Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
Tráfico negreiro prof rodrigo
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

Share

História da África Atlântica

Download to read offline

www.elton.pro.br

História da África Atlântica

  1. 1. Aulão de 26/09/2013 | Prof. Elton Zanoni Mesquita em Tombuctu, cidade tombada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade.
  2. 2. África Atlântica • Áreas que forneceram milhões de escravos para o tráfico atlântico. 1. Reino de Gana 2. Império do Mali 3. Reino Songai 4. Hauçás 5. Iorubás 6. Reino do Congo
  3. 3. Mapa anacrônico dos sistemas estatais africanos pré-coloniais.
  4. 4. O quadro atual na História • História ainda em construção; • Interesse após a II Guerra Mundial; • Processos de independência. www.elton.pro.br
  5. 5. Características gerais • 30 milhões de km²; • Dois grandes desertos: ▫ Saara (norte) ▫ Kalahari (sul) • Há 5 mil anos, o Saara era “verde e fértil”, habitado por povos caçadores e criadores de gado. www.elton.pro.br
  6. 6. Características gerais • Mudanças climáticas expandiram o deserto; • Isolamento relativo dos povos africanos ao sul do Saara (região conhecida por África negra); • Três regiões de interesse: ▫ Maghreb: clima subtropical; “ocidente”; “poente” ▫ Sahel: região semidesértica; “borda do deserto” ▫ Sudão: mais favorável à agricultura; “terra dos negros” www.elton.pro.br
  7. 7. Reino de Gana • Ocidente do Sudão; • Estado centralizado já no séc. IV; • Fundadores (soninqueses) organizaram-se militarmente para se defender de povos do deserto (berberes); • Berberes atacavam aldeias e roubavam alimentos, mulheres e crianças; www.elton.pro.br
  8. 8. Berbere do norte da África e uma casa típica desse grupo. www.elton.pro.br
  9. 9. Reino de Gana • Gana significa “senhor da guerra”; • Ganhou fama como “reino do ouro”, que vinha dos territórios controlados e das rotas comerciais do ouro do Saara; • Comércio com os berberes (pacificados): ▫ Ouro x sal; • Conquista de povos vizinhos  tributos; • Controle de entrepostos das caravanas que atravessavam o Saara; www.elton.pro.br
  10. 10. Detalhe do mapa do norte da África (manuscrito catalão de 1375).
  11. 11. Reino de Gana • Guerras de Gana  cativos; • Comércio de escravos através do Saara (principalmente após a expansão muçulmana); • Auge do reino de Gana: séculos IX e X. www.elton.pro.br
  12. 12. KI-ZERBO, Joseph. História da África Negra I. Lisboa: Publicações Europa-América, s/d, p. 137
  13. 13. Revolução do camelo • Introduzido no Egito pelos persas (séc. VI a.C.); • Adotado pelos povos nômades do deserto; • Uso generalizado entre os berberes (grandes comerciantes transaarianos); • Camelos podem: ▫ Ficar de 10 a 15 dias sem água ▫ Suportar cargas de 120 a 150 kg ▫ Fazer de 30 a 45 km por jornada www.elton.pro.br
  14. 14. Revolução do camelo • Rotas conforme as fontes de água (oásis); • Caravanas com até milhares de camelos; • Rotina: ▫ Madrugada  sol forte ▫ Descanso em tendas ▫ Crepúsculo  anoitecer www.elton.pro.br
  15. 15. Império do Mali • Mali ou Mandinga*: reino ao sul de Gana; • Expansão ligada à islamização do reino; *Atualmente associado a feitiço; originalmente, “bolsa de mandinga”, com versículo do Corão que protegia quem a carregasse. www.elton.pro.br
  16. 16. Império do Mali • Proeza: reconhecimento do seu rei como soberano, por povos vizinhos, sem grandes conflitos; • Razões: governo descentralizado e tolerância religiosa (sem jihad); www.elton.pro.br
  17. 17. A mesquita de Djenne, no Mali.
  18. 18. Mesquita de Bandiagra, no Mali.
