Successfully reported this slideshow.

Curso de Passe - Módulo 1

4,074 views

Published on

Published in: Spiritual

Curso de Passe - Módulo 1

  1. 1. O que vamos estudar neste módulo? 1 - Introdução ao Estudo do Passe 1 - Objetivo do Curso 2 - Importância do Estudo 3 – Definição 4 – História do Passe 5 – O Passe na Atualidade - Ciência e Magnetismo 2 – Os Fluidos 3 – Água Fluidificada
  2. 2. 1 - Promover o conhecimento 2 - Treinar novos trabalhadores 3 - Atualizar aqueles que já estão no trabalho de Passe
  3. 3. “Nos ensina a lógica que, quando um assunto afeta a tantos e comporta exames, análises, comprovações e experiências, imediatamente surgem os pesquisadores e divulgadores sérios (...) (Jacob Melo)
  4. 4. Fatores que dificultam o Estudo 1 – Pouca literatura sobre o assunto ou de qualidade duvidosa 2 - Acomodação - “Foi fulano que me ensinou assim” - “Jesus só impunha as mãos e curava...” - “já faz tanto tempo que aplico o Passe assim e dá bons resultados...” - “Como a técnica é dos Espíritos, deixo que me utilizem e não atrapalho.”
  5. 5. André Luiz - “Esses trabalhadores apresentam qualidades especiais?” Alexandre – “Sim (...) na execução da tarefa que lhes está subordinada, não basta a boa vontade, como acontece em outros setores de nossa atuação. Precisam de certos conhecimentos especializados” (André Luiz - Livro Missionários de Luz
  6. 6. “Ser médium é ser ajudante do Mundo Espiritual. E ser ajudante em determinado trabalho é ser alguém que auxilia espontaneamente, descansando a cabeça dos responsáveis” (Emmanuel – Livro Seara de Médiuns)
  7. 7. História do Magnetismo Civilizações Primitivas - A doença já existia. - O Passe surgiu em rituais primitivos. - O selvagem não teorizava, mas experimentava, instintivamente, e aprendia a fazer e a desfazer as ações, com o poder das mãos".
  8. 8. Antigo Testamento A Cura de Naamã No Antigo Testamento, em II Reis, encontramos a expectativa de Naamã: “- Eu estava certo de que ele sairia para receber-me, invocaria em pé o nome do Senhor, o seu Deus, moveria a mão sobre o lugar afetado e me curaria da lepra.”
  9. 9. Novo Testamento "Os processos energéticos utilizados pelo Grande Mestre da Galiléia são ainda uma incógnita.”
  10. 10. Na Índia e na Caldéia Os magos e brâmanes, respectivamente, curavam pela aplicação do olhar, estimulando a letargia e o sono.
  11. 11. Egito No Egito, no templo da deusa Isis, as multidões aí acorriam, procurando o alívio dos sofrimentos junto aos sacerdotes, que lhes aplicavam a imposição das mãos.
  12. 12. Os papiros nos falam das avançadas ciências da civilização egípcia, e através deles, podem os egiptólogos modernos reconhecer que os iniciados sabiam da existência do corpo espiritual preexistente, que organiza o mundo das coisas e das formas. Seus conhecimentos, a respeito das energias solares com relação ao magnetismo humano, eram muito superiores aos da atualidade. Desses conhecimentos nasceram os processos de mumificação dos corpos, cujas fórmulas se perderam na indiferença e na inquietação dos outros povos.
  13. 13. Baixos relevos descobertos na Caldéia e no Egito, apresentam sacerdotes e crentes em atitudes que sugerem a prática da hipnose nos templos antigos, com finalidades certamente terapêuticas.
  14. 14. Grécia O historiador Heródoto destaca, em suas obras, os santuários que existiam nessa época para a realização das fricções magnéticas.
