Coloqui ciencia fe_fgg.ppt

1,207 views

Published on

Reflexões sobre ciência e fé: como a psicologia budista pode contribuir para a investigação científica?

Published in: Spiritual
4 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • @Raphael Weyne Oi querido, que bacana isso que você traz! Sim, ótimas contribuições. Gosto do Popper e da fenomenologia de Merleau Ponty e com certeza dá um bom samba colocar pensadores que pensam a ciência e filosofia com este olhar. Até o Boaventura com seu olhar sobre as ciências ajudaria, talvez :) A questão é que preferi focar no que o Allan Wallace trazia. Vamos marcar um chá e falamos mais. :)
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • ah e parabens pelo OTIMO material
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Dimensão moral: Lakatos tem o conceito do núcleo duro que é o sistema de crenças de um programa de pesquisa, qeu se orienta em função das heurísticas positivas e negativas, é toda a brecha que alguém pode querer para discutir moral e ética no contexto mais hard-core do pós-positivismo (as hard science as hard science gets). Do outro lado você tem o realismo especulativo e a femomenologia de harman e, antes, heidegger que partem da mesma percpectiva budista, ver o mundo como ele aprece para mim, como ele se manifesta. Então acho que dá pra abordar de um lado mais para a doxa via Kuhn, Lakatos e feyerebent (discípulos de Popper) e do outro mais par ao mito a ontologia do heidegger para tentar fazer esse casamento de ciência e filosofia com o budismo em termos contemporâneos.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Fabi, dá pra contextualizar uam coisas.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,207
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
4
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Coloqui ciencia fe_fgg.ppt

