Conectar não é transe.O transe pode ser dividido em 5 fases:1. Introspeção2. Aproximação – sentimos chegar3. Contato4. Envolvimento5. Forma de manifestaçãoMas todo mundo tem que manter essa capacidade de perceber as coisas paralelas. Natelepatia você foca e sente. Isso já é um estado de transe. E percebe o que está aqui eem outro nível. Todo esse poder está ligado ao temperamento e às características decada pessoa. Por isso que é individual, para cada um é de um jeito. É algo muito própriode cada um. Cada pessoa tem de perceber o seu e desenvolver o máximo que puder,pois assim tudo em sua vida se tornará mais fácil, e também saberá viver neste nossomundo, muitas vezes tão pesado, com leveza e sem contaminar com o mal.Aquele filho com o qual você implica, se não está ligado no seu bem, incorpora a amebadele. Outro exemplo, o marido que chega e implica com a mulher justamente no dia queela está mal, está deprimida. Quando ela se sente assim se acha péssima, se critica. E oque o marido faz? Simplesmente incorpora essa ameba da crítica e briga com ela, critica-a também pois está incorporado com a ameba dela. Justamente quando ela maisprecisava de apoio é quando recebe mais críticas. É isso que temos que estar alertas emnós, senão estamos incorporando a ameba do outro, e tratando-o de acordo com ele.Estando atentos e alertas para isso, vamos nos disciplinando e mudando o nossocomportamento e não entrando na do outro. Basta que se tenha observação e atenção. Ecom isso muitos pontos são ganhos no hábito de bem viver, pois não estamos entrandona maledicência que nos atrasa e pode até destruir nossa vida. Porque aquilo vai indo evai aumentando cada vez mais. Quanto mais no negativo, mais ficamos e a coisa piora. Épreciso dar um basta e se conscientizar desse nosso poder, é individual e o qualNINGUÉM pode nos tirar, e esse poder deve ser direcionado sempre para o bem.Incorporação é uma coisa muito comum de encarnado, observe para não entrar nela. SãoEnergética e Mediunidade 23
  24. 24. pedaços de pensamentos que aparecem. Amebas que surgem. Tudo isso, uma entidadepode lhe fazer, e terá uma série de ideias que desconhecia. É assim, no dia a dia dagente. Perceba e não vá aceitando qualquer coisa que aparece. Ao possuir uma forçaespiritual desenvolvida, os outros não penetram assim tão facilmente, se não estiver nafrequência. Portanto, tenha sempre firme o seguinte: NÃO SE META NO ASSUNTO DOSOUTROS, pois terá consequências energéticas e astrais. Ao se meter, nem que seja deleve, um pouquinho, forneceu a abertura e a coisa pode entrar. Não se metendo, nãoentra na frequência Pode até ajudar espiritualmente se o seu coração lhe pedir, masJAMAIS, tente resolver ou assumir o do outro. Esteja sempre atento nesse ponto. E nãoentre de forma alguma na maledicência também, nem que seja um pouquinho, não entre.Tem que ter as virtudes para fazer o trabalho espiritual. O poder espiritual se manifestaatravés de você, e não ativa enquanto você não o põe para atuar. “Será que Deus nãoestá vendo o que eu estou passando? Ele me abandonou”. Não adianta ficar reclamandoassim, e nem rezando na reclamação. É dentro de você que está o poder. Não surgiráuma força externa que resolverá tudo, Deus colocou tudo aí dentro, acredite, vá e faça,acione o seu poder. Ele está todo aí, pronto para ser usado.Acredite firmemente que está aí dentro e o ative, direcione, diga o que quer, porque elenão vai fazer na adivinhação. Dite as regras, direcione, é direcionável. teste, funcionou? Éque está certo. Não existe esse negócio de “Deus é que sabe”. Pode até acontecer que,sem saber, está ligado na força, e aí as coisas andam. Pode se ligar a qualquer hora,quando quiser e a respeito de qualquer setor de sua vida. É sempre aí que resolve tudo.Não se esqueça: precisa estar sempre ligado no bem, e isso significa, além de não seintrometer nos problemas dos outros, por mais íntimo que seja (pai, mãe, marido, filho)não entrar de forma alguma, nem um pouquinho que seja, na maledicência. Falando ouem pensamento, na fofoca. precisa estar limpo, no bem, para o Poder funcionar.Antigamente se dizia, e ainda se diz, que