Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Poesia: Olimpíada de Língua Portuguesa Tema: O lugar onde Vivo!

31,290 views

Published on

Sequencia para trabalhar a Olimpíada de Língua Portuguesa no quinto ano!!!!

Published in: Education
  • Be the first to comment

Poesia: Olimpíada de Língua Portuguesa Tema: O lugar onde Vivo!

  1. 1. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci O que sabemos sobre poesia? ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ Lembranças... Atividade: escreva trechos de poesias conhecidas... ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________
  2. 2. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci TEM TUDO A VER A poesia Tem tudo a ver Com tua dor e alegrias, Com as cores, as formas, os cheiros, Os sabores e a música Do mundo. A poesia Tem tudo a ver Com o sorriso da criança, O diálogo dos namorados, As lágrimas diante da morte, Os olhos pedindo pão. A poesia Tem tudo a ver Com a plumagem, o vôo e o canto, A veloz acrobacia dos peixes, As cores todas do arco-íris O ritmo dos rios e cachoeiras, O brilho da lua, do sol e das estrelas, A explosão em verde, em flores e frutos. A poesia - É só abrir os olhos e ver – Tem tudo a ver Com tudo. Elias José Atividades: 1) Você gostou desse poema? Do que ele fala? _______________________________________________ _______________________________________________ 2) Por que o autor diz que poesia tem tudo a ver com tudo? _______________________________________________ ______________________________________________ 3)O que os poemas podem exprimir? (sentimentos) _______________________________________________ _______________________________________________ 4) Para você, poesia tem a ver com o que? _______________________________________________ _______________________________________________ 5) Esse poema tem rimas? O que são rimas? _______________________________________________ _______________________________________________
  3. 3. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci 6) O poema Tem tudo a ver, de Elias José, tem 24 versos e quatro estrofes. Confira o que você sabe sobre verso e estrofe, explicando: Verso é:________________________________________ _______________________________________________ ______________________________________________ Estrofe é:______________________________________ _______________________________________________ ______________________________________________ Informação Texto Informativo: Para saber mais sobre POESIAS... Quando lemos um poema, geralmente o identificamos pela forma como ele é organizado, ou seja, como a escrita se organiza na folha: o texto usualmente ë curto< cabe em uma página os versos (linhas do poema) são escritos um embaixo do outro, . pode haver espaços entre as linhas e ao redor delas. Normalmente o título e o autor são apresentados no alto. É importante ressaltar que esse é o formato mais comum, porém existem muitas variações, por exemplo, poemas que ocupam várias páginas, como os cordéis, ou poetas que dispõem os versos, palavras e até letras de muitas maneiras diferentes. Todos sabemos que poeta é quem escreve a poesia, quem faz poemas. Mas qual é a diferença entre poesia e poema? Vamos lá: poesia, segundo o “Aurélio” é a “arte de criar imagens, de sugerir emoções por meio de uma linguagem em que combinam sons, ritmos e significados”. Poema é definido como: “obra em verso ou não em que há poesia”. Ou seja : quando falamos em poesia, estamos falando de uma arte e, quando falamos em poema, estamos nos referindo a um texto concreto. Outra forma de diferenciar poesia de poema é dizer que a primeira expressão refere-se àquilo que torna um poema poético. Complicado? Um pouco. Mas vamos conhecer as diversas formas de se fazer poemas... Catador de poemas: POETA É, ASSIM. QUEM DESCOBRE E FAZ POESIA A RESPEITO DE TUDO ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________
