Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
Edição Online Para Um Milhão e Oitocentos Mil Leitores
16 Mil Exemplares Impres...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
2
Cultura
Paulo Roberto Cecchetti cecchettipaulo@gmail.com
annaperet@gmail.com
...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
3
Documento
dizjornal@hotmail.com
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil ...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
4
Informes
Expediente
Edgard Fonseca Comunicação Ltda.
R Otavio Carneiro 143/70...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
5
InternetLaio Brenner - dizjornal@hotmail.com
ORAÇÃOASANTO EXPEDITO
Festa 19 d...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
6
Edgard Fonseca
edgardfonseca22@hotmail.com
Edição na internet para Hum milhão...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
7
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores
Marlene na TV
No dia 4 ...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
8
Renda Fina
Aniversariantes da Edição
Clarita Dias Tereza Cristina Costalima P...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
9
Conexões
erialencar.arte@gmail.com
E! Games
dizjornal@hotmail.com
Jêronimo Fa...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
10
Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com
Fernando de Farias Mello
ATENÇÃO PARAA ...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
Pela Cidade
11
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores
Overeador ...
Niterói
13/08 a 27/08/16
www.dizjornal.com
Em Foco
12
Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores
Posse na Acade...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

0

Share

Download to read offline

Diz Jornal 158

Download to read offline

Edição 158 do Diz Jornal, um jornal plural que aborda desde política, internet, direitos dos consumidores, cinema e saúde. Circula na cidade de Niterói.

  • Be the first to like this

Diz Jornal 158

  1. 1. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com Edição Online Para Um Milhão e Oitocentos Mil Leