Tikva 9 Portugues

2,097 views

Published on

Revista da Comunidade Xudía de Lisboa

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,097
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tikva 9 Portugues

  1. 1. Nº 69 – 9º Ano TIKVÁ ‫תקוה‬ REVISTA DA COMUNIDADE ISRAELITA DE LISBOA Março / Abril / Maio 2009 Adar / Nissan / Iyar 5769 ANTI-SEMITISMO NA EUROPA 5769
  2. 2. E D I T O R I A L R O S T O S D O J U D A Í S M O Od Ló Avdá Um pensamento para Tikvateinu Guilad Shalit Elie Horn Esta edição de nº 69 traz tudo o que se passou no último trimestre na nossa querida CIL e no judaísmo por todo o Este número do Tikvá sai numa altura difícil para “A minha missão é fazer o bem” mundo. Cá em Portugal na nossa comu- nidade, trazemos o que de melhor ocor- o Estado de Israel e para o mundo judaico. Israel reu neste período, desde a celebração de mais uma grande festa de Chanuka no saiu militarmente vitorioso de uma guerra que, final do ano passado e a tão importante Transcrevemos um extracto O senhor pensa em deixar a sua e esperada inauguração do nosso novo mais uma vez, não desejou. Destruiu uma parte da entrevista do conceituado fortuna para uma fundação, co- Mikvê. Já em 2009 lembramos as não significativa da capacidade bélica do Hamas, o empresário brasileiro e nosso mo Bill Gates ? menos grandiosas comemorações da Festa de Tu Bishvat até a mais recente que se tem reflectido na diminuição drástica dos benemérito - Sr. Elie Horn à Hoje, Bill Gates e Warren Buffett Festa de Purim. Já pelo mundo judaico, o que trazemos atentados sobre Sderot e o sul de Israel. revista Exame do Brasil são os maiores heróis do empre- para si deste período talvez não seja in- No entanto, do ponto de vista político e da sua sariado e da filantropia. Eles de- felizmente o que mais desejávamos…De mais importante a registar ficou mais imagem internacional, não se pode dizer o mes- ram o exemplo de como as um duro conflito de Israel em Gaza, mo- O senhor é muito religioso. Co- coisas têm de ser e conseguiram mento em que mais uma vez a nossa mo. A pressão internacional sobre Israel aumen- querida Medinat Israel, para além da mo essa característica manifes- unir as duas coisas. Ainda não necessária mobilização e empenho na tou significativamente. Em contrapartida, Gaza ta-se na condução dos negócios? está claro o que eu vou fazer. sua campanha militar contra o inimigo e receberá milhões de dólares para a reconstrução agressor, teve ainda de enfrentar a forte Deus cria seres diferentes, com Parte da minha missão é fazer campanha da opinião pública em vários do seu território, sem a menor exigência de qual- credos diferentes, para cada um com que o homem se aproxime cantos do mundo, a tentar mais uma vez transformar os judeus nos monstros, a quer tipo de obri- no fim, chegar a ele à sua santificado, quando ajuda a sal- mais de Deus. Hoje ser crente relevar o terrorismo e transformar os maneira. Acredito em Deus e na var pessoas. está um pouco fora de moda, seus activistas em grandes oprimi- gação, o que não dos….Isto tudo em meio a grande in- missão humana. Qual a minha mas isso está errado. A gente definição política na qual Israel ainda se deixa de funcionar missão nesta Terra? Primeiro, Mas em alguns momentos o la- não pode ter vergonha de acred- encontra, no que toca a definição da sua como um prémio fazer o bem. Grande parte do do empresário e o lado religioso itar em Deus. Se todos os home- nova e futura liderança… Mas acima de tudo, destacamos nesta ao Hamas. En- meu património, não direi quan- devem estar em conflito?.... ns fossem mais religiosos e re- edição aquilo que de facto tanto nos pre- ocupa e que também tem saltado aos quanto o exército to, irá para a caridade. O meu Não. Estamos aqui com a missão speitassem a ética e o bem, não nossos olhos ao longo dos últimos israelita é acusado pai doou 100% do que tinha. de ligar o espiritual ao material. haveria tanta violência no mun- meses, que é o forte recrudescimento do anti-semitismo em todo o mundo, com de crimes de guer- Como isso dá significado a um Na hora em que você ganhou um do, nem maldade e nem po- destaque para o velho e pouco mudado trabalho? Eu posso transformar “tostão” e esse tostão ajuda a sal- breza. O que precisamos é de continente europeu…Anti -semitismo no- ra, a “comunidade internacional” esquece as vamente manifestado na suas mais o produto do trabalho em din- var uma criança, você santificou e fazer com que isso aconteça. diferentes vertentes e formas. Desde provocações do Hamas e o verdadeiro crime de heiro e depois usar o dinheiro dignificou o dinheiro, fruto do seu Não é tão fácil, não é tão óbvio e mais uma negação do Holocausto por guerra que é a utilização deliberada da sua parte de bispos… passando por enormes para ajudar pessoas menos fa- trabalho. Nessa hora, tudo o que não está na moda também. Mas manifestações públicas e actos de vio- própria população como escudo humano. vorecidas. O dinheiro pode ser parece ser egoísta deixa de ser. essa é a nossa missão. lência e profanação contra as comu- nidades judaicas. O resultado de tudo isto é um clima de animosi- Mas a história do judaísmo é testemunha de que AM ISRAEL CHAI VE KAYAM. E dade contra Israel que atinge todo o mundo ju- apesar de ser legítima e necessária esta daico e que se exprime no aumento de actos an- reflexão sobre o aumento do anti-semi- tismo, chega-nos