  15. 15. Roma A saúde era recuperada através de operações magnéticas. Galeno, um dos pais da medicina moderna, devia sua experiência na supressão de certas doenças de seus pacientes à inspiração que recebia durante o sono.... Hipócrates também vivenciou esses momentos transcendentais, bem como outros nomes famosos, como Avicena, Paracelso
  16. 16. Ciências Ocultas Com o passar dos tempos, curandeiros, bruxas, mágicos, faquires e, até mesmo, reis (Eduardo, O Confessor; Olavo, Santo Rei da Noruega e vários outros) utilizavam o chamado “Toque Real".
  17. 17. Europa - Século XVIII Auge do Magnetismo Mesmer publica sua tese de doutorado “De Planetarium Inflexu “1766
  18. 18. Sobre Mesmer - Franz Anton Mesmer - Nasceu em 23 de maio 1733 em Weil na Áustria - - Foi aluno de Maximiliano Hell e J. J. Gassner - Sua tese “Planetarium Inflexu - 1766 - Em 1779 publica a “Dissertação sobre a descoberta do Magnetismo Animal.”
  19. 19. Em 1779 Mesmer admitia a existência de uma força magnética que se manifestava através da atuação de um "fluido universalmente distribuído", que se insinuava na substância dos nervos e dava, ao corpo humano, propriedades análogas ao do imã. Esse fluido, sob controle, poderia ser usado com finalidade terapêutica". - Gravitação Animal – Magnetismo Animal
  20. 20. O Magnetismo e a Sociedade Médica da Época - Formação de Sociedades de Magnetizadores - A Faculdade de Medicina de Paris proibiu a adesão dos médicos. - Formação de comissões para estudos da técnica. -1831 a Academia de Ciências de Paris reconheceu os fluidos magnéticos porém em 1837 volta atrás, devido à chamada Magia do Magnetismo.
  21. 21. Os Seguidores de Mesmer descobriram: - Sonambulismo - Hipnose - Prof. Rivail frequentava as sessões de sonambulismo até 1850 como integrante do grupo formado pelo Barão Du Potet.
  22. 22. O Passe na Atualidade Magnetismo e Ciência Vamos conversar sobre isso?
  23. 23. DEFINIÇÃO
  24. 24. “(...) O magnetismo vem a ser a medicina dos humildes e dos crentes, (...) de quantos sabem verdadeiramente amar.” Léon Denis
  25. 25. Objetivos do Passe 1- Em Relação ao paciente O Passe espírita objetiva o reequilíbrio orgânico (físico), psíquico, perispiritual e espiritual do paciente. 2- Em Relação ao médium Além de auxiliar na cura ou na melhora do paciente, deve o médium se esforçar por melhorar-se moralmente, no intuito de cumprir sua tarefa dignamente e de melhor favorecer aos objetivos do Passe.
  26. 26. 3- Em relação ao Centro Espírita Cabe ao Centro Espírita não apenas utilizar-se de seus médiuns para os serviços do passe mas igualmente renovar os conhecimentos dos mesmos através de estudos, simpósios e treinamentos, buscando formar equipes conscientes e responsáveis, se eximindo da limitação.
  27. 27. 1 – Segundo a Fonte do Fluido (Energia) - Magnético - Espiritual - Misto
  28. 28. TIPOS DE PASSE
  29. 29. 2 – Quanto ao Alcance - Indicações - O Passe magnético – Objetiva o atendimento de problemas orgânicos, físicos e/ou perispirituais, aí se incluindo os passes espirituais praticados pelos Espíritos diretamente em desencarnados com o fim de recuperar deficiências ou limitações “físicas” naqueles.
  30. 30. - Passe Espiritual - Destinado ao atendimento de problemas de ordem espiritual, principalmente daqueles cujas matrizes são os processos obsessivos ou decorrentes de desvios morais.
  31. 31. - Passe Misto – É aquele onde o tratamento visa não uma mas todas as partes do ser, ou seja: Corpo, Perispírito e Espírito. Os fluidos aqui “manipulados” atuarão não apenas a nível perispiritual mas atingirão as próprias células do corpo e alcançarão igualmente a intimidade do Espírito.
