Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

T004 Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008

778 views

Published on

Tendências em Comunicações Móveis

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

T004 Tendências Comunicações Móveis 2 S 2008

  1. 1. Tendências em telecomunicações móveis Prof. Eduardo Grizendi www.inatel.br egrizendi@inatel.br out-08 Eduardo Grizendi 1
  2. 2. Agenda • Conceito de Inovação • Conceito de Inovação Aberta • Estratégia de “spin-in” • Conectividade X Conteúdo • Acesso Móvel • Internet das coisas • Tendências tecnológicas • Processo de Destruição Criadora • Conclusões out-08 Eduardo Grizendi 2
  3. 3. Movimento pela Inovação • Movimento pela Inovação – Semelhante ao movimento pela Qualidade da década de 70 e 80 • Oportunidades oferecidas pelo Modelo de Inovação Aberta; • Proteção da propriedade intelectual das criações; • Maior integração ao Sistema Nacional de Inovação; out-08 Eduardo Grizendi 3
  4. 4. Inovação @Instituto Inovação (www.institutoinovacao.com.br) Novo Produto Melhoria em Produto Novo Processo Melhoria em Processo Novos mercados = Novas fontes de suprimentos Mudança organizacional Eduardo Grizendi out-08 4
  5. 5. Funil da Inovação @Instituto Inovação (www.institutoinovacao.com.br) Geração de Elaboração do Elaboração do Idéias e/ Elaboração do D1 D2 Estudo D3 Projeto de Identificação de Conceito Detalhado Desenvolvimento Oportunidades Ponto de decisão out-08 Eduardo Grizendi 5
  6. 6. Processo de “afunilamento” Idéias Idéias Idéias Idéias Projetos Idéias Projetos Protótipo Idéias Idéias Produto Idéias Projetos Protótipo Mercado Idéias Idéias Projetos Projetos Idéias Idéias Idéias Fonte: Adaptado de Projeto ADI, Inatel, & Instituto Inovação Eduardo Grizendi 6 out-08
  7. 7. Conceito de Inovação Aberta (“Open Innovation”) Closed Innovation Open Innovation out-08 Eduardo Grizendi 7
  8. 8. Oportunidades oferecidas pelo Modelo de Inovação Aberta • Aproveitamento mais intenso do próprio P&D interno, não aproveitado em seus bens e serviço; – Licenciamento para outras instituições e empresas; – Indução e criação de empresas nascentes inovadoras de base tecnológica (“spin-offs”, “spin-out”); • Aproveitamento da disponibilidade de P&D externo de outros institutos de pesquisa e empresas – Licenciamento de outras instituições e empresas; – Acolhimento de empresas nascentes inovadoras de base tecnológica (“spin- ins”); out-08 Eduardo Grizendi 8
  9. 9. Conceito de Inovação Aberta (“Open Innovation”) Other firm´s market Licence, spin Our new market out, divest Internal technology base Internal/external Our current venture handling market External technology insourcing, spin-in Eduardo Grizendi External technology base Stolen with pride from Prof Henry Chesbrough UC Berkeley, Open Innovation: Renewing Growth from Industrial R&D, 10th Annual Innovation Convergence, Minneapolis Sept 27, 2004 out-08 9
  10. 10. Conceito de Inovação Aberta (“Open Innovation”) Spin-off’s Receita ... Licenciamento Receita Receita Custo do Custo do Desenvolvimento Desenvolvimento Interno Interno Modelo Aberto Custos Modelo Fechado Adaptado de CHESBROUGH, Henry – “Open Business Models” – Harvard Business School Press - 2006 out-08 Eduardo Grizendi 10
  11. 11. Estratégia de “Spin-in’s” Aquisições • Google http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Google_acquisitions • Yahoo: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_acquisitions_by_Yahoo% 21 • Microsoft http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_companies_acquired_by _Microsoft_Corporation out-08 Eduardo Grizendi 11
  12. 12. Estratégia de “Spin-in’s” Google out-08 Eduardo Grizendi 12
  13. 13. Estratégia de Aquisições Google X Operadoras • Google – Orientada a usabilidade – Receita baseada em escalabilidade/capilaridade • Operadoras – Orientada a escalabilidade/capilaridade – Receita baseada na usabilidade out-08 Eduardo Grizendi 13
