Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Braskem
Laudo de Avaliação
João Pessoa, 24 de Novembro de 2016
Atuários Associados
Índice
 1. Sumário Executivo
 2. Informações sobre o avaliador
 3. A empresa
 3.1. Setor petroquímico no Brasil
 3.2....
1. Sumário Executivo
Atuários Associados
1. Sumário Executivo
 Conforme foi decidido pelo docente da disciplina Finanças Aplicadas II do
curso de Ciências Atuaria...
2. Informações sobre o avaliador
Atuários Associados
2. Informações sobre o avaliador
 A equipe de avaliação é composta por graduandos do curso de ciências
atuariais apresent...
3. A empresa
 3.1. Setor petroquímico no Brasil
 3.2. Informações sobre a empresa avaliada
 3.3. Demonstrações financei...
3.1 Setor petroquímico no Brasil
 Breve História dos Pólos Petroquímicos no Brasil
A história da petroquímica no Brasil c...
3.2 Informações da empresa avaliada
 Histórico
 Criada em 16 de agosto de 2002, a Braskem já iniciou sua trajetória como...
3.2 Informações da empresa avaliada
 Histórico
 Em março de 2007, mais um passo foi dado rumo à reestruturação do setor ...
3.2 Informações da empresa avaliada
 Principais Destaques da produção
Fonte: Braskem (Site de Relações com os Investidore...
3.2 Informações da empresa avaliada
 Principais Destaques da produção
Fonte: Braskem (Site de Relações com os Investidore...
3.3 Demonstrações financeiras da companhia
 Balanço Patrimonial em 31 de Dezembro – Ativo
Valores expressos em milhares d...
3.3 Demonstrações financeiras da companhia
 Balanço Patrimonial em 31 de Dezembro – Passivo e Patrimônio Líquido
Valores ...
3.3 Demonstrações financeiras da companhia
 Demonstrações de Resultado
Valores expressos em milhares de reais
Atuários As...
4. Metodologia de Avaliação
 4.1. Sobre o fluxo de Caixa Descontado
 4.2. Premissas macro-econômicas
 4.3. Composição d...
4.1 Sobre o fluxo de caixa descontado
 Este método é o mais utilizado em avaliações por refletir melhor, a partir de
dado...
4.1 Sobre o fluxo de caixa descontado
 Metodologia do FC
Atuários Associados
Demonstrações
Financeiras
Projeções
Financei...
4.2 Premissas Macroeconômicas
Atuários Associados
6 meses
2,74%
Focus 2015 2016E 2017E 2018E 2019E 2020E 2021E 2022E 2023E...
4.3 Composição do WACC
 Cálculo do Custo Médio Ponderado de Capital (WACC)
Atuários Associados
D :
E :
R$ 25.338.800.000,...
4.3 Composição do WACC
 Cálculo do Custo do Capital de Terceiros (Kd)
Atuários Associados
Kd Kd (1-t)
Kd : (Despesas c/ j...
4.3 Composição do WACC
 Cálculo do Custo do Capital de Próprio (Ke)
Atuários Associados
Lambda X PRP
10,53%
Custo doCapit...
4.3 Composição do WACC
 Cálculo do Bu e Bl
Atuários Associados
Bu Bl
Exxon Mobil 1,52 0,48
BP Petrochemicals 1,49 1,27
Ch...
4.4. Valor da Firma
 Dados
Atuários Associados
EBIT R$ 7.257.071.000,00
EBIT*(1-T) R$ 4.789.666.860,00
Dividendos R$ 1.00...
4.4. Valor da Firma
 Projeções, FC e VP
Atuários Associados
0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
FCL
R$4.860.375.860,00 R$5.364.865.685...
4.5. Ajustes Finais e Valor por Ação
Atuários Associados
- 5,00% Ponto Médio + 5,00%
20,97 22,08 23,18
Intervalo da Avalia...
5. Fim !!!
Atuários Associados
Até que enfim
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Valuation da Braskem - Turma de 2016.1

989 views

Published on

Essa avaliação é puramente acadêmica e não serve como recomendação de compra/venda.

A apresentação foi feita pelos alunos de Finanças II.

