Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Transtorno de equilíbrio e quedas (1)

2,282 views

Published on

Apresentação elaborada para apresentação aos dicentes de fisioterapia da UNIP-Santod

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Transtorno de equilíbrio e quedas (1)

  1. 1. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS EDUARDO ALVES ASSENZA RA : B6026B-6 ROSA HELENA CAMPOS RA: B723BD-1
  2. 2. EQUILÍBRIO E QUEDA Equilíbrio Capacidade de manter ou retomar o centro de massa corporal sobre a base de suporte; Queda “Um evento não intencional que tem como resultado a mudança da posição do indivíduo para um nível mais baixo, em relação a sua posição inicial.” Congresso Paulista de Geriatria e Gerontologia 1998
  3. 3. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS ▪ Dinâmico ; ▪ Estático. ▪ Ajustes antecipatórios (Feedforward): ocorrem simultaneamente ou antes a perturbações externas. ▪ Ajustes compensatórios (Feedback): ocorrem imediatamente após as perturbações externas.
  4. 4. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS Conflito entre o visual e o proprioceptivo, redução do limite de estabilidade e da capacidade funcional  Vertigem ou tontura e zumbidos  Sensação de aumento de volume da cabeça e cefaleia  Nistagmo  Falta de coordenação, alterações posturais e quadros álgicos  Fraqueza muscular e menor mobilidade  Quedas frequentes
  5. 5. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS Algumas pessoas também podem sentir náusea, vômito, diarreia, desmaio, alterações no batimento cardíaco e pressão sanguínea, medo, ansiedade, ou pânico. Algumas reações aos sintomas são fadiga, depressão, e diminuição da concentração. Os sintomas podem aparecer e desaparecer em curtos períodos de tempo, ou podem durar por bastante tempo.
  6. 6. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS ▪ Tipos de desordens de equilíbrio Vertigem posicional paroxística benigna (VPPB) é uma sensação intensa de vertigem que ocorre devido a mudança de postura específica na cabeça. A causa da vertigem posicional paroxística benigna é desconhecida, mas ela poderia ser ocasionada por infecção no ouvido interior, lesão na cabeça ou envelhecimento. Fístula perilinfática é um vazamento do fluido do ouvido interno para o ouvido médio. Ela pode ocorrer depois de lesão na cabeça, esforço físico vigoroso, ou ser de causa desconhecida.
  7. 7. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS Labirintite é uma infecção ou inflamação no ouvido interior que causa tonteira e perda de equilíbrio. Doença de Ménière é uma desordem no equilíbrio do fluido do ouvido interno que causa episódios de vertigem, perda de audição,. zumbido no ouvido, e sensação de ouvido cheio. Neuronite vestibular é uma infecção, geralmente viral, do nervo vestibular.
  8. 8. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS ▪ Diagnóstico ▪ EEG (Eletroencefalograma) ▪ Eletronistagmografia ▪ Tomografia computadorizada da cabeça ▪ Exames de audição (audiologia/audiometria) ▪ Ressonância magnética da cabeça ▪ Aquecer e resfriar o ouvido interno com ar ou água (estímulo de calor) para testar os reflexos do olho.
  9. 9. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS ▪ Tratamento Em casos de infecções virais, o especialista deverá receitar medicamentos que ajudem a amenizar sintomas como náuseas e vômitos. Veja: ▪ Anti-histamínicos; ▪ Corticoides, como prednisona, quando os sintomas são graves; ▪ Medicamentos para controlar náusea e vômitos; ▪ Medicamentos para aliviar a tontura; ▪ Sedativos. ▪ Remédios para vertigem também podem ser receitados, mas a recomendação é esperar que ela cessar naturalmente, já que a ação do medicamento faz com que os sintomas demorem um pouco mais de tempo para passar.
  10. 10. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO  Capacidades funcionais  Estratégias sensoriais  Comprometimentos motores, sensoriais e cognitivos que influenciam no equilíbrio
  11. 11. AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO Escala de Downton  Relacionados com a realidade diária da população idosa  Revela as consequências físicas e funcionais do desequilíbrio postural  Determinante do risco de quedas
