Moção de Solidariedade ao Povo Haitiano, 2009.

2,758 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,758
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2,332
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Moção de Solidariedade ao Povo Haitiano, 2009.

  1. 1. Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil – FEAB Rua dos Funcionários, 1540 – Cabral – Curitiba/PR – 80035-05 Telefone: (41) 3350 5735 (secretaria) / Email: cnfeab@yahoo.com.br Coordenação Nacional 2009/2010 – Curitiba UFPR/PUCPR Moção de Solidariedade ao povo Haitiano A Federação dos(as) Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB) reunida no seu 52ºCongresso Nacional , realizado nos dias 19 a 26 de julho de 2009 em Piracicaba/SP,denuncia a invasão das tropas do Exército Brasileiro no Haiti. No ano de 2004, uma Força Tarefa da ONU, enviou ao Haiti tropas de diversospaíses,para ocupá-lo militarmente, entre os quais, o Exército Brasileiro. Estas tropas enviadas em Missão de “Paz” diziam-se necessárias para o restabelecimentoda segurança do País e dos direitos civis, o que não se configurou na prática. Com discurso de combater a criminalidade, se armou contra o povo e todas as suasmanifestações, negando seus direitos, e contribuindo para uma perda ainda mais acentuadada dignidade do povo Haitiano, visto que este com a invasão das tropas, perdeu suaautonomia. O Haiti é um dos países que tem o salário mais baixo das Américas e um dos mais baixosdo mundo, de forma que o capital explora excessivamente a classe trabalhadora através dasempresas estrangeiras que lá se instalam. A partir da invasão das tropas a situação demiséria do povo só tem se intensificado, onde a miserabilidade tem sido utilizada parareprimir, humilhar e violar seus direitos. As tropas invasoras têm agido violentamente contra as mobilizações populares,espancando, prendendo e assassinando manifestantes. Impedindo o povo de se manifestarpor seus direitos. Nesse contexto de desestruturação do país e exploração desacertada da classetrabalhadora, as mulheres se encontram em situação de total precariedade de suas vidas.Sem direitos de decidir os rumos de sua nação, super-exploradas com salários baixíssimos eviolentadas sexualmente pelos soldados das tropas invasoras, e principalmente pelossoldados brasileiros. Denunciamos a situação do povo haitiano e sobretudo das companheiras as quais lheroubaram brutalmente a dignidade. Exigimos que o governo Brasileiro retire de imediato as tropas do Haiti as quaisinclusive cumprem com o papel de coordenação das forças da MINUSTAH (Missões dasNações Unidas para Estabilização do Haiti), para que assim, o povo possa recuperar odireito de lutar por sua soberania. FEDERAÇÃO DOS ESTUDANTES DE AGRONOMIA DO BRASIL

×