Controle estatístico do processo2

2,172 views

Published on

  • Be the first to comment

Controle estatístico do processo2

  1. 1. Controle Estatístico do Processo Adriano Passini Bruno da Silva Passari Matheus Biava Miguel Bartilotti Neto27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  2. 2. Introdução• Melhoria Contínua e Controle Estatístico deProcesso• Cartas de Controle para Variáveis• Carta de Controle para Atributos• Processo para Análise do Sistema de Medição27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  3. 3. Prevenção Versus Detecção Prevenção Detecção Melhoria Contínua, Geram desperdício de reduzindo tempo e refugo tempo, material e serviço CEP27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  4. 4. Sistema de Controle de Processo O CEP é um tipo de sistema de “feedback” VOZ DO PROCESSO MÉTODOS ESTATISTICOS PESSOAL EQUIPAMENTO MANEIRA QUE PRODUTOS TRABALHAMOS / MATERIAIS COMBINAÇÃO OU SERVIÇOS CLIENTES MÉTODOS DE RECURSOS MEIO AMBIENTE IDENTIFICANDO NECESSIDADES E EXPECTATIVAS MUTÁVEIS ENTRADAS PROCESSO / SISTEMA RESULTADOS AO LONGO DO TEMPO VOZ DO CLIENTE27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  5. 5. Variação: Causas Comuns e Especiais Causas Comuns Causas Especiais Fatores de Variação que Distribuição Estável e não estão atuando no Repetitiva ao Longo do Processo → Atua de Tempo Maneira Imprevisível Positivas ou Negativas27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  6. 6. Ações Locais e Ações Sobre o Sistema Eliminar Causas Especiais de Variação Executadas por Pessoas PróximasAções Locais ao Processos Podem Corrigir Cerca de 15% dos Problemas do Processo27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  7. 7. Ações Locais e Ações Sobre o Sistema Reduzir a Variação Devido a Causas Comuns Ações Sobre o Exigem Ação Gerencial para a Sistema Correção Necessárias para Corrigir cerca de 85% dos Problemas do Processo27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  8. 8. Controle do Processo e sua Capabilidade Serve para Medir a Distribuição e a Localização dos Resultados • Reduzir a Variação Proveniente de Causas Comuns e Tornar o Desempenho do Processo Previsível • Avaliar a Capabilidade em Satisfazer as Expectativa do Cliente27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  9. 9. Controle do Processo e sua Capabilidade Divisão dos Índices de Capabilidade Dados são Coletados em Cartas de Curto Prazo Controle durante uma Operação do Processo Longo Prazo Medidas que são Coletadas ao Longo de um Período de Tempo Maior27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  10. 10. Ciclo de Melhoria do Processo e o Controle do Processo1. Analisar o Processo 2. Manter o Processo planejar executar planejar executar atuar estudar atuar estudar planejar executar atuar estudar 3. Melhorar o Processo27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  11. 11. Índices para Controle do Processo Limite Superior de Controle Linha Central Limite Inferior de Controle 1. Coleta 2. Controle 3. Análise e Melhoria27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  12. 12. Benefícios das Cartas de Controle • Permitem aos Operadores o Controle Contínuo do Processo • Processo Consistente e Previsível em Qualidade e Custo • Linguagem comum para a discussão do desempenho do processo • Agem como um guia para ações locais ou sobre um sistema • Permite que o Processo alcance: • Melhor qualidade • Menor custo por unidade • Maior capacidade instalada27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  13. 13. Cartas de Controle para VariáveisExemplos de Resultados Exemplos de Cartas de ControleDiâmetro do Eixo X para a Média dasDistância do furo à Face de Referência MedidasResistência de CircuitoTempo de Deslocamento R para Amplitude dasTempo para Processamento de Mudança Medidaspela Engenharia27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  14. 14. Exemplo de Carta de Controle27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  15. 15. Cartas de Controle para Variáveis Não Preciso Preciso Não Exato Exato27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  16. 16. Preparação para o uso de Cartas de Controle • Estabelecer um ambiente apropriado para ação • Definir o processo • Determinar as características a serem administradas Considerações: • As necessidades do cliente • Áreas de problema atuais e em potencial • Correlação entre Características • Definir o sistema de medição • Minimizar a variação desnecessária27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  17. 17. Cartas de Controle para Variáveis Tipos Cartas da Média e Cartas de Média e Amplitude Desvio Padrão Cartas de Valores Cartas da Média Individuais e Mediana Amplitude Móvel27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  18. 18. Avaliação da Capabilidade  Variação x Centralização  Técnicas de Medição  Distribuição Normal  Cálculos Simples  Melhorias:  ↓ de causas comuns27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  19. 19. Cartas de Controle para AtributosExemplos de Resultados Exemplos de Cartas de ControleO veículo não vaza/vaza Carta p para aA lâmpada acende/não acende proporção de itens não conformeDiâmetro do furo menor ou maior Carta np para oRemessa ao revendedor correta ou número de itens não-incorreta conforme27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  20. 20. Cartas de Controle para Atributos Tipos Carta p para Carta np para nº de proporção não itens não conforme conforme Carta c para nº de Carta u para não não conformidades conformidades por unidade27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  21. 21. p m xE e27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP
  22. 22. Processo para Análise dos Sistemas de Medição Realizado para garantir a efetiva analise dos dados do CEP Valor observado = valor padrão + erro de medição Erro de MediçãoVariabilidade Total = variabilidade do produto + variabilidade da medição 27 de abril de 2003 Controle Estatístico de Processo - CEP

×