Successfully reported this slideshow.
Your SlideShare is downloading. ×

As balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdf

Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Loading in …3
×

Check these out next

1 of 3 Ad
Advertisement

More Related Content

More from GRAZIA TANTA (20)

Recently uploaded (20)

Advertisement

As balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia.pdf

  1. 1. Grazia.tanta@gmail.com 15/6/2022 1 As balas da guerra parecem beliscar pouco as transações de energia Os cães ladram e a caravana passa… Os palhaços mantêm-se no palco, a entreter os telespectadores. Mas agora, já se vai espalhando a realidade de cada dólar estar a ser garantido por um saldo negativo de $ 30 triliões, um valor de reembolso impossível mesmo que tudo nos EUA fosse vendido; e daí que a Rússia tenha recusado o pagamento em dólares dos seus hidrocarbonetos, para além de outros modelos de transações que, na Ásia, colocaram o dólar fora do circuito, de há algum tempo a esta parte. A decadência dos EUA segue-se à da Europa que, no final da II Guerra, havia aceitado a supremacia dos EUA, gerando a amálgama a que atualmente designamos por BideNato1 . Neste conjunto, articulam-se duas situações. A decadência da Europa, constituída por pequenas paróquias nacionais, no exercício de constantes cotoveladas mútuas e, onde se destaca a Alemanha, a única potência comercial global dentro da UE. E o orgulho inglês, simbolicamente abatido com a independência da Índia e, consolidado quando Harold Wilson, 25 anos depois, decretou o Suez como limite oriental da atuação inglesa, aceitando a crescente estratégia dos EUA, que vem ancorando o seu poder numa presença militar disseminada pelo globo. O Center for Research on Energy and Clean Air (CREA) apurou o número de carregamentos de petróleo bruto, gás natural liquefeito, refinados de petróleo e carvão, durante os primeiros cem dias após o início da guerra na Ucrânia. Como se observa em seguida, a Rússia não tem tido dificuldades em vender … produtos energéticos. Mesmo que entre os compradores figurem países do círculo NATO. 1 Uma devida homenagem à incapacidade de Biden e de alguns confrades, como o fabuloso Boris, o inseguro trintanário Stoltenberg, o Borrel, a von Leyden, sem esquecer o esforço do mainato António Costa que espera por um cargo fora da lusa paróquia. Sobre o BideNato ver http://grazia- tanta.blogspot.com/2022/05/um-sobrevoo-do-bidenato.html
  2. 2. Grazia.tanta@gmail.com 15/6/2022 2 Descarregamentos de petróleo bruto russo (10 mais importantes portos) nº de carregamentos Carga (1000 t) Roterdão (P. Baixos) 47 5345 Trieste (Itália) 30 3713 Maasvlakte (P. Baixos) 32 3645 Sikka (Índia) 20 2624 Nemrut Bay (Turquia) 16 1887 Yeosu (Coreia Sul) 17 1793 Burgas (Bulgária) 15 1713 Gdansk (Polónia) 15 1680 Sta. Panagia (Itália) 14 1611 Lanshan (China) 14 1578 Total 220 25589 Descarregamentos de gás natural liquefeito (LNG) russo (10 mais importantes portos) nº de carregamentos Carga (1000 t) Montoir de Bretagne (França) 12 1162 Zeebrugge (Bélgica) 20 1079 Dunkerque (França) 5 484 Maasvlakte (P. Baixos) 8 433 Bilbao (Espanha) 4 387 Tianjin Xingang Pt (China) 4 317 Anjeong (Coreia Sul) 3 255 Kisarazu (Japão) 3 243 Niigata (Japão) 2 165 Yung-na (Taiwan) 2 159 Total 63 4684 Descarregamentos de refinados de petróleo bruto russo (10 mais importantes portos) nº de carregamentos Carga (1000 t) Antuérpia (Bélgica) 38 1554 Roterdão (P. Baixos) 33 1367
  3. 3. Grazia.tanta@gmail.com 15/6/2022 3 Ventspils (Letónia) 18 777 Hamburgo (Alemanha) 24 768 Sillamae (Estónia) 41 701 Amsterdão (P. Baixos) 15 663 Constantia (Roménia) 20 647 Agio Theodoroi (Grécia) 15 586 Korfez (Turquia) 12 472 Immingham (UK) 8 376 224 7911 Descarregamentos de carvão russo (10 mais importantes portos) nº de carregamentos Carga (1000 t) Maasvlakte (P. Baixos) 20 1575 Hamburgo (Alemanha) 10 897 Caofeidian (China) 20 890 Jirf Lasfar (Marrocos) 11 751 Mai-liao (Taiwan) 4 690 Iskenderun (Turquia) 20 646 Amsterdão (P. Baixos) 7 585 Kaohsiung (Taiwan) 12 555 Wilhelmshaven (Aleman.) 5 453 Port Kiang (Malásia) 5 411 114 7453 O que será mesmo difícil é encontrar um naipe de gente tão minúscula como von Leyden, Boris, Stoltenberg, Zelensky, Borrell, sem esquecer o campeão Biden e o ajudante Costa, que tudo faz como servil caudatário nas altas esferas da burocracia europeia. E não referimos um verboso lusitano, por mais que se esmifre em frases tão cheias de profundidade literária, histórica e filosófica como "É o povo português a razão de sermos Portugal". Este e outros textos em: http://grazia-tanta.blogspot.com/ https://pt.scribd.com/uploads http://www.slideshare.net/durgarrai/documents

×