mais uma FESTA DE PESSACH para que nos lembremos e ti-semitas não só no mundo árabe e muçulmano, Desejamos a todos os nossos contemos aos nossos filhos e netos que somos um povo livre e com o legítimo di- reito de viver em paz e tranquilidade, mas por toda a Europa – como damos conta neste número. correligionários e simpatizantes um seja na diáspora ou no nosso eterno lar Mais do que nunca, é pois indispensável a judaico em Israel. OD LÓ AVDÁ TIK- VATEINU! E para que nunca percamos a esperança, desejamos sinceramente que apreciem mais este TIKVÁ. A todos um PESSACH SAMEACH ve unidade do povo judeu e o apoio ao Estado de Is- rael. Neste período em que comemoramos Pessah Pessach Sameach ve Casher CASHER! e a sua mensagem de liberdade pensemos tam- bém em Guilad Shalit, raptado e preso desde Jun- ho de 2006. Esperamos de todo o coração que Marcos Prist Director Executivo CIL para o ano, ele possa finalmente celebrar Pessah em casa e família. FICHA TÉCNICA Directora Esther Mucznik Para todos um Hag Pessah Sameah Chefe de Redacção Marcos Prist Colaboradores Diana Ettner, Gabriel Steinhardt, Esther Mucznik Henrique Ettner, Nuno Martins e Samuel Levy Vice-Presidente Concepção e produção gráfica Raimundo Santos 2 Tikvá 69 • Março/Abril/Maio Tikvá 69 • Março/Abril/Maio 3
  3. 3. M O M E N T O D E R E F L E X Ã O O Anti-semitismo em 2005. No ano de 2006 as au- Filo-semitismo dupla linguagem do Vaticano. Se- na era do ódio toridades registaram 1.662 inci- gundo este as preocupações da nos países da dentes. O número mais baixo desde 2001 foi o de 1.226 inci- Comunidade Judaica são legíti- mas porque“ [o Bispo União Europeia dentes registados em 2003. As autoridades holandesas repor- taram que 50 de 216 incidentes global Williamson] adere a uma ideolo- gia que, pela negação da Shoah, através do nazismo pretende er- discriminatórios em 2007 tiveram radicar a ética da qual o Povo egundo um recente relatório, natureza anti-semita, anti-semitismo regressou e Judeu é a raiz.” Por outro S a maioria dos países da UE não consegue compilar estatísti- cerca de metade do número de 2006. O em força. Não que nunca ten- ha ido embora, existirá sempre um lado, a inclusão da oração de sexta-feira que apela os cas sobre anti-semitismo, o que Na Grã-Bretanha regis- anti-semitismo latente, caracterís- Judeus à conversão nas complica os esforços que estão a taram-se 541 incidentes tica das franjas mais radicas das missas integristas, agora ser feitos no sentido de medir o em 2008 contra 561 em sociedades. Mas o que caracteriza aceites pelo Vaticano, é, no nível de animosidade para com os 2007 e 594 um ano o actual anti-semitismo é a sua entender do Padre Du- judeus neste bloco de 27 nações. antes. globalização. Praticamente em to- jardin, “devido às conver- A Agência da UE para os Direitos O relatório revela dis- do o mundo os Judeus são acusa- sões forçadas (...) faz nos Fundamentais, sediada em crepâncias entre os dos de alguma coisa: da crise compreender que a Comu- Viena, relata que os incidentes números oficiais e não- económica, da prática de crimes nidade Judaica se inter- anti-semitas não são frequente- oficiais. As estatísticas de guerra e mesmo de inventar- rogue sobre a possibilidade mente contabilizados nos livros Austríacas, por exemplo, mos o Holocausto. O anti-semi- de um verdadeiro diálogo.” oficiais ou porque não são classi- mostram que o número tismo tornou-se, hoje mais do que Por último, na Bélgica o Bis- ficados como tal ou porque as ví- de ofensas anti-semitas nunca, num ódio universal. Contu- po Daneels, Primado Belga, timas ou as testemunhas não os duplicou em 2007 em do, apesar da sua universalidade, afirmou ao Jornal Le Soir , denunciam. comparação com os 2 vozes também universais se têm que “no lugar do Papa, eu De acordo com o relatório, “o anos precedentes – de 8 levantado contra ele e muitas pediria desculpa,” chegando trabalho de recolha de dados da em 2005 a 15 em 2007. vezes de quem menos se espera. mos em ano de eleições impediu a mesmo a afirmar que “tinha um agência mostra que a maioria Por outro lado, dados Este artigo pretende relatar algu- Chanceller Merkl de abordar o pouco de vergonha em ser Bispo, dos estados-membros não pos- não-oficiais dão conta de mas das vozes que têm criticado o tema directamente com Bento XVI. tal como o Bispo Williamson.” O sui dados estatísticos oficiais ou 125 incidentes em 2006 anti-semitismo contemporâneo. Esta atitude marca significativa- Primado Belga realçou ainda o fac- mesmo não-oficiais sobre inci- e 62 em 2007. O primeiro exemplo é o da mente uma diferença. to de a Igreja Católica ser gerida dentes anti-semitas”, dizendo UE em actividade anti-semita en- Foi ainda relatado que desde o Chanceler Merkl. Gostando-se, ou Em França o papel da Associação por apenas duas mil e quinhentas ainda que mesmo quando a in- tre 2001 e 2008. Mas mostra que mais recente surto de violência não, do seu estilo pessoal e do es- Amizade Judaico-Cristã e o papel pessoas e que o “disfuncionamento formação existe, não pode ser segundo os dados disponíveis, há em Gaza, ataques a sinagogas, pectro político que representa, An- dos Padres que a compõem tam- não é novo.” utilizada com objectivos com- uma diminuição nestes inci- violência contra judeus e violên- gela Merkl, uma Protestante divor- bém é de realçar. Em primeiro lu- Embora a situação actual seja parativos