  32. 32. Tipos de pacientes 1- Com Problemas Físicos - Doenças Contagiosas - Doenças Não Contagiosas - Doenças Desconhecidas “Interditar, sempre que necessário, a presença de enfermos portadores de moléstias contagiosas nas sessões de assistência em grupo, situando-os em regime de separação para o socorro prévio, pois a fé não exclui a previdência” (André Luiz)
  33. 33. “Se o doente estiver fazendo uso de medicação receitada por médico da Terra, esta não deverá ser suspensa, nem sob o pretexto de atrapalhar o tratamento espiritual. Uma atitude dessas traz graves implicações (...) poderão comprometer quem a recomendou” (Suely Caldas Schubert) 2- Pacientes com problemas Espirituais - Origem Cármica (Perispiríticas) - Origem Obsessiva - Desvios Morais
  34. 34. Com Desvios Morais “Quando encontramos enfermos dessa condição, salvamo-los dos fluidos deletérios em que se encontram por deliberação própria, por dez vezes consecutivas, a título de benemerência espiritual. Todavia, se as dez oportunidades voam sem proveito para os interessados, temos instruções superiores para entregá-los à própria obra a fim de que aprendam consigo mesmos. Podemos aliviálos, mas nunca libertá-los.” (André Luiz – Missionários de Luz)
  35. 35. “Nem todos os homens são sensíveis à ação magnética, e, entre os que o são, pode haver maior ou menor receptividade, o que depende de diversas condições, umas que dizem respeito ao magnetizador e outras ao próprio magnetizado, além de circunstâncias ocasionais oriundas de diversos fatores” (Michaelius - Magnetismo Espiritual)
  36. 36. Condições Para Magnetizar e Ser Magnetizado 1- Fé – “O poder da fé se demonstra , de modo direto e especial, na ação magnética: por seu intermédio, o homem atua sobre o fluido, agente universal, modifica- lhe as qualidades e lhe dá uma impulsão por assim dizer irresistível.” (Allan Kardec) 2- Merecimento – Aspectos Cármicos Aspectos Atuais 3 – Pensamento e Vontade – “A vontade de curar, de aliviar, comunica ao fluido magnético propriedades curativas” (Léon Denis)
  37. 37. “O Pensamento é criador. Não atua somente ao redor de nós, influenciando nossos semelhantes para o bem ou pra o mal.(...) (Léon Denis) “O Pensamento expressa-se em ondas eletromagnéticas, com velocidade muito superior à da luz, mais de 300 mil quilômetros por segundo. As partículas do pensamento obedecem á lei dos quanta de energia..” (Marlene Nobre) “O Pensamento é o gerador dos Infra corpúsculos ou das linhas de força do mundo subatômico, criador de correntes de bem ou mal (...), segundo a vontade que o exterioriza e dirige.” (Emmanuel Roteiro)
  38. 38. “Por seu acúmulo, pode converter-se em fluido gravitante ou libertador, ácido ou balsâmico, doce ou amargo, alimentício ou esgotante, vivificante ou mortífero, segundo a força do sentimento que o tipifica e configura, nomeável à falta de terminologia equivalente, por “raio de emoção”. (André Luiz - Evolução) “O Pensamento e a vontade são para os Espíritos o que a mão é para o homem. Pelo pensamento, eles imprimem a esses fluidos tal ou tal direção, aglomerando, combinando ou dispersando”. (Allan kardec – RE 1868)
  39. 39. “O pensamento é, pois, a força que, devidamente orientada, vai facilitar a produção de elementos de defesa do organismo, fortalecendo o arsenal de células do sistema imunológico; sempre orientado pela consciência profunda, vai mobilizar os elementos de preservação ou defesa, destruindo os processos patogênicos.” (Marlene Nobre) “ Pensar é criar.” “Assim como a aranha vive no centro da própria teia, o homem vive submerso nas criações do seu pensamento.” (Emmanuel – Pão Nosso)
  40. 40. Condições Físicas - Cuidados com a Saúde - Cuidados com a Alimentação - Cuidado com os Excessos
  41. 41. “O Espiritismo (...) aconselha que preservemos o nosso corpo dos elementos ou fatores que lhe diminuam a capacidade de resistência, e assim teremos que nos alimentar, sóbria, mas suficientemente; não podemos perder a noite em prazeres inúteis ou os dias em maus contubérnios e em vícios; não devemos entregarnos à ociosidade; não usaremos vestes impróprias ao clima; não procuraremos exagerar o recato até o ridículo.(...). “ (Carlos Imbassahy)
  42. 42. Condições Morais “Se o médium, do ponto de vista da execução, não passa de um instrumento, exerce, todavia, influência muito grande, sob o aspecto moral. (...) A alma exerce sobre o Espírito livre uma espécie de atração, ou de repulsão, conforme o grau da semelhança existente entre eles. (...)