  1. 1. Colóquio “Ciência, Fé e Religião”-UFRRJ O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e da Psicologia Budista
  2. 2. <ul><li>Um olhar científico sobre o Budismo </li></ul><ul><li>A Compreensão da Realidade </li></ul><ul><li>O que o budismo oferece à Ciência </li></ul><ul><li>Quadro síntese: colaboração e diferenças </li></ul>O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e da Psicologia Budista
  3. 3. <ul><li>Um olhar científico sobre o Budismo </li></ul><ul><li>“ (...) mesmo nos países mais desenvolvidos cientificamente, é indubitável que os seres humanos continuam a vivenciar o sofrimento , particularmente no nível emocional e psicológico. </li></ul><ul><li>O grande benefício da ciência é contribuir significativamente para o alívio do sofrimento no nível físico , mas será apenas por meio do cultivo das qualidades do coração humano e da transformação de nossas atitudes que começaremos a superar nosso sofrimento psicológico. </li></ul><ul><li>(...) na perspectiva do bem-estar humano, não podemos dizer que a ciência e espiritualidade não estão relacionadas.” </li></ul><ul><li>Dalai Lama, “O universo em um átomo” </li></ul>O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e da Psicologia Budista
  4. 4. <ul><li>Um olhar científico sobre o Budismo </li></ul><ul><li>“ Ehi Passi” = “Experimente e veja!” (resposta dos discípulos aos interessados por seus ensinamentos) </li></ul><ul><li>“ Os praticantes de meditação budistas eram treinados para usar sua atenção refinada para observar e analisar uma vasta gama de fenômenos internos e externos. </li></ul><ul><li>Se um método de investigação é considerado empírico por estar baseado na experiência e na observação em lugar de apenas na teoria, então o método budista de conhecimento perceptual ( vipassana ) pode ser considerado altamente empírico .” </li></ul><ul><li>(...) a diferença (...) está no fato do empirismo científico envolver medições quantitativas e análises matemáticas sofisticadas, resultando na formulação de leis da natureza matematicamente exatas.” </li></ul><ul><li>B.Allan Wallace, “Ciência Contemplativa – onde o Budismo e a Neurociência se encontram ” </li></ul>O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e da Psicologia Budista
  5. 5. <ul><li>Um olhar científico sobre o Budismo </li></ul><ul><li>Progresso no estudo da Neurociência , Psicologia, Física quântica : novas “redescobertas” </li></ul><ul><li>Relação da meditação X inteligência emocional, stress e ansiedade, neuroplasticidade, memória, cognição, concentração e foco, dor, equilíbrio emocional e consciência. </li></ul><ul><li>Experiências e colaboração </li></ul>O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e da Psicologia Budista
  6. 6. O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e do Budismo
  7. 7. <ul><li>A compreensão da Realidade Quem somos? Como funcionamos? </li></ul><ul><ul><li>Realidade = Dhamma (língua páli) </li></ul></ul>O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e do Budismo <ul><li>“ Visível aqui e agora” </li></ul><ul><li>Atemporal </li></ul><ul><li>Encoraja à investigação </li></ul><ul><li>Leva à interiorização </li></ul><ul><li>A ser experimentado individualmente pelo “sábio” (que busca “ver” claramente) </li></ul>Convencional X Última
  8. 8. O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e do Budismo 1.Existe Sofrimento 2. Há causas 3. Há como superar causas 4. Um Caminho para liberdade “ As Quatro Nobres Verdades” Visão / compreensão da realidade (mente) Ética (não-violência) Concentração (estar presente aqui e agora) Sabedoria (compreensão, entendimento, insight) E que realidade a sabedoria revela? Impermanência Insatisfatória (prazer x dor) “ Eu não” controla tudo
  9. 9. <ul><li>Quadro síntese: colaboração e diferenças </li></ul>O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e da Psicologia Budista CIÊNCIA BUDISMO OBJETO INVESTIGADO Fenômenos físicos e mentais exteriores e interiores Realidade convencional Mundo interior – natureza do fenômeno corpo-mente Realidade última METÓDOS USADOS Investigação - Razão Análise comparativa Lógica, dedução e inferência Ensinamentos (intelecto) Meditação = Contemplação Experiência direta Plena Atenção - Insight - Intuição
  10. 10. <ul><li>Quadro síntese: colaboração e diferenças </li></ul>O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e do Budismo CIÊNCIA BUDISMO OBJETO INVESTIGADO Fenômenos físicos e mentais exteriores e interiores Realidade convencional Mundo interior – natureza do fenômeno corpo-mente Realidade última METÓDOS USADOS Investigação - Razão Análise comparativa Lógica, dedução e inferência Ensinamentos (intelecto) Meditação = Contemplação Experiência direta Plena Atenção - Insight - Intuição TREINAMENTO Estudo - intelecto Ética, Concentração e Sabedoria CONCLUSÕES Comprovação (provas, dados) Física Quântica e Neurociência Interdependência - 4 Nobres Verdades – 3 características (impermanência, insatisfatoriedade) Conhecimento direto ETICA Não é foco Base fundamental da metodologia investigativa
  11. 11. <ul><li>Quadro síntese: colaboração e diferenças </li></ul>O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e do Budismo CIÊNCIA BUDISMO OBJETO INVESTIGADO Fenômenos físicos e mentais exteriores e interiores Realidade convencional Mundo interior – natureza do fenômeno corpo-mente Realidade última METÓDOS USADOS Investigação - Razão Análise comparativa Lógica, dedução e inferência Ensinamentos (intelecto) Meditação = Contemplação Experiência direta Plena Atenção - Insight - Intuição TREINAMENTO Estudo - intelecto Ética, Concentração e Sabedoria CONCLUSÕES Comprovação (provas, dados) Física Quântica e Neurociência Interdependência - 4 Nobres Verdades – 3 características (impermanência e insatisfatoriedade) Conhecimento direto ETICA Não é foco Base fundamental da metodologia investigativa BUSCA Controle de condições para alcance de bem estar e felicidade Superar o sofrimento Felicidade duradoura e não dependente de condições ASPECTO DA FÉ Conclusão leva à certeza Fé como confiança baseada na experiência direta Confirmação e estímulo (energia)
  12. 12. <ul><li>O que o Budismo oferece à Ciência como reflexão... </li></ul><ul><li>Importância da “ Dimensão ética-moral” : como se relacionar com o fazer científico? Lidando com perigos e benefícios da prática científica </li></ul><ul><li>Como aproveitar ao máximo a potencialidade (nobreza) da vida humana (mente, corpo, relações)? </li></ul><ul><li>Meditação: metodologia que leva a -> investigar internamente -> experiência direta -> compreensão da Realidade </li></ul><ul><li>Possibilidade de diálogos entre saberes = Transformação e Mudança </li></ul>O espírito da Investigação Científica Colaboração entre o Olhar da Ciência e da Psicologia Budista Um caminho para o bem estar e felicidade duradoura, independente de condições, possível de ser desfrutada por todos os seres.
  13. 13. <ul><li>www.sbb.dharmanet.com.br </li></ul><ul><li>Sociedade Budista do Brasil </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>twitter/fabiana_gaspar youtube/fabianagaspar2009 </li></ul>Colóquio “Ciência, Fé e Religião”-UFRRJ

×