uma vez que é recolhi- dentes em 2007 e 2008. cia esporádica têm sido referidos ciada, indignou-se contra a rein- gar há que invocar o legado do grave e o facto das vozes que se da por métodos diversos. Em França, por exemplo, país em nos meios de comunicação social clusão do Bispo Williamson, um ne- Padre Desbois que se tem dedicado insurgem contra o anti-semitismo A agência não especifica quais os que o Ministério do Interior com- principalmente em França, Bél- gacionista declarado, no seio da nos últimos anos à procura de não sejam abundantes, a verdade Estados que não registam os inci- pila os dados, o número de inci- gica, Suécia, Dinamarca e Grã- Igreja Católica. Muitos poderão in- valas comuns na Ucrânia, onde é que estas declarações são im- dentes anti-semitas. Mas a dentes anti-semitas oficialmente Bretanha. vocar o facto de ela ser Protestante terão ocorrido massacres de portantes. Poderão ser estas as listagem de dados específicos por registados foi menor em 2007 No mês passado uma pesquisa da para ter criticado a Igreja Católica, Judeus, quer por Nazis, quer por vozes a fazer a diferença. No en- países, tanto oficiais quanto não- (386) do que em qualquer ano Liga Anti-Difamação (sediada nos em geral, e o Vaticano, em espe- Ucranianos, durante a Shoah. A tanto esperemos que haja uma oficiais, inclui apenas: Áustria, depois de 2001 quando a con- EUA), conduzida na Áustria, cial. Contudo, o facto do seu par- sua missão tem sido a de divulgar verdadeira maioria silenciosa filo Bélgica, Grã-Bretanha, República tagem foi de 219. O número de França, Alemanha, Hungria, Poló- tido – a CDU, o partido conser- os últimos testemunhos e vestígios semita como aquela que aplaudiu Checa, Dinamarca, França, ameaças e actos anti-semitas vi- nia, Espanha e Grã-Bretanha vador alemão - ser constituído desses trágicos acontecimentos, Shimon Peres em Davos. E que Holanda e Suécia. olentos teve o seu cume em 2004 mostra que cerca de um terço dos maioritariamente por católicos e a sendo certo que a sua condição de essa maioria seja activa se o anti- Há também exemplos de inci- (974 incidentes) depois de ter 3.500 Europeus consultados culpa Alemanha estar praticamente divi- Padre o permite alcançar um maior semitismo global se radicalize. dentes anti-semitas em outros atingido 936 em 2002. os judeus pela crise económica dida entre fieis Protestantes e número de testemunhos. Nuno Wahnon Martins países da UE, o que indica que o As estatísticas alemãs mostram global e que um número ainda Católicos, criaram-lhe problemas Em Fevereiro último foi publicado problema se está a alastrar. Não que o número de incidente anti- maior pensa que os judeus têm no seio do partido e algumas criti- no jornal La Croix - jornal conser- 1. Jornal La Croix, 3 de Fevereiro há informação suficiente para semitas diminui para 1.561 em demasiado poder no mundo dos cas de franjas mais conservadoras vador católico – um texto do de 2009, pag. 16 calcular uma tendência geral na 2007, depois do cume de 1.682 negócios. alemãs, mas nem o facto de estar- Padre Jean Dujardin a respeito da 2. Jornal Le Soir 14 de Fevereiro de 2009 4 Tikvá 69 • Março/Abril/Maio Tikvá 69 • Março/Abril/Maio 5
  4. 4. A C O N T E C E U N A C I L Festa de Chanuká 5769 Inauguração erca de 180 pessoas estiveram presentes no Teatro do novo C Gymnasio do Espaço Chiado em Lisboa, no passa- do dia 21 de Dezembro, para celebrar e participar em mais uma tradicional Festa de Chanuká da CIL. O pro- Mikvê grama da festa foi todo construído numa adaptação teatral de Marcos Prist com o título “Um Cartão de Chanuka” - baseada no conto do mesmo nome de Chana Sharfstein “. A peça foi encenada por jovens das kvutzot (grupos) de Ieladim e Tzeirim do Dor Chadash (12 aos 16 anos), mas o progra- o dia 17 de Dezembro, finalmente teve lugar a tão es- tantes patrocinadores desta obra, bem como o Rabino Eli- ma como sempre contou N perada inauguração do novo Mikvê Mania Loyter Joanes da CIL. O evento contou com a presença de ahu Birnbaum de Israel que tanto contribuiu na obtenção de fundos para que esta fosse concretizada. O nosso mais também com a partici- pação de crianças de out- dezenas de pessoas e teve início com uma cerimónia na sincero agradecimento a todos que contribuíram com esta ras faixas etárias sinagoga, seguida da colocação das mezuzot e descerra- grande realização. menores do movimento, mento das placas de inauguração e encerrando com uma bem como do Grupo Guil visita guiada às novas instalações, dirigida pelo Rabino Pode obter toda a informação sobre o regulamento de uti- Hazaav, Coral Etz Chaim, Eliezer Shai di Martino da CIL. Ainda houve tempo para to- lização do nosso Mikvê através do nosso site em Lehakat Hamaccabi dos saborearem um “kibud” especial para a ocasião. Tam- http://www.cilisboa.org/rel_mikveh.htm, do (grupo de danças do bém estiveram presentes representantes de alguns impor- e-mail mikve@cilisboa.org ou Telf. 351 96 9366946 Clube Maccabi) e os alunos do curso de He- braico do Departamento de Ensino Judaico da CIL. Realizou-se o tradicional acendimento daquela que foi a 1ª vela de Chanuka, dirigido pelo Rabino Eliezer di Martino que também proferiu a sua mensagem nesta cel- ebração, como também o fizeram o Presidente da CIL – Sr. José Oulman Carp e o Embaixador de Israel – Sr. Aaron Ram, que foi homenageado na ocasião perante todo o público presente, poucos dias antes de retornar com a sua esposa a Israel, após 4 anos de sua missão em Portugal. A seguir foram todos convidados a sabore- ar as comidas típicas desta festa, dando-se por termina- do mais este marcante evento. 6 Tikvá 69 • Março/Abril/Maio Tikvá 69 • Março/Abril/Maio 7
