Hi Dad - Traduzido pt-br

11,339 views

Published on

Este livro conta o maravilhoso relato de Frank S. Land, um homem que favoreceu e ajudou um jovem como e em tanto agir, fundou a Ordem DeMolay que ainda hoje está fazendo do nosso mundo um lugar melhor para viver.

Published in: Education
0 Comments
32 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
11,339
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
13
Actions
Shares
0
Downloads
438
Comments
0
Likes
32
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Hi Dad - Traduzido pt-br

  1. 1. Frank Sherman LandINTRODUÇÃOEste caderno de Estudo DeMolay, Frank Sherman Land - um relato sobre a Ordem DeMolay foielaborado pelo Centro de Estudos DeMolay Angelino Fernandes de Oliveira Reis. Conta omaravilhoso relato de Frank S. Land,um homem que favoreceu e ajudou um jovem omo e em tantoagir, fundou uma organização que ainda hoje está fazendo do nosso mundo um lugar melhor paraviver.Fundada em 1919, a Ordem DeMolay uma Organização destinada à construir caráter em jovensajudando-os a crescerem e amadurecerem com competência, construindo e conduzindo chefes,reforçando para s~mpre nossa sociedade global. Em 1994, a Ordem DeMolay comemorou seu 75°aniversário e continua oferecendo aos jovens um meio de desafio e recompensa, assim como fez nodecorrer dos anos da Organização.Este Caderno de Estudos DeMolay foi escrito sobre Frank S. Land, sua vida, e sua fundação OrdemDeMolay. O relato de sua vida e da Ordem DeMolay estão tão interligadas que elas são contadasjuntas.Parte do texto foi escrito pelo Reverendo Herbert E. Duncan, agora já falecido, mas era umconfidente, e amigo pessoal de Frank Land. Reverendo Duncan foi ele próprio um membro daOrdem DeMolay como um jovem e a tempo escreveu parte deste. Conheceu de dentro e de fora asintimidades da Organização. Seu texto é muito real no conteúdo, como ele relata pesadamente nasentrevistas com pessoas que eram íntimos de Frank Land, como sua irmã e funcionários de FrankLand dos departamentos do escritório central DeMolay. Ele também se utilizou dos arquivoshistóricos da Ordem DeMolay. E, é lógico, relata sua vivência pessoal com Frank S. Land e oDeMolay.Herbert Duncan conta sua narrativa de modo imprevisível, fazendo o leitor sentir como se elestivessem interesse pessoal nos acontecimentos. Seu prêmio como contador de relato fez dele umsucesso na sua escolha profissional e este mesmo prêmio serviu-lhe bem ao escrever parte destetexto. Quer o leitor seja um membro DeMolay, um antigo DeMolay, um interessado aluno deHistória, ou alguém somenteProcurando uma boa leitura, este Caderno de Estudos favorece aqueles que buscam conhecimentos.Frank S. Land era sinceramente um grande homem, um orgulhoso americano, e uma pessoa queveio para ser conhecido por milhões, simplesmente como "Papai". O caráter da vida de Frank Landcontinua a impressionar positivamente, gerações após gerações de pessoas jovens. Jovensprocurando pelo melhor de si mesmos através de competições das lições e exemplos os quais elepróprio viveu.Profundamente dedicado e nascido de uma família modesta, ele concluiu a Escola de 2° Grau aoencargo do auxilio deles. De um restaurador de sucesso, um diretor da Masonic Social ServiceAgency, um graduado do Kansas City (Missouri) Art lnstitute e, mais tarde na vida Presidente deKansas City School Board. Assim como contém no subtítulo do livro, a melhor façanha do PapaiLand é a fundação da Ordem dos DeMolay. Um relato contado com riqueza, e uma narrativa deleitura bem valiosa.Sentimo-nos honrados em ser capaz de moldar-lhes em poucas palavras de apresentação a respeitode Herbert Duncan e Papai Land. POR DEUS - PELO PAÍs - PELO DeMOLA YCentro de Estudos DeMolay Angelino Fernades de Oliveira Reis
  2. 2. CADERNO DE ESTUDOS DEMOLAY - VOL.IUma Biografia de Frank S. LandPublicado pelo Centro de Estudos DeMolay Angelino Fernandes de Oliveira ReisApoioEditora Maçônica "A Trolha"PREFÁCIOA escolha de páginas escritas pelo Reverendo Herbert E. Duncan, um dos" meninos" de FrankLand, representam mais do que detalhes obrigatórios, a vida e ações de Frank Sherrnan Land - desua juventude para sua morte desta vida a uma vida de grandiosa compreensão. Conta o relato dealguém interessado no equilíbrio de si mesmo como um garoto em teologia. Alguém que dedicousua vida a ensinar meninos e jovens muitas vezes não alcançados, mas continuamente depoisprocurados, são valores da vida Cristã. "Papai" Land, um homem de abundante recurso espiritual,dedicou sua vida a ensinar aos jovens os verdadeiros valores das sete virtudes cardeais da OrdemDeMolay."Papai" Land, respeitado Maçom e Shriner, era uma inspiração para todas aquelas vidas as quaisimpressionou. Seu modo de vida exemplificou os verdadeiros pensamentos e valores religiosos. Eleviveu sua vida pelos princípios os quais ele ensinou; de fato sua vida era uma vida de louvor."Minha sociedade com ele era um privilégio, meu tesouro; ele era meu mais verdadeiro amigo. Suamorte produziu um tremendo vazio no DeMolay, Maçonaria e no Shrine*** . Inúmeros membrosdessas organizações são melhores homens por tê-Io conhecido; sua memória, sua inspiração e seusensinamentos viverão para sempre".O autor deste comovente retrato em palavras nasceu em Kansas City e esteve ativo desde cedo notrabalho DeMolay . Herbert Duncan foi Mestre de sua Loja Maçônica em 1934 e estudou soborientação do Dr. Burris Jenkins, um notável teólogo e jornalista, fundador Presidente doTransylvania College. Herbert foi ordenado em 1932 e serviu varias congregações de igrejas; suaultima como ministro da Westminster Congregational Church em Kansas City. Ele serviu comoGrande Capelão superior da Grande Loja Maçônica do Missouri, Grande Capelão do SupremoConselho International da Ordem DeMolay e Capelão do Ararat Temple da Shrine. Durante aSegunda Guerra Mundial ele serviu como Capelão da Terceira Infantaria do Missouri como Major.Ele também era em Kansas City um arquiteto renomado e um membro da American Institute ofArchitects. Ele tinha escrito um livro para DeMolay sob o título, "Vivendo hoje pelo amanhã", oqual é uma coletânea de suas conversas antes dos Acampamentos e Conclaves DeMolay.Herbert Ewing Duncan passou pela "Mais bela aventura da vida" em 15 de setembro de 1972.Atuante até o final, seu sermão de 17 de setembro foi catalogado ·na pagina de Church de KansasCity Star o dia de seu Serviço Comemorativo da Country Club Christian Church, atendeu mais de2.500 pessoas.A observação editorial apareceu no The Star sábado, 16 de setembro.Ou era arquitetura, religião ou o encorajamento de jovens, o recentemente falecido Herbert Ewir1gDuncan deu toda sua capacidade para o programa em primeiro plano de uma vida ocupada. Este seutalento era de uma magnitude mais do que o alcance de muitas pessoas. Herbert Duncan nuncafalou nada à respeito para os outros, e possivelmente também não tinha interesse nisso.Não havia necessidade para ostentação; o registro do premio-vitorioso projeto de jardim do VillageGreen, o primeiro de trezentos lares em Leawood e quatro apartamentos de alto padrão em Country
  3. 3. Club Plaza ele fez para si no campo da arquitetura. Como um ministro disciplinado com BurrisJenkins, ele tinha influência na vida de centenas de homens, mulheres e crianças e permanecendofiel aos ideais de uma fé divina Cristã para o indivíduo e congregação mas nunca sob domínio deuma autoridade eclesiástica Superior.No DeMolay, Shrine e outras atividades da Loja Maçônica, Herbert E. Duncan atingiu além deKansas City o reconhecimento nacional apenas expandindo o número de pessoas os quais estavampreparados para os testes de suas próprias habilidades e para amar o homem que os tinha guiadopara isso. Eternamente um cidadão de Kansas, o Reverendo Herbert E. Duncan era um cavalheiro"de muitas formas" com uma vida de realizações.Ele está representado por sua amada esposa, Evelyn, e uma maravilhosa família de três filhos e oitonetos.O contato com o "story-tellers" de Herbert Duncan um presente que o transformou num doshomens mais amado e admirado no DeMolay e em todas as outras fases da sua vida privada, cívica,religiosa e Maçônica.Papai Land "vive novamente" em uma nova dimensão através da caneta de Herbert Ewing Duncan.GEORGE M. SAUNDERS Ex-Grão MestreGande Secretário Emérito Supremo Conselho Internacional da Ordem DeMolay*** Ordem fraternal de origem Árabe, da qual participam membros do Grau 31 e acima naMaçonaria mericana, cuja finalidade é de cuidar de uma rede de hospitais próprios. Teve origem em1870, possui hoje um milhão de membros e oitocentos hospitais. Conhecida no Canacti, Havaí,México e Estados Unidos.
  4. 4. CONTEUDO Prólogo 07PARTE IO ramo é tão flexível 09Os anos de formação 12Nove meninos e um homem 22Assim faço promessa e juramento 32Quando um sonho escraviza um homem 39O DeMolay avança para fora 44PARTE IIProjetos no Trestle Board 52Um santuário para a juventude 65 9. Não preste atenção no céu acinzentado 76 10.Novas fronteiras 86 11. Com as mais elevadas honrarias : 99 12.Extraordinarialuente cidadão 113 13.É o início 126PARTEm 14.Em recordação 133 15.Eslas lelubranças Papai Land 143 16.Através dos anos 155 Dedicatória , 158 "FRANK GOSTA DE MIM APESAR DE MINHAS FALHAS, E EU GOSTO DELE PORQUE ELE NÃO TEM NENHUMA. " Harry S. Truman
  5. 5. PROLOGOO relato da vida de Frank Sherman Land é a história da Ordem DeMolay. Uma não seria completasem a outra. A vida do homem e a história da Ordem por ele criado tornou-se uma simples entidadeonde os anos passados combinados com o presente e com a promessa dos anos que aproximam-se.Nos dias de formação, quando a história da Ordem estava sendo feita e não escrita, Frank Landserviu como Conselheiro do Capítulo Mãe, o primeiro Capítulo DeMolay no mundo. Ele conheceucada membro individualmente e guiou cada garoto dentro das atividades ele sentiu que seriaajudado em sua evolução. Sua personalidade calma permitiu exteriorizar o melhor de toda vida, suavida íntegra. Um jovem candidato ajoelhando diante do altar do Capítulo tem a sensação dapresença de Frank Land e como um realizador que daquele momento em diante possuía um amigoque acolheria sua vida com profundos interesses através dos anos. Cada menino encontrou fácil - acoisa natural - para chama-Io de "papai", pouco imaginando que nos anos futuros, legiões dehomens em todos os caminhos da vida iriam portanto direcionarem para ele - líderes das artes eprofissões, Congressistas, Senadores, Govemantes, e Presidentes de Nações.Como a Ordem cresceu, muitos relatos eram contados em viagens para novas instituições deCapítulos e para membros iniciados em Graus. Os membros mais jovens ouviam com interessequando os membros mais velhos contavam-lhes sobre suas viagens e suas aventuras. O serviço deinstituição em New York City tiveram suas especiais atenção. Era assistido no Metropolitan GrandOpera House onde milhões se amontoavam dentro de uma estrutura espaçosa e magnifica que tinhaacomodado muitos cerimoniais de pompa e beleza. Assim os meninos diziam, a equipe empossadaestava exausta depois do atendimento que eles tinham incluído em suas viagens à New Englandpara instituição de Capítulos em Boston, Connecticut, New Jersey e Washington, D.C. com apresença do Presidente Warren G. Harding e um convidado de honra.Frank Land conheceu seus meninos. Ele estava atento para as necessidades de descanso, que seusmeninos queriam para esticarem as pernas e conhecerem a cidade. Chamando-os todos juntos, eledisse: "Agora companheiros, sei que vocês querem conhecer New Y ork. Esta é a oportunidade quevocês terão. Tenham uma boa diversão, retomem para o hotel lá pelas 11:00 horas e sugiro que nãofaçam passeios nas proximidades de Bowery a esta hora da noite.""Papai" Land voltou para o hotel junto com os Conselheiros do grupo, Frank Marshall, JohnPfahier, Percy Búdd, Juiz Cochran, e vários outros. À meia noite ele bateu na porta de FrankMarshall. "Frank" ele disse, tive que verificar todos os quartos e não há nenhum dos meninos nacama ou no hotel. Onde você acha que eles estão)Marshall respondeu, "acho que sei onde eles estão. Você disse para estarem de volta lá pelas 11: 00horas. Eles provavelmente pensaram que você tencionou dar-lhes mais uma ou duas horas. Masvocê também disse-lhes que havia uma área da cidade em que eles não deveriam ir. Onde você achaque eles estão? Onde você iria se tivesse a idade deles após semelhante advertência?" "Pegue seuchapéu" disse Land, "traga os outros. Vamos para Bowery."Caminharam durante uma hora pelas ruas. Não tinham visto nenhum sinal de DeMolay. Então, como badalar de sinos e o barulho de uma sirene, um "Black Maria" do Departamento de Polícia deNew York parou debaixo da iluminação da rua. Jogos de braços jovens eram empurrados através dabarra da janela. Eles estavam acenando e um alegre e vigoroso, coro gritou num só som," Oi,Papai."De volta ao hotel os meninos explicaram que tinham andado pela cidade sem saber onde estavamaté um policial os pararem. Os oficiais os reconheceram de fotos e documentos trazidos com eles echamou carros de polícia para escoltarem-nos num passeio. Quanto eram valiosos aqueles veículosusados para transportarem prisioneiros para a cadeia, eram utilizados nas rondas.Um dos meninos disse," Papai, o único modo de ver New York é através das barras das janelas deum vagão de segurança. Tente alguma vez."