Published in: Economy & Finance
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Valuation da Braskem - Turma de 2016.1

  1. 1. Braskem Laudo de Avaliação João Pessoa, 24 de Novembro de 2016 Atuários Associados
  2. 2. Índice  1. Sumário Executivo  2. Informações sobre o avaliador  3. A empresa  3.1. Setor petroquímico no Brasil  3.2. Informações sobre a empresa avaliada  3.3. Demonstrações financeiras da empresa  4. Metodologia de avaliação  4.1. Sobre o Fluxo de Caixa Descontado  4.2. Premissas macro-econômicas  4.3. Composição do WACC  4.4. Valor da firma  4.5. Ajustes finais Atuários Associados Essa é uma empresa fictícia, criada apenas para fins acadêmicos.
  3. 3. 1. Sumário Executivo Atuários Associados
  4. 4. 1. Sumário Executivo  Conforme foi decidido pelo docente da disciplina Finanças Aplicadas II do curso de Ciências Atuarias da Universidade Federal da Paraíba – UFPB, a terceira nota será decorrente da apresentação da valuation de uma empresa escolhida pelo grupo, que discorre sobre este documento, no início do período.  O trabalho tem por objetivo apresentar a avaliação da empresa de capital aberto BRASKEM, através do método conhecido como Fluxo de Caixa Descontado, a mais adequada de acordo com o entendimento dos Atuários Associados, a partir de dados contábeis e financeiros referentes ao ano de 2015 e ao final determinar o preço por ação(1) da já referida companhia. (1) Com base nas demonstrações financeiras de 31 de Dezembro de 2015, o número total de ações é de 797.265.348 Atuários Associados
  5. 5. 2. Informações sobre o avaliador Atuários Associados
  6. 6. 2. Informações sobre o avaliador  A equipe de avaliação é composta por graduandos do curso de ciências atuariais apresentados abaixo: Suênia Karla Andrade Ferreira, 11317663 Elizabethy Priscila de Lima Barbosa, 11317671 Jonathan Ferreira da Silva, 11400906 Horácio de Sousa Ramalho, 11400901  A equipe de avaliação declara que: Não possui quaisquer vínculos com a empresa avaliada; Não possui qualquer tipo da participação societária na empresa avaliada ou controladas ou coligadas à empresa avaliada; Não há qualquer informação que possa impactar no laudo elaborado; Não receberam quaisquer valores monetários da empresa ou terceiros ligadas à esta; Pelo serviço, irá receber uma pontuação variável entre 9,0 e 10,0, na terceira nota ou na média global da disciplina, a critério do docente desta. Atuários Associados
  7. 7. 3. A empresa  3.1. Setor petroquímico no Brasil  3.2. Informações sobre a empresa avaliada  3.3. Demonstrações financeiras da empresa Atuários Associados
  8. 8. 3.1 Setor petroquímico no Brasil  Breve História dos Pólos Petroquímicos no Brasil A história da petroquímica no Brasil começa no início dos anos 50, quando um novo produto passou a ter uma demanda intensiva no Brasil: o plástico. Em meio ao clima desenvolvimentista e modernizador do período, o consumo crescia rapidamente, sinalizando a necessidade de estabelecer uma indústria nacional capaz de atendê-lo. Até então, o país supria suas necessidades com importações. Atualmente, os principais pólos petroquímicos, integrados às centrais de matérias-primas são: Pólo de Capuava (SP), Pólo de Camaçari (BA), Pólo de Triunfo (RS) e Pólo de Duque de Caxias (RJ). Fonte: Braskem (Site de Relações com os Investidores – O Setor Petroquímico) Atuários Associados