  4. 4. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci O que te deixa feliz? Duas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente feliz Atividade: Observou as RIMAS das estrofes? Em cada estrofe três palavras rimam. Copie-as aqui: Poetas gostam muito de jogar com as palavras e conhecem diferentes maneiras de fazê-lo. Otávio Roth, no seu livro “Duas dúzias de coisinhas à toa que deixam a gente feliz”, brinca com as emoções e com a RIMA das palavras. Papagaio que conversa, Pisar em tapete persa, Eu te amo e vice versa. Vaga-lume aceso na mão, Dias quentes de verão, Descer pelo corrimão. Passarinho na janela, Pijama de flanela, Brigadeiro na panela. Gato andando no telhado, Cheirinho de mato molhado, Disco antigo sem chiado. ____________ ____________ ____________ _ ____________ ____________ ____________ _ ____________ ____________ ____________ _ ____________ ____________ ____________ _ ____________ ____________ ____________ _ ____________ ____________ ____________ _
  5. 5. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci 2) Eu já escrevi a primeira palavra. Pense e escreva mais duas palavras para rimar com: 3) Escreva outras palavras que combinem com o poema. ________ na janela, ________ de flanela, ________ na panela. _____________ telhado, ________________ molhado, ____________ sem chiado. ______ quentinho de manhã, _________ de hortelã, _________ do Tarzan. ______________ no osso, _____________ no poço, ____________ no pescoço. 4) Pense e escreva, em três versinhos coisinhas à toa que deixa você feliz. escola __________ __________ _ Cristina __________ __________ _ Itanhaém __________ __________ _ cidade __________ __________ _ lugar __________ __________ _ coração __________ __________ _ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ___________
  6. 6. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci 5) Passe a limpo depois que sua professora corrigiu: Ilustre também: Quadra Leia: Complete as quadrinhas: Para encantar os leitores, transmitir suas idéias, experiências e emoções de forma original, os poetas se utilizam de recursos poéticos, como, por exemplo, RIMAS, ALITERAÇÕES, METÁFORAS, REPETIÇÕES DE PALAVRAS, ESTRUTURAÇÃO VISUAL, entre outros. Não sei se vá ou se fique Não sei se fique ou se vá Ficando aqui não vou lá E ainda perco o meu pique (Silvio Romero) Ô seu moço inteligente Faça o favor de dizer Em cima daquele morro Quanto capim pode Ter? ( Ricardo Azevedo) Lá no fundo do quintal Tem um tacho de melado Quem não sabe cantar verso E melhor ficar _____________ Lá em cima daquele morro Tem um velho relojoeiro Quando vê moça bonita Faz relógio sem ________ QUADRA é uma estrofe composta por quatro versos. Vários poemas incluem quadras entre suas estrofes. As vezes, uma quadra é um poema, como os dois textos iniciais. Como se pode ver, os versos de uma quadra podem rimar de formas diferentes. Poetas clássicos como OLAVO BILAC, também usa quadras para compor poemas. “A Boneca” é um poema composto em quadras com um esquema de rimas fixo: o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo, com o quarto. ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ___________
  7. 7. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Atividade: No texto As Bonecas, identifique as rimas: Deixando a bola e a peteca, Com quem inda há pouco brincavam, Por causa de uma boneca Duas meninas brigavam. Dizia a primeira: ”É minha!” - “É minha!” a outra gritava; E nenhuma se continha, Nem a boneca largava. Quem mais sofria (coitada!), Era a boneca. Já tinha Toda a roupa estraçalhada, E amarrotada a carinha. Tanto puxavam por ela, Que a pobre rasgou-se ao meio, Perdendo a estopa amarela Que lhe formava o recheio. E, ao fim de tanta fadiga, Voltando a bola e a peteca, Ambas, por causa da briga, Ficaram sem a boneca.... A Boneca Deixando a bola e a ________, Com quem inda há pouco brincavam, __________________________
  8. 8. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Brincadeiras do 5º Ano Desafio: cada aluno fará uma quadra referindo-se a um brinquedo/brincadeira. Depois, juntaremos todas as quadras num único poema intitulado “Brincadeiras do 5º ano” Faremos a quadra rimando o primeiro verso com o terceiro, o segundo com o quarto ou apenas um deles. 1) Faça aqui seu rascunho e leve para sua professora ver. ____________________________________ ____________________________________ ____________________________________ ____________________________________ _ Suzy é o nome da minha boneca Ela anda de bicicleta Tem um namorado careca Que também é atleta!