  6. 6. Anos depois, Frank Land, falou de sua emoção e extremo desapontamento quando viu "seus"meninos num camburão. Ele sempre teve orgulho em dizer que nenhum DeMolay nunca tinha tidoproblemas com a polícia - mas eles estiveram num camburão. Então ele sorriria e diria que asmelhores palavras de boas vindas ouvidas em toda sua vida foram aquelas ditas por seus meninossaudando-o jovialmente com ... "ai, Papai."PARTE I1. O RAMO É TÃO FLEXÍVELFrank Land diria anos mais tarde, após ter visto milhões de jovens crescerem dentro dahumanidade, que "o início é que mais importante. Os anos primários servem de base à qual umavida será construí da. Se ideais sadios fazem parte de um jovem então os anos de maturIdaderadiarão ideais sadios, esforço benéfico e atividades vantajosas." Em sua própria vida, as qualidadesde uma força rara para provocar aspirações humanas e um senso na organização de ideais estavamsempre presentes, assim como em uma criança.Num sábado a tarde, no ano de 1900, na hora de Vespers, um conjunto de crianças deram origem aassembléia no porão da casa de Land na A venue Euclid nO 1239 em St. Louis, Missouri. Durantetodos os meses de inverno e verão tinham constante freqüência para um raro serviço da igrejaconduzido por um de seus membros, Frank Land, dez anos. Neste domingo, como sempre eradiferente. Um artigo tinha aparecido no jornal local durante a semana passada com- fotos e umrespectivo editorial como manchete " A exemplo ocidental o encerramento da Escola de Domingo écomandada por jovens meninos." Esta publicidade trouxe um número tão grande de interessados ecuriosos que eles se aglomeravam nos cantos mais distante da sala. Elas eram geralmente crianças,com um pouco de curiosidade de adulto, todas aguardando pelo início da cerimonia religiosa.A sala era típica de uma área de porão da época com defeitos, paredes de pedras nativas, no pisosuspensas vigas de madeira expostas, uma fornalha redonda com trama de toldos de aquecimentoestendendo pelas partes superiores das salas, e um espaçoso depósito de carvão num canto.Acomodação com velhas cadeiras em vários estágios de descuido, um quadro enferrujado repousasobre um caixote de laranja e alguns pranchões formando o cume sobre os tijolos aparentes. Numcanto transversal ao depósito de carvão estava um órgão pequeno doado por um executivocomerciante de medicamentos. Em frente estava uma bandeira Americana com 45 estrelas. A áreacentral era ocupada por uma mesa Victorian com pernas ornamentais, acabamento em garras demetal prendendo bolas de vidro que terminam num surrado e manchado tapete. Sôbre a mesa haviauma tapeçaria aveludada sôbre a qual repousava um usado marcador manual de Bíblia, fornecidopela perfeita comitiva da Escola de Domingo. A cópia de um revisor McGuthrie tinha sido colocadono canto esquerdo da mesa e à direita um vaso com flores do jardim. Suspenso na parede estavamletras impressas em crayon com regras e lema da "Euclid Avenue Congregational Sunday School."1. Nenhum barulho será permitido na Euclid Avenue Sunday School.2. Comparecer nas reuniões da Sunday School.3. Estudar a lição.4. Não conversar na igreja ou na Sunday School.5. Esteja alerta. Se possível, sempre estar em seu lugar para saudar seus colegas enquanto elesentram.6. Eleger oficias todo ano.7. Não rir no momento das orações.8.Se obrigado à se ausentar, assegure um substituto.
  7. 7. 9. Coloque Cristo na lição.10. Nenhuma desordem.Lema "Lembre-se o dia de Sábado é para ser guardado como dia Santo."As cadeiras eram colocadas em vários pontos da sala para os oficiais que conduziam o início dasorações e o canto dos hinos. Esses oficiais eram Norman Merrill, presidente; Walter Merrill, vice-presidente; Albert Dempsey, superintendente; Sylvester Ethrington, tesoureiro; Oran iVIiller,organista; e Johon Lively, escriturário. Os meninos eram sinceros. Essas reuniões de igreja, paraeles, não era brincadeira e sim um serviço de profundo significado e devoção.Assim o serviço progrediu, uma silenciosa expectativa preencheu a sala do porão enquanto osjovens adoradores aguardavam o aparecimento de Frank Land, o "Pequeno Ministro." Então nomomento dramático ele surgiu do depósito de carvão, uma das mãos estava guardada em sua blusacontra seu tórax do modo de ministro de sua igreja. Ele estava menosprezando debaixo daeminência proporção para sua idade com seu cabelo repartido no lado esquerdo, um colarinhoportando uma gravata azul na parte superior, e uma vasta lapela de um casaco de lã. Ele usava umfino sapato de amarrar, meias pretas e calças no comprimento dos joelhos. Através de seus olhosazuis mostrava o profundo senso intenções mantendo a atenção daqueles da sala. Agora este tímidomenino que freqüentemente estava amedrontado em recitar numa sala de aula começou a falar complena segurança."Os amigos são muito importantes," começou. "Nós precisamos ter amigos. Nós precisamoscompartilhar com eles. Nós ajudamos mutuamente. Eu vou contar-Ihes uma história do VelhoTestamento sobre dois amigos, David e Jonathan."No andar superior algumas mães estavam-sentadas com a Senhora Land a qual estava com apequena "Sissy", de cinco anos de idade, em seu colo. Elas estavam ouvindo o sermão através daporta do porão aberta. Sentindo como às escondidas até quando elas souberam, que melhor .nãoestar presente para deixar os meninos aventurarem-se em suas próprias iniciativas. A serenidade navoz infantil às vezes elevada trazendo ênfase à sua história referente a uma amizade que poderia serfiel até mesmo diante da ira de um Rei. Era uma experiência até certo ponto incômoda ouvir ascrianças conduzirem um Culto de Adoração com tanta devoção. Finalmente uma das mães virou-separa a Sr. a Land e perguntou, "Elizabeth, como isso tudo começou?"A senhora Land disse," Frank tem se interessado na Sunday Schoo1, desde que viemos de KansasCity e uniu-se à Fountain Park Congregational Church. Está há dois anos e nesse período ele nuncaesteve ausente um Domingo. É a razão dele ler a Bíblia constantemente. Ele já a leu até o fimpossivelmente mais de uma vez. Ele é capaz de citar capítulos de memória. Ele insistentementedizia querer ingressar na Sunday School e quando perguntei por quê, ele disse, "Eu quero algo,mamãe, para recolher os meninos das ruas nos Domingos à tarde e retirá-Ios das travessuras. Vocêpode me ajudar?" Então sugeri que arrumaríamos o porão. Eu admirei Frank, ele tão interessado noque os meninos estavam fazendo. Ele brinca de roda, joga bolinha de gude e baseball com os outros,mas existe um lado espiritual dele que não consigo explicar."As mulheres ouviram como a voz jovem contou em detalhes o desenrolar da história de umaaventura de companheirismo. Finalmente uma vizinha e a mãe do melhor amigo de Frank disse,Espero que você me perdoe - mas, você parece ser demasiadamente jovem para ser a mãe de ummenino de dez anos. Qual sua idade?Elizabeth Lottie Land ficou em silêncio por um momento. Sua mente retomou através dos anos,quando como Elizabeth Sampson, com orgulho de uma família que a destinou precursorahereditária e neta de Daniel Boone, ela tinha se apaixonado por um jovem empregado trabalhadorbraçal, William Sherman Land, e em desafio às objeções da família casou-se com ele quando tinha
  8. 8. apenas 15 anos de idade. Frank nasceu um ano depois em 21 de junho de 1890, num modesto lar emHigWand Avenue n° 1908 em Kansas City, Missouri. Foram bons anos e estava orgulhosa de seujovem filho, sua filha e seu marido. Agora com 26 anos de idade, ela respondeu a pergunta dizendosimplesmente com um sorriso, "Estava com 16 anos de idade quando Frank nasceu."Elas ouviam a voz do "pequeno Ministro" enquanto ele concluía seus dez minutos de sermão. "Aflecha é a direção, o caminho de volta. Vá consegui-Ia e traga-a ao Palácio. E o menino assim o feze os dois amigos perceberam que a vida de Davi estava em perigo. David e Jonathan se abraçaram eDavid foi para o esconderijo. Seus amigos nunca se separariam. Eles seriam sempre leais um comoutro. Nós seríamos camaradas como eles foram."A senhora Merrill, mãe do presidente da Congregação juvenil, sorriu e comentou, "Frank sempretraz algumas virtudes em suas falas. Num domingo ele tàlou sobre o amor matemo, um outro deNaboth e o amor pelo País, e uma vez ele contou a história do Bom Samaritano e como poderiamosser amáveis um com outro. Ele é um menino notável. Ele pode tomar-se um ministro, como ele diz,porém acredito que ele dirigirá sua determinação à ajudar outros dentro de alguma outra direção.Recordo meu pai dizendo, O ramo é tão flexível, por isso a arvore é inclinada. "2. OS ANOS DE FORMAÇÃONo início do novo século a Midwest América foi pega por uma mudanças de potencialidades e ogrande otimismo da época. O século vinte era visto como o século do progresso assim os sinais daGuerra entre os Estados era cicatrizada e a fromeira Oeste Americana cresceu STATEHOOD.St.Louis estava ocupada preparando-se para uma Feira de amostras Mundial para ser aberta em1904 para brilhar na Pan American Exposition. O ODORE Roosevelt tinha assumido a Presidênciaem seguida o assassinato de William MacK.inley por um. anarquista Polonês em 6 de setembro de1901, e estava mostrando sua "grande bengala" para a economia da nação. Havia na América umprêmio nacional e a previsão de que o futuro poderia ser preenchido com anos de contínuocrescimento e oportunidades.O lar de Land foi envolvido nos eventos da época. As flutuações econômicas eram suficientes paradar breves periodos de secreto esplendor os quais eram seguidos por períodos de recessão edepressão. William Land encontrou imensas dificuldades em manter o padrão de vida com aprofissão de lenhador refletida nas condições financeiras incertas. Profissão aborrecida e ele tinhaenorme dificuldades de entender o lar, isso levou-o reforçadamente a solicitar amigavelmente ocompanheirismo de amigos íntimos nas tabernas da vizinhança. Lá ele poderia falar sobreproblemas reais ou imagináveis. Para aqueles amigos ele poderia dizer, "e há meu filho. O queaconteceu com ele? Frank não gosta de seus filhos. Ele lê o tempo todo e acredite ou não, passahoras pensativo. Ele não gosta dos outros meninos. Eu não consigo entende-Io." Porém num, demuitos anoitecer do mesmo modo ele deixaria a taberna, encontraria o jovem Frank esperando dolado de fora para encaminha-l o para casa.Os equívocos e dificuldades da família com aperto nas finanças mediante pequenas dívidas causoumuitos conflitos pessoais.A tensão armada desde lá pareceu ter somente uma possível solução uma separação. William optouem permanecer em St. Louis. Elizabeth aceitou o convite de sua mãe em vir para casa em KansasCity para compartilhar a CLAPBOARD casa branca nO 3015. No verão de 1902 ela fez umaviagem através dos Estados com suas duas crianças, F rank então com doze anos de idade e apequena Etta Glenn conhecida como "Sissy" com sete anos de idade. O novo lar provou um refugiode paz e entendimento. A avó, Senhora Martha J. Sampson, despejou seu amor em ilimitadaabundância para esses três os quais fariam parte de sua vida por muitos anos.
