Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Workshop Automação de Processos

Palestra realizada no 1° Workshop de Gestão Pública: desafios e soluções para entregar melhores resultados, oferecida pela EloGroup.

  • Login to see the comments

Workshop Automação de Processos

  1. 1. 1º WORKSHOP DE INOVAÇÃO E PRODUTIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
  2. 2. Como uma plataforma BPMS pode transformar uma organização? Andre Macieira Airton Caetano - Ito
  3. 3. Desenvolvimento Tradicional
  4. 4. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. DESENVOLVIMENTO TRADICIONAL ESFORÇO
  5. 5. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. DESENVOLVIMENTO TRADICIONAL UC-003 Descrição: Buscar passagem Fluxo principal: - Após selecionar o passageiro o usuário deve inserir os dados do vôo para procurar as passagens disponíveis. Devem ser preenchidos os campos: - Origem - Destino - Data da ida - Data da volta # CASO DE USO UC-001 Realizar login no sistema UC-002 Selecionar passageiro UC-003 Buscar passagem UC-004 Selecionar passagem UC-005 Enviar comprovante ESFORÇO
  6. 6. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. DESENVOLVIMENTO TRADICIONAL ESFORÇO PASSAGEIRO ORIGEM DESTINO IDA / / VOLTA / / OBSERVAÇÕES ‘
  7. 7. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. DESENVOLVIMENTO TRADICIONAL ESFORÇO
  8. 8. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. DESENVOLVIMENTO TRADICIONAL ESFORÇO
  9. 9. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. DESENVOLVIMENTO TRADICIONAL ESFORÇO
  10. 10. O que é um BPMS?
  11. 11. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. AUTOMAÇÃO ESFORÇO
  12. 12. AUTOMAÇÃO Definição de Responsabilidades Configuração de SLAs e Escalonamentos REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. ESFORÇO
  13. 13. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. AUTOMAÇÃO ESFORÇO
  14. 14. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. AUTOMAÇÃO ESFORÇO
  15. 15. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. AUTOMAÇÃO ESFORÇO
  16. 16. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. AUTOMAÇÃO ESFORÇO
  17. 17. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. AUTOMAÇÃO ESFORÇO
  18. 18. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. AUTOMAÇÃO ESFORÇO
  19. 19. REDESENHO REQUISITOS PROTOTIPO DESIGN DESENVOLV. HOMOLOG. AUTOMAÇÃO ESFORÇO
  20. 20. Qual a diferença entre BPM, BPMS e BPMN?
  21. 21. BPMN
  22. 22. BPM
  23. 23. BPMS
  24. 24. Por que muitos projetos de BPMS não geram resultados no Brasil?
  25. 25. Todos os direitos reservados 2015 BPMS foi utilizado no local errado
  26. 26. Todos os direitos reservados 2015 BPMS foi utilizado da forma errada
  27. 27. Todos os direitos reservados 2015 BPMS foi utilizado com a expectativa errada
  28. 28. COMO UMA PLATAFORMA BPMS PODE TRANSFORMAR UMA ORGANIZAÇÃO ? VELOCIDADE e AUTONOMIA no Desenvolvimento de Software
  29. 29. | 29Todos os direitos reservados 2015
  30. 30. QUAL É A CAUSA RAIZ? O QUE EFETIVAMENTE ESTÁ ACONTECENDO? NEGÓCIOS “O pessoal de TI não conseguiu entender o que eu queria” “Foram diversas reuniões e até agora nenhum resultado” “Eles deviam saber mais sobre o negócio” TECNOLOGIA “O cara de negócio todo dia pedia uma coisa diferente” “As reuniões são improdutivas quando não se sabe o quer” “Eles deviam saber mais sobre sistemas” 101010 101010 101010
  31. 31. TRANSFORME ESPECIFICAÇÕES E REQUISITOS EM FLUXOS EXECUTÁVEIS
  32. 32. ORIGENS DOS RETRABALHOS 80% dos custos estão ligados ao código 56% 27% 10% 7% Requisitos Modelagem Outros Código Fonte: Distribution of Defects – James Martin 56% da origem dos retrabalhos está nos requisitos
