Greve Inbev na Bélgica

541 views

Published on

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
541
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Greve Inbev na Bélgica

  1. 1. Produção da AB InBev na Bélgica está paradaPlantão | Publicada em 20/01/2010 às 07h41mReuters/Brasil OnlineBRUXELAS - A Anheuser-Busch InBev, maior cervejaria do mundo, informou nestaquarta-feira que sua produção na Bélgica está totalmente parada depois de quase duassemanas de bloqueios contra demissões nas cervejarias do grupo no país.Trabalhadores belgas bloquearam as entradas das grandes fábricas da InBev emLeuven e Liege por 13 dias e por uma semana em Hoegaarden em protesto contra oplano da AB InBev de demitir 263 funcionários de sua força de trabalho de 2.700pessoas na Bélgica.Duas tentativas de mediação fracassaram em tentar interromper o bloqueio.A unidade da AB InBev na Bélgica, a InBev Belgium, informou em comunicado que nãoé capaz de obter mais matérias-primas, garrafas vazias e outros insumos deembalagem e que suas instalações de armazenagem estão completamente lotadas.Nesta quarta-feira, as fábricas da empresa na Bélgica vão participar de uma terceirarodada de discussões com os trabalhadores.A companhia divulgou que congelou o plano de reestruturação e que até 150aposentadorias antecipadas e 70 cortes de novas vagas vão reduzir consideravelmenteo impacto das demissões.Os sindicatos insistem que a companhia tem que retirar o plano de reestruturação erepresentantes sindicais disseram que um acordo parecia estar próximo, mas aempresa acabou não atendendo a demanda.Redes de supermercados como Delhaize e Carrefour informaram na terça-feira queseus estoques estão muito baixos de cervejas como Stella Artois, Jupiler e Leffe.A AB InBev, que também produz cervejas Budweiser e Becks, afirmou que poderiacortar cerca de 10 por cento de sua força de trabalho de 8 mil funcionários no EuropaOcidental por causa da queda dos mercados de cervejaAB InBev faz acordo com sindicatos por fim de bloqueiosAgência Estado Por Danielle ChavesBruxelas - A cervejaria Anheuser-Busch InBev informou que chegou a um acordo comsindicatos para encerrar os piquetes em três fábricas da companhia na Bélgica. As duaspartes vão retomar as negociações sobre um plano anunciado no início deste mês parademissão de até 299 funcionários.Os trabalhadores haviam bloqueado as fábricas de Leuven, Jupille e Hoegaarden desdeque as demissões foram anunciadas, levando revendedores da Bélgica a ficarem comestoques baixos das marcas Stella Artois, Leffe e Hoegaarden.
  2. 2. Segundo o acordo fechado hoje, os sindicatos vão suspender os bloqueios amanhã àtarde e os trabalhadores receberão pagamento por terça e quarta-feira, quando a ABInBev dispensou os funcionários temporariamente. As informações são da Dow Jones.AB InBev congela demissões e sindicato libera fábricas na BélgicaValor EconômicoBRUXELAS - A Anheuser-Busch InBev, maior cervejaria do mundo, concordou hoje emcongelar seu plano de cortar empregos na Bélgica para que os trabalhadores encerremo bloqueio de duas semanas às suas fábricas, o quem vem causando problemas noabastecimento de cerveja para supermercados e bares.A companhia e o sindicato belga fecharam acordo para adiar as discussões sobre oplano de demissão de 303 empregados no país, o equivalente a 10% de sua força detrabalho. Além disso, a empresa disse que vai criar 40 novos postos de vendedores, oque reduziria o saldo de demissões para 263.A porta-voz do sindicato, Annemie Plessers, disse que os trabalhadores levantariam obloqueio para permitir a distribuição de cerveja já a partir desta sexta-feira.Nem a AB InBev, nem o sindicato deram detalhes de como a empresa irá continuar suareestruturação para se adequar à queda da demanda de cerveja.

×