SENSOR das MPE Catarinenses

937 views

Published on

SENSOR das MPE Catarinenses

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
937
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
306
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

SENSOR das MPE Catarinenses

  1. 1. CLÁUDIO FERREIRAAnalista Técnico Unidade de Gestão Estratégica
  2. 2. Ficha TécnicaCoordenação Geral: SEBRAE/SCMarcondes da Silva Cândido: Gerente UGECláudio Ferreira: Analista TécnicoCoordenação Executiva : Foco Opinião e MercadoCleisimara Salvador: Diretora ExecutivaRejane Roecker: Gerente de ProjetosWelinton Lucas dos Santos : Analista de Projetos
  3. 3. O QUE É O SENSOR DAS MPE?É um levantamento de indicadores sobre a qualidadeda gestão empresarial e dos resultados alcançadospor Micro e Pequenas Empresas catarinenses emperíodos semestrais que permite estabelecer umíndice de competitividade das MPE a partir dasfundamentações estabelecidas no Prêmio MPEBrasil.
  4. 4. O SENSOR E A COMPETITIVIDADE Serve como instrumento de avaliação da competitividadeempresarial criado para as micro e pequenas empresas, a partirdos 36 indicadores usados pelo Prêmio MPE Brasil e mais 7indicadores que avaliam o desempenho do períodocomparativamente ao ano anterior. Os indicadores são distribuídos entre 9 (nove) dimensões: - Liderança - Estratégia e Planos - Clientes - Sociedade - Informações e Conhecimento - Pessoas - Processos - Controle de Resultados - Desempenho no Período
  5. 5. MODELO MEG COMO FUNDAMENTO + DESEMPENHO NO PERÍODO
  6. 6. METODOLOGIA Público-alvo: MPE sediadas no estado de Santa Catarina, em situação formal,inscritas no CNPJ, que possuem localização, setor de atuação e atividade compatível como estabelecido pelo plano amostral e atendem a definição de filtro adotada pelo PrêmioMPE Brasil. Tipo de pesquisa: caráter quantitativo, realizada pela técnica de survey, por painellongitudinal.Tipo de coleta e instrumento de pesquisa: a) Implantação: - Localização de empresas que atendem o critério amostral, - Convite para a participação no painel, - Realização da 1ª medição de variáveis através da aplicação de questionário presencial, composto predominantemente de perguntas fechadas e algumas abertas. -Treinamento e preparação para o preenchimento da medição subsequente. b) Medições periódicas: A partir da construção do painel de empresas, as medições subsequentes são realizadas por coleta via telefone e/ou internet, com o mesmo instrumento desenvolvido na implantação adaptando ao período analisado.
  7. 7. METODOLOGIAFrequência das medições: As medições são realizadas a cada 6(seis) meses, demaneira que os indicadores de desempenho têm periodicidade semestral.Período de coleta: 18 a 30/07/11.Tamanho da amostra, confiança e erro amostral: A pesquisa possui umerro amostral máximo de 4,4% para o estado e nível de confiança de 95%. Desta forma, otamanho da amostra total é de 500 entrevistas junto a empresas de SC.
  8. 8. Regional Setor ME PE Total % Amostra Agronegócios 625 68 700 0,19% 1 Comércio 19451 991 20531 5,48% 28 Foz do Itajaí Indústria 7624 578 8303 2,22% 11 65 Serviços 17773 1070 19025 5,08% 25 Agronegócios 300 13 319 0,09% 0 Grande Comércio 20738 1286 22176 5,92% 30 Indústria 5203 300 5552 1,48% 7 74 Florianópolis Serviços 25612 1787 27789 7,42% 37 Agronegócios 426 24 453 0,12% 1 Comércio 5452 170 5632 1,50% 8 Extremo Oeste Indústria 1885 109 2015 0,54% 3 22AMOSTRA Serviços 7581 136 7762 2,07% 10 Agronegócios 1561 178 1772 0,47% 2 Comércio 8531 359 8917 2,38% 12 Meio Oeste Indústria 2380 162 2597 0,69% 3 31 Serviços 10221 349 10659 2,85% 14 Agronegócios 1491 93 1591 0,42% 2 Comércio 25231 1231 26568 7,09% 35 Norte Indústria 8698 843 9759 2,60% 13 87 Serviços 25817 1418 27510 7,34% 37 Agronegócios 1429 105 1552 0,41% 3 Comércio 15165 684 15902 4,24% 21 Oeste Indústria 4391 391 4852 1,30% 6 57 Serviços 19184 622 19952 5,33% 27 Agronegócios 2189 176 2398 0,64% 3 Comércio 7955 381 8365 2,23% 11 Serra Indústria 2169 140 2346 0,63% 3 28 Serviços 7727 336 8137 2,17% 11 Agronegócios 601 40 646 0,17% 1 Comércio 20479 974 21526 5,75% 29 Sul Indústria 8342 693 9168 2,45% 12 66 Serviços 16857 769 17799 4,75% 24 Agronegócios 684 20 707 0,19% 1 Comércio 18390 944 19415 5,18% 26 Vale do Itajaí Indústria 10540 910 11659 3,11% 16 70 Serviços 19443 929 20575 5,49% 27  TOTAL 352145 19279 374629 100,00% 500 500
