Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Cbtd 2013 p69 - carma senior

537 views

Published on

Palestra sobre o talento da maturidade e a importância dos programas de orientação e preparação para aposentadoria.

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Cbtd 2013 p69 - carma senior

  1. 1. A maturidade do talento Uma nova carreira para quem se aposenta
  2. 2. A vida em números 40 horas por semana A vida profissional vai dos 20 aos 65 anos em média Das 292.000 horas disponíveis, você trabalha 86.400 ou aproximadamente 30% Fonte: Rus Slater Page  2
  3. 3. Nossa carreira tem influência sobre muitas coisas Onde morar Quantos filhos terá Com quem casará Qualidade e quantidade do patrimônio Quanto tempo ficará casado Seus estudos
  4. 4. A cada momento da vida, a carreira tem um propósito Cada fase da vida traz um desafio • Construir um legado; • Orgulho; • Sentir-se útil; • Pertinência; • Proteção de ativos; • Geração de renda.
  5. 5. Muitas pessoas associam trabalho à esforço Nossa relação com trabalho é estranha • Ele afasta os nossos pais; • Ele rouba finais de semana; • Ele é usado como pena; • Ele muda nossa adolescência; • Ele é o preço a pagar; • Ele não traz prazer. Quantas pessoas você conhece que se declaram apaixonadas pelo trabalho?
  6. 6. Todas as nossas decisões dependem da relação custo-benefício Derivada do nosso sistema de crenças
  7. 7. Nível 1 do sistema de crenças - DOGMA Eu estou certo e você está errado!
  8. 8. Nível 2 do sistema de crenças – SENSO COMUM Eu já vi isto antes, sei como vai acabar!
  9. 9. Nível 3 do sistema de crenças – INDICADORES E MÉTRICAS Só acredito se for medido e comparado!
  10. 10. Nível 4 do sistema de crenças - CONSTRUÇÃO Ser, fazer e obter!
  11. 11. O sistema de crenças é construído e atulizado em nossos sistemas sociais família  Todos devem ser tratados de maneira igual;  O esforço deve ser reconhecido;  Os mais fracos recebem mais atenção;  Eu critico, você não. 07 anos escola  Tire nota e fique tranquilo;  Se não tirar nota, avaliamos seu comportamento;  Se não aprendeu, tentamos de novo, e de novo e de novo. 14 anos trabalho  Hierarquia e funil;  O longo prazo é feito de curtos prazos;  Quem erra menos é promovido; Aposentadoria  Menor pressão economica;  Mais tempo pessoal;  Mais tempo de convívio;  Alinhamento;  Dilema da liberdade;  A teoria nem sempre é prática.  Busca da plenitude. 35 anos + 30 anos
  12. 12. Nossa relação com o mundo muda com o tempo Manutenção 45-64 Estabelecimento 25-44 Declínio 65+ Exploração 15-24 Crescimento 0-14 Papéis Fatores do estilo de vida Determinados pelo ambiente Determinados pelo corpo Mercado de trabalho Empregabilidade Psicologia Biologia Determinados pelo status Page  12 Histórico Posição socioeconômica
  13. 13. Nossos interesses mudam com o tempo 1 1 00 -- 07 00 07 NINHO NINHO Junção entre indivíduo e hereditário. Junção entre indivíduo e hereditário. 2 2 07 -- 14 07 14 AUTORIDADE AMADA AUTORIDADE AMADA O mundo é belo. Prontidão para aprender. O mundo é belo. Prontidão para aprender. 3 3 14 -- 21 14 21 ADOLESCÊNCIA ADOLESCÊNCIA Crise da identidade. Crise da identidade. 4 4 21 -- 28 21 28 EXPERIMENTAR LIMITES EXPERIMENTAR LIMITES A crise dos talentos, independência, morar fora. A crise dos talentos, independência, morar fora. 5 5 28 -- 35 28 35 ORGANIZAR-SE ORGANIZAR-SE Conjugal, moradia, sediar-se. Conjugal, moradia, sediar-se. 6 6 35 -- 42 35 42 RECONHECER LIMITES RECONHECER LIMITES Relação entre ser e ter, busca do equilíbrio. Relação entre ser e ter, busca do equilíbrio. 7 7 42 -- 49 42 49 NOVA ADOLESCÊNCIA NOVA ADOLESCÊNCIA Autruismo, coragem para atuar e correr riscos. Autruismo, coragem para atuar e correr riscos. 8 8 49 -- 56 49 56 OUVIR O MUNDO OUVIR O MUNDO Volta ao essencial, foco no menos ser mais que Volta ao essencial, foco no menos ser mais que ter. ter. ABNEGAÇÃO ABNEGAÇÃO Continuar existindo através do legado. Continuar existindo através do legado. 9 56 63 9 Page  56 -- 63 13
