Pesquisa Avaliativa de Implantação daEstratégia Brasileirinhas e Brasileirinhos Saudáveis                                 ...
Objetivo GeralProduzir uma análise de implantação da Estratégia Brasileirinhas e BrasileirinhosSaudáveis (EBBS) com o intu...
Abordagens MetodológicasAvaliação da quarta geração, que propõe a avaliação como uma experiência detrocas e tomada de deci...
Análise de ImplantaçãoNa teoria de avaliação, entende-se como implantação o processo deacionamento concreto de uma interve...
Análise de ImplantaçãoProduz-se uma análise a partir do estudo de três componentes:1. dos determinantes contextuais no gra...
Operacionalização da Pesquisa Avaliativa – Parte 11. Revisão bibliográfica correlacionada à Estratégia.2. Levantamento his...
Operacionalização da Pesquisa Avaliativa - Parte 27.     Entrevistas individuais com:        a) informantes privilegiados;...
Atores Participantes 1. Apoiadores locais, assistentes de pesquisa e articuladores locais da EBBS que    atuam nos municíp...
Cronograma                                                                                   2011                         ...
Esta pesquisa avaliativa situa-se em umaetapa de conclusão da EBBS como intervenção piloto e de              construção co...
Obrigada pela atenção! corinamendes@iff.fiocruz.br
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