  5. 5. A C O N T E C E U N A C I L Purim 5769 na CIL Festa de s comemorações da Festa de Purim na CIL tiver- A am início na bela tarde de domingo do passado dia 8 de Março, quando 110 pessoas se reuniram no Mac- Tu Bishvat 5769 cabi Country Club para comemorar a Festa de Purim organizada pelo Movimento Juvenil Dor Chadash. O programa teve início com uma interessante “Sadná Massechot” – técnica de confecção de máscaras para as crianças e adultos. A seguir houve apresentações novo pinheiro plantado com a colaboração do novo em- de dança e teatro, seguido do tradicional baile e con- baixador de Israel – Sr. Ehud Gol que esteve presente curso de máscaras com a participação de dezenas neste dia juntamente com a sua mulher - Sra. Sharon “candidatos””, sempre muito criativos e muito bem pro- Gol. Também várias novas plantinhas foram carinhosa- duzidos, com distribuição de prémios no final aos mente plantadas por crianças e jovens das várias faixas vencedores. O evento encerrou com um saboroso etárias do Movimento Juvenil Dor Chadash. A seguir to- “kibud” (comes e bebes) de Purim. Na noite seguinte, dos participaram num “circuito de Chuguim” – várias ac- véspera de Purim pelo calendário judaico, ocorreu a tividades simultâneas coordenadas pelos madrichim do tradicional leitura da Meguilat Esther na nossa Sina- mitzvá de ouvir todo o relato lido pelo nosso Rabino e Dor Chadash, onde adultos, jovens e crianças distribuí- goga, quando dezenas de pessoas, entre as quais juntos repudiarem o nome do amaldiçoado e tirano dos em vários grupos, puderam aprender técnicas de muitas dos nossos jovens e crianças, cumpriram a ministro da antiga Pérsia. criatividade e “enfrentar” os desafios das várias tarefas em mesmo o mau tempo e as baixas temperaturas N do inverno passado conseguiram deitar abaixo o sempre inigualável espírito jovial de participação e de Grupo Parlamentar visita a Sinagoga integração das mais de 80 pessoas das distintas faixas o dia 14 de Janeiro, ainda em etárias, presentes na sede do nosso Maccabi Country Club no dia 8 de Fevereiro para a comemoração de N meio ao difícil conflito de Israel em Gaza e a consequente forte mais uma FESTA repercussão na imprensa mundial, a de Tu Bishvat da CIL recebeu na sinagoga a impor- CIL. O programa tante visita do Grupo Parlamentar da teve início com uma mensagem do nosso Rabino Eliezer di Martino distintas de conteúdo, diversão e entretenimento alusi- e seguiu com o vas à esta festividade. Como sempre, todos os grupos Amizade Portugal- Israel representado por uma dele- tradicional mo- participaram com muito empenho e cumpriram com es- gação multipartidária constituída pelos deputados mento da plan- pírito de muita união e desportivismo todas as activi- João Rebelo (CDS-PP), Rosa Albernaz (PS), Jorge tação, quando o dades programadas. O evento encerrou com o sempre Tadeu Morgado (PSD) e Nuno Melo (CDS-PP). clube ganhou um delicioso lanche característico desta data. 8 Tikvá 69 • Março/Abril/Maio Tikvá 69 • Março/Abril/Maio 9
  6. 6. A C O N T E C E E M P O R T U G A L IIº Seminário sobre o ensino do Holocausto Dicionário para professores portugueses Yad Vashem, Jerusalém Viagem de estudo à Polónia do Judaísmo 26 de Julho a 5 de Agosto 2009 1 a 8 de Agosto 2009 uiada pelo historiador Avraham Milgram do Português D epois do sucesso do seminá- rio do ano passado, irá ter lugar um segundo seminário G Yad Vashem, terá lugar uma viagem à Polónia que inclui visitas aos campos de L ançamento no próximo dia 23 de Abril, pelas 18h no Tea- destinado a professores portu- concentração, guetos e museus relacionados tro Nacional D. Maria II. A apresentação será feita pelo gueses de história. Tal como em com a Shoá. Destinada prioritariamente a pro- Professor Dr. António Borges Coelho. 2008, a estadia é subsidiada pe- fessores do ensino secundário, a viagem está lo Yad Vashem, estando apenas Esta obra, coordenada por Lúcia Liba Mucznik, José Alberto Ta- aberta a outras pessoas, dentro dos limites dos a viagem a cargo dos partici- vim, Esther Mucznik e Elvira Mea, reúne e divulga o conhecimen- lugares. Entre outros, serão visitados os cam- pantes. to actual sobre a presença judaica em Portugal e dos judeus de pos de Auchwitz-Birkenau, de Majdanek e Bel- O alto nível origem portuguesa no mundo. histórico e pe- zec; o gueto de Varsóvia, o orfanato de Korczak dagógico permi- e o Museu de Varsóvia, a fábrica de Oskar te uma formação Schindler, o bairro judaico de Kazimierz e ou- Aristides de Sousa importante neste campo e adquirir tros locais de interesse judaico. Informações: Mendes – Um Justo a capacidade de esther.mucznik@netcabo.pt transmissão aos Contra a Corrente alunos. Muitos professores que Editora Guerra Paz fará o lançamento até A ao final do mês de Março do novo livro de frequentaram o Miriam Assor, uma fotobiografia de Aristides Sousa Mendes edita- da em Portugal. Exibe imagens que ilustram a caminhada pessoal curso no ano passado têm desenvolvido pro- Anuncie no Tikvá jectos nas suas escolas que in- de um diplomata exemplar com auxílio rigoroso de documentos JÁ ESTAMOS NO 