  33. 33. Requisitos Especificação TEMPO Design Desenvolvimento Homologação Requisitos Especificação Desenvolvimento Design Homologação DESENVOLVIMENTO TRADICIONAL
  34. 34. Requisitos Especificação TEMPO Design Desenvolvimento Homologação Requisitos Especificação Desenvolvimento Design Homologação Requisitos PROTÓTIPO Requisitos PROTÓTIPO Homologação Homologação Requisitos PROTÓTIPO Homologação Design Desenvolvimento Homologação DESENVOLVIMENTO TRADICIONAL DESENVOLVIMENTO VIA BPMS
  35. 35. | 35©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Como você acha que realmente o cérebro humano funciona??
  36. 36. CURVA DE APRENDIZADO Custo Período de iteração DESENVOLVIMENTO TRADICIONAL No desenvolvimento tradicional, existe pouco aprendizado durante a fase de desenvolvimento, com um grande ganho ao final com a iterações nos meses finais Conhecimento Tempo Custo DESENVOLVIMENTO VIA BPMS No desenvolvimento via BPMS o conhecimento é adquirido por meio de constantes e antecipadas iterações, com uma sequencia de desenvolvimento indiferente ao conhecimento. Conhecimento Tempo Período de iteração
  37. 37. EMPODERE SEU TIME DE NEGÓCIO PARA ENTREGAR SOFTWARE
  38. 38. TRADICIONAL X AUTOMAÇÃO TRADICIONAL 100 REQUISITOS DEMANDADOS 6 ANALISTAS DE NEGÓCIOS 16 DESENVOLVEDORES 20 REQUISITOS IMPLEMENTADOS ! GARGALO
  39. 39. TRADICIONAL X AUTOMAÇÃO TRADICIONAL AUTOMAÇÃO 100 REQUISITOS DEMANDADOS 6 ANALISTAS DE NEGÓCIOS 16 DESENVOLVEDORES 50 REQUISITOS DE BPM FILTRADOS 20 REQUISITOS IMPLEMENTADOS + 50 REQUISITOS IMPLEMENTADOS16 ANALISTAS DE NEGÓCIOS 4 DESENVOLVEDORES ! GARGALO
  40. 40. Utilize a melhor tecnologia existente para atender suas demandas de software
  41. 41. QUAL O MELHOR CAMINHO ? COMPRA DE PRODUTO STANDARD Qualotipodedemandadaorganização? Ampla Restrita Funcionalidade Especialistas (AtividadeCritica) Controlede Fluxode Trabalho Qual o tipo de oferta disponível no mercado ? DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÃO ESPECIALISTA
  42. 42. QUAL O MELHOR CAMINHO ? COMPRA DE PRODUTO STANDARD Qualotipodedemandadaorganização? Ampla Restrita Funcionalidade Especialistas (AtividadeCritica) Controlede Fluxode Trabalho Qual o tipo de oferta disponível no mercado ? DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÃO ESPECIALISTA AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS
  43. 43. BPMS COMO UMA PLATAFORMA QUE CONECTA USUÁRIOS E SISTEMAS USUÁRIOS INTERFACE USUÁRIOS PROCESSOS AUTOMATI- ZADOS SERVIÇOS SISTEMAS e PRODUTOS ERP ORÇAMENTO FOLHA DE PAGAMENTO PATRIMONIO PONTO ELET. DEPARTAMENTO FINANCEIRO DEPARTAMENTO DE RH ALMOXARIFADO Adaptado de Braher (2007) ANALISTA DE RH GESTOR DA ÁREA ANALISTA DE RH
  44. 44. COMO UMA PLATAFORMA BPMS PODE TRANSFORMAR UMA ORGANIZAÇÃO ? VELOCIDADE e AUTONOMIA no Desenvolvimento de Software PRODUTIVIDADE para o trabalhador do conhecimento
  45. 45. | 45Todos os direitos reservados 2015 Qual a natureza do trabalho realizado Na sua organização ?
  46. 46. Todos os direitos reservados 2015 Trabalho de Rotina vs Trabalho de Conhecimento • Trabalho sistemático e repetível • Dependente de padrões e treinamento • Facilidade de automação • Trabalho flexível e subjetivo • Dependente de expertise e experiência • Maior resistência a padrões e sistemas engessados Trabalho de Rotina Trabalho de Conhecimento
  47. 47. COMO ACHAMOS QUE O TRABALHO DO CONHECIMENTO FUNCIONA ? COMO O TRABALHO DO CONHECIMENTO EFETIVAMENTE FUNCIONA ? COMO ACABAMOS MODELANDO O TRABALHO DO CONHECIMENTO?