  43. 43. As qualidades que, de preferência, atraem os bons Espíritos são: a bondade, a benevolência, a simplicidade do coração, o amor ao próximo. Os defeitos que os afastam são: o orgulho, o egoísmo, a inveja, o ciúme, o ódio, a cupidez (ambição), a sensualidade e todas as paixões que escravizam o homem à matéria”. Além disso, a porta que os Espíritos imperfeitos “exploram” com mais habilidade é o orgulho, porque é o que a criatura menos confessa a si mesma. O Orgulho tem perdido muitos médiuns dotados das mais belas faculdades” (Allan Kardec – O Livro dos Médiuns, cap 20, item 228)
  44. 44. Condições Mentais (Psíquicas) “Cumpre afastar, por todos os meios possíveis, as que apresentem sintomas, ainda, que mínimos, de excentricidade nas idéias, ou de enfraquecimento das faculdades mentais, porquanto, nessas pessoas, há predisposição, evidente para a loucura.” (Allan kardec – LM cap 18, item 222)
  45. 45. Potencial Fluídico “A emissão do fluido pode ser mais ou menos abundante: daí os médiuns mais ou menos potentes”. “O médium tem uma ação mais poderosa sobre certos indivíduos do que em outros, e não cura todas as doenças. “Seria pois um erro crer que, por isso que se : obteve uma cura, mesmo difícil, podem ser obtidos todas, pela razão que o fluido próprio de certas doenças é refratário ao fluido do médium (...).” (Allan Kardec – Revista Espírita, 1858)
  46. 46. As diferenças de efeitos fluídicos nos doentes se devem - Afinidade Fluídica - Receptividade do Paciente Afinidade X Potencial Fluídico “A cura é devida às afinidades fluídicas, que se manifestam instantaneamente, como um choque elétrico, e que não podem ser prejulgadas” (Jacob Zuavo – RE 1867)
  47. 47. Moral X Potencial Fluídico “Tanto maior será a força do magnetizador quanto mais puro for o seu coração. Quanto mais o homem se elevar espiritualmente, tanto maior será o poder de sua irradiação” (Michaelus – Magnetismo Espiritual) “O que difere, em cada pessoa, é o problema de rumo.” (Emmanuel – Seara de Médiuns)
  48. 48. “Quando encontramos enfermos dessa condição, salvamo-los dos fluidos deletérios em que se encontram por deliberação própria, por dez vezes consecutivas, a título de benemerência espiritual. Todavia, se as dez oportunidades voam sem proveito para os interessados, temos instruções superiores para entregá-los à própria obra a fim de que aprendam consigo mesmos. Podemos aliviálos, mas nunca libertá-los.” (André Luiz – Missionários de Luz)
  49. 49. Podemos Aplicar o Passe Quando 1 - O paciente procura ou solicita tal serviço, se esforçando por consegui-lo. 2 – O paciente se encontra hipnotizado ou em estado sonambúlico, quer por força material, anímica, quer por força espiritual, quer de forma natural ou provocada e é necessário tirá-lo desse estado. 3 – Como recurso terapêutico total, complementar, reparatório ou preparatório. 4 – Receituário espiritual ou da casa espírita.