sexo e dinheiro não são espirituais, e então oque sobra? Só tem é que estar dentro das leis espirituais e tudo é espiritual, só não éespiritual o que é da maldade. O resto é espiritual. Nossa vida emocional, física,financeira, social, tem que usar as forças espirituais, podemos usá-las para tudo, somos,antes de mais nada, seres essencialmente espirituais. Sem essa energia não podemosfazer uma série de coisas. Esta espiritualidade não é religião, é psicológica. Ocomportamento religioso deixa muito a desejar, nele temos que renunciar a tudo para“seguir o caminho”, temos que sofrer privações para sermos felizes em outra vida. Então,pergunte-se: “Por que está tudo aí agora? para ser desperdiçado? Isso de uma vida felizfutura é pura incoerência, uma vez que as coisas estão todas aí agora”. Se existem é paraserem usufruídas, um mínimo que seja de inteligência nos mostra isso.Comece a usar essa técnica, Temos dentro os elementos que mais funcionam, procure-osdentro de você. Qual é a atitude que mais lhe toca? O que mais lhe provoca o “axé”, oDeus aí dentro, que lhe comove? A comoção é uma expressão da alma. Choro é umacúmulo de energia. Pode ser uma música, pode ser o sol, uma luz. O que lhe toca, quelhe põe em contato com a plenitude, que sente a santidade? O que lhe toca vai mostrarqual é o seu elemento. O que lhe move? Gosta de ser bondoso do seu jeito, não do jeitoque aprendeu, esse é o seu elemento, é o que seu coração diz. Esse poder seu édiferente do do outro. Por exemplo, para ser bom é de um jeito e para o outro é de outrojeito. Cada um tem o seu, de acordo com o seu elemento. Tem pessoa que gosta de estarcom crianças, outros preferem os animais. Não é que ele acha que bicho é melhor quegente, é o seu elemento, não é certo ou errado, não é o que aprendemos na sociedade, éEnergética e Mediunidade 24
  25. 25. o que seu coração diz.Vamos acionar esta força em nós, para que ela trabalhe para nós e conosco, para quenossa vida fique cada vez melhor e, em consequência, o mundo também, pois é umacorrente, uma coisa puxa a outra, o seu bem puxa o bem do outro e assim vai.A santidade é esta conexão com o poder interior. É um estado em que o elementoespiritual está mais atuante. É um outro nível de consciência. Quando está nesse estadode grandeza tem o sentimento de ser cósmico, percebe que é espiritual, pois a sensaçãoé de imensidade, com grandes alterações. O poder espiritual vivifica. Vamos aprender naPRÁTICA, quanto mais consciente, mais está em você, é assim que se eleva, não é estarpor cima, é estar no seu melhor. Quanto mais usa o poder, mais ele funciona. Tem queacionar e direcionar. São várias coisas e tem um elemento comum. Observe-se. Para mimpor exemplo, o sol traz sentimento de grandiosidade, de luz. A sensação de poder estásempre implícita no fenômeno. Quando está acima de tudo NADA lhe atinge. Para cadacoisa específica uso uma ligação diferente, temos vários elementos. Pode, por exemplo,se ligar à grande mãe, Maria, para um tipo de coisa, numa aflição, se ela for um de seusícones e lhe servir nessa área, sendo esse seu sentimento em relação à ela. Estou dandoMaria como um exemplo, pode ser que para você funcione simplesmente Deus. Tem quever se funciona. Pode ser que para você funcione uma Luz, ou algum Santo de suadevoção. Tem que ver dentro de você o que funciona. Conectou, se ligou, funcionou, éseu. Use sempre que precisar. Observe no que liga e para que tipo de coisa. Pode tervários tipos de elementos para cada área específica de sua vida. Habitue-se a usar seperceber que funcionou. Se funciona é porque é o seu. Se não funciona, elimine, nãotenha medo de eliminar nem que seja algo que você sempre acreditou, pois isso foiimposto e você aceitou, mas não funcionou não é o seu, busque o seu, busque sentir qualé o seu. Sempre tem, todos tem, e muitas vezes não é aquilo que aprendeu. Cada umtem o seu, diferente do outro, essa força está em todos nós, é múltipla, é única.7ª aula – ObsessãoObsessão é uma coisa muito antiga foi estudada por várias religiões, os xamãs, osespíritas, umbandistas. Tudo com o intento de livrar as pessoas dos males que sempreestão acontecendo. Infelizmente, esses tratamentos servem somente para aliviar, pois aobsessão depende das atitudes da pessoa, é atrai de acordo com sua postura. Não existevítima. Existem formas de obsessão:• Encarnado para Encarnado.