Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

As barreiras e os novos desafios para inovar

62 views

Published on

Conforme abordado na Carta de Conjuntura de fevereiro deste ano, a análise dos dados da Pesquisa de Inovação (Pintec), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para o triênio 2012-14, sinalizou a estagnação dos principais indicadores de inovação no Brasil e no Rio Grande do Sul. Os dados, divulgados em dezembro de 2016, foram coletados entre julho de 2015 e agosto de 2016. Nas empresas industriais, maior grupo da amostra, as taxas de inovação (produto e processo) e a taxa de intensidade inovativa (razão entre os gastos em atividades de inovação e a receita líquida de vendas) praticamente se mantiveram nos níveis do triênio anterior (2009-11).

Published in: Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

As barreiras e os novos desafios para inovar

  1. 1. AS BARREIRAS E OS NOVOS DESAFIOS PARA INOVAR Fernanda Queiroz Sperotto Núcleo de Análise Setorial /CEES/FEE Porto Alegre, 10 de agosto de 2017
  2. 2.  Indicadores gerais de inovação para o triênio 2012- 2014  Por que as empresas industriais do Brasil e do RS não inovaram?  Quais foram os principais problemas e obstáculos?  Perspectivas para a inovação no Brasil e no Estado
  3. 3. TAXA DE INOVAÇÃO Evolução da taxa de inovação das empresas das indústrias extrativa e de transformação, no Brasil e no Rio Grande do Sul, 1998-2014
  4. 4. TAXA DE INTENSIDADE INOVATIVA Evolução da taxa de intensidade inovativa, das empresas das indústrias extrativa e de transformação, no Brasil e no Rio Grande do Sul, 2000-2014
  5. 5. Quais razões levariam as empresas industriais – brasileiras e gaúchas – a não inovarem? Mesmo no caso daquelas que inovaram, haveriam dificuldades e obstáculos?
  6. 6. 51,7 62,6 75,9 55,0 53,3 60,0 35,2 26,0 14,2 20,9 31,2 22,6 13,1 11,5 9,9 24,1 15,5 17,4 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 80,0 Condições de mercado - RS Outros fatores impeditivos - RS Inovações prévias - RS (%) 55,6 65,4 70,1 55,6 66,2 56,0 32,7 23,5 18,6 28,7 20,3 25,0 11,6 11,1 11,3 15,7 13,5 19,0 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 80,0 Condições de mercado - BR Outros fatores impeditivos - BR Inovações prévias - BR (%) POR QUE AS EMPRESAS NÃO DESENVOLVERAM NEM IMPLEMENTARAM INOVAÇÕES? Brasil Rio Grande do Sul
  7. 7. Econômica Custos envolvidos e fontes de recursos monetários disponíveis Técnica Qualificação de mão de obra variedade e oferta de insumos, conhecimento tecnológico, estrutura organizacional e acesso a informação Institucional Redes públicas e privadas de apoio, arcabouço legal de proteção de conhecimento, instituições de C&T, cooperação e relação empresa- consumidores NO CASO DOS OUTROS FATORES IMPEDITIVOS: Brasil: 25% Rio Grande do Sul: 22,6%
  8. 8. BR RS Econômica Elevados custos da inovação 82,5 78,9 Riscos econômicos excessivos 75,6 66,3 Escassez de fontes apropriadas de financiamento 64,5 66,7 Técnica Falta de pessoal qualificado 54,6 46,8 Falta de informação sobre tecnologia 42,4 26,5 Falta de informação sobre mercados 37,2 27,6 Rigidez organizacional 45,2 36 Dificuldade para se adequar a padrões, normas e regulamentações 42,9 38,8 Escassez de serviços técnicos externos adequados 42,8 25,6 Centralização da atividade inovativa em outra empresa do grupo 1,6 0,7 Escassas possibilidades de cooperação com outras empresas/instituições 38,1 30,2 Fraca resposta dos consumidores quanto a novos produtos 43,4 31,7 FONTE DOS DADOS BRUTOS: Pintec-IBGE (2014). NÃO INOVARAM Institucional (%) BARREIRA PROBLEMAS E OBSTÁCULOS APONTADOS EMPRESAS QUE Percentuais de empresas das indústrias extrativa e de transformação, que não inovaram, por barreira e grau de importância dos problemas e obstáculos apontados - Brasil e RS - período 2012-14
  9. 9. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 Centralização da atividade inovativa em outra empresa do grupo Dificuldade para se adequar a padrões, normas e regulamentações Elevados custos da inovação Escassas possibilidades de cooperação com outras empresas/instituições Escassez de fontes apropriadas de financiamento Escassez de serviços técnicos externos adequados Falta de informação sobre mercados Falta de informação sobre tecnologia Falta de pessoal qualificado Fraca resposta dos consumidores quanto a novos produtos Rigidez organizacional Riscos econômicos excessivos 2006-08 BRASIL (%) 2009-11 BRASIL (%) 2012-14 BRASIL (%) Percentuais de empresas das indústrias extrativa e de transformação, que não inovaram, por barreira e grau de importância dos problemas e obstáculos apontados - Brasil
