Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
PLANEJAMENTO ANUAL DE CURSO
Escola: Escola Estadual d...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
 Reconhecer e usar frases e etapas do discurso de re...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
destinatário e ao objetivo da interação.
 Relacionar...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
 Trabalhar as formas nominais do verbo e seu emprego...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
dentro do suporte.
• Tema.
• Objetivo da interação te...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
• Significação de palavras e
expressões.
• Inferencia...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
 6.A linguagem verbal e
suas modalidades (fala
e esc...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
• Personagens.
• Tempo e espaço.
• Clímax e desfecho
...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
ortográfico.
• Convenções da língua
escrita: grafia d...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
• Fases ou etapas:
• introdução do tema por uma
forma...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
• marcas linguísticas e
gráficas da articulação do
di...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
• Locutor e focalização
temática
• construção de um p...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
cronologicamente ordenada.
• Coesão verbal:
• valores...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
Recursos semânticos e
morfossintáticos mais
caracterí...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
• proposição ou tese:
posicionamento favorável ou
des...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
subjuntivo.
• Conexão textual:
• marcas linguísticas ...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
enunciado argumentativo:
 •
Recursos semânticos e
mo...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
 1.Flexão verbal e
nominal na norma-padrão
 Tipos d...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
comentários.
• Estratégias de
organização:
• ordenaçã...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
• direto,
• indireto,
• resumo com citações.
• Coesão...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
gêneros e domínios
discursivos.
• Diversidade lingüís...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
4.2. Avaliação Quantitativa
4.2.1 Prova escrita
a) Po...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
O aluno será avaliado o tempo todo nas atividades diá...
ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO
Ensino Fundamental – Médio e EJA
Planejamento Anual de Língua
Portuguesa
8º ano – 2014...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Planejamento anual 8 ano

6,477 views

Published on

planejamento anual 8 ano 2013

Published in: Education
  • Be the first to comment

Planejamento anual 8 ano

  1. 1. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA PLANEJAMENTO ANUAL DE CURSO Escola: Escola Estadual de José Eduardo Aquino Município: Patrocínio - MG Conteúdos Básicos Comuns para o Ensino de Língua Portuguesa. Professores (a): Edilene Aparecida Silva, Taisa Guimarães Xavier Turmas:8º ano Turno:Matutino/Vespertino PERÍODO DE 03/02/2014 A 23/12/2014 I – JUSTIFICATIVA Mediante a evolução da sociedade e ampliação de um mercado competitivo em que a LINGUAGEM faz-se presente, a Escola Estadual José Eduardo Aquino propõe para o ano de 2014 um ensino em que o aluno possa utilizar com eficiência a língua materna, atuando no meio em que vive de forma crítica, reflexiva, compreendendo as distintas relações sociais. Assim ensinar linguagem, não é para descobrir o verdadeiro significado das palavras ou dos textos, nem para conhecer estruturas abstratas e regras de gramática, mas para construir sentidos, sempre negociados e compartilhados, em nossas interações. O conceito de natureza e de sociedade, de realidade e de verdade, as teorias científicas e valores, enfim, a memória coletiva da humanidade está depositada nos discursos que circulam na sociedade e nos textos que os materializam. Textos feitos de gestos, de formas, de cores, de sons e, sobretudo, de palavras de uma língua ou idioma particular. Portanto a primeira razão e sentido para aprender e ensinar a disciplina está no fato de considerar a linguagem como constitutiva de nossa identidade como seres humanos, e a Língua Portuguesa como constitutiva de nossa identidade sociocultural. II – OBJETIVOS II.I – Objetivo Geral: Proporcionar ao aluno a condição de desenvolver a sua competência comunicativa entendendo a língua como “Instrumento de Interação Humana” capaz não só de informar, mas também de transformar seus usuários. Compreendendo assim a língua como fenômeno cultural, histórico, social, variável, heterogêneoe sensível aos contextos de uso, além de mostrar-se consciente do conjunto de conhecimentos pragmáticos, discursivos, semânticos e formais envolvidos no uso da língua, compreendendo a necessidade da existência de convenções na língua escrita, mas também fazer uso consciente devariedades do português brasileiro, sabendo posicionar-se criticamente contra preconceitos lingüísticos. II.II – Objetivos Específicos:  Reconhecer, em um texto, estratégias e ou marcas explícitas de intertextualidade com outros textos, discursos, produtos culturais ou linguagens e seus efeitos de sentido.  Reconhecer e usar mecanismos de coesão verbal em um texto ou seqüência narrativa.  Reconhecer e usar marcas lingüísticas e gráficas de conexão em um texto ou seqüência narrativa. 1
