Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Modelo do paper uniasselvi

282,275 views

Published on

  • Login to see the comments

Modelo do paper uniasselvi

  1. 1. Elisabete de Oliveira Professor-Tutor Externo Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Curso Letras LED180 – Prática do Módulo I 26/05/2014 RESUMO Resumo: O presente artigo tem como principal objetivo identificar algumas variedades lingüísticas presentes em nosso país, levando em consideração sua extensão territorial, bem com o as diversidades sociais, culturais e geográficas. Há uma lacuna muito grande quando tratamos Palavras-chaves: variedades linguiísticas, diversidades social, extensão territorial O resumo deve ter um parágrafo de, no máximo, 250 palavras (aproximadamente 15 linhas), sem recuo na primeira linha. Use espacejamento simples, justificado, tamanho 12, itálico. O resumo deve apresentar o objetivo geral da pesquisa, o método utilizado, os resultados e as conclusões do trabalho, formando uma sequência corrente de frases concisas, e não de uma. Palavras-chave: variedade linguística, desigualdade social, 1 INTRODUÇÃO Nosso país é muito vasto e desigual, com pessoas oriundas de todos os espaços, como na serra, litoral, aldeias, cidades pequenas e grandes, e áreas rurais, vilarejos e povoados. Com isso, consequentemente a língua portuguesa sofre variações, o que chamamos variedades linguísticas. Além das variações resultantes de localização geográfica, uma língua também pode apresentar variações decorrentes de outros fatores, como idade, profissão, grau de escolaridade. A linguística assoalha que nossa língua não é homogênea, e deveria ser entendida como característica do homem, como a diversidade social e cultural, a compreensão e a possibilidade de mudanças. Assim, devido a fatores históricos, culturais, sociais, geográfico entre outros, torna-se impraticável o nivelamento da língua. É necessário entender as variações para saber o que as gera, para compreendermos o processo que se dá na língua.
  2. 2. 2 Do ponto de vista linguístico, não existe uma variedade linguística melhor ou mais correta do que outra e sim situações que desanimam os alunos a prosseguirem por acreditarem que esta língua é muito superior à realidade deles e não são capazes de utilizá-la. Dessa forma, entende-se que o estudo e uso da língua precisam favorecer o conhecimento linguístico de todos, bem como cooperar para desvelar os que sofrem socialmente por falta de compreensão sobre os diversos usos sociais da própria língua materna. Desse jeito, a escola exerce um papel essencial no tocante ao desenvolvimento sócio-cultural e lingüístico de seus frequentadores. Importante salientar que nossos educadores encaram dificuldades em sua metodologia de ensino devido à falta do conhecimento no que diz respeito às variações linguísticas, enfrentam espinhos quando ensinam a linguagem formal sem desvalorizar a linguagem e a cultura do aluno, ou seja, como e quando intervir durante o processo de ensino e de aprendizagem. O objetivo geral refere-se diretamente ao objeto – problema – do trabalho. Inicia-se a frase com um verbo abrangente e na forma infinitiva, envolvendo o cenário pesquisado e uma complementação que apresente a finalidade. O autor aponta os seus propósitos e as linhas gerais que orientaram seu pensamento, ou seja, apresenta o problema ou tema central do estudo ou da pesquisa, contextualiza-o, destacando sua importância e seus limites quanto à extensão e à profundidade. Na introdução, também deve ser mencionado as principais etapas (a partir de títulos e subtítulos) do trabalho. 2 DESENVOLVIMENTO A sociedade muda e muda tudo que está ao seu redor, há avanços muito significantes devido à informatização, onde (quase) todos têm acesso rápido a qualquer tipo de informação, seja qual for o tema em basta um acesso e já temos um leque incrível de opções. Assim também funciona com a nossa língua, podemos escolares nossos alunos já chegam impregnados de informações midiáticas, e o que se sugere como questionamento é: como os professores tem lidado com esse novo momento que a sociedade está vivendo? Estamos preparados, ou pelo menos, nos preparando para este novo tempo, este novo alunado? Ou continuamos empregando os mesmos conceitos, os quais nós aprendemos em nosso tempo de escola? Além das variações resultantes de localização geográfica, uma língua também pode apresentar variações decorrentes de outros fatores, como idade, profissão, grau de escolaridade. Castilho afirma que [...] os professores em exercício precisarão capacitar-se
  3. 3. 3 É a parte principal, mais extensa e consistente do trabalho. São apresentados os conceitos, teorias e principais ideias sobre o tema focalizado, além de aspectos metodológicos, resultados e interpretação do estudo (ABNT, NBR 6022, 2003). Da mesma forma que na Introdução, os elementos que integram o Desenvolvimento do Trabalho poderão variar nas suas divisões e subdivisões, em função da sua natureza e da área de conhecimento a que pertencem. Independente do trabalho, o acadêmico deve utilizar recursos complementares no corpo do texto, especialmente no desenvolvimento. A numeração deve ser progressiva e alinhada à esquerda. As seções com seus títulos de primeiro nível (3 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA) não devem iniciar em folha distinta. Não se utiliza nenhuma pontuação ou caractere entre o número e o título (ABNT, NBR 6024, 2003). Os títulos das seções e das subseções são destacados gradativamente, usando-se os recursos apresentados no quadro 1. TÍTULO FORMATAÇÃO 3 ADMINISTRAÇÃO Letras maiúsculas, em negrito 3.1 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Letras maiúsculas, sem negrito 3.1.1 Histórico da administração científica Apenas a 1ª letra maiúscula, sem negrito QUADRO 1 – TÍTULOS E FORMATAÇÃO FONTE: Elaborado pelos autores (2008) 3 CONSIDERAÇÕES FINAIS A parte final do texto consiste na revisão sintética dos resultados e da discussão do estudo realizado. Tem como objetivo destacar as principais questões tratadas no trabalho acerca do estudo desenvolvido. As considerações finais devem apresentar deduções lógicas correspondentes aos propósitos previamente estabelecidos do trabalho, apontando o alcance e o significado de suas contribuições. Também podem indicar questões dignas de novos estudos, além de sugestões para outros trabalhos. Salienta-se que, nessa etapa do trabalho, não se devem utilizar citações (diretas ou indiretas), pois este momento é único e exclusivo para a reflexão do acadêmico.
  4. 4. 4 Nas considerações, igualmente, não se devem acrescentar elementos que não foram tratados no desenvolvimento. REFERÊNCIAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: artigo em publicação periódica científica impressa: apresentação. Rio de Janeiro, 2003. ______. NBR 6024: numeração progressiva das seções de um documento. Rio de Janeiro, 2003. TAFNER, Elisabeth Penzlien; SILVA, Everaldo da. Metodologia do Trabalho Acadêmico. Indaial: Ed. Grupo UNIASSELVI, 2008.

×