  9. 9. Elizabeth tinha sido lutadora para harmonizar essa divisão dos laços familiares. Ela lutou contramas finalmente realizou com igual sabedoria entretanto sentiu que poderia ser dificil para suascrianças se acostumarem com o novo lar, uma nova cidade, e uma nova vida. Especialmente Frankencontrou dificuldades. Ele sentiu a perda de seu pai e a necessidade de uma personalidademasculina em casa. Ele tomou-se solitário e tímido. O amor por sua mãe durante esse períodoaprofundou-se mais dentro de uma devoção que seria uma influência por toda sua vida. Sissytomouse sua amiga, e sua avó estimou-o com alegria e especial orgulho. Porém um menino nestaidade precisa de um homem para confidenciar, dividir seus problemas e abastecer respostas para asintrigantes questões da vida. Isto cedo necessita em sua própria vida encontrar expressões anos maistarde através da explosão de seu próprio entendimento para um jovem da nação.No outono daquele ano Sissy entrou no Hyde Park School enquanto Frank matriculou-se noLongfellow School. Ambas escolas públicas tinham recentemente sido construída em que eramentão considerados locais suburbanos e cada uma tinha um registro superior a 300 estudantes. Umresidente veterano descreveu estas novas escolas dizendo, "a variedade do horizonte da cidadeassim visto das janelas da escola tem sido uma fonte de muito interesse em conecção com o notávelcrescimento e desenvolvimento do estudo em Kansas City. Parece quase inacreditável que em tãocurto espaço de tempo na vizinhança próxima, a expressão atarefada das industrias, o barulho epressa do tráfego tem sido o lugar do mugido de gado e o cantar dos pássaros. "Esses foram anos sossegados. Frank, ainda tímido, era freqüentemente relutante a recitar, e tãoretraído que muitas vezes ele caminhou ao redor do bloco para esquivar-se das meninas em sua salade aula. Ele preenchia seu tempo com leitura dos livros da juventude do período tal como aquelesescritos por George Alfred Henty e Horatio Alger. Outros livros que chamou sua atenção deu ênfasea importância do reconhecimento da responsabilidade individual. Eles pintaram· o herói comoimportantíssimo e ofereceu a visão do futuro de sucesso vindo para aqueles cujo caráter estavabaseado na honestidade e iniciativa. Então havia um longo verão visita a casa de seu tia Minie, aespôsa do Dr. Frank Denslow, um dos proeminentes médicos da cidade e um homem eni quem elepoderia confidenciar. Dois interesses especiais tem agora em seu vida. Um era a ambição de tornar-se um bombeiro como seu amigo, Emmett Scanlon que deu-lhe um cabo de bombeiro e umcapacete vermelho. Por duas ou tres vezes seus amigos bombeiros levaram-no em incêndiosterríveis transportados por veiculas puxados por cavalos. O outro interesse veio com o crepúsculoda noite. Ele sentaria calmamente no alpendre de sua casa e à espera do lanterneiro viu-o descer aru~ colocar sua escada contra cada poste, e então inserir um palito no grande acendedor de metal enum suave movimento transforma o gás em um pavio de luz para iluminar a noite. Frank lembrou-se particularmente de um poema da escola que diz serem os lanterneiros abridores de orificios parapenetrar luz na escuridão. Os dias do "menino pregador" eram esquecidos. Ele foi convidado parapalestrar nas aulas da Sunday School porém seus esforços não eram satisfatórios. Talveznecessitasse de seu próprio porão, de seu próprio grupo e a segurança de uma família unida.A formatura da Longfellow School aconteceu em junho de 1905. Os exerClClOS de colação degrau desta escola elementar eram formais e totalmente elaborados pelos oficiais escolares cientesque desta formatura de alguns alunos somente um sempre era aprovado. Na noite de formatura dosmeninos a mãe de Frank serviu como uma reconhecida condutora, bem como ela dirigiu-se para oauditório e falou: "V oces são a família de Frank Sherman Land"? Portanto, mãe, irmã e avóestavam sentadas para assistirem e incentivarem Frank quando seu nome foi chamado, para receberseu diploma com o brasão realçado com as cores da escola azul e branco em laços de fitas ao redordo certificado.Em setembro ele matriculou-se em Cursos de Estudos para Manual High School. Suas aulasexigiram dele gradual autoconfiança e no lugar do acanhamento ele dirigiu com entusiasmo dentrodas atividades escolares. Os meninos mais velhos e de sua idade acharam-no sábio pela sua idade.
  10. 10. Eles vieram até ele em crescentes números com seus problemas, suas indagações à respeito da vida,e para dizer de suas ambições. Eles encontravam nele facilidade em conversar e apreciava seuinteresse. Havia uma qualidade de sabedoria à respeito dele que prendeu suas afeições e radiaçõesde entendimentos emitidos do profundo de seus olhos transmitindo confiança. Numa tardiaprimavera de 1907 encerra para o entendi.lJlento de sua pouca idade, que sua mãe, a grande,personalidade dominante de sua vida, juntou a família num entardecer dizendo "Eu quero vocêstodos juntos para falar sobre o futuro de Frank. Todos vocês sabem que ele tem mais dois anos naHigh School e então, rezo para que ele seja capaz de ir para Universidade. Mas, tão difícil quantotermos tentado e salvado é como nós iriamos poder, nosso dinheiro não era suficiente e nossasesperanças não eram boas. "Frank ouviu o modo com que ela falou de seus planos. Ela explicou para a família que ela queriaalgo próprio para Frank, ser um homem de negócios. Isso era a opinião dela que algumas formas detrabalho depois das horas escolares e durante o verão dariam isso à ele em ajuda complememandolucros suficientes para os estudos avançados."Agora, vovó" Frank interrompeu "conheço bem voce para saber que tem um plano de ação. Qualé?""Tenho um plano" ela respondeu. "Voce sabe nossa família no passado tem tido experiência noramo de restaurante. Então, eu sugiro de todos nós trabalharmos juntos num restaurante familiar.Sua mãe, você e eu seremos sócios com sua tia. Tenho visto um armazém desocupadotransversalmente ao celeiro que será ideal.Há uma sala espaçosa para nossos fregueses, uma sala menor para a cozinha e uma outra para oescritório. É um local ideal e o aluguel está dentro de nossas condições. Como o plano afetou você,Frank?""Ele soa bem, mas não posso cozer. Que parte eu levo?""Sua mãe e eu cuidaremos da cozinha. Nós faremos tudo aqui em casa e levaremos para orestaurante. Ele fica a poucos quarteirões e o cardápio será simples mas farto. Você apresentará aconta .As salas da rua 310 leste n° 619, foram alugados e abertos com o mínimo de equipamentosadquiridos do fundo de reserva da familia. Ele provou estar num bom local. Diretamente transversalà rua estava o Metropolitan Street Railway Company com um grande número de empregados. Estaantiga construção tinha servido como um alojamento de cavalos dos carros de rua, mas como oscavalos foram substituídos, a construção tinha sido tão transformada que todos podiam ver de umaextremidade à outra a imensa abertura circular de tijolos, o grande transformador rotatório que deuforças para o atual sistema de transportes da cidade. Outros comerciantes tinham se mudado para avizinhança e o Land Family Restaurant foi um sucesso imediato.Uma descrição desta atividade era foi obtida anos mais tarde pelo Sumner N. Blossom quando eleera um jovem repórter para o Kansas City Times, "Eu fui destinado a fazer uma reportagemjornaIística de minha própria escolha - algo como as tarefas dos novos colunáveis estavaobservando o celeiro dos carros de rua da 31 ° e Halmes Street. Transversalmente à 31 ° observeium pequeno restaurante com um anúncio na janela que dizia; em destaque; "Você pode comer tudopor um quarto!" dentro tinha um balcão circular, no centro tinha um homem que vim a conhecercomo Frank. Ele tinha caçarolas de bifes cozidos, café e fatias de pão. Não haviam ajudantes. Eleservia seus fregueses fazia tudo sozinho. Ele disse-me que sua avó, com quem ele morava, preparouo cozido, também preparava o da noite ou o da manhã. "Deu a impressão de uma tarefa simples. Era cansativo ao longo das horas e a demanda ocupava seutempo e resistência. Com a aproximação do ano escolar, Frank concluiu que ele não poderia levar oCurso de estudos integral sob essas condições. Consequentemente, ele matriculou-se no Junior HighSchool em somente duas matérias, Inglês e Aritmética comercial. Isto já era demais para ele. Ele
  11. 11. ficava no restaurante constantemente até uma hora da manhã. Tomou-se deste modo uma batalhaestar acordado através dos dias que finalmente decidiu a trancar o semestre e ele saiu da escola.Para Frank, sempre sensível à beleza e possuidor de profundo desejo de estar a serviço, orestaurante necessitou de um elemento produtivo. Ele sempre gostou de desenhar e sua famíliaagora apressava-o à continuar sua dedicação nesta nova modalidade. Então, na primavera de 1908,ele, matriculou-se no recente formado Kansas City Art InstÍtute. Lá as horas de freqüência erammais flexíveis e os cursos harmoniosos com suas horas de comércio. Lá ele encontrou umaestimulante saída para a sua imaginação assim subiu numa escala dentro de si próprio pelo amor eapreço à todas as formas de artes. Foi lá que encontrou e sentiu amor por NelI.Ela já era mais acanhada e tímida do que Frank. Com timidez ela assistiria "este homem jovem eelegante com seus profundos olhos azuis e cabelos que já tinham vestígios da cor cinza. Ela o achougrandemente desejável para acompanhar sua irmã mais velha, Ann, como um observador assistir aoArt Institute os alunos responderam às instruções de sua irmã. Ambas garotas eramexcepcionalmentes lindas com seus cabelos pretos, os mais profundos olhos castanhos, e o altoreflexo de sua ancestral herança da Europa Central. Freqüentemente quando era preciso erammodelos para o quadro "Gibson Girl" obra famosa por James Montgomery Flagg. Ann, pousariapara a sala dela.Frank estava ciente da beleza de NelI e de seu charme, mas ele nunca pensou em falar-lhe ou ousarmostrar o mais insignificante interesse. Um dia diante da sessão da aula, Neli levantou-se de suacadeira para caminhar lentamente ao redor da sala assistir cada aluno trabalhar num retrato da vidadado como trabalho noturno. Era mais propriamente um arranjo composto de um tapete Navajo nascores cinza, vermelho e amarelo servindo como fundo para um vaso Maria com talos de trigosamadurecidos e espigas de cereais de outono em várias cores. Cada aluno após estudarcuidadosamente começaram a esboçar. Neli foi olhar cada trabalho, sem comentar, na representaçãoindividual composição Índia ela ficou de pé por trás de Frank para ver seu trabalho. Ela estavamaravilhosa. Frank tinha tornado desinteressado na tarefa e tinha estado envolvido em ,sua própriaidéia do que queria desenhar."Sr.Land" ela exclamou; "Por piedade você está pintando com qual finalidade? O que estáfazendo?"Frank interrompeu seu trabalho, virou-se lentamente deste modo a cor do embaraço veio em seurosto. Quando ele a viu realmente pela primeira vez. Ela estava usando uma blusa branca com golaalta, pregas profundas fluindo da linha do pescoço até a fina cintura. As mangas,esticadas até ospulsos dando caminho para um fàrto sopro de elegància nos ombros. Ela usava uma laçada apertadade fita preta em seu pescoço. e uma esvoaçante e mais larga fita branca em seus cabelos pretos quetinha sido cuidadosamente penteados. Sua saia era rodada e feita de lã escura com um camponêsdesenhado na bainha em cores contrastantes. Era ousado o comprimento cobria somente o início deseus bem cuidados sapatos, não para o convencional comprimento até o chão. Sua presença tãoíntima e seu interesse nele e no que ele havia desenhando pôs de lado sua timidez e disse; "Estavapintando um escudo de Chivalry""Por quê?""Porque quando estava vindo para o estúdio esta manhã, vi um emblema tão mau desenhado, natampa de uma caixa de cigarros. Simplesmente quis desenhar um que tivesse correto.""E esta que você está pintando. É correta?""Claro que é. Sempre tive interesse em Cruzadas e na época da história quando os Fidalgoscombatiam e resguardavam senhoras íntegras do perigo. Agora o emblema que estou desenhandoseria do século XIV. Foi quando então que as espadas ou armas brancas foram primeiro usadas atrásde um escudo. Era a idade dourada de Heraldry. Acresci um capacete, também. Você sabia que os
