Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

At puc 2011- fatores de motivação e realização na vida acadêmica

3,942 views

Published on

FATORES DE MOTIVAÇÃO E REALIZAÇÃO
NA VIDA ACADÊMICA, PROFISSIONAL E PESSOAL

EDUARDO FERNANDES BARBOSA – JUNHO/2011





OBJETIVO

Promover reflexões básicas sobre a vida, focalizando as oportunidades e desafios da vida acadêmica, o preparo para a vida profissional, os cuidados com a vida pessoal e a necessidade de encarar esses desafios com preparo e equilíbrio.

Sinopse:
As preocupações do jovem universitário nos dias atuais giram em torno de questões que afetam diretamente sua vida futura. Em geral, tais preocupações concentram-se na obtenção de uma boa formação acadêmica, no encaminhamento satisfatório da vida profissional e na realização pessoal, que inclui a vida familiar, social, econômica, etc. O grande desafio nesta fase da vida é atender a essas necessidades com a segurança de que as decisões corretas estão sendo tomadas, atendendo a condições mínimas de planejamento e controle. Neste contexto, a palestra tem por finalidade promover reflexões básicas sobre a vida, focalizando as oportunidades e desafios da vida acadêmica, o preparo para a vida profissional, os cuidados que a vida pessoal requer e a necessidade de encarar esses desafios com o devido preparo e equilíbrio. A apresentação tem como base o fato de que cada indivíduo possui recursos da inteligência e da vontade que, além de serem utilizados para a aprendizagem e formação acadêmica, podem ser empregados também para planejar e conduzir realizações nos demais aspectos da vida.