  2. 2. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA  Reconhecer e usar frases e etapas do discurso de relato em um texto ou seqüência de relato.  Distinguir fato de opinião em um texto ou seqüência de relato.  Reconhecer as funções sociocomunicativas do jornal e seus cadernos, suplementos, seções e colunas.  Reconhecer semelhanças e diferenças entre a fala escrita e oral.  Reconhecer funções da fala e da escrita em diferentes suportes e gêneros.  Usar as convenções da língua escrita produtiva e autonomamente, entendendo as diferenças entre o sistema fonológico e sistema ortográfico.  Reconhecer diferenças de uso do pronome pessoal entre o português padrão e o português não padrão.  Ler textos de diferentes gêneros, considerando o pacto de recepção desses textos.  Relacionar os gêneros do texto às praticas sociais que os requerem.  Reconhecer informações explícitas em um texto.  Inferir informações implícitas em um texto.  Inferir significados de palavras e expressões usadas em um texto.  Selecionar informações para a produção de um texto, considerando especificações de gênero, suporte, destinatário, objetivo da interação... previamente estabelecidos.  Relacionar título e subtítulos a um texto ou partes de um texto.  Justificar o título ou partes de um texto.  Reconhecer a organização temática de um texto.  Produzir textos com organização temática adequada ao contexto de produção, circulação e recepção.  Inferir significados de palavras e expressões usadas em um texto.  Identificar, em um texto, inadequações lexicais, imprecisões usadas em um texto.  Produzir novos efeitos de sentido em um texto por meio de recursos lexicais e semânticos.  Reconhecer, em um texto, estratégias e ou marcas explícitas de intertextualidade com outros textos, discursos, produtos culturais ou linguagens e seus efeitos de sentido.  Reconhecer e usar frases ou etapas da argumentação em um texto ou sequência argumentativa.  Reconhecer e usar estratégias de organização da argumentação em um texto ou sequência argumentativa.  Usar na produção de textos ou sequências argumentativas orais ou escritas, recursos de textualização adequados ao discurso, ao gênero, ao suporte, ao 2
  3. 3. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA destinatário e ao objetivo da interação.  Relacionar sensações e impressões despertadas pela leitura de poemas à exploração da dimensão material das palavras.  Escandir versos reconhecendo as possibilidades rítmicas de um poema apresentado.  Usar na produção de textos literários estratégias do discurso poético de modo a obter os efeitos desejados.  Usar as convenções da língua escrita produtiva e autonomamente, entendendo as diferenças entre o sistema fonológico e sistema ortográfico.  Reconhecer diferenças de uso do pronome pessoal entre o português padrão e o português não padrão.  Usar a norma padrão do pronome pessoal em situações comunicativas e genros textuais que a exijam.  Reconhecer sintagmas que funcionem como constituintes imediatos de um período simples.  Formular frases com sentido completo, capazes de estabelecer comunicação.  Analisar orações, destacando seus termos essenciais.  Realizar a desmontagem de um texto para evidenciar o emprego da oração.  Empregar termos que apesar de dispensáveis acrescentam informações simples e compostas.  Diferenciar períodos simples e compostos em textos.  Identificar e classificar os verbos quanto à transitividade e seus complementos.  Analisar as orações, reconhecendo e classificando os predicados.  Construir textos, empregando os termos essenciais e acessórios da oração.  Associar o fonema /S/ a diferentes grafias convencionadas na língua portuguesa, como SS, S, Ç, ou C.  Associar o fonema /S/ a diferentes grafias convencionadas na língua portuguesa, como SC e XC.  Utilizar com competência a pontuação adequada em períodos simples  Conhecer e dominar as regras ortográficas quanto ao uso da letra H, G e J  Elaborar reportagem de jornal através de imagem, associando um ao outro, seguindo a estrutura jornalística.  Identificar e diferenciar período composto por coordenação e subordinação.  Identificar todas as conjunções coordenadas, sabendo utilizá-las com presteza nas orações.  Separar orações coordenadas assindéticas de sindéticas.  Aprender, utilizar e consolidar regras de acentuação. 3
