Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Webinar: Processo atual e mudanças na homologação Anatel para equipamentos eletrônicos sem fio

115 views

Published on

Webinar: Processo atual e mudanças na homologação Anatel para equipamentos eletrônicos sem fio

Resumo do Webinar
Para que os equipamentos eletrônicos sem fio sejam vendidos legalmente no Brasil eles precisam estar homologados na Anatel, por isso é importante que os requerentes da homologação tenham conhecimento do processo como um todo, desde a escolha de um OCD (Organismo de Certificação Designado) a definição dos ensaios a serem realizados.

Objetivo do Webinar
O Webinar irá ilustrar o processo atual de avaliação da conformidade e da homologação de produtos de telecomunicações, conforme resoluções da Anatel, bem como destacar as mudanças previstas para 2020 no setor. Além de exemplificar os principais requisitos de ensaios aplicados para os equipamentos eletrônicos sem fio.

Convidado
Engenheiro Eletricista com ênfase em Telecomunicações e Mestre em Engenharia Elétrica pela PUC-Campinas. Responsável pelo suporte técnico do Laboratório de Ensaios e Testes do Instituto de Pesquisas Eldorado, onde atua na implementação de novos escopos para acreditação CGCRE/INMETRO. Secretário das Comissões de Estudos de Compatibilidade Eletromagnética (EMC) da ABNT. Membro da Subcomissão Técnica de EMC do INMETRO. Membro da IEC, onde representa o Brasil nos comitês técnicos de EMC.

Link do Embarcados: https://www.embarcados.com.br/webinars/webinar-processo-atual-e-mudancas-na-homologacao-anatel-para-equipamentos-eletronicos-sem-fio/

Published in: Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Webinar: Processo atual e mudanças na homologação Anatel para equipamentos eletrônicos sem fio