9º ANO CONSECUTIVO DE PUBLICAÇÃO COM MAIS DE 70 EDIÇÕES PUBLICADAS ! cluem exposições, aulas, de- MAIS DE 400 FAMILIAS E ENTIDADES RECEBEM A NOSSA PRINCIPAL PUBLICAÇÃO, oficiais provenientes do Arquivo Histórico Diplomático do Ministé- bates com a comunidade envol- QUE ATINGE UM UNIVERSO DE MAIS DE 2 .000 LEITORES EM TODO O MUNDO ! rio dos Negócios Estrangeiros. vente, trabalhos de alunos, etc..., o que nos permite concluir TIPO DE ANÚNCIO Nº DE EDIÇÕES TAMANHO COR PREÇO da importância deste tipo de in- Colóquios em Coimbra, Viseu e Trás-os-Montes iciativas. Para assegurar a conti- Contra Capa 6 17 x 25 cm 4X0 (colorido) 1.800,00 € O interesse pelo judaísmo e pelos estudos judaicos tem vindo a aumen- Verso da Capa 6 17 x 25 cm 4X0 (colorido) 1.600,00 € nuidade do trabalho nas escolas tar em grande escala. Reflexo disso são os diversos colóquios, seminá- Verso da Contra Capa 6 17 x 25 cm 4X0 (colorido) 1.400,00 € rios, palestras em todo o pais sobre a história e a cultura judaica. Para e a coordenação dos novos se- Página Inteira 6 17 x 25 cm 4X0 (colorido) 1.200,00 € além das visitas diárias de escolas à Sinagoga, guiadas por Ana Araújo, minários foi criado um grupo de 1/2 Página 6 17 x 10 cm 4X0 (colorido) 600,00 € tem-se realizado seminários em Universidades e Municípios. Destacamos trabalho coordenado por Esther Anúncio Padrão 6 16 x 4 cm 4X0 (colorido) 400,00 € o colóquio “Coimbra Judaica”, que reuniu em Novembro 2008, investiga- Mucznik que inclui alguns dos dores e público interessado no património judaico de Coimbra, o colóquio “Viseu, história e Cultura Judaica” em Fevereiro 2009, e em Maio próxi- professores que participaram no mo, em Vimioso, terá lugar também um seminário sobre a Presença ju- seminário 2008. VISITE O SITE OFICIAL DA CIL ! 6 ANOS CONSECUTIVOS NO AR COM QUASE daica em Trás-os Montes, coordenado pela professora Elvira Mea. 7 5 . 0 0 0 V I S I TA S ! Faça o seu registo e dê a sua opinião ! w w w. c i l i s b o a . o r g Prezados Leitores e Assinantes lembramos que desde a edição de nº 52, o nosso Boletim Tikvá passou a ser publicado com peridiocidade bimestral 10 Tikvá 69 • Março/Abril/Maio Tikvá 69 • Março/Abril/Maio 11
  7. 7. I S R A E L E M F O C O Israel faz campanha Israel homenageia oficial para novos “olim” alemão de "O Pianista" crescentando mais uma van- plicidade, das isenções fiscais, da ad Vashem anunciou que feld foi capturado pelo Exérci- A tagem aos que vivem em Is- raelta, o governo está a oferecer ajuda no estabelecimento de empresas e na busca de trabal- Y vai homenagear o oficial alemão Wilm Hosenfeld, que to Vermelho. Morreu numa prisão soviética novos benefícios fiscais para os novos imigrantes (Olim), bem ho. Inclui um período de adap- tação de um ano. Os novos imi- resgatou o pianista polaco em 1952. Diários e cartas mos- como para os israelitas que re- grantes e os residentes que re- Wladyslaw Szpilman – facto do- tram que ele expressou o seu gressarem ao seu país. As novas gressarem desfrutarão do seu cumentado no filme "O Pianis- "horror diante do extermínio modificações incluem uma primeiro ano quase livre de im- ta", de Roman Polanski. Já fale- do povo judaico" pelo país que isenção de dez anos de impostos, postos, pois não serão conside- cido, Hosenfeld é um dos pou- serviu. Os seus descendentes a declaração de rendimentos e rados como residentes para efei- cos militares da II Guerra Mun- na Alemanha vão receber um de bens no estrangeiro, e auxílio tos fiscais. Durante esse ano eles dial a receber o título de "Justo certificado e uma medalha para para o estabelecimento de uma poderão escolher e decidir se entre as Nações", entre cerca documentar a homenagem. empresa ou para encontrarem permanecerão em Israel e des- de 22 mil pessoas homenagea- Fonte: Jornal Alef trabalho. O Ministério da Ab- frutar do restante dos benefícios. das por ajudar judeus a esca- sorção da Imigração e a Agência Roni Bar-On, que é o Ministro par da morte no Holocausto. Judaica estão a promover uma das Finanças, afirmou que a no- é o Director da Autoridade Tri- O Yad Vashem explicou que, ampla campanha para informar va legislação permitirá que Israel butária, disse que esta legislação depois de verificar que ele não aos judeus de todo o mundo e in- enriqueça ainda mais a sua eco- reflecte a vontade da autoridade participou em crimes de gue- tro sobrevivente do cluindo os israelitas que vivem nomia com recursos humanos, para a formulação de uma legis- rra, apesar de ter exercido pa- Holocausto, em outros países, dos benefícios aumente a sua base de conheci- lação que seja mais simples, cla- pel militar na ocupação de Hosen- a que todos terão direito. O novo mentos e aumente os investi- ra e eficaz. Varsóvia, Hosenfeld actuou feld deu- programa orgulha-se da sua sim- mentos. Yehuda Nasradishi, que Fonte: Notícias da Rua Judaica principalmente como oficial li- lhe trabal- gado à área desportiva e cul- ho depois tural, embora tenha tido al- de ele ter gum envolvimento em interro- gatórios. fugido de um comboio a ca- Manuscritos Hebraicos no Vaticano Ele ajudou a abrigar e alimen- minho do cam- tar o pianista Wladyslaw Szpil- po de extermí- oi apresentado na Biblio- gos do seu tipo. O Cardeal man, que anotou a bondade do oficial nazi no seu diário nio de Treblinka, para onde foram F teca Nacional de Israel, em Jerusalém, o livro intitu- Farina explicou que a