  4. 4. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA  Trabalhar as formas nominais do verbo e seu emprego.  Reconhecer locução verbal.  Identificar casos especiais de acentuação dos verbos.  Aprender e fazer exposição oral de trabalhos.  Estabelecer diferença entre palavras homônimas perfeitas, homófonas e homógrafas assim como de acentos diferenciais.  Aprender a fazer argumentação oral por meio de argumentos tirados de uma idéia principal.  Usar corretamente palavras e expressões homônimas.  Realizar a concordância verbal e nominal corretamente em frases e textos.  Construir textos, obedecendo aos princípios da concordância.  Diferenciar palavras parônimas em sua sinonímica.  Conhecer e produzir autonomamente os mais variados gêneros textuais.  Conhecer e dominar a estrutura e formação das palavras. III – PLANEJAMENTO 1º Bimestre: 03 / 02 /14 a 30/ 03 /14 Eixos Temáticos desenvolvidos:Compreensão e Produção de Texto, Linguagem e Língua. Tópicos de Conteúdo do CBC Habilidades a serem desenvolvidas Correlação com o Livro Didático Estratégias de Ensino Estratégias de Intervenção  1.Contex to de produção, circulação e recepção de textos: • Situação comunicativa: produtor e destinatário, tempo e espaço da produção. • Contexto histórico. • Suporte de circulação do texto e localização do texto 1.1 - Compreender e produzir textos, considerando o contexto de produção, circulação e recepção. 1.2 - Reconhecer o gênero do texto 2.1 - Interpretar referências bibliográficas em textos lidos. 2.2 - Referenciar textos e  Frase e oração  Conceito  Classificação  Termos essenciais da oração  Sujeito  Núcleo  Tipos de sujeito  Simples, composto, oculto,  Análise de textos.  Identificar frases verbais e nominais em textos diversos.  Criar frases com período simples e compostos.  Separar os termos essenciais da oração,  Atividades extraclasse e trabalhos que possibilitem o aluno se recuperar.  Acompanhamento individual.  Trabalho em grupo.  Monitoria em sala-de-aula. 4
  5. 5. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA dentro do suporte. • Tema. • Objetivo da interação textual e função sociocomunicativas do gênero. • Situações sociais de uso do texto/ gênero. • Variedades linguísticas  2.Refere nciação bibliográfica, segundo normas da ABNT, de: • livros e partes de livro. • sites da internet e demais suportes textuais.  3.Organização temática (ou tópica) do texto: • Relação título, texto. • Identificação de tópicos e subtópicos temáticos • Consistência: pertinência, suficiência e relevância das idéias do texto. • Implícitos, pressupostos e subentendidos.  4. Seleção lexical e efeitos de sentido suportes, segundo normas da ABNT. 3.1 - Compreender a organização temática de textos de diferentes gêneros. 3.2 - Identificar e corrigir problemas de organização temática em textos apresentados. 3.3 - Produzir textos com organização temática adequada ao contexto de produção, aos objetivos do produtor e ao tema. 4.1 - Usar, produtiva e autonomamente, a seleção lexical como estratégia de produção de sentido e focalização temática. 5.1 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente. Mecanismos de representação das vozes em textos de diferentes gêneros. 6.1 - Reconhecer semelhanças e diferenças entre a fala e a escrita quanto indeterminado, oração sem sujeito.  Predicativo do sujeito  Transitividade dos verbos  Verbos transitivos, intransitivos e de ligação  Complementos verbais  Objeto direto  Objeto indireto  Predicativo do Objeto  Predicado  Tipos de predicado  Verbal  Nominal  Verbo-nominal  Sujeito indeterminado e oração sem sujeito.  Gírias  Gêneros textuais:  Crônica  Enquete, seminário  Reportagem  Resenha classificando-os.  Identificar em frases, em fragmentos tipos de sujeito.  Empregar os verbos transitivos e intransitivos.  Classificar os predicados.  Criação de textos descritivos, caracterizando um objeto por meio de verbos de estado e do predicativo.  Classificar os verbos destacados no texto e seus complementos.  Classificar o predicado identificando suas características.  Identificar regras específicas e vários exercícios de registro realçando a grafia das palavras de acordo com o fonema /S/.  Criar vários textos narrativos em prosa a partir de poemas narrativos como: A pesca de Affonso D’Santana, 5
  6. 6. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA • Significação de palavras e expressões. • Inferenciação (pressupostos e subentendidos).  5.Vozes do discurso • Vozes locutoras e seus respectivos alocutários. • Recursos lingüísticos de representação do locutor do texto e/ou do destinatário previsto e seus efeitos de sentido. • Recursos lingüísticos de não-representação do locutor do texto e/ou do destinatário previsto e seus efeitos de sentido. • Vozes sociais (não- locutoras) mencionadas no texto. • Variação lingüística no discurso das vozes. • Ações básicas realizadas no texto pelo locutor (narrar história, relatar fato ou acontecimento, apresentar o discurso de outrem, descrever seres ou objetos, expor ideias, opinar, convencer, persuadir, aconselhar, ensinar a fazer, fazer agir, regulamentar, prescrever, etc.). a condições de produção, usos, funções sociais e estratégiasde textualização. 6.2 - Reconhecer funções da fala e da escrita em diferentes suportes e gêneros. 7.1 – Corrigir um texto ou sequência textual, considerando a necessidade de uso da norma padrão de emprego do pronome pessoal. 