  1. 1. IMAGEM DESTAQUE DO WEBINAR
  2. 2. Agenda • Processo atual de homologação Anatel • Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio • Novo processo de homologação Anatel • Considerações Finais
  3. 3. Processo atual de homologação Anatel Modelo de Certificação ANATEL •Regulamento para certificação e homologação de produtos de telecomunicações; •Dispositivos regulamentares aplicáveis à designação de Organismos de Certificação Designados (OCD); •Regras específicas para seleção de laboratórios Resolução 242, de 5-Dez-2000 Vigência a partir de Jun-2001 Criada pela Lei nº 9472 (LGT), em 1997 “Art. 19 – Compete à Agência... XIII – expedir ou reconhecer a certificação de produtos, observados os padrões e normas por ela estabelecidos; ...”
  4. 4. Processo atual de homologação Anatel
  5. 5. Processo atual de homologação Anatel Fonte: http://www.anatel.gov.br/setorregulado/component/content/article?id=319 Certificação Conjunto de procedimentos regulamentados e padronizados que resultam na expedição de Certificado ou Declaração de Conformidade específicos para produtos de telecomunicação. (Res. N° 242/2000) Homologação Ato privativo da Anatel pelo qual, na forma e nas hipóteses previstas neste Regulamento, a Agência reconhece os certificados de conformidade ou aceita as declarações de conformidade para produtos de telecomunicação (Res. N° 242/2000)
  6. 6. Processo atual de homologação Anatel Documento Quando é aplicável Declaração de Conformidade Produtos de fabricação artesanal para uso próprio, não gerando direito de autorização para comercialização no país (Anexo IV Res 242) Declaração de Conformidade c/ relatório de ensaio • Na hipótese em que os OCDs fixarem prazos superiores a 3 meses para iniciar e concluir o processo de expedição do certificado de conformidade, excluído o período de ensaios. • Quando não houver OCDs habilitados (Anexo V Res 242) Certificado de conformidade baseado em ensaio de tipo Aplicável aos produtos de telecomunicação de categoria III (Anexo VI Res 242) Certificado de conformidade baseado em ensaio de tipo e em avaliações periódicas do produto Aplicável aos produtos de telecomunicação de categoria II (Anexo VII Res 242) Certificado de conformidade com avaliação do sistema de qualidade Aplicável aos produtos de telecomunicação de categoria I (Anexo VIII Res 242) Comprovação da Conformidade
  7. 7. Processo atual de homologação Anatel É justificada a escolha de laboratório de ordem inferior de prioridade: a) Quando formalmente consultado, o laboratório não apresentar resposta a pedido de orçamento dentro do prazo de 7 du. Para ensaios de SAR, esse prazo reduz-se para 5 du; b) Os laboratórios fixarem prazo superior a 7 du para o início dos ensaios, após o aceite da proposta comercial e disponibilização da amostra pelo cliente, conforme dispuser o instrumento contratual entre as partes; c) O tempo estimado pelos laboratórios para início e conclusão dos ensaios não seja compatível com o oferecido pelos laboratórios de 3ª parte situados no exterior, sob condições equivalentes; d) Os laboratórios contemplados com a preferência regulamentar, cujos escopos não contenham, na íntegra, os ensaios funcionais do produto em questão; e) Os custos dos ensaios ou de logística sejam proibitivos, quando comparados a valores praticados por laboratórios nacionais e estrangeiros. Seleção de Laboratórios
  8. 8. Processo atual de homologação Anatel  Produtos para Telecomunicação Categoria I “equipamentos terminais destinados ao uso do público em geral para acesso a serviço de telecomunicações de interesse coletivo”  Produtos para Telecomunicação Categoria II “equipamentos não incluídos na definição da Categoria I, mas que fazem uso do espectro radioelétrico para transmissão de sinais, incluindo-se antenas e aqueles caracterizados em regulamento específico, como equipamentos de radiocomunicação de radiação restrita”  Produtos para Telecomunicação Categoria III “quaisquer produtos ou equipamentos não enquadrados nas definições das Categorias I e II, cuja regulamentação seja necessária: a) à garantia da interoperabilidade das redes de suporte aos serviços de telecomunicações; b) à confiabilidade das redes de suporte aos serviços de telecomunicações; ou c) à garantia da compatibilidade eletromagnética e da segurança elétrica.” Definição de Produtos por Categoria
  9. 9. Processo atual de homologação Anatel Categoria I Categoria II Categoria III Telefone IP Amplificador de Potência Multiplex PDH / SDH Telefone móvel celular Antena Ponto a Ponto Unidade retificadora Telefone de assinante sem cordão Equipamento de Radiação Restrita Cabo Coaxial Alarme para linha telefônica Transceptores com espalhamento espectral Cabo de fibras ópticas Bateria de lítio utilizada em telefone móvel celular Transceptores móvel por satélite Central de comutação digital Estação terminal de acesso – ETA Transceptores PLC
  10. 10. Processo atual de homologação Anatel https://www.anatel.gov.br/setorregulado/requisitos-tecnicos-para-certificacoes
  11. 11. Processo atual de homologação Anatel
  12. 12. Processo atual de homologação Anatel
  13. 13. Processo atual de homologação Anatel Resolução número 680, de 27 de Junho de 2017
  14. 14. Processo atual de homologação Anatel Resolução número 680, de 27 de Junho de 2017
  15. 15. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Grupo 4 Ensaio de RF (Radiado e Conduzido) Ensaios de EMC Ensaio de Segurança Ensaio de SAR Res. n° 680 de 2017 Ato n° 14448 de 2017 Res. n° 6506 de 2018 Ato n° 1120 de 2018 Ato n° 950 de 2018 Ato n° 955 de 2018