• Desencarnado para Encarnado.• Encarnado para Desencarnado (a pessoa morreu e a que ficou vive chamando porela).Um domina e o outro é o dominado. Por que ele se deixa dominar? Deve ter alguminteresse por trás disso. Não quer tomar posse de si, então o outro vem e toma. Às vezesaquele que parece a vítima é o obsessor. Exemplo: o filho que inferniza a vida da mãe,parece que é ela que manda nele e que ele obedece, mas vemos o quanto ele a perturba.Se ela quisesse daria um basta, quebra logo uma vassoura nele e mostra quem manda(isto de “quebrar a vassoura” foi historinha do Gaspa para variar). As pessoas se deixamobsedar. O espiritismo divulga muito que a pessoa é vítima do obsessor, não existe isso.Quando existe o elo afetivo então é pior porque este é sempre alimentado. A gente julgatudo só pela aparência, mas se for mais fundo perceberá mais coisas. Tem que investigarEnergética e Mediunidade 25
  26. 26. direito.Porque esse indivíduo está se deixando obsedar? O outro ali do lado não deixa, por que?Quem deixa se obsedar é a pessoa que não quer se assumir. Quem atrai a obsessãopara a sua alma, para alertá-lo das suas atitudes contrárias a si próprio, a ela. Enquantonão fizer aquilo que é do seu espírito, a obsessão fica. E nem Deus, nem mentor, nemespíritos de luz se metem. Ninguém vai ficar correndo atrás de obsessões de ninguém. Apessoa que deve agir. Porém, seu espírito a coloca numa situação difícil para acordar.A obsessão é a influência do outro que consome a gente enquanto a permitirmos porquequando resolvemos não mais aceitar, viramos a mesa e damos um basta. Sempre está nonosso arbítrio. A alma vai atrair obsessores enquanto não fizer o que ela quer. É a pessoaque tem um compromisso com a própria alma, não o faz. Quando a pessoa não se bancao obsessor se apossa dela. Observe se não está tomando posse disto, disto, disto. Entãotorna-se presa fácil. O mentor não faz nada para lhe ajudar. Rezar também não vaiadiantar. O que vai resolver é a atitude correta, em que você se imponha. Não tem cura,não adianta tomar remédio, não adianta ir contra seu espírito.O seu problema não é ser médium, e também não adianta fazer o bem, a caridade, senão tomar posse de você vai ter obsessão. Se der o passo que tem que dar, a ajudaespiritual vem. Senão vai para o hospício, ou morre ou acontece tudo que não é bom. Eisso acontece com pessoas religiosas, chefe de centro, não escapam se não se bancam,Os valores religiosos não funcionam, a moral religiosa não funciona. O que funciona évocê bancar você. Só isso. Ou se banca, ou se tem obsessão. Não espere que os guiastirem os problemas de sua vida. A pergunta é: “Por que isto está aqui comigo?”. Pode atéchegar a tirar ou melhorar quando se faz tratamentos espirituais, mas tudo volta se nãomudar a atitude e não tomar posse de si.Por que está atraindo o lado ruim? É o pensamento ruim, e nem sempre é agressivo, nãoé que é agressivo, pode até ser o defensivo, a pessoa que tem medo. A situação estápara aquilo e os espíritos se aproveitam. Mesmo aqui neste plano, os mais bobocas, porexemplo, sempre atraem os brutos, gente que atormenta, encarnados e desencarnados.Mas quem está chamando esses tipos? O seu espírito, para ver se lhe acorda e você fazalguma coisa.Sabendo o porque da obsessão já é um passo a caminho para se livrar. O tratamentoajuda, alivia, mas não cura. Faça o tanto que sabe, na medida que pode fazer, aí vaiconseguir ir se livrando desses pesos. A obsessão sempre é uma maneira da pessoachegar perto e cutucar o seu ponto fraco. E é bom porque isso lhe alerta. Está quieto edaqui a pouco vem o invejoso cutucá-lo. Exatamente nos pontos fracos que são osprediletos para a obsessão.Não posso fazer o mal se não através do mal que você tem. Não posso fazer bem se nãofor através do bem que você tem. Não posso criticar se não for através da crítica que vocêtem. Mexer com o ruim que já está aí dentro. A baixa auto estima costuma ser o pontofraco preferido, pois quando ela está lá embaixo já é contra você. Aí o outro chega: “Ah,mas você hem?...” Pronto e você já entra, já se coloca lá embaixo, não se banca. A maiormaldade do mundo não é machucar você, é VER o mal, é o modo de olhar, é olhar commaldade. O mal é ver deformadamente.O obsessor sempre usa a técnica da hipnose, porque somos sugestionáveis. A memóriagrava, é funcional. Se não está ali controlando, e o outro for muito dramático e magnéticoentão cederá. O magnetizador tem muita posse de si. E a tendência dos mais fracos éEnergética e Mediunidade 26