7.2 – Usar a norma padrão do pronome pessoal em situações comunicativas e gêneros textuais que a exijam. 8.1. Usar, produtivamente e autonomamente, dados da folha de rosto ou da ficha catalográfica de livros para referenciar obras consultadas, fazer empréstimos em bibliotecas, adquirir livros, catalogar livros pessoais ou de uso coletivo. 8.2. Reconhecer a dedicatória e os agradecimentos presentes em livros como  Redação:  Narração e elementos da narrativa  Artigo de opinião.  Diálogo: Discurso direto e discurso indireto. • Matriz de referência:  Descritores do Tópico I. Procedimentos de Leitura  D1 – Localizar informações explícitas em um texto.  D3 – Inferir o sentido de uma palavra ou expressão.  D4 – Inferir uma informação implícita em um texto.  D6 – Identificar o tema de um texto  D11 – Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato Circuito Fechado de Ricardo Ramos.  Criar textos narrativos com narrador personagem e/ou observador.  Criar diálogos vários em sala de aula com situações e contextos diversos propostos pelo professor. 6
  7. 7. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA  6.A linguagem verbal e suas modalidades (fala e escrita): • O contínuo oral—escrito. • Condições de produção, usos, funções sociais e estratégias de textualização da fala e da escrita.  7.Uso de pronomes pessoais no português padrão e não padrão.  8.Perigrafia do livro literário • Capa (sobrecapa, primeira, segunda e quarta capas, orelhas, lombada). • Falsa folha de rosto, folha de rosto e ficha catalográfica. • Dedicatória e agradecimentos. • Epígrafe. • Sumário. • Apresentação, prefácio e posfácio. • Ilustrações.  8.Recons trução do texto literário narrativo: • Narrador e foco narrativo. • Enredo e ação. práticas discursivas. 8.3. Inter-relacionar epígrafe e texto básico do livro (poemas, contos, romance). 8.4. Usar o sumário, produtiva e autonomamente, para localizar informações dentro do livro. 8.5. Ler e usar, produtiva e autonomamente, orelhas, apresentações, prefácios e posfácios na compreensão do texto básico do livro (poemas, contos, romance). 8.6. Avaliar a adequação das ilustrações ao leitor, ao pacto de leitura previsto, ao texto verbal e ao projeto gráfico do livro. 8.7. Elaborar, produtiva e autonomamente, textos perigráficos para livros literários que se apresentem sem eles. 9.1.Compreender e usar, produtiva e autonomamente, estratégias de interação com textos ficcionais em prosa, sobretudo narrativos. 7
  8. 8. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA • Personagens. • Tempo e espaço. • Clímax e desfecho 2º Bimestre: 01/04 /13 a 12/06/13 Eixos Temáticos desenvolvidos: Compreensão e Produção de Texto, Linguagem e Língua. Tópicos de Conteúdo do CBC Habilidades a serem desenvolvidas Correlação com o Livro Didático Estratégias de Ensino Estratégias de Intervenção  1.A frase na norma- padrão: • Ordem canônica de sintagmas e orações na frase; reordenação e efeitos de sentido. • Articulação sintática (coordenação e/ou subordinação), semântica (relações lógicas) e discursiva (instruções de progressão temática). • Pontuação: segmentação e articulação de sintagmas e orações.  2.A linguagem verbal e suas modalidades (fala e escrita): • Confronto entre o sistema fonológico e o sistema 1.1.Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, a frase-padrão em contextos de uso da norma-padrão. 1.2.Reconhecer, em um texto ou sequência textual, os diferentes tipos de frases: não oracional, oracional simples (período simples), oracional complexa (período composto). 1.3.Reconhecer, os processos sintáticos de organização e hierarquização dos sintagmas (coordenação e/ou subordinação), em frases apresentadas 2.1. Usar, produtiva e autonomamente, as convenções da língua escrita, entendendo o contraste entre  Vozes verbais e agente da passiva  Intertextualidade  Voz passiva analítica e voz passiva sintética  Gêneros textuais  Resenha  Apólogo  Miniconto  Poema  Redação:  Resenha  Miniconto • Matriz de referência:  Descritores do Tópico II. Implicações do Suporte, do Gênero  Análise de textos.  Criação de orações usando conjunções coordenativas, pontuando-as corretamente.  Identificar e classificar as conjunções em frases e textos longos.  Escrever palavras grafadas com G, J e H com precisão.  Acentuar palavras soltas e empregadas em textos, pronunciando-as para identificar sons abertos de fechados, assim como nasais.  Atividades extraclasse e trabalhos que possibilitem o aluno se recuperar.  Acompanhamento individual.  Trabalho em grupo.  Monitoria em sala-de-aula. 8
