Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Atenção básica e redes de atenção à saúde

11,726 views

Published on

Atenção básica e redes de atenção à saúde

  1. 1. Atenção Básica e Redes de Atenção à Saúde Prof. Me. Felipe Assan Remondi felipe.remondi@gmail.com
  2. 2. • Missão prevista ▫ Ao final da aula o estudante será capaz de conhecer um panorama da Atenção Primária e da proposta de Redes de Atenção à Saúde • Procedimentos didáticos e recursos previstos ▫ Aula expositiva com projeção multimídia dos slides, complementada com referências de apoio • Avaliação ▫ Formativa: elaboração de síntese narrativa dos conteúdos abordados Centro de Ciências da Saúde Curso de Graduação em Enfermagem Universidade Estadual de Londrina 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 2
  3. 3. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 3 Histórico e tendências da Atenção Primária em Saúde Princípios e proposta da Política Nacional de Atenção Básica Contexto e importância das Redes de atenção à saúde Desafios para a renovação da Atenção Primária no Brasil Conteúdos selecionados
  4. 4. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 4 Entrando no assunto • Modelos de atenção à saúde: ▫ Conjunto de ações e serviços, bem como a forma de sua organização e oferta, para proporcionar atenção à saúde da população
  5. 5. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 5 Histórico da APS no mundo Abraham Flexner Bertrand Dawson 1920 Relatório Dawson Inglaterra Dawson: Enfoque na prevenção e tratamento Vigilância de riscos Multiprofissional Rede assistencial hierarquizada Profissionais generalistas Flexner: Enfoque na cura/tratamento Atenção por episódios Centrada no médico Centrada no hospital Alta tecnologia e especialização GIOVANELLA; MENDONÇA, 2008
  6. 6. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 6 Histórico da APS no mundo 1920 1978 Conferência Internacional sobre Cuidados Primários de Saúde Declaração de Alma-Ata GIOVANELLA; MENDONÇA, 2008 A Conferência reafirma enfaticamente que a saúde - estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não simplesmente a ausência de doença ou enfermidade - é um direito humano fundamental, e a consecução do mais elevado nível de saúde é a mais importante meta social mundial [...] Os cuidados de saúde primários são cuidados essenciais de saúde baseados em métodos e tecnologias práticas, cientificamente bem fundamentadas e socialmente aceitáveis, colocadas ao alcance de todos os indivíduos e famílias da comunidade, mediante a sua plena participação [...] representam o primeiro nível de contato com dos indivíduos, da família e da comunidade com o sistema de saúde, devendo ser levados o mais próximo possível dos lugares onde as pessoas vivem e trabalham, e constituem o primeiro elemento de um processo continuado de assistência à saúde.
  7. 7. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 7 Histórico da APS no mundo 1920 1978 Fundação Rockefeller, Banco Mundial e outras instituições Atenção Primária Seletiva GIOVANELLA; MENDONÇA, 2008 Oferta multilateral de um pacote de intervenções de baixo custo e impacto sobre a mortalidade em países em desenvolvimento 1980 GOBI Crescimento infantil, reidratação oral, aleitamento materno e imunização FFF Nutrição, alfabetização das mulheres e planejamento familiar
  8. 8. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 8 Histórico da APS no mundo 1920 1978 GIOVANELLA; MENDONÇA, 2008 1980 Bárbara Starfield Atenção Primária: Equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia 2002 3 funções 7 atributos Resolubilidade (85%) Comunicação Responsabilização Primeiro contato Longitudinalidade Inegralidade Coordenação Orientação para a comunidade Centralidade na família Competência cultural
  9. 9. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 9 Histórico da APS no mundo 1920 1978 GIOVANELLA; MENDONÇA, 2008 1980 OMS/OPAS Renovação da APS 2002 2005 Atualizar a proposta frente as mudanças econômicas, sociais e epidemiológicas Incorporação da experiência acumulada sobre o tema Análise critica de seus objetivos e propósitos Contribuir com os esforços em andamento para o fortalecimento dos sistemas de saúde no mundo
  10. 10. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 10 OPAS, 2010
  11. 11. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 11 Política Nacional de Atenção Básica MENDES, 2010 1920 1940 1960 1970 1980 1990 2000 Centros de saúde-escola SESP Centros Est. de saúde Medicina Simplificada AIS Municipalização NOB 96 PNAB 2006 Predominância do caráter APS Seletiva Alinhado a proposta de renovação da APS
  12. 12. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 12 Portaria 648 de 28 de março de 2006 Um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrangem a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação e a manutenção da saúde. É desenvolvida por meio do exercício de práticas gerenciais e sanitárias democráticas e participativas, sob forma de trabalho em equipe, dirigidas a populações de territórios bem delimitados, pelas quais assume a responsabilidade sanitária, considerando a dinamicidade existente no território em que vivem essas populações. Utiliza tecnologias de elevada complexidade e baixa densidade, que devem resolver os problemas de saúde de maior frequência e relevância em seu território. É o contato preferencial dos usuários com os sistemas de saúde. Orienta-se pelos princípios da universalidade, da acessibilidade e da coordenação do cuidado, do vínculo e continuidade, da integralidade, da responsabilização, da humanização, da equidade e da participação social Política Nacional de Atenção Básica BRASIL, 2006