  9. 9. 3.2 Informações da empresa avaliada  Histórico  Criada em 16 de agosto de 2002, a Braskem já iniciou sua trajetória como líder no mercado de resinas termoplásticas da América Latina. O ponto de partida foi a aquisição do controle da Copene, a central de "matérias primas" do pólo petroquímico de Camaçari, pelos Grupos Odebrecht e Mariani em julho de 2001. Posteriormente, os grupos Odebrecht e Mariani integraram os seus próprios ativos do setor petroquímico - OPP Química S.A, Nitrocarbono S.A., Trikem S.A. e Proppet S.A - à Copene, iniciando um processo de integração de ativos de primeira e segunda geração até então inédito no país.  Até 2004, essas empresas foram sendo incorporadas à Braskem. A incorporação da Polialden, adquirida em 2005, foi aprovada em maio de 2006, e a incorporação da Politeno, adquirida em 2006, foi aprovada em maio de 2007. Fonte: Braskem (Site de Relações com os Investidores – O Setor Petroquímico) Atuários Associados
  10. 10. 3.2 Informações da empresa avaliada  Histórico  Em março de 2007, mais um passo foi dado rumo à reestruturação do setor petroquímico brasileiro. Em parceria com a Petrobras, a Braskem deu início ao processo de consolidação do pólo de Triunfo, com a aquisição dos ativos petroquímicos do Grupo Ipiranga, incluindo o controle da Copesul. Posteriormente, em novembro de 2007, a Petrobras fechou acordo com Braskem e Odebrecht para aportar sua participação nestes ativos e em outros na Braskem. Finalmente, em 30 de setembro de 2008, a Ipiranga Petroquímica (IPQ), Petroquímica Paulínia (PPSA) e parcela cindida da Ipiranga Química (IQ) foram incorporadas à Braskem. Representando a conclusão da integração do pólo do sul, em maio de 2009 foi aprovada a incorporação da Petroquímica Triunfo pela Braskem. Fonte: Braskem (Site de Relações com os Investidores – O Setor Petroquímico) Atuários Associados *Representa apenas a capacidade de produção de eteno, incluindo eteno verde e resinas (PE, PP, PVC). A capacidade de produção total da Braskem é de cerca de 20 milhões de toneladas / ano de petroquímicos.
  11. 11. 3.2 Informações da empresa avaliada  Principais Destaques da produção Fonte: Braskem (Site de Relações com os Investidores – O Setor Petroquímico) Atuários Associados
  12. 12. 3.2 Informações da empresa avaliada  Principais Destaques da produção Fonte: Braskem (Site de Relações com os Investidores – O Setor Petroquímico) Atuários Associados Na América Latina, o Brasil ocupa a posição de principal produtor de petroquímicos básicos e lidera também o ranking de capacidade dos petroquímicos de segunda geração. A importância brasileira na região é o resultado da reestruturação da indústria petroquímica, aliada ao crescimento da demanda doméstica. O consumo aparente de resinas termoplásticas no Brasil, que representa a soma do volume de produção com importações menos o volume exportado, tem evoluído ao longo dos últimos anos, a uma taxa de aproximadamente 4,7% a.a., consequência do crescimento da economia brasileira, melhor distribuição de renda e maior poder de consumo das classes C, D e E. Considerando apenas o mercado de resinas (PE, PP, PVC), o potencial de crescimento no consumo de plástico do mercado brasileiro pode ser observado quando comparado com o consumo em países desenvolvidos, como nos EUA onde o consumo de resinas em 2014 foi de cerca de 69 kg por habitante enquanto no Brasil foi de 25 kg por habitante. Desde o plano real e o início da estabilização econômica no Brasil, o consumo de resinas vem subindo de forma significativa.
  13. 13. 3.3 Demonstrações financeiras da companhia  Balanço Patrimonial em 31 de Dezembro – Ativo Valores expressos em milhares de reais Atuários Associados Fonte: Demonstrações Financeiras Auditadas da Companhia (2015)
