Gerenciamento de configuração com puppet

921 views

Published on

Apresentação realizada na aula de Administração de Servidores com Sistemas Aberto

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
921
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gerenciamento de configuração com puppet

  1. 1. Esta apresentação consiste em mostrar deforma simplória com funciona aferramenta open-source de gestão deconfiguração em ambientes de grandeporte, chamada Puppet.
  2. 2. Tendências
  3. 3. Problemática Tenho um ambiente com 500 servidores, e agora como vou configurar?
  4. 4. E agora? O que fazer? Será possível manter esse Host a Host? ambiente padronizado? Via Secure Shell (ssh)? Configuração Manual? Quantos sysadmins são necessáriospara administrar esse ambiente?
  5. 5. Metodologia UsualConfiguração Manual Falta de Documentação Risco de falha humana Processos indefinidos Trabalho repetitivo Cansaço dos sysadmins Descentralização Perda do controle
  6. 6. Metodologia NovaGerência de Configuração Padronização Automação Controle Integridade Desempenho Agilidade nas mudanças Resultados Foco no negócio
  7. 7. Overview Fundada em 2005 por Luke Kaine – Fundador e CEO Ferramenta que implementa o GC Possibilidade de parar de administrar e iniciar a desenvolver nossa infra Gerenciamento de múltiplos sistemas (Linux, BSDs, OSX e Windows) Permite reaproveitamento de código para construção de configuração Lema: “Criada por um sysadmin para sysadmins”
  8. 8. Características Desenvolvido em Ruby. Funciona em modo autônomo. Funciona no modelo cliente/servidor. Suporte a comunicação segura SSL entre cliente/servidor. Suporte a camada de abstração para criação das configurações.
  9. 9. Motivos para Usar Documentação instantânea. Registro da configuração do cliente. Duplicar configurações em maquinas idênticas. Sistema centralizado facilitando o gerenciamento. Funcionalidades Facter, Mcollective e Dashboard.
  10. 10. Casos no Mundo
  11. 11. Casos no Brasil
  12. 12. FuncionamentoComunicação Cliente/Servidor É realizado a instalação do cliente com puppetagent. É criado os certificados de segurança (SSL), que permite o registra e autenticação dos hosts. Após a validação do certificado pelo puppetmaster a comunicação é automática. Valido os certificados ocorre uma sincronização Inicialmente é realizado uma comparação de listas de configurações recebidas do cliente. A lista de configuração no Puppet Master é chamada de catalogo (catalog).
  13. 13. FuncionamentoDiagrama Instalação Inicialização Geração de do cliente do puppet Certificado Master Cliente Envio de Valída Sincroniza Certificado Certificado
  14. 14. FuncionamentoVisão em Rede
  15. 15. Funcionamento Sincronização Cliente requisita catalogo  Cliente envia fatos Master classifica e processa fatos e compara  Master produz e envia catalogo Cliente recebe, compara e aplica Cliente reporta status atual ao Master
  16. 16. FerramentaFacter Biblioteca que reuni informações de hardware e SO dos clientes. Coletando estas informações podemos criar variáveis que podem ser utilizados em estruturas IF e CASE. Sua função é analisar de forma condicional as informações e repassar para o Puppet Master.
  17. 17. FerramentaFacter - Exemplo
  18. 18. FerramentaMCollective Ferramenta auxiliar que possibilita maior interatividade do controle da infraestrutura de hardware. Fornece informações como: servidores on-line, disponibilidade do Puppet nos clientes. Possibilita disparar comandos do Puppet Master aos clientes, independente da configuração de tempo.
  19. 19. FerramentaMcollective - Exemplo
  20. 20. FerramentaDashboard É uma interface web amigável ao usuário, que facilita a visualização de resultados e informações importantes do sistema. Ferramenta gerencial inclui gráficos de graduação de falhas, feed back de atividades e mudanças. É o responsável por fazer uma análise condicional das informações e repassar ao Puppet Master.
  21. 21. FerramentaDashboard - Exemplo
  22. 22. FerramentaForeman Fornece informações acerca de aplicação de configuração. Oferece um recurso de provisionamento. Gera inventário dos sistemas com base nos fatos de cada cliente. Instalação e reinstalação de clientes por completo.
  23. 23. FerramentaForeman - exemplo
  24. 24. Benefícios Redução de custos com manutenção de PC. Diminuição da sobrecarga dos sysadmins. Queda do downtime do ambiente. Facilidade de execução de atualizações de sistemas e serviços. Acelerar a criação de novos servidores e serviços. Possibilidade de backup e restore.
  25. 25. LaboratórioCenário de Teste 1 VM Debian Squeeze 6.0 - Puppet Master IP: 10.10.4.1 1 VM Debian Squeeze 6.0 - Puppet Agent 1 VM Debian Squeeze 6.0 - Nagios Core IP: 10.10.4.100 IP: 10.10.4.101
  26. 26. Mão a Obra Demonstração
  27. 27. Considerações Finais Em um mundo cada vez mais competitivo, o foco em resultados em um espaço de tempo curto e com a dimunição de investimento em recursos é a grande diferencial para o sucesso. E com futuros sysadmins devemos estar preparados para atender está crescente demanda.
  28. 28. Referências Bibliográficas Site oficial Puppet Labs – puppetlabs.com Blog Augusto Carvalho – gutocarvalho.net/octopress Site 4Linux - 4linux.com.brContatos  E-mail: eltonrrs@gmail.com  Skype: eltonrsimoes

×