  9. 9. CALCULO DO ÍNDICE Perguntas de numeração 30 a 66 (dimensões: Liderança, Estratégia e Planos, Clientes, Sociedade, Informação e Conhecimento, Pessoas e Processos): Correspondem a 70% do valor do índice. Cada questão vale a pontuação de 1,891891, sendo que esta é resultado da opção informada (0% para opção A, 30% para opção B, 70% para opção C e 100% para opção D). Perguntas 68, 69, 71, 72, 73, 75 e 77 (dimensão Desempenho por Período): Correspondem a 30% do índice, sendo que cada questão vale a pontuação de até 4,2857142, com o mesmo critério informado anteriormente, segundo opção informada (0% para opção A, 30% para opção B, 70% para opção C e 100% para opção D). O índice final é resultado do somatório da pontuação gerada pelas questões.
  10. 10. RESULTADOSI. Índice de competitividade das MPE Catarinenses;II. Desempenho das micro e pequenas empresas;III. Desempenho por setor;IV. Desempenho por regional;V. Desempenho pelo critério atendimento SEBRAE;VI. Desempenho por dimensão;VII. Análise dos Resultados para o 1° Semestre/2011; eVIII. Panorama Geral.
  11. 11. PARTE I: Índice de Competitividade das MPE Catarinenses Índice de Competitividade das MPE de SC Estimativas Valores Índice 49,55 Desvio Padrão 14,55 Mediana 49,18 Menor índice 11,32 Maior índice 91,18 Gráfico de Dispersão do ÍndiceFonte: Sebrae/SC 2011.
  12. 12. Parte II: Desempenho das micro e pequena empresas Desempenho do Índice para ME e EPP Porte Média Desvio Padrão Menor Índice Maior Índice Microempresa 48,91 14,56 11,32 91,19 Pequena Empresa 52,51 14,25 20,45 89,22 Índice de Competitividade das MPE 14,55 11,32 91,18 Catarinenses - 49,55Fonte: Sebrae/SC 2011.
  13. 13. Parte III: Desempenho por setor Desempenho do Índice por Setor Índice de Desvio Menor Maior Setor competitividade Padrão índice índice Comércio 49,39 14,55 15,57 91,18 Indústria 49,15 14,97 21,99 89,21 Serviço 49,60 14,51 11,32 87,03 Agronegócio 53,85 13,76 23,41 70,57 Índice de competitividade das MPE Catarinenses 49,55 14,55 11,32 91,18 Índice de competitividade das MPE Catarinenses: 49,55Fonte: Sebrae/SC 2011.
  14. 14. Parte IV : Desempenho por regional Desempenho do Índice por Regional Índice de competitividade das MPE Catarinenses: 49,55 Índice de Microrregional Desvio Padrão Menor índice Maior índice competitividade Grande Florianópolis 52,52 12,48 28,49 91,18 Vale do Itajaí 47,60 16,22 15,57 80,80 Norte 44,84 13,07 16,13 77,99 Sul 51,34 14,12 11,32 82,57 Foz do Itajaí 39,38 12,54 16,10 72,92 Meio Oeste 55,16 11,59 30,10 83,10 Oeste 58,18 13,61 34,16 90,30 Extremo Oeste 58,17 12,62 26,92 81,76 Serra 50,12 12,49 15,37 69,20 Índice de competitividade dasFonte: Sebrae/SC 2011. 49,55 14,55 11,32 91,18 MPE Catarinenses
  15. 15. Parte V: Desempenho pelo critério Atendimento SEBRAE Desempenho do Índice para MPE Atendidas pelo SEBRAE/SC Serviço SEBRAE Média Desvio Padrão Menor índice Maior Índice Sim 53,82 13,63 23,66 91,18 Não 48,42 14,60 11,32 90,30 Índice de competitividade das 49,55 14,55 11,32 91,18 MPE CatarinensesFonte: Sebrae/SC 2011.
  16. 16. Parte V.1: Desempenho pelo Critério Atendimento SEBRAE por Setor Desempenho do Índice para MPE Atendidas pelo SEBRAE/SC por Setor Serviço Desvio Menor Maior Setor Média SEBRAE Padrão Índice Índice Sim 52,45 15,02 23,18 91,13 Comércio Não 46,45 15,94 12,95 92,95 Sim 54,14 13,49 38,40 87,04 Indústria Não 46,05 15,86 20,68 82,95 Sim 51,28 16,00 21,81 86,59 Serviço Não 47,19 15,48 11,59 89,31 Sim 54,86 6,25 46,13 61,36Agronegócio Não 50,22 19,89 18,63 71,59Índice de competitividade das MPE Catarinenses 49,55 14,55 11,32 91,18Fonte: Sebrae/SC 2011.
