Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Aula Planejamento de Tempo em Projetos

2,646 views

Published on

Aula ministrada no dia 25/02/2013, na disciplina Administração de Operações do curso de Administração da Universidade Federal de Pernambuco (estágio docência).

Agenda: Visão Geral do Planejamento de Tempo, Definindo o Cronograma, Otimizando o Cronograma, Lidando com Riscos

Published in: Business
  • Be the first to comment

Aula Planejamento de Tempo em Projetos

  1. 1. Universidade Federal de Pernambuco Graduação em Administração Administração de OperaçõesPlanejamento de Tempo em Projetos Felipe Augusto Pereira (GIRO/PROPAD/UFPE) apoio@felipepereira.net Recife, 25 de fevereiro de 2013.
  2. 2. Agenda•  Visão Geral do Planejamento de Tempo•  Definindo o cronograma•  Otimizando o cronograma•  Lidando com riscos
  3. 3. Objetivo•  Definir o cronograma das atividades a serem realizadas, de acordo com suas dependências, tempos estimados e custos
  4. 4. Técnicas•  PERT (Program Evaluation and Review Technique) –  Analisa e representa o progresso das tarefas envolvidas em um projeto•  CPM (Critical Path Method) –  Define a sequência de atividades mais crítica dentro de um projeto, no que concerne ao cronograma•  As duas costumam ser utilizadas em conjunto (PERT/CPM)
  5. 5. Etapas Envolvidas•  Definição da Estrutura Analítica do Projeto•  Definição das dependências e duração das atividades•  Elaboração do diagrama da rede de atividades•  Definição dos caminhos•  Definição do cronograma prévio•  Otimização do cronograma•  Avaliação de riscos
  6. 6. Estrutura Analítica do ProjetoFonte: Wikipedia
  7. 7. Dependência entre AtividadesFonte: http://gerentedeprojeto.net.br/?p=1176
  8. 8. Dependência entre Atividades e Duração Atividade Precedentes Duração A - 12 B - 9 C A 10 D B 10 E B 24 F A 10 G C 35 H D 40 I A 15 J EGH 4 K FIJ 6
  9. 9. Diagrama da Rede de AtividadesAtividade Precedentes A — B — C A D B E B F A G C H D I A J E, G, H K F, I, J
  10. 10. Definição dos Caminhos I A F K Início C G FimCaminho Tempo (semanas) B D H JA-I-K 33A-F-K 28 EA-C-G-J-K 67B-D-H-J-K 69B-E-J-K 43
  11. 11. Definição dos Caminhos I A F K Início C G FimCaminho Tempo (semanas) B D H JA-I-K 33A-F-K 28 EA-C-G-J-K 67B-D-H-J-K 69B-E-J-K 43 Caminho Crítico
  12. 12. Definição do Cronograma Prévio•  A partir da rede definida, calcular folgas e tempos –  ES (Earliest Start): mais cedo que a tarefa pode começar –  LS (Latest Start): mais tarde que a tarefa pode começar –  EF (Earliest Finish): mais cedo que a tarefa pode terminar –  LF (Latest Finish): mais tarde que a tarefa pode terminar –  Folga: diferença entre ES e LS
  13. 13. Definição do Cronograma Prévio•  Define caminho crítico•  Preenche earliest start e earliest finish do início para o fim (começando em 0) para o caminho crítico e demais nós•  Preenche latest start e latest finish do fim para o início (começando na duração do caminho crítico) para o caminho crítico e demais nós•  Folga é diferença entre ES e LS ou EF e LF
  14. 14. Earliest Start e Earliest Finish 12 I 27Earliest start 15 Earliest finish A 12 0 12 F 22 63 K 69 12 10 6 12 C 22 22 G 57 Início Fim 10 35 0 B 9 9 D 19 19 H 59 59 J 63 9 10 40 4 9 E 33 24
  15. 15. Earliest Start e Earliest Finish 12 I 27 Caminho crítico 15 leva 69 semanas A 0 12 12 F 22 63 K 69 12 10 6 12 C 22 22 G 57 Início Fim 10 35 0 B 9 9 D 19 19 H 59 59 J 63Caminho Crítico 9 10 40 4 9 E 33 24
  16. 16. Latest Start e Latest Finish 12 I 27 48 15 63 A 0 12 12 F 22 Latest 63 K 69 Latest 2 12 14 53 10 63 start 63 6 69 finish C 12 22 22 G 57 Início Fim 14 10 24 24 35 59 0 B 9 9 D 19 19 H 59 59 J 63 0 9 9 9 10 19 19 40 59 59 4 63 9 E 33 35 24 59