  12. 12. AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO 1. Posição sentada para posição em pé 2. Permanecer em pé sem apoio 3. Permanecer sentado sem apoio 4. Posição em pé para posição sentada 5. Transferências 6. Permanecer em pé com os olhos fechados 7. Permanecer em pé com os pés juntos 8. Alcançar a frente com os braços estendidos 9. Pegar um objeto no chão 10. Virar-se para olhar para trás 11. Girar 360° 12. Posicionar os pés alternadamente no degrau 13. Permanecer em pé com um pé a frente 14. Permanecer em pé sobre um pé
  13. 13. AVALIAÇÃO DO EQUILÍBRIO Teste de alcance funcional  Equilíbrio estático  Solicitado que faça uma inclinação anterior e leve o braço a frente sem tirar os pés da fixação  Mede-se a distância alcançada com a ponta do dedo médio
  14. 14. Romberg  Equilíbrio estático  Posicionamento do paciente: ortostatismo  Permaneça 60s com os olhos abertos e 60s com os olhos fechados  Adaptação
  15. 15. TRANSTORNO DE EQUILÍBRIO E QUEDAS
  16. 16. A FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE QUEDAS Objetivos ▪ Manter e ganhar FM/Flexibilidade/ ▪ Manter Equilíbrio Estático/Dinâmico ▪ Prevenir osteoporose. Condutas ▪ Exercícios que treinem o equilíbrio ▪ Mobilidade Postural
  17. 17. A FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE QUEDAS O sistema vestibular não irá melhorar sem estimulação. O desafio do fisioterapeuta que trabalha com pacientes internados ou ambulatoriais é determinar a quantidade de esforço que o paciente pode tolerar, criando uma forma efetiva de estimulação vestibular sem causar efeitos prejudiciais.
  18. 18. A FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE QUEDAS EXERCÍCIOS PARA EQUILÍBRIO  Movimentos de olhos e cabeça, cabeça e corpo, para os mecanismos neurofisiológicos de compensação e habituação do paciente  Complexidade dos exercícios  Essas atividades podem envolver ainda o equilíbrio, ritmo, lateralidade, velocidade e agilidade  A frequência e a quantidade dos exercícios específicos  Propriocepção, treino de mudança de decúbito, de marcha em solo instável e de marcha com obstáculos, estreitamento da base de apoio, descarga de peso e treino em apoio bipodal
  19. 19. A FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE QUEDAS
  20. 20. A FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE QUEDAS EXERCÍCIOS PARA EQUILÍBRIO  Capacidade de modificação rápida das informações sensoriais e condições ambientais de mudanças .  Qualidade de vida.  Plasticidade neuronal.  Programas preventivos voltados para a saúde escolar  Atividades em grupo.  Reabilitação vestibular: exercícios de habituação, exercícios de controle postural e condicionamento das atividades gerais.  Realidade virtual: feedback visual (extrínseco) e informações sensoriais .
  21. 21. A FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE QUEDAS ▪ Bologna: Deitar em decúbito dorsal e sentar rapidamente; Deitar em decúbito dorsal, virar para decúbito lateral direita e esquerda; em pé, elevar as mãos sobre a cabeça olhando para elas; em pé, inclinar o corpo, dobrando-o para frente e voltar; Sentado em uma cadeira que roda, dar duas voltas para direita e para esquerda; movimentar os olhos em diversas direções;
  22. 22. ARTIGO ▪ ANÁLISE DAALTERAÇÃO DO EQUILÍBRIO, DA MARCHA E O RISCO DE QUEDA EM IDOSOS PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA DE FISIOTERAPIA ▪ Juliana Rosini da Silva1,2; Regina Celi Trindade Camargo2,5; Maurillo Maroco Nunes3; Thiago Trindade Camargo4; Claudia Regina Sgobbi de F.aria2; Luiz Carlos de Abreu5 . ▪ Revista e-ciência ▪ Volume 2 Número 2 Artigo 03 V.2, N.2, DEZ. 2014
  23. 23. ARTIGO ▪ O objetivo deste estudo é analisar por meio da Escala de Equilíbrio e a Marcha de Tinetti o equilíbrio, a marcha e os riscos de queda em idosos submetidos a um programa de exercícios supervisionados para a terceira idade. ▪ O estudo composto por 94 idosos idade media 70 anos após seis meses de intervenção foi constatado a sua eficácia .
  24. 24. OBRIGADA

×