  9. 9. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA ortográfico. • Convenções da língua escrita: grafia de palavras, acentuação gráfica, notações gráficas, uso convencional dos sinais de pontuação, parágrafo gráfico.  3.A frase na norma padrão: período simples • Os sintagmas nominal, adjetivo e adverbial na estrutura oracional. • O verbo e seus argumentos. • Pontuação: segmentação e articulação de sintagmas.  4.Organi zação textual do discurso descritivo • Locutor e foco descritivo: • localização espacial do objeto da descrição; • ângulo do locutor; a construção de um ponto de vista em função das intenções comunicativas; • impressões sensoriais e afetivas do locutor acerca do objeto. o sistema fonológico e o sistema ortográfico. 3.1 – Reconhecer sintagmas que funcionem como constituintes imediatos de um período simples. 3.2 – Distinguir os argumentos semânticos de verbos (sujeito, objeto direto, objeto indireto) em frases apresentadas. 3.3 – Avaliar a adequação de uso de um período simples em um texto ou sequência textual, considerando a progressão textual, a situação comunicativa e o gênero do texto. 3.4 – Corrigir problemas de estruturação de períodos simples, considerando a norma padrão. 3.5 – Produzir períodos simples estruturalmente adequados à situação comunicativa, à sequência e ao gênero textual. 4.1 –Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, estratégias de textualização do discurso descritivo, na e /ou do Enunciador na Compreensão do Texto  D5 – Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos, foto, etc.).  D12 – Identificar a finalidade de textos de diferentes gêneros.  Descritores do Tópico III. Relação entre Textos  D20 – Reconhecer diferentes formas de tratar uma informação na comparação de textos que tratam do mesmo tema, em função das condições em que ele foi produzido e daquelas em que será recebido.  D21 – Reconhecer posições distintas entre duas ou mais opiniões relativas ao mesmo fato ou ao mesmo tema.  Descritores do Tópico IV. Coerência e Coesão no Processamento do Texto  Criar textos vários observando a organização textual do discurso descritivo. 9
  10. 10. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA • Fases ou etapas: • introdução do tema por uma forma nominal ou tema-título no início, no fim ou no curso da descrição; • enumeração de diversos aspectos do tópico discursivo, com atribuição de propriedades a cada um deles; • assimilação dos elementos descritos a outros por meio de comparação ou metáfora. • Estratégias de organização: • subdivisão; • enumeração; • exemplificação; • analogia; • comparação e confronto; • causa-e-consequência; • ordenação temporal. • Coesão verbal: • valores do presente e do pretérito imperfeito, do pretérito perfeito e do futuro do indicativo. • Conexão textual: compreensão e na produção de textos. 5.1 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, no discurso injuntivo, mecanismos de focalização temática adequados ao efeito de sentido pretendido. 5.2 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, as fases ou etapas do discurso injuntivo. 5.3 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, estratégias de organização do discurso injuntivo. 5.4 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, mecanismos de coesão verbal no discurso injuntivo. 5.5 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, marcas linguísticas e gráficas de conexão textual no discurso injuntivo. 5.6 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, mecanismos de coesão  D2 – Estabelecer relações entre partes de um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem para a continuidade de um texto.  D7 – Identificar a tese de um texto. 10
  11. 11. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA • marcas linguísticas e gráficas da articulação do discurso descritivo com outros discursos e sequências do texto; • marcadores textuais da progressão/segmentação temática: articulações hierárquicas, temporais e/ou lógicas entre as fases ou etapas do discurso. • Coesão nominal: • estratégias de introdução temática; • estratégias de retomada temática. • Organização linguística do enunciado descritivo: • Recursos semânticos e morfossintáticos mais característicos e/ou frequentes no enunciado descritivo.  5.Organização textual do discurso injuntivo (instrucional, de aconselhamento, prescritivo ou normativo): nominal no discurso injuntivo. 5.7 - Compreender e usar, produtiva e autonomamente, recursos linguísticos de estruturação de enunciados injuntivos. 11
  12. 12. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA • Locutor e focalização temática • construção de um ponto de vista em função das intenções comunicativas. • Fases ou etapas: • exposição do macrobjetivo acional: indicação de um objetivo geral a ser atingido sob a orientação de um plano de execução, ou seja, de um conjunto de comandos; • apresentação dos comandos: disposição de um conjunto de ações (sequencialmente ordenadas ou não) a ser executado para que se possa atingir o macrobjetivo; • justificativa: esclarecimento por parte do produtor do texto dos motivos pelos quais o destinatário deve seguir os comandos estabelecidos. • Estratégias de organização: • plano de execução cronologicamente ordenada; • plano de execução não 12
  13. 13. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA cronologicamente ordenada. • Coesão verbal: • valores do presente do indicativo, do modo imperativo e seus substitutos (infinitivo e gerúndio). • Conexão textual: • marcas linguísticas e gráficas da articulação do discurso injuntivo com outros discursos e sequências do texto; • marcadores textuais da progressão/segmentação temática: articulações hierárquicas, temporais e/ou lógicas entre as fases ou etapas do discurso injuntivo. • Coesão nominal: • estratégias de introdução temática; • estratégias de manutenção e retomada temática. • Organização linguística do enunciado injuntivo:  • 13
