Successfully reported this slideshow.

Em busca do par perfeito perdido

3,409 views

Published on

Este livro visa mostrar por pesquisas e experiências a forma virtual de se ter relacionamentos amorosos, seus perigos e como obter sucesso na busca e na manutenção do relacionamento

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Em busca do par perfeito perdido

  1. 1. Elenilton Freitas Em Busca do Par Perfeito Perdido 8
  2. 2. Elenilton Freitas 9
  3. 3. Em Busca do Par Perfeito Perdido Elenilton Freitas Em Busca do Par Perfeito Perdido 10
  4. 4. Elenilton Freitas 11
  5. 5. Em Busca do Par Perfeito Perdido O Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil. Para ver uma cópia desta licença, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/ ou envie uma carta para Creative Commons, 171 Second Street, Suite 300, San Francisco, California 94105, USA. 12
  6. 6. Elenilton Freitas Dedicado à minha amada Lília Love 13
  7. 7. Em Busca do Par Perfeito Perdido Agradeço a todas as pessoas que influenciaram direta ou indiretamente na criação dessa obra. 14
  8. 8. Elenilton Freitas Introdução Em Busca do Par Perfeito Perdido Este livro contém artigos de auto-ajuda relacionados com envolvimentos românticos, principalmente os virtuais, fruto de pesquisas e experiências reais pessoais e experiências reais de outras pessoas. 15
  9. 9. Em Busca do Par Perfeito Perdido Mostra os perigos que existem em relacionamentos virtuais e como se precaver. O objetivo deste livro é mostrar os prós e contras de relacionamentos que se iniciam no virtual e como se dar bem sem correr riscos. Boa leitura! O autor 16
  10. 10. Elenilton Freitas Por que é tão difícil encontrar o amor verdadeiro? Conselho sobre o amor romântico é o que não falta. Terapeutas e conselheiros oferecem ajuda. Programas de entrevista na televisão sempre abordam o assunto. MUITAS páginas na internet prometem dar esclarecimentos sobre como encontrar o amor. Talvez digam que você descobrirá “segredos incríveis e fascinantes” e que vai aprender com “casamenteiros profissionais”, “especialistas em relacionamento”, “doutores do amor”, sem mencionar psicoterapeutas, psicólogos e astrólogos. O assunto do amor também vende revistas e livros, alguns dos quais fazem promessas exageradas. Por exemplo, certo livro afirma mostrar “como fazer qualquer pessoa se apaixonar por você”. Outro diz ensinar como encontrar “a pessoa perfeita em apenas um mês”. Um mês é muito tempo? Então outro livro mostra como fazer alguém se apaixonar 17
  11. 11. Em Busca do Par Perfeito Perdido eternamente por você “em 90 minutos ou menos”! É preciso pagar pela maioria desses conselhos. E muitas pessoas acabam pagando duas vezes. Pagam com dinheiro para recebê-los e, quando os conselhos falham, o que geralmente acontece, pagam em sentido emocional porque as coisas não saíram como se esperava. Pense no seguinte: Sente-se atraído a pessoas orgulhosas, ingratas, desleais, que vão caluniar ou trair você? Interessa-se por indivíduos que amam o dinheiro, os prazeres ou a si mesmos? Visto que as pessoas egocêntricas permitem que a ganância e os desejos pessoais predominem e governem seus relacionamentos, qualquer interesse que mostrem por outros provavelmente é egoísta. Note também a declaração de que as pessoas que vivem nos últimos dias não teriam “afeição natural” ou, conforme diz outra tradução, não teriam “amor pela família”. Infelizmente, um número cada vez maior de crianças estão crescendo em lares assim. Em geral, o que elas sabem sobre o amor é o que aprendem nos meios de comunicação. Mas será que a mídia 18
  12. 12. Elenilton Freitas retrata o amor de um modo realista, que realmente vai produzir bons relacionamentos? A idéia de amor à primeira vista dá a entender que o amor verdadeiro é apenas um sentimento — uma emoção irresistível que toma conta de você quando conhece a pessoa certa — que esse amor simplesmente acontece e que não exige muito esforço nem que se conheça bem a outra pessoa. O amor verdadeiro, porém, é muito mais do que um sentimento. É claro que há sentimentos envolvidos, mas o amor é um vínculo profundo que inclui também princípios e valores e que nunca pára de crescer, desde que seja nutrido e mantido adequadamente. Além do mais, leva tempo para conhecer outra pessoa. Achar que, à primeira vista, você encontrou a pessoa perfeita parece mais fantasia do que realidade e normalmente leva à decepção. Além disso, ao apressar-se em dizer que encontrou o amor verdadeiro, você talvez feche sua mente para os indícios do contrário. Escolher um companheiro adequado exige mais do que uma forte intuição influenciada por uma onda de paixão passageira. Assim, não se apresse. De fato, muitos estudos mostram que a escolha incorreta de um cônjuge pode afetar negativamente a saúde mental e física, o 19
  13. 13. Em Busca do Par Perfeito Perdido desempenho no trabalho e até a expectativa de vida da pessoa. Na vida real, em geral há problemas de natureza externa e interna. Talvez envolvam dinheiro, trabalho, parentes e amigos. Mas também surgem problemas quando uma pessoa não atinge as expectativas da outra. As falhas dos personagens fictícios em geral são mínimas, mas não é sempre assim na vida real. Além disso, o amor verdadeiro não faz com que, sem esforço da nossa parte, superemos dificuldades, diferenças de opinião, de criação, de vontades e de personalidade. Em vez disso, o amor envolve cooperação, humildade, brandura, paciência e longanimidade — qualidades que nem sempre surgem de modo natural ou fácil. Um escritor de romances aconselha quem quer ser escritor: “Você precisa do final ‘felizes para sempre’. . . . O leitor deve ficar satisfeito de que o casal está junto e feliz.” Os romances raramente retratam os personagens após anos de casamento. Durante esse tempo, desacordos e uma infinidade de outros desafios e dificuldades talvez tenham testado o relacionamento. E como as estatísticas sobre divórcio mostram, com o tempo, muitos casamentos fracassam nesse teste. 20
  14. 14. Elenilton Freitas Sim, o amor dos romances é relativamente fácil; o amor verdadeiro exige esforço. Entender a diferença entre os dois vai protegê-lo contra expectativas ingênuas e irrealistas. Também vai evitar que você assuma compromissos apressados, dos quais talvez se arrependa mais tarde. O desejo de ser amado(a) Muito tempo atrás, numa cidade que ficava onde hoje é a Turquia, vivia uma moça chamada Léia. Sua aparência era comum, mas sua irmã, Raquel, era linda. RAQUEL encontrou um homem que a amava muito. Ele até mesmo concordou em trabalhar para seu pai por sete anos a fim de se casar com ela. Na noite do casamento, porém, o pai das moças colocou Léia no lugar de sua irmã. Não sabemos o que Léia pensava sobre a trama de seu pai, mas ela provavelmente sabia que aquele não era um bom início para o casamento. 21
  15. 15. Em Busca do Par Perfeito Perdido Quando descobriu o que aconteceu, o marido ficou indignado. O pai explicou que o costume era a filha mais velha se casar primeiro. Assim, Léia estava agora casada com um homem que fora enganado e que desde o início amava sua irmã mais nova, com quem ele também se casou. Como ela deve ter se sentido triste ao ver sua irmã receber muito mais afeto! Léia não tinha histórias românticas para contar sobre o seu namoro nem muitas lembranças felizes do dia de seu casamento, se é que tinha alguma. Como ela deve ter desejado ser amada como Raquel foi! Assim, em parte por causa de circunstâncias além de seu controle, Léia talvez tenha muitas vezes se sentido mal-amada e indesejada Até certo ponto, muitos hoje podem entender o que Léia sentiu. Todos nós temos uma necessidade profunda de amar e ser amados. Desejamos a afeição de nossos pais, filhos, irmãos e amigos. Talvez também ansiemos encontrar uma pessoa que nos ame. Assim como Léia, pode ser que vejamos outros encontrarem o amor, e nós não. Desde a infância, ouvimos histórias românticas sobre pessoas lindas que se apaixonam e vivem felizes para sempre. Cantores romantizam o 22
  16. 16. Elenilton Freitas amor; poetas o exaltam. No entanto, um pesquisador do assunto escreveu: “É pouco provável que haja outra atividade, outra empreitada, que comece com tamanhas esperanças e expectativas e que, no entanto, fracasse tão regularmente quanto o amor.” De fato, os nossos relacionamentos mais achegados em geral são os mais problemáticos, resultando em sofrimento em vez de alegria duradoura. Em grande número de países, cerca de 40% dos casamentos atualmente acabam em divórcio, e muitos casais que não se divorciam estão longe de ser felizes. Em muitos lugares há um aumento de famílias uniparentais e de famílias problemáticas, onde as crianças também se tornam vítimas. Mas as crianças são as que mais precisam da segurança emocional de um ambiente familiar caloroso e amoroso. 23
  17. 17. Em Busca do Par Perfeito Perdido Como você pode encontrar o amor verdadeiro O que você pode fazer para encontrar o amor e ser mais amado, não só em sentido romântico? Ficar rico? Melhorar sua aparência? HOMENS e mulheres, iludidos pela propaganda e influenciados pela mídia, em geral acham que essa é a solução. É claro que é natural e apropriado se preocupar com a aparência. Mas a beleza — que na melhor das hipóteses é passageira — não é a base para relacionamentos duradouros. Nem a riqueza. O importante é demonstrar amor altruísta. O amor é ativo, caracterizado não por emoções, mas principalmente pelo que faz e pelo que deixa de fazer por outros. Como se sente quando alguém é gentil ou quando o aceita apesar das pequenas coisas irritantes que você diz ou faz? Não se sente atraído a alguém que mostra interesse sincero por você, que não fica facilmente irritado e que é perdoador e honesto mesmo quando o perdão e a honestidade não são fáceis? 24
  18. 18. Elenilton Freitas Nem sempre é fácil demonstrar amor, mas o esforço vale a pena. Por um lado, você será mais amado por sua família, seus amigos, seu cônjuge ou futuro cônjuge. Também vai sentir a felicidade de fazer o que é certo, dando de si mesmo a outros. Uma pesquisa com mais de 20 mil casais mostrou que as pessoas mais felizes eram aquelas cujos parceiros eram bons ouvintes. A boa comunicação é vital num relacionamento. Uma professora de sociologia escreveu: “Se quiser se sentir sozinho num relacionamento esteja com alguém que não tem nem idéia do que você está passando. Ou pior, com alguém que tem idéia, mas não consegue entender por que sua dor é importante.” Ela acrescenta que, mesmo que duas pessoas sejam diferentes de vários modos, “se o companheiro é sensível a como você vê o mundo e vive a vida, as diferenças não são importantes”. Somos beneficiados quando aumentamos nosso amor por outros. Uma publicação da Escola de Medicina de Harvard declara: “Muitos estudos já mostraram que quem tem apoio social — ou seja, bons relacionamentos com a família, com os amigos e com a comunidade — é mais feliz, tem menos problemas de saúde e vive mais.” 25
  19. 19. Em Busca do Par Perfeito Perdido Se você sente que não é amado, não desanime e não seja severo demais consigo mesmo. Todo mundo que se esforça em amar acaba sendo amado algum dia. Pode o casamento resistir à tempestade? CASAS que pareciam sólidas foram arrancadas de seus alicerces, suas estruturas completamente destruídas. À medida que tempestades monstruosas em tempos recentes atingiram vastas áreas no mundo todo, a qualidade e a durabilidade de inúmeras construções foram testadas até o limite. Uma tempestade de outra natureza, porém, está causando grandes estragos na estrutura e nos alicerces da antiga instituição do casamento. “O casamento perdeu sua posição de destaque na vida pessoal e social, seja isso bom ou mau”, declara Stephanie Coontz, especialista em história familiar. 26