  14. 14. Neste andar do tempo, começamos a visualizar nossa aposentadoria Aposentado: Aquele que apousa (descansa); Aquele que atingiu o direito de descansar.
  15. 15. Ou não Para muitos é o início de uma nova carreira. Talento Sênior  Menos pressão econômica;  Mais sabedoria;  Legado intelectual;  Legado social;  Novas motivações.
  16. 16. Aposentar-se é um processo Não uma data isolada.  A preparação deve iniciar com antecedência de 5 anos ou mais;  Na última decada, a aposentadoria deixou de ser uma certeza;  Assim como não se percebe mais uma liberação de compromissos;  As pessoas vivem mais e ficam ativas por mais tempo. Dia “D” Estudo 2010 Estágio 1 Imaginação -15 Estágio 2 Hesitação -5 Estágio 1 Imaginação Estudo 2005 Estágio 4 Realização Estágio 3 Antecipação -2 Estágio 2 Antecipação 0 +15 +1 Estágio 3 Liberação Estágio 6 Reconciliação Estágio 5 Reorientação Estágio 4 Reorientação Fonte: Accretive Advisor Estágio 5 Reconciliação
  17. 17. Foco no plano futuro  É fundamenral conduzir o profissional nos anos que antecedem o marco da aposentadoria, promovendo um reencontro deste consigo mesmo e estabelecendo um novo conjunto de metas denominada diretriz pessoal. Fonte: Accretive Advisor Executando uma transição de carreira, saindo da profissão e entrando na atividade.
  18. 18. Nas palavras de quem entende Aposentadoria “ Muitas pessoas esperam pela aposentadoria para poderem fazer aquilo que realmente amam. Eu faço todos os dias o que amo. Por favor não tirem isto de mim” Stan Lee
  19. 19. A transição é natural e saudável em todos os aspectos INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO CRESCIMENTO CRESCIMENTO MATURIDADE MATURIDADE 3 ANOS OU MAIS 3 ANOS OU MAIS 1 A 3 ANOS 1 A 3 ANOS PONTO IDEAL DE CONSTRUÇÃO DO LEGADO DECLÍNIO DECLÍNIO
  20. 20. Nosso legado é aquilo que deixamos ao partir.
  21. 21. O principal desafio consiste na preparação da transição, aceitando o ciclo e se reinventando
  22. 22. Espiral do sucesso Meus interesses Re pe tiç ão ex fl Re ão Minhas habilidades Quem eu sou Ac ei ta ç ão s fa ati S Meu comportamento o çã
  23. 23. Espiral Invertida Perda de foco Meus interesses Re pe tiç ão Minhas habilidades Quem eu sou Ac ei ta ç ão s fa ati S Meu comportamento Depressão o çã Obsolescência Vitimização ão ex fl Re
  24. 24. en to co nh ec im Intervenções da de s Meus interesses Minhas habilidades Quem eu sou há bit os ati vi Meu comportamento e ud t ni e pl
  25. 25. Primeiro passo - Revisar nosso legado Buscar na história construída uma tradução para as competências futuras.
  26. 26. Segundo passo - Estabelecer diretrizes
  27. 27. Terceiro passo - Definir objetivos realistas 5 anos 1 ano Page  28 3 anos
  28. 28. Quarto passo - Identificar apoiadores e bloqueadores Page  29
  29. 29. Quinto passo - Priorizar seus conceitos de valor
  30. 30. Sexto passo - Definir o plano e suas variáveis Page  31
  31. 31. Sétimo passo - Plano de desaceleração Page  32
  32. 32. Um método estruturado
  33. 33. Um pouco sobre nós Career And Relationship Management® Você no comando da sua vida  Criado em 2006 por Edson Carli para uso em programas de talentos e formação de sucessores;  Implantado em seis paises com milhares de usuários;  Tem como foco o protagonismo e responsabilização de cada um pelo sucesso de sua carreira;  No Brasil, está presente nas principais capitais com seus diferentes programas;  Um novo olhar sobre o processo de formação e educação profissional.
  34. 34. C.A.R.M.A.® Um programa para cada momento.  Programa de orientação profissional para jovens em fase pré-vestibular.  Programa de orientação de carreira no formato de group coaching.  Programa de formação de lideranças.  Programa de preparação para aposentadoria.
  35. 35. Muito obrigado! etodocarma.com.br www.m

×