  12. 12. capacetes eram somente usados por fidalgos, poderia apenas usa-Ios com brasões ou escudos dasfamílias fidalgas? Você gosta disso?""Muitíssimo realmente, mas ele trará aborrecimentos para você, minha irmã está nos observando.Nossa conversa está perturbando a aula."Algumas semanas depois, Frank encontrou coragem para convida-Ia a encontrar com ele nafarmácia sobre o estúdio, para um sorvete e conversar, ele sugeriu sobre escudos e batalhas e aépoca de Chivalry. De qualquer maneira este assunto nunca foi conversado. Frank ao invés disse"sei que sua irmã a chama de Neli, mas não sei seu último nome ou algo mais sobre você. Fale àrespeito de você.""Certo, meu nome completo é Neli Madeline Swiezewski. Meus pais vieram de Poland para KansasCity após meu nascimento para poupá-Io de perguntas a data de meu aniversário é 05 de fevereirode 1893. Tenho fiscalizado você. Sou três anos mais jovem." Ela continuou, "minha mãe faleceuquando era muito pequenaentão minha tia chamada a vir da Europa para América para cuidar de mim e de minhas duas irmãs;Catherine Elizabeth, e sua professora de Artes, Arm.""Sua tia tem sido uma pessoa maravilhosa.""Ela verdadeiramente era uma senhora querida e amável. Em sua pátria ela era reconhecida comoum músico de destaque e certa vez homenageada "The Messiah" de sua vila. Ela não só educou suastrês sobrinhas mas ela semeou e instigou o amor pelas artes e pela música em cada um de nós. Eladeu aulas de piano para mim quando eu mal podia alcançar o tecladb.""Eu não tive tempo de aprender muito à respeito de música," disse Frank. "Talvez você pudesseensinar-me. Você toca música popular?""Dificilmente. Prefiro as clássicas, Bethoven acredito ser meu favorito."Esses dois que começaram mais por companheirismo agora encontraram mais que natural estaremjuntos. Frank compreendeu que com a morte da tia dela, Nell tinha se mudado para a casa de suairmã, que tinha casado e morava num apartamento do segundo andar no Independência. Avenida dosetor nordeste da cidade. As noites eram entretidas com NelI tocando seu piano e Frank estavaconstantemente lendo seus livros para obter uma educação e para preencher uma lacuna de suaformal escolaridade. Mais tarde estavam Subert Theatre, The Orpheum e as costumeiras festas doBeaux Arts BalI do Art Institute.Frank tinha estado tão ocupado com o crescimento do restaurante da família e seu romance comNell que tinha tido poucas notícias de um outro romance no lar Land. Sua mãe tinha encontrado e seapaixonado por um jovem comerciante da mercearia, Leslie E. J ames, ele era um homem elegante,de completa determínação para o sucesso, e somente um ano mais velho do que Elizabeth que entãona metade dos trinta anos de vida. O romance cresceu dentro de uma fortaleza que irradiavagraciosa beleza através do tempo. Eles casaram-se na First Methodist Church of Leavenworth,Kansas, em 19 de junho de 1909. Alguns anos mais tarde nascia uma irmã de Frank orgulhoso desua meia-irmã que tinha sido batizada de, Elizabeth Irene. Ele a carregaria em seus braços e achamaria de sua pequena "Princess lrene". Era um nome parecido tão apropriado que durante anosfoi o primeiro nome dela, Elizabeth, foi .esquecida e Irene tomou o nome usado na escola e pelosmembros de sua família e arrugos.Porém, o casamento de sua mãe trouxe mudanças na vida de Frank.Primeiro de tudo, ele não quis ir com sua mãe e o marido dela para a casa nova, e decidiupermanecer na casa antiga com sua avó. O restaurante tinha servido tão bem para a família agoratomou-se uma posse complicada. Parecia melhor para sua família,empreender uma propriedade e consumar um sonho de um negócio próprio. Sua avó e sua tiaconcordaram em vender seus interesses enquanto sua mãe deu sua parte para ele. Comprando afirma por ninharias, levou todos os seus recursos e ele achou necessário propor à sua tia em dez
  13. 13. dólares com envio do pagamento à vista na manhã seguinte. Porém era sua e às dezoito ele tornou-se único proprietário.o sucesso veio lentamente, mas por um curto tempo, com sua força de organização, o pequenorestaurante tornou-se um gracioso centro de refeições. Foi reformado; contratados uma cozinheira,um lavador de pratos e uma garçonete. Esta expansão trouxe a necessidade de sua permanentesupervisão e ele transformou o pequeno escritório do restaurante num apartamento onde ele podiaviver exclusivamente para seu negócio.Papai Land estava para dizer em discurso à um grupo nacional de jovens conselheiros; "Olhe para orapaz calmo da chefia. Tenho muitíssimo observado crescer dentro da habilidade, inspirar econduzir os outros. O menino que também é demasiadamente agressivo, demasiadamente propensoà forçar de seu modq., íreqüentemente fere-se antes de atingir seus objetivos. Cuidado o calmo,sensivel, t~ consciente jovem que acanha-se de um lugar de primeiro destaque então quando odesafio vem - observa-o. Ele terá a habilidade de comandar. Ele amadurecerá internamente umhomem de sucesso . Você estará orgulhoso dele."Frank Land teria vigorosamente recusado-o. Porém ele era um exemplo perfeito de sua própriadeclaração. Ele tinha siso tão modesto, esboçado tanto o interior de si próprio, tinha dadomuitíssimo para concluir uma educação inspirada em si próprio durante os últimos anos que agoracom os anos de masculinidade somente diante dele o próprio desafio de começar uma vida dechefia, de guia. Uma vida dedicada a serviço das pessoas ..•.No periodo de um ano, ,iniciando em 1910, ele dispôs de um tempo n)seu negócio para trabalhar como artista substituto em período não integral para "õ Kansas City Star.A. B. Chapin, então um caricaturista do Star e um dos professores de Frank, encontraram aberturapara ele no departamento de arte de papel. O trabalho consistia principalmente em fazer croquis eprojetos para publicidades. Havia pouca remuneração mas, como era um pouco brincalhão, "Deu-me o direito de fazer reivindicação para uma breve carreira de artista profissional nos váriosexemplos de minha vida precoce ".Um segundo impacto em seus cursos de artes foi a formação do Municipal Arte League iniciadopara fazer-se amigo dos homens proeminentes da cidade, e no almoço um dos diretores do Artelnstitute disse, "Frank é um jovem dedicado. Por que não faz algo para embelezar a cidade? Olhe.Os estranhos chamamna uma cidade de antiga pecuária, e ela é. Dê uma olhada para as ruasdesordenadas eum amontoados de rabiscos horríveis. V oce poderia conseguir um número de jovens companheirosda Arte Institute e limpar a cidade. "Uma organizada batalha para trazer a beleza para a sua cidade começou. Gastou todas suas horasdisponíveis porém o movimento causou uma impressão na cidade. Ele solicitou não um número dejovens líderes mas um grupo composto de mais de 300 entusiásticos estudantes de artes. Foi obtidacooperação dos líderes civis e da Associação Comercial. O movimento foi capaz de eliminargrande parte das pichações. Começando a primeira campanha anual de limpeza, Foi colocadocaL{as de flores em algumas janelas do centro da cidade, plantado flores e arbustos em formatocircular nos lotes desocupados. E instalados ilurrÜnárias ornamentais nas ruas centrais da cidade. OStar em comentário de seu trabalho disse com grande satisfação, "ele fez uma obra de arte".Era 21 de junho de 1911, um dia normal de um precoce verão até sua família entrar no restaurantecantando: Feliz Aniversário e colocando presentes sobre as mesas. Não havia presentes visíveis davovó Sampson, Frank ela comentou: "agora você está com 21 anos de idade. Orgulho-me de vocêe do que tem feito". Colocando então entre as mãos dele um envelope, ela continuou, "seu avô eraum Maçom, e eu ficaria feliz se você se ligasse à Fraternidade de que tanto eíe amou. Em suamemória e como um presente meu, você encontrará neste envelope o dinheiro suficiente para você
  14. 14. apresentar uma petição para a Ordem Maçônica. É o coração que deve ser seu guia, porém daria-memuitíssimo prazer em vê-Io fazer isso."Tendo agora chegado na idade aceitável para membro-companheiro numa Loja Maçônica e com 50dólares entrar com o pedido. Frank aguardou por alguém para ligar-se. No tempo em que ninguémestendia o convite, sua ânsia e profundo desejo levou-o à falar com dois de seus habituais fregueses,perguntando o que tinha que fazer para ter seu nome apresentado como membro-companheiro. Elesestavam solícitos a ajudar e em 25 de abril de 1912, sua petição foi recebida na Ivanhoe Lodgen0446, Povos Livres e Maçons Reconhecidos, assinado por Charles Homes Talbot e Clarence J.Trigg. Ele foi iniciado como Filiado Aprendiz em 25 de maio de 1912, passou para o grau decompanheiro-artífice (oficio) em 17 de junho de 1912 e, elevado ao sublime grau de Mestre Maçomem 29 de junho de 1912.Ele realmente tinha realizado o sonho de sua avó, mas havia muito mais do que a realização de umsonho. A Maçonaria crivou um sentimento de responsabilidade. Dava a impressão de que era algoque estava buscando inconscientemente. Ele provou do significado da expressão amor fraterno, suacompaixão para aqueles com problemas e passagem para seu desejo em ajudar o homem de suamesma condição. Era doce o som das distantes trombetas que tinham sido tocadas para ele em todasua vida. Ele sentiu que era necessário entrar em todos os grupos Maçônicos para assim obter seusensinamentos, filosofia e inspiraçãoabrirem suas portas para ele. No incrivel período de alguns poucos meses ele juntou-se aos gruposdo Rito Y ork e Rito Escoces e o Shine. Ele entrou para o Capítulo Kansas City, n028 Royal ArchMasons, recebendo o Símbolo de grau Mestre em julho de 1912, ex-Mestre e o grau deExcelentíssimo Mestre, em 18 de outubro de 1912 e o grau Maçom-Mor Real em 25 de outubro de1912. As ordens de comando foram conferidas pelo Kansas City Commandery, nOlO, CavaleirosTemplários com a Ordem da Cruz Vermelha em 21 de novembro de 1912, e a Ordem dosCavaleiros de Malta, em 2 de janeiro de 1913.Ele tomou-se um membro grau 32° do Antigo e Reconhecido Rito Escoces da Maçonaria pelaJurisdição dos estados do sul dos Estados Unidos da América na classe de novembro de 19l2,àKansas City, Missouri. Seu interesse foi tão grande que imediatamente ele começou a trabalhar nosvários estágios e delegações do Rito Escocês Maçônico. Ele foi indicado para a linha dos oficiais doDeMolay Council of Kadosh . Voltando a presidir como Oficial daquela Corporação comoComandante nos anos de 1919 e 1920.Em 15 de novembro de 1912, ele formou-se um nobre da Antiga Nobreza Árabe da Mística Shrine,no Templo Arara!. Foi servir este Templo como Potência em 1931 e foi Potência Imperial doCônsul Imperial pela América do Norte em 1954.Durante o periodo que sucederam os dias do Art Institute, Frank tínha sido freqüentementechamado à casa de NelI Swiezewski. As visitas tomaram-se amplamente freqüentes e cada datamais significativa. Podia conversar com ela como com nenhum outro. Ela encontrou nele a respostapara a pergunta de sua alma. O romance entre eles aprofundou até o amor deles encontrar oSantuário do Matrimônio. O serviço matrimonial foi na casa da irmã de Neli em 15 de setembro de1913. A madrinha de honra de NelI foi sua irmã, Ann. Nos últimos dias no restaurante SumnerBlosson, tinha sido amigo de Frank e ajudou brilhantemente. O pastor da Budd Park ChristianChurch, William H. Scrioner, conduziu Nell e Frank em suas promessàs matrimoniais.Em todos esses anos Nell e Frank nunca se esqueceram dessas promessas. Suas vidas tomaram-sebelas como seus aprendizados do amando e sendo amado, abençoando e sendo abençoado,compartilhando a aventura de cada dia. O pequeno apartamento de Amour Boulevard tornou-se olar deles. Frank diria, "nós podemos ter caixas de laranjas como cadeiras, porém nós asubstituiremos um dia. Nós devemos ter orgulho do que temos. Nós ficaríamos sem nada atéconseguirmos apenas o que queremos. Mais que tudo Nell, você precisa ser feliz".