  20. 20. Elenilton Freitas Consegue notar os efeitos dessa tendência? Você sente que o casamento está perdendo o seu lugar de honra na sociedade? Se esse for o caso, por que isso está acontecendo? E que esperança pode alguém ter de garantir ou manter um casamento feliz? Mas, primeiro, o que está colocando o casamento em perigo? Entre as inclinações corrosivas que assolam o casamento está a busca declarada de gratificação pessoal. O próprio casamento pode parecer uma instituição ultrapassada, que deixou de ser viável num mundo moderno sob a forte influência de uma nova moralidade. E o abrandamento das leis que regulam o rompimento de casamentos removeu a maior parte da vergonha anteriormente associada ao divórcio. “Numa sociedade acostumada com o que é descartável, provavelmente as pessoas terão a mesma atitude para com os relacionamentos.” — SANDRA DAVIS, ESPECIALISTA EM DIREITO DE FAMÍLIA Pessoas impacientes, que procuram resultados rápidos e gratificação imediata, quase não param para pensar nas conseqüências do divórcio. Atraídas pelas promessas sedutoras de 27
  21. 21. Em Busca do Par Perfeito Perdido liberdade e independência, acreditam que o divórcio trará felicidade. Outros, ao enfrentar problemas espinhosos no seu relacionamento, recorrem a terapeutas e a conselheiros matrimoniais ou a livros que tais especialistas escrevem. Infelizmente, alguns modernos “especialistas” nesse assunto têm se mostrado mais a favor de promover o divórcio do que de preservar o casamento. Segundo o livro The Case for Marriage (Em Defesa do Casamento), “talvez pela primeira vez na história da humanidade, o casamento como ideal está sob um ataque contínuo e surpreendentemente bem-sucedido. Às vezes, o ataque é direto e ideológico, partindo de ‘especialistas’ que acreditam que um voto de fidelidade para toda a vida é irrealista ou opressivo”. Mudança de conceitos Os conceitos a respeito da natureza e do propósito do casamento também mudaram. Provavelmente você já notou que a importância antes dada a cônjuges leais e apoiadores mudou para casais que querem a satisfação pessoal em primeiro lugar, muitas vezes em prejuízo de seu companheiro. A mudança para esse modo 28
  22. 22. Elenilton Freitas egocêntrico de encarar o casamento “começou na década de 60 e acelerou na de 70”, declara o periódico Journal of Marriage and Family. As razões tradicionais para o casamento — como o desejo de amar e ser amado, de intimidade, de fidelidade, de ter filhos e de ter um senso de realização mútua — enfraqueceram. Em vários lugares, muitos outros fatores recentes aceleraram a transformação do casamento. Primeiro, os papéis tradicionais do homem como aquele que sustenta a família e da mulher como dona-de-casa mudaram em muitos países. Com a entrada das mulheres no mercado de trabalho, tem havido um notável aumento de famílias em que tanto a esposa como o marido têm sua carreira. Segundo, a idéia de ter filhos sem ser casado é cada vez mais aceita, e isso tem resultado em mais famílias só com pai ou mãe. Terceiro, tem aumentado o número de pessoas que escolhem morar juntas em vez de se casar. Quarto, a união de duas pessoas do mesmo sexo e movimentos para que isso seja legalizado têm conseguido ampla aceitação. Será que essas tendências modernas têm influenciado o modo como você encara o casamento? 29
  23. 23. Em Busca do Par Perfeito Perdido “Menos estáveis que os casamentos” Muitos casais moram juntos sem o compromisso do casamento. No entanto, segundo um relatório dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, dos Estados Unidos, tais uniões são ainda “menos estáveis que os casamentos”. Alguns desses casais moram juntos com o objetivo de, antes do casamento, avaliar a sua compatibilidade. Será que isso elimina o risco de duas pessoas incompatíveis se unirem, e melhora os casamentos subseqüentes? De acordo com o periódico Journal of Marriage and Family, as evidências mostram o contrário. “Entre as pessoas que viveram juntas e depois se casaram, há menos prazer conjugal . . . , mais casos de problemas conjugais e . . . a incidência de uniões desfeitas [divórcio] . . . é maior”, diz esse periódico. Rápido aumento no índice de divórcios Analisemos agora o que se passa em alguns países para ver como a popularidade do divórcio tem levado a uma deterioração ainda maior do casamento. De acordo com um relatório recente, nos Estados Unidos, “o número de casais divorciados quadruplicou entre 1970 e 1996”. Cerca de 1 em cada 5 adultos já sofreu 30
  24. 24. Elenilton Freitas com os ventos destrutivos do divórcio. Quem são os mais vulneráveis ao fracasso do casamento? As estatísticas mostram que cerca de 60% dos divórcios ocorrem nos primeiros dez anos de casamento. Em outros países o número de divórcios também tem disparado. Em 2004, o total de divórcios na Inglaterra e no País de Gales chegou a 153.490. Estima-se que cerca de 40% dos casamentos na Austrália terminem em divórcio. Em apenas um ano — de 2002 a 2003 —, a República da Coréia teve um aumento de 21.800 divórcios, elevando o total de casais divorciados para 167.100. O Japão, onde 1 em cada 4 casamentos acaba em divórcio, está se aproximando agora do índice de divórcios da Europa. “No passado, apenas os piores casamentos acabariam em divórcio”, observou um especialista em estudos sobre a família, da Universidade da Cruz Vermelha do Japão. “Agora isso se tornou uma simples questão de estilo de vida.” Em muitos países, antigas instituições religiosas e tradições sociais contribuíam para a estabilidade no casamento. No entanto, elas já não conseguem deter a crescente onda de aceitação social do divórcio. Por exemplo, 31
  25. 25. Em Busca do Par Perfeito Perdido considere a Igreja Católica Romana que encara o casamento como algo sagrado. Em 1983, a Igreja abrandou suas regras em relação à união marital, tornando mais fácil para os católicos terminar o casamento. Assim, desde então, aumentaram as anulações de matrimônios. Longevidade e casamento Hoje em dia as pessoas vivem mais tempo. Mas mesmo esse fato positivo tem provocado mais estresse no casamento. Atualmente, o divórcio acaba com muitos casamentos que a morte teria acabado no passado. Considere um fenômeno estranho que está afligindo mulheres japonesas casadas por muito tempo. De acordo com o The Washington Post, os especialistas o chamam de “RHS”, ou “síndrome do marido aposentado”. Recordando-se de quando seu marido se aposentou, uma mulher, que havia sido casada por 40 anos, disse que naquela época ela pensou: “Vou ter de me divorciar dele agora. Já era ruim ser sua empregada quando ele chegava do trabalho. Mas tê-lo em casa o tempo todo era mais do que eu conseguia agüentar.” 32
  26. 26. Elenilton Freitas Como construir um casamento feliz Construir um casamento feliz e duradouro não é fácil, mas com certeza é possível. Muitos têm um casamento feliz já por 50, 60 ou mais anos. Como conseguem isso? Eles fazem um esforço contínuo e altruísta para “ganhar a aprovação” da pessoa com quem se casaram. Isso requer empenho. Se estiver disposto a investir tempo e esforço, você também poderá construir um casamento feliz e duradouro. Inevitavelmente, problemas tempestuosos vão se abater sobre a fundação de seu casamento. Isso testará os alicerces de sua relação conjugal. No entanto, o alicerce mais sólido sobre o qual se pode construir um casamento é o compromisso de lealdade baseado no amor. Alguns podem encarar o compromisso como um fardo que tem exigências e custos muito grandes. Atualmente, em geral, prefere-se a conveniência pessoal em vez dos sacrifícios envolvidos num compromisso com alguém. 33
  27. 27. Em Busca do Par Perfeito Perdido Portanto, em parte, a palavra “união” significa que você se preocupa tanto com o bem-estar do seu cônjuge como com o seu próprio. Pessoas casadas devem mudar seu modo de pensar de “meu” para “nosso”, de “eu” para “nós”. Superar ataques tempestuosos ao casamento o tornará sábio. Desenvolver tal sabedoria pode resultar em felicidade. Para que uma casa dure e seja segura, ela tem de ser bem construída. Por isso, esteja decidido a edificar seu casamento tendo em vista um futuro duradouro. Use materiais duráveis, que resistam a testes extremos de sua lealdade. Preze como ouro qualidades tais como sabedoria divina, generosidade, discernimento, temor de Deus, carinho… Felicidade e satisfação no casamento não são construídas com base em bens materiais ou progresso na vida. Elas são construídas no coração e na mente. Para que uma construção resista à passagem do tempo, é necessário ter um bom programa de manutenção. Quando marido e esposa sempre apóiam os alvos um do outro, e demonstram honra e respeito mútuo, seu casamento se 34
  28. 28. Elenilton Freitas mantém forte. O egoísmo não cria raízes, e a raiva é mantida sob controle. A raiva e a frustração profundas e malresolvidas podem acabar com o amor e o afeto no casamento. Quando os dois se esforçam em mostrar consideração, bondade e compreensão, contribuem para a felicidade e contentamento. Evitar confrontos e atitudes hostis contribui para que não haja conflitos quando surgem dificuldades. Quando os dois se esforçam em mostrar consideração, bondade e compreensão, contribuem para a felicidade e contentamento. Evitar confrontos e atitudes hostis contribui para que não haja conflitos quando surgem dificuldades. E se sentimentos de incapacidade, frustração ou de ser subestimado o incomodarem? De modo calmo e claro, diga a seu cônjuge o motivo da sua preocupação. No entanto talvez seja melhor que o amor cubra questões pequenas. Um marido, que já passou por várias dificuldades durante seus 35 anos de casamento, diz que não importa quanto você esteja irritado com seu cônjuge, nunca deve 35
  29. 29. Em Busca do Par Perfeito Perdido “parar de falar com ele”. De forma sensata, ele acrescenta: “Nunca pare de amar.” É verdade que construir um casamento feliz não é fácil. Mas quando o casal está decidido a se esforçar para incluir Deus em sua união, o resultado será felicidade e tranqüilidade. Por isso, tenha um compromisso sólido com o casamento. Quando surgem DESACORDOS no CASAMENTO NENHUM marido ou esposa em sã consciência gosta de conflitos no casamento, mas tais conflitos são muito comuns. O que acontece geralmente é que um diz algo que irrita o outro. Levantam as vozes e os ânimos se exaltam, resultando numa discussão acalorada e em comentários sarcásticos. Depois há um silêncio total, em que os dois se recusam obstinadamente a conversar. Com o tempo, a raiva diminui e pedem desculpas. A paz é 36
  30. 30. Elenilton Freitas restabelecida — pelo menos até a próxima briga. Brigas sem importância são o tema de inúmeras piadas e quadros de programas de televisão, mas a realidade não é nada engraçada. Sem dúvida, palavras duras deixam cicatrizes emocionais que duram por muito tempo depois de a discussão ter terminado. O conflito pode até mesmo levar à violência. É claro que, por causa da imperfeição humana, às vezes os problemas no casamento são inevitáveis. Mesmo assim, os desentendimentos freqüentes e intensos não devem ser considerados normais. Especialistas têm notado que brigar com freqüência aumenta a probabilidade de o casal por fim se divorciar. Em vista disso, é vital que vocês aprendam a lidar com os desentendimentos de maneira pacífica. Se no seu casamento há muitas discussões, procure verificar se ocorrem sempre da mesma maneira. Normalmente, o que acontece quando você e seu marido (ou sua esposa) discordam em algum assunto? Será que a situação logo foge ao controle e se transforma numa torrente de insultos e acusações? Nesse caso, o que você pode fazer? 37