  14. 14. 3.3 Demonstrações financeiras da companhia  Balanço Patrimonial em 31 de Dezembro – Passivo e Patrimônio Líquido Valores expressos em milhares de reais Atuários Associados Fonte: Demonstrações Financeiras Auditadas da Companhia (2015)
  15. 15. 3.3 Demonstrações financeiras da companhia  Demonstrações de Resultado Valores expressos em milhares de reais Atuários Associados Fonte: Demonstrações Financeiras Auditadas da Companhia (2015) Receita líquidadevendas Consolidado Controladora Nota 2015 2014 2015 2014 26 47.282.996 46.031.389 33.406.033 26.927.750 Custo dos produtos vendidos (36.902.086) (40.057.341) (25.675.861) (23.544.968) 10.380.910 5.974.048 7.730.172 3.382.782 Receitas (despesas) Com vendas edistribuição (1.122.012) (1.155.800) (813.888) (692.879) Gerais e administrativas (1.325.342) (1.210.124) (864.572) (801.433) Pesquisa e desenvolvimento (176.431) (138.441) (110.583) (96.800) Resultado de participações societárias 11(c) 2.219 3.929 752.037 621.002 Outras receitas (despesas) operacionais, líquidas 28 (707.153) 95.596 (346.398) 344.574 7.052.191 3.569.208 6.346.768 2.757.246 Resultadofinanceiro Despesas financeiras 29 (4.193.533) (2.745.864) (5.017.326) (2.762.120) Receitas financeiras 1.701.027 355.221 3.196.009 945.580 (2.492.506) (2.390.643) (1.821.317) (1.816.540) Lucro antes do imposto derenda e dacontribuiçãosocial 4.559.685 1.178.565 4.525.451 940.706 Imposto de renda e contribuição social - correntes e diferidos 19 (1.660.905) (452.264) (1.385.140) (76.642) (1.660.905) (452.264) (1.385.140) (76.642) Lucro líquido doexercício 2.898.780 726.301 3.140.311 864.064 Atribuível a: Acionistas da Companhia 3.140.311 864.064 Participação de acionista não controlador na Braskem Idesa (241.531) (137.763) Lucro líquido doexercício 2.898.780 726.301
  16. 16. 4. Metodologia de Avaliação  4.1. Sobre o fluxo de Caixa Descontado  4.2. Premissas macro-econômicas  4.3. Composição do WACC  4.4. Valor da firma  4.5. Ajustes finais e Valor por Ação Atuários Associados
  17. 17. 4.1 Sobre o fluxo de caixa descontado  Este método é o mais utilizado em avaliações por refletir melhor, a partir de dados econômicos e financeiros, os resultados das operações futuras da companhia. Projetando-se os valores futuros e trazendo-os ao valor presente, é possível se ter uma visão mais apurada sobre o futuro da companhia.  As taxas utilizadas para calcular o crescimento e a geração de riqueza no futuro são baseadas em estimativas matemáticas da equipe de avaliação através da análise da performance corrente da empresa. Atuários Associados
  18. 18. 4.1 Sobre o fluxo de caixa descontado  Metodologia do FC Atuários Associados Demonstrações Financeiras Projeções Financeiras Regime Caixa Valor Presente do Fluxo de Caixa Livre para o Acionista Custo de Capital Próprio (“WACC”) Valor Presente da Perpetuidade Valor Econômico do Capital da Companhia (equityvalue) Ajustes ao Equity: Obrigações e/ou Itens de Perfil Não Operacional Equity Ajustado Valor porAção
  19. 19. 4.2 Premissas Macroeconômicas Atuários Associados 6 meses 2,74% Focus 2015 2016E 2017E 2018E 2019E 2020E 2021E 2022E 2023E 2024E 2025E IGPM 10,54% 7,42% 5,54% 5,00% 5,00% 5,00% 5,00% 5,00% 5,00% 5,00% 5,00% IPCA 10,67% 6,84% 4,70% 4,54% 4,50% 4,50% 4,50% 4,50% 4,50% 4,50% 4,50% PIB 5,90% 6,16% 6,59% 3,00% 3,00% 3,00% 3,00% 3,00% 3,00% 3,00% 3,00% Selic (Fim de Periodo) 13,29% 14,0% 11,5% 9,43% 9,19% 8,70% 8,61% 8,61% 8,61% 8,61% 8,61% Fonte: Bradesco (Atualizado em 04/11/2016) Economia em Dia
