Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Condições do mercado de trabalho foram mais severas para as mulheres em 2017

51 views

Published on

A evolução dos indicadores do mercado de trabalho na Região mostra que a última década foi marcada pela redução das desigualdades entre mulheres e homens no âmbito laboral. A recessão que atingiu o País no biênio 2015-16, contudo, interrompeu esse processo, manifestando-se de forma mais intensa na elevação da taxa de desemprego entre as mulheres.
De acordo com as informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre (PED-RMPA), no ano de 2017 os efeitos da crise ainda se fizeram sentir sobre o mercado de trabalho, a despeito da lenta recuperação observada nos demais indicadores de atividade econômica. O nível ocupacional continuou reduzindo-se, ainda que em ritmo menor do que observado no ano anterior, a taxa de desemprego total apresentou nova elevação, e o rendimento médio real de ocupados e assalariados manteve a trajetória de redução observada nos dois anos anteriores.

Published in: Recruiting & HR
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Condições do mercado de trabalho foram mais severas para as mulheres em 2017

  1. 1. A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE EM 2017
  2. 2. • Nível ocupacional: retração de 3,4%, quarto ano consecutivo de queda. • Taxa de desemprego total: aumento de 10,7% em 2016 para 11,2% em 2017. – O contingente de desempregados aumentou em 3 mil devido a redução de 58 mil na ocupação, superior a saída de 55 mil pessoas do mercado de trabalho. • Rendimento médio real dos ocupados: redução para ocupados (-3,7%), assalariados (-1,1%) e autônomos (-6,5%). Desempenho adverso do mercado de trabalho em 2017 na RMPA
  3. 3. Condições do mercado de trabalho foram mais severas para as mulheres • Taxa de desemprego cresceu somente entre as mulheres e aumentou a desigualdade • Maior retração no nível ocupacional das mulheres em 25 anos de Pesquisa Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA
  4. 4. Diminui a taxa de participação das mulheres Em 2017, 43 mil mulheres saíram do mercado de trabalho e 12 mil homens. Mulheres Homens 2016 2017 2016 2017 Taxa de participação (%) 45,8% 44,0% 61,6% 60,0% Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA
  5. 5. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Taxa de Participação por sexo, na RMPA – 1998-2017(%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 40.0 45.0 50.0 55.0 60.0 65.0 70.0 75.0 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Mulheres Homens
  6. 6. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. PEA OCUPADOS DESEMPREGADOS Distribuição percentual (%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 2016 2017 53.6 54.5 46.4 45.5 2016 2017 53.8 55.1 46.2 44.9 2016 2017 51.4 49.6 48.6 50.4
  7. 7. Redução da ocupação • Retração mais intensa da série histórica da Pesquisa • Esse foi o quarto ano consecutivo de queda na ocupação Mulheres Homens 2016 2017 2016 2017 Nível ocupacional (mil pessoas) 779 731 907 897 -48 mil (-6,2%) -10 mil (-1,1%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA
  8. 8. Aumenta o contingente de desempregadas Mulheres Homens 2016 2017 2016 2017 Contingente de desempregados (mil pessoas) 98 103 104 102 5 mil (5,1%) -2 mil (-1,9%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA
  9. 9. Taxa de desemprego total • Desemprego aumentou somente para as mulheres • A desigualdade aumentou de 1,0 p.p. (2016) para 2,2 p.p. (2017) Mulheres Homens 2016 2017 2016 2017 Taxa de desemprego (%) 11,2 12,4 10,2 10,2 10,7 % 0,0% Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA
  10. 10. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. (%) Taxa de Desemprego por sexo, na RMPA, 1998 - 2017 Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 0.0 5.0 10.0 15.0 20.0 25.0 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 TOTAL Mulheres Homens 9.1 11.2 12.4 8.4 10.2 10.2 2015 2016 2017
  11. 11. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. (%) Distribuição das mulheres desempregadas, na RMPA, 1998 - 2017 Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 29,2% 24,8% 10.0 15.0 20.0 25.0 30.0 35.0 40.0 45.0 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Chefes Cônjuge 25,1% 31,3%
  12. 12. Aumenta o tempo médio de procura por trabalho Mulheres Homens 2016 2017 2016 2017 Tempo médio de procura do emprego (semanas) 35 39 35 37 Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA
  13. 13. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. NOTA: As estimativas de 2014 e 2015 foram corrigidas devido a atualização de sistema. (Semanas) Tempo médio de procura de emprego por sexo, na RMPA, 1998-2017 Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 15 20 25 30 35 40 45 50 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Mulheres Homens 21 24 39 20 24 35 37 2014 2015 2016 2017
  14. 14. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Distribuição dos ocupados por nível de instrução, por sexo, na RMPA em 2017 Historicamente as mulheres são mais escolarizadas que os homens Médio + Superior completo (%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA Fund. incompleto Fund. completo Médio completo Superior completo 16.5 18.2 46.9 18.2 21.4 22.4 43.8 12.1 Mulheres Homens 65.1 55.9 (%)
  15. 15. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Variação relativa do nível ocupacional na RMPA, 2017/2016(%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA -30.0 -20.0 -10.0 0.0 10.0 20.0 TOTALDEOCUPADOS AssalariadosTotal SetorPrivado ComCarteira SemCarteira SetorPúblico Autônomos Empregadores EmpregadosDomésticos DonodeNegócioFamiliar Demais Mulheres Homens