  31. 31. Em Busca do Par Perfeito Perdido Primeiro, faça uma análise honesta de como você pode estar contribuindo para o problema. Será que se irrita facilmente? Por natureza, gosta de discutir? O que diria seu marido ou sua esposa sobre você nesse respeito? Esta última pergunta é importante e deve ser considerada, porque vocês podem ter conceitos diferentes sobre o que é ser uma pessoa briguenta. Por exemplo, suponhamos que um de vocês seja um tanto reservado, ao passo que o outro é franco e muito emotivo ao expressar-se. Você talvez diga: “Na minha casa, todo mundo conversava assim. Isso não é briga!” E pode ser que para você não seja mesmo. No entanto, o que acha ser uma conversa sem rodeios, para o outro pode ser uma conversa que magoa e ofende. Simplesmente reconhecer que vocês têm estilos diferentes de comunicação pode ajudar a evitar mal-entendidos. Lembre-se também de que discutir nem sempre envolve gritaria. “Brado”, ou grito, indica alterar a voz, enquanto que “linguagem ultrajante” refere-se ao conteúdo da mensagem. Em vista disso, até mesmo um sussurro pode causar discussão se for irritante ou depreciativo. 38
  32. 32. Elenilton Freitas Com isso em mente, considere de novo como você lida com desacordos no casamento. Você gosta de discutir? Como já vimos, a verdadeira resposta a essa pergunta depende muito do ponto de vista do seu cônjuge. Em vez de desconsiderar o conceito dele como sendo sensível demais, procure ver a si mesmo como ele o vê, e faça os ajustes necessários. Você escuta com atenção, ou pelo menos escuta, quando seu marido ou sua esposa fala? Ou interrompe bruscamente com soluções banais para problemas que não entende bem? Quando surgem desentendimentos, vocês precisam falar sobre o assunto e realmente escutar um ao outro. Em vez de minimizar o ponto de vista do outro, tente ‘compartilhar os sentimentos’. Se o seu marido (ou sua esposa) estiver angustiado com alguma coisa, você deve compartilhar o sentimento dele. Tente ver o problema como ele o vê. Da próxima vez que seu marido (ou sua esposa) estiver ansioso por causa de algum problema em vez de tratar o assunto como algo sem importância, escute seu cônjuge, respeite o conceito dele e reaja de forma compassiva. 39
  33. 33. Em Busca do Par Perfeito Perdido No calor de uma discussão, é muito fácil reagir de modo impulsivo a cada palavra ríspida. Normalmente, porém, isso só serve para piorar a situação. Por isso, ao ouvir seu marido, ou sua esposa, esforce-se a escutar não somente as palavras ditas, mas também os sentimentos por trás das palavras. Tal perspicácia ajudará você a não levar em conta seus aborrecimentos pessoais e chegar à raiz do problema. Por exemplo, suponhamos que sua esposa diga: “Você nunca passa tempo comigo!” Você poderia se irritar e negar a acusação com indiferença. Talvez responda: “Como não? Eu passei um dia inteiro com você no mês passado!” Mas se escutar com atenção, notará que, na verdade, sua esposa não está pedindo mais minutos ou horas. Em vez disso, deseja que você reafirme seu amor por ela, pois talvez se sinta negligenciada e mal-amada. Suponhamos que seu marido expresse preocupação a respeito de uma recente compra. “Como é que você pôde gastar tanto dinheiro?”, ele pergunta sem acreditar. Você talvez tente se justificar falando sobre o orçamento da família e comparando o que gastou com alguma compra que ele fez. Mas a perspicácia a ajudará a ver que seu marido não está falando sobre o gasto 40
  34. 34. Elenilton Freitas em si. Em vez disso, talvez ele tenha ficado aborrecido porque foi deixado de lado na hora de decidir sobre uma compra grande. É claro que cada casal tem um modo diferente de decidir quanto tempo passam juntos e como gastam seu dinheiro. A questão é que quando alguns assuntos geram desacordos, a perspicácia suavizará a raiva e você será capaz de perceber o que está realmente envolvido. Quando vocês falarem um com o outro, lembrem-se de que a maneira de falar é importante. Quando discordam em algo, suas palavras ferem ou curam? Será que elas criam barreiras ou abrem o caminho para a reconciliação? Como já vimos, a raiva ou reações impulsivas apenas causam contenda. Se um desacordo chega a ponto de gerar troca de ofensas verbais, faça esforços redobrados para concentrar-se na causa do problema, e não na pessoa. Preocupe-se mais com o que está certo do que com quem está certo. Cuide para que suas palavras não alimentem a discussão. Com certeza, o que você diz e como o diz pode fazer a diferença entre conseguir ou não a cooperação de seu marido ou de sua esposa. 41
  35. 35. Em Busca do Par Perfeito Perdido Ao lidar com desentendimentos, o objetivo é a solução, não a vitória. Como encontrar a solução? A melhor forma é procurar conselhos. Faça um esforço sincero para não buscar apenas os seus próprios interesses, mas também os do outro. O que geralmente piora a situação é permitir que sentimentos feridos e emoções descontroladas dominem seus pensamentos e ações. Por outro lado, estar disposto a ser reajustado, a ser guiado por bons conselhos e os aplique. Realmente, todos devem aprender a lidar com desacordos de maneira pacífica, mesmo que isso signifique abrir mão de preferências pessoais. Naturalmente, às vezes você dirá coisas das quais se arrependerá. Quando isso acontecer, peça desculpas e continue a se esforçar. É provável que, com o tempo, vocês notarão grandes melhoras na maneira de lidar com os desacordos. O que vocês podem fazer agora Faça as seguintes perguntas ao seu cônjuge, e 42
  36. 36. Elenilton Freitas ouça as respostas sem interromper. Depois peça que ele faça o mesmo com você. * Sou briguento(a)? * Escuto realmente quando você se expressa ou reajo impulsivamente antes de você terminar de falar? * Quando eu falo, você tem a impressão de que sou insensível ou estou com raiva? * O que nós dois podemos fazer para melhorar nossa comunicação — principalmente quando discordamos em um assunto? O Amor é Indispensável NÃO importa a idade, a cultura, o idioma ou a raça, todos os humanos anseiam o amor. Quando tal anseio não é satisfeito, não se sentem felizes. Um pesquisador médico escreveu: “O amor e a intimidade são fatores estreitamente ligados à saúde e à doença, à tristeza e à alegria, ao sofrimento e à cura. Se um remédio novo tivesse o mesmo efeito, praticamente todos os médicos no país o 43
  37. 37. Em Busca do Par Perfeito Perdido recomendariam aos seus negligência não receitá-lo.” pacientes. Seria No entanto, a sociedade moderna, especialmente a mídia e as pessoas que servem de modelo para outros, muitas vezes dá mais ênfase à riqueza, ao poder, à fama e ao sexo, do que à necessidade humana de relacionamentos cordiais e amorosos. Muitos educadores enfatizam objetivos e carreiras seculares, definindo o sucesso primariamente nesses termos. É verdade que a educação e o desenvolvimento de talentos são importantes, mas devem ser procurados com tanta determinação, a ponto de não sobrar tempo para a família e os amigos? Um instruído escritor antigo, observador atento da natureza humana, comparou a pessoa talentosa, mas desamorosa, a “um pedaço de latão que ressoa ou um címbalo que retine”. Pessoas assim podem ficar ricas, ou mesmo famosas, mas nunca realmente felizes. 44
  38. 38. Elenilton Freitas Por que tantas pessoas sentem solidão? NA SOCIEDADE atual, muitos convivem com a solidão. Ela atinge pessoas de todas as idades, raças, camadas sociais e crenças. Já se sentiu solitário? Sente-se solitário agora? Na verdade, às vezes todos nós sentimos a necessidade de companheirismo — de alguém para ouvir o que dizemos, para nos consolar; alguém que compreenda nossos sentimentos mais profundos, nossos pensamentos e que nos aceite como somos. Precisamos de alguém que seja sensível a nossas emoções. Estarmos sozinhos, no entanto, não significa que somos solitários. Alguém pode estar sozinho por muito tempo e gostar do que faz, sem se sentir nem um pouco solitário. Por outro lado, há quem não suporte ficar sozinho. O Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa define “só” como: “que está sem companhia, desacompanhado”, o que não significa que a pessoa esteja necessariamente infeliz; ao passo que “solitário” traz a idéia de “abandonado de todos, reduzido à solidão” e, portanto, tem para 45
  39. 39. Em Busca do Par Perfeito Perdido muitos uma conotação negativa de tristeza. “Sozinho”, embora tenha basicamente o mesmo sentido de “só”, também pode significar “absolutamente só” e pode incluir ainda “um elemento afetivo que caracteriza a tristeza ou compaixão de quem está só”. — Dicionário de Sinônimos, de Antenor Nascentes. Mudanças na vida, que vão desde freqüentar uma nova escola até a perda do cônjuge, podem causar solidão A solidão é um sentimento bem forte, que pode se tornar muito doloroso. Provoca uma sensação de vazio, de isolamento, de estar fora do convívio com outras pessoas. Podemos nos sentir vulneráveis e assustados. Já se sentiu assim? O que causa a solidão? Os problemas, as circunstâncias e as condições produzem efeitos diferentes em cada pessoa. Talvez já tenha se sentido rejeitado pelos colegas devido a sua aparência, raça ou religião. Mudanças de ambiente — como freqüentar uma nova escola, arranjar outro emprego, ou mudarse para outro bairro, cidade ou país — podem ocasionar solidão por se ter deixado todos os amigos para trás. A perda de um dos pais ou do cônjuge pode provocar a solidão, possivelmente 46
  40. 40. Elenilton Freitas durante muitos anos. Também, à medida que ficamos mais velhos, nosso círculo de amizades e conhecidos muda, diminui ou desaparece. O casamento nem sempre é uma garantia de se estar livre da solidão. Desentendimentos ou falta de compatibilidade talvez causem estresse que pode criar um clima de incertezas e até mesmo isolamento por parte de cônjuges e filhos. 47
  41. 41. Em Busca do Par Perfeito Perdido O que se pode fazer para lidar com a solidão. * Tenha em mente que a situação pode mudar, que não é permanente e que outras pessoas também enfrentam esse problema. * Não exija demais de si mesmo. * De maneira geral, fique contente consigo mesmo. * Tenha bons hábitos alimentares, exercite-se e durma o suficiente. * Gaste o tempo em que fica sozinho criando coisas e adquirindo novas habilidades. * Tome cuidado para não julgar os outros com base em suas próprias experiências passadas. * Dê valor aos seus amigos e suas qualidades exclusivas. Empenhe-se em fazer um bom círculo de amizades. Peça sugestões de pessoas mais maduras, com mais experiência. 48
  42. 42. Elenilton Freitas * Faça algo pelos outros — sorria para eles, fale uma palavra bondosa, transmita-lhes um pensamento, escreva um blog de auto-ajuda, de conselhos. Sentir que se é útil para outras pessoas é um antídoto contra a solidão. * Não crie fantasias sobre astros do cinema ou da TV, e personagens de livros ou da internet, imaginando ter algum relacionamento com eles. * Se for casado, não espere que o cônjuge satisfaça todas as suas necessidades emocionais. Aprendam a dar e a receber, a ajudar e a apoiar um ao outro. * Aprenda a conversar com as outras pessoas e a ser um bom ouvinte. Concentre-se nas outras pessoas e em seus interesses. Demonstre empatia. * Reconheça que se sente solitário e converse com um amigo maduro, alguém em quem confia. Não sofra em silêncio. * Procure não consumir muita bebida alcoólica ou evite-a por completo. O álcool não elimina seus problemas — com o tempo, eles voltam à tona. 49
  43. 43. Em Busca do Par Perfeito Perdido * Não seja orgulhoso. Perdoe as pessoas que o magoaram e faça as pazes. Procure ser menos desconfiado. Escolha o Real Par Perfeito NAMORAR pela internet torna-se cada vez mais popular no mundo todo. Como mostrou o artigo anterior desta série, os romances pela internet podem se desenvolver rapidamente, mas em geral terminam quando a realidade vem à tona.# Ainda assim, há algo mais preocupante do que um simples desapontamento. É preciso reconhecer que outras pessoas muitas vezes não são honestas e que, como as citações no início deste artigo indicam, parece que pela internet certas formas de desonestidade são mais fáceis de praticar e mais difíceis de descobrir. E, quando se trata de atração romântica, a desonestidade apresenta grandes perigos. Um pai, chamado Michael, ficou assustado ao descobrir num seminário que uma grande 50
