Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Projecto WEB 2020

48 views

Published on

Primeiro balanço do Projecto Web 2020, da responsabilidade dos docentes Sofia Figueiredo, Dinis Manuel Alves e João Luís Campos.

Trata-se de um projecto de literacia mediática destinado aos alunos do Curso de Licenciatura em Jornalismo do ISMT, entretanto alargado ao Curso de Licenciatura em Comunicação Empresarial, estudantes ERASMUS, Ano Zero e Curso Livre.

Consulte aqui o directório das dezenas de fan pages já criadas no âmbito deste projecto:
https://www.facebook.com/web2020playlist/

Se pretender, pode contactar-nos para projectoweb2020@gmail.com

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Projecto WEB 2020

  1. 1. Projecto WEB 2020 Prezados Alunos Vimos, pelo presente, indicar-vos o endereço do directório de fan pages já criadas no âmbito do Projecto WEB 2020: https://www.facebook.com/web2020playlist/ Apesar de se ter iniciado há apenas três semanas, já conta com 53 páginas criadas, registando 1.067 posts publicados e tendo conseguido um total de 4.707 seguidores (dados de 18.03.2018). São números expressivos, que atestam o vosso interesse na dinamização das páginas, tanto no que concerne aos conteúdos como à sua promoção. Concebido como um projecto de educação para os media, cedo percebemos outras vertentes a explorar, desde a literacia para as redes sociais como até mesmo a literacia informática na óptica do utilizador, suprindo esta última insuficiências que, no decorrer dos trabalhos, fomos encontrando. A criação destas páginas, nesta fase inicial apenas no Facebook – alguns alunos já avançaram também para criação de espaços no Twitter, Slideshare, Linkedin e Youtube -, pretende introduzir os discentes no universo da publicação “profissional” nas redes. Sendo consensual a ideia de que a geração dos millenials domina como ninguém esta área específica das redes sociais, o que notámos é que, se efectivamente domina, tal acontece quase que exclusivamente na vertente lúdica. Quando chamados a publicar conteúdos de cariz “profissional”, aí as dificuldades são muitas. Felizmente, têm sido superadas. Este é, pois, o primeiro ponto a somar no valor acrescentado à formação dos discentes. O segundo radica na ultrapassagem dos receios notados sempre que se publica algo para todos, que todos possam ver, e não apenas para consumo da rede de familiares e amigos mais chegados. É uma dificuldade tradicional, ancorada no paradoxo de muitos denotarem mais brio, mais cuidado, mais empenho, sempre que chamados a publicar para todo o mundo do que na realização de um trabalho para consumo interno, na sala de aula. O terceiro subsume-se a uma mudança de paradigma no que reporta à comum apresentação de trabalhos de avaliação continuada em aula, ou execução desses trabalhos sem apresentação em aula, aqui se reduzindo a exposição ao circuito discente-docente. Com o Projecto WEB 2020, os trabalhos realizados estão disponíveis para o docente, para o cotejo dos colegas do curso, para colegas de outras licenciaturas, para a comunidade em geral. Pode constituir-se como um propulsor de interdisciplinaridade, se docentes e discentes de outros cursos quiserem integrar o projecto. E alarga bastante o leque das pesquisas, não se finando estas a um momento específico, mas prolongando-se por todo um semestre. Um exemplo: o crime de plágio. Pode ser tratado em aula escalpelizando os comandos legais atinentes e dando alguns exemplos complementares. Ou pode fazer-se isto, mas tomando como propulsor o alegado plágio cometido por Diogo
  2. 2. Piçarra, caso de há dias atrás. Nesta segunda hipótese, a pesquisa e o debate gerado em torno do crime de plágio tornou-se muito mais rico, com os alunos a encontrarem nuances que desconheciam, fazendo-o com o prazer que a força da actualidade sempre gera. Ainda o facto, nada despiciendo, do acompanhamento, orientação, interacção com o docente se fazer em “tempo real”, não se reduzindo ao acto de entrega/discussão/atribuição da classificação. Também a possibilidade da interacção se alargar à comunidade, de tal poder gerar reacções nas caixas de comentários, provocando no aluno a necessidade de reflectir sobre a temática postada, abrindo-lhe novas pistas de abordagem sobre determinado assunto. Em todas as aulas, sublinha-se sempre, com grande ênfase, que o mais importante radica na pesquisa de conteúdos, na leitura dos mesmos e posterior reflexão. Há, como é natural, a pulsão dos jovens para conseguirem muitos seguidores, muitos gostos e partilhas. Nada a opor, desde que a primazia seja dada à diversidade da pesquisa, posterior leitura e reflexão/discussão sobre os conteúdos publicados. Tal afã na conquista de seguidores – recordamos que já se aproximam dos cinco milhares, em apenas três turmas -, corre em benefício dos produtores das páginas, mas também, como é óbvio, do ISMT. Ainda o efeito de gratificação junto dos que vos são mais próximos, sejam familiares, sejam amigos. Vale o mesmo para os estudantes de ERASMUS que, desta forma, conseguem divulgar o seu trabalho/os seus trabalhos junto do círculo de colegas/amigos/familiares do seu país de origem. Ainda o acquis dos alunos nos três anos do curso. O projecto foi concebido a pensar nos alunos do 1.º ano de Jornalismo, incluindo já alunos do 2.º de Jornalismo, 1.º ano de Comunicação Empresarial, ERASMUS, Curso Livre e Ano Zero. Pensado, não para se esgotar no semestre corrente, mas para acompanhar os alunos durante três anos (daí o “2020”). Esta dinamização pode ajudar os alunos a evitar o tradicional e preocupante apelo de conclusão de curso: “Professor, ajuda-me a elaborar o meu CV? / Sem dúvida. O que tens para podermos incluir? / Só tenho a licenciatura, mais nada. / Então a ajuda está dada, o CV está feito!”. Bem conduzido, o projecto levará os alunos a criarem uma rede de contactos em Portugal e no estrangeiro que lhes virá a ser muito útil no futuro. As páginas servirão também – já estão a servir -, para a divulgação de actividades curriculares e extra-curriculares desenvolvidas pelos alunos. Exemplos, a presença nas redacções do Diário de Coimbra, da RDP e da RTP, com trabalhos de estúdio e acompanhamento de reportagens no exterior. Ou a publicação integral, no Youtube, de aulas abertas que se têm vindo a realizar no Curso de Jornalismo.
  3. 3. Mais haveria a dizer, mas sabemos ter já estoirado o comando brevitatis causa desta apresentação. Sublinhar apenas que este projecto se iniciou com um questionário enviado via google a toda a comunidade do ISMT (alunos, docentes e funcionários). Com uma taxa de respostas que se pode considerar satisfatória (10%), há alunos que ainda não responderam. Agradecendo a todos os que participaram no questionário, informamos que o mesmo ainda se encontra online, aberto às respostas de quem ainda o não fez. Podem preenchê-lo aqui: https://goo.gl/forms/uPvuz81rOthodylf2 Quem pretender saber mais pormenores, tendentes eventualmente a uma futura integração neste projecto, pode fazê-lo através do endereço de e-mail projectoweb2020@gmail.com . Coimbra, 20 de Março de 2018 Os Coordenadores do Projecto WEB 2020 Sofia Figueiredo Dinis Manuel Alves João Luís Campos

×