  50. 50. Não é Conveniente Aplicar o Passe Quando 1 – O paciente é refratário por decisão própria, provocando desgaste fluídico para os médiuns. Indicar: Evangelho, estudo, diálogo fraterno, nome para as irradiações. 2 – O paciente não quer tomar o passe. 3 – A procura do passe é simples curiosidade, comodidade ou teste. 4 – O paciente se nega a seguir as orientações que lhe são dadas (assistir doutrinárias, evitar bebidas antes e depois do passe ou não ficar faltando sistematicamente ao tratamento, etc.)
  51. 51. O Médium Pode Aplicar 1 – Quando estiver moral e emocionalmente equilibrado e se sentir em condições físicas. 2 –Quando for solicitado, em casos sérios ou urgentes. 3 – Quando estiver ou for indicado para tal tarefa. 4 – Quando em condições ambientais e fluídicas propícias. 5 – Quando dispuser de fluidos magnéticos próprios e suficientes para o trabalho.
  52. 52. 6 – Quando conhecer, ao menos, a dispersão fluídica, a concentração de fluidos e a imposição de mãos; tiver vontade firme e desinteressada e boa intuição e/ou tato magnético. 7 - Não portar doenças infecto-contagiosas.
  53. 53. O Médium Não Deve Aplicar Quando 1 – Não se sentir confiante. 2 – Estiver nutrindo sentimentos negativos e não conseguir superá-los. 3 – Tiver vícios como o uso regular de ácool, fumo, tóxicos, alimentar-se desregradamente ou usar de práticas que promovam desgastes físicos exaustivos e desnecessários. 4 – Estiver com o estômago muito cheio ou após ter se alimentado de maneira pesada. 5 – Estiver usando medicamentos controlados. 6 – Em idade avançada e com visível esgotamento fluídico e deficiências físicas.
  54. 54. 7 – Quando se é criança ou adolescente. 8 – Estive estafado física e/ou mentalmente. “Todo trabalho para expressar-se em eficiência e segurança reclama disciplina. A ordem preside o progresso e, por isto mesmo, não podemos perder a ordem de vista, sob pena de desequilibrar, embora sem querer, o nosso próprio trabalho.” (Jacob Melo)
  55. 55. Em Relação à Casa Espírita O Passe deve ser aplicado 1 – No atendimento aos necessitados nas reuniões de assistência social e espiritual da casa espírita. 2 – Após as reuniões doutrinárias. 3 – Nas reuniões mediúnicas. 4 – Em horários previamente estabelecidos para tal serviço.
  56. 56. Não Convém Aplicar 1 – Quando não houver médiuns preparados. 2 – Em casos de obsessões violentas e subjugações, principalmente fora do centro. Só aplicar contando com o apoio espiritual e matérial indispensável. 3 – No lar 4 – Em lugares públicos. Só aplicar quando necessário, com a autorização da casa espírita e nunca ir sozinho, sempre em equipe. 5 – Quando o bom senso não recomendar e a prudência não o determinar.
  57. 57. Onde Aplicar o Passe Na casa espírita: Passe Individual Passe Coletivo Passe Individual na Cabine de Passe “ Nesta sala se reúnem sublimadas emanações mentais da maioria de quantos se valem do socorro magnético, tomados de amor e confiança. Aqui possuímos uma espécie de altar interior formado pelos pensamentos, preces e aspirações de quantos nos procuram trazendo o melhor de si mesmos.” (Áulus – Nos Domínios da Mediunidade)
  58. 58. Passe Coletivo - Podem ocorrer quando o Centro Espírita não dispõe de um espaço reservado para o passe. - Quando se aplica o passe nas crianças sentadas no colo da mão. Ou ainda em mães gestantes. - Quando o Centro Espírita não dispõe de médiuns suficientes para o passe individual. - Possui o inconveniente de que as técnicas não poderão variar para atender as diferentes necessidades dos pacientes.
  59. 59. E aí, alguma dúvida?