  44. 44. Elenilton Freitas proporção de crianças desobedece às regras dos pais quanto a visitar sites perigosos na internet. “O que me deixou ainda mais preocupado”, disse ele, “foi constatar o fato chocante de que os pedófilos podem usar a internet para atrair alguns menores a atividades sexuais degradantes”. Quando os jovens usam a internet para conhecer outras pessoas, podem estar correndo um perigo bem maior do que imaginam. Lembre também que o predador pode estar a procura de um(a) filho(a), ou outro parente seu, menor de idade – por isso não descarte esses conselhos se já for adulto. Alguns jovens descobriram, para sua surpresa, que o “jovem” com quem estavam tendo um romance pela internet era na realidade um adulto presidiário. Outros se envolveram com predadores sexuais sem perceber. Primeiro essas pessoas depravadas “preparam” a prospectiva vítima, conquistando a confiança dela por meio de bate-papos amistosos pela internet. Com o tempo, porém, elas procuram conhecê-la pessoalmente, para poder realizar seus desejos pervertidos. Tragicamente, alguns jovens foram espancados, estuprados e até mesmo assassinados em resultado disso. 51
  45. 45. Em Busca do Par Perfeito Perdido Quando for preciso encontrar pessoalmente a pessoa com quem está se relacionando na internet, vá sempre acompanhado(a) e a um local público e bem iluminado. A comunicação anônima pela internet pode fazer com que seja quase impossível perceber essa fraude. “Quando você fala com alguém pessoalmente”, diz George, mencionado antes, “talvez você descubra algo por meio das expressões faciais e do tom de voz da pessoa. Mas nada disso é possível pela internet. É fácil ser enganado”. Não é de surpreender que seja comum entre as pessoas que namoram pela internet exagerar ou inventar boas qualidades e minimizar ou ocultar defeitos sérios. Além disso, o jornal The Washington Post citou as palavras de um autor: “Namoros pela internet podem ser ruins porque as pessoas são enganadas.” E acrescenta: “As pessoas geralmente fingem ser do sexo oposto. . . . Níveis de renda, . . . raça, fichas criminais, estado civil e históricos de saúde mental geralmente permanecem em segredo por muito tempo durante esses relacionamentos.” Para alertar outros, muitas pessoas relatam como foram iludidas por namoros on-line e como isso foi doloroso. 52
  46. 46. Elenilton Freitas Eu mesmo já fui vítima disso e doloroso, embora tenha tomado todo possível. Imagina alguém despertar sentimentos bons ao longo do tempo los por prazer… é muito o cuidado em você e destruí- Muitas pessoas consideram toda essa falsidade como algo corriqueiro, raciocinando que é mais do que natural mentir um pouquinho quando se está iniciando um romance. Mas isso não é bom. A desonestidade é a pior base para qualquer relacionamento, especialmente quando a intenção é que este se torne uma união duradoura. Namorar pela internet pode trazer outros perigos. Em alguns casos, um amigo on-line pode se tornar mais real do que as pessoas que você vê todo dia. A família, os amigos e as responsabilidades ficam em segundo plano. Uma jovem chamada Monika, da Áustria, diz: “Comecei a negligenciar relacionamentos importantes porque passava muito tempo no computador com pessoas que eu conheci online.” Ao perceber isso, ela ficou preocupada e decidiu parar de usar a internet dessa maneira. É claro que muitas pessoas conseguem usar a internet de forma equilibrada. A comunicação 53
  47. 47. Em Busca do Par Perfeito Perdido por meio de e-mails pode ser uma boa maneira de manter contato com amigos e pessoas queridas. Mas com certeza você concorda que nada se compara com o contato pessoal. Em vez de acreditar em tudo o que uma pessoa desconhecida lhe escreve, seja cauteloso no seu modo de agir. Descubra se vocês são mesmo compatíveis, em especial no que diz respeito aos alvos e valores. Um namoro assim pode levar a um casamento verdadeiramente feliz. Beleza é fundamental – mas ainda bem que é subjetiva “A PESSOA QUE QUERO TEM QUE SER SARADA, BONITA, INTELIGENTE, ESPECIAL…” O poeta tem razão, beleza é fundamental. O que salva a pátria, na minha opinião, é que beleza é tão subjetiva, que nunca haverá um consenso. Ainda bem… 54
  48. 48. Elenilton Freitas Beleza física é nossa primeira apresentação. De cara, s pessoa tem ou não tem atração física por alguém. Comigo, é muito raro eu agradar de cara (não disse impossível – disse muito raro). Mas, também, com esse físico que de lado ninguém me vê… esse andar torto pro lado e puxando da perna... é dose! No entanto, basta me deixarem falar pra eu começar a ficar bonito. Saber falar, ser fluente e agradável, mostrando inteligência e bom humor fazem de mim esse cara lindo que eu sou… Muitas vezes perdemos o grande amor da nossa vida por não darmos a oportunidade dele surgir. A maioria das pessoas vivem na ilusão de que sua “cara metade” vai surgir num cavalo branco… galopando entre as nuvens… Mas às vezes, o amor precisa de uma chance para surgir, para crescer. Se você ignora alguém porque ela não te atraiu fisicamente, poderá estar perdendo o grande amor da sua vida e correndo atrás de uma ilusão. Se você não freqüenta o mesmo ambiente que aquela pessoa, uma vez que a proximidade pode fazer brotar sentimentos românticos, dificilmente sentirá atração por ela se a mesma não for fisicamente atraente. E para que essa falta de atração física inicial vire amor, é preciso se dar 55
  49. 49. Em Busca do Par Perfeito Perdido uma chance acontecer. ao amor. Já vi muito isso As vezes o que atrai, o que é bonito é tão subjetivo, tão pessoal… Um único detalhe que faz todo o sentido… Por isso que as vezes sua melhor amiga te cutuca e diz “Mas o que é você viu nele hein?” rs… Mistérios… Existem pessoas que brilham… Tem coisa mais bonita que um sorriso largo, uma gargalhada genuína, um par de olhos cintilantes, olhos que sorriem? Bonito é uma pessoa bem humorada, antenada, inteligente, que sabe se colocar, que sabe se expor, que não tem medo de se arriscar… Creio que a beleza está nos olhos de quem vê, ou melhor ainda nos olhos de quem gosta. Quando amamos vemos tudo com outros olhos, os olhos do coração. E esses, têm a tendência de ignorar os defeitos, apesar de enxergá-los. Um nariz grande demais, uma barriga de cerveja, uma orelha de abano, tudo isso parece ser apenas algo que distingue a pessoa, e não algo que a deixe feia, pelo menos não aos nossos olhos. E é isso que importa. 56
  50. 50. Elenilton Freitas Quando a gente ama, o ser amado não tem um defeito tão grave assim, quanto mais físico. Se é magrelo, é um magrelo delicioso (como eu… rs). Se é uma gordinha, é uma fofinha deliciosa. Se é branca demais, é uma branquela deliciosa. Se é morena demais, é uma neguinha danada de gostosa. Enfim, nada importa, quando o amor está presente. Talvez valha mais o jeito, a maneira de fazer as coisas que um rostinho bonito, uma curva perfeita. Um carinho, um jeitinho, um cheirinho. A verdade é que dependendo da maneira que as pessoas são elas acabam se tornando bonitas aos nossos olhos. Talvez o modo de vida que levamos esteja colaborando pra que tenhamos visões distorcidas das coisas na sociedade. Claro que todo mundo tem que se cuidar… Se cuidar é como se carinhar, é uma forma de demonstrar amor e respeito por nós mesmos, mas por favor, sem a pretensão do perfeito, do inatingível… Existe, hoje, camuflagem perfeita, principalmente para as mulheres. É fácil se ver cabelos que juram ser lisos… é, eles juram mesmo… e juram de fios juntos e tudo… parecem macios, sedosos… realmente 57
  51. 51. Em Busca do Par Perfeito Perdido disfarçam. Mas, basta uma chuva e… tóin!!! As molas começam a aparecer. Bagunça tudo. Da mesma forma, maquiagem chega a modificar o desenho de certos rostos. Fazem destacar o que se tem de mais bonito e disfarçar aquilo que se deseja esconder, porque não dá pra bancar um Pitangui. Pra fechar, existem as vestes. As pessoas precisam saber se vestir. Roupas valorizam ou desvalorizam o corpo humano. Quem tem o que mostrar, que mostre… mas só se realmente for bonito, pô!!! Se sua barriga está em cima da calça ou saia ou se suas “pochetes” tão salientes, pra quê usar blusa curta? Esconde isso, poxa vida! Hoje, existe soutien que mantém os seios firmes, lá em cima, cheios e volumosos. Mas, quando tira o suporte… plaft!!! Da mesma forma, calcinhas com enchimentos dão volume às “desnadegadas”. Tudo isso é válido. Nesses sites de relacionamentos, quando se busca o “par perfeito”, a “alma gêmea” ou a “metade ideal” se dá muita ênfase ao aspecto fisico. Tem mulheres que descrevem seu corpo da seguinte forma: seios fartos, coxas grossas, corpo firme, bumbum grande e redondinho… E quando descrevem o tipo de pessoa que procuram, pedem alguém “sarado”, bonito, alto 58
  52. 52. Elenilton Freitas e renda mensal a partir de 5 mil reais… Às vezes quem procura nem mesmo tem atributos equivalentes. Tem um monte de sapos atrás de princesas e um monte de dragões atrás de príncipes… Caráter e beleza física nem sempre andam de mãos dadas. E a tendência natural do ser humano quando se destaca em algum atributo é usá-lo mal. Quem dá tanta ênfase a beleza física dificilmente se contentará com aquela pessoa sempre… pois vai surgir alguém mais bela que ela… mais “sarado”… mais popozuda… e então? Além do mais a beleza física geralmente passa com os anos e o que restará? Certa menina de 23 anos escreveu: “Para mim um homem vale pelo que carrega no coração e não pelo carrega no bolso, não pelo carro, pela casa e pelo dinheiro, as pessoas e principalmente as mulheres-éguas-burras (bonitas, gostosas, sensuais e sem cérebro) inverteram os valores, namorar ou se casar com interesse sempre terminam em tragédia, quero estar fora deste mundo, meu mundo é de amor, paixão, respeito, paz, namoro sério, assim que eu sou, você pode me aceitar ou me deixar, mas nunca vou parar de ser assim, você 59
  53. 53. Em Busca do Par Perfeito Perdido sabe.agora se quer uma menininha rosa-choque cheirando a shopping center, desista!!!!!” Mandou bem a menina. Pena que gente que deveria ser mais madura mentalmente não pense parecido… PESSOAS SEXUAL? “SARADAS” DÃO MAIS PRAZER Acho que o mito da beleza é tão frágil quanto o mito da performance sexual. Dos relatos eróticos e dos filmes pornôs a invenção é a regra principal e todos acham que tem que ser tão potentes quanto aqueles… A gente pode baixar bem a bola e escolher a matriz pra reprodução dos nossos filhotes de acordo com outras categorias. Caráter pode ser fundamental. Amizade também, porque, segundo certo terapeuta, escolha alguém com quem você goste de conversar, porque quando acaba o amor, vocês serão ainda mais amigos. Quem sabe uma forte atração, o que também não é tudo, mas seja algo que importe bastante. Então você quer alguém “sarado” para te satisfazer sexualmente… para mostrar a outras pessoas “olha quem eu tou pegando!!!!”… Um 60
  54. 54. Elenilton Freitas cara musculoso não necessariamente é sinônimo de satisfação sexual; nem uma mulher “carnuda” o é… já ouvi casos de homens “sarados” que no hora H não tem essa performance toda que aparentam. Além disso a satisfação sexual não é produzida especificamente por um corpo “sarado”. E quando a satisfação é baseada apenas no visual, o fracasso e a insatisfação futura se tornam cada vez mais presentes. Qualquer pessoa, independente de se é gorda ou magra é capaz de produzir a mesma satisfação na outra pessoa. Mas para quem tem o cérebro localizado no seu membro sexual isso não importa… tem muito homem com o cérebro na glande e muita mulher com o cérebro no traseiro… Na maioria das situações as pessoas não estão em busca de beleza não, mas sim de fontes inesgotáveis de prazer, entre elas o dinheiro. Não há dúvida que uma pessoa fica bem mais bonita depois que fica famosa. Olhem só o Ronaldo. Feio, careca, dentuço e chato. Só pega as mulheres que estão no topo da lista das mais bonitas e ainda dá uma impulsionada na carreira delas, porque em seguida elas são chamadas pra capa de uma revista masculina. 61