  9. 9. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci _______________________________ _______________________________ _______________________________ _______________________________ 2) Agora passe a limpo sua quadrinha e faça uma bonita ilustração. Aliteração Atividade: vamos produzir um trechinho de um poema com Aliteração da repetição de fonema no inicio. Violões que choram Cruz e Souza Vozes veladas, veludosas vozes, Volúpias dos violões, vozes veladas, Vagam nos velhos vórtices velozes Dos ventos, vivos, vãs, vulcanizadas. Nesse poema Cruz e Souza, usa um recurso chamado ALITERAÇÃO, ou seja, a repetição de fonemas no início, meio ou fim das palavras próximas, ou distantes, em um ou mais versos. __________________________ __________________________ __________________________ __________________________ __________________________
  10. 10. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Vamos falar na nossa Terra!!!! c Outra forma de brincar com as palavras é repeti-las ao longo do poema. Às vezes, os poetas repetem até mesmo versos inteiros para reforçar ou realçar uma idéias. Leia a seguir o poema “Canção do exilo”, de Gonçalves Dias, no qual ele repete várias vezes o verso “Onde canta o Sabiá”. Canção do exílio Gonçalves Dias Minha terra tem palmeiras Onde canta o Sabiá, As aves, que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossos bosques têm mais vida, Nossa vida mais amores. Em cismar, sozinho, à noite, Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeira, Onde canta o Sabiá. Minha terra tem primores, Minha terra tem primores, Que tais não encontro eu cá; Em cismar, sozinho, à noite Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras Onde canta o Sabiá. Não permita Deus que eu morra, Sem que eu volte para lá; Sem que eu desfrute os primores Que não encontro por cá; Sem qu’inda aviste palmeiras,
  11. 11. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Responda: a) Procure no dicionário o significado de Exílio? _______________________________________________ _______________________________________________ b) Por que você acha que o poema tem este nome?? __________________________________________ c) A que lugar o poeta se refere quando usa as palavras: minha terra, aqui, lá ( na primeira estrofe); nosso céu ( na segunda estrofe ); cá e lá (na quarta e quinta estrofe)? _______________________________________________ ______________________________________________ d) O que o poeta diz que na Terra dele tem , que naquela que ele está não tem? ____________________________________ ____________________________________ ____________________________________ ____________________________________ __________________________________ O poema que você leu foi escrito por Gonçalves Dias, em 1944 em uma época em que se vivia um forte sentimento de amor á pátria, reforçado pela independência política do Brasil. Quando escreveu seu texto , o poeta , com 20 anos de idade, estava cursando a Faculdade de Direito de Coimbra. Portanto vivia fora de seu país – estava se sentindo exilado. Leia a seguir outros textos em que os poetas repensaram a CANÇÃO DO EXÍLIO. Compare-os com o poema original. Sabiá Vou voltar, se que ainda Vou voltar para o meu lugar Foi lá e é ainda lá Que eu hei de ouvir cantar Uma sabiá, cantar uma sabiá Vou voltar, sei que ainda Vou voltar Vou deitar à sombra de uma palmeira Que já não há Colher a flor que já não dá E algumamor, talvez possa espantar As noites que eu não queria E anunciar o dia Vou voltar, sei que ainda Vou voltar Não sei ser em vão Os ex
  12. 12. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci a) O que os poetas ainda esperam encontrar na sua terra? _______________________________________________ _______________________________________________ ______________________________________________ b) O que os poetas sabem que não vão encontrar quando votarem para a sua terra? Por que será que não existira mais? _______________________________________________ _______________________________________________ _______________________________________________ c) Apesar de terem consciência de que a sua pátria já não é mais a mesma, os poetas não perdem a esperança de retornar. Através de que versos os poetas demonstram isso? _______________________________________________ _______________________________________________ _______________________________________________ d )Por que a Pátria já não é mais a mesma? _______________________________________________ _______________________________________________ Uma canção Minha terra não tem palmeiras E em vez de um mero sabiá, Cantam aves invisíveis Nas palmeiras que não há. Minha terra tem relógios, Cada qual com a sua hora Nos mais diversos instantes... Mas onde o instante de agora? Mas onde a palavra “onde “? Terra ingrata, ingrato filho, Sob os céus da minha terra
  13. 13. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci A) O que poema de Mário Quintana nega que o Brasil tenha? _______________________________________________ _______________________________________________ ______________________________________________ B) O poeta de “Uma Canção” está exilado ou sentindo-se perdido, solitário, inconformado com a realidade que o cerca? Por quê? _______________________________________________ _______________________________________________ _____________________________________________ c) Através de que versos o poeta demonstra estar se sentindo exilado em sua própria terra? _______________________________________________ _______________________________________________ _______________________________________________ D) o que você faria para ilustrar esse poema? O que desenharia? Canção de exílio Facilitada Lá? Ah!