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

At puc 2011- fatores de motivação e realização na vida acadêmica

  1. 2. Fatores de motivação e realização na vida acadêmica, profissional e pessoal <ul><li>Introdução – Reflexões sobre o tema </li></ul><ul><li>Conceito de motivação e vontade </li></ul><ul><li>Fatores que movem a vontade: necessidade/estímulo </li></ul><ul><li>Exemplos de fatores de motivação </li></ul><ul><li>Comentários e questões sobre o tema </li></ul>Eduardo F. Barbosa – Junho/2011
  2. 3. Refletindo sobre motivação :: De onde surgiu o motivo para esta palestra? :: Motivação e paradoxos da cultura atual :: Alto índice de evasão escolar no Brasil
  3. 4. Objetivo Refletir sobre oportunidades e desafios da vida acadêmica, profissional e da realização pessoal
  4. 5. Entendendo melhor o tema... <ul><li>“ Fator ”  algo que contribui para um resultado </li></ul><ul><li>“ Motivação ”  o que desperta interesse, entusiasmo, estímulo </li></ul><ul><li>“ Realização ”  ação de tornar real, por em prática, fazer </li></ul><ul><li>“ Vida acadêmica , profissional e pessoal ”  idéia de que temos várias vidas para cuidar e cada uma com necessidades próprias </li></ul>
  5. 6. Fatores de motivação e realização Satisfação com a vida, relacionamentos, família, felicidade, realização humana, ... Qualificação, preparo, sucesso, produtividade, remuneração, ambiente, ascensão, ... Estudos, aprendizagem, desempenho, escolhas, desenvolvimento intelectual, ... Vida acadêmica Vida profissional Vida pessoal MOTIVAÇÃO REALIZAÇÃO Para quê? Em qual vida?
  6. 7. Questões que afetam o futuro do jovem <ul><li>Como ter bom aproveitamento da etapa de formação acadêmica? </li></ul><ul><li>Que preparo devo ter para iniciar na vida profissional? </li></ul><ul><li>Como harmonizar realização profissional com realização pessoal? </li></ul><ul><li>Colocar a vida dentro da profissão ou a profissão dentro da vida ? </li></ul><ul><li>Como equilibrar a vida da empresa com a empresa da vida ? </li></ul><ul><li>Estou tomando as decisões corretas? E,... se não? </li></ul><ul><li>Como me preparar para a vida, em todos seus aspectos? </li></ul>
  7. 8. Origens da motivação: externa ou interna? <ul><li>A má notícia : </li></ul><ul><li>Motivação não pode ser conseguida somente por ações externas , ou seja, ninguém motiva ninguém </li></ul><ul><li>A boa notícia : </li></ul><ul><li>Cada indivíduo possui dentro um potencial motivacional que pode ser aproveitado mediante ação individual e voluntária </li></ul>
  8. 9. “ Muitos executivos ainda acreditam que é possível gerar motivação condicionando os comportamentos (...) Mas a verdadeira motivação nasce de necessidades internas e não de fatores externos . Não há fórmulas que ofereçam soluções fáceis para motivar quem quer que seja.” Cecília W. Bergamini, RAE executivo, FGV-EAESP, vol 1. N.2, jan/2003, p. 63 De onde vem a verdadeira motivação?
  9. 10. Ponto de partida :: Todo indivíduo possui recursos intelectuais e volitivos que, além de serem utilizados para a aprendizagem e formação acadêmica, podem ser empregados também para planejar e conduzir realizações nos demais aspectos da vida :: A vida pode ser encarada como um projeto: requer cuidados especiais no planejamento e execução
  10. 11. Uma dificuldade básica da Motivação <ul><li>N em sempre duas pessoas que agem da mesma maneira o fazem pelas mesmas razões . Os objetivos pessoais são escolhas internas, associadas ao perfil psicológico próprio e... </li></ul><ul><li>... duas pessoas expostas aos mesmos “ motivos para a ação ”, reagem de diferentes formas , desde o extremo de entusiasmo e disposição até de indiferença e apatia . </li></ul>
  11. 12. Motivos diferentes, ações semelhantes Pessoas fazem a mesma coisa por motivos diferentes MOTIVO A MOTIVO B
  12. 13. Motivo idêntico, reações diferentes Entusiasmo Disposição Energia Estímulo MOTIVO para AÇÃO MOTIVO para AÇÃO MOTIVO para AÇÃO Indiferença Apatia Negação Imobilidade Desânimo Reações diferentes diante do mesmo fator de motivação
  13. 14. O fator humano é o que mais afeta o desempenho de organizações, incluindo o contexto escolar; por tal razão a temática da motivação tem sido exaustivamente estudada O ser humano é indivisível : tem interdependências entre o físico, o mental, o psicológico e o espiritual  Qual é a importância de conhecer e atuar em conformidade com a visão do todo? O fator humano afeta tudo que fazemos
  14. 15. Motivação e Vontade <ul><li>Motivação  gera interesse, estímulo, entusiasmo; fatores de natureza física ou psicológico que levam à ação; vontade em ação </li></ul><ul><li>Vontade  força psíquica que move as energias humanas e põe em ação o que a inteligência determina; </li></ul><ul><li>A vontade pode ser considerada como o “ poder executivo ” na vida pessoal </li></ul>
  15. 16. Fatores que movem a vontade Os movimentos da vontade, grandes ou pequenos, são impulsionados por dois fatores de grande importância: A NECESSIDADE e o ESTÍMULO
  16. 17. O fator “NECESSIDADE” A necessidade atua sobre a vontade determinando movimentos quase automáticos, que forçam o indivíduo a realizar mesmo aquelas coisas que ele não quer ou que devia ter feito espontaneamente. Sua origem está na urgência , nos prazos , no cumprimento de uma obrigação, de um dever, etc. (Pecotche, Deficiências e Propensões do Ser humano, 11ª. Ed., 2005)
  17. 18. O fator “ESTÍMULO” O estímulo age também sobre a vontade , mas tem a virtude de ativar a inteligência e o sentimento, favorecendo a execução de tarefas com boa disposição, alegria e entusiasmo. (Pecotche, Deficiências e Propensões do Ser humano, 11ª. Ed., 2005) O ideal seria fazer tudo na vida movido pelo estímulo !
  18. 19. Como criar os próprios estímulos? Os estímulos surgem a partir de projetos , iniciativas ou fim que se quer alcançar Uma necessidade pode se transformar em estímulo? Uma necessidade pode ser um incentivo que induz a criar estímulos que movimentam a vontade para encarar atividades antes evitadas por temor ao fracasso
