PoluiçãO Da áGua

20,105 views

Published on

Published in: Technology, Travel
3 Comments
8 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
20,105
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
367
Comments
3
Likes
8
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

PoluiçãO Da áGua

  1. 1. Poluição da Água Poluição da água subterrânea com diferentes origens (imagem coletada de: http://e-geo.ineti.pt/edicoes_online/diversos/agua_subterranea/poluicao.htm). A Água A água (em termos químicos também designada por: hidróxido de hidrogênio, monóxido de di-hidrogênio ou ainda protóxido de hidrogênio) é uma substância que, nas Condições Normais de Temperatura e Pressão (0 °C; 1 atm), encontra-se em seu ponto de fusão. Em condições ambientes (25 °C; 1 atm) encontra-se no estado líquido, visualmente incolor (em pequenas quantidades), inodora e insípida, essencial a todas as formas de vida conhecidas. A água possui fórmula química H2O, ou seja, a menor parte da substância que ainda é considerada aquela substância (uma molécula de água) possui em sua composição dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio ligados por meio de ligações químicas. É uma substância abundante na Terra, cobrindo cerca de três quartos da superfície do planeta, sendo encontrada principalmente nos oceanos e calotas
  2. 2. polares, e também na atmosfera sob a forma de nuvens, nos continentes em rios, lagos, glaciares e aquíferos, para além da que está contida em todos os organismos vivos. A hidrosfera, o conjunto de locais onde a água fica na Terra, permite a existência de vida e influi no equilíbrio do ecossistema. Importância da Água A água é o constituinte mais característico da Terra, essencial para a existência da vida, e é um recurso natural de valor inestimável. Formas de economizar a água Há várias medidas para economizar água, sendo elas: • Tomar duchas rápidas ao invés de banhos demorados ou de imersão. • Manter a torneira fechada enquanto se lava o corpo, o cabelo, a louça ou escovar os dentes.
  3. 3. • Colocar uma garrafa com areia no autoclismo ou descarga ou adquirir um autoclismo com duas hipóteses de descarga. • Não poluir os rios, protegendo assim este recurso essencial à vida.Nunca polua, sua vida depende disso! Função Biológica da Água A água possui muitas propriedades incomuns que são críticas para a vida: é um bom solvente e possui alta tensão superficial (0,07198 N m-1 a 25 °C). A água pura tem sua maior densidade a 3,984 °C: 999,972 kg/m³ e tem valores de densidade menor ao arrefecer que ao aquecer. Por ser uma substância estável na atmosfera, desempenha um papel importante como absorvente da radiação infravermelha, crucial no efeito estufa da atmosfera. A água também possui um calor específico peculiarmente alto (75,327 J mol-1 K-1 a 25 °C), que desempenha um grande papel na regulação do clima global. A água dissolve vários tipos de substâncias polares e iónicas, como vários sais e açúcares, facilitando na interação química entre as diferentes substâncias fora e dentro dos organismos vivos (metabolismos complexos). Apesar disso, algumas substâncias não se misturam bem com a água, incluindo óleos e outras, podendo ser classificadas como insolúveis e, em alguns casos, hidrofóbicas. As membranas celulares, compostas por lipídios e proteínas, levam vantagem das propriedades hidrofóbicas para controlar as interações entre os seus conteúdos e o meio externo. Propriedades Físicas e Químicas Uma característica incomum da água é a sua dilatação anômala. Ela se contrai com a queda de temperatura, mas a partir de 4 °C começa a se expandir, voltando a se contrair após sua solidificação. Isso explica porque a água congela primeiro na superfície, pois a água que atinge a temperatura de 0 °C se torna menos densa que a água a 4 °C, consequentemente ficando na superfície. Esse fenômeno também é importante para a manutenção da vida nas águas frias, pois faz com que a água a 4 °C fique no fundo e mantenha mais aquecidas as criaturas que ali vivem. Cerca de dois terços da superfície da Terra está coberta por água, 97,2% dos quais contêm os cinco oceanos. O aglomerado de gelo do Antártico contém cerca de 90% de toda a água potável existente no planeta (região inferior do globo). A água em forma de vapor pode ser vista nas nuvens, contribuindo para o albedo da Terra. Os estados Físicos da Água