  14. 14. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci A) Que palavras da Canção do Exílio aparecem no poema de José Paulo Paes? ______________________________ _____________________________ B) Quantas estrofes têm o poema de José Paulo Paes? ______________________________ ______________________________ C) A que lugar ele se refere usando a palavra Lá na primeira estrofe? ______________________________ _____________________________ D) A expressão Ah! Pode exprimir admiração, alegria, satisfação, espanto, desejo, ironia, dor, tristeza, etc; o que ela exprime na primeira estrofe? ______________________________ ______________________________ ______________________________ E) As palavras Sabiá, Papá, Maná, Sofá, Sinhá lembram coisas da infância, aconchego, lar ou coisas distantes, desconhecidas? Explique. ______________________________ ______________________________ ______________________________ F) Neste poema, o poeta está exilado? Explique. ______________________________ ______________________________ ______________________________ F) A que lugar o poeta se refere ao usar a palavra Cá? ______________________________ ______________________________ G) A expressão Bah!, na última estrofe, exprime: satisfação, alegria, admiração ou enfadado, insatisfação, descontentamento? ______________________________ ______________________________ ________________________ Desafio “A DOR E A ALEGRIA” é um desafio foi escrita por Catullo da Paixão Cearense, que apesar de todo o sucesso morreu pobre, em 10 de maio de 1946, num subúrbio da capital do Rio de Janeiro. Além de poetas clássicos, como Olavo Bilac, Cecília Meireles e Gonçalves Dias, existem no Brasil os chamados “poetas populares” que compões versos que encantam o leitor como o CORDEL. Existem também os DESAFIOS que é um diálogo popular cantado de improviso.
  15. 15. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci 1) Após a leitura, responda: a) O poema é composto de quantas estrofes? ________ b) Quantos versos? ______________ c) Em qual estrofe fica claro tratar-se de um desafio? ___ d) Quais são as pessoas que dialogam nesse desfio? Ou seja quem é o desafiante e o desafiado? _________ e) O que mostra que esse poema é registro de uma composição popular?___________ f) Qual o sentimento mais elogiado no poema? ______ g) Copie alguns versos que comprovem sua resposta: _______________________________________________ _______________________________________________ _______________________________________________ 2) Assinale com um X, as frases que comprovem que a dor é um sentimento mais querido do que a alegria pelos violeiros do poema. ( ) A dor tem mais poesia do que alegria. ( ) A alegria passa depressa, mas a dor permanece com a gente. ( ) A dor alimenta a alma, satisfaz a fome do coração. ( ) A dor nunca engana ninguém. ( ) A dor fere a gente. ( ) É através da dor que Deus nos guia e nos perdoa. ( ) A dor nos machuca como espinho. ( ) Somente a dor nos ensina, nos inspira a cantar. ( ) A dor ilumina nossa vida. 3) Após o exercício anterior, numere 1 para as características da dor e 2 para as características da alegria. ( ) mais poética. ( ) fiel ( ) efêmera ( ) duradoura ( ) travessa e nos consola 4) Identifique o que se pede, copiando um verso do poema como resposta: a) Quando se dá o desafio; __________________________________________ b) Como está o céu: __________________________________________ c) A opinião do Picapau sobre o desafio do Zé Mingau: __________________________________________ d) A comparação que o Picapau fez do Desafio do Zé Mingau: __________________________________________ ( ) bonita e catita ( ) mentirosa ( ) verdadeira