inicia- tiva surgiu a partir de um depois de escapar do gueto de enviados quase to- lado: “Hebrew manuscripts pedido, feito pela directora Varsóvia, onde fora encarce- dos os moradores in the Vatican Library Cata- da Biblioteca Nacional israe- rado por ser judeu. do gueto. Perto do fi- logue”, por obra de Benja- lense, Sarah Japhet, em 31 De acordo com o diário de ou- nal da guerra, Hosen- min Richler, Malachi Beit- de Janeiro de 2000. A cola- Arié e Nurit Pasternak. No boração entre a Santa Sé e discurso de apresentação, o Israel no campo cultural, in- arquivista e bibliotecário da dicou o Cardeal, “represen- Santa Romana Igreja, Car- ta uma contribuição concre- Reflexos da Crise Mundial … deal Raffaele Farina, consi- ta para a construção de um derou que o catálogo se reveste ca de Jerusalém e a Biblioteca do mundo melhor, respondendo ao de “uma particular importância Vaticano. O catálogo reúne 800 desejo de saber e de beleza, Banco Central de Israel prevê uma contracção da economia entre 1,1% e pelo conteúdo científico, bem títulos, distribuídos em 11 ma- próprio de todos os homens, à O 1,5% para este ano agravando as primeiras estimativas que calculavam ape- como pelas circunstâncias em nuscritos da Biblioteca do Vati- sua profunda aspiração pela ver- nas 0,2%. De acordo com as estimativas, a taxa de desemprego deve subir 8% e que se realizou”, numa dinâmica cano, alguns dos quais consti- dade e pelo bem”. as exportações cairão 11%. de colaboração entre a Bibliote- tuem os documentos mais anti- Fonte: Notícias da Rua Judaica 12 Tikvá 69 • Março/Abril/Maio Tikvá 69 • Março/Abril/Maio 13
  8. 8. I S R A E L E M F O C O Aumento da taxa de Três décadas de paz natalidade em Israel entre Israel e o Egipto Os tratados com o Egipto e a Jordânia são a melhor prova de que a paz é possível oas notícias para a demo- cerca de 39.000 por ano; co- Segundo o censo, as famílias Ehud Gol B grafia judaica em Israel: as últimas estatísticas publi- mo resultado a "diferença de fertilidade" entre as famílias judias têm em média 3,5 mem- bros enquanto as famílias ára- Embaixador de Israel em Portugal cadas pelo Instituto Central de árabes e judias diminuiu para bes têm 4,9 membros. Os da- elebrou-se no dia 26 de Março o ani- suas casas. Israel esperava que este pas- Estatísticas mostram um au- mento na taxa de natalidade apenas 0,7%, e a proporção de nascimentos judaicos cres- dos também revelam que exis- tem cerca de 101.000 famílias C versário do primeiro tratado de paz entre Israel e um país árabe. Há trinta so desse aos palestinianos uma oportuni- dade para criarem pacificamente as fun- judaica; no entanto as famí- ceu de 70% em 1995 para chefiadas só pela mãe ou pelo anos, o primeiro-ministro de Israel, Me- dações de um Estado. Em vez disso, as- lias judias ainda são menores 75% cento em 2008. pai dentro de um total de nachem Begin, o Presidente egípcio An- sistimos à escalada do extremismo do Ha- que as da população árabe. Os O demógrafo Yoram Ettinger 1.690.000 famílias que tem war El Sadat e o Presidente americano mas e ao aumento dos disparos de roc- crianças com menos de 18 Jimmy Carter assinaram um acordo que kets e morteiros contra as comunidades anos de idade. No total cerca prometia mudar o Médio Oriente. do Sul de Israel. de 173.000 crianças e adoles- A pesar de essa promessa não ter sido Sadat arriscou a sua vida ao tornar-se o centes crescem em famílias cumprida na sua totalidade, este aniversá- primeiro líder árabe a reconhecer Israel. monoparentais. rio constitui uma oportunidade para hon- Mas Israel teve também líderes corajosos. rar este acontecimento histórico, bem como Yitzhak Rabin selou o primeiro acordo com O número de mães solteiras para analisar alguns dos princípios básicos que leva- os palestinianos, iniciando o processo de Oslo. que criam sozinhas suas ram ao sucesso daquele difícil processo de negociação. Também Ariel Sharon demonstrou o seu empenho na crianças - tanto solteiras como É assim importante relembrar as lições do passado. paz ao iniciar a retirada de Gaza. divorciadas – aumentou em Os esforços de Israel para fazer a paz precederam não Israel estará sempre disposto a fazer a paz quando o 54% em menos de uma déca- apenas as negociações com o Egipto mas também o outro lado decidir abandonar a via da violência e da. No ano de 2000 um núme- estabelecimento do Estado de Israel. O tratado assina- adoptar o caminho das negociações e compromisso. ro estimado de 8.400 mulheres do com o Egipto materializou o desejo de Israel tomar Da mesma forma que Sadat foi assassinado por funda- lideravam famílias monoparen- medidas para a paz, apesar dos aparentes riscos de se- mentalistas islâmicos por fazer a paz com Israel, tais, e esse número aumentou gurança. Ao devolver a península do Sinai, Israel esta- também os esforços destes fanáticos estão hoje a ma- para 12.900 em 2007. va a abdicar de uma península três vezes maior do que tar qualquer oportunidade de paz com os palestinianos. As famílias judias mais nume- a sua área total. Perdeu ainda o controlo directo sobre O Hamas, que rejeita qualquer princípio de coexistên- as linhas marítimas para Eilat, fábricas, empresas, cia e mantém o seu objectivo de destruir Israel, é um rosas na maioria estão locali- hotéis e comunidades agrícolas. dos maiores inimigos da paz. A influência do Hamas zados na Judeia e na Samaria, Opoço de