  4. 4. A água encontra-se em diversos estados físicos. Na atmosfera ela está em estado gasoso, proveniente da evaporação de todas as superfícies húmidas – mares, rios e lagos; em estado líquido é a mais usual forma da água. Água (H2O) Nome IUPAC Água Outros nomes Ácido hidroxílico Hidróxido de hidrogênio Óxido de hidrogênio Propriedades Fórmula molecular H2O ou HOH Densidade 1000 kg·m3 , líquida (4 °C) 917 kg·m3 , sólida Ponto de fusão 0 °C, 32 °F (273,15 K) Ponto de ebulição 100 °C, 212 °F (373,15 K) Excepto onde denotado, os dados referem-se a materiais sob condições PTN Referências e avisos gerais sobre esta caixa Distribuição na Terra Na Terra há cerca de 1 360 000 000 km³ de água que se distribuem da seguinte forma: • 1 320 000 000 km³ (97%) são água do mar. • 40 000 000 km³ (3%) são água doce. o 25 000 000 km³ (1,8%) como gelo. o 13 000 000 km³ (0,96%) como água subterrânea. o 250 000 km³ (0,02%) em lagos e rios. o 13 000 km³ (0,001%) como vapor de água. Poluição da Água
  5. 5. Poluição da água é a contaminação de corpos de água por elementos que podem ser nocivos ou prejudiciais aos organismos e plantas, assim como a atividade humana. O resultado da contaminação traduz-se como água poluída. Introdução A poluição da água é um problema global, que afeta transversalmente países ricos e pobres, sendo os mais afetados os países subdesenvolvidos. De acordo com o FAO, mais de um bilhão de pessoas, ou seja, quase um quinto da população mundial não têm acesso à água potável, e 40 por cento não têm acesso ao saneamento básico. Do ponto de vista econômico, a poluição da água é uma alteração da qualidade que afeta o bem-estar do consumidor e reduz os lucros do produtor, exigindo-se assim o estabelecimento de um nível ótimo de poluição. Em termos ambientais, a poluição da água é uma alteração do ambiente que afeta os ecossistemas e direta ou indiretamente, o Homem. A classificação de água poluída depende do seu uso, e do equilíbrio que existe entre o meio aquático e a sua fauna e flora, assim sendo, uma água pode ser imprópria para consumo humano, mas estando em equilíbrio com o seu meio não poder ser classificada como poluída. Um exemplo é a água dos oceanos, que devido a sua composição mineral e iônica, não se encontra dentro dos padrões definidos para consumo humano, no entanto não pode ser considerada como poluída.
  6. 6. A emissão de esgoto sem tratamento é um grande causador de poluição da água (imagem coletada de: www.folhadonorte.com.br/site/ver.php?manchete=310). A água poluída pode ainda ser definida como água cuja composição tenha sido direta ou indiretamente alterada, por forma a prestar-se menos facilmente aos usos que poderia ter no seu estado natural, ou seja, a sua composição está em equilíbrio com o meio e as espécies que utilizam a água estão adaptadas às suas características. Classificação A água é poluída por uma vasta gama de produtos, podendo ser dividida pelas suas características: A Poluição pontual, onde o foco de poluição facilmente identificável como emissora de poluentes, como no caso de águas residuais, industriais, mistos ou de minas. Como poluição difusa, onde não existe propriamente um foco definido de poluição, sendo a origem difusa, tal como acontece nas drenagens agrícolas, águas pluviais e escorrimento de lixeiras. Os contaminantes, pode ser classificados como: Agentes Químicos • Orgânicos (biodegradaveis ou persistentes):Proteínas, gorduras, hidratos de carbono, Ceras, solventes entre outros. • Inorgânicos: Ácidos, alcoois, tóxicos, sais solúveis ou inertes.
  7. 7. Agentes físicos • Radioatividade, Calor, Modificação do sistema terrestre, através de movimentação de terras ou similares. Agentes Biológicos As coliformes são um bioindicador normalmente utilizado na análise da qualidade microbiológica da água, embora não seja uma real causa de doenças. Outras vezes microrganismos encontrados nas águas de superfície, que têm causado problemas para a saúde humana incluem: • Microscópicos, como Vírus, Bactérias, Protozoários, Helmintos (platelmintos e nematelmintos), Algas • Macroscópicos, como animais e plantas não pertencentes ao habitat natural em sobre-exploração. Efeitos dos poluentes no Meio Aquático A introdução de substancias poluentes nos corpos aquáticos, ao modificar as características do meio, alteram a relação entre produtores e consumidores. Se diminuir o oxigénio dissolvido, as espécies que realizam fotossíntese têm tendência a proliferar, enquanto as que necessitam do oxigénio na respiração, podendo resultar numa situação de Hipóxia. Esta alteração da relação entre produtores e consumidores pode levar igualmente à proliferação de algas e organismos produtores de produtos tóxicos. A inserção de compostos tóxicos pode ser absorvida pelos organismos, ocorrendo bioacumulação, compostos esses que entrando na cadeia alimentar podem causar sérios danos ao ser humano. Floração das Águas Este fenómeno é causado pelo uso agrícola de fertilizantes, que contêm fósforo e azoto que ao atingir os cursos de água, nutrem as plantas aquática. Naturalmente, o fosforo e o azoto estão em deficet nos sistemas aquáticos, limitando o crescimento dos produtores primários. Com o aumento destes nutrientes, a sua população tende a crescer descontroladamente, diminuindo a transparência da água e com isso causando a diminuição de luz solar. Esta diminuição afecta a população de macrófitas submersas, diminuindo assim a diversidade do habitat, e provocando uma redução na capacidade de alimentos para inúmeros microorganismos, empobrecendo as comunidades de invertebrados e vertebrados.