  60. 60. Definição Os fluidos são o veículo do pensamento dos Espíritos, tanto encarnados quanto desencarnados. Todos estamos mergulhados no Fluido Cósmico Universal, substância básica da Criação, que varia da imponderabilidade até a ponderabilidade. Os fluidos espirituais estão impregnados dos pensamentos dos Espíritos, portanto varia de qualidade ao infinito. A atmosfera fluídica é formada pela qualidade dos pensamentos nela predominantes. (Jacob Melo)
  61. 61. “A matéria, tornada invisível, imponderável, se encontra sob formas cada vez mais sutis, que denominamos “FLUIDOS”. À medida que se rarefaz, adquire novas propriedades e uma capacidade de irradiação sempre crescente; torna-se uma das formas de energia.” (Léon Denis – No Invisível) “Definimos o fluido, dessa ou daquela procedência, como sendo um corpo cujas moléculas cedem invariavelmente à mínima pressão, movendo-se entre si, quando retidas por um agente de contenção, ou separando-se, quando entregues a si mesmas.” (André Luiz – Evolução em Dois Mundos)
  62. 62. “No plano espiritual o homem desencarnado vai lidar, mais diretamente, com um fluido vivo e multiforme, absorvido pela mente humana, em processo vitalista semelhante à respiração, pelo qual a criatura assimila a força emanente do Criador, esparsa em todo o Cosmo, transubstanciando-a, sob a própria responsabilidade, para influenciar na Criação, a partir de si mesma. Esse fluido é seu próprio pensamento contínuo, gerando potenciais energéticos.” (André Luiz)
  63. 63. Tipos de Fluidos 1 - Fluidos Inorgânicos 3 – Fluidos Espirituais 2 – Fluidos Magnéticos ou Vitais
  64. 64. Origem dos Fluidos DEUS “Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.” (LE – 1ª Parte, Cap.1 Q1)
  65. 65. Origem dos Fluidos Princípio Material Fluido Universal (Primitivo, Elementar) “Matéria elementar primitiva, cujas modificações e transformações constituem a inumerável variedade dos corpos da Natureza”.
  66. 66. “O Fluido Cósmico Universal é a substância primitiva (matéria elementar) onde residem todas as forças e a partir do qual são feitas todas as coisas, pois é suscetível de inúmeras combinações.” (GE, VI- 7, 10 e 17).
  67. 67. Fluido Cósmico Universal O Fluido Cósmico é a primeira e maior decorrência do Fluido Universal, o qual, além de gerar todos os universos, macros e micros (Jacob Melo), contém os demais campos que dão origem às matérias mais densas.
  68. 68. “Há um fluido etéreo que preenche o espaço e que penetra os corpos; esse fluido é o éter ou matéria primitiva, geradora do mundo e dos seres.” (GE VI – 10)
  69. 69. Origem dos Fluidos Princípio Espiritual (Princípio Inteligente Universal) “O Princípio Inteligente Universal é o elemento primitivo espiritual, cuja a natureza desconhecemos. É suscetível de elaboração e desenvolvimento evolutivo, para a formação de individualidades inteligentes, em união com a matéria.”
  70. 70. Princípio Inteligente O Princípio Inteligente provém do Princípio Espiritual e sua individualização resulta na formação do espírito, que em contínuo processo evolutivo, virá a ser o Espírito Imortal.
  71. 71. Origem dos Fluidos Trindade Universal
  72. 72. DEUS Princípio Espiritual Princípio Material Fluido Cósmico Originam os fenômenos do mundo invisível Fluido X Eterização Fluido Y Estados Distintos Fluido Z Matéria X Vários tipos de matéria Inclusive Materializa ção orgânicas Matéria Y Matéria Z FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL F Pureza Absoluta Matéria Tangível
  73. 73. Fluido Vital (Magnético, Ectoplasma, Animal) “É uma das diferenciações do F Cósmico Universal. É responsável, quando combinado com o Fluido Cósmico ou com outras de suas derivações, através do agente chamado PRINCÍPIO VITAL segundo padrões muito especiais, pela vida.”
