Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Marketing para o 3º Setor

18,268 views

Published on

Material utilizado na Oficina Mão na Massa: Marketing Prático para o 3º Setor.

Published in: Business

Marketing para o 3º Setor

  1. 1. OFICINA MÃO NA MASSA Marketing Prático para o 3º Setor Edson Paulo de Carvalho Junior
  2. 2. OFICINA MÃO NA MASSA Teoria e Prática   Dinâmicas  Exercícios  Processo Criativo  Formação de grupos  Discussão  Exemplos  Vídeos
  3. 3. TERCEIRO SETOR Nome traduzido do inglês Third Sector, utilizado pela sociologia dos EUA. SETOR FIM RECURSO 1º Governo Público Público 2º Mercado Privada Privado 3º ONG Pública Privado Fonte: Raposo, Rebeca – Terceiro Setor como Fator de Empregabilidade UFPR: Curitiba,2000.
  4. 4. TERCEIRO SETOR ONGs são: a) associações civis, b) sem fins lucrativos, c) de direito privado, d) de interesse público. No Brasil as ONGs surgiram a partir da década de 70, porém foi na década de 90 que se proliferaram. 1995 – GIFE – Grupo de Instituições, Fundações e Empresas (www.gife.org.br) 1998 – Instituto Ethos (www.ethos.org.br)
  5. 5. ONG E OSCIP OSCIP – Lei nº 9.970 de 23 de março de 1999 Marco Legal do Terceiro Setor Podem ser qualificadas como OSCIP as organizações que realizam assistência social, atividades culturais, defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico, educação e saúde gratuita, preservação e conservação do meio ambiente e promoção do voluntariado, dentre outras. Foram excluídas da composição do terceiro setor, para efeitos legais, as instituições estatais, as organizações de mercado, as cooperativas, as organizações sindicais, as entidades representativas de profissão, ou partido político, os fundos de previdência e de pensão e as instituições vinculadas às igrejas ou práticas devocionais, com exceção daquelas que visam apenas o bem comum.
  6. 6. RSE E BALANÇO SOCIAL O conceito de empresas socialmente responsáveis surgiu no brasil a partir da décade de 90 e utilizavam inicialmente os Balanços Sociais para promover a transparência da organização. Em 1981 foi criado o IBASE – Instituto de Análises Sociais e Econômicas – pelo sociólogo Herbert de Souza (Betinho). (www.ibase.br)
  7. 7. EXEMPLOS BALANÇO SOCIAL Alana 2007 (pdf)  IBASE 2007 (pdf)  Guia para Elaboração de Balanço Social e  Relatório de Sustentabilidade 2007 – Instituto Ethos (pdf)
  8. 8. RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL que é? O que é preciso para ser considerada uma empresa O socialmente responsável? é a relação com os stakeholders? Como De acordo com o Instituto Akatu, 2004, 71% dos consumidores brasileiros pagariam mais por produtos que destinassem parte dos lucros a projetos sociais.
  9. 9. EXERCÍCIO 01 Sendo da classe diretiva da organização responda as seguintes questões. 01.Que medidas sua organização toma em relação a: funcionários (salário, benefícios, planos de Seus carreira, clima organizacional? Meio ambiente? Comunidade do bairro onde está instalada a organização? Fornecedores e parceiros? 02.Que medidas podem ser adotadas para melhorar o quadro de sua organização em relação às práticas de RSE?
  10. 10. MARKETING COMERCIAL “Marketing comercial é a satisfação das necessidades humanas, através da troca mercantil de idéias, produtos e/ou serviços” Philip Kotler 4 P’s Produto Preço Praça Promoção
  11. 11. MARKETING COMERCIAL Publicidade e Propaganda é marketing?  Vendas é marketing?  Marketing é uma ciência ou uma arte? 
  12. 12. ACRÔNIMO DO MARKETING A - Atenção  I - Interesse  D - Desejo  A - Ação 
  13. 13. MARKETING SOCIAL “O objetivo do marketing social é a adoção de comportamentos, atitudes, valores e idéias sociais. A causa é social, mas os mecanismos do Marketing Social ainda são adaptados do contexto comercial.”” Philip Kotler
