Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Gestao da Informacao e Midias Sociais

2,277 views

Published on

Apresentacao para o 13 Congresso de extensao, ensino e pesquisa na Universidade Federal de Goias.

  • Be the first to comment

Gestao da Informacao e Midias Sociais

  1. 1. Mesa redonda Gestão da Informação e Mídias Sociais Dalton Martins dmartins@gmail.com FATEC – São Paulo Depto. de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Goiânia 15/10/2013
  2. 2. Mídias Sociais ● Há muitas formas de olhar para o que hoje chamamos de mídias sociais: – – – – A perspectiva da tecnologia e das múltiplas ferramentas de produção de redes; A perspectiva do marketing e da promoção dos negócios; A perspectiva da sociologia e dos novos modos de relacionamento; entre outras...
  3. 3. Mídias Sociais ● No geral, estamos em busca de tecnologias, metodologias e formas de trabalhar com as mídias sociais que permitam: – – ● Formar determinados tipos de redes em torno de temas específicos; Atingir determinadas metas baseadas em indução e promoção de relações sociais com fins específicos; No entanto, temos uma percepção geral que as coisas não estão exatamente sob nosso controle!
  4. 4. Mídias Sociais ● ● Buscar entender as mídias sociais é buscar conjugar uma complexidade de fatores e variáveis que estão envolvidas nas diferentes formas de apropriação dessas mídias; Muitas vezes, – cabe inverter a pergunta: ao invés de tentar induzir um tipo de relação, cabe analisar que tipo de relação faz sentido para um grupo.
  5. 5. Mídias sociais: redes sóciotécnicas ● Um dos olhares que favorece o entendimento dessa complexidade é analisarmos as mídias sociais como redes sociotécnicas, envolvendo – Aspectos políticos e sociais: ● ● – Políticas organizacionais; Políticas relacionais; Aspectos tecnológicos: ● ● ● Formas de apropriação; Fluxos de informação; Modos de análise e produção de conhecimento.
  6. 6. O olhas das redes sóciotécnicas ● Surgem desse olhar e modo de analisar as mídias diferentes oportunidades para os problemas e o campo da Informação: – Múltiplos modos ● ● – Formas de ativação de coletivos; Condições de produção de determinados tipos de redes Múltiplos modos ● ● ● ● de experimentar redes: de análise: Tendências relacionais; Padrões estruturais e dinâmicos; A produção e invenção de formas organizacionais; Linguagem e semântica
  7. 7. Oportunidades ● ● Há muitos dados disponíveis na Internet para análise, permitindo mapearmos tendências, padrões e melhorarmos nosso entendimento da dinâmica de funcionamento dos sistemas humanos; Podemos ter muitas motivações para isso: – Melhoria e proposição de novos sistemas de ensino e aprendizagem; – Novas técnicas de avaliação de resultados em estratégias relacionais; – Melhor entendimento de como operam nossos grupos de trabalho e relacionamento; – Pensar novos modos de intervir e projetar sistemas que funcionem sobre outros modos de comunicação...
  8. 8. Como então trabalhar com essa perspectiva de modo prático em nossas atividades de pesquisa, ações sociais e atuação profissional?
  9. 9. O que faz um analista de redes? ● Os analistas de redes tratam os sistemas sociais como redes de relações de dependência de recursos escassos localizados nos nós e a estrutura de alocação desses recursos nas conexões.
  10. 10. Como estudar análise de redes? Aspectos técnicos ● ● ● ● ● Banco de dados: SQL e a estruturação de dados de sua análise em bancos facilitam a tarefa e o esforço envolvido na mineração Linguagem de scripts: nem sempre conseguimos os dados no formato que precisamos. Muitas vezes, é preciso mexer e transformar as relações com dados. Linguagens como Python, Perl e PHP podem ajudar muito. Planilhas: kit básico do analista. Facilitam gerar gráficos facilmente e calcular dados de base para avaliação do trabalho; Estatística: conhecimento fundamental para análise exploratória e testes de validação de hipóteses; Softwares de análise: há muitos softwares hoje em dia que podem ajudar no trabalho, facilitando muitos processos de forma automática. Ex: Gephi, Pajek, Netdraw, UCINET, Visone, etc....
  11. 11. Como estudar análise de redes? Aspectos sociais ● Contexto: os dados nunca refletem uma verdade única sobre a rede. Eles sempre dependem do contexto em que analisamos. As posições estruturais e dinâmicas podem significar coisas em um contexto e coisas bem diferentes em outro contexto. ● Dinâmica: o modo como a rede se modifica, considerando o movimento dos nós e das conexões permite visualizar uma dinâmica social de relacionamento. Entender a motivação dessa dinâmica é fundamental para a análise. ● Análise: o analista não deve ser visto como o especialista em redes. Ele sabe analisar, mas o que aquilo significa é sempre interessante dialogar com as comunidades analisadas. Elas conhecem seu contexto e sua dinâmica melhor que ninguém.
  12. 12. Exemplos: educandos e tutores num ambiente de EAD
  13. 13. Exemplos: blog coletivo
  14. 14. Exemplos: blog coletivo Mapas da rede: diferentes formas de apropriação regional Relações entre pessoas do Rio Grande do Sul Relações entre pessoas de São Paulo Há o mesmo número de nós nessas 2 redes.
  15. 15. Obrigado! Contato: dmartins@gmail.com http://daltonmartins.blogspot.com

×