9 Apresentação Projeto Avaliação EBBS

972 views

Published on

  • Be the first to like this

9 Apresentação Projeto Avaliação EBBS

  1. 1. Pesquisa Avaliativa de Implantação daEstratégia Brasileirinhas e Brasileirinhos Saudáveis Coordenação Geral: Corina Helena Figueira Mendes Instituto Nacional de Saúde da Criança, da Mulher e do Adolescente Fernandes Figueira Fundação Oswaldo Cruz Coordenação Executiva: Paula Ignácio Equipe de Pesquisa: Lidianne Albernaz, Daniel de Souza Campos e Cristiane Gonçalves da Rocha Assessoria: Suely Ferreira Deslandes Instituto Nacional de Saúde da Criança, da Mulher e do Adolescente Fernandes Figueira Fundação Oswaldo Cruz
  2. 2. Objetivo GeralProduzir uma análise de implantação da Estratégia Brasileirinhas e BrasileirinhosSaudáveis (EBBS) com o intuito de identificar potencialidades e limites daintervenção.Objetivos Específicos Analisar os contextos político institucionais da participação dos municípiospiloto e definição dos territórios na EBBS. Analisar as potencialidades e situações problema identificadas pelas ações daEBBS em cada município piloto e nos territórios. Analisar os avanços, obstáculos e desafios durante as ações da EBBS em cadamunicípio piloto e territórios. Analisar a função interventora da EBBS, no sentido de produção demudanças, em cada município piloto e territórios. Gerar recomendações a partir da análise da intervenção da EBBS nosmunicípios piloto e territórios.
  3. 3. Abordagens MetodológicasAvaliação da quarta geração, que propõe a avaliação como uma experiência detrocas e tomada de decisões compartilhadas entre os envolvidos: trabalhadores,usuários e gestores.O desenho do estudo será baseado em uma metodologia participativa e deconstrução de consenso apoiada pelas técnicas de grupo nominal (TGN) eentrevista individual, além de seminários de pactuação e validação dosresultados com os participantes.A inclusão dos participantes se dará de modo a reunir um grupo heterogêneocomposto por gestores e técnicos federais, estaduais e municipais do setorsaúde, integrantes dos diferentes colegiados propostos pela EBBS, consultores,facilitadores, apoiadora matricial, facilitadores, apoiadores locais e articuladoresda Estratégia, além de um conjunto de informantes privilegiados ligados a esferado governo federal na ocasião da concepção, formulação e operacionalização daproposta da EBBS.
  4. 4. Análise de ImplantaçãoNa teoria de avaliação, entende-se como implantação o processo deacionamento concreto de uma intervenção dentro de um contexto preciso.Assim, o processo de implantação tem lugar após a decisão de intervir(Brousselle, Contadriopoulos, Champagne, Hartz, 2009; Denis, Champagne,2000).A análise de implantação visa identificar as condições de implantação dasintervenções e processos de produção de efeitos. Isto é, a análise deimplantação visa, sobretudo, o estudo das relações entre o contexto, asvariáveis na implantação e os efeitos provenientes da intervenção (Denis,Champagne; 2000).
  5. 5. Análise de ImplantaçãoProduz-se uma análise a partir do estudo de três componentes:1. dos determinantes contextuais no grau de implantação das intervenções;2. das variações da implantação em sua dimensão empírica;3. da interação entre o contexto da implantação e a intervenção nos efeitosobservados.O terceiro componente visa uma avaliação do processo, que é a explicação dadinâmica interna da intervenção. Este último componente permite reconhecer osfatores contextuais possíveis de contribuir para a realização do potencial daintervenção. (Denis, Champagne; 2000).
  6. 6. Operacionalização da Pesquisa Avaliativa – Parte 11. Revisão bibliográfica correlacionada à Estratégia.2. Levantamento histórico da EBBS aliado à construção de acervo da memória da intervenção.3. Construção do modelo lógico-teórico da EBBS.4. Organização de dimensões, parâmetros e ferramentas da avaliação.5. Seminário de Pactuação da Pesquisa Avaliativa com construção de agenda do trabalho de campo nos municípios piloto.6. Realização de grupos nominais com:a) apoiadores locais, assistentes de pesquisa e articuladores de campo;b) técnicos e gestores do MS e,c) participantes e consultores da Coordenação Nacional da EBBS.
  7. 7. Operacionalização da Pesquisa Avaliativa - Parte 27. Entrevistas individuais com: a) informantes privilegiados; b) gestores da saúde dos municípios piloto; c) profissionais da saúde dos territórios de intervenção nos municípios piloto e, d) participantes dos GEL dos municípios piloto.8. Processamento dos dados das fontes primárias (grupos e entrevistas).9. Análise dos resultados (formulação das recomendações)10. Validação dos resultados e recomendações com os especialistas em saúde da criança e políticas públicas e divulgação do sumário executivo da pesquisa.11. Apresentação e divulgação final da pesquisa.
  8. 8. Atores Participantes 1. Apoiadores locais, assistentes de pesquisa e articuladores locais da EBBS que atuam nos municípios piloto; número que compreende a totalidade dos participantes nestas funções. 2. Informantes privilegiados, selecionados por suas participações decisivas na concepção, formulação e operacionalização da EBBS. 3. Gestores municipais de saúde: o secretário de saúde ou um representante indicado de cada município piloto. 4. Profissionais de saúde dos territórios da intervenção. 5. Participantes dos Grupos Executivos Locais (GEL), um de cada município piloto, que sejam representativos da função intersetorial do grupo. 6. Integrantes do Grupo Executivo Nacional (GEN). 7. Consultores e membros da Coordenação Nacional da EBBS.
  9. 9. Cronograma 2011 2012 ATIVIDADES JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABRRevisão Bibliográfica x x xConstrução do modelo lógico-teórico da EBBS x x x xSeminário de Pactuação da Pesquisa Avaliativa xTGN 1 - Grupo nominal Apoiadores x x xEntrevistas individuais – Informantes privilegiados x x xEntrevistas individuais - Profissionais da Saúde e GEL - Grupos x xExecutivos LocaisTGN 2 - Grupo nominal GEN - Grupo Executivo Nacional xTGN 3 - Grupo nominal Coordenação Nacional EBBS xProcessamento dos dados x xAnálise dos resultados x x xSeminário de validação dos resultados - Sumário Executivo xApresentação e divulgação final x
  10. 10. Esta pesquisa avaliativa situa-se em umaetapa de conclusão da EBBS como intervenção piloto e de construção contribuições para a formulação e implantação daPolítica Nacional de Atenção Integral a Saúde da Criança.
  11. 11. Obrigada pela atenção! corinamendes@iff.fiocruz.br

×