  15. 15. A vida de NelI era cheia de felicidade. Ela esperava ansiosamente a cada noite, Frank vir para casae conversar sobre o futuro deles, compartilhavamjuntos. Ela tinha dois apelidos para ele "Sock" e "Frankie". Sua costumeira saudação era, "Oi, Sock,o que aconteceu hoje?"Em meados de setembfo de 1914 ele tinha muito para contar do que havia acontecido."Nell, tenho uma oportunidade de vender o restaurante de portas fechadas, estoque e tonel. Aproposta é boa e se vendermos, teremos uma quantia superior a 8.000 dólares. O que você acha?Vendemos?"NelI não hesitou "Vender sem dúvida. Mas o que você fará?""Você perguntou o que aconteceu hoje e a proposta da venda é somente parte do que aconteceu.Você sabe que tenho trabalhado, como secretário da Scottish Rite Employment Bureau, dado todotempo possível. Bem, esta tarde fuí questionado para trabalhar tempo integral na continuidade destaAgencia, para ser reconhecida como o Comitê de Assistência aos Maçons com Iohn H. Glaziercomo presidente. Eu trabalharia como administrador e secretário num escritório no Templo do RitoEscocês. Vários acontecimentos hoje. Qual sua opinião sobre isso?"NelI fechou seus olhos dando a impressão de estar fixa através do tempo. Quando abriu seus olhos,sorriu e disse com uma voz de profeta. "Frank aceite essa proposta. Pegue seu trabalho. Você nuncaserá feliz até encontrar o significado de existir no servir as pessoas. Acredito que isto te abrirá umnovo mundo. Ele é o limiar de seu objetivo na vida. Sinto grandeza por você e pelos outros quevirão disto."3. NOVE MENINOS E UM HOMEMComo um arquiteto cria lentamente a beleza de um prédio dos primeiros esboços até a plenitude doprojeto, ou como músicas desenvolvidas primeiro de uma melodia ouvida no coração, a profecia deNelI cresceu tanto em realidade durante os anos de 1914 a 1919. A posição oferecida a Frank Land,e ao que ele gratamente aceitou, estava desenvolvendo lentamente a fornÍação da Ordem DeMolay.Esses foram os anos da Primeira Guerra Mundial. A América igualmente entrou no conflito, aspessoas da Nação eram levadas por um passional desejo de trazer a democracia à um mundo quedava a impressão de estar a beira de,um desastre. Quando nossa Nação juntou-se aos Aliados na luta contra a força Alemã, todos osrecursos de homens e material foram enviados ao coní1ito. Porém a América estava a sofrer noslares mediante aos constantes sacrificios pelos chamados de ajuda nas trincheiras de batalha.Abertas extensas áreas de desemprego, haviam periodos de grandes e péssimas depressões, criandoincerteza, necessidades e privações.Uma resposta positiva para esta critica situação de Kansas City veio em setembro de 1914 com aformação da Agência de Empregos do Rito Escocês. Um ano depois esta Agência expandiu eincluiu todos os Maçons interessados e os membros de organizações irmãs. Assim a guerraprogrediu este programa sob o nome de Comitê de Assistência Maçônica, foi estendido a incluirajudas diretas na forma de roupas e alimentos para todos que se encontravam em necessidades sempreconceito de raça e credo. O Scottish Rite Building Committee concedeu o livre uso de escritóriose equipamentos para fazer economicamente seus atendimentos e, em complementação,providenciou um enorme estoque no porão, onde provisões de alimentos e roupas novas e. usadas,eram aceitas. A operação provia fundos com donativos de várias Lojas e membros individuais deGrupos Maçônicos. Para complementar esses donativos, um baile de caridade era anualmentepromovido no Convention Hall. Frank Land em seu novo trabalho como Secretário Executivo emtempo integral, era para administrar esse programa.Antes da escolha Frank Land serviu como administrador de ambos Agência de empregos eAssistência à Maçons, John H. Glazier, como presidente do Comitê, tinha ±àlado ao juiz Alexander
  16. 16. G. Cochrom, Soberano Grande Inspetor General do Rito Escocês no Missouri, e William P.Osgood. Eles concordaram de que haviam encontrado o homem ideal para o cargo. Atrás de seusvinte e poucos anos, um negociante de sucesso. Havia se educado sozinho; e apesar de tudo possuíauma força de organização e um constante e responsável interesse nas pessoas. Ele era ideal para ocargo e doava-se por inteiro, sem restrições. Ele respondeu com entusiasmo à este programa defazer algo pelos colarinhos brancos e camisas azuis, as pessoas aderiram à iniciativa de arrumartempo.Os anos eram ocupados entrevistando aquele que vinha ao escritório, na distribuição de seussuprimentos e com levantamento de fundos. A área de abrangência de seu trabalho, iniciado emjaneiro de 1923, resultou seguramente em 15,971 lugares. Num ano, 11,306 parcelas de alimentosforam distribuídos com um valor estimado de $18,000, enquanto 1,581 pacotes de roupas eramdados para aqueles que necessitavam, incluindo roupas novas avaliadas em $9,000 e roupas usadasem $3,000.Charles A. Boyce, que o conheceu durante esse periodo, disse a respeito de Frank: Ele agiu deacordo com algo que tinha procurado como o significado da expressão de seu amor fraternal, suacompaixão por aqueles queestavam com problemas e seu desejo em ajudar seus companheiros. Ele era um homem especial,nunca demasiadamente ocupado para ouvir os problemas daqueles que buscavam ajuda. As pessoasnormalmente voltavam-se para ele em busca de conselhos e por soluções de seus problemas. Eletinha um interesse fraternal nas pessoas e uma personalidade cativante habituada a fazer amigoscom aquelas pessoas às quais se aproximava. Jovens e idosos, ricos e pobres, tinham grandeconsideração para com ele e depositavam seus segredos nele."Tranqüilo em suas atividades, como à algum tempo atrás, quando um dos serviços de projeçãosocial dos executivos de Kansas City falhou por completo ameaçando seu desejo de estar deserviço. A guerra veio por fim e ele ficou aflito com os problemas dos meninos os quais tinhamperdido seus pais. Ele lembrou-se de sua juventude, da solidão e da suplica por alguém paraconversar, um homem que produzisse inspiração e desafio. Suas primeiras tentativas foram feitas nomovimento do Chicago Big Brother por onde um homem comerciante ou profissional levaria umaesperança à um garoto infalível, sendo uma companhia para ele, e possivelmente arrumandoemprego. Frank com seu modo comunicativo com os líderes da cidade, tentou um registro de idadespara ter suficientes combinações de "homem e menino". Porém cada tentativa era um beneficioduvidoso. Os "Big Brothers" eram homens ocupados, às vezes envolvidos em outras atividadesquando os meninos necessitavam deles, os meninos não iam embora. Lentamente ocorreu em seupensamento de que a resposta para os meninos era associarem-se com outros meninos . . Havia sido dito que um dia pode ser alternado ou um grande momentolançado com um simples telefonema.Deste modo um telefonema veio em janeiro de 1919. Assim Frank, novamente nomeado SeniorWarden of Ivanhoe Lodge. "Frank, tenho um favor a pedir-lhe. Um de nossos membros, Elmer E.Lower, o qual foi iniciado como Companheiro de Oficio, morreu o ano passado, acredito que em 3de janeiro. Ele deixou a esposa e quatro filhos os quais estão agora com 6 à 17 anos de idade. É umafamília corajosa. A mãe tem sido maravilhosa mantendo a família unida. Ela encontrou empregocomo Matrona no General Hospital porém não é suficiente para as despesas da família. Vocêpoderia achar um emprego de meio-expediente para o menino mais velho, Louis? Ele é um dosmais educados jovens que já conheci. Tenho conversado com ele e admíro sua confiança e suadeterminação em continuar seus objetivos escolares. Você poderia encontrar um lugar para ele?"Sam, você ligou no momento certo. Na sua pergunta pode estar a resposta para um dos meusproblemas. Tenho procurado alguém para me ajudar aqui no escritório. Ficaria contente emconversar com este garoto. Sinto ouvir isto à respeito da família de Elmer Lower. Li sobre seu
  17. 17. falecimento porém realmente não o conheci. O encontrei poucas vezes e fiquei impressionado comsua personalidade. Elefoi um homem de bem. Lembro-me de que ele foi um contador e serviu um termo ou dois comoVereador Republicano na décima divisão do Conselho da Cidade. Encaminhe Louis para mim,amanhã depois da aula se você puder encontrá-lo. Procurarei desenvolver o encontro com ele. "Na próxima tarde Louis chegou prontamente para sua entrevista . As mãos agitadas deste moçotrouxe uma súplica para Land que pareceu abençoa-Ios numa experiência universal que os levariampor muitos anos. Louis apresentou uma honestidade de caráter, uma natural aptidão paracompanheiro-líder e a graça nos movimentos como de um atleta. Frank observou que eles eram damesma altura, com poucas centímetros do chamado comum, na média. Abaixo de 1,82 m.o cabelo do menino era castanho, curto e repartido no lado direito. A testa era alta e seus olhos azuisdava a indicação de amizade e para completar o sempre presente sorriso nos lábios. Suas roupaseram usadas e o tamanho não acompanhou seu crescimento porém havia um vestígio de suainocência. Frank pensou, "se eu tivesse um filho gostaria que fosse como esse rapaz".Conversaram sobre a escola. Louis contou-lhe de suas aSpirações por um lugar no time rastreador,de sua posição como um lançador no time de baseball, e numa resposta para uma pergunta disse,"sou um bom aluno. Até mesmo com os momentos dificeis que estamos passando. Quero concluirmeus estudos e então ajudar na educação de outros".É um bom objetivo. Você encontrará desafio. Agora fale-me sobre seu pai. Eu o conheci masapenas de encontros casuais".Louis hesitou como que relutando em pensar no passado, porém finalmente disse, "meu pai foi omelhor pai que um garoto já teve. Era um comerciante que adorava caçar e pescar. Ele levava-meem muitos passeios e fomos muitas vezes dentro do país; aqueles foram grandes momentos, porémsempre observei que uma perna malvada lhe daria um dificil final. Ele sempre teve dificuldadescom aquela perna, que foi ferida quando ele era um menino do sítio em Pettis Country, próximo deLongwood, Missouri. Em nossas últimas viagens juntos quando estávamos numa viagem de caçaem Cass City, ao sul daqui, ele machucou novamente aquela perna. Não foi um tiro acidental. Eleaparentemente escorregou no chão barrento de um desfiladeiro e a torceu. Dentro de um quadroinfeccioso ele ficou no hospital St. Joseph por um longo tempo antes dele morrer. Acho que um diaeles encontrarão um modo de fazer parar essa infeção e sofrimento mas os médicos estavamincapacitados de salvar a vida dele. Ele foi enterrado no cemitério Mount Washington. Desde então,minha mãe tem trabalhado e agora gostaria de achar um trabalho para ajudar em casa. Tentei venderpapéis e achar emprego ocasional na vizinhança, mas eles não são suficientes. Sr. Land, o Sr. podeencontrar um trabalho para mim?""Sim, posso. Preciso de alguém para ajudar-me aqui. Portanto agora você tem um emprego paraapós as horas do colégio e aos sábados".Naquela tarde enquanto as travessas do jantar estavam sendo limpas, Nell disse, "Frankie,aconteceu algo hoje. Você olha como se tivesse encontrado um amigo distante e desorientado."Não um amigo desorientado porém um jovem novo amigo. Este rapaz com quem conversei hoje éfabuloso. Um dos melhores rapazes que já encontrei. Ele vai trabalhar comigo no escritório e seique desfIutarei tendo-o por perto. Os ensinamentos da ciência Cristã seria bom para ele e vocêconheceria Louis Lower. ""Sim podemos fazer isso", ela disse. "Sugiro que você deixe-o trazer alguns amigos aqui noapartamento alguma tarde. Gostaria de conhece-Io, e como você sabe, todos nós respondemosmelhor e nos abrimos mais quando estamos com nossos amigos".Não era metade de fevereiro ainda quando a oportunidade do encontro aconteceu. Richard B.Fowler, escritor editorial para o Star, numa sérié de artigos entitulou "Líderes de nossa cidade"conta sobre a conversa casual entre "Frank Land e Louis Lower" que fêz a história acontecer.
