Successfully reported this slideshow.

Protozo+ürios

1,621 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Protozo+ürios

  1. 1. Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA Disciplina - Zoologia FILO PROTOZOA Profª. Andréa Bezerra de Castro
  2. 2. Caracteres Gerais• São organismos completos no qual todas as atividadesvitais ocorrem dentro dos limites de uma única membranaplasmática.• Podem ser classificados como “acelulares” ou“unicelulares” e não fotossintéticos.• São altamente adaptáveis e facilmente distribuídos
  3. 3. • Desempenham importante papel na saúde humana eanimal e na economia da natureza• Podem ser:  zooparasitas: citoparasitos, hemoparasitos,enteroparasitos e mioparasitos.  fitoparasitos são mais raros, vivendo,geralmente, na seiva das plantas: Phytomonas.
  4. 4. Dependendo das espécies envolvidas a relação podeser:• Mutualismo: com benefício para os dois organismosassociados.• Comensalismo: um organismo da associação se beneficiae não há efeito sobre o outro.• Parasitismo: um organismo da associação se beneficiaprejudicando o outro. Protozoários parasitas causamalgumas das mais importantes doenças em seres humanose animais domésticos.
  5. 5. Estrutura e Fisiologia As estruturas e fisiologia das células dosprotozoários são bastante similares às das células deorganismos multicelulares.Núcleo: contem o material genético (DNA) forma oscromossomos.Organelas citoplasmáticas: incluem mitocôndrias,retículo endoplasmático, corpo de Golgi e váriasvesículas, cloroplastos.
  6. 6. Organelas locomotoras Cílios e flagelos semdiferenciação morfológica.Cada cílio ou flagelo comorganização padrão de 9 + 2microtúbulos longitudinaisdispostos em um circulo emtorno de um par centralAxonema.Cinetossomo ou Corpúsculobasal.
  7. 7. Pseudópodes: são prolongamentos do citoplasma celularsendo o principal meio de locomoção em Sarcodinas.Osmorregulação: é realizada por estruturas contidasno citoplasma celular chamadas de vacúolos contráteis
  8. 8. Excreção: a excreção deresíduos metabólicos équase totalmente feitapor difusão.O principal produto finaldo metabolismo donitrogênio é a amônia.Citopígeo ou Citoprocto.
  9. 9. Nutrição:Podem ser categorizados emAutótrofos - que sintetizam seus próprios constituintesorgânicos a partir de substratos inorgânicos utilizando aluz.Heterótrofos - que têm de obter moléculas orgânicassintetizadas por outros organismos. Fagotróficos ou Holozóicos - ingerem partículasvisíveis de alimentos Osmotróficos ou Saprozóicos - ingerem alimento emuma forma solúvel.
  10. 10. Vacúolo Alimentar: éformado pela membranacelular a partir doenglobamento de partículasalimentares.Na maioria dos ciliados, emmuitos flagelados e emalguns apicomplexa o localda fagocitose é umaestrutura definida comocitóstoma.
  11. 11. ReproduçãoFissão binária é o tipo mais comum, em que resultamdois indivíduos idênticos,  Brotamento.
  12. 12. Fissão múltipla ou esquizogonia• A divisão do citoplasma é precedida de várias divisõesnucleares, de modo que grande número de indivíduos éformado simultaneamente.• É comum entre os Sporozoa e alguns Sarcodina. Se afissão múltipla for precedida ou associada à união degametas, fala-se em esporogonia.
  13. 13. Processos sexuais Ocorrem como meio de recombinação genética.Isogametas - quando os gametas parecem iguais.Anisogametas - os gametas são diferentes.Singamia é a fecundação de um gameta por outro. Autogamia ocorre quando núcleos gaméticos surgempor meiose e se fundem para formar um zigoto dentro domesmo organismo que os produziu. Conjugação ocorre quando núcleos gaméticos sãotrocados entre organismos emparelhados.
  14. 14. Encistamento e desencistameno: protozoários submetidosa condições extremas. São formas latentes derevestimento externo resistentes e com interrupção maisou menos total do metabolismo.
  15. 15. RepresentantesFilo SarcomastigophoraSubfilo Mastigophora Protozoários flagelados.Subdivide-se em:Phytomastigophorea – fitoflagelados, um ou dois flagelos ecloroplastos (pigmentos fotossíntese).São em sua maioria de vida livre. Alguns flagelados sãocoloniais, vivendo em grupos de zoóides.Ex: Euglena, Chlamydomonas (alimento para amebas),Peranema (flagelado sem cor), Volvox e dinoflagelados.
  16. 16. DINOFLAGELADOS• São responsáveis por um fenômeno muito importante doponto de vista ecológico e econômico: as marés vermelhas.• Alta densidade;• Águas ricas em nutrientes;• Causam morte de peixes;• Os moluscos;
  17. 17. Euglena viridis é um dosflagelados mais comuns. Habitarios e lagos onde a vegetação éabundante.