  8. 8. Eutrofização A eutrofização ou eutroficação é um fenômeno causado pelo excesso de nutrientes (compostos químicos ricos em fósforo ou azoto, normalmente causado pela descarga de efluentes agrícolas, urbanos ou industriais) num corpo de água mais ou menos fechado, o que leva à proliferação excessiva de algas, que, ao entrarem em decomposição, levam ao aumento do número de microrganismos e à conseguente deterioração da qualidade do corpo de água. Hipóxia O aumento de organismos consumidores de oxigênio pode levar a um fenómeno de baixa concentração de Oxigênio que ocorre em ambientes aquáticos. Ocorre quando a concentração de oxigênio dissolvido (OD) encontra-se a níveis reduzidos, ao ponto de causar danos nos organismos aquáticos presentes no ecossistema. A concentração de oxigênio dissolvido geralmente é expressa em quantidade de O2 dissolvido na água em mg.L-1, sendo que os valores normais situam-se a volta de 8 mg L-1 a 25oC entre 0 e 1.000 m de altitude. Transmissão de Doenças A água poluída pode causar diversos efeitos prejudiciais à saúde humana, tais como: As águas residuais não tratadas, podem causar doenças como febre tifóide, cólera, disenteria, meningite e hepatites A e B. Pode ser igualmente por vectores de contaminação por doenças transportadas por mosquitos, como paludismo, dengue, malária, doença do sono, febre amarela. Pode conter parasitas como verminoses, enquanto a escasses da água pode gerar ou potenciar doenças como a lepra, tuberculose, tétano e difteria.
  9. 9. Larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, que se reproduz-se em todo local que acumula água, como pneus, garrafas vazias e vasos de planta. As águas poluídas por efluentes líquidos industriais podem causar contaminação por metais pesados que geram tumores hepáticos e de tiróide, alterações neurológicas, dermatoses, rinites alérgicas, disfunções gastrointestinais, pulmonares e hepáticas. No caso de contaminação por mercúrio, podem ocorrer anúria e diarreia sanguinolenta. Controle dos Níveis de Poluição Água para Consumo Humano A Purificação da água é o processo de remoção de indesejáveis contaminantes químicos e biológicos da água bruta. O objetivo é produzir água própria para uma finalidade específica, sendo que a maior parte da água é purificada para consumo humano, mas pode ser concebido para uma variedade de outros fins, inclusive para
  10. 10. atender às exigências da medicina, farmacologia, química e aplicações industriais. Em geral, os métodos utilizados incluem processo físico, como a filtração e sedimentação, processos biológicos, tais como filtros de areia lento ou lodos ativados, processo químico, como a floculação e cloração e a utilização de radiação eletromagnética, como a luz ultravioleta. Águas Residuais Estação de tratamento de águas residuais da Sabesp, no distrito de São Miguel Paulista, em São Paulo. O tratamento de efluentes residenciais ocorre nas ETAR's, onde se procede à eliminação de contaminantes de águas residuais de origem doméstica, ou as provenientes da ocorrência superficial, majoritariamente água da chuva. O processo inclui operações físicas, químicas e processos biológicos para remover físicos, químicos e biológicos contaminantes, com o objetivo de reduzir a carga de poluentes. Numa ETAR as águas residuais passam por vários processos de tratamento com o objetivo de separar ou diminuir a quantidade da matéria poluente da água. Tratamento de Efluentes Industriais O Tratamento de Efluentes Industriais abrange os mecanismos e processos utilizados para o tratamento de águas que foram contaminadas, de alguma forma por antropogénicas actividades industriais ou comerciais antes da sua libertação no ambiente ou a sua reutilização. Geralmente os efluentes possuem altas concentrações de poluentes convencionais como óleo ou graxa, poluentes tóxicos, como por exemplo, metais pesados, compostos orgânicos voláteis, ou outros poluentes, como amónia, precisam de tratamento especializado. Algumas destas instalações pode instalar um pré-tratamento para eliminar o sistema de componentes tóxicos e, em seguida, enviar os efluentes pré-tratados para o sistema municipal.
  11. 11. Bibliografia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Polui%C3%A7%C3%A3o_da_ %C3%A1gua http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81gua http://indoafundo.com

×