petróleo descoberto e explorado por Israel não apenas porá fim a qualquer perspectiva de paz co- onde a família média tem 4,5 foi entregue também ao Egipto, abandonando assim mo também votará os palestinianos a um futuro de membros, seguido por famí- a única hipótese de Israel de se tornar independente constante conflito dominado pelo fundamentalismo. lias localizadas em Jerusalém em termos energéticos. Mais significativo ainda, Is- Actualmente, Israel e o Egipto partilham as mesmas e no norte com 4,3 e 4,1 rael desenraizou 7000 civis que tinham feito do Sinai preocupações no que diz respeito ao aumento do membros respectivamente. As a sua casa (incluindo a cidade de Yamit) demons- fundamentalismo. dados sobre as famílias e seus disse que estas estatísticas fo- famílias na parte central de trando, assim, a sua vontade de evacuar os seus ci- As negociações directas provaram ser a melhor ga- tamanhos familiares que fo- ram motivo de comemoração Israel têm em média 3,6 dadãos de áreas sob disputa, em nome da paz. rantia de progresso. Os tratados com o Egipto e a ram publicados recentemente entre aqueles que desejam membros em comparação com Hoje existe a mesma esperança, mas experiências Jordânia são a melhor prova de que, quando os líde- em homenagem ao início do uma sólida maioria judaica em os 3,5 membros por família amargas tornaram o povo israelita mais cauteloso. res árabes estão dispostos a falar directamente com Em 2000, nas negociações de Camp David, os pales- Israel, a paz é possível. "Dia da Família" mostram que Israel. Ettinger incentivou o go- em Haifa, os 3,8 membros por tinianos tiveram oportunidade para terminar o confli- Os israelitas desejam sinceramente que a paz possa o número de nascimentos ju- verno para o aumento da nata- família na parte sul e os 3,2 to, mas Arafat recusou as propostas sem preceden- ser alcançada com os palestinianos e outros vizinhos. daicos aumentou em 45% lidade, o incentivo para a imi- membros por família em Tel tes e lançou a Segunda Intifada, que custou a vida a Apesar das actuais dificuldades, os israelitas sonham num período de menos de 15 gração judaica e o retorno com Aviv. Mais de um terço das milhares de palestinianos e israelitas. Nesse mesmo que outro líder seu se possa erguer novamente pe- anos, passando de 80.400 em medidas para facilitar a vida famílias árabes em Israel tem ano, Israel retirou completamente do Líbano para, rante o mundo e repetir as palavras do primeiro-mi- 1995 para 117.000 em 2008. para os pais que trabalham, o seis ou mais membros, en- em 2006, receber em troca 4000 mísseis do Hezbo- nistro Begin na cerimónia de há 30 anos: "Não à gue- No mesmo período a taxa de desenvolvimento de zonas es- quanto que apenas 10% das llah disparados contra as cidades do Norte de Israel. rra, não ao derramamento de sangue, não às mortes, natalidade da população árabe cassamente povoadas e facili- famílias judias têm seis ou Em 2005, Israel retirou unilateralmente de Gaza de- paz para todos, shalom, salaam, para sempre." t em -se man ti do e st ável em tar os processos de conversões. mais membros. senraizando novamente milhares de israelitas das Público, 28.03.2009 14 Tikvá 69 • Março/Abril/Maio Tikvá 69 • Março/Abril/Maio 15
  9. 9. A C O N T E C E U N O M U N D O Óscar para o judeu “Milk” Morreu Helen Suzman S ean Penn foi agraciado com o Óscar de melhor actor pe- activista branca anti-apartheid lo seu desempenho no filme Conversões Milk. A película relata de forma crua a vida de um activista pe- F oi ao longo de 36 anos a mais célebre activista anti- pela agência de notícias sul- africana SAPA que divulgou a e Religião los direitos dos homossexuais nos Estados Unidos, o que re- presentou um importante pas- s judeus mudam menos de religião do que os católicos ou protes- apartheid branca, quando eram raros os brancos que criticavam notícia. O arcebispo sul-africa- no e Prémio Nobel disse que o O tantes, um estudo divulgado esta semana pelo Comité Judaico Americano (“American Jewish Committee”). A maioria dos que deixaram so em prol das li- berdades civis no país. O que pou- o regime segregacionista da país tinha uma enorme dívida o Judaísmo não se filiou noutra religião. Muitos continuam a identificar- ca gente sabe é África do Sul. Nesse período, para com Suzman na luta anti- se como judeus num sentido étnico ou cultural, concluiu o autor do es- que Milk era ju- Helen Suzman foi também du- apartheid. A Fundação do ex- deu. Seu nome tudo, Tom W. Smith que é o director da “General Social Survey” do Cen- rante 13 anos, a única deputa- presidente Nelson Mandela completo era tro de Pesquisas sobre a Opinião Nacional da Universidade de Chicago. da na Assembleia a condenar também evocou a perda de Harvey Bernard Os judeus são “religiosamente mais estávei”s (76 por cento) do que os abertamente o apartheid – co- “uma grande patriota e comba- Milk, neto de imi- católicos (73 por cento), enquanto que os protestantes conservão uma grantes judeus li- mo deputada do Partido Unido, tente destemida do apartheid”. percentagem muito menor dos seus membros. No entanto, tal como os tuanos. Milk, que mais tarde no Partido Progres- Várias vezes enfrentou o antigo seus homólogos cristãos, o judaísmo perde mais adeptos do que aqueles havia sido eleito sista. Muitas vezes, às suas in- primeiro-ministro Pieter W. Bo- que ganha. Para melhorar estes números