  18. 18. Zoomastigophorea – incolores, sem cromoplastos comnutrição saprozóica ou holozóica. Alguns são simbiontes.Muitos produzem doenças sérias em humanos e animaisdomésticos.Ex:•Trypanosoma brucei gambiensie T. brucei rodesiense causamdoença do sono em humanos(mosca tse-tsé);•Trypanosoma cruzi causa adoença de chagas em humanos.É transmitido pelo barbeiro(Triatominae).
  19. 19. A Leishmania:• Causa doenças viscerais graves (fígado e baço);• Lesões desfigurantes nas mucosas do nariz egarganta;• Ulceração na pele.Ex: Leishmania (Viannia) braziliensis, Leishmania(Viannia) guyanensis, Leishmania (Viannia) lainsoni eLeishmania (Viannia) amazonensis .
  20. 20. Amastigotas Amastigotas Promastigotas Promastigotas Paramastigotas ParamastigotasFormas Amastigotas são encontradas em macrófagos devertebrados, promastigotas e paramastigotas no tubodigestivo dos flebotomíneos ou aderidas ao epitéliointestinal.
  21. 21. Trichomonas simbiontes:• Pentatrichomonas hominis  vive no ceco e no cólon dehumanos;•Trichomonas tenax  vive na boca, aparentemente nãocausando nenhuma doença.•Trichomonas vaginalis  habita o trato urogenital deseres humanos, e é transmitido sexualmente, sendo um dosresponsáveis mais comuns da vaginite.
  22. 22. Trichomonas vaginalis
  23. 23. Giardia lambliaÀs vezes pode causar diarréias graves. É transmitida pormeio de contaminação fecal e sua distribuição écosmopolita.A  parasito na fase de cistocom 04 núcleos;B e C  parasito na fase detrofozoíta vistas ventral elateralmente respectivamente.
  24. 24. Filo SarcomastigophoraSubfilo SarcodinaSuperclasse Rhizopoda  Amebas, incolores, com 250 a600 µm. Alimentam-se de algas, protozoários, rotíferos eaté mesmo de outras amebas que ingerem por fagocitose.Ex: Amoeba proteus devida livre (cursos deágua e lagoas de águalimpa); Entamoeba histolyticaé o mais importanterhizópoda que parasita oser humanos.
  25. 25. Filo Apicomplexa• São endoparasitas encontrados em muitos filos animais.• O ciclo de vida inclui reprodução assexual e sexual e, àsvezes um hospedeiro intermediário invertebrado.• Desenvolvem esporos (oocistos) infecciosos para opróximo hospedeiro.
  26. 26. Filo ApicomplexaClasse Sporozoa e subclasses:Gregarinia - parasitas comuns de invertebrados;Piroplasmia - importância veterinária – Babesia bigemina.Coccidia – parasitas intracelulares de vertebrados einvertebrados incluindo espécies de importância médicaveterinária.
  27. 27. • Os principais agentes etiológicos são os protozoáriosBabesia bigemina, B. bovis;• O carrapato Boophilus microplus o principal vetor.
  28. 28. Toxoplasma gondii  Parasitas de gatos.Toxoplasma gondii• Parasitas de gatos com grande importância na saúdehumana que é um hospedeiro intermediário.• Estima-se que cerca de um terço da população humanamundial seja portadora de cistos contendo bradizoítos(forma infectante do protozoário).
  29. 29. Ciclo biológico do Toxoplasma gondii
  30. 30. PlasmodiumÉ o que é o causador da doença infecciosa mais importanteque atinge os humanos, a malária, que é uma doença grave,comum e difícil de controlar, principalmente em paísestropicais e subtropicais.Ex: Plasmodium falciparum, Plasmodium vivax, Plasmodiummalariae e o Plasmodium ovale.
  31. 31. Filo Ciliophora São os protozoários estruturalmente mais complexose diversamente especializados. A maioria é de vidalivre, vivendo em todos ostipos de água doce ehábitats marinhos, masalguns são comensais ouparasitas.
  32. 32. RELAÇÃO DOS PROTOZOÁRIOS COM A AGRICULTURA• Patógenos de pragas: úteis em programas de controlebiológico;• Patógenos de plantas: causando prejuízos expressivos aoprodutor.
  33. 33. Importância como Agentes de Controle Biológico• Contaminação oral do hospedeiro (ingestão);• Outra forma é através dos ovos;• O inóculo é, geralmente, representado por esporos, cistosou outra fase do desenvolvimento do protozoário.