  16. 16. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Intensidade de Campo Grupo 1
  17. 17. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio • Potência de Pico Máxima • Valor Médio da Potência E.I.R.P • Densidade Potência • Tempo de ocupação • Largura de Faixa • Emissões Espúrias Grupo 1
  18. 18. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Grupo 2 - Emissão Equipamento classe A: equipamento com características próprias para instalação em estações de telecomunicações. Estes equipamentos podem causar problemas de rádio interferência se instalados em ambientes ou áreas residenciais. Equipamento classe B: equipamento destinado ao uso em ambiente doméstico ou residencial com características próprias para as instalações do usuário, para a instalação em redes de acesso ou para situações de local não fixo de uso (exemplos: equipamento portátil alimentado por baterias). Estes equipamentos podem ser utilizados em estações de telecomunicações..
  19. 19. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Emissão Radiada (CISPR 22/2005) Grupo 2
  20. 20. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Emissão Conduzida (CISPR 22/2005) Grupo 2
  21. 21. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Grupo 2 - Imunidade Critério A: Durante o ensaio, o equipamento deve funcionar normalmente atendendo às suas especificações técnicas ou sem alterações de desempenho e das características avaliadas. Critério B: Anormalidades no desempenho dos equipamentos somente serão admitidas no momento da aplicação da perturbação. Não poderá, no entanto, ocorrer perda de ligação, alarmes ou perda de dados memorizados. Cessada a aplicação da perturbação, o equipamento deverá apresentar as condições originais de operação, de acordo com suas especificações técnicas. Critério C: Admite-se o funcionamento anormal do equipamento com perda de funcionalidades, durante o tempo de realização dos ensaios, entretanto, cessados os ensaios, o equipamento deverá apresentar as condições originais de operação, automaticamente ou por intervenção externa.
  22. 22. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Imunidade a sequência de transitórios elétricos rápidos (IEC 61000-4-4/2004) Grupo 2 Critério B
  23. 23. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Imunidade a perturbação de radiofrequência conduzidas (IEC 61000-4-6/2004) Grupo 2 Critério A
  24. 24. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Imunidade a perturbação de radiofrequências irradiadas (IEC 61000-4-3/2002) Grupo 2 Critério A
  25. 25. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Imunidade a descargas eletrostáticas (IEC 61000-4-2/2001) Grupo 2 Critério B
  26. 26. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Imunidade a surtos (IEC 61000-4-5/2001) Grupo 2 Critério B
  27. 27. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Imunidade a redução e a interrupção da tensão da rede elétrica (IEC 61000-4-11/2004) Grupo 2 Critério B de desempenho para o nível 1 e Critério C para os níveis 2 e 3.
  28. 28. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Grupo 2 - Emissão O equipamento a ser certificado deve suportar a aplicação de perturbações eletromagnéticas nas respectivas portas de telecomunicações, cujas intensidades máximas são especificadas abaixo. Após a conclusão dos distúrbios, o equipamento a ser certificado deverá apresentar operação normal, em conformidade com suas especificações técnicas.
  29. 29. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio • Resistibilidade a Surto em Terminais de Energia Elétrica • Resistibilidade a perturbações eletromagnéticas em portas de telecomunicações Grupo 2
  30. 30. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Proteção Contra Choque Elétrico em Condições Normais Grupo 3
  31. 31. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Proteção Contra Choque Elétrico em Condição de Sobretensão na Porta Externa de Energia Elétrica Grupo 3
  32. 32. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Proteção Contra Aquecimento Excessivo Grupo 3
  33. 33. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio Potência Média em 6 minutos e Potência de Pico Grupo 4
  34. 34. Ensaios aplicados a equipamentos eletrônicos sem fio SAR (Taxa de Absorção Específica) Grupo 4
  35. 35. Novo processo de homologação Anatel Resolução nº 715, de 23 de outubro de 2019 Res. 242/2000 Res. 715/2019 Categoria de Produto Tipo e Família de Produto Resoluções Aprovadas Pelo Conselho Diretor Procedimentos Operacionais - Anatel Designar um Organismo de Certificação estrangeiro quando existir Acordo de Reconhecimento Mútuo entre Organismos Acreditadores (Países) e Memorando de Entendimento entre os Organismos de Certificação (OCD) envolvidos Emolumentos da homologação Isenção de emolumentos de homologação
  36. 36. Novo processo de homologação Anatel Res. 242/2000 Res. 715/2019 - Supervisão de Mercado pelos OCDs/Anatel - Acréscimo do modelo de avaliação da conformidade de Etiquetagem - Produtos para telecomunicações importados destinados à comercialização, a identificação da homologação deve ser realizada antes da entrada do produto no País Resolução nº 715, de 23 de outubro de 2019
  37. 37. Considerações Finais A Res. N° 715/2019 entrará em vigor 180 dias após sua publicação (22/04/2020) Existem muitas incógnitas que serão definidas nos procedimentos operacionais Supervisão de Mercado pode evitar problemas de “Golden Sample” Atualizações das normas de referência ocasionará em um maior número de ensaios (EMC) Modelo é mais flexível e ágil
  38. 38. Obrigado

×