  48. 48. Peter Drucker A contribuição mais importante que a gestão precisa trazer no século 21 é similar ao aumento de produtividade do “trabalho do conhecimento” e do trabalhador do conhecimento.” “A contribuição mais importante, e de fato a única verdadeiramente , da gestão no século 20 foi o aumento de cinquenta vezes na produtividade do trabalhador manual em fabricação. (...)
  49. 49. Implemente a orientação por processos no modo como sua organização executa suas tarefas e aloca recursos
  50. 50. MULTIPLOS SISTEMAS FUNCIONAIS E USABILIDADE
  51. 51. COMO É O SEU AMBIENTE DE TRABALHO IDEAL?
  52. 52. Todos os direitos reservados 2015 BUSINESS PROCESS MANAGEMENT SYSTEM O BPMS não trabalha com a ideia de substituição de sistemas, e sim com o conceito de disponibilizar a orquestração do trabalho e integração de sistemas já utilizados na organização. Sistemas desintegrados Executor é o integrador! Sistemas integrados BPMS é o integrador!
  53. 53. Social BPM: Estimule a colaboração com interfaces, especialistas e gestores para descobrir a melhor forma de executar cada tarefa
  54. 54. COMO ACHAMOS QUE O TRABALHO DO CONHECIMENTO FUNCIONA ? COMO O TRABALHO DO CONHECIMENTO EFETIVAMENTE FUNCIONA ? COMO ACABAMOS MODELANDO O TRABALHO DO CONHECIMENTO?
  55. 55. | 56Todos os direitos reservados 2015 Infelizmente, não conseguimos prever todos os caminhos possíveis...
  56. 56. IMPACTO NOS SISTEMAS SISTEMAS ENGESSADOS Workflow rígido CRM/ERP Product System Document System AUSÊNCIA DE SISTEMAS Papel E-mail Word/Excel Data-driven System
  57. 57. COMO OBTER O MELHOR DOS DOIS MUNDOS? TRILHOS Padronização Estabilidade Rotina ORIENTAÇÃO Caso-a-caso Flexibilidade Incerteza
  58. 58. 59 Sistemas flexíveis: orientação caso a caso!
  59. 59. | 60Todos os direitos reservados 2015 TAREFAS AD HOC CHAT GESTÃO DO TRABALHO ESTRUTURADO GESTÃO DO TRABALHO NÃO ESTRUTURADO Recrutamento Seleção Admissão Seleção Interna Movimen- tação
  60. 60. Emitir pedido Analisar Atender Buscar parceiro Encaminhar Emitir pedido PRE ANÁLI SE Atender Buscar parceiro Encaminhar COMO ELE TERIA SIDO MODELADO? ANÁLISE COMO O PROCESSO É EXECUTADO?
  61. 61. Emitir pedido Analisar Atender Buscar parceiro Encaminhar Emitir pedido PRE ANÁLI SE Atender Buscar parceiro Encaminhar COMO ELE TERIA SIDO MODELADO? ANÁLISE COMO O PROCESSO É EXECUTADO?
  62. 62. Emitir pedido Analisar Atender Buscar parceiro Encaminhar Emitir pedido Analisar Atender Buscar parceiro Encaminhar Emitir pedido Analisar Atender Buscar parceiro Encaminhar Emitir pedido Analisar Atender Buscar parceiro Encaminhar Emitir pedido Analisar Atender Buscar parceiro Encaminhar Emitir pedido Analisar Atender Buscar parceiro Encaminhar
  63. 63. Emitir pedido Analisar Atender Buscar parceiro Encaminhar Emitir pedido Atender Buscar parceiro Encaminhar COMO ELE TERIA SIDO MODELADO? COMO O PROCESSO É EXECUTADO? Analisar Parecer Jurídico
  64. 64. Mobile BPM: Empodere todos profissionais para executar suas tarefas e controlar seus processos em qualquer lugar e a qual hora!
  65. 65. COMO UMA PLATAFORMA BPMS PODE TRANSFORMAR UMA ORGANIZAÇÃO ? VELOCIDADE e AUTONOMIA no Desenvolvimento de Software PRODUTIVIDADE para o trabalho do conhecimento INTELIGÊNCIA no Monitoramento da Operação
  66. 66. Analytics – Aprenda mais rápido sobre sua operação com análises automatizadas
  67. 67. Mineração – Descubra as melhores práticas e dissemine para todos
  68. 68. Processos Inteligentes
  69. 69. 72 Recomendações e previsões durante a execução
  70. 70. RESUMO: COMO UMA PLATAFORMA BPMS PODE TRANSFORMAR UMA ORGANIZAÇÃO ? VELOCIDADE e AUTONOMIA no Desenvolvimento de Software PRODUTIVIDADE para o trabalho do conhecimento INTELIGÊNCIA no Monitoramento da Operação

×