  18. 18. "Louis", disse o Sr. Land, "junto com quem você corre?""Tenho alguns amigos ao redor de casa somos os vinte e oito e Indiana", disse Louis."De quantos você gostaria para formar um clube e encontrá-Ios aqui noTemplo?"o Sr. F owler continuou: "Louis pensou que a idéia tinha possibilidades e mostrou apto na próximasemana com oito outros rapazes. Em meio a sodalimonada, sorvetes cruzava os lugares da rua aidéia de um clube levado de forma definitiva, era 19 de fevereiro de 1919".Os meninos vieram naquela próxima quarta-feira à tarde e em cada turno era apresentado ao Sr.Land por Louis Lower com "quero que o Sr. conheça Ralph Sewell, ele mora perto de nossa casa.Aqui está Elmer Dorsey, sua casa é logo atrás da nossa casa. Edmond Marshall mora enfrente aporta de Elmer e este companheiro é Jerome Jacobson que mora no próximo quarteirão. Este éWilliam Steinhilber e aqui está Ivan Bentley. Eles também moram em nossa vizinhança assimcomo Gorman McBride que você conhece. Ele trouxe seu primo Clyde Stream com ele. Somos emnove."Louis Lower havia escolhido bem seus amigos. Eles tinham todos cerca de sua própria idade, 17anos, com um ou dois anos mais velhos. Sem exceção eles eram meninos de bom olhar, honestos esadios. Eles vinham de familias de classe média onde o aperto financeiro às vezes surgiam apenaspara ferir ameaçar seus sonhos de que eles poderiam fazer no futuro, eles eram um grupo destinadoa formar uma grande e jovem organização e cada um era para dirigir através de seus esforços edeterminação destacando-se no campo de trabalho de sua escolha.o Sr. Land agradeceu a cada um com palavras de boas vindas e um aperto de mão. Voltando-se paraGorman, ele disse "tenho ouvido a seu respeito através de seu pai, George McBride; ele é osecretário, você sabe do Rito Escocês, do clube de bombeiros e policiais. Foi bom você trazerClyde". Então voltando para os outros, ele disse, "antes de descermos para negociarmos deixe-mefazer uma explanação sobre esta construção. Eu imagino que vocês acharam correto se nósdecidirmos formar uma associação e usá-Ia como um lugar para reuniões."Os meninos nunca haviam visto uma construção seme1hante, eles estavam intimidados pela belezae atrativos dos arredores do Templo do Rito Escocês. Seus próprios lares eram modesto emtamanho com simplicidade nas mobilias e aqui eles encontraram um lugar semelhante a ponto defazer um dos rapazes dizer, "puxa, isso leva minha respiração embora. A construção está localizadana esquina noroeste das ruas 15° e Troost era uma estrutura elegante. Com pesadas portas empainéis de carvalho entalhadas terminando numa flor-de-lis, as vigas de carvalho escuro da salaprincipal, era um exemplo da emoção da história desta época quando o ser humano teve aprofundidade de intenções e dedicação aos grandes ideais. Os rapazes foram de sala em sala. Elesficaram fascinados com o corredor enorme. Com um arranjo d.e palco completo com arco principale no fundo arranjos de cenários e um projeto de sacada branco pálido com grades entalhadas eentrelaçadas. No piso inferior eles encontraram uma grande sala de reuniões dançantes compequenas antecâmaras para reuniões pessoais e adjacentes para a cozinha. Os rapazes em suasmentes, imaginavam o quanto ideal seria para bailes, jantares e diversões. Antes do roteiro terencerrado, os meninos estão convencidos de que um clube nesse prédio não só seria perfeito, porémeles gostaram deste homem calmo dirigindo o grupo deles de sala em sala. Apenas dez ou doze anosmais velhos que eles, ele era um deles - porém a confiança e conhecimento depositada neleanulavam a tal ponto as diferenças de idade que dava a impressão de desaparecerem.Era um grupo radiante reunidos na enorme mesa numa das salas de reumoes, naquela noite. Nãohavia nenhuma dúvida de que eles continuariam as reuniões numa associação. A única questão era onome. Um sugeriu que usasse letrasgregas como os colégios fraternais usavam, mas isto não foi imediatamente votado contra embora afizesse uma organização como as outras. O nome deveria ser distinto e cheio de significado. Eles
  19. 19. voltaram para Land clamando por sugestão. Ele apontou para uma série de desenhos na parede quemostrava as aventuras de Sir. Galahad e os Cavaleiros da Távora Redonda. Houve um sinalnegativo com as cabeças.O maior de todos os combates havia terminado poucos meses antes e as aventuras dos antigoscavaleiros pareciam distantes. Então nomes da história e da Bíblia eram mencionados. Narrativassemelhantes a Damon e Phythias, David e Jonathan e de Nathan Hale. Nada parecia agradar até queum dos rapazes Clyde Stream, disse, "Sr Land, conte-nos algo relacionado com a Maçonaria. Elesdevem ter grandes nomes e nós estamos reunidos aqui dentro de uma de suas edificações. "Frank sorriu, "Este ano estou servindo como dirigente de um dos Grupos Maçônicos. Soucomandante pelo Conselho DeMolay de Kadosh. Existem muitos nomes e histórias diretamenteligadas à Maçonaria, porém acho que poderia contar-lhes à respeito do último líder dos CavaleirosTemplários. Seu nome era Jacques DeMolay ou como eles dizem em livros de História JamesDeMolay."E assim ele contou a história de Jacques DeMolay, o último GrãoMestre dos Cavaleiros Templários,a maior Cruzada que foi traída pelo Fhilip o Formoso e queimado na fogueira diante da Catedral deNotre Dome em 18 de março de 1314. A história e o nome cativaram a imaginação dos rapazes.Havia heroismo. Havia um grande exemplo de lealdade, de coragem. Havia um respeito à nobreza ecortesia, o melhor de si, e o nome de um mártir pela fidelidade e tolerância. Os rapazes estavamprontos e sem nenhuma restrição para aceitarem este nome como o nome de seu grupo. Porém Landinterrompeu, "Agora vamos esperar um pouquinho, dormir com isso. Não vamos nos precipitar.Talvez com um pouco mais de pensamento podemos vir com um nome melhor. Um que possa sermais reservado e apropriado. Está ficando tarde e vocês devem todos irem para casa . Voltem napróxima semana e tragam mais alguns amigos. Nós conversaremos mais à respeito então. Boa noitee obrigado por virem ..Durante as prOXImas semanas os rapazes encontraram tempo e pretextos para conversar com Lande fazer perguntas sobre a nova associação e aprender mais da hesitante marcha da História. O nome"DeMolay" começou a trazerlhes a eterna busca pelo significado da existência, e os momentosexcitantes da decadência da Ordem dos Cavaleiros Templários no crepúsculo das Cruzadas. O nomeDeMolay trouxe a História do passado para o presente e os rapazes queriam saber mais desta faseda História. O nome DeMolay começou a trazer-lhes a visão de uma busca pelo ideal e não somentetrouxe um longo desafio passado para um desafio aos jovens de seus dias assim como seria para osjovens de todos os tempos.Eles não imaginavam então que em todo rapaz - e homem - está o desejo de tornarem-se o melhorque eles podem conseguir. As vezes um desejo está tão escondido, tão profundo que não pareceexistir - porém ele está sempre lá.É inexorável no gênero humano procurar por um segredo fora do passado que conduzirá ao SantoGraal . Para, como esses rapazes, nós precisamos de todos os sonhos por algum tempo e entãoseguir o raio que todos nós cremos ser verdade, ser bom e belo.Numa tarde Frank contou-Ihes que como um espírito de dedicação guiou dois nobres jovensfranceses, Ruga de Payens e Geoffrey de St.Aldemir a formar a Ordem dos Cavaleiros Templáriosno ano de 1123. Seus propósitos era dar proteção aos peregrinos quando eles fizeram suas jornadasà Terra Santa. Ele contou como esses dois levaram adiante seus votos de pobreza castidade eobediência, e como o brasão da Ordem deles foi gravado esses votos nos Grandes escudos , os quaismostravam os dois fundadores mantendo um pobre e magro cavalo. O rei Baldwin de Jerusalém, eleexplicou, deu-Ihes sala no palácio real e como o lugar estava situado na área do templo, elesficaram conhecidos como os Templários Então, ele continuou, " No decorrer do tempo esta ordemcresceu imens.amente em poder e riqueza. Dizia-se que no século 13° eles possuíam sozinhos, 9000mansões, Preceitos e Prioridades, na Europa. Até mesmos os irmãos Principes , vieram juntarse para
  20. 20. servir como humildes cavaleiros , sobre suas lideranças . Com o passar dos anos eles receberamelogios e criticas. Mas um recente historiador , que tenha um pouco de bom para dizer deles, fezesta afirmação, "Eles sempre ergueram as espadas ferozmente , e as flechas derrubadas maisnumerosamente nos campos de batalha . Eles tinham imensa coragem numa época que coragemsignificava , mais pela sobrevivência Cristã na Síria do que fazer rituais cheios de orações. "" Eu me lembro, interrompeu um dos rapazes, naquele "Ivanhoé" , de Scott , a volta do vilão era umcavaleiro templário . Mas ,como os templários fizeram para cair fora ?""Foi deste modo. Em 13 de Outubro de 1307 , as membros da Ordem reunirão pelo que eles tinhamsido levados à acreditar, que era o lançamento de uma nova cruzada . Em lugar deles estaremapreensivos e impressionados . A ordem veio por um fim !" Land pausou e refletiu. " Porém nãocompletamente . Das cinzas do fogo , morte e a dor da perseguição , ressuscitou as atuais ordens deCavaleiros Templários e a Ordem do Rito Escocês. Acredito que ela tem dado vitalidade e valorpara todas as gerações , incluindo à nossa. Veja, estamos ainda escrevendo e fazendo história ,assim como temos nós dado lugares na longa marcha daqueles que vivenciaram aquelabenevolência tornando uma parte do próprio tempo. "Enquanto os rapazes conversavam com Land sobre a associação que eles trariam ao Templo, suasconversas juntos eram longas até no caminho da escola para casa , fortificavam seus interesses edavam impulso para a organização deles. Numa tarde após a aula de química, Elmer Dorsey ,aproximou-se de Louis Lower para perguntar " Louis , eu acho a idéia dessa