  20. 20. 4.3 Composição do WACC  Cálculo do Custo Médio Ponderado de Capital (WACC) Atuários Associados D : E : R$ 25.338.800.000,00 R$ 34.622.494.000,00 (E/D E)WACC Ke Kd Wacc : Custo Médio Ponderado de Capital Ke : Custo de Capital de Próprio Kd: Custo de Capital Terceiros (D/D E)
  21. 21. 4.3 Composição do WACC  Cálculo do Custo do Capital de Terceiros (Kd) Atuários Associados Kd Kd (1-t) Kd : (Despesas c/ juros) / D = 6,66% t = 34% Kd = 4,40%
  22. 22. 4.3 Composição do WACC  Cálculo do Custo do Capital de Próprio (Ke) Atuários Associados Lambda X PRP 10,53% Custo doCapital Próprio Ajustado (R$Nominal) 23,57% Custo do Capital Próprio Ajustado (US$Nominal) 11,8% Diferencial de Inflação Beta x PRM 8,08% 2,44% Beta PRM Lambda PRP 1,04 7,75% 0,69 7,75% (P R M ) λ (PRP)K e Rf Rf - Taxa livre de Risco λ - Risco País 1,28% 0,69 PRP 1,04% Beta Desalavancado Alíquota de IR e CSLL 0,74 34,00% β - BetaAlavancada 1,04 (Rm-Rf) - Prêmio de Risco de Mercado 7,75% (β x Rm-Rf) - Prêmio de Risco da Companhia 8,08% Ke em US$ Diferencial de Inflação Médio (Brasil-EUA) 11,80% 10,53% Ke em R$ = [1 + Ke em US$] x [(1+ Infla(R$))/(1+Infla(US$)] -1 23,57%
  23. 23. 4.3 Composição do WACC  Cálculo do Bu e Bl Atuários Associados Bu Bl Exxon Mobil 1,52 0,48 BP Petrochemicals 1,49 1,27 Chevron 0,81 0,72 Conoco Phillips 1,46 1,27 BRASKEM 0,74 1,04 Bl = Bu x (1+(1-t) x D/E)
  24. 24. 4.4. Valor da Firma  Dados Atuários Associados EBIT R$ 7.257.071.000,00 EBIT*(1-T) R$ 4.789.666.860,00 Dividendos R$ 1.000.000.000,00 Tx de Reinvest 65,50% D R$ 25.338.800.000,00 E R$ 34.622.494.000,00 D/(E+D) 42,26% E/(E+D) 57,74% WACC (US$) 8,91% WACC (R$) 20,38% Inflação US$ 0,125% Inflação BR 10,67% G (Normal) 10,38% G (Terminal) 5% FCFF (ano 0) R$4.860.375.860,00
  25. 25. 4.4. Valor da Firma  Projeções, FC e VP Atuários Associados 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 FCL R$4.860.375.860,00 R$5.364.865.685,16 R$5.892.875.765,89 R$6.441.148.927,15 R$7.005.780.042,11 R$7.582.215.623,97 R$8.165.288.005,45 R$8.749.269.403,61 R$9.328.471.038,12 R$9.895.828.646,66 R$10.444.453.386,83 Reinvest R$3.137.362.490,58 R$3.463.020.717,10 R$3.803.851.216,07 R$4.157.761.533,22 R$4.522.230.909,22 R$4.894.320.068,43 R$5.270.693.281,69 R$5.647.653.265,20 R$6.021.189.052,16 R$6.387.036.498,97 R$6.740.750.580,28 g - 10,38% 9,842% 9,304% 8,766% 8,228% 7,690% 7,152% 6,614% 6,076% 5,538% VP FCFF R$4.466.425.306,68 R$4.084.413.750,36 R$3.716.781.296,70 R$3.365.591.376,85 R$3.032.509.997,93 R$2.718.809.886,25 R$2.425.383.083,63 R$2.152.882.088,15 R$1.901.354.800,89 VP Reinvest - R$2.883.077.466,64 R$2.636.489.012,91 R$2.399.182.269,74 R$2.172.489.181,89 R$1.957.485.156,93 R$1.754.991.739,67 R$1.565.584.743,11 R$1.389.607.150,71 R$1.227.186.013,87 Perpetuidade Valor Terminal VP terminal e VP10 VP Total FCFF e Reinv. R$ 10.966.676.056,18 R$ 72.552.885.133,94 R$ 74.223.583.074,15 R$ 102.087.734.661,58 R$ 7.077.788.109,30 R$ 46.824.939.942,21 R$ 47.957.105.080,73 R$ 65.943.197.816,20 5,000% Projeções dos Fluxos de Caixas Livres Projeções do Reinvestimento g VP FCFF VP Reinvestimento
  26. 26. 4.5. Ajustes Finais e Valor por Ação Atuários Associados - 5,00% Ponto Médio + 5,00% 20,97 22,08 23,18 Intervalo da Avaliação por FCD(R$) VALOR TOTAL FUTURO NO TEMPO PRESENTE R$ 36.144.536.845,39 Caixa e equivalente de caixa (+) R$ 7.439.723.000,00 Dívida (-) R$ 25.338.800.000,00 Participação dos minoritários(-) R$ 644.308.000,00 Valor do equity R$ 17.601.151.845,39 Opções (-) R$ - Valor por ação R$ 22,08 Ações Free Float 797.215.529
  27. 27. 5. Fim !!! Atuários Associados Até que enfim

×