  14. 14. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA Recursos semânticos e morfossintáticos mais característicos e/ou frequentes no enunciado injuntivo. 3º Bimestre: 14/ 07/ 14 a 30 /09 /13 Eixos Temáticos desenvolvidos:Compreensão e Produção de Texto, Linguagem e Língua, a Literatura e Outras Manifestações Culturais. Tópicos de Conteúdo do CBC Habilidades a serem desenvolvidas Correlação com o Livro Didático Estratégias de Ensino Estratégias de Intervenção  1.Signos não verbais (sons, ícones, imagens, grafismos, gráficos, infográficos, tabelas...) • Valor informativo. • Efeitos expressivos.  2.Organização textual do discurso argumentativo • Locutor e focalização temática. • construção de um ponto de vista em função das intenções comunicativas. • Fases ou etapas: • proposta ou tema: questão polêmica, explícita ou implícita no texto, diante da qual o locutor toma uma posição; 1.1 – Relacionar sons, imagens, gráficos, e tabelas a informações verbais explícitas ou implícitas em um texto como representações de ritos de iniciação ou passagem. 2.1 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, no discurso argumentativo, mecanismos de focalização temática adequados ao efeito de sentido pretendido. 2.2 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, as fases do discurso argumentativo na compreensão e produção de textos. 2.3 - Reconhecer e usar, Gêneros textuais Reportagem Debate Soneto Poema  Estudos da Língua  Figuras de Linguagem  Vocativo  Emprego dos porquês  Uso estilístico da pontuação.  ORTOGRAFIA  Redação:  Roda de poema  Poema  Análise de textos.  Conhecer todos os itens de estrutura e formação de palavras por meio atividades que analisam palavras, frases e textos.  Escrever palavras grafadas com X e CH com precisão e também palavras homônimas.  Criar textos vários observando a organização textual do discurso argumentativo.  Analisar o texto : Eco e Narciso do livro do 6º ano Projeto Araribá enfatizando a literatura: A magia do espelho.  Atividades extraclasse e trabalhos que possibilitem o aluno se recuperar.  Acompanhamento individual.  Trabalho em grupo. Monitoria em sala-de-aula. 14
  15. 15. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA • proposição ou tese: posicionamento favorável ou desfavorável do locutor em relação à proposta e orientador de toda a sua argumentação; • provas (convencimento ou persuasão): argumentos (de comparação, causa, exemplificação, etc.) que sustentam a proposição ou tese do locutor, assegurando a veracidade ou validade dela e permitindo-lhe chegar à conclusão; • conclusão: retomada da tese, já devidamente defendida, ou uma possível decorrência dela. • Estratégias de organização: • comparação ou confronto; • argumentação de autoridade; • exemplificação; • analogia. • Coesão verbal: • valor aspectual do presente do indicativo e do futuro do presente do indicativo; • correlação com tempos do produtiva e autonomamente, estratégias de organização do discurso argumentativo. 2.4 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, mecanismos de coesão verbal no discurso argumentativo. 2.5 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, marcas linguísticas e gráficas de conexão textual no discurso argumentativo. 2.6 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, mecanismos de textualização dos discursos citados ou reportados em textos argumentativos. 2.7 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, mecanismos de coesão nominal no discurso argumentativo. 2.8 - Compreender e usar, produtiva e autonomamente, recursos linguísticos de estruturação de enunciados argumentativos. • Matriz de referência:  Descritores do Tópico IV. Coerência e Coesão no Processamento do Texto  D8 – Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la.  D9 – Diferenciar as partes principais das secundárias em um texto.  D10 – Identificar o conflito gerador do enredo e os elementos que constroem a narrativa.  D11 – Estabelecer relação causa/conseqüência entre partes e elementos do texto.  D15 – Estabelecer relações lógico- discursivas presentes no texto, marcadas por conjunções, advérbios, etc. 15
  16. 16. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA subjuntivo. • Conexão textual: • marcas linguísticas e gráficas da articulação do discurso argumentativo com outros discursos e sequências do texto; • marcadores textuais da progressão/segmentação temática: articulações hierárquicas, temporais e/ou lógicas entre as fases ou etapas do discurso argumentativo. • Textualização dos discursos citados ou relatados: • direto; • indireto; • paráfrase; • resumo com citações. • Coesão nominal: • estratégias de introdução temática; • estratégias de manutenção e retomada temática. • Organização lingüística do 3.1 – Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, estratégias de textualização do discurso poético, na compreensão e na produção de textos. 4.1 – Reconhecer a simbologia dos signos espelho, Eco e Narciso no mito Eco e Narciso e em outros textos e manifestações culturais. 4.2 – Avaliar criticamente a retomada do símbolo do espelho e do mito de Eco e Narciso em outros textos e manifestações culturais. 16