  10. 10. Percentuais de empresas das indústrias extrativa e de transformação, que não inovaram, por barreira e grau de importância dos problemas e obstáculos apontados – Rio Grande do Sul 0 20 40 60 80 100 Centralização da atividade inovativa em outra empresa do grupo Dificuldade para se adequar a padrões, normas e regulamentações Elevados custos da inovação Escassas possibilidades de cooperação com outras empresas/instituições Escassez de fontes apropriadas de financiamento Escassez de serviços técnicos externos adequados Falta de informação sobre mercados Falta de informação sobre tecnologia Falta de pessoal qualificado Fraca resposta dos consumidores quanto a novos produtos Rigidez organizacional Riscos econômicos excessivos 2006-08 RS (%) 2009-11 RS (%) 2012-14 RS (%)
  11. 11. Percentuais de empresas das indústrias extrativa e de transformação, que inovaram, por barreira e grau de importância dos problemas e obstáculos apontados - Brasil e RS - período 2012-14 BR RS Econômica Elevados custos da inovação 86,0 82,2 Riscos econômicos excessivos 82,1 82,1 Escassez de fontes apropriadas de financiamento 68,8 58,4 Técnica Falta de pessoal qualificado 66,1 53,1 Falta de informação sobre tecnologia 51,3 41,9 Falta de informação sobre mercados 42,3 38,0 Rigidez organizacional 42,6 35,1 Dificuldade para se adequar a padrões, normas e regulamentações 44,3 34,3 Escassez de serviços técnicos externos adequados 41,6 34,1 Centralização da atividade inovativa em outra empresa do grupo 1,7 1,6 Escassas possibilidades de cooperação com outras empresas/instituições 43,3 41,7 Fraca resposta dos consumidores quanto a novos produtos 39,9 35,0 FONTE DOS DADOS BRUTOS: Pintec-IBGE (2014). INOVARAM Institucional (%) BARREIRA PROBLEMAS E OBSTÁCULOS APONTADOS EMPRESAS QUE
  12. 12. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 Centralização da atividade inovativa em outra empresa do grupo Dificuldade para se adequar a padrões, normas e regulamentações Elevados custos da inovação Escassas possibilidades de cooperação com outras empresas/instituições Escassez de fontes apropriadas de financiamento Escassez de serviços técnicos externos adequados Falta de informação sobre mercados Falta de informação sobre tecnologia Falta de pessoal qualificado Fraca resposta dos consumidores quanto a novos produtos Rigidez organizacional Riscos econômicos excessivos 2006-08 BRASIL (%) 2009-11 BRASIL (%) 2012-14 BRASIL (%) Percentuais de empresas das indústrias extrativa e de transformação, que inovaram, por barreira e grau de importância dos problemas e obstáculos apontados - Brasil
  13. 13. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 Centralização da atividade inovativa em outra empresa do grupo Dificuldade para se adequar a padrões, normas e regulamentações Elevados custos da inovação Escassas possibilidades de cooperação com outras empresas/instituições Escassez de fontes apropriadas de financiamento Escassez de serviços técnicos externos adequados Falta de informação sobre mercados Falta de informação sobre tecnologia Falta de pessoal qualificado Fraca resposta dos consumidores quanto a novos produtos Rigidez organizacional Riscos econômicos excessivos 2006-08 RS (%) 2009-11 RS (%) 2012-14 RS (%) Percentuais de empresas das indústrias extrativa e de transformação, que inovaram, por barreira e grau de importância dos problemas e obstáculos apontados – Rio Grande do Sul
  14. 14. Perspectivas para a inovação - Importante papel das políticas de C,T&I e o Sistema Nacional de Inovação - Contingenciamento de recursos em instituições-chave para o desenvolvimento de inovação - Mudanças estruturais na indústria: comoditização produtiva - Desdobramentos da crise política e econômica brasileira Ano Contratação de operações de crédito para projetos de inovação (R$ bilhões) 2010 1,5 2011 1,9 2012 2,6 2013 6,3 2014 8,6 2015 1,5 2016 1,7 2017 * 2,5 FINEP
  15. 15. NAS/CEES/FEE Fernanda Queiroz Sperotto (Pesquisadora em Economia/FEE) fsperotto@fee.tche.br Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser Rua Duque de Caxias, 1691 Centro Histórico, Porto Alegre CEP: 90010-283 (51) 3216.9000

×