  14. 14. MARKETING SOCIAL 4Ps+1P Produto = Serviço / Produto Social – Cada projeto de uma ONG é  um produto social. Preço = Custo – Cada projeto tem seu custo e esse custo é o preço  para o investidor. Praça = Contexto Social – O contexto social é onde a ONG  desenvolve suas atividades. Promoção = Comunicação – São todas atividades de comunicação e  promoção dirigidas aos públicos definidos no plano de marketing. Pessoa – São as pessoas que serão transformadas pelos projetos  além dos responsáveis pela realização.
  15. 15. PLANO DE MARKETING PROCESSO CRIATIVO 1. Histórias de A a Z 2. Pensamento Radiante
  16. 16. PLANO DE MARKETING Quais os problemas que temos que resolver?  Que resultados se quer alcançar?  Aonde queremos chegar? 
  17. 17. PLANO DE MARKETING MISSÃO A missão deve ser simples e clara para ser funcional e conseqüentemente adotada e seguida por todos envolvidos. Qual é o meu negócio?   Quem é o consumidor?  O que é valor para o consumidor?  Qual deve ser o nosso negócio?
  18. 18. PLANO DE MARKETING MISSÃO CASO 01 – PRONTO SOCORRO “Nossa missão é transmitir confiança aos aflitos”. Simples, clara e direta. A princípio até muito óbvia. Como chegaram a esta conclusão?
  19. 19. PLANO DE MARKETING MISSÃO CASO 01 – PRONTO SOCORRO “Nossa missão é transmitir confiança aos aflitos”. Simples, clara e direta. A princípio até muito óbvia. Como chegaram a esta conclusão? Constataram que a rapidez no primeiro atendimento acalma o paciente, transmitindo confiança de imediato e diminuindo a ansiedade do mesmo.
  20. 20. PLANO DE MARKETING MISSÃO EXERCÍCIO Proponha uma nova missão para a organização Greenpeace.
  21. 21. PLANO DE MARKETING MISSÃO EXERCÍCIO Proponha uma nova missão para a organização Greenpeace. “Nossa missão é proteger a biodiversidade em todas as suas formas, evitar a poluição e o esgotamento do solo, oceanos, água e ar, acabar com as ameaças nucleares e promover a paz.”
  22. 22. PLANO DE MARKETING PLANEJAMENTO E SUMÁRIO EXECUTIVO Identificando os responsáveis – Todo planejamento deve ser realizado por um grupo de pessoas. Identifique os responsáveis e forme a equipe que desenvolverá o plano de marketing da sua organização.
  23. 23. PLANO DE MARKETING PLANEJAMENTO E SUMÁRIO EXECUTIVO Identificando os responsáveis – Todo planejamento deve ser realizado por um grupo de pessoas. Identifique os responsáveis e forme a equipe que desenvolverá o plano de marketing da sua organização. Sumário Executivo – O sumário executivo normalmente será feito no final ao plano, onde resumiremos todo o plano de marketing com as principais informações.
  24. 24. PLANO DE MARKETING SUMÁRIO EXECUTIVO EXEMPLO 01 Um estudo revelou que 350 mil crianças de 10 a 14 anos, na região do semi-árido brasileiro, não são alfabetizados, correspondendo a 23,8% de todas as crianças e adolescentes brasileiros que estão fora da sala de aula. Através deste plano de marketing pretendemos apresentar soluções que reverta este quadro diminuindo em 30% o número de crianças analfabetas no período de 02 anos. Com um projeto inovador, a ONG Criança na Escola, formará parcerias com escolas públicas e montará pequenas extensões (salas de aula) nas regiões onde o índice de analfabetismo é agravante. Uma pesquisa realizada pela instituição constatou um grande índice de aprovação entre os moradores dessas regiões.
  25. 25. PLANO DE MARKETING ANÁLISE SITUACIONAL Fonte: AMBRÓSIO, Vicente. Plano de Marketing. Um Roteiro para a Ação. Pearson, 2007.
  26. 26. PLANO DE MARKETING PÚBLICO Segmentação Ao realizar a segmentação, a instituição fará frente a pelo menos 3 públicos, sendo eles: Fim – São as pessoas atendidas pela instituição, os Público beneficiários. Interno – São todos os responsáveis pelo andamento Público da organização, os que fazem parte do dia a dia. Funcionários, diretores, conselheiros, voluntários. Estratégico – São os parceiros, fornecedores, meios Público de comunicação, doadores, comunidade em geral.