  17. 17. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA enunciado argumentativo:  • Recursos semânticos e morfossintáticos mais característicos e/ou frequentes no enunciado argumentativo.  3.Recons trução do texto literário poético • Aspectos sonoros. • Aspectos visuais. • Aspectos sintáticos. • Aspectos semânticos.  4.O mito de Eco e Narciso: o olhar da sedução. 4º Bimestre: 01/ 10 /14 a 19 /12 /13 Eixos Temáticos desenvolvidos:Compreensão e Produção de Texto, Linguagem e Língua. Tópicos de Conteúdo do CBC Habilidades a serem desenvolvidas Correlação com o Livro Didático Estratégias de Ensino Estratégias de Intervenção 17
  18. 18. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA  1.Flexão verbal e nominal na norma-padrão  Tipos de intertextualidade: citação, epígrafe, alusão, referência, paráfrase, paródia, pastiche.  2.Organização lingüística do discurso de relato • Locutor e foco de enunciação: • relator protagonista; • relator testemunha; • outros. • construção de um ponto de vista em função das intenções comunicativas. • Fases ou etapas do relato noticioso: • sumário: título, subtítulo e lide, isto é, relato sumariado do acontecimento (quem, o quê, quando, onde, como, por quê); • continuação do acontecimento noticiado no lide; relato com detalhes sobre as pessoas envolvidas, repercussões, desdobramentos, 1.1 - Reconhecer diferentes formas de flexão nominal e verbal na fala e na escrita. 1.2 - Usar a norma-padrão de flexão verbal e nominal em eventos de língua escrita. 2.1 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, no discurso de relato, recursos de focalização adequados ao efeito de sentido pretendido. 2.2 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, as fases ou etapas do relato noticioso, na compreensão e produção de notícias e reportagens. 2.3 - Integrar informação verbal e não-verbal na compreensão global do relato noticioso. 2.4 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, estratégias de ordenação temporal no relato. 2.5 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, mecanismos de coesão verbal no discurso de relato.  Gêneros textuais  Texto argumentativo  Artigo de Opinião  Anuncio em folheto  Paródia  Anuncio Publicitário  Estudo da Língua  Conjunção  Palavras e expressões que causam dúvidas.  Período simples e período composto.  Conjunção coordenativa  Conjunção subordinativa  Redação:  Artigo de opiniao  Mesa redonda  Anuncio  Piada  Carta.  Bilhete.  Recado.  Ofício.  Relatório.  Saber empregar e identificar o grau dos adjetivos em textos e frases.  Empregar verbos em situações diárias. E identificar o modo subjuntivo em textos diversos.  Produzir textos com lógica e coerência, efetuando a concordância nominal e verbal correta.  Intercambio de textos, observando a concordância nominal e verbal.  Grafar corretamente os advérbios MAU e MAL.  Utilizar com presteza palavras homônimas e acentos diferenciais em contextos diversos.  Utilizar palavras parônimas adequadamente em contextos que lhes são  Atividades extraclasse e trabalhos que possibilitem o aluno se recuperar.  Acompanhamento individual.  Trabalho em grupo. Monitoria em sala-de-aula. 18
  19. 19. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA comentários. • Estratégias de organização: • ordenação temporal linear; • ordenação temporal com retrospecção (flash-back); • ordenação temporal com prospecção. • Coesão verbal: • valores dos pretéritos perfeito, imperfeito, mais-que- perfeito, do futuro do presente e do futuro do pretérito. • Conexão textual: • marcas lingüísticas e gráficas da articulação do discurso com outros discursos e seqüências do texto; • marcadores textuais da progressão/ segmentação temática: articulações hierárquicas, temporais e/ou lógicas entre as fases ou etapas do discurso. • Textualização dos discursos citados ou relatados: 2.6 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, marcas lingüísticas e gráficas de conexão textual no discurso de relato. 2.7 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, mecanismos de textualização dos discursos citados ou reportados em textos de relato. 2.8 - Reconhecer e usar, produtiva e autonomamente, mecanismos de coesão nominal no discurso de relato. 2.9 - Compreender e usar, produtiva e autonomamente, recursos lingüísticos de estruturação de enunciados de relato. 3.1 - Reconhecer diferentes objetivos de leitura em um jornal (informação, conhecimento, entretenimento), considerando a organização desse suporte. 3.2 - Inferir o público-alvo do jornal ou partes do jornal • Matriz de referência:  Descritores do Tópico V. Relações entre Recursos Expressivos e Efeitos de Sentido  D16 – Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados.  D17 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente do uso da pontuação e de outras notações.  D18 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de uma determinada palavra ou expressão.  D19 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente da exploração de recursos ortográficos e/ou morfossintáticos.  Descritores do Tópico VI. Variação Lingüística D13 – Identificar as marcas lingüísticas que evidenciam o locutor e o interlocutor de um texto. próprios. 19