  19. 19. Mesquita Sankore, Tombuctu. Desde 1988, a cidade é Patrimônio Cultural da Humanidade (ONU).
  20. 20. Império do Mali • O rei proporcionava segurança às caravanas comerciais, com punições rígidas aos ladrões; • Segurança às caravanas  novas rotas; • Centros comerciais começam a se destacar: ▫ Exemplo: Gao (população songai) • Lutas internas pelo poder, desarticulado no século XVI (tomada pelos songai). www.elton.pro.br
  21. 21. Figura equestre e arqueiro, ambos de terracota. Mali (séc. XIII-XV?)
  22. 22. Vila de Songo (Mali). Casas cônicas com uma pequena mesquita ao centro.
  23. 23. O Império de Mali com seus reinos “vassalos” (século XIV).
  24. 24. Reino Songai • Elite rigorosa nos preceitos islâmicos; • Hegemonia sobre os vizinhos (séc. XV e XVI); • Último estado mercantil negro do Sudão ocidental; • Muçulmanos da região do atual Marrocos derrotaram militarmente os songai em fins do século XVI. www.elton.pro.br
  25. 25. Reino Songai • Presença portuguesa intensificada; • Novas rotas comerciais (marítimas) surgiram; • Sudão ocidental  Europa: ▫ Ouro, marfim e escravos. www.elton.pro.br
  26. 26. Reinos do Sudão central www.elton.pro.br
  27. 27. Reinos do Sudão central • Seriam um dos principais fornecedores de escravos para a América; • Cidades da região nunca formaram um império: ficaram submetidas a reinos vizinhos ou como cidades-Estado autônomas; www.elton.pro.br
  28. 28. Hauçás Iorubás
  29. 29. Hauçás • Estabelecidos entre o rio Níger e o lago Chade; • Local de rotas comerciais transaarianas; • Cidades-fortaleza: esquema de proteção contra pilhagem e invasão de outros povos; • Chefes militares tornam-se soberanos; • Região islamizada (influência dos soberanos do Mali) no séc. XIV; www.elton.pro.br
  30. 30. Hauçás • Guerra era uma atividade comum; • No século XV, os hauçás envolveram-se diretamente no tráfico atlântico de escravos. www.elton.pro.br
  31. 31. Arquitetura hauça de Cano (Nigéria).
  32. 32. Iorubás • Região dos atuais Nigéria e Benin; • Povos de língua iorubá; • História antes do contato com os europeus é pouco conhecida; • Reis eram eleitos por um conselho de Estado, para um período de tempo determinado; www.elton.pro.br
  33. 33. Iorubás • Soberano controlado por esse Conselho (responsável pela segurança e conservação dos costumes); • Membros do Conselho pertenciam às famílias de grande poder local; • Quando o rei era culpado por alguma falta grave, o conselho pedia que ele “fosse dormir” (se envenenasse); www.elton.pro.br
  34. 34. Iorubás • Reino do Benin (séc. XII) era governado por um obá (monarca com poderes absolutos), sacerdote que comandava sacrifícios humanos (escravos); • O poder do obá era vigiado por um conselho de notáveis; • Comércio: principal riqueza (contas, tecidos, cobre, escravos); • Riqueza do reino vinha dos impostos sobre o comércio dessas mercadorias. www.elton.pro.br
  35. 35. África centro-ocidental www.elton.pro.br
  36. 36. África centro-ocidental • Região de floresta equatorial e tropical; • Origem liguística banto; • Ocupação a partir do séc. I d.C., descendo da região do lago Chade em busca de terras férteis; • Conheciam a fundição do ferro, o que lhes permitiu submeter os povos que ocupavam a região; • Espalharam-se até o sul da África; • Sociedade banto mais conhecida: Congo. www.elton.pro.br
  37. 37. Reino do Congo • Ocupação no séc. XIV; • Capital com 100 mil habitantes (final séc. XV); • Exército de guerreiros a pé: ▫ Arqueiros: 28 flechas sucessivas, envenenadas; ▫ Trompas de marfim e tambores de couro (comunicação) • Religião animista (espírito às forças da natureza), com culto aos ancestrais; www.elton.pro.br