  34. 34. Protozoários Entomopatogênicos FILOS ORDENS GÊNEROS HOSPEDEIROSSARCOMASTIGOPHORA KINETOPLASTIDA Blastocrithidia Diversos Núcleo simples, exceto em Foraminiferidae, AMOEBIDA Malpighamoeba Abelhaslocomoção por flagelos, pseudópodes ou ambos Malamoeba Ortópteros Dobelina DípterosAPICOMPLEXA EUGREGARINIDA Gregarina Diversos Complexo apical só visível ao microscópioeletrônico, cílios ausentes, reprodução por singamia,todos parasitos. NEOGREGARINIDA Mattesia Coleópteros e Lepdópteros EUCOCCIDIDA Adelina ColeópterosMICROSPORA MINISPORIDA Chytridiopis Coleópteros Esporos unicelulares com filamento polar, Hessea Dípterosparede não perfurada contendo esporoplasma uni oubinucleado, com aparelho de extrusão. MICROSPORIDA Burunella Formigas Chytridiopis Coleópteros Duboscquia Dípteros e Isópteros Gurleya Diversos Nasema Diversos Octosporea Dípteros, Hemípteros e Lepdópteros Pleistophora Lepdópteros Telomyxa Coleópteros Teloahania Lepdópteros e Ortópteros Taxoglugea Ortópteros Vairimorfa Coleópteros e DípterosCILIOPHORA HYMENOSTOMATIDA Tetrahymena DípterosOrganelas representadas por cílios curtos econtráteis, geralmente 2 tipos de núcleo.
  35. 35. As principais características do inseto doente e da doença causada por protozoário são as seguintes:a) desenvolvimento retardado;b) deformação nos apêndices, pupação anormal;c) dificuldades no movimento e falta de apetite;d) secreção anal esbranquiçada;e) cutícula transparente com áreas branco-opacas ou com presença de pontos escuros;f) os protozoários formam esporos ou cistos resistentes;
  36. 36. g) as epizootias* são limitadas a pequenas áreas (focos);h) os protozoários atuam lentamente sobre a população deinsetos, podendo torná-la suscetível a viroses;i) podem ser disseminados pêlos ovos, o que facilita odesenvolvimento das epizootias, podendo ser utilizados emcolonização;j) dificilmente são empregados com inseticidasmicrobianos em grandes áreas devido à dificuldade demultiplicação, sendo a maioria parasitas obrigatórios;* epizootia = doença que ataca numerosos animais ao mesmo tempo em um mesmo lugar
  37. 37. Importância como FïtopatógenosProtozoários de interesse fitopatológicoOs protozoários de interesse fitopatológico são incluídosno:• Filo Mastigophora;• Classe Zoomastigophorasida;• Ordem Kinetoplastida;• Família Trypanosomatidae;• Gênero Phytomonas.
  38. 38. São referidos como parasitas de mais de uma centena deespécies vegetais, pertencentes às famílias: Euphorbia milii – coroa de cristoEuphorbiaceae,Asclepiadaceae, Stephanotis floribunda - jasmim de madagascarApocinaceae, Morus nigra amoreira negraMoraceae, Plumeria rubra jasmim mangaRubiaceae, Mussaenda alicia - musendra rosa
  39. 39. Palmae,Leguminosae,Solanaceae, Brunfelsia uniflora – manacá-de-cheiroSapotacea Maçã-de-macacoCompositaceae.
  40. 40. No Brasil estão associados principalmente a palmaceascomo:• Coqueiro (Cocos nucifera);• Dendezeiro (Roysionea regional);• Piaçava (Attala funniferd);• Palmeira-maripa (Maximiliana maripa) ;• Palmeira rabo-de-peixe anã (Carioyota mites).
  41. 41. São protozoários com predomínio da forma promastigota
  42. 42. Os sintomas apresentados por plantas infestadas porPhytomonas são variáveis conforme o hospedeiro elocalização do flagelado na planta:• Amarelecimento;• Deformação;• Seca e queda das folhas;• Subdesenvolvimento, declínio e morte.Phytomonas Brassicae Phytomonas Fabacee Phytomonas Cucurbitae_ Cucurbitae_Pseudomonas
  43. 43. • Em palmaceas verifica-se murcha, amarelecimento eescurecimento da folha: podridão do broto apical; necrosedas inflorescências e raízes, e por fim a morte da planta. Carioyota mites - rabo de peixe Palmeira acometida por Phytomonas
  44. 44. • Clorose,• Subdesenvolvimento,• Raízes delgadas, em pequeno número,Os protozoários são transmitidos de uma planta para outrapor percevejos. cigarras e cigarrinhas.Clorose em hortência Clorose em dracena
  45. 45. • Uma das maneiras de se prevenir da doença consiste emeliminar as plantas daninhas, as folhas mais velhas e asbainhas mortas, as quais podem abrigar os insetos vetores.• O controle químico do vetor é fundamental paradiminuição da incidência da doença.

×