  20. 20. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA • direto, • indireto, • resumo com citações. • Coesão nominal: • estratégias de introdução temática; • estratégias de manutenção e retomada temática. • Organização lingüística do enunciado de relato: • recursos semânticos e morfossintáticos mais característicos e/ou freqüentes no enunciado de relato.  3.Organização do suporte jornal: relações com o público-alvo: • Composição (cadernos, suplementos, seções, colunas). • Formato. • Projeto gráfico (numeração direta das páginas, variedade de fontes ou caracteres tipográficos, cores, imagens). • Caracterização e funções sociocomunicativas do suporte e suas partes. • Variedade de temas, (cadernos, suplementos, seções, colunas), considerando o projeto gráfico, os temas abordados, os gêneros e domínios discursivos, os pactos e finalidades de leitura. 3.3 - Reconhecer o jornal como espaço privilegiado de circulação de neologismos e variedades lingüísticas 4.1. Ler, produtiva e autonomamente, a primeira página do jornal. 4.2. Produzir textos característicos da primeira página do jornal (manchetes, chamadas, lides). 20
  21. 21. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA gêneros e domínios discursivos. • Diversidade lingüística.  4.Primeira página do jornal: • Elementos estruturais: título, cabeçalho, manchetes, chamadas, lides, ilustrações e legendas, indicadores (de tempo, econômicos, etc.). • Funções sociocomunicativas. • Composição e função de manchetes, títulos e subtítulos de matérias. • Caracterização e função de lides e chamadas. IV – AVALIAÇÃO 4.1. Avaliação Qualitativa a) Aspectos qualitativos a serem avaliados nos alunos? Responsabilidade e compromisso perante a realização de trabalhos e atividades propostas em sala de aula. Respeito ao colega de classe e demais profissionais da escola. b) Pontuação atribuída. A pontuação poderá variar de bimestre a bimestre, mas ficará entre 6 e 10 pontos. c) Estratégias de auto-avaliação a serem utilizadas. A auto-avaliação será feita com debate com a turma a fim de verificar pontos positivos e negativos e verificar o que deverá ser mudado. 21
  22. 22. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA 4.2. Avaliação Quantitativa 4.2.1 Prova escrita a) Pontuação atribuída: 8 pontos a cada bimestre b) Conteúdos Abordados: Todos os conteúdos citados acima no planejamento. c) Estilo da Prova: ( ) Todas as questões objetivas ( ) Todas as questões abertas ( x ) Com questões objetivas e abertas d) Formatação ( ) manuscrita ( x ) digitada ( ) montagem de xérox e) As provas serão realizadas ( x ) individual ( ) em dupla ( ) com consulta às anotações ( ) sem consulta f) Data prevista para a realização:Ao final de cada bimestre 4.2.2 Trabalhos a)Quantidade de trabalhos a serem aplicados ( 4 ) b) Pontuação atribuída aos trabalhos e a data prevista para sua realização? Serão atribuídos 7 pontos em cada trabalho e eles aconteceram no meio de cada bimestre c) Forma de apresentação dos trabalhos: ( ) pesquisa individual de um tema com entrega da síntese por escrito; ( ) pesquisa em grupo de um tema com entrega da síntese por escrito; ( x ) pesquisa individual ou em grupo de um tema com entrega da síntese por escrito e apresentação oral em sala de aula; d) Conteúdo ou tema do trabalho:1º Bimestre: Leitura de livros literários e identificação dos elementos da narrativa. 2º Bimestre: Gêneros Textuais 3º Bimestre: Teatro – Temas sociais 4º Bimestre: Paródia – Temas a discutir 4.3. Outras formas de avaliação. 22
  23. 23. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA O aluno será avaliado o tempo todo nas atividades diárias do dia-a-dia copiando e respondendo estudos de textos e atividades gramaticais, fazendo redações e caligrafia de questões ortográficas da Língua Portuguesa. V - REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS. ☺ Tavares, Rosimeire Aparecida Alves, Vontade de saber Português , 8º ano, 1ª ed. FTD, 2012.  SOUZA, Cássia Garcia de; CAVÉQUIA Márcia Paganini. Linguagem Criação e Interação. 7ª Série, FTD, 2002, 2ª tiragem, 2004. (Livro de apoio – 2ª opção)  SOUTO, Ângela Maria da Silva; SOUZA, Vilma de. CBC Língua Portuguesa. Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Ensino Fundamental.  Outros que se fizerem necessários no decorrer do ano letivo. VI – BLOCO DE ASSINATURAS ____________________________________ _____________________________ _________________________ Professor Especialista Diretor(a) Patrocínio, 17 de março de 2014 23
  24. 24. ESCOLA ESTADUAL JOSÉ EDUARDO AQUINO Ensino Fundamental – Médio e EJA Planejamento Anual de Língua Portuguesa 8º ano – 2014 Professores: Edilene Aparecida da Silva Taísa Guimarães Xavier 24

×