  38. 38. Reino do Congo • Escravos: prisioneiros de guerras, criminosos ou pessoas com dívidas impagáveis; • Sem divisão sexual do trabalho entre escravos; • Atuais Congo, Zaire, Angola: locais de onde saiu a maior parte dos escravos enviados à América. www.elton.pro.br
  39. 39. Escravidão na África • Existiu em praticamente todas as sociedades africanas; • Uso dos escravos: ▫ Agricultura ▫ Pastoreio ▫ Mineração ▫ Trabalho doméstico ▫ Construções ▫ Burocracia ▫ Exército www.elton.pro.br
  40. 40. Escravidão na África • Povos islamizados do norte da África buscaram cativos nos reinos ao sul do Saara: ▫ Razão: um muçulmano não poderia ser escravo de outro muçulmano (preceito religioso); ▫ Cativos deveriam professar outra religião; ▫ Islamização dos reinos do sul ficava restrita aos soberanos e à nobreza (maioria da população não era islamizada); ▫ Nem sempre essa regra era respeitada... www.elton.pro.br
  41. 41. Escravidão na África • Muçulmanos preferiam a escravidão feminina, pois transformavam as escravas em concubinas; • Escravo caro: eunuco (tomava conta de haréns; castração na juventude). www.elton.pro.br
  42. 42. Escravidão na África • “A existência prévia de reinos ou chefes locais poderosos, já familiarizados com um amplo comércio de escravos, facilitou o contato com os europeus, especialmente os portugueses, a partir do século XV.” www.elton.pro.br
  43. 43. www.slavevoyages.org
  44. 44. http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/single- view/news/general_history_of_africa_collection_in_portuguese-1/
  45. 45. Tráfico atlântico www.elton.pro.br
  46. 46. Tráfico atlântico • Primeiras caravelas portuguesas: 1430; • Interesse em: ouro, escravos, marfim, pimenta. • Escravos para: ▫ Plantações de cana-de-açúcar (ilha da Madeira) ▫ Revenda da própria África; • Comércio transaariano se enfraqueceu; • Quanto mais litorâneos os reinos africanos, mais ricos eram. www.elton.pro.br
  47. 47. Feitorias • Construídas ao longo da costa; • Diminuição do tempo de estadia. Castelo da Mina, Gana. www.elton.pro.br
  48. 48. Vista do Castelo da Mina (Costa do Ouro, Golfo da Guiné) pelo lado noroeste a partir do rio. Imagem do século XVII.
  49. 49. Imagem de 1572. "A Mina", detalhe de mapa do século XVI. www.elton.pro.br
  50. 50. Feitorias • Comércio dinamizado ao redor das feitorias; • Reinos e cidades tornavam-se poderosos; • Disputa pelo poder: guerras constantes; • Um povo vendedor de escravos podia tornar-se escravizado e vice-versa. www.elton.pro.br
  51. 51. Alianças com os europeus • Portugueses tentavam converter os soberanos africanos ao cristianismo; • Conversão mais duradoura: manicongo (rei do Congo), já em 1484; • Filhos das elites congolesas eram educados em Portugal; • Boa relação entre portugueses e congoleses entra em declínio em meados do séc. XVII; www.elton.pro.br
  52. 52. Alianças com os europeus • Angola: reino ao sul do Congo; • Costa de Ndongo (rei ngola); • Dominado pelo manicongo até 1556; • Fundação de São Paulo de Luanda em 1575; • Colonização nos mesmos moldes das capitanias hereditárias do Brasil; • Resistência inicial; • Exploração inicial de minérios; • Séculos XVII e XVIII: escravos. www.elton.pro.br
  • LuisGustavoMelo2

    Mar. 12, 2021
  • valFrizzera1

    May. 24, 2019
  • WanderleiMenezes3

    Mar. 15, 2019
  • ArleteSantana

    Jul. 5, 2017
  • martkakumba

    Jun. 11, 2017

www.elton.pro.br

Views

Total views

4,680

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

2

Actions

Downloads

441

Shares

0

Comments

0

Likes

5

×