Ps fratura db

5,648 views

Published on

Professora Fátima.

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,648
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
241
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ps fratura db

  1. 1. Fraturas e Luxações
  2. 2. Fraturas
  3. 3. Fraturas <ul><li>Fratura é a lesão óssea de origem traumática, produzida por trauma direto ou indireto. </li></ul><ul><li>O conjunto de fragmentos ósseos produzidos pela fratura e os tecidos lesados em torno da lesão é denominado foco de fratura. </li></ul>
  4. 4. Fraturas <ul><li>Quanto ao traço de fratura </li></ul><ul><li>Incompleta: ocorre a lesão óssea, mas não rompe a continuidade óssea; tipo de ocorrência comum em crianças. </li></ul><ul><li>Completa: os fragmentos ósseos perdem a continuidade, ficando desviados ou não. </li></ul>
  5. 6. Fraturas <ul><li>Quanto à exposição do foco de fratura </li></ul><ul><li>Fechada: o foco de fratura está protegido por partes moles e com pele íntegra. </li></ul><ul><li>Aberta ou exposta: o foco de fratura está em contato com o meio externo, com o osso exteriorizado ou não. A pele, nestes casos, está sempre lesada. O grau de lesão dessas partes moles permite classificar as fraturas expostas. A lesão da pele pode ocorrer pelos fragmentos ósseos e pelo manuseio intempestivo da vítima, tornando uma fratura fechada em aberta. </li></ul>
  6. 7. Fraturas <ul><li>Devido à comunicação do foco de fratura com o meio externo, as fraturas expostas são sempre contaminadas, variando apenas o grau de contaminação, podendo causar osteomielite (infecção óssea), que retarda ou impede a consolidação óssea; em casos extremos, causa a perda do membro lesado. </li></ul><ul><li>Em casos mais graves, a infecção dissemina-se pelo organismo (septicemia) e, em pacientes debilitados, leva a óbito. </li></ul>
  7. 8. Fraturas <ul><li>Quanto à presença de lesões associadas </li></ul><ul><li>simples: </li></ul><ul><li>A fratura é uma lesão única, sem evidência de lesão associada. </li></ul><ul><li>complicada </li></ul><ul><li>Está acompanhada de lesões associadas. O trauma causador de fratura exposta é de alta energia e velocidade, podendo ocorrer lesões associadas locais, como as musculares, tendinosas, nervosas, vasculares, bem como lesões sistêmicas associadas (trauma abdominal, torácico e craniano). </li></ul>
  8. 9. Fraturas
  9. 10. Fraturas <ul><li>Sintomas e Sinais </li></ul><ul><li>Dor </li></ul><ul><li>Devido ao trauma localizado, sempre haverá dor no local da fratura, que varia muito de um paciente para outro </li></ul><ul><li>Aumento de volume </li></ul><ul><li>Devido ao trauma, ocorre uma lesão dos tecidos vizinhos à fratura, produzindo sangramento local, detectado como um aumento de volume, produzindo, com o passar do tempo, edema localizado. Em algumas fraturas, de fêmur e pelve, por exemplo, o sangramento pode causar choque hipovolêmico. </li></ul>
  10. 11. Fraturas <ul><li>Deformidade </li></ul><ul><li>O segmento fraturado apresenta angulações, rotações e encurtamentos evidentes à simples observação da vítima, comparando-se o membro lesado com o não afetado. </li></ul><ul><li>Impotência funcional </li></ul><ul><li>A fratura impede ou dificulta os movimentos, devido à dor e à alteração músculoesquelética, no que diz respeito à anatomia. </li></ul><ul><li>Crepitação óssea </li></ul><ul><li>Sensação audível e palpável causada pelo atrito entre os fragmentos ósseos. Não deve ser reproduzida intencionalmente, porque provoca dor e aumenta a lesão entre os tecidos vizinhos à fratura. </li></ul>
  11. 12. Fraturas <ul><li>Atendimento </li></ul><ul><li>Não movimente vítima com fraturas antes de imobilizá-Ia adequadamente. </li></ul><ul><li>Se há risco real de incêndio, desabamento ou explosão, arraste-a por meio do maior eixo do corpo. Se há necessidade de posicionar a vítima para instituir RCP, proceda de modo a manter em alinhamento os segmentos fraturados. </li></ul><ul><li>Nas fraturas expostas </li></ul><ul><li>Controle o sangramento e proteja o ferimento, </li></ul><ul><li>ocluindo-o com curativos estéreis e bandagens. </li></ul>
  12. 13. Fraturas <ul><li>Quando imobilizar uma fratura Inclua na tala a articulação proximal e distal à lesão. </li></ul><ul><li>As talas </li></ul><ul><li>Devem ser ajustadas e não apertadas, de maneira a não interromper a circulação local. </li></ul><ul><li>Forre toda a tala. Nos pontos de deformidade e nas saliências ósseas, coloque estofamento extra. </li></ul>

×