  17. 17. Parte VI: Desempenho por Dimensão Desempenho do Índice por Dimensão Índice de Desvio Dimensão Menor índice Maior índice competitividade Padrão Liderança 53,74 21,69 0 100 Estratégia e Planos 43,44 14,37 0 100 Clientes 50,97 13,78 0 100 Sociedade 57,26 9,28 0 100 Informação e conhecimento 45,23 10,10 0 100 Pessoas 43,32 16,49 0 100 Processos 55,42 11,51 0 100 Controle de Resultados 26,66 21,90 0 100 Desempenho no período 57,28 17,37 10 100 Índice de competitividade das 49,55 14,55 11,32 91,18 MPE CatarinensesFonte: Sebrae/SC 2011.
  18. 18. Parte VIII: Panorama Geral por Indicador Indicador ÍndiceÍndice de competitividade na dimensão LIDERANÇA 53,74A missão da empresa está definida e é conhecida pelos colaboradores? 41,28O comportamento ético é incentivado pelos dirigentes nas relações internas e externas? 43,38O desempenho da empresa é analisado pelos dirigentes? 61,96Os dirigentes compartilham informações com os colaboradores? 59,00Os dirigentes investem em seu desenvolvimento gerencial e aplicam os conhecimentos adquiridos na empresa? 53,44As atividades da empresa são controladas com base em padrões de execução definidos? 59,16É promovida a melhoria dos produtos, dos serviços, dos processos e dos métodos de Gestão da empresa? 58,00Índice de competitividade na dimensão ESTRATÉGIA E PLANOS 43,44A visão da empresa está definida e é conhecida pelos colaboradores? 39,95As estratégias que permitem alcançar os objetivos da empresa estão definidas? 47,04Os indicadores e metas relacionados às estratégias estão estabelecidos? 42,96Os planos de ação, visando alcançar as metas da empresa relacionadas às estratégias, estão definidos? 43,92Índice de competitividade na dimensão CLIENTES 50,97Os clientes são conhecidos e agrupados? 49,34As necessidades e expectativas dos clientes são conhecidas? 55,20Os produtos e serviços são divulgados aos clientes? 43,58As reclamações dos clientes são registradas e tratadas? 64,24A satisfação dos clientes é avaliada? 42,47Índice de competitividade na dimensão SOCIEDADE 57,26As exigências legais necessárias para o funcionamento da empresa são conhecidas e mantidas atualizadas? 84,86Os impactos negativos que podem causar danos ao meio ambiente são conhecidos e tratados? 57,78A empresa demonstra seu comprometimento com a comunidade por meio de ações ou projetos sociais? 29,14Índice de competitividade na dimensão INFORMAÇÕES E CONHECIMENTO 45,23As informações necessárias para o planejamento, execução e análise das atividades para a tomada de decisão estão definidas? 46,96As informações necessárias para a condução adequada do negócio são disponibilizadas para os colaboradores? 53,76O Compartilhamento do conhecimento é promovido? 34,97
  19. 19. Parte VIII: Panorama Geral por Indicador Indicador ÍndiceÍndice de competitividade na dimensão PESSOAS 43,32As funções e responsabilidades das pessoas (dirigentes e colaboradores) estão definidas? 47,22A seleção dos colaboradores é feita segundo padrões definidos e considera os requisitos da função? 37,35Os colaboradores são capacitados nas suas funções? 46,16Os perigos e riscos relacionados à saúde e segurança no trabalho são identificados e tratados? 46,40O bem-estar e a satisfação dos colaboradores são promovidos? 39,43Índice de competitividade na dimensão PROCESSOS 55,42Os processos principais do negócio são executados de forma padronizada, com padrões documentados? 46,33Os processos principais do negócio são controlados para garantir a satisfação das necessidades dos clientes? 45,56Os fornecedores da empresa são selecionados e avaliados segundo critérios definidos? 