  55. 55. Em Busca do Par Perfeito Perdido Muitas vezes a gente vê um cara que a gente olha e considera feio, com uma mulher bonita e a gente logo pensa: só porque ta com grana! Se o inverso acontece, de uma mulher considerada feia fisgar um cara considerado bonito, os homens também vão reclamar: “Poxa, o Gianecchini, podia pegar ter qualquer mulher que ele quisesse foi ficar com a Gabi, que nem é tão bonita”. Acho que a atração entre as pessoas pode passar também por outros fatores como interesse econômico, o fato de se estar com alguém famoso ou alguém inteligente. Portanto, beleza acaba não sendo fundamental… fundamental vem a ser o interesse que desperta a outra pessoa. O que as mulheres buscam num homem… É, eu sei… Não se pode generalizar… Mas em algum momento da sua vida você fará isso; nem que mude de idéia nos próximos minutos… 62
  56. 56. Elenilton Freitas Eis o que algumas mulheres buscam em seus parceiros (retirado um site de relacionamentos): “TER CONTEÚDO,… NÃO GOSTO DE CIUMENTOS, GOSTO DE CAVAHEIROS, ROMÂNTICOS. SER PARCEIRO, QUE TENHA UM POUCO DE VAIDADE,SER INTELIGENTE E TER BOM HUMOR. O EXTERNO COMPLETA, APENAS” Note que ela mencionou “aparência” duas vezes… Então como pode ser que “o externo complementa, apenas”? Falácia! A primeira coisa que se olha quando se acessa um perfil é a foto. Claro, é difícil gostar de uma pessoa desleixada com sua aparência, mas se você quer um príncipe encantado que pelo menos deixe isso claro. É comum em homens mais velho o interesse por garotas bem mais jovens. Muitas delas associam um homem mais velho com segurança material e afetiva. Os apaixonados costumam ignorar coisas como idade, obstáculos colocados pela família, etc. Bem, já é alguma coisa saber o que se quer. Agora, não é tão fácil escolher quando se trata de um ser humano. Não é como se fosse um carro: marca, cor, potência, acessórios, etc. É 63
  57. 57. Em Busca do Par Perfeito Perdido que as pessoas têm um mundo interno, têm princípios, valores, têm suas idiossincrasias e suas predileções. Para encontrar a pessoa que você quer é, então, é preciso que se conheça bem, e que conviva com aquele que a agrada por um determinado período de tempo. Há os que se revelam depressa e os que só se mostram, de verdade, depois de muito tempo. Por isso diz-se que quem se entrega ao amor é capaz de correr riscos. Inclusive o risco de se decepcionar (há pessoas que decepcionam até com um pequeno esquecimento do ser amado, justamente porque para ela aquele esquecimento está carregado de significados, não é um pequeno esquecimento). Uma pessoa que é um tédio para outra, pode ser interessante para você ou vice-versa. Já ouvi mulheres com bom emprego dizer que desejam um homem para pagar suas contas… mulheres com mais de 40, diga-se de passagem… Ora uma mulher deveria buscar num homem coisas mais importantes que suporte financeiro e suporte visual… 64
  58. 58. Elenilton Freitas Já ouvi homens ditos financeiramente bem sucedidos e bonitos que não conseguem um relacionamento duradouro… Não entendo… Com tão pouco homem no mundo (já que tiramos os gays, os casados e os canalhas) ainda temos homens, bons homens, que continuam só… Talvez seja uma inteligência abaixo da média, talvez seja algum defeitinho físico… As vezes a pessoa não consegue passar de “um cara legal”… Querer um homem financeiramente estável, bonito, fiel, honesto, humilde… tudo ao mesmo tempo é quase impossível… Você terá que descartar um desses opcionais de fábrica… Afinal, o que é que vocês querem? 65
  59. 59. Em Busca do Par Perfeito Perdido Não seja vítima de sua própria arrogância Todos sabemos o quanto polêmicas são atraentes… Vendem revistas, jornais e aumentam acessos a sites… E dão maior visibilidade aos envolvidos… Meu objetivo não é aumentar as vendas deste livro. Mas meus comentários, baseados neste fato jornalístico e num artigo de uma psicóloga servirá para que mulheres, principalmente, evitem cair na mesma armadilha. Vamos ao fato jornalístico: Em entrevista à revista “Caras”, Susana Vieira soltou o verbo sobre a morte de seu ex-marido, Marcelo Silva, morto no dia 11 de dezembro por overdose, um mês depois da atriz pedir a separação ao descobrir que ele tinha uma amante. Confira trechos da entrevista: “Pessoas chegam perto de mim dando pêsames, achando que estou triste. Mas não tive um 66
  60. 60. Elenilton Freitas momento sequer de tristeza. Tive sim, muita raiva e nojo”. “Emagreci, mas não de tristeza. Tive muita raiva, muito ódio. Emagreci de nojo. Cada dia que lembrava de um detalhe da história, eu vomitava”. “Ela (Fernanda Cunha, a amante, que ligou para Susana contando toda a verdade) dava detalhes da relação deles e da minha vida com o Marcelo. Falava de atos desonestos e criminosos dele em relação ao meu patrimônio e a objetos pessoais. Essa pessoa sabia de tudo, era conivente”. “Fiz tudo por amor. Dei ao Marcelo todos os bens materiais que quis. Ele saiu da minha casa com seis malas de roupas, relógios e 47 pares de tênis novos”. “A traição foi o maior absurdo da minha vida. Nunca pensei que um homem pudesse me tratar da maneira como ele me tratou. Me sujeitei a casar com um policial militar, e o preconceito existe, em relação à PM”. Agora vamos ao artigo: 67
  61. 61. Em Busca do Par Perfeito Perdido Vou falar aqui sobre indivíduos que são, comumente, vistos como lobos com pele de cordeiros. São indivíduos que tendo um mau caráter, sabem encobrir isso muito bem. É possível encontrá-los em qualquer lugar, por mais selecionado que seja. Tanto podem ser homens como mulheres, jovens ou maduros. As características básicas são o desejo de usar os outros para atingir seus objetivos e o fato de não se sentirem culpados por agir dessa maneira. Eles aparecem e desaparecem sem dar explicações, e não se preocupam com a reação de decepção e tristeza que podem provocar em parceiros ou amigos com esse tipo de comportamento. Na verdade, são raros e tênues os vínculos afetivos que chegam a estabelecer. Dificilmente, as pessoas que sabem quem são esses indivíduos fazem comentários a respeito deles, por temerem retaliações; não ignoram que por debaixo da capa de cordeiro se escondem seres humanos perigosos dos quais é preferível manter distância. No trabalho, mostram-se prestativos e sedutores, visando conquistar a simpatia de todos e ocultar sua patologia. Há homens que não chegam a fazer ameaças violentas e agressivas mas manipulam suas 68
  62. 62. Elenilton Freitas presas de forma perigosa. Nos dias atuais, mulheres bem posicionadas profissionalmente, narcisistas e onipotentes (que se crêem capazes de tudo conseguir), podem ser incapazes, por “arrogância”, de reconhecerem que estão sendo usadas. Deixam-se enredar por homens que lhes tiram não só dinheiro, mas que recebem presentes e favores: camisas caras, sapatos importados, perfumes, viagens românticas a locais sofisticados, carros, programas em restaurantes ou lugares dispendiosos que não teriam como freqüentar. Muitos fazem tentativas de estabelecer negócios em que a mulher é convidada a entrar com o capital. Normalmente, não levam adiante seus projetos, causando grandes prejuízos a quem confia neles e os financia. Sem dúvida, há mulheres jovens e maduras também psicopatas. Representam, igualmente, perigo a homens pouco experientes ou incapazes, por um problema de “negação”, de perceber que entre eles e o objeto cobiçado existe uma autoconfiança patológica da parte deles, que os cega e que os fará derrapar e levarem um tombo cujas conseqüências podem ser graves. Homens também se apaixonam e 69
  63. 63. Em Busca do Par Perfeito Perdido são vítimas de mulheres sem caráter, que usam a beleza e o sex-appeal para enredá-los. É difícil discernir um/a psicopata de uma pessoa equilibrada. Sim, não é fácil, sobretudo se você for onipotente, arrogante e desatento. O desinteresse pelo que acontece em torno de si, a aversão em ver programas em que são exibidos fatos violentos do cotidiano, e a recusa a ler notícias que trazem fatos desagradáveis do dia-a-dia indicam também um tipo de patologia em que a negação da realidade (gênero avestruz) coloca os cidadãos mais expostos a situações de risco. Isso acontece quando a pessoa se toma como invulnerável, sentindo-se destacada do mundo em que vive, como se a vida fosse um filme ao qual ela assiste tão protegida como um espectador. Espero que aproveite esta leitura e que reflita sobre sua boa-fé, sobre a presença ou não de onipotência (confiança exagerada em si mesmo) em você. Uma visão superficial dos fatos nos deixa sempre mais expostos aos perigos que sempre existem quando se vive em sociedade. Conclusão: Se, por ingenuidade ou arrogância, alguém se dispõe ou é manipulado a entregarse totalmente, é desnecessário colocar-se como inocente, alegando aquilo que deu ou deixou de 70
  64. 64. Elenilton Freitas dar. Existe sim uma parcela de culpa em todos os envolvidos no caso jornalístico supracitado. Não estou chamando ninguém de psicopata, ingênuo nem de arrogante… Mas é algo que acontece com muita freqüência. Somos sensíveis aos descuidos que outras pessoas têm e que lhe causam enormes prejuízos emocionais, sentimentais, claro. Mas, tanto pessoas ingênuas bem como pessoas arrogantes, prepotentes ou autoconfiantes em sua beleza, inteligência e vida profissional/financeira podem acabar sendo vitimas de si mesmas. 71
  65. 65. Em Busca do Par Perfeito Perdido Encontros – do virtual para o real INFORMAÇÕES FONTES COLETADAS DE DIVERSAS Através de anúncios é possível escolher num site de encontros espontaneamente por afinidade a pessoa a qual anúncio se quer responder. (como antigamente nos jornais). Anúncios nos sites de encontros oferecem uma ótima possibilidade de conhecer muitos outros solteiros. Estes portais são interessantes principalmente para pessoas que só querem um flertes e que em primeiro lugar não estão realmente à procura de um companheiro. A grande maioria prefere continuar no mundo virtual a se arriscar a um encontro real e assim obter um relacionamento sério e concreto. Ainda assim, é mais fácil encontrar um companheiro na internet que em festas ou no trabalho. A afirmação é atestada por uma 72
  66. 66. Elenilton Freitas pesquisa realizada nos Estados Unidos com 10 mil americanos que se casaram nos anos de 2006 e 2007. Quanto mais velho o “candidato” a relacionamentos, maior a chance de encontrar o parceiro no universo virtual e não no real. Você não precisa sair de casa, pegar trânsito, entrar num casa noturna ou balada. Sem contar que os custos são praticamente zero. Acessar sites de relacionamento e salas de bate-papo funciona como uma ferramenta, um compensador para interagir com outras pessoas. Na internet existe a possibilidade de conversar com quantas pessoas desejar, selecionar por meio de perfis, fotos ou vídeos. Conectado à web abre-se um leque enorme de possibilidades de encontrar um pretendente, por isso a facilidade de encontrar um parceiro neste meio. Pode ser mais fácil encontrar alguém na internet devido a falta de tempo para ir em festas ou disponibilidade para encontrar um parceiro no ambiente de trabalho. Outro motivo que leva os quarentões a flertar virtualmente é a possibilidade de conhecer muito mais pessoas do que no mundo real em que vivem. No presencial os relacionamentos interpessoais são muito restritos, ou seja, se resumem ao circuito 73
  67. 67. Em Busca do Par Perfeito Perdido casa-trabalho, trabalho-casa. Muitos usam carro como meio de transporte e conseqüentemente não caminham pelas ruas, assim encontram dificuldades de conhecer e flertar com outras pessoas. “Relacionamentos virtuais são tão saudáveis quanto os que iniciam no presencial”, atesta o psicólogo Márcio Roberto Regis. Porém, são formas diferentes de se relacionar. “O internauta utilizará os recursos que a rede lhe proporciona para um flerte virtual. Há uma limitação. Em contrapartida os flertes presencias são mais intensos, olho no olho, é possível sentir o perfume da pessoa, ouvir a voz, abraçar, sentir o outro. Há pessoas com melhor habilidade comportamental numa vida virtual e outras na vida real”. Mas a arquiteta Fernanda (nome fictício), 29, lembra que o virtual pode se tornar real e o casal vivenciar tudo o que um relacionamento “à moda antiga” tem para oferecer. Namorando Rafael há seis meses ela conta que passeava em uma comunidade do Orkut em busca de um passeio fotográfico. “Queria conhecer gente diferente. Na comunidade não havia tal informação, mas encontrei o Rafael e gostei. Entrei na página dele e vi que conhecia a minha 74