  14. 14. Conectividade X Conteúdo • Meio X Fim – O fim justifica os meios !!! out-08 Eduardo Grizendi 14
  15. 15. Conectividade X Conteúdo • Conectividade: – M2M: Machine to machine – Acesso Móvel out-08 Eduardo Grizendi 15
  16. 16. Conectividade X Conteúdo M2M out-08 Eduardo Grizendi 16
  17. 17. Conectividade X Conteúdo Acesso Móvel out-08 Eduardo Grizendi 17
  18. 18. Conectividade X Conteúdo Acesso Móvel out-08 Eduardo Grizendi 18
  19. 19. Conectividade X Conteúdo Pessoal X Business out-08 Eduardo Grizendi 19
  20. 20. Conectividade X Conteúdo • Conectividade: – Internet das coisas – Mobile Internet Devices Brasil 2008: – 182 milhões de habitantes – 191 milhões de cabeça de gado – 26 milhões de veículos em circulação (+ gato+cachorro+papagaio, ....) Qual é o limite ??? out-08 Eduardo Grizendi 20
  21. 21. Conectividade X Conteúdo Internet das coisas out-08 Eduardo Grizendi 21
  22. 22. Conectividade X Conteúdo Internet das coisas out-08 Eduardo Grizendi 22
  23. 23. Conectividade X Conteúdo Mobile Internet Devices out-08 Eduardo Grizendi 23
  24. 24. Conectividade X Conteúdo Mobile Internet Devices out-08 Eduardo Grizendi 24
  25. 25. Conectividade X Conteúdo • Conteúdo – Redes sociais – Entretenimento • Vídeos – Localização – Pagamentos – Notícias – ... Qual é o limite ??? out-08 Eduardo Grizendi 25
  26. 26. Conectividade X Conteúdo A importância das redes sociais out-08 Eduardo Grizendi 26
  27. 27. Conectividade X Conteúdo A importância das redes sociais out-08 Eduardo Grizendi 27
  28. 28. Conectividade X Conteúdo A importância das redes sociais out-08 Eduardo Grizendi 28
  29. 29. Conectividade X Conteúdo A importância das redes sociais out-08 Eduardo Grizendi 29
  30. 30. Conectividade X Conteúdo A importância das redes sociais out-08 Eduardo Grizendi 30
  31. 31. Conectividade X Conteúdo O tráfego de vídeo on-line out-08 Eduardo Grizendi 31
  32. 32. Conectividade X Conteúdo O tráfego de vídeo on-line out-08 Eduardo Grizendi 32
  33. 33. Conectividade X Conteúdo O tráfego de vídeo on-line out-08 Eduardo Grizendi 33
  34. 34. Conectividade X Conteúdo O tráfego de vídeo on-line out-08 Eduardo Grizendi 34
  35. 35. Conectividade X Conteúdo O tráfego de vídeo on-line out-08 Eduardo Grizendi 35
  36. 36. Voz X Dados • Voz: voz Minutos – Tarifação por (reserva) de uso • Dados: dados, voz, vídeo, TV, etc. Pacotes – Tarifação por (reserva) de banda (efetiva) out-08 Eduardo Grizendi 36
  37. 37. Conectividade X Conteúdo Onde está a Aplicação “matadora”? out-08 Eduardo Grizendi 37
  38. 38. Conectividade X Conteúdo Onde está a Aplicação “matadora”? out-08 Eduardo Grizendi 38
  39. 39. Tendências tecnológicas • HSDPA+ • LTE • 4G out-08 Eduardo Grizendi 39
  40. 40. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 40
  41. 41. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 41
  42. 42. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 42
  43. 43. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 43
  44. 44. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 44
  45. 45. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 45
  46. 46. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 46
  47. 47. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 47
  48. 48. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 48
  49. 49. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 49
  50. 50. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 50
  51. 51. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 51
  52. 52. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 52
  53. 53. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 53
  54. 54. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 54
  55. 55. Tendências tecnológicas out-08 Eduardo Grizendi 55