  27. 27. PLANO DE MARKETING – OBJETIVOS E METAS Alcançáveis Desafiadores na missão adotada pela organização Baseados os resultados esperados. Expressam
  28. 28. PLANO DE MARKETING ESTRATÉGIAS DE MARKETING O propósito das estratégias é alcançar os objetivos e metas definidas. que? O Quando? Quem? Quanto? Indicadores – Os indicadores ajudam no controle e na medição do plano de ação
  29. 29. CRONOGRAMA Cronograma Atividades Responsável Março 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 Aprovação do Plano Ricardo da Silva Treinamento da equipe responsável Adalberto Ribeiro Criação do material publicitário Palavra Comunicação e Arte Início da campanha quot;Voluntários em Açãoquot; Todos envolvidos Coordenar campanha no Bairro Alto Roberto Cardoso Coordenar campanha no Água Verde Luciana Albuquerque Reposição de materiais Rodrigo Cunha Apresentação e análise de resultados Todos envolvidos
  30. 30. MEIOS DE COMUNICAÇÃO TV  Internet (email marketing, sites, hot sites,  campanhas virtuais, blogs, youtube, redes sociais) Mídia Impressa (jornais, revistas)  Material impresso (folders, cartazes, flyers, material  institucional)
  31. 31. BIBLIOGRAFIA VILLAS BÔAS NETO, Antônio. STEFANI, Monalisa. PEZZI Junior, Sady. Gestão de Marketing  para Organizações do Terceiro Setor. Londrina: Midiograf, 2003. DRUCKER, Peter F. Administração de Organizações Sem Fins Lucrativos: Princípios e  Práticas. 1º ed. São Paulo: Pioneira, 1994. KOTLER, Philip. Administração de Marketing: análise, planejamento, implementação e  controle. 5º ed. São Paulo: Atlas, 1998. KOTLER, Philip. Marketing de A a Z: 80 conceitos que todo profissional precisa saber. 1º  ed. Campus. NEVES, Marcia. Marketing social no Brasil: a nova abordagem na era da gestão  empresarial globalizada. E-papers, 2001. AMBRÓSIO, Vicente. Plano de Marketing. Um Roteiro para a Ação. Pearson, 2007.  GLASER, Milton. HELLER, Steven. Diseño de Protesta. Editora Gustavo Gili SA, 2007.  FONTES, Miguel. Marketing Social Revisado: novos paradigmas do mercado social.  Florianópolis: Cidade Futura, 2001.
  32. 32. SITES www.acaovoluntaria.org.br – Centro de Ação Voluntária – Curitiba – PR .  www.avesso.com.br – Os bastidores da comunicação.  www.intermonoxfam.org – Organização espanhola que combate a pobreza e a injustiça.  www.br.amnesty.org – Defensores dos Direitos Humanos.  www.clickarvore.com.br – Plante uma árvore por dia sem sair de casa.  www.greenpeace.org/brasil - Conservação da biodiversidade.  www.akatu.org.br – Luta pela conscientização do consumo consciente.  www.sosmatatlantica.org.br – Proteção da Mata Atlântica.  www.idealist.org/if/idealist/pt/Home/default - Rede social para no estilo orkut, dirigida à  instituições sociais , voluntários e profissionais do 3º setor. www.idealist.org/if/idealist/es/Home/default - Idealistas em espanhol.  www.toquesocial.blogspot.com – Blog sobre publicidade e marketing social.  www.gife.org.br – Grupo de Instituições, Fundações e Empresas.  www.ethos.org.br – Instituto Ethos – Responsabilidade Social Empresarial  www.ibase.br – Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas  www.abong.org.br – Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais  www.ipea.com.br – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada  www.rits.org.br - Rede de Informações para o Terceiro Setor 
  33. 33. PALAVRA COMUNICAÇÃO E ARTE +55 41 3333.0997 RUA SANTO ANTÔNIO, 33 – REBOUÇAS 80230-120 – CURITIBA – PARANÁ WWW.PALAVRACOMARTE.COM.BR - PALAVRA@PALAVRACOMARTE.COM.BR

×