  17. 17. Earliest start I Earliest finish 12 27 48 15 63 Latest finish Latest start A 0 12 12 F 22 63 K 69 2 12 14 53 10 63 63 6 69 C 12 22 22 G 57Início Fim 14 10 24 24 35 59 0 B 9 9 D 19 19 H 59 59 J 63 0 9 9 9 10 19 19 40 59 59 4 63 9 E 33 35 24 59
  18. 18. Otimização do Cronograma•  Trade-off: prazo x custo•  Determinação de quantas unidades de tempo e a que custo cada atividade pode ser acelerada•  Compressão das atividades ao mínimo custo Seleciona caminho crítico Verifica qual Reduz de atividade acordo com pode ser a restrição reduzida ao menor custo
  19. 19. Exemplo
  20. 20. ExemploAtividade Tempo Normal Tempo Mínimo Custo/dia A 3 2 200 B 4 2 600 C 5 3 350 D 6 5 100 E 4 2 450 F 3 2 400 G 4 2 750 H 3 3 N/ACaminho Prazo ABDH 16ABEGH 18ACEGH 19 ACFGH 18 Custo 0
  21. 21. ExemploAtividade Tempo Normal Tempo Mínimo Custo/dia A 3 2 200 B 4 2 600 C 5 3 350 D 6 5 100 E 4 2 450 F 3 2 400 G 4 2 750 H 3 3 N/ACaminho Prazo ABDH 16ABEGH 18ACEGH 19 ACFGH 18 Custo 0
  22. 22. ExemploAtividade Tempo Normal Tempo Mínimo Custo/dia A 3 2 200 B 4 2 600 C 5 3 350 D 6 5 100 E 4 2 450 F 3 2 400 G 4 2 750 H 3 3 N/ACaminho Prazo A ABDH 16 15ABEGH 18 17ACEGH 19 18 ACFGH 18 17 Custo 0 200
  23. 23. ExemploAtividade Tempo Normal Tempo Mínimo Custo/dia A 3 2 200 B 4 2 600 C 5 3 350 D 6 5 100 E 4 2 450 F 3 2 400 G 4 2 750 H 3 3 N/ACaminho Prazo A ABDH 16 15ABEGH 18 17ACEGH 19 18 ACFGH 18 17 Custo 0 200
  24. 24. ExemploAtividade Tempo Normal Tempo Mínimo Custo/dia A 3 2 200 B 4 2 600 C 5 3 350 D 6 5 100 E 4 2 450 F 3 2 400 G 4 2 750 H 3 3 N/ACaminho Prazo A C ABDH 16 15 15ABEGH 18 17 17ACEGH 19 18 17 ACFGH 18 17 16 Custo 0 200 350
  25. 25. ExemploAtividade Tempo Normal Tempo Mínimo Custo/dia A 3 2 200 B 4 2 600 C 5 3 350 D 6 5 100 E 4 2 450 F 3 2 400 G 4 2 750 H 3 3 N/ACaminho Prazo A C ABDH 16 15 15ABEGH 18 17 17ACEGH 19 18 17 ACFGH 18 17 16 Custo 0 200 350
  26. 26. ExemploAtividade Tempo Normal Tempo Mínimo Custo/dia A 3 2 200 B 4 2 600 C 5 3 350 D 6 5 100 E 4 2 450 F 3 2 400 G 4 2 750 H 3 3 N/ACaminho Prazo A C E ABDH 16 15 15 15ABEGH 18 17 17 16ACEGH 19 18 17 16 ACFGH 18 17 16 16 Custo 0 200 350 450
  27. 27. Avaliação de Riscos•  Estimativas nem sempre estão corretas•  Imprevistos podem acontecer•  Risco: medida da probabilidade e das consequências de não atingir o objetivo definido de um projeto
  28. 28. Avaliação de Riscos•  a = tempo otimista•  m = tempo provável•  b = tempo pessimista•  te = tempo previsto a + 4m + b te = 6
  29. 29. Avaliação de Riscos I Atividade B Mais A FOtimista provável Pessimista (a) (m) (b) 7 8 15 Início C B D 7 + 4(8) + 15te = 6 = 9 semanas E
  30. 30. Avaliação de Riscos Distribuição Beta Probabilidade a m b Tempo Média Otimista PessimistaVariância 2 T – TE σ2 = ( b–a 6 ) σ2 =Σ (variâncias) z = σ2A partir de z, calcula a probabilidade do projeto terminar no prazo T
  31. 31. Avaliação de Riscos I Atividade B Mais A FOtimista provável Pessimista (a) (m) (b) 7 8 15 Início C 7 + 4(8) + 15te = 6 = 9 semanas B D 2 ( ) 15 – 7 σ2 = 6 = 1,78 E
  32. 32. Avaliação de Riscos
  33. 33. Avaliação de Riscos Probabilidades Caminho crítico = B - D - H - J - K T = 72 dias TE = 69 diasσ2 = Σ (variâncias das atividades) T – TE z= σ2 σ2 = 1,78 + 1,78 + 2,78 + 5,44 + 0,11 = 11,89 72 – 69 =0,87z= Do apêndice de distribuição normal 11,89 Pz = 0,8078
  34. 34. Avaliação de Riscos Distribuição normal: Duração original do Média = 69 semanas; caminho crítico σ = 3,45 semanasProbabilidade decumprir o Probabilidade decronograma é de exceder 72~ 81% semanas é de ~19% 69 72 Duração do projeto (semanas)

×