  56. 56. ...o quarto lugar.... Material de ApoioMissão dada é missão cumprida_.eml ...O Carro é o Quarto Lugar. Existe a sua casa, existe o local do seu trabalho, existe a Starbucks, FNAC e Livraria Cultura ...e existe o Quarto Lugar: o seu carro, onde você pode usá-lo para ir para onde bem entender sem ninguém ficar te cobrando quot;comprasquot;. Pela primeira vez na história a indústria automobilística se referiu ao carro não como um veículo mas como um brilhante e sofisticado produto eletrônico de consumo Centenas de consumo. produtos entre computadores de bordo, sofisticadas caixas de som, reprodutores de vídeos e GPSs lançados na CES permitem que o consumidor equipe o seu carro com o melhor da eletrônica. “O carro hoje tem mais itens eletrônicos do que aço. Se o carro fosse lançado hoje, eu tenho certeza que seria lançado na CES porque mais e mais o carro é exatamente isso: um altamente sofisticado produto eletrônico de consumoquot;. Rick Wagoner, CEO da GM, 8 de Janeiro de 2007. CES 2008, Las Vegas Ricardo Jordão Magalhães , BIZREVOLUTION out-08 Eduardo Grizendi 56
  57. 57. 10 previsões para a indústria de tecnologias sem fio –InCode/2008 1. O HSPDA (high-speed downlink packet access), tecnologia para telefones celulares de terceira geração, irá se popularizar. – O HSDPA não irá competir com as tecnologias de quarta geração, como a LTE (long term evolution) e WiMax, uma vez que elas estão em um estágio diferente de maturidade. 2. O leilão do espectro de 700 MHz proporcionará uma oportunidade para uma nova operadora por atacado, que não fornecerá serviços diretamente para os consumidores – Este modelo será dirigido pelo Google e companhias similares, e empregará tecnologias como rádios com base em software, Wi-Fi e femtocells (pontos de acesso). 3. O acesso aberto e a concorrência entre os fabricantes de chips levarão os fabricantes de dispositivos a evitarem as operadoras. – O acesso aberto dará origem a novos serviços, mas o lado negativo disso é que os subsídios que as operadoras atualmente concedem para os dispositivos serão eliminados. – Provavelmente, surgirão subsídios patrocinados por anunciantes, o que significa que, em vez de estabelecer contratos com as operadoras, os consumidores terão de concordar em receber anúncios, a fim de obter serviços de telefonia gratuitos ou por baixo custo. out-08 Eduardo Grizendi 57
  58. 58. 10 previsões para a indústria de tecnologias sem fio - InCode/2008 4. Com uma iniciativa em direção às redes com base em IP e ao acesso aberto, haverá oportunidade para que as operadoras mostrem verdadeira distinção quanto à qualidade de serviços. – Por um lado, os consumidores poderão implantar seus próprios dispositivos nas redes das operadoras, sem receberem subsídios nem o tipo de apoio que eles atualmente esperam ao fazer a assinatura dos serviços das operadoras. – Por outro lado, os consumidores poderão obter grande confiabilidade, acesso prioritário e garantias de qualidade de serviço para aplicativos como VoIP. – Os clientes irão escolher eles mesmos os serviços, com base em suas preferências, incluindo o desempenho e os preços que eles quiserem. 5. A banda larga sem fio continuará a ser o serviço com crescimento mais rápido. – O HSDPA dominará até que a LTE se torne comercial, e seja incluída em laptops para conectividade sem fio. – Enquanto isso, a WiMax será incluída em alguns dispositivos destinados aos consumidores. – Como resultado, o mercado de laptops receberá um impulso, porque os consumidores vão querer comprar laptops que tenham melhor conexão. out-08 Eduardo Grizendi 58