  16. 16. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci e) O fato que levou Picapau a conhecer a dor e cantar como violeiro: __________________________________________ 5) Explique as comparações feitas pelo poeta: A dor é como relâmpago; ________________________________ ________________________________ ________________________________ ________________________________ 6) Copie os versos que você mais gostou e explique o por que de sua escolha. ____________________________________ ____________________________________ ____________________________________ ____________________________________ 7) Resumindo, sobre o que fala o desafio? Cordel ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ ______________________________ _______________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ SEGUNDO O DICIONÁRIO: "Cordel: s.m. Corda muito delgada; cordinha//Bras. Literatura de cordel, o romanceiro popular nordestino, que se distingue em dois grandes grupos: o da poesia improvisada, cantada nas "cantorias", e o da poesia tradicional, de composição literária, contida em folhetos pobremente impressos e vendidos a baixo preço nas feiras, esquinas e mercados do Nordeste." SEGUNDO A ENCICLOPEDIA:
  17. 17. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci ESTUDO DO TEXTO 1) Como estava o castelo para receber o ilustre visitante? _________________________________________ _________________________________________
  18. 18. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci _________________________________________ 2) Por que as pessoas da corte ficaram decepcionadas quando João Grilo chegou? _________________________________________ _________________________________________ _________________________________________ 3) Como João Grilo provou que era ele o tal? _________________________________________ _________________________________________ _________________________________________ 3) O que as damas da corte diziam de João Grilo? E os homens? 4) O que o criado veio dizer para João Grilo? 6) Com que intenção João Grilo se apresentou a corte daquela maneira? _________________________________________ _________________________________________ _________________________________________ 7) O que João fez na hora da refeição? _________________________________________ _________________________________________ 8) O que o Rei perguntou para João Grilo? Que explicação ele deu? 9) Qual foi a lição que João Grilo ensina-nos com este cordel? ATIVIDADE: 1) Escolha um poema. Escreva-o aqui com muito capricho.
  19. 19. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci 2) Responda: a) Título do poema:___________________________ b) Autor: __________________________________ c) Assunto:_________________________________ _________________________________________ d) Número de versos(linhas): ___________________ e) Número de estrofes:________________________ e) O poema apresenta rimas? Quais? ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ________________________________________ ______________________ ______________________ ______________ ______________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ ___________________________________ _________________________________
  20. 20. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________ ______________________
  21. 21. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci POESIA 14/3 Dia da Poesia A comemoração é em homenagem ao grande poeta brasileiro Antonio de Castro Alves (1847 - 1871), um dos principais nomes do romantismo brasileiro. Vamos falar de poesia? Existe um jeito todo especial de escrever chamado estilo poético. Quando as pessoas dizem que vão ler um poema, ou escrever um versinho, Vamos brincar com as palavras: Complete a poesia de Paulo José com outras palavras que combinem com o texto Um jeito diferente de brincar _________ muito? Teve _______? Levou um pito da ______? Tirou _________ que não queria? Caiu problema que não _________? _____________ de poesia. Adora o _________ de Maria? Viu na ________ quem não queria? A __________fez que não o via? Amou as _________ na Bahia? _________ de poesia. A ____________ só tremia? O seu ________ só ronca e mia? Viu um ______ loiro na padaria? Riu de um _______ que não ria? ____________ de poesia. Curte a _________em harmonia? Ouve os __________ em cantoria? Ama a _________ com muita alegria? ____________ de poesia. Quer __________ noite e dia? Descobriu das _________ a melodia? Gosta de __________ na fantasia? Cedo, _________, noite, todo dia:brinque de poesia. FONTE: ELIAS JOSÉ. UM JEITO BOM DE BRINCAR. SÃO PAULO, FTD, 2002.