associação terrível. Elaé sobre o que? O que faz o Sr Land fora dela? Eles nos querem para tomarmos pequenos Maçons ?". Louis colocou seu braço sobre os ombros de Elmer . Eles sentaram nos degraus de pedraobservando o atlético campo de batalha com Linwood Boulevard à distancia. " Não tenho todas asrespostas, Elmer , sómente sei que Frank Land é um dos maiorais . Sua motivação primeira ele nosconta. Ele gosta de estar com gente jovem e sinceramente acredito que se formarmos deste modoum grupo, cada um de nós se beneficiará dele. Como ele sempre conversou com os rapazes maisvelhos, deixando-nos usar o Templo deles, para mim é o bastante. Eles devem estar tão interessadosquanto Land está, porque ele tem falado que nós não seríamos um grupo Maçônico Júnior . Ele medisser que aqueles homens estão interessados somente numa coisa, é que cresçamos internamentehomens decentes , os quais serão respeitados na comunidade. ""Agradeço bastante , Louis , vamos esquecer e trazer outros colegas conosco para a próximareunião . A propósito, quando será ? ""Na próxima segunda feira, 24 de Março, ás 19:30 - passou a palavraavante. "O dia histórico 24 de março de 1919 , foi lançada a Ordem DeMolay.Durante os próximos anos, contudo, a data 18 de Março, data esta que no passado, haviatestemunhado a morte de Jacques DeMolay , veio ser mais freqüentemente usada. A morte doDeMolay e a iniciação de uma associação pareciam sinônimos e assim esta significaste data tornou-se parte de um ritual da associação, a data 18 de Março era usada para ambos eventos . Esta data erapara tornar um símbolo do passado, para dar direção no tempo para a data organizacional DeMolay.Trinta e um rapazes, todos da mesma escola, vieram para o Templo do Rito Escocês, naquela noite.Frank Land calmamente os assistiu e talvez observou o futuro através deles. Ele deu a cada rapaz asboas vindas , e então explicou resumidamente suas idéias de uma associação , o que eles podiamfazer , e as atividades nas quais eles podiam se empenharem. Ele explicou ,"mas esta reunião é devocês . Eu servirei como Conselheiro mas a reunião é de vocês . Porque não proceder como numaorganização e eleger alguns oficiais . Eu terei a direção até vocês terem completado suas eleições. "
  21. 21. Havia muitíssimo para se conversar naquela noite para fazer mais do que eleger Gorman A.McBride como presidente temporário e Louis G. Lower como secretário temporário. O nome, elespensaram e foi deste modo de grande importância por que ele vinha em primeiro lugar nessesencontros da organização . " DeMolay" havia sido conversado à respeito dentre os primeiros nove,desde a primeira reunião deles e contaram aos outros meninos. Agora ele era oficialmente e porunanimidade aprovado, como o nome para ser adotado na Associação "Conselho DeMolay". Paramanter a idade do mesmo modo que o deles , eles colocaram no requerimento para membroscompanheiros para aqueles que virem a integrar-se no grupo estando ao menos com 16 anos deidade e decidido de que quando um de seus companheiros atingissem 21 anos de idade, ele seretiraria do grupo.Ainda não estava a reunião de 8 de abril de 1919 encerrada quando os oficiais foram finalmenteeleitos com Gorman A. Bride como primeiro presidente do Conselho DeMolay, Lester Pnningtonfoi eleito para servir como vice-presidente, Louis G. Lower para ser o secretário, com John Millercomo tesoureiro e Clyde Stream como sargento de armas.Talvez Land tivesse falado para alguns dos homens ou talvez os ideais que tinha para a Associação,até então de forma verbal, para em 15 de abril de 1919, os títulos dos oficiais escolhidos, mais foieleito e eles tornaram-se: Gorman A. McBride Mestre Lester Pennington 1° Encarregado Averill C. Tatlock 2° Encarregado Louis G. Lower Escrivão John Miller Tesoureiro Clyde S tream SentinelaDurante os próximos meses o grupo cresceu em número, em atividades e interesses. Então veiomedo por alguns deles de que estavam crescendo em demasia pelo espaço das Associação. GormanA. McBride, anos mais tarde contou a história deste modo:Chamei de volta aqueles nossos membros companheiros atingindo um pouco mais de sessenta,alguns dos companheiros estavam muitíssimo preocupados com a organização tornar-sedemasiadamente grande. Alguns sugeriram que eu apontasse um Comite para conversar com o Sr.Land e empenhássemos em convence10 a limitar nossos membros companheiros em 75. O comitêesperou no Sr. Land e em seu calmo, humilde e modesto modo, recebeu-nos e tratou-nos comcortesia como ninguém mais poderia ser tratado. É lógico, nós apresentamos nossas idéias sobre alimitação de membros companheiros DeMolay. Ele não nos criticou, nem nos advertiucom relação ao tempo. De fato nós nunca soubemos se ele aprovou ou desaprovou nossa sugestão."Mais tarde quando foi chamado para a reunião da Ordem, eu o chamei para relatar. Ele foinotificado que os membros companheiros DeMolay estavam limitados em 75. A proposta recebidanum segundo e foi por unanirnidade aprovada. Foi então que Papai Land levantou-se de trás da salaonde ele havia estado mais ou menos fora do alcance da visâo, para ele não foi simbolismo paralevar a luz, ou a primeira resolução em nossas reuniões. Ele quis nos conduzir em nossas própriasreuniões. Ele defendeu-nos a fazer o que era correto e em manter aquilo que tínhamos em mentepara a Ordem DeMolay."Mas quando ele veio para a frente da sala naquela noite, ele assim procedeu para contar-nos e emtermos não incertos - quanto egoístas e quanto ingratos nós éramos. Ele disse que estávamos agindoe pensando absolutamente contrários a todos os planos que ele tinha em mente para estaorganização. Ele lembrou-nos de que havia três outras escolas em Kansas City, às quais tinhamjovens tão capazes, qualificados e tão prontos quanto nós. De fato ele indicou que pensava que eramprovavelmente muito melhores do que nós pensávamos ser. Ele disse que se era bom para um rapaz,precisaria ser bom para todos os rapazes qualificados. Ele lembrou,"nos que "para tomarmos
  22. 22. grandes nós precisamos ser grandes." De qualquer maneira, nós nos sentimos muitíssimoenvergonhados de nós mesmos e a proposta para limite de membros em 75, foi rescindida. Foi entãopermitido ao DeMolay crescer e desenvolver. "Deste modo Frank Land, encorajou seus rapazes quando ele gentilmente deixou-os com umailuminação porém com as mãos firmes nas rédeas.4. ASSIM F ACO PROMESSA E JURAMENTOAos trinta, Frank Land foi indagado numa entrevista de rádio o quanto o DeMolay difere das outrasorganizações jovens. Ele imediatamente respondeu, "existe um ritual". Sua resposta tão rapidamentee calmamente dada, é ainda uma qualidade inerente na Ordem DeMolay . Tem pompa e beleza. Elareforça a oportunidade de participação no retrato dramático das personalidades heróicas. Os grausdá uma oportunidade a todo rapaz crescer como um homem melhor e um melhor cidadão. Osensinamentos das virtudes traz a verdade para todas as gerações tomava-se vital para cada jovemcomo ele penhorar em si próprio para ser leal e sincero àqueles ideais pelas palavras "assim façopromessa e juramento".A reunião da organização de março de 1919, até metade do verão a nova Associação cresceu comum time campeão de baseball por Louis Lower como lançador e Ray Hedrich como pegador.Haviam atividades sociais, projetos de serviços, planos para formação de uma banda, uma patrulha,uma unidade militar de tambores e uma bandeira. Mas Land não estava satisfeito. Sua Associaçãoprecisava de algo mais. Ele conversou com seus amigos durante o dia e à tarde com sua esposa,discursando o plano todo - todo o plano era possível que poderia fortalecer a organização maisfirmemente unidos e dar-Ihes algo único para promover o crescimento. O plano que ele estavavisando parecia invadi-Io. Era simplesmente tão íntimo , porém hora após hora o sonho sumiadentro do domínio de vagas idéias. Então numa tarde no Templo do Rito Escocês ele viu seu amígo,Frank Marshall, e soube que havia encontrado a resposta.Marshall era então bem conhecido em Kansas City como crítico de teatro e música do Jornal deKansas City. Ele havia trabalhado nos últimos dias com William Allen White, nacionalmenteconhecido como editor de Emporia, Kansas, e agora procurava voltar para uma brilhante carreiracomo repórter, editor e poeta. Um de seus sonetos foi recebido e colocado no Shakespeare Museumpelo Stratford-onAvon, e ele foi convidado pelos oficiais de Kansas City à escrever um poerpa paraser colocado na caixa da pedra angular no reformado Hall de Convenções. Este poema reflexo datroca de um século para outro era para ser lido quando a caixa da pedra angular fosse aberta após terse passado um século. Ele encerrou com as frases:Porém em nossas taças nós drenamos sem secar as mágoas,Se as nossas tolerâncias na maceração de pedras são formadas, Para coisas melhores, por aquelesdias de existir.Land achou Marshall fracassado numa bem gasta cadeira estofada, o quadro de um homemdesocupadamente sossegado. O velho jornalista estava vestido em seu habitual modo descuidado.Seu temo fora de tamanho escondido nas pregas de uma veste ampla era visível uma pesadacorrente dourada cedendo com o peso de um medalhão fraternal. Seus lábios superiores divertiam-se com um bigode grisalho e em seu queixo um pequeno punhado de barba. Do lado esquerdo deseu paletó a última cópia do jornal projetada numa posição voltada para o chão. Nenhum de doishomens poderiam ser tão diferentes em aparência quanto esses dois Franks. Um imaculado e outrocasual e completamente indiferente quanto ao vestir e aparências. Porém cada um radiava tremendahabilidade, uma potência de caráter, e uma devoção para o idealismo. Agora por este encontrocasual nenhum desses homens imaginavam de antes de vinte e quatro horas iriam fazer o esboço doplano de dois graus DeMolay e seria escrito para perdurar e ficar inalterado por mais de cincodécadas.
