Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Design Thinking e Desenvolvimento Ágil: Desenvolvimento centrado em pessoas

1,531 views

Published on

Palestra apresentada na Faculdade Unibratec, Recife, sobre Design Thinking e Desenvolvimento Ágil (Agile Development)

Published in: Education
  • Be the first to comment

Design Thinking e Desenvolvimento Ágil: Desenvolvimento centrado em pessoas

  1. 1. Design Thinking e Desenvolvimento Ágil: desenvolvimento centrado em pessoas. Bruno Eugênio Fontes de Lima 24/09/2013 Unibratec – Recife www.brunoeugenio.com.br
  2. 2. Quem é? Engenheiro de configuração, consultor de processos e desenvolvedor. Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Pós graduando em Gestão de TI. Diversos projetos em fábricas de software. www.brunoeugenio.com.br www.twitter.com/beugenio
  3. 3. “Software is, by default, a wicked problem” Steve McConnell “Sozinha, a tecnologia não necessariamente resulta em melhor experiência do cliente” Tim Brown
  4. 4. Será que apenas estórias, requisitos e um cliente por perto são suficientes para desenvolver um Software de qualidade?
  5. 5. Agile Development • Agile manifesto; • Adoção em contraponto ao modelo de execução derivado do PMBOK (cascata); • Um novo paradigma de elucidação de requisitos (estórias); • Focado em software funcionando, atendendo às expectativas dos clientes;
  6. 6. Design Thinking • Foco colaborativo; • Visão empática (centrado nas pessoas); • Criatividade; • Experimentação; Um novo método de abordar problemas, de analisar informações e propor soluções colaborativas, focadas nas pessoas e suas necessidades.
  7. 7. Novas lentes para velhos modelos... Agile precisa ser entendido Agile não é processo, é apenas uma forma de desenvolver uma ideia, produto ou serviço.
  8. 8. Mas, e as pessoas?
  9. 9. Agile pode ter um foco mais empático, basta os analistas saírem dos escritórios e se coloquem como o cliente
  10. 10. Problema #1 Analistas, desenvolvedores, vendedores e empresas são contaminados pela “Febre Ágil” A praga das Febres Ágeis: Fuja da infecção: http://bit.ly/1bwXtEK
  11. 11. Problema #2 Analistas fazendo papel de Product Owner (PO) e, muitas vezes, criando um “Proxy” entre o time e o(s) stakeholder(s).
  12. 12. Problema #3 Nem sempre o cliente que compra agilidade se dispõe a ser parte de um desenvolvimento ágil, comprometendo o feedback.
  13. 13. Agile + Design Thinking • Empatia maior nas fases que envolvem o cliente (Elucidação de estórias/hipóteses, sprint, sprint review); • Maior espaço para a colaboração (entre times, cliente – time...); • Experimentação guiada pelo serviço;
  14. 14. Empatia + Agile Em um time ágil, todos devem entender o lado do cliente e pensar em soluções que sejam tecnologicamente viáveis para gerar a melhor experiência do usuário.
  15. 15. Empatia + Agile Envolva o cliente com: • Product Vision Box • Brainstorms • Paper prototyping Estude o cliente com: • Shadowing • Storytelling • Personas
  16. 16. Definir a visão do produto é complexo demais para ser feito de “departamento de TI para departamento de TI”.
  17. 17. Colaboração + Agile Entre times: • Small Acts Make Great Revolutions! • Ambientes sem paredes e baias ajudam... Entre time e cliente: • Falar menos a linguagem técnica; • Usar o pouco tempo com técnicas que geram feedback para ambas as partes;
  18. 18. Experimentação + Agile Experimentação para: • Comprovar hipóteses junto ao cliente (MVP); • Responder as mudanças provenientes do experimento realizado; • Descartar e resgatar features em diversos contextos; • Fomentar ideias;
  19. 19. Lean Startup Loop: http://bit.ly/hrLeaT
  20. 20. Onde aplicar?
  21. 21. Onde aplicar? Backlog por hipóteses Backlog por persona/cenários Backlog por MVP Observação – Brainstorm – Shadowing, product vision box... Deixe os documentos de lado e vá falar com o cliente!
  22. 22. Onde aplicar? Contato com o cliente, foco nas atividades que trazem maior valor para o MVP.
  23. 23. Onde aplicar? Review do sprint com usuários reais, aplicando observação para critério de aceitação.
  24. 24. Onde aplicar? Resumo! • Backlog sendo um resultado de um processo de DT. • Sprint com maior comprometimento e entendimento do produto. • Sprint Review com um critério de aceitação mais real, sendo base para feedbacks.
  25. 25. Sobre processos de Engenharia de SW “A implicação é que devemos pensar de forma diferente. Em vez do processo inflexível e hierárquico elaborado uma vez e executado repetidas vezes, devemos imaginar como podemos criar sistemas extremamente flexíveis e em constante evolução que permita aos participantes exercitar empatia, insight, inovação e implementação [...]” Tim Brown
  26. 26. Finalizando • Não existe um modelo para fazer um mix entre DT e Scrum, mas ambos podem ser complementares. • Pessoas satisfeitas com a experiência de usar o software. • Design Thinking não é apenas para designers!
  27. 27. After Party... • Tim Brown – Design Thinking: Uma metodologia para por fim as velhas ideias. Ed Campus. • Stanford Design: http://dschool.stanford.edu/use-our- methods/ • Open IDEO: http://www.openideo.com/
  28. 28. Design Thinking e Desenvolvimento Ágil: desenvolvimento centrado em pessoas. Obrigado!

×