  22. 22. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Um poema é escrito em linhas chamado versos. O pedacinho do poema, por exemplo, tem quantos versos (linhas)? Um jeito bom de brincar Comeu muito? Teve azia? Levou um pito da tia? Tirou nota que não queria? Caiu problema que não sabia? Brinque de poesia. Adora o sorriso de Maria? Viu na praça quem não queria? A garota fez que não o via? Amou as férias na Bahia? Brinque de poesia. A roda-gigante só tremia? O seu gato só ronca e mia? Viu um leão loiro na padaria? Riu de um palhação que não ria? Brinque de poesia. Curte a natureza em harmonia? Ouve os pássaros em cantoria? Ama a vida com muita alegria? Brinque de poesia. Quer rimar noite e dia? Descobriu das palavras a melodia? Gosta de embarcar na fantasia? Um poema geralmente possui rima, que são sons parecidos no final das palavras. Por exemplo: leão rima com trovão. PROCURE NA POESIA AS RIMAS DE: DEPOIS INVENTE PAR PÃO poesia ___________ ___________ ___________ ___________ ___________ ___________ ___________ ___________ pão ___________ ___________ ___________ ___________ ___________ ___________ ___________ ___________
  23. 23. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Cordel
  24. 24. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci O que o lugar onde moramos tem? Produção de poesia: Itanhaém ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________ ________________________
  25. 25. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Audição: O buraco do tatu Impressões sobre as duas audições da poesia: _____________________________ _____________________________ _____________________________ _____________________________
  26. 26. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Poema: Livro e flores Teus olhos são meus livros. Que livros há aí de melhor, Em que melhor se leia A página do amor? Flores me são teus lábios. Onde há mais bela flor Em que melhor se beba O bálsamo do amor? Machado de Assis. Obras Completas III 1) Qual o sentido conotativo das expressões: “Teus olhos são meus livros” Sentido próprio : as palavras costumam ter nos textos informativos chamado denotação; Sentido figurado: decorrente do contexto,da experiência da vida do leitor, conotação. ____________________________ ____________________________
  27. 27. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Flores me são teus lábios Escreva um verso com sentido conotativo para nossa cidade Itanhaém Definições poéticas Recordação:A recordaçãoéumacadeiradebalanço embalandosozinha. Mario Quintana Outrasdefinições poéticas ____________________________ ____________________________ ____________________________ _________________ __________________________________ __________________________________ _________________________________
  28. 28. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Definições poéticas para: Recursos poéticos: _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ __________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _ _________________________ _________________________ _________________________ _________________________ _ _________________________ _________________________ Leão!Leão! Leão! Rugindo como o trovão Deu um pulo, e era uma vez Um cabritinho montês. (...) Vinicius de Moraes. Comparação: é uma relação de semelhança entre elementos por meio de termos comparativos, entre os quais : como, qual, feito, que nem, parece, etc. Tua goela é uma fornalha Teu salto, uma labareda Tua garra, uma navalha Cortando a presa na queda. Metáfora: o trecho sugere uma semelhança ; no entanto o poeta não utilizou nenhum termo de
  29. 29. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Pensandoem Itanhaém Registre: __________________________________ __________________________________ __________________________________
  30. 30. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci COMPARANDO... Minha Professora Érika Assim como ___________________, a minha professora é ________________. A Profª Érika tem um cheiro que me faz lembrar de ____________ Os olhos da profª são ____________________ feito__________ A cor da sua pele parece __________________________________ A minha profª tem __________________ como ______________ Minha Profª se apresenta _______________ tal qual ________ A Profª Érika é ________________ como _______________. Criando metáfora com as comparações acima: COMPARANDO... O lugar ondemoro Assim como ___________________, o rio da minha cidade é ________________. O rio tem um cheiro que me faz lembrar de _______________ As águas do rio são ____________________ feito__________ A cor do rio parece ___________________________________ A minha rua tem __________________ como ______________ Minha cidade se apresenta _______________ tal qual ________ Aquele(a) ______________________________ é ____________ como _________________________. Criando metáfora com as comparações acima: _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________
