Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Variação diurna do                  fluxo de CO2 na                  interface ar-mar do                  oceano Atlântico...
Variáveis utilizadas neste trabalho              Dados             Projeto                   Local                   Perío...
Concentração de CO2 na ilhaAscension                              3
Solubilidade do CO2  onde α é a função adimensional de  solubilidade para o CO2, definida como  (Wanninkhof, 1992):  Deduz...
Solubilidade do CO2Valores obtidos em mole/m^3/atm:   1.138038e+01   1.138712e+01   1.139193e+01   1.139723e+01   1.140302...
Escalas característicasonde κ é a constante de Von Karman e vale 0,40, z é a altura e z0,zT0, zq0 são os parâmetros de rug...
Escala de comprimento de Obukhov L (em módulo) representa a altura na qual os processos turbulentos mecânicos se sobrepõem...
Estimativa para a velocidade detransferência                                  8
Estimativa para fluxo (gasex 2001)                                     9
Estimativa para fluxo (gasex 2001)Horário:0 h ~ 17 h0,25 h ~ 23 h0,5 h ~ 5 h0,75 h ~11 h1 h ~ 17h                         ...
Estimativa para fluxo (gasex 2001)                                     11
pCO2w        12
Diferença do pCO2                    13
Pressão parcial do CO2 1/2                             14
Pressão parcial do CO2 1/2                             15
Ciclo global do CO2Graphic showing the average carbon storage (in square brackets) and exchanges of CO 2 betweendifferent ...
Ciclo global do CO2                      17
Fluxo de CO2 nos oceanos                           18
Umidade específica                     19
Equação de Buck                  20
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Extras para ajudar na defesa do mestrado

343 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Extras para ajudar na defesa do mestrado

  1. 1. Variação diurna do fluxo de CO2 na interface ar-mar do oceano Atlântico equatorial EXTRASFevereiro, 2012
  2. 2. Variáveis utilizadas neste trabalho Dados Projeto Local Período Utilização Velocidade do PIRATA (0°N, 230W) Média horária Estimativa dos vento, onda curta de agosto (1999 a 2005) fluxos turbulentosincidente, temperatura do ar, umidade relativa etemperatura da superfície do mar Pressão parcial LDEO Centrado em Média horária Estimativa dodo CO2 na superfície do (0°N, 23°W) com 4° de de agosto (05 e 06 de fluxo turbulento de CO2 oceano latitude e 24° de 2003) longitude Concentração de GLOBALVIEW-CO2 Ilha Ascension Média mensal Estimativa da CO2 atmosférico (8°S, 14°W) de agosto de 2003 média horária para a pressão parcial do ar; uso posterior desta na estimativa do fluxo turbulento de CO2 Temperatura da LDEO Centrado em Média horária Estimativa da superfície do mar e (0°N, 23°W) com 4° de de agosto (05 e 06 de média horária para a pressão (segundo latitude e 24° de 2003) pressão parcial do ar; conjunto) longitude uso posterior desta na estimativa do fluxo turbulento de CO2 2
  3. 3. Concentração de CO2 na ilhaAscension 3
  4. 4. Solubilidade do CO2 onde α é a função adimensional de solubilidade para o CO2, definida como (Wanninkhof, 1992): Deduzida considerando salinidade 35‰ 4
  5. 5. Solubilidade do CO2Valores obtidos em mole/m^3/atm: 1.138038e+01 1.138712e+01 1.139193e+01 1.139723e+01 1.140302e+01 1.140688e+01 1.141074e+01 1.141412e+01 1.141315e+01 1.140640e+01 1.138134e+01 1.135443e+01 1.132567e+01 1.129748e+01 1.127746e+01 1.126984e+01 1.127222e+01 1.128651e+01 1.130750e+01 1.132471e+01 1.133812e+01 1.134819e+01 1.135779e+01 1.117044e+01 5
  6. 6. Escalas característicasonde κ é a constante de Von Karman e vale 0,40, z é a altura e z0,zT0, zq0 são os parâmetros de rugosidade para o vento, temperaturae umidade, respectivamente. ), ΨVh, ΨT e Ψq são a funções de perfilde Monin-Obukhov para o vento, a temperatura e umidade,respectivamente e são calculadas numericamente pelo algoritmo. Oparâmetro de estabilidade de Monin-Obukhov é ξ = z / L, onde L é aescala de comprimento de Obukhov. 6
  7. 7. Escala de comprimento de Obukhov L (em módulo) representa a altura na qual os processos turbulentos mecânicos se sobrepõem aos térmicos. O parâmetro L também pode ser visto como uma medida da estabilidade térmica da atmosfera, pois os turbilhões convectivos (de origem térmica) são capazes de aumentar a espessura da CLP e, nesse processo, também é elevada a altura onde os efeitos mecânicos (cisalhamento) atuam de maneira significativa. Em específico, L negativo indica uma CLP instável (também dita convectiva), enquanto L positivo indica uma CLP estável. 7
  8. 8. Estimativa para a velocidade detransferência 8
  9. 9. Estimativa para fluxo (gasex 2001) 9
  10. 10. Estimativa para fluxo (gasex 2001)Horário:0 h ~ 17 h0,25 h ~ 23 h0,5 h ~ 5 h0,75 h ~11 h1 h ~ 17h 10
  11. 11. Estimativa para fluxo (gasex 2001) 11
  12. 12. pCO2w 12
  13. 13. Diferença do pCO2 13
  14. 14. Pressão parcial do CO2 1/2 14
  15. 15. Pressão parcial do CO2 1/2 15
  16. 16. Ciclo global do CO2Graphic showing the average carbon storage (in square brackets) and exchanges of CO 2 betweendifferent pools of carbon for the time period between 2000 and 2005. The black arrows indicate naturalCO2 exchanges. The red arrows and numbers indicate additional exchanges and storage of carbonresulting from human activity. The exchanges are in petagrams of carbon per year (PgC yr-1). 16
  17. 17. Ciclo global do CO2 17
  18. 18. Fluxo de CO2 nos oceanos 18
  19. 19. Umidade específica 19
  20. 20. Equação de Buck 20

×