  74. 74. “Quando o organismo vive, o Fluido Vital está ativado pelo Princípio Vital que, dá àquele e a todas as suas partes “uma atividade” que as põe em comunicação entre si, nos casos de certas lesões, e normaliza as funções momentaneamente perturbadas. Mas, quando os elementos essenciais ao funcionamento dos órgãos estão destruídos, ou muito profundamente alterados, o fluido vital se torna impotente para lhes transmitir o movimento da vida, e o ser morre”
  75. 75. Princípio Vital – “É o “toque mágico” propiciador da vida, o “interruptor” vital que faz a interligação de um “campo” específico chamado “fluido vital” com elemento(s) proveniente(s) de outro “campo” (Princípio Espiritual)” (Jacob Melo) É o agente entre o corpo espiritual, fonte da energia e da vontade, é a matéria passiva, inerente às faculdades superiores do Espírito (...).” (Emmanuel)
  76. 76. Campo Vital (passivo) Princípios Vitais Desativados Fluido vital Princípio Vital Desativado (ampliação) VIDA ORGÂNICA Ação do Princípio Inteligente Campo Vital (ativo) Princípio Vital Ativado (ampliação) Princípios Vitais Ativados
  77. 77. Propriedades Físicas “Os fluidos possuem qualidade nula.” 1 – O fluido magnético, que se nos escapa continuamente, forma em torno do nosso corpo uma atmosfera. 2 – A quantidade de fluido vital não é absoluta em todos os seres orgânicos. 3 – A quantidade de fluido vital se esgota. 4 – O fluido vital se transmite de um indivíduo a outro. 5- o fluido penetra todos os corpos animados e inanimados.
  78. 78. 6 – Possui um odor e coloração, que varia segundo o estado de saúde física do indivíduo, dos seus dotes morais e espirituais, e do seu grau de evolução e pureza. 7 –É visto pelos sonâmbulos como um vapor luminoso, mais ou menos brilhante. 8 – Se propaga a grandes distâncias, o que depende, entretanto, da qualidade e da força do magnetizador, e igualmente da maior ou menor sensibilidade magnética do paciente. 9 – O fluido está também sujeito às leis de atração, repulsão e afinidade 10 – Varia de indivíduo para indivíduo 11 – Os efeitos da ação fluídica variam sobre os doentes.
  79. 79. Água Fluidificada “A água é o melhor e o mais poderoso condutor de fluidos de qualquer natureza” (Lísias – Nosso Lar)
  80. 80. “Como fluido criador, absorve, em cada lar, as características mentais de seus moradores. A água, no mundo, meu amigo, não somente carreia os resíduos dos corpos, mas também as expressões de nossa vida mental. Será nociva nas mãos perversas, útil nas mãos generosas e, quando em movimento, sua corrente não só espalhará bênção de vida, mas constituirá igualmente um veículo da Providência Divina, absorvendo amarguras, ódios e ansiedades dos homens, lavando-lhes a casa material e purificando-lhes a atmosfera íntima.” (Lísias – Livro Nosso Lar)
  81. 81. Pesquisas sobre a Água “Um pouco da energia emanada das mãos de um médium magnetizador pode dar início a uma alteração da ligação molecular entre o hidrogênio e o oxigênio das moléculas de água.” (Robert N. Miller e Philip B. Reinhart)
  82. 82. “ As irradiações das mãos de um passista podem aumentar o coeficiente de uma das enzimas do corpo, a tripsina.” (Irmã Justa Smith) Mensagens da Água – Masaru Emoto
  83. 83. GEFABEM Curso de Passe Edna Costa
  84. 84. GEFABEM Curso de Passe Edna Costa Nov/ 2012 BIBLIOGRAFIA 1- O Passe, Seu Estudo, Suas Técnicas, sua prática (Jacob Melo) 2- Manual do Passista (Jacob Melo) 3- Cure-se e Cure pelos Passes (Jacob Melo) 4- O Passe Magnético, seus fundamentos e sua aplicação (Salvador Gentile) 5- Manual do Estudante Magnetizador (Barão du Potet) 6- O Passe como cura magnética (Marlene Nobre) 7- Magnetismo Curador (Alphose Bué)

×