o estudo recomenda que os ju- Supervisor (uma tervenções no Parlamento, re- tha que a chegou a ameaçar di- deus aumentem as oportunidades sociais e religiosas educacionais para espécie de sub-prefeito) de spondiam-lhe com um um “Vol- na África do Sul. Foi duas vezes zendo que ela estaria a violar as as crianças, que aproximarem dos cônjuges não-judeus de casamentos uma área de San Francisco, mistos e facilitem as conversões - uma prática que tradicionalmente é morreu assassinado, junta- ta para Moscovo” ou “Volta para nomeada para o Nobel da Paz. leis do país. Suzman ter-lhe-á desencorajada, principalmente no ramo Ortodoxo. mente com o Prefeito Moscone, Israel” numa referência às suas Hoje, com 91 anos, morreu “na então respondido: “Não tenho por um político ultra-conserva- Fonte: Notícias da Rua Judaica origens. Helen Suzman era filha paz” da sua residência em Joa- medo de si.” dor. O nome Milk é uma lenda de imigrantes judeus lituanos nesburgo, disse a filha, citada Fonte: Público viva entre a comunidade gay norte-americana. Pode-se ace- der à sua biografia através do Exposição dos Programas Nazis link da Wikipedia: http://en.wi- kipedia.org/wiki/Harvey_Milk Protectora de Anne Frank 12 de Março a 19 de Julho no Museu Judaico de Berlim Museu Judaico de Berlim pas- ciedade, ou, nas palavras do pró- Fonte: Nelson Menda – dos EUA, especial para o site a Rua Judaica completa 100 anos O sou a sediar, desde o passado dia de 12 de Março, uma exposição prio movimento, como "pessoas improdutivas" que teriam custos ao Os judeus nas Miep Gies encontrou o diário de Anne Frank e transformou-o em livro sobre o destino de pessoas com de- Estado sem dar nada em troca. Já Eleições Americanas ficiência e doentes durante o nazis- os judeus e os ciganos eram enca- importante represen- principal protectora da meni- dial. Gies era secretária do pai tornou-se uma espécie de "por- mo. É a primeira vez que uma mos- rados como seres inferiores, "não A tação política da comuni- A na judia Anne Frank e sua família completou 100 anos no de Anne Frank, Otto, e ajudou sua família e outras quatro pes- ta-voz" dos Frank, viajando pelo mundo para falar de Anne e pa- tra se dedica exclusivamente ao te- ma. O programa foi camuflado com o eufemístico nome de "eutanásia", pessoas", que colocariam em per- igo a pureza da raça ariana. Por is- so, receberam um "tratamento es- dade judaico-americana foi reafirmada nas recentes eleições norte-americanas. quando o título adequado seria pecial" que consistiu na sua depor- Foram eleitos 44 judeus- assado dia 15 de Fevereiro. Miep soas a se manterem escondidas ra fazer campanha contra a ne- mesmo assassinato. Centenas de tação e, a partir de 1941, na cha- americanos, sendo 13 sena- Gies é a única sobrevivente do dos nazis, levando comida, jor- gação do Holocausto e contra milhares de pessoas com deficiên- mada "solução final", um plano de dores e 31 congressistas. O nais e outros mantimentos, de boatos de que o diário teria sido cia, doentes e membros de diver- genocídio sistemático. Os doentes senado americano tem 97 1942 a 1944. Depois que uma inventado. Nunca se descobriu sas minorias foram víti- e deficientes, por sua membros e o congresso 428 denúncia anónima levou os quem fez a denúncia anónima mas do racismo nazi. vez, continuaram sendo representantes. Vale lem- Preservar a pureza da vítimas de programas brar que a população judaica alemães à descoberta do escon- sobre o esconderijo. Anne Frank raça ariana foi a justifi- de eutanásia e esterili- nos EUA é de cerca de 5,3 derijo e à prisão dos Frank e morreu de tifo no campo de cativa usada na época. zação desde a procla- milhões de pessoas, para um seus companheiros, Gies encon- concentração de Bergen-Belsen A argumentação sobre a mação das primeiras total de 300 milhões de ame- trou no local o diário e outras poucos meses antes do fim da suposta ameaça aos leis raciais em 1933 até ricanos. No pleito de ontem anotações de Anne, cujo conteú- guerra. O seu pai foi o único da genes arianos baseava- o fim da 2ª Guerra Mun- votaram aproximadamente se em diversas teorias dial. Somente na Ale- 120 milhões de eleitores. do se tornou num dos livros família a sobreviver. Junto com que, desde meados do manha e na Áustria, Dos judeus eleitos, 39 são mais lidos do mundo. Numa re- Gies, ele compilou as anotações século 19 e princípios 210 mil enfermos e in- democratas, 3 são republica- cente entrevista, afirmou que da filha num livro que foi publi- do 20, entusiasmavam capazes foram assassi- nos e 2 independentes. Se- pequeno grupo de pessoas que não merece toda a atenção que cado em 1947. A obra foi tradu- cientistas de toda a Eu- nados entre 1933 e gundo pesquisa de votos, conheciam o esconderijo onde lhe é dada e lembrou que outras zida para vários idiomas e ven- ropa. Enfermos e pes- 1945. Na mesma época, 78% dos eleitores judeus- soas com deficiência o número de pacientes americanos votaram em Ba- os Frank viveram por dois anos, pessoas fizeram muito mais para deu dezenas de milhares de có- mental eram vistas pelo esterilizados chegou a rak Obama. em Amesterdão, na Holanda, proteger os judeus holandeses pias até hoje. nacional-socialismo co- 400 mil. durante a Segunda Guerra Mun- durante a Segunda Guerra. Gies Fonte: BBC Brasil mo um peso para a so- Fonte: DW-WORLD.DE 16 Tikvá 69 • Março/Abril/Maio Tikvá 69 • Março/Abril/Maio 17

×