  59. 59. 10 previsões para a indústria de tecnologias sem fio - InCode/2008 6. A conectividade P2P se tornará dominante como tecnologia. – Os distribuidores nos Estados Unidos começarão a utilizar rede P2P de próxima geração, segura e protegida por DRM para distribuir conteúdo. – Além disso, os estúdios e as transmissoras aumentarão a oferta de serviços em nível superior, o que significa ter a capacidade de fazer download de vídeo sob demanda e outros conteúdos pela Internet em dispositivos móveis. 7. O fornecimento de cobertura sem fios dentro de edifícios passará a formar grande parte da estratégia das operadoras, especialmente quando se tratar de clientes de serviços corporativos. – As operadoras habilitarão a cobertura para seus clientes corporativos internos, que trarão grandes lucros, em vez de tentar abranger cidades inteiras com sua cobertura. – Femtocells de baixo custo e pequeno consumo de energia serão uma tecnologia importante utilizada pelas operadoras. Entretanto, as questões técnicas não disponibilizarão esta tecnologia para uso pleno em 2008. out-08 Eduardo Grizendi 59
  60. 60. 10 previsões para a indústria de tecnologias sem fio - InCode/2008 8. À medida que as operadoras desenvolvem redes 3G e introduzem serviços de uso intensivo de largura de banda, elas terão de otimizar e atualizar o backhaul de suas redes, para assegurar que a qualidade de serviço não seja comprometida. – O backhaul representará uma grande despesa operacional para as operadoras, totalizando cerca de 30% do orçamento anual destinado às operações em rede. 9. A publicidade móvel irá direcionar conteúdo e inovações, até mesmo fazendo com que as operadoras desistam de seus modelos de negócios com base em assinaturas. – Os modelos com base em publicidade substituirão os modelos com base em assinaturas, de modo similar ao que aconteceu na Internet. – A busca inteligente, a busca com base em locais e outras associações com conteúdos e produtos irão gerar grandes rendimentos com publicidade para as operadoras. 10. Um importante incidente referente à segurança da tecnologia iPhone ocorrerá no setor corporativo, aumentando a conscientização e a necessidade de segurança em dispositivos móveis e fazendo evoluir um novo mercado para os softwares de segurança neste segmento, e também para os softwares e serviços de gerenciamento de dispositivos móveis. out-08 Eduardo Grizendi 60
  61. 61. Oportunidades/Ameaças • Redes Abertas Públicas – Cidades Digitais (Ouro Preto, Piraí, Sud Mennucci, etc.) – Campus universitários, parques tecnológicos, etc. • Redes Abertas Privadas – Movimento FON (www.fon.com ) – Wi-fi, Wi-mesh, Wimax, out-08 Eduardo Grizendi 61
  62. 62. Ambiente Regulatório • Protege • Regula • Amarra • Amordaça • Emburrece SMP “Móvel”? Fixo WLL, Supervisão Remota, etc. “Pessoal”? Redes Sociais, Localização de Veículos, etc. out-08 Eduardo Grizendi 62
  63. 63. “Processo de destruição criativa” [Schumpeter, 1942] • Destruição do velho, como conseqüência do surgimento do novo. • “... que revoluciona a estrutura econômica a partir de dentro, destruindo incessantemente o antigo e criando elementos novos...” • “...(o) processo de destruição criativa é básico para se entender o capitalismo. É dele que se constitui o capitalismo e a ele deve se adaptar toda a empresa capitalista para sobreviver” • “... (das empresas) esforço para enfrentar uma situação que tudo indica que mudará, ou seja, como uma tentativa dessas empresas de firmar-se em um terreno que lhe foge sob os pés”. out-08 Eduardo Grizendi 63
  64. 64. Que terreno foge sob seus pés? • Acesso Móvel? • VoIP? • Mobile Internet Devices? • Redes abertas? • ??? out-08 Eduardo Grizendi 64
  65. 65. Conclusão • Acesso móvel • Dados • Carro • Mobile Internet Devices – “mobile device” “internet mobile device” • HSPA+, LTE, 4 G • Internet das coisas. • Convergência de ”tudo” sobre IP • Se tudo indicar que uma situação mudará, comande esta mudança. • [As oportunidades de inovações estão onde os jovens desenvolvedores atuam /usam /mexem /contribuem /desenvolvem/criam) para si próprio ou para a comunidade] out-08 Eduardo Grizendi 65

×