  68. 68. Elenilton Freitas cidade. Deixei um recado e começamos a conversar”. Após 15 dias de contato virtual Fernanda decidiu marcar um encontro pessoal. “Não fiquei com medo de ser alguma armadilha. Conversamos bastante e percebi que era uma pessoa legal”. Do virtual para o real – O psicólogo explica que não existe uma receita para evitar armadilhas ou decepções na rede. “Vai depender do feeling de cada um. O ideal é saber mais sobre a pessoa que está do outro lado, ver fotos e vídeos. Mesmo assim é possível enganar o outro com todos esses recursos que possuímos hoje. Conversar muito antes de conhecer pessoalmente é a melhor coisa a ser feita. Trocar telefones, passar endereço de trabalho e o residencial devem ser atitudes evitadas num primeiro momento. Se quiser saber mais sobre a pessoa é preciso ter segurança para então marcar um encontro no presencial, de preferência em algum local movimentado e seguro e deixar alguém avisado por precaução”. Regis destaca que não há um tempo certo de conversa antes de conhecer pessoalmente um flerte virtual. O que determinará o encontro é a 75
  69. 69. Em Busca do Par Perfeito Perdido intensidade do flerte e a freqüência com que as pessoas se comunicam. Quanto maior intimidade no virtual mais rápido será o encontro real embora isso não garanta o futuro dessa relação. O especialista lembra ainda que os riscos de procurar um relacionamento na internet, assim como em outros relacionamentos, também envolvem decepções e outros perigos, assim como podem ser bons, duradouros ou não. NÃO MARQUE ENCONTROS PESSOAIS LOGO DE CARA: seja cauteloso(a) quanto a isso e seja discreto(a). Como já foi dito anteriormente, se conheçam bem, troquem muitas mensagens e só quando você se sentir realmente preparado(a) e seguro(a) para o encontro pessoal, marque-o. ONDE MARCAR ENCONTROS: depois de ter trocado diversas mensagens com a pessoa e você se sentir à vontade para o encontro, procure lugares públicos, tais como shoppings centers ou lugares onde exista grande movimento de pessoas. NUNCA marque encontros em locais escondidos ou na sua casa nem na casa da outra pessoa. Você não gostaria de receber uma pessoa estranha em sua 76
  70. 70. Elenilton Freitas residência sozinho(a). Se estiver com medo deste primeiro contato, procure levar um amigo(a) com você ou avise a alguém onde e com quem vai estar. Peça para que esta pessoa ligue para o seu celular no horário do encontro para saber se está tudo bem. MARCANDO ENCONTROS: depois de trocar diversas mensagens com a pessoa e gradativamente ir conhecendo mais sobre o perfil e características pessoais, pode estar na hora de uma conversa por telefone. CONVERSAS POR TELEFONE: não dê o telefone de sua residência ou trabalho. Procure pedir o telefone da outra pessoa primeiro ou, se você se sentir à vontade, dê o seu celular. UMA CONVERSA POR TELEFONE pode servir para você conhecer a outra pessoa muito mais do que por mensagens enviadas através de email ou MSN. SE VOCÊ DESCONFIAR DE ALGO, dê alguma desculpa, atenda ao telefone celular, diga que tem que ir embora, mas não fique. Só no contato pessoal é que, quase por instinto, descobrimos o caráter da pessoa que está ao nosso lado. Lembramos novamente que 77
  71. 71. Em Busca do Par Perfeito Perdido cuidados simples podem deixar você mais seguro(a) na hora dos encontros. E esses encontros podem mudar sua vida. FIQUE TRANQUILO(A): O intuito dessas informações não é deixá-lo(a) com medo de se relacionar pela internet. Elas servem tanto para a internet quanto para o dia-a-dia. A coisa mais fantástica dos relacionamentos através da internet é que você pode coletar informações sobre a outra pessoa gradativamente. Quando vai para o encontro pessoal, é como se vocês já se conhecessem. E já obtêm muitas informações sobre a outra pessoa. Algumas delas você pode até mesmo checar. 78
  72. 72. Elenilton Freitas "Tudo que é melhor e mais superior em mim saúda tudo que é melhor e mais alto em você" Já sentiu alguma vez que seu “eu” virtual está se tornando mais real que seu próprio eu? Mas quem sou eu? Super apaixonado, romântico e devotado a parceira, sempre estarei presente com meus beijos apaixonados e pronto a envolvê-la em um abraço quente e gostoso. Carinho e atenção nunca são poucos quando se trata de agradar meu amor. Nos dias de frio eu cobrirei suas pernas com um cobertor bem grosso e me deitarei ao seu lado para assistirmos televisão. Quando sentir que minha companheira está triste, farei de tudo para agradá-la e não faltarão palavras de incentivo e encorajamento. Não costumo reclamar de minha parceira. Não que eu ache que é perfeita ou que seja cego 79
  73. 73. Em Busca do Par Perfeito Perdido para seus defeitos! Simplesmente prefiro guardar os defeitos dentro de quatro paredes e exaltar suas qualidades. Se eu começar a criticar minha parceira é porque estou muito magoado e ferido. Quando estou apaixonado costumo falar de minha amada a maior parte do tempo. Há duas maneiras distintas pelas quais costumo agir quando estou apaixonado. Na primeira, eu me apresento tímido. Na segunda sou mais ardente direto. Nestas horas farei de tudo para conquistar, não medindo esforços. Existem algumas coisas que jamais devemos fazer quando se trata de mim. Eu odeio ser criticado, fico profundamente magoado com ingratidão e não suporto ser repelido. Eu me entrego por inteiro, dedico todo meu amor sem saber o que significa limites, faço qualquer sacrifício para ficar ao lado de quem amo. Nunca brinque com meus sentimentos se quiser viver em harmonia e não ganhar um inimigo. Apesar de parecer inofensivo, posso ser muito pior quando me sinto traído. 80
  74. 74. Elenilton Freitas Eu posso perdoar muitas coisa, mas a traição não é uma delas. Todo aquele amor morre e se transforma em indiferença da noite para o dia. Quase sempre costumo me preparar para o pior. A paciência é uma de minhas virtudes mais admiráveis. Se palavras de carinho e incentivo não derem resultado, tente dar um grito para ver como eu me recupero rapidinho. Mas não se deixe enganar por muitas vezes parecer ser frágil e carente. Eu sei muito bem cuidar de mim mesmo e posso ser forte e determinado. Na realidade eu escolho muitas vezes fazer o papel de fraco. No fundo sou um guerreiro nos momento em que tenho que enfrentar o mundo. Muitas pessoas que pensam que podem vencer-me facilmente acabam tendo uma péssima surpresa quando percebem que acabam de comprar uma briga com alguém forte e determinado. Faço de tudo pra evitar uma briga, mas quando entro numa foi para ganhar, não para fazer figuração. Jamais me deixarei abater quando as coisas ficarem realmente ruins e se algo ameaçar meus filhos ou aqueles a quem amo, viro uma fera pronta para enfrentar o mundo. Meu afeto e compreensão sempre serão a força 81
  75. 75. Em Busca do Par Perfeito Perdido revigorante que todos precisam quando estiverem deprimidos ou fracos. Sei levantar a moral de alguém, pois conheço todos os caminhos que levam à alma, ao coração. Não importa o quanto meu corpo mude, meu sorriso será sempre mais evidente e de uma beleza interna crescente. Não sou psicólogo, é verdade… mas digamos que eu seja um estudioso do comportamento humano. Gosto de analisar as pessoas e me perdoe quem não gosta, mas sou do tipo que traça o perfil de alguém com base nos diálogos que mantenho. E geralmente acerto em cheio. Essa análise não é nenhum tipo de jogo ou alguma maneira de aprovar ou não a pessoa. É apenas a forma que eu tenho de decidir se quero aquela pessoa como amiga íntimo e real, talvez mais que isso ou não. Querendo ou não todos nós somos avaliados diariamente. Na realidade não tenho muitos amigos íntimos reais. Os que tinha se casaram e se mudaram para longe e portanto perdi o contato ou morreram de velhice. Amigo é aquele com quem você conversa com regularidade, freqüenta a casa dele e ele freqüenta sua casa, sabe o que 82
  76. 76. Elenilton Freitas você gosta e o que você não gosta, sabe de seus problemas e você dos dele. Então posso dizer que tenho apenas dois amigos reais no momento. Amiga é que não tenho mesmo, rs. Eu me reservo no direito de manter distancia de qualquer relacionamento achegado com o sexo oposto, pois não acredito em amizade estreita entre um homem e uma mulher. A internet está cheia de pessoas que não prestam em sua maioria e ninguém é real até que se prove o contrário… Mas eu respiro internet e tenho que conviver com essas pessoas na maioria dos casos. Seja em busca de informações relacionadas à minha área, seja em busca de um novo relacionamento afetivo, eu uso a internet; há mais de 10 anos. Voltei a usar o MSN, me cadastrei no orkut, no Dihitt, Ning, Artigonal, Par Perfeito, Combine, Match, MSN Paquera, Badoo, Alma Gêmea, etc, depois que me separei. Em alguns desses foi para aumentar meu conhecimento prático em informática, em outros foi pelo simples prazer em escrever e ainda outros para encontrar um par... Não para brincar de namorar, não para enganar as pessoas, mas para realmente preencher um espaço vazio… 83
  77. 77. Em Busca do Par Perfeito Perdido Encontrei ao longo desse tempo, embora pouco, muitas pessoas legais… outras nem tanto. Passei a saber o que são scammers e como agem… Conheci pessoas que brincaram com os meus sentimentos… Todavia, pior que perdas financeiras foram os danos emocionais sofridos… Resolvi, então, reverter essa experiência a meu favor. Continuei a busca alguém através da internet, visto ser esse o meio mais disponível para mim, mas também passei a catalogar e estudar esses scammers. Tive contato com alguns deles por e-mail e outros por telefone… Alguns tentaram os mesmos golpes mas fracassaram. Uma coisa que aprendi sobre scammers é que eles não se apresentam na webcam de seu MSN; isso se um scammer usar MSN – o que é raro. Acontece mas é raro. Qual o objetivo disso tudo? Denunciar scammers que causam prejuízos emocionais e financeiros a pessoas boas e escrever um livro sobre o assunto. Tenho material suficiente arquivado para isso. 84
  78. 78. Elenilton Freitas Não quero dizer que toda pessoa com quem me relaciono virtualmente acho que seja um scammmer… Embora saiba diferenciar, não custa nada ter cautela e investigar; mesmo que para isso precise me “disfarçar”. Mas eu só investigo se a pessoa me interessar e não for de outro país, onde a probabilidade de ser um scammer é bem maior. Nem respondo mais emails de russas, africanas e americanas… Também encontrei muitas pessoas carentes, solitárias… pessoas maravilhosas. Fui psicólogo, psicanalista, advogado dessas pessoas. Compartilhei segredos, compartilharam comigo… Me contaram seus traumas, contei os meus… Enfim, com tanta gente boa na internet procurando uma companhia não é justo que percam seu tempo com pessoas que não são reais – embora devam estar cientes de que isso possa acontecer. Não posso mudar o mundo, mas posso fazer alguma coisa – e estava fazendo. Um dos motivos de ter escrito este livro foi para fazer as pessoas se sentirem bem consigo mesmas. Não sou escritor de mão cheia, há erros de português, não tenho revisor, mas eu escrevo 85
  79. 79. Em Busca do Par Perfeito Perdido com o coração (já me disseram que eu escrevo como alguém de mais de 40 ou 50 anos…rs). Eu me envolvo com os problemas e aflições das pessoas e carrego comigo todos esses anseios. Sou muito passional e compartilho de verdade de suas dores e sofrimentos… Teve uma época em que resolvi parar com tudo e dar um tempo para mim. Sempre quis criar um site de relacionamentos, mais seguro, mais confiável – mesmo antes de me casar. Esse sou eu. Acreditem ou não, eu sou real e os meus sentimentos também. “And I will always be rigth there.” 86
