Avaliação da aprendizagem na escola

26,361 views

Published on

1 Comment
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
26,361
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7,929
Actions
Shares
0
Downloads
364
Comments
1
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Avaliação da aprendizagem na escola

  1. 1. Avaliação da Aprendizagem na Escola Elisangela Zampieri setembro/2013profe.elis@gmail.com
  2. 2. Exames ou Avaliação da Aprendizagem?
  3. 3. Modos de agir da sociedade do século XVI
  4. 4. Produção em massa
  5. 5. Fragmentação Competitividade Uniformidade
  6. 6. Cultura dos exames
  7. 7. Qual a função da avaliação???
  8. 8. Exames ou Avaliação da Aprendizagem? Ato de examinar Julgar/ aprovar ou reprovar São Pontuais São classificatórios São seletivos São antidemocráticos Importa a aprendizagem concluída Exigência de certificação
  9. 9. Exames ou Avaliação da Aprendizagem? Avaliação da Aprendizagem É democrática É inclusiva É Processual e dialógica É dinâmica Diagnostica a situação para melhorá-la É diagnostica Importa a aprendizagem em processo A sala de aula é o lugar onde se aprende e não o lugar onde se concorre a alguma coisa
  10. 10. Um ensino de boa qualidade investe na aprendizagem e não na aprovação nas séries escolares.
  11. 11. Avaliação Diagnóstico Instrumento de coleta de dados Qualificação dos dados padrão Tomada de decisões
  12. 12. • Avaliação da aprendizagem: termo cunhado em 1930 com o objetivo de acompanhar e diagnosticar o processo de aprendizagem. • Em avaliação não se julga, nem se classifica, se diagnostica e se intervém.
  13. 13. Porque ainda não transitamos efetivamente do ato de examinar para o ato de avaliar? • Longa tradição histórica • Ratio Studiorum: Dos exames escritos e orais “ no dia das provas, os estudantes deverão trazer para a a sala de aula, todo material do qual necessitarão, tendo em vista não ter que solicitar nada aos seus companheiros. Após terminar sua prova, os estudantes deverão tomar seus material, entregar a prova concluída ao Prefeito de Estudos e sair imediatamente da sala de aula. O estudante que permanecer na sala , após um colega seu ter saído, não poderá mudar-se do lugar de onde está sentado para o lugar daquele que já terminou sua prova e saiu . O estudante que tiver terminado de fazer sua prova , deverá entrega-la imediatamente ao Prefeito de Estudos e não poderá retomá-la a não ser depois de corrigida”...
  14. 14. • Neste ano a Ratio Studiorum completa 414 anos de publicada e... • Processo Psicológico Pessoal: repetir o padrão • Existe outra possibilidade de praticar o acompanhamento da aprendizagem que não seja através de exames e da concepção tradicional de educação?
  15. 15. Avaliação = ato de investigar/ de produzir conhecimento Rigor da metodologia científica Mapeamento sistematicidade Clareza e precisão
  16. 16. • A avaliação é um ato subsidiário, uma vigilância amistosa, com vistas à obtenção de resultados os mais satisfatórios possíveis diante do caminho de desenvolvimento de cada educando.
  17. 17. • Vínculo com a profissão • Formação adequada e consistente • Compromisso permanente com a educação • Atenção plena e cuidadosa em todas as nossas intervenções • Flexibilidade no relacionamento com os alunos.
  18. 18. “A avaliação da aprendizagem não é a tirana da prática educativa. A avaliação da aprendizagem, por ser avaliação, é amorosa, inclusiva, dinâmica, construtiva. A avaliação inclui, traz pra dentro; os exames selecionam, excluem, marginalizam.” (Luckesi)
  19. 19. Tivesse eu os tecidos bordados dos céus, Lavrados com a prata e o ouro da luz, Os tecidos azuis e foscos e de breu Que têm a noite, a luz e a meia luz. Estenderia esses tecidos a teus pés: Mas eu, porque sou pobre, apenas tenho sonhos; São os meus sonhos que eu estendi a teus pés; W. B. Yeats
  20. 20. Plano Individual de Intervenção e Avaliação Pedagógica
  21. 21. 1.0 Identificação • Escola Especial Hugo Miguel Sulzbach – APAE Curitibanos • Nome: • Idade: • Nº do prontuário:
  22. 22. 2.0 - Identificação do nível que o aluno freqüenta: Aluno matriculado no Serviço de Atendimento Educacional Especializado – SAEDE que tem por objetivo: Qualificar as funções psicológicas superiores do educando para a autoregulação de sua estrutura cognitiva, mediante investigação das estratégias pedagógicas que possibilitem avanços no seu processo de aprendizagem. Questões trabalhadas: interação, ludicidade, autonomia, diferentes formas de linguagem, concentração, atenção, memória, organização, análise e síntese, classificação, comparação, orientação espacial e temporal
  23. 23. 3.0 – Observação Inicial: Data do registro: 2.1 - Características de comportamento e habilidades já desenvolvidas: 2.2 - Listagem dos problemas detectados:
  24. 24. 4.0 – Metas (objetivos específicos: relacionados a ações do aluno) Observação: Usar verbos como: aprimorar, desenvolver, rolar, interagir, etc Desenvolver: A interação, a ludicidade, a autonomia, as diferentes formas de linguagem, a concentração, a atenção, a memória, a organização, os processos de análise e síntese, a classificação, a comparação e a orientação espacial e temporal *Complementar com outras habilidades que não estao descritas acima, por exemplo: comportamento 4.1 – Prazos: 4.2 – Ações (caminhos para se atingir as metas) 4.3 – Metas Atingidas: (Descrever por função/ descrever a dificuldade. Ex.: Linguagem – vocabulário restrito, fala descontextualizada, não emite palavras, frases pouco elaboradas, ausência de coesão, dificuldade de organização do pensamento, etc.) Data do registro: 4.4 – Metas não Atingidas: Data do registro: *Caso as metas estabelecidas não apareçam nem nas atingidas nem nas não atingidas fazer uma observação. Observação: Dizer o que a ação realizada pelos alunos significa e não descrever a ação. Ex.: Quando está brincando quer os brinquedos só pra si = Tem comportamento egocêntrico.
  25. 25. 5.0 - Conteúdos acadêmicos que o aluno se apropriou: *Envolvem conceitos: Ex.: animais, ciclo da água, plantas, etc...
  26. 26. 6.0 - Responsável ou Responsáveis pelas Ações:

×