  27. 27. abaixar rápido, entregar. E aí o outro tem domínio. Porém, se a pessoa não quer mesmo,ela não vai.Dormir na frente da televisão ligada é terrível, tudo aquilo entra no seu subconsciente,quando acorda está cansado, moído, se sentindo mal. Sentiu sono, desligue a TV. O idealé não ter televisão no quarto.Magnetismo, sedução e impressão são usados para obsedar. O desencarnado levavantagem, pois se é alguém daqui é mais fácil reconhecer. São vários tipos. Tem osencostos que são os mais fracos. Esse nem sabe que morreu. Quando tem desencarnadodo lado sentimos, pois o sistema sempre avisa. É assim que acontece: o desencarnadoestá mal, se encosta em alguém e se sente bem. O que acontece? Vai encostar. Oencosto está aí e está abusando porque você não o manda embora. Tenha força no seuNÃO. Qualquer lugar tem a melhor energia do mundo e também a pior. É você que pega.O encosto provoca sono.Depois desses encostos que não sabem que desencarnaram e se sentem bemencostados tem os mais lúcidos. Estes sabem que morreram e pegam uma carona parase sentir bem, e até se apaixonam por você. Estes são terríveis pois grudam mesmo.Quanto mais uma coisa lhe dominar, mais ela nutre o seu ponto fraco e ela o usa parasatisfazer seus desejos (os dele, do encosto). Por exemplo, uma vontade repentina decomer doces. E isso consome muito as forças da pessoa. Os problemas dele passampara a pessoa. Trabalha, trabalha, e não adianta. SE tem raiva de alguma coisa ou dealguém, por mais que tente, não consegue se livrar, aquilo não sai. Tem sócio. A própriaraiva você consegue vencer fácil, mas a do sócio não. Se não consegue, pode ter certezaque tem parceria. Toda coisa que não lhe faz bem, ódio, culpa, ciúme, compulsões, podeter certeza: se não consegue eliminar é porque tem um sócio.Tem profissionais do ataque, com muito poder persuasivo, magnético. Se organizammuito bem e atacam em grupo. Eles estudam a presa antes de atacar. Estudam o pontofraco da pessoa ficam o fortalecendo. Por exemplo: dor nos rins. Aí eles dão umaferroada, e a pessoa já vai se entregando, e quanto mais ela vai entrando vai seenvolvendo e se deixando levar. E a pessoa vai se afligindo, entrando naquilo. Pega o seudinheiro, família, vida sexual, tudo. Claro que eles tem um propósito. Por que? Alguémmandou.Eles são organizados. O mal serve para a pessoa acordar. Como cada um tem o seu graude evolução, não podemos julgar os outros por nós. Os bêbados, por exemplo, não sãolevados ao vício por espíritos e sim porque eles tem companhias, tira uma vem outra. Nãosão os espíritos que o levam e sim são companheiros. Só tirar a obsessão não adiantanada, tem que orientar a pessoa para seguir seu espírito. E não acredite se lhe disserem“Você tem mediunidade, você tem que desenvolver, senão nada dará certo na sua vida,tem que trabalhar” (e trabalhar de graça, só o que é de graça que é válido). Errado. Issonão existe, não acredite. Também não vá acreditando só porque um espírito falou. Elesfalam mas quem disse que estão certos? E além de tudo eles falam através de ummédium, será que não é coisa do médium? Tem que ver tudo isso aí e não ir acreditando“só porque o espírito falou”. E quando consulta espíritos através do médium sempre vemcoisa do médium também.Quando o médium está falando, ocorre um fenômeno chamado animismo que é osubconsciente do médium, então a mensagem não é só do espírito. Então a primeiracoisa que tem a fazer, se quiser ficar livre de obsessão, é tomar posse de você, fazer oEnergética e Mediunidade 27

×