  80. 80. Elenilton Freitas Relacionamentos virtuais – vamos ser práticos * Os nomes foram mudados e algumas partes do texto forma obtidos de outras fontes… São tantas que nem lembro mais… Afinal, relacionamentos à distância dão certo? Nenhum relacionamento está isento de riscos e perigos, porém, quando duas pessoas assumem um compromisso estando longe uma da outra, o que vai determinar a força dessa relação é a profundidade do caráter de cada um. Quantos casamentos foram iniciados a partir de um relacionamento a distância, e são felizes. O fato de algumas pessoas terem se dado mal num relacionamento assim, não significa que ninguém mais deve investir nesse tipo de namoro. Relacionamento a distância fracassados não é a regra. Alguns profissionais da área comprovam: relacionamentos à distância dão certo. Na agência de casamentos Golden Years, em Curitiba, dos 900 casais formados até hoje, 87
  81. 81. Em Busca do Par Perfeito Perdido cerca de 40% são de pessoas que moravam muito longe umas das outras. A consultora em relacionamentos e proprietária da agência, Marlene Heuser, dá a “receita”: “as pessoas querem alguém para ser feliz, não importa em que ponto do planeta ela esteja”, diz. Mas Marlene também é bastante cautelosa e dá sérios alertas. “O namoro à distância pode ser muito bom, mas não para as pessoas ansiosas, que se desesperam com qualquer coisa. Em geral, esse perfil não se adapta ao relacionamento à distância”, salienta. Segundo ela, a maior parte dos relacionamentos à distância que acabaram bem na sua agência envolvia casais com equilíbrio emocional, que trabalhavam muito com o bom-senso e tinham altas doses de auto-confiança. Por outro lado, há vantagens em relações desse tipo, segundo ela, principalmente com relação à rotina, que é o verdadeiro “tormento na vida da maior parte dos casais”, segundo a consultora. Mas será que as chances do relacionamento à distância dar certo são grandes? “Vivemos na era do descartável. Então tudo depende da intenção de cada um, o que você espera do outro, qual o projeto de vida de vocês dois. A sinceridade é fundamental”, opina. A psicóloga e 88
  82. 82. Elenilton Freitas terapeuta de casais Carla Cramer compartilha da opinião de Marlene. “Claro que a cultura do descartável influencia na grande quantidade de relacionamentos que não dão certo, mas há muitas pessoas que têm medo do compromisso também, têm dificuldade de dar continuidade a um relacionamento sério”, salienta. A psicóloga e terapeuta de casais, Carla Cramer, explica que no caso em que o casal vive o relacionamento à distância, depois de já ter ficado junto, há mais probabilidade de dar certo. “As pessoas têm necessidades afetivas, saber que o outro se importa com você. Para isso, o telefone e a internet podem até ajudar, mas a cumplicidade fica desafiada”, observa a psicóloga. Já aqueles relacionamentos que começam com a barreira da distância, o desafio é maior ainda, na visão de Carla. “Nesse caso, você vai ter que se fazer conhecer na distância”, explica. Quando duas ou mais pessoas se encontram periodicamente num único local começa aí a acontecer relacionamentos; sejam eles amorosos ou apenas de amizade. 89
  83. 83. Em Busca do Par Perfeito Perdido Um relacionamento virtual à distância pode se tornar um relacionamento tão real quanto um outro e talvez mais honesto. É muito difícil manter o mesmo diálogo irreal por e-mail, telefonemas e mensagens instantâneas por muito tempo. O grande problema é que a maioria das pessoas não sabe dar tempo ao tempo; tão rápido quanto inicia tal relacionamento virtual, acaba com a mesma rapidez. O relacionamento virtual possibilita você conhecer e “encontrar” ou ser encontrado por pessoas fora do seu círculo social comum; pessoas que em circunstâncias normais jamais encontraria e o seu amor não precisa morar na sua mesma cidade. Acredito que a grande vantagem dos encontros e posteriores relacionamentos virtuais, é a escolha baseada no intelecto e não na emoção, que muitas vezes é do impulso ligado mais ao local e ao visual. No virtual você se interessa pela inteligência daquela pessoa, na maioria das vezes e as conversas são mais prolongadas. Isso dificilmente aconteceria num relacionamento pessoal onde ambos estariam mais interessados no “toque”, no prazer, no 90
  84. 84. Elenilton Freitas sexo; querendo ou não. Grande parte dos problemas surgido no casamento se dá a falta de diálogo no namoro. Os casais passam mais tempo se acariciando, fazendo sexo, que conversando sobre coisas importantes que poderiam mostrar tendências negativas. De fato, relacionamentos virtuais proporcionam a você a oportunidade de enxergar as coisas com clareza em vez de estar inflamado de paixão, o que poderia muito bem cegar seu bom critério. Será que as pessoas são reais nas suas descrições? Eu particularmente sempre sou sincero na minha descrição, já que desejava encontrar pessoas também sinceras. Claro que muitas pessoas mentem e enganam mas, como dito anteriormente, não conseguirão sustentar isso por muito tempo. E você não será bobo ou boba de se apaixonar rapidamente por alguém que diz ser quem é. Portanto, seja honesto com você mesmo e com a outra pessoa. Existem tudo o que é tipo de gente na internet: mulheres mandonas e controladoras, homens ciumentos demais ou até violentos, pessoas com um péssimo histórico mental… 91
  85. 85. Em Busca do Par Perfeito Perdido Como verificar se a outra pessoa é real? - Procure saber o nome completo da pessoa – às vezes uma busca no Google pode identificar muita coisa; - Saiba onde ela mora: poderá começar com o bairro, cidade e características e conforme a relação for progredindo, o endereço; - Procure saber se ela trabalha, que tipo de trabalho tem e pergunte isso diversas vezes; - Tem família? Mora com quem? Sozinho? Porque? - Se gosta de sair, que locais freqüenta? Clubes? Associações? Que lugares foi nos últimos dias e meses; - Filmes, teatros, livros e programas de TV, ajudam você a saber mais do perfil da outra pessoa; - Tem Blog? Este é um ótimo lugar de se conhecer alguém virtual; - Pergunte a respeito dos planos futuros para uma família, filhos e vida a dois. Lembre-se: você primeiro deve conhecer a outra pessoa para ter a certeza do próximo passo, que é sair da virtualidade. 92
  86. 86. Elenilton Freitas Acredito que ouvir a voz da pessoa é uma coisa muito boa, porque você tem condições sentir a modulação e perceber se ela está mentindo. Dê preferencialmente seu celular com identificador de chamadas. Evite dar números fixos. Isso evita problemas com pessoas pegajosas em caso de uma negativa sua… Ouça sempre os seus sentidos. Se algum deles der um alerta está na hora de reavaliar a situação. Se você sente confiante e interessado, você poderá partir para o próximo passo. Com quantos ele ou ela está falando afinal – síndrome da metralhadora giratória Você fica exigente nos encontros virtuais porque você sempre está se correspondendo com alguém aparentemente mais interessante, que você, é claro ainda não encontrou. Por exemplo: eu encontro a Carla. Claro que a Carla não é perfeita, e por isso penso que a Sandra, com a qual ainda estou me correspondendo (e, portanto, como ainda não conheci, “não tem” defeitos) pode ser mais interessante… 93
  87. 87. Em Busca do Par Perfeito Perdido Da mesma forma, a Carla pode pensar por que vai ficar comigo, um cara de 1,75m e aparência média, se ela está se correspondendo com o Bruno, aquele cara loiro de 1,81m, e com o Tadeu, que é médico e pratica natação todo dia… Eu e a Carla poderíamos, com o tempo, até nos apaixonarmos um pelo outro! Mas nós acabamos não investindo em novos encontros entre nós, e cada um segue procurando, em novos amigos virtuais, uma perfeição que não existe… Mas por que tantas pessoas querem encontrar alguém no mundo virtual? Às vezes se torna necessário ir ao “virtual” porque as pessoas tornam muito complicado o ato de paquerar no mundo “real”. É verdade que há pessoas que conseguem, num sinal de trânsito, paquerar a motorista do carro ao lado, outros que conseguem dar em cima de 10 garotas numa noite só, etc. Porém, para a maioria das pessoas, conhecerem pessoas interessantes é algo difícil. E o jeito é ir para o mundo virtual… Algumas vezes pessoas com quem você estava trocando animadas mensagens simplesmente desaparecem. Por que isso acontece? 94
  88. 88. Elenilton Freitas Realmente não sei. Talvez tenham encontrado pessoas no mundo real, talvez tenham encontrado virtuais mais interessantes. Outras, mais “verdadeiras”, criam “briguinhas” para poderem se afastar sem culpa ou criam pretextos absurdos para poderem se safar de um relacionamento que elas iniciaram e não tem coragem de terminar e admitir honestamente que encontrou alguém mais interessante; seja no mundo real ou virtual. Algumas mulheres insistiam em ficar encontrando um monte de afinidades comigo, antes de pensarem em ligar para mim ou me encontrarem pessoalmente. A gente parecia basicamente compatível em quase tudo que havíamos falado nas primeiras três ou quatro mensagens, mas mesmo assim elas continuavam dizendo “quero ver se temos realmente afinidades.” Aff…. E eu digo: de que vale trocar tantas afinidades se o quê conta é a primeira troca de olhares? Quando você flerta com alguém especial numa praia, numa boate, num ônibus, você sabe se tem afinidades? As afinidades clássicas (gostos em comum) são tão relevantes? 95
  89. 89. Em Busca do Par Perfeito Perdido Nunca crie muitas expectativas e muita dependência em relação a um contato virtual até vocês se verem pessoalmente pelo menos duas vezes. Um contato virtual pode ser viciante e gerar dependência muito rápido. Mas na hora do encontro, o outro pode ser totalmente diferente do que você imaginou, ou você pode ser totalmente diferente do que o outro imaginou… e toda aquela relação virtual ruirá como um castelo de cartas! Reproduzo terceiros: abaixo algumas opiniões de “Você relatou muito bem o que acontece quando as pessoas partem para uma busca virtual de parceiros. Acho que tudo se resume mesmo na tal busca de perfeição. Com tanta opção, tantas possibilidades, vem aquela curiosidade de, quem sabe na próxima, encontrar a pessoa que você idealiza como perfeita…. Não encontra nunca, pois a tendência é ficarmos mais exigentes.” “Mulheres na internet, de modo geral, estão à procura do príncipe encantado. Homens na internet, de modo geral, estão à procuro de sexo. Aí está o maior conflito.” 96
  90. 90. Elenilton Freitas Talvez o problema seja de que as pessoas não entrem na Internet para conhecer pessoas normais. Elas JÁ conhecem pessoas normais. Pensando bem, todo mundo conhece pessoas normais. As pessoas entram na Internet procurando o PLUS, o “algo mais”. Procurando o amigo que seja muito mais interessante que os amigos normais que ela JÁ TEM. Procurando o paquera que seja muito mais interessante do que os pretendentes que ela JÁ TEM. Se a pessoa me encontra e me acha legal, mas não me acha muito mais bonito ou muito mais interessante de papo do que as pessoas que ela já conhece, ela não vai investir em mim. Serei apenas mais um legal normal. E a chance de as duas pessoas envolvidas num encontro virtual se acharem simultaneamente “algo mais” é baixa. Porque no fundo as pessoas já têm pessoas do seu mesmo “nível” próximas de si. Uma mulher, digamos, “7″ (de 1 a 10), já tem – ou teve recentemente – pretendentes “7″. A Internet é a chance de ela finalmente encontrar um 9, um 10, ou pelo menos um 8. E vice-versa em relação a um homem “7″. 97