  31. 31. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Aliteração Atividade: vamos produzir uma estrofe de um poema com Aliteração da repetição de consoante no inicio das palavras. Violões que choram Cruz e Souza Vozes veladas, veludosas vozes, Volúpias dos violões, vozes veladas, Vagam nos velhos vórtices velozes Dos ventos, vivos, vãs, vulcanizadas. Esses poemas, usa um recurso chamado ALITERAÇÃO, ou seja, a repetição da mesma consoante no início, meio ou fim das palavras próximas, ou distantes, em um ou mais versos. Pássaro livre Gaiola aberta. Aberta a janela. O pássaro desperta, A vida bela. A vida é bela Haicai Que cheiro cheiroso de terra molhada quando a chuva chuvisca!... Ângela Leite __________________________ __________________________ __________________________ __________________________
  32. 32. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Trava Língua Vamos ouvir e repetir as “travatrovas” da autora Ciça. Produção de cartaz: Vamos produzir cartazes para afixar no mural do corredor para os outros alunos da escola se divertirem com a leitura de TRAVA LÍNGUAS. Aqui você fará o original e a professora irá xerocar para o mural.
  33. 33. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Cordel 1) O que o autor quer dizer com o verso: “O leitor vai encontrar Em vez de rosas espinhos” ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ 2)Como o poeta se descreve nos versos do poema: ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ 3)O que o poeta tem pra contar? Estilo é a maneira de se expressar de um escritor, de um grupo literário ou dos autores de determinado período. Patativa de Assaré comenta o modo como escreve:estilo simples, versos singelos. Observe outro estilo em “A valsa”de Casimiro de Abreu. Patativa de Assaré é um dos maiores poeta popular do Brasil. O poema é uma narrativa em versos que conta a história da seca no Nordeste e do sofrimento do povo, das injustiças sociais, da migração para o sul.
  34. 34. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Quadrinhas divertidas Vamos ler, ouvir e recitar o poema: 1) Identifique no poema:  Quantos versos? ______
  35. 35. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci O tatu cava um buraco Sai de dentro da saia Quando sai pra passear Já está la na praia. O tatu cava um buraco _________________________________ Quando sai ______________________ Já está _____________________ O tatu cava um buraco ________________________________ Quando sai _____________________ Já está ___________________________  Quantas estrofes?________  Há rimas?________ 1) Liste as ações do tatu: Continue a viagem do tatu escrevendo mais quadrinhas. Veja! A prof.ª Érika já fez a dela: ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________
  36. 36. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci .O tatu cava um buraco _________________________________ Quando sai ______________________ Já está _____________________ O tatu cava um buraco ________________________________ Quando sai _____________________ Já está ___________________________ O tatu cava um buraco _________________________________ Quando sai ______________________ Já está _____________________ Leitura e Audição de Poemas 1) Qual o tema (assunto) do poema? __________________________ __________________________ 2)Há rimas? Onde se encontram? Circule-as. 3) Ocorrem repetições de palavras, de versos, de letras? Circule se houver. 4) O poema fala de dois milagres. Quais são? ______________________________ ______________________________ ______________________________ 5) Qual o sentido da expressão algodão- doce no poema? È uma linguagem própria ou sentido figurado? ______________________________ ______________________________ ______________________________ 6) Qual seria a causa do “arrepio” do final? ______________________________ ______________________________ ______________________________
  37. 37. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci
  38. 38. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci 2 0 1 0
  39. 39. Nome:_____________________________ 5.Ano Prof.Érika Vecci Poeisa: O lugar onde vivo ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ___________________________________________ ___________________________________________

×