Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Projeto de lei

4,058 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Projeto de lei

  1. 1. CÂMARA DOS DEPUTADOSPROJETO DE LEI No, DE 2013(Do Sr. Major Fábio)Obriga a devolução emdobro do valor pago por produtoadquirido pela internet quandonão entregue na data marcada.O Congresso Nacional decreta:Art. 1º Esta lei obriga a devolução em dobrodo valor pago por produto adquirido pela rede mundial decomputadores – Internet – quando não entregue na datamarcada.Art. 2º O fornecedor de produtos ofertadospela Internet fica obrigado a restituir o valor pago em dobroquando não entregar o produto adquirido pelo consumidoraté a data acordada no momento da compra.§ 1º A devolução deverá ser feita em contabancária indicada pelo consumidor ou pelo envio de chequenominal a ser entregue ao consumidor no prazo máximo de 5(cinco) dias úteis em qualquer dos casos.§ 2º O fornecedor é obrigado a manter ocomprovante do pagamento da devolução pelo período de 5(cinco) anos.§ 3º O pagamento referido no caput nãoimpede o consumidor de pedir em juízo indenização pordanos morais.
  2. 2. CÂMARA DOS DEPUTADOSArt. 3º Esta lei entra em vigor em 90(noventa) dias a contar da data de sua publicação.JUSTIFICAÇÃOO objetivo desta proposição é proteger oconsumidor brasileiro dos maus fornecedores que utilizam adistância propiciada pelo comércio eletrônico para iludir ocliente e prometer toda a sorte de vantagens para vender seusprodutos.Sem falar dos casos extremos de entrega deembalagens vazias ou a simples não entrega de produtos porempresas fantasmas, fatos esses existentes e já tratados nalegislação criminal, temos, infelizmente, sido testemunhas deoutro tipo de desrespeito ao consumidor que é a entrega ematraso das mercadorias adquiridas.O que ocorre é que muitos fornecedores temcomercializados produtos que não existem em seus estoques,fazendo a chamada venda por demanda. O problema é que,depois da venda, esses comerciantes não conseguem oproduto vendido no prazo acordado com o cliente, gerandofrustração e diversos tipos de problemas ao consumidor.O fato é que o fornecedor, seja fabricante,comerciante ou importador, é obrigado a organizar seunegócio e cumprir com os compromissos comerciais firmadoscom seus clientes. Se não puder entregar o produto na datadesejada pelo consumidor, que seja honesto e sincero eestipule uma data real para a entrega, ao invés de iludir oconsumidor somente para não perder a venda.
  3. 3. CÂMARA DOS DEPUTADOSAcreditamos que a proposição queoferecemos será uma boa forma de inibir as falsas promessasque são cada vez mais comuns no âmbito do comércioeletrônico.Ante o exposto, pedimos aos nobres pares oapoio para a aprovação da presente proposição.Sala das Sessões, em de de 2013Deputado MAJOR FÁBIODEM/PB

×