  19. 20. Fatores de estímulos na vida acadêmica Quais são as causas da falta de motivação na vida acadêmica? <ul><li>Causas externas </li></ul><ul><li>Metodologia de ensino </li></ul><ul><li>Despreparo docente </li></ul><ul><li>Material didático </li></ul><ul><li>Bibliografia desatualizada </li></ul><ul><li>Sistema de avaliação </li></ul><ul><li>Curso muito teórico </li></ul><ul><li>Relação professor/aluno </li></ul><ul><li>Causas internas </li></ul><ul><li>Insatisfação generalizada </li></ul><ul><li>Tempo para estudo </li></ul><ul><li>Dificuldade de relacionamento </li></ul><ul><li>Falta de sentido nas disciplinas </li></ul><ul><li>Dificuldades de concentração </li></ul><ul><li>Indisciplina e desordem mental </li></ul><ul><li>Desatenção durante as aulas </li></ul><ul><li>Desatenção durante os estudos </li></ul>É possível encarar as demandas da formação acadêmica com prazer e boa disposição de ânimo?
  20. 21. “ Não vejo razão para estudar a disciplina ‘X’ ” “ Para que estudar Biologia se vou estudar Engenharia?” “ Para que estudar Literatura se vou trabalhar só com Arquitetura” “ Para que estudar ... ”
  21. 22. “ Não vejo razão para estudar a disciplina ‘X’ ” :: A formação acadêmica deve ser vista como um processo de construção de competências e não apenas como o estudo de conteúdos que, aparentemente , não têm utilidade futura :: Especialização excessiva pode ser um problema na vida profissional: quanto maior a especialização, menor a capacidade de adaptação
  22. 23. Uma estratégia para encarar disciplinas do tipo “X” <ul><li>Transformando necessidade em estímulo : </li></ul><ul><li>identificar oportunidades “paradidáticas” na disciplina “X” </li></ul><ul><li> Ampliar a capacidade de estudo ( novos desafios ) </li></ul><ul><li> Exercitar a disciplina mental ( útil em outras áreas ) </li></ul><ul><li> Exercício da vontade ( fortalece o poder executivo ) </li></ul><ul><li>“ Ginástica mental” ( analogia treinamento esportivo ) </li></ul><ul><li>... </li></ul>
  23. 24. Fatores de estímulos na vida acadêmica Porque é importante entender a relação de causa e efeito entre essas duas situações?
  24. 25. Ex.: o que fica depois de uma Pós-Graduação? <ul><li>:: Após um Mestrado/Doutorado, o assunto pesquisado geralmente fica desatualizado em pouco tempo. </li></ul><ul><li>:: Como resultados efetivos, ficam as capacidades de... </li></ul><ul><ul><ul><li> :: Formular um problema </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>:: Conduzir uma pesquisa </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li> :: Estudo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li> :: Análise </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li> :: Síntese </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li> :: Desenvolver novos métodos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li> :: Modelar sistemas, processos, etc., etc.... </li></ul></ul></ul>
  25. 26. Fatores de estímulos na vida profissional Pesquisa com alunos que estão ingressando na Universidade, mostram suas principais preocupações: Profissão (48%) Vida Pessoal (24%) Estudo (11%) Família (9%) Social (8%)
  26. 27. Fatores de estímulos na vida profissional <ul><li>Que tipo de preparo o mundo do trabalho requer do recém formado? </li></ul><ul><li>Que conhecimentos e habilidades são requeridas para ter sucesso na profissão? </li></ul>
  27. 28. Conhecimentos, habilidades e atitudes
  28. 29. Este homem tem poder, status, dinheiro,... ... mas, sem alegria de viver. Um dos grandes males do século: A “doença do vazio”
  29. 30. Diagnóstico
  30. 32. Laerte - Folha de São Paulo, 4/maio/2010 Putzzz! ... onde larguei minha vida?
  31. 33. Fatores de estímulos na vida pessoal Qual é o meu conceito de vida e de realização humana? O conceito de realização humana e a forma de encarar a vida, estão diretamente ligado aos fatores de estímulos na vida pessoal “ O conhecimento amplia a vida. Conhecer é viver uma realidade que a ignorância impede desfrutar.” Parar de aprender ao longo da vida equivale a parar de viver
  32. 34. Vida profissional e pessoal tem uma grande sobreposição e competem pelos mesmos recursos de tempo, espaço e energia . Equilibrar as demandas da profissão com a vida pessoal é um importante fator de motivação “ A vida não deve ser colocada dentro dos problemas, mas os problemas dentro da vida ” A busca do equilíbrio como estímulo
  33. 35. A vida como um Projeto <ul><li>A vida pode ser comparada a um projeto: deve ser bem concebido , planejado , executado e acompanhado </li></ul><ul><li>A juventude é a fase da concepção e planejamento : nesta fase, os custos para correção de erros são mínimos </li></ul><ul><li>Custa muito e é muito mais difícil corrigir erros durante a execução ou nas fases finais do projeto </li></ul><ul><li>Daí a importância de se investir em bons planejamentos o mais cedo possível </li></ul>
  34. 36. :: A verdadeira motivação nasce de necessidades internas e não de fatores externos :: Todo indivíduo possui recursos da inteligência e da vontade que podem ser empregados para planejar e conduzir realizações em todos os aspectos da vida :: Encarar a vida como um projeto requer espaços e tempos que devem ser resgatados da rotina diária Concluindo...
  35. 37. Uma reflexão para concluir... Geralmente as pessoas se perguntam: “ O que espero da vida ?” Que tal pensar também sobre: “ O que a vida espera de mim ?”
  36. 38. <ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>Sugestão de leitura complementar: </li></ul><ul><li>“ Deficiências e Propensões do Ser Humano” (González Pecotche, 11ª. Edição, 2008) </li></ul><ul><li>Cursos e publicações relacionadas: www.logosofia.org.br </li></ul>Comentários e sugestões

×