68,98As finanças da empresa são controladas a fim de otimizar a utilização dos recursos? 60,80Índice de competitividade na dimensão RESULTADOS 26,66Existem resultados relativos à satisfação dos clientes? 27,32Existem resultados relativos a reclamações de clientes? 19,44Existem resultados relativos às capacitações ministradas para os colaboradores? 19,84Existem resultados relativos a acidentes com colaboradores? 12,24Existem resultados relativos à produtividade no trabalho? 30,80Existem resultados relativos à margem de lucro? 50,32Índice de competitividade na dimensão DESEMPENHO NO PERÍODO 57,28Em relação ao mesmo período do ano anterior, descontada a inflação, seu faturamento foi menor, igual, maior em até 10% ou maior em mais de 10%? 42,90Sua empresa pegou empréstimos para capital de giro neste período (janeiro a junho 2011)? 87,20Com relação aos investimentos realizados neste período, você diria que o montante foi maior que a média do mesmo período do ano anterior? 66,06Os investimentos da sua empresa neste período foram realizados com recursos próprios ou de terceiros? 75,86Os funcionários da sua empresa foram substituídos em menor número que no mesmo período do ano anterior? 71,10As inovações realizadas por sua empresa impactaram positivamente no seu negócio? 45,78As ações de acesso a novos mercados resultaram em aumento de vendas? 12,08
  20. 20. Parte VII: Análise dos Resultados para o 1º Semestre/2011 Faturamento comparado ao mesmo período do ano anterior Uso de empréstimos para capital de giro comparado ao mesmo período do ano anterior Comportamento do Faturamento Uso de Empréstimos para Capital de GiroFonte: Sebrae/SC 2011.
  21. 21. Parte VII: Análise dos Resultados para o 1º Semestre/2011 Investimentos comparados ao mesmo Origem da Fonte de Recursos dos Investimentos período do ano anteriorTipo de Investimento realizado Fonte: Sebrae/SC 2011.
  22. 22. Parte VII: Análise dos Resultados para o 1º Semestre/2011 Ações de Inovação realizadas Realização de ações de inovação no período jan a jun/ 2011 Impacto das Ações de Inovação realizadasFonte: Sebrae/SC 2011.
  23. 23. Conclusões• O índice de competitividade é de 49,55 pontos, valor mediano em relação ao máximo de 100 pontos, mostrando haver várias oportunidades para melhoria na gestão. Como exemplo a definição da missão e visão da empresa que agregam um diferencial competitivo às MPE catarinenses por meio concentração de esforços (foco) no negócio da MPE.• Analisando-se o critério atendimento SEBRAE, observa-se um maior índice médio para às empresas que utilizam os serviços SEBRAE (53,82%), o que sugere uma capacidade de incremento médio das soluções SEBRAE na melhoria da gestão das MPE de ordem de 11%. No setor industrial esse incremento tem alcançado 17,55% em média.• As ações de inovação impactam positivamente as MPE em 80% das vezes, contudo apenas metade delas as tem realizado.
  24. 24. Conclusões• As MPE sabem da necessidade de investir continuamente em seus negócios e 85% fizeram algum tipo de investimento no período analisado, sendo que 42% em valores acima da média do período, acompanhando em proporção próxima ao número de empresas que registram aumento de faturamento maiores no período (40%).• Para o pequeno empreendedor o planejamento estratégico do negócio ainda é uma área que necessita maior atenção, assim como um melhor gerenciamento de recursos humanos, processos e estratégias que resultem em mais ações de marketing. Nesse conjunto ele precisa melhorar seus controles como forma de gerar informações que permitam conhecer melhor seus resultados e lhe apoiem na tomada de decisões.• Salienta-se que os resultados do Índice de Competitividade das MPE é o marco inicial para uma análise evolutiva longitudinal entre as micro e pequenas empresas catarinenses, não sendo possível tecer comparações com outros índices e/ou estados, em virtude da metodologia única.

×