  16. 16. Diminui a qualidade da inserção ocupacional feminina Mulheres D% 2017/162016 2017 Assalariado com carteira 391 mil 373 mil - 4,6 Emprego doméstico 90 mil 94 mil + 4,4 Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA
  17. 17. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Distribuição da ocupação por posição na ocupação, RMPA em 2017 (%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 11.4 18.3 7.5 6.2 56.1 8.5 12.9 10.6 13.2 3.8 51.0 0.0 10.0 20.0 30.0 40.0 50.0 60.0 Outros Empregados Domésticos Autônomos Setor Público Assalariado sem carteira Assalariado com carteira Mulheres Homens
  18. 18. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. 12,9% Emprego Doméstico Distribuição da ocupação por setor de atividade, na RMPA em 2017 (%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 13.1 19.5 66.5 20.0 13.2 21.4 43.7 Indústria Construção Comércio Serviços Mulheres Homens
  19. 19. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. (1) Amostra não comporta desagregação para essa categoria. Estimativa de ocupados por setor de atividade, na RMPA Mulheres Homens (em mil pessoas) 2016 2017 D% absoluta 2016 2017 D% absoluta TOTAL OCUPADOS 779 731 -48 907 897 -10 Indústria 91 96 5 180 179 -1 Construção (1) (1) - 114 118 4 Comércio 143 143 0 185 192 7 Serviços 535 486 -49 415 392 -23 Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA
  20. 20. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. (1) Amostra não comporta desagregação para essa categoria. Estimativa de ocupados por setor de atividade, na RMPA Mulheres (em mil pessoas) 2016 2017 D% absoluta Serviços 535 486 -49 Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA a) informação e comunicação; atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; atividades profissionais, científicas e técnicas = menos 19 mil mulheres (-24,9%) b) administração pública, defesa e seguridade social; educação, saúde humana e serviços sociais = menos 19 mil mulheres (-9,3%) Atividades do setor de serviços que mais contribuiu para essa retração:
  21. 21. . Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Composição do setor de atividade, por sexo, na RMPA - 2017 - administração pública, defesa e seguridade social - educação - saúde humana - serviços sociais - serviços domésticos (%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 55.3 42.5 34.7 44.9 0% 50% 100% Serviços Comércio Construção Indústria TOTAL Mulheres Homens
  22. 22. Rendimentos médios reais dos ocupados, no trabalho principal, por sexo, na RMPA, 2000 - 2017 Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. NOTA: O inflator utilizado é o IPC-IEPE; valores em reais de nov./17. Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 1,000 1,200 1,400 1,600 1,800 2,000 2,200 2,400 2,600 2,800 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Mulheres Homens (R$)
  23. 23. Mulheres Homens 2016 2017 2016 2017 R$ 1.747 R$ 1.696 R$ 2.176 R$ 2.072 -2,9% -4,8% Rendimento médio real dos ocupados Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. NOTA: O inflator utilizado é o IPC-IEPE; valores em reais de nov./17.
  24. 24. Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. NOTA: O inflator utilizado é o IPC-IEPE; valores em reais de nov./17. Rendimento das mulheres: proporção em relação ao dos homens – 2000, 2016 e 2017 (%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 2000 2016 2017 68.3 80.3 81.9
  25. 25. Proporção do rendimento médio das mulheres em relação ao dos homens, por setor de atividade da RMPA - 2016 e 2017 PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. NOTA: 1. O inflator utilizado é o IPC-IEPE; valores em reais de nov./17. 2. Rendimento médio real dos homens ocupados = 100%. Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 80.3 71.0 77.9 76.0 81.9 75.1 76.4 78.0 64.0 66.0 68.0 70.0 72.0 74.0 76.0 78.0 80.0 82.0 84.0 Total de ocupados Indústria de transformação Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas Serviços 2016 2017 (%)
  26. 26. Mulher e Previdência Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA
  27. 27. . Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Distribuição dos ocupados que contribuiem para previdência social, por sexo, na RMPA - 2017 (%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 83.8 82.9 82.5 81.8 65.0 70.0 75.0 80.0 85.0 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Mulheres Homens
  28. 28. . Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Contribuição para previdência social dos ocupados, por sexo na RMPA - 2017 • 125 mil mulheres que não contribuem • 53,4% delas tem 40 anos e mais • 163 mil homens que não contribuem • 46,8% deles tem 40 anos e mais % Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 82.9 81.8 17.1 18.2 contribui
  29. 29. . Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Taxa de não contribuição previdenciária, por sexo, na RMPA - 2017 (%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 60.5 79.0 7.8 41.0 59.7 7.7 81.0 6.0 0.0 20.0 40.0 60.0 80.0 100.0 Empregados Domésticos Autônomos Setor Público Assalariado sem carteira Assalariado total Mulheres Homens
  30. 30. . Fonte: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, SEADE, DIEESE e apoio MTb/FAT. Taxa de não contribuição previdenciária, por sexo, na RMPA - 2017 (%) Informe Mulher e Trabalho/2017 PED-RMPA 16.0 18.2 44.2 5.8 19.4 14.6 8.8 0.0 5.0 10.0 15.0 20.0 25.0 30.0 35.0 40.0 45.0 50.0 Serviços Comércio Construção Industria Mulheres Homens

×