Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Ciclos de Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores
Lei de Diretrizes e bases <ul><li>Graças a incorporação da proposta da escola em ciclos pela LDB (Lei de Diretrizes e Base...
<ul><li>Art. 23 - A educação básica poderá organizar-se em séries anuais, períodos semestrais, ciclos, alternância regular...
Questionando a concepção precedente de formação <ul><li>Toda inovação traz consequências e necessita de reflexões e ações ...
<ul><li>Uma dessas ações, senão a principal, é a questão da formação de educadores. </li></ul><ul><li>É necessário repensa...
Definindo o papel do educador <ul><li>Teoria e prática devem caminhar juntos </li></ul><ul><li>Essa é a proposta da escola...
O ofício do mestre <ul><li>A educação em ciclos tem como fundamento organizar a estrutura escolar; </li></ul><ul><li>Organ...
Concepções que deformam <ul><li>Concepção estreita de ciclos reduzidos e amontoados de séries; </li></ul><ul><li>Ciclos de...
Requalificando as dimensões <ul><li>Repensar a concepção de educação  </li></ul><ul><li>Repensar o papel e a função social...
<ul><li>“ É a busca de um novo sentido ou reencontro de velhos sentidos no seu ofício e na função social e cultural da esc...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Ciclos De Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores

1,435 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Ciclos De Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores

  1. 1. Ciclos de Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores
  2. 2. Lei de Diretrizes e bases <ul><li>Graças a incorporação da proposta da escola em ciclos pela LDB (Lei de Diretrizes e Bases) em breve esta organização será uma realidade em todas as escolas das redes. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Art. 23 - A educação básica poderá organizar-se em séries anuais, períodos semestrais, ciclos, alternância regular de períodos de estudos, grupos não-seriados, com base na idade, na competência e em outros critérios, ou por forma diversa de organização, sempre que o interesse do processo de aprendizagem assim o recomendar. </li></ul>
  4. 4. Questionando a concepção precedente de formação <ul><li>Toda inovação traz consequências e necessita de reflexões e ações para que seja implantada da melhor forma. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Uma dessas ações, senão a principal, é a questão da formação de educadores. </li></ul><ul><li>É necessário repensar as práticas da formação desses professores. </li></ul>
  6. 6. Definindo o papel do educador <ul><li>Teoria e prática devem caminhar juntos </li></ul><ul><li>Essa é a proposta da escola em ciclos: criar situações coletivas com o fim de explicitar os saberes e valores de cada educador. </li></ul><ul><li>Trabalhando as competências e experiências de cada educador. </li></ul>
  7. 7. O ofício do mestre <ul><li>A educação em ciclos tem como fundamento organizar a estrutura escolar; </li></ul><ul><li>Organizar os tempos, os espaços e os saberes; </li></ul><ul><li>Formar e desenvolver. </li></ul>
  8. 8. Concepções que deformam <ul><li>Concepção estreita de ciclos reduzidos e amontoados de séries; </li></ul><ul><li>Ciclos de progressão; </li></ul><ul><li>Ciclos para facilitar o fluxo; </li></ul><ul><li>Para não reter </li></ul>
  9. 9. Requalificando as dimensões <ul><li>Repensar a concepção de educação </li></ul><ul><li>Repensar o papel e a função social do educador; </li></ul><ul><li>Construir novas referências </li></ul><ul><li>Requalificação </li></ul><ul><li>“ Enquanto formamos, somos formados” </li></ul>
  10. 10. <ul><li>“ É a busca de um novo sentido ou reencontro de velhos sentidos no seu ofício e na função social e cultural da escola.” </li></ul><ul><li>(Miguel G. Arroyo) </li></ul>

×