  23. 23. Land dirigiu-se à ele naquela tarde e Marshall meio inaltecido pelas saudações e então acomodou-seem sua cadeira e disse; "sente-se e fale-me à respeitodessa organização para rapazes que você está formando. Vai tudo tranqüilamente? Quais asnovidades?""Bem a resposta da primeira pergunta é que estamos crescendo. A resposta para qual a novidade?Não o que você pode esperar. Tenho um novo título. Os rapazes me chamam de Papai. Eles temusado numa perda ou prejuízo quando para me chamar. Eles parecem relutantes em chamar-me deFrank, devido a diferença de nossa idade e sentiram que Sr. Land era formal. Louis Lower começouchamando de papai e os outros seguiram. Estamos todos satisfeitos. Gosto disso. Os meninostambém gostam . Papai está correto. Carrega respeito e confiança e eu estou orgulhoso em serassim designado.""Soou bem. Deixe-me ver você tem vinte e oito anos. E eu tenho cinqüenta e quatro anos de idade.Existe uma diferença de idade aqui, porém me sentirei mais jovem - o que mais há de novo papai?IlHá um problema para ser resolvido e é onde você entra. Estive, pensando em algo para dar àAssociação um distintivo de qualidade e penso que o tenho. Frank, quero que você escreva umritual para o DeMolay .""Agora espere um momento papai . Espere um pouquinho . Por quême pede?""Porque você é o homem mais qualificado que conheço. Você tem estado ativo em nossaFraternidade desde os dias de Universidade de Kansas City . Você é dedicado na Maçonaria, e emtoda ramificação, e participou em todos os graus. Você está escrevendo um livro de poemas e leioseu editorial semanalmente Pequenos sermões de postura no Jornal de Kansas City todos ossábados com satisfação. Frank, você é o único que pode fazer isso.".~Frank Marshall pensou um pouco. Ele torceu a ponta de seu bigode, elêl brincou com a estimabarbicha de seu queixo, olhou para o tempo propositalmente efinalmente disse, "não -definitivamente não, me sinto incapaz. Não posso fazer isso. Porém ouvirei sua idéia, se você quisercontar-me como seria este ritual - você sabe não existe precedentes. O ritual maçônico não tinhaforma até a Grande Loja na Inglaterra ser criada. Alguns dizem que levou todos da história adesenvolvê-Ia, e você quer que eu escreva um ritual no qual presumo num curto espaço de tempo.Não posso fazê-Io porém estou interessado em suas idéias.""Ele é até o momento formação e não qualificação. Ele parece-me de que lá seria em duas partes, ouiniciações, ou graus. Os romanos você sabe tinham uma cerimônia quando um jovem vestia a togada maioridade. Na época do Rei Arthur, um squire era requisitado para passar uma noite dereflexões antes de receber o toque de uma espada em seus ombros, assim deste modo ele entrava nafidalguia.Talvez uma iniciação seria como esta: Dramáticos os anos de crescimento, como um jovem arealizar um sonho - uma espécie de recompensa - uma recompensa ao jovem. Nesses dias elesestariam perdendo os antigos valores e eles deveriam ficar em retiro.""Quais valores e quais virtudes você sugere?"Havia agora um notável interesse quando Frank teve notas mentais e sentiu o visual do que era estarno entusiasmo de um homem mais jovem."Eu pensaria primeiro de tudo no amor dos pais que deveria ser incluído, então haveria uma espéciede ênfase religioso que simpatizaria os rapazes de todas as crenças. Eu gostaria que essa geraçãoconservasse um pensamento de consideração pelos outros - falar com cortesia. "Marshall estava agora tornando-se definitivamente interessado, "com o final da gruerra nósestaríamos encorajando o patriotismo, e lembraríamos os companheiros a encontrar no serviço,chamá-Ios de companheiros se você preferir. "
  24. 24. "E o que estou pensando é que existem outras virtudes, também. Como a fidelidade de JacquesDeMolay, a pureza do viver e a pureza do pensamento. Nós podemos também enfatizar a mudançaexemplificada com a entusiástica vida da juventude com o futuro cheio de sonhos, até virem os anosfinais. Como isso lhe parece, Frank? A idéia simpatiza você?""Estou começando a ver algo belo enquanto você fala. Você disse uma recompensa para jovens?""Sim que pode ser a base, o início.""Porém você primeiro mencionou dois graus. Qual seria o outro?"Land hesitou com uma expressão de que queria tornar-se o malS transparente possível para ele."Quero cada rapaz ajoelhado diante de um altar. Quero que cada rapaz tenha um juramento e sintaque depende somente dele. A segunda parte pode ser diferente. Talvez um tablado para dramatizar ahistória DeMolay. Eles estavam fascinados então contei-Ihes de sua devoção pela causa e de sualealdade para com seus irmãos. Sim aquilo pode ser. O pensar no drama o elenco, o cenário, arepresentação teatral, a oportunidade aos rapazes atuarem individualmente. Não vou levar umsimples não como resposta. Pense sobre isso e me chame amanhã."Naquela noite Frank Marshall não pode dormir. Em sua imaginação ele via a sala repleta de rapazese uma cerimônia de iniciação. Inexplicavelmente ficou atento à agonia de Notre Dome a fumaçaanunciando a morte de um mártir pela torcida em frente da catedral. Ele esqueceu de dormir e foipara a mesa de trabalho. Ele chamou por toda sua habilidade, e perseguido pela imagem de Frankdizendo, "você é o único capaz de escrever este ritual para a Ordem DeMolay." Ele escreveu a noitetoda e parte da manhã. Somente ao meio dia ele pegou seu telefone. "Venha rápido, Frank:.Acredito que tenho o ritual para você. A idéia está esboçada. Precisa de refinamento nas palavras eexpressões porém acredito que o tenho."E assim ele teve. Pode ser chamado de gênio ou visão ou ressurgindo para uma mudança, porém oque ele escreveu serviu como inspiração para milhões de jovens. Semanas foram gastas para refinare aprimorar. Um dos membros da Associação DeMolay, Ted Little, chamaram por ele em sua casa eencontrou-o balançando numa rede com um abano em sua mão e um cachimbo soltandopublicamente revoltas nuvens de fumaça. Marshall não fez esforços para entender mas prosseguiugentilmente a balançar com ele desfrutou dos movimentos e das sombras das enormes arvores decarvalho suportes de seu confortável descanso de balanço. Sua saudação foi cordial e amigável. ai,Ted. Que agradável interrupção." Então indicando com seu cachimbo ele explicou; "isto é minhasintonia com o céu - uma espécie de código de fumaça. Eu preciso de um contato com o infinitopara dar-me inspiração quando escrevo."Então o manuscrito estava em sua forma final, Frank Land flutuava em cada trabalho, e um diadisse, "está faltando algo. Na noite passada vi quando minha mãe cobria minha irmãzinha na cama.Existe algo na maternidade que me arranca o coração. Quero incluir uma oração onde Deus olharápor elas. Vamos preparar um serviço que pode ser oferecido antes de dormir - 21: 00 horas - horamútua em que os companheiros fazem juntos. Talvez ela iniciasse com, Irmãos, derramamos nestahora sobre toda a terra nosso amor, às mães que estão depositando seu amor sobre o leito de seusfilhos. Vamos interromper nossas deliberações e oferecer uma prece à nossa mãe." Acho que osrapazes ajoelhariam e até mesmo numa festa ou baile eles incluiriam este serviço - uma espécie deintervenção!"Dia após dia o manuscrito era revisado, aperfeiçoado e polido gramaticalmente, até que ele refletiuo significado do mergulho numa experiência ritualística por palavras e ações. A própria profundezaespiritual e sinceridade de Frank Land radiava através das escritas de Frank Marshall até ambosestarem satisfeitos de que este ritual impressionaria e inspiraria os jovens à viverem através dosanos sob uma dedicada devoção à Deus, ao País e ao Lar. Serviços adicionais para abrir e encerrarCapítulos foram escritos. A cerimônia de Interpelação ganhou um lugar de destaque.
  25. 25. Então na iniciação da Ordem DeMolay, um ritual foi escrito para iniciar a marcha através do tempo.Porém não havia um simples garoto que tinha sido iniciado ou compromissado como membro.Como poderiam aqueles não tinham sido iniciados sob um ritual conferir cerimônias de graus aosoutros? Onde dar-lhe início se não há acumulo de experiência? Aqui o presente de organização eamor de Frank Land tomou posse. O tempo veio para preparar seus jovens à receber o compromissodo Ritual, e. então conduzir as cerimônias de iniciação a outros com dignidade e beleza.Durante este período os meninos estavam agitados pois algo incomum estava acontecendo, porémnenhum deles tinha visto ou lido a cerimônia. Alguns não tinham nem sequer ouvido a respeito atéchegar o momento da convocação no final do verão Papai Land esperou a oportunidade de falar."Por vários meses", ele começou, "nós tivemos um bom grupo de jovens reunindo-se no Templo doRito Escocês desta cidade. Temos desfrutado do espaço fisico e de outras coisas. Tem sido um bomcompanheirismo. Agora proponho aos irmãos irem mais longe e acrescentar-mos certas cerimôniasàs quais dão significado ao nosso grupo. Frank Marshall esteve escrevendo um ritual para usarmos.Tem um profundo significado. Não quero forçalos a isso porém lembrem-se de que se vocês oaceitarem, não há retor!l0 Vocês serão questionados sobre o solene compromisso pelos quais vocesse enquadrarão a viver deste momento em diante. Alguns de vocês anteciparam deste modo umprograma têm pedido permissões para ler as cerimonias de iniciações e compromissos . Eu não quisconceder esta solicitação . Quero que cada um de vocês experimente algo do segredo que sempreestará num DeMolay . Asseguro-lhes de que não há nada escrito que possa te constranger, nem hánada que excite a jovialidade de vocês . Não há asno prá montar . Não há nada na forma deleviandade. As cerimonias são solenes para gravar em suas mentes verdades do correto viver, agorae nos anos que virão. "Os meninos ouvirão então esta nova aventura da Associação deles explicada . Havia um senso demistério e segredo sobre tudo o que ele trouxe, emoções misturada com entusiasmo para umaaventura desconhecida e expectativa pelo que estava para acontecer. Um expressou seu sentimentodizendo, " Estou tremulo". Land havia sugerido, quando ele deixou a sala onde eles estavamreunidos, que eles ficariam juntos e então viriam para o auditório assim que seus nomes fossemchamados. Lá eles receberíam os compromissos de um DeMolay . O primeiro nome chamado foiGorman McBrid , o prímejro oficial eleito presidente. Então em grupo de quatro, eles tomaram prasi mesmos os juramentos, a serem assumidos através dos anos por mais de três milhões de Jovens.Todas as incertezas foram varridas enquanto cada garoto era chamado para entrar no espaçosoauditório e receber seu compromisso . O cenário levava a sugestão de iniciação no início de umprograma de profundo e constante importância.Ele viu na turva iluminação da sala, um altar coberto por um simples pano branco , sem insignias ,num dos cantos dos quais havia sido colocado vários livros escolares. O vermelho, e branco deudestaque a uma usada bíblia no centro do altar - A mesma bíblia dada ao "Papai" Land anos antespelo perfeito atendimento ás escolas de domingo. envolvendo este centro de suas atenções estavamsete velas iluminadas em altos castiçais de madeira , e atrás de cada vela de pé , um homem usandoum capuz branco do grau maçon 33 . Pra cada menino era pedido que se ajoelha-se, que colocasesuas mãos sobre os manuscritos diante dele , e repeti-se as palavras de compromisso assim que elasfossem ditas por "Papai "Land . Em algum lugar da sala um órgão era tocado, e assim cada umtornava pleno seu juramento, um coro cantava suavemente os verso de um hino de dedicação . Apóscada garoto cumprir seu compromisso ,era pedido para que se levantasse , e se ele havia sido eleito ,ou apontado para um oficio, ele então era conduzido para o local na sala - Sua estação onde eleatuaria em ritos e cerimonias no novo ritual.Aquelas linhas completas eram os primeiros oficiais servindo. Averill C. Tatlock mestre conselheiro Harry A. Carpinter primeiro conselheiro
  26. 26. Louis G.Lower segundo conselheiro WilliamW. Lewis escrivão Harry C. Clark tesoureiro Delas H. Elmore 1° diácono Richard M. Slater 2° diácono Jack T. Harris 1° mordomo Roberto E. Balchier 2° mordomo Richard M. Wakefield capelão Kenneth Miner sentinela Ernest E. Hall 1° preceptor Ralph Vance 2° preceptor Calvin P. Boxley 3° preceptor Burrett N. Ackenhouse 4° preceptor Ernest P. C.Moss 5° preceptor M. Harvey Walker 6° preceptor MerriU K. Dubach 7° preceptorajustados e iniciados. Frank Marshall sinalizou com a cabeça para Frank Land , e seus lábiossilenciosamente formaram as palavras, " Ele é bom - Ele fará".5. QUANDO UM SONHO ESCRAVIZA UM HOMEMo sonho de Frank Land por uma organização distinta para ajudar jovens a crescerem namasculinidade com distinção e propósitos tomou-se uma realidade em poucos meses, de março asetembro de 1919 . Durante esse período sua dedicação a ordem que ele havia criado tinha sidointensa, que ninguém podia dizer em conversa com ele que todos os seus sonhos não haviam sidorealizados , ou esta realidade consistia de sonhos. Então ele argumentou que o que nós estamosformando é bom e é recebido com entusiasmo pelos meninos do colégio . É preciso também serbom para os jovens das outras três escolas da cidade - Talvez para aqueles de idades semelhantesem outras cidades - Talvez, e talvez o sonho expandido, pelos jovens do mundo . Tão grande era ocrescimento de seu sonho que todo o seu tempo e geniosas criatividades eram doadas para aperfeição de um sonho . Ele conversou com os homens , os quais estavam interessados em sua novaassociação de meninos . Constantemente ele chamava por Frank Marshal , o juiz Cochran , e Pád .Os bons para se aconselhar, porém mais que tudo, com sua profunda natureza espiritual , ele tornou-se um vitalício na prática de iniciação, cada dia em meditação e iniciação, pedindo orientação eaprovação de seu Deus.O patrocínio teve que vir primeiro , e isto era dado pela ADONIAN LODGE OF PERFECTION OFTHE SCOTLAND RITE BODIES de Kansas City . Participando com a completa responsabilidade,o primeiro conselho deliberador de um capítulo DeMolay foi apontado constituindo de , John H.Glazier como presidente Frank S.Land , como "Papai" , Perce A.Budd , Frank A. Marshall , ArthurS.Metzger, Fred O. Wood , Leon Thalmar, W.P. Osgood , Raymond A. Havens , Frank I.Buckingham, Elles R. Jones e Alex McDonald . Cada homem estava para tornar-se um grau 33 norito maçom escocês, e todos foram no passado ou presente oficiais no rito escocês. Agora com opatrocínio havia muito para ser feito . E lógico no inicio deste período o ritual tinha sido elaborado ,e teria recebido, as mais altas expressões de aprovação dos que foram permitido le-lo.o primeiro grupo de meninos havia sido compromissado no primeiro altar DeMolay. Porém o ritualnunca tinha sido exemplificado , nem possuía o modo preciso de movimentos na abertura de umcapitulo , trabalhado fora. Havia assim muitas partes à aperfeiçoar nos graus que podiam somenteserem trabalhados através de testes e experimentos. O sonho de Frank Land , era que cada parteprecisava ser apresentada com a mais alta perfeição , e ele soube que isto só poderia ser através deincessantes ensaios .

×