  13. 13. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 13 Política Nacional de Atenção Básica BRASIL, 2011 • Fundamentos e diretrizes da Atenção Básica ▫ Território Adscrito ▫ Acesso universal e contínuo ▫ Longitudinalidade do cuidado, com vínculo e responsabilização ▫ Coordenação da integralidade ▫ Participação dos usuários A atenção primária é capaz de sanar todos os problemas de saúde da população?
  14. 14. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 14 Sistema Fragmentado APS + Redes de Atenção • Hierarquia • Sem coordenação da atenção • Ação reativa e episódica a partir da demanda • Atenção fragmentada por pontos de atenção • Cuidado centrado em profissionais, especialmente médicos • Ênfase em medidas curativas • Financiamento por procedimentos • Poliarquia • Atenção coordenada pela APS • Ação proativa e contínua, baseada em planos de cuidados • Atenção integrada e organizada em linhas de cuidado • Atenção colaborativa e multiprofissional, com foco no autocuidado • Ênfase em medidas integrais (da promoção a reabilitação) • Financiamento por valor global MENDES, 2010 Redes de Atenção à Saúde
  15. 15. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 15 Redes de Atenção à Saúde • Proposta: ▫ Arranjos organizativos das ações e serviços de saúde, integrados por sistemas de apoio para garantir a integralidade do cuidado ▫ Garantir a atenção contínua, integral, de qualidade, responsável e humanizada para incrementar o desempenho dos sistemas de saúde e a qualidade de vida da população. MENDES, 2010, BRASIL, 2010
  16. 16. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 16 Redes de Atenção à Saúde • Estrutura ▫ População adscrita  APS – elo de ligação entre a população e as redes ▫ Modelo lógico de atenção  Condições agudas  Condições cônicas ▫ Estrutura operacional  Centro de comunicação (APS)  Demais pontos de atenção  Sistemas de apoio  Sistemas logísticos  Governança MENDES, 2010, BRASIL, 2010
  17. 17. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 17 Redes de Atenção à Saúde MENDES, 2010
  18. 18. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 19 Atenção Básica na Prática UBS – entre 12 e 18mil hab BRASIL, 2011 eSF – até 3mil hab: ACS (12); Médico, Enfermeiro e Técnicos de enfermagem + saúde bucal: Dentista, Auxiliar e Técnico em Saúde Bucal EAB – Equipes específicas NASF 1 e 2
  19. 19. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 20 Redes de Atenção na Prática MENDES, 2010; BRASIL, 2010; BRASIL, 2011; RedeMãeParanaense-Cegonha RedeSaúdeMental RedeUrgênciaeEmergência RededeSaúdedoIdoso DiretrizClínica-LinhadeCuidado
  20. 20. 21 ANDRADE, BARRETO E BEZERRA, 2008 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi Redes de Atenção à Saúde
  21. 21. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 22 Um novo ciclo para a Atenção Básica • Que supere: ▫ Problema ideológico  Paradigma flexneriano +  APS seletiva ▫ Fragilidade da função de comunicação nas RAS ▫ Carência de Infraestrutura ▫ Baixa profissionalização da gestão ▫ Formação educacional insuficiente  Universitária  Profissional ▫ Precarização das relações de trabalho ▫ Carência de trabalho multiprofissional ▫ Fragilidade no controle social ▫ Subfinanciamento  Crescimento insuficiente  Alocação ineficiente ▫ Modelo de atenção inadequado
  22. 22. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 23 Concluindo • Conceito de APS e da AB ▫ Valores • Proposta das RAS • Renovar e reforçar a APS/AB
  23. 23. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 24 Referências • Complementares: ▫ MENDES, EV. A APS nas Redes de Atenção à Saúde por Eugênio Vilaça Mendes - Parte 1 a 5. Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=_U9Yx02xwgA>. ▫ OPAS. Organização Pan–Americana da Saúde. Renovação da Atenção Primária em Saúde nas Américas: documento de posicionamento da OPAS/OMS Disponível: <http://new.paho.org/hq/dmdocuments/2010/Renovaca o-Atencao-Primaria-Saude-Americas.pdf>
  24. 24. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 25 Referências • Consultadas: ▫ GIOVANELLA, L; MENDONÇA, MHM. Atenção Primária em Saúde. In: GIOVANELLA, L (org.). Políticas e Sistemas de Saúde no Brasil. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2008. ▫ MENDES, EV. As redes de atenção à saúde. 2 ed. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2011. ▫ BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2488, de 21 de outubro de 2011. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). ▫ BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 4279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). ▫ Referências complementares.
  25. 25. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 26 Avaliação • Elaboração de síntese narrativa dos conteúdos abordados: ▫ Individualmente ▫ Síntese narrativa livre ▫ Até uma página A4 ▫ A ser entregue na próxima aula ▫ Sugestão de pergunta norteadora:  Com base nos conteúdos apresentados, o que você entendeu sobre a atenção primária em saúde, como ela se relaciona com as redes de atenção à saúde e como ela se operacionaliza no Brasil?
  26. 26. 15/07/2013Prof. Me. Felipe A. Remondi 27 Esta apresentação encontra-se disponível em: http://www.slideshare.net/feliperemondi/ Atenção Básica e Redes de Atenção à Saúde de Felipe Assan Remondi é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial- CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Obrigado! Prof. Me. Felipe Assan Remondi felipe.remondi@gmail.com

×