  91. 91. Em Busca do Par Perfeito Perdido O problema é que quando um “7″ encontra um “9″, e pensa “finalmente, esse eu quero”, o “9″, que tem ou teve pretendentes “8″ e “9″, pensa “eu já conheço gente mais interessante”… Então nunca dará certo? Pode dar. Basta o “7″ encontrar outro “7″ e ambos terem qualidades que são importantes para o outro, e defeitos não tão importantes. Assim, um dará ao outro uma nota maior do que de fato têm. Dois plebeus que se verão reciprocamente como príncipe e princesa. A minha esperança é encontrar uma “9″ para mim que tenha uma escala de valores tal que, mesmo eu sendo um “7″ para quase todo mundo, eu seja visto por ela como um “9″. É por causa desta esperança que eu não desisto do tolo mundo virtual… 98
  92. 92. Elenilton Freitas Relacionamentos à distância entre pais solteiros – Vamos ser práticos Bia mora em Natal. Fernando mora em Florianópolis. Bia mora sozinha com a filha de 01 ano, longe de toda sua família, que por sua vez mora em Belo Horizonte…. Esse casal se encontra pela internet e parecem gostar um do outro, mas existem algumas questões a serem analisadas… Inicialmente ambos terão que confiar no que o outro diz pela internet. Mas, como descrito no artigo anterior, há formas de encontrar a verdade – e isso não acontecerá da noite para o dia. Eles não sabem se haverá a famigerada “química” – e nunca saberão se não se encontrarem… Casamento para ambos é coisa séria. Principalmente para Bia que tem uma filha e poderá estar colocando em sua casa um psicopata. 99
  93. 93. Em Busca do Par Perfeito Perdido Um ou dois encontros pessoais não garantem que o relacionamento dará certo. Precisariam se ver mais. Mas espere um momento… Quem falou que você precisa se casar com a pessoa após alguns encontros pessoais? Está com tanta pressa assim? Fernando tem mais defesas, é verdade. Afinal é homem. O máximo que pode acontecer é não conseguir se estabelecer na cidade de Bia e ter que voltar para casa. Coloque-se no lugar de Bia; morar com quem ela conhece tão pouco é assustador. Principalmente pelo fato de ter uma filha e estar longe da família. Mas espere um pouco novamente…. Quem foi que falou em morar agora? Esse é o grande problema das relações hoje. As pessoas estão desesperadas. Tem pressa. Não dão tempo ao tempo. Não dão tempo para que o relacionamento cresça. Já pensam em se casar, morar juntos… É extremamente perigoso para Bia. Mas não deixa de ser para Fernando. Mas por que é Fernando que tem que ir para a cidade de Bia e não o contrário? Seria mais perigoso ainda para Bia. Porém, muito depende 100
  94. 94. Elenilton Freitas da confiança gerada e das precauções tomadas. Novamente o fator PRESSA é o grande vilão dessa história. Se Fernando tem condições de se mudar para a cidade de Bia (não caia na besteira de enviar dinheiro para quem você não conhece pessoalmente) e recomeçar uma nova vida, se tem essa coragem e disposição – qual o problema? Eu sei qual é: A PRESSA. Preze pela segurança de seus filhos antes de por na sua casa alguém que você mal conhece. Mas lembre: não precisa por na sua casa AGORA. O apressado come crú e o indeciso fica olhando o bonde passar. Pais Solteiros (separados, divorciados, etc) Inúmeros são os sites, no Brasil e fora dele, que permitem ao internauta conhecer pessoas a fim de possibilitar um relacionamento amoroso. 101
  95. 95. Em Busca do Par Perfeito Perdido Eu mesmo participei de vários, mas o que eu mais freqüentava era o Par Perfeito. Minha vontade de criar algo assim é antiga; vem antes de eu me casar. Essa vontade se estacionou com o casamento, pois minha esposa não concordava com algo assim… Temia eu conhecer uma “cliente”, começar a ter afinidades, etc, etc…. Entendi o lado dela nessa questão. Agora, como quase separado, meu desejo de criar um site assim voltou a tinir… Vejo nisso tanto um lado social como também, lógico, um lado lucrativo. Se bem que lucrar com isso não é minha prioridade, mas como estamos em tempos de crise… Conheci e entrei em algumas comunidades no orkut de pais solteiros e a partir daí entrei em contato com diversas pessoas. Mais adiante criei um grupo no MSN onde estes pais e mães solteiros conversam ao mesmo tempo (group81406@groupsim.com). Com o tempo também criei uma comunidade no orkut voltada ao mesmo objetivo (http://www.orkut.com.br/Main#Community.as px?cmm=44506958 ) 102
  96. 96. Elenilton Freitas Neste meio tempo presenciei paqueras, discussões, corações partidos… enfim… Vale ressaltar que nesse meio tempo, após minha separação, me relacionei virtualmente com várias pessoas. Também mantenho meus registros dessas conversas para, quem sabe um dia, escrever um livro… Acabei criando um site também, embora ache que ele ainda não chegou no patamar que desejo que é segurança. Para isso eu teria que firmar parcerias com agências sérias de namoro. Minha grande dúvida é quanto ao nome deste site. Por isso postei um tópico na comunidade dele no orkut para que os membros dessem sugestões. O nome deverá ser único e o site terá um diferencial. Tudo isso está em minha cabeça… Ao mesmo tempo já estou bolando estratégias de marketing para torná-lo conhecido, utilizando as ferramentas que já existem e estão a disposição de todos. Bom, apesar de na maioria dos filmes os conselheiros amorosos, os doutores encontros, ou seja lá como se chamem, serem pessoas emocionalmente mal resolvidas, espero que o mesmo não aconteça comigo. 103
  97. 97. Em Busca do Par Perfeito Perdido Nosso site oficial: http://paissolteirosprocuram.com 104
  98. 98. Elenilton Freitas Amores e Desencontros – o que há de errado comigo? Muitos relacionamentos virtuais se iniciam e terminam num piscar de olhos. Nesse meio tempo são trocadas declarações apaixonadas… profundas… Não existe uma fórmula para se ser bem sucedido em termos de relacionamentos virtuais. Mas por que para uns as coisas correm bem e para outros não? A mentalidade no mundo atual não admite o fracasso. Quando ocorre a pessoa geralmente se pergunta: “Afinal, o que há de errado comigo?” O que tenho observado é que muitas pessoas não sabem direito quem são e o que devem fazer. Ao mesmo tempo que amam, ‘desamam’… Não sabem se deixam ou se ficam. Se não ficam tentam se convencer dos motivos; que muitas vezes nem são tão válidos assim. Tudo isso para não admitir o fracasso. “Mulheres e homens muito narcisistas, que se acham pessoas incríveis, superiores às demais, são em geral incapazes de reconhecerem suas 105
  99. 99. Em Busca do Par Perfeito Perdido deficiências (sobretudo as de cunho perceptivo), também são, paradoxalmente, mais ou menos fáceis de serem enganadas.” A carência faz a pessoa ansiar por alguém que a aceite, como se precisasse de um dono que a levasse para casa, como se faz com um cãozinho faminto e ferido. A falta de autoconfiança é tamanha que um relacionamento iniciado e findado em apenas poucas semanas causa depressão e ansiedade em algumas pessoas e, novamente, se perguntam: “O que há de errado comigo?” “É importante que se esteja atento à existência do pessimismo que faz com que se espere o pior, ao início de uma relação, divisando em qualquer sinal a prova de que os fatos negativos que viveram um dia vão se repetir outra vez. Esta postura interna termina por induzir os acontecimentos a terem sempre o mesmo desfecho.” O segredo é tirar de cada experiência uma lição que a faça aprimorar-se como uma pessoa, em permanente estado de aprendizagem, que não pode depender sempre da reação dos outros para saber quem é e o que deve fazer. 106
  100. 100. Elenilton Freitas “Para finalizar, é bom lembrar que os sites de relacionamento são uma oportunidade excelente de as pessoas se conhecerem melhor e aprenderem a avaliar seu poder de sedução, sua facilidade de comunicação, seu grau de maturidade, de auto-estima, de segurança e de autoconfiança. A troca de e-mails, as conversas ao telefone, o primeiro encontro etc. podem não ter sucesso porque um dos dois tem problemas ligados a características que acabo de citar. Muitas vezes a pessoa não fez nada de errado mas não agrada a uma por quem está apaixonada. Outras precisam procurar um terapeuta para ajudá-las a se relacionar de forma mais adequada com o próximo, e tirar maior partido das qualidades de ambos.” 107
  101. 101. Em Busca do Par Perfeito Perdido Por que muitos são incapazes de estabelecer relações amorosas duradouras * Publicado na revista Caras Viver relações amorosas estáveis constitui um dos maiores objetivos humanos. Mas nem todos têm sucesso nessa área. A primeira razão é o medo de viver decepções e perdas. Outra razão é ter que se defrontar com parceiros controladores e possessivos. Outra razão, ainda, é o desejo de estar-se disponível para as relações prazerosas embora superficiais que se apresentam hoje com tanta facilidade. Muitas pessoas desejam viver uniões amorosas duradouras e profundas, mas não o conseguem. Parte delas põe a culpa no parceiro; outras acham que não têm sorte; e um terceiro grupo procura em si mesmo a razão. A verdade é que perdem o entusiasmo logo depois da conquista. Nem sempre um desejo consciente está em sintonia com o que se passa no inconsciente. Vamos dizer que a pessoa que sonha com uma relação feliz, de confiança e cumplicidade é a mesma que teme 108
  102. 102. Elenilton Freitas sofrer uma decepção. Como se entregar então a um amor? Para livrar-se desse risco, ela encontrará, sem se dar conta, uma forma de sabotar a relação “desejada”. A origem desses medos são desilusões ocorridas no passado remoto, atualizadas em experiências igualmente negativas. Ao assumir um compromisso, o receio de ser enredado em exigências de dedicação e cobranças faz com que muitos indivíduos fujam das chamadas uniões sérias acompanhadas, freqüentemente, de ciúmes e desconfianças desgastantes. Relacionar-se amorosamente é entendido por eles como passar a ser proprietário ou objeto do outro. Na vida atual, esse modelo se tornou obsoleto. É preciso que os parceiros preservem sua individualidade e se respeitem de igual para igual. Estar disponível para o consorte não significa submeter-se a seus caprichos e a seu controle. Por mais que os princípios morais e os costumes tenham se tornado mais flexíveis em nossos dias, o amor continua a manifestar-se com suas demandas de proximidade, doação e exclusividade. É preciso lembrar, porém, que nenhuma situação irá satisfazer o desejo de felicidade plena existente sobretudo nos 109
  103. 103. Em Busca do Par Perfeito Perdido românticos e sonhadores. Na época da maturidade se deseja um companheiro que tenha vivido bem as etapas que deixou para trás, pois as lacunas do que “poderia ter sido e não foi” tendem a lançar uma sombra sobre o presente. A capacidade de se fazer a escolha decide sobre o grau de equilíbrio emocional do indivíduo. Quando há o desejo de aprofundar uma relação na área afetiva, sempre associado à impossibilidade de que isso se dê, a saída é recorrer a um psicoterapeuta pois cada um tem seu próprio problema e as origens do mesmo variam. “Não encontro ninguém…” Vez por outra as pessoas entram numa crise existencial. Dá vontade de jogar tudo pra cima; se tornar alguém completamente diferente. “Ora, não está dando certo minha estratégia… então melhor radicalizar!” – elas pensam. O problema está em a gente pensar que os outros estão procurando alguém sem defeitos. 110
  104. 104. Elenilton Freitas Mas será que são REALMENTE os outros? Todo ADULTO (em mentalidade, principalmente) sabe que não existem pessoas perfeitas. Sabemos também que existem as pessoas mesquinhas, invejosas, que não conseguem conviver com a qualidade das demais. Estas dificilmente poderiam ser consideradas boas companhias. Quando a gente se pergunta do porque as pessoas não nos enxergam ou fogem da gente podem haver muitas razões: a pessoa que deveria nos amar ainda não chegou ou precisamos nos livrar de traços de personalidade que não somos capaz de enxergar sozinhos. Às vezes precisamos de alguém franco para poder falar no que precisamos melhorar; afinal todos nós precisamos melhorar. Ninguém é auto-suficiente. Quem tem sempre a sensação de que não é olhado ou olhada por onde passa pode muito bem está sofrendo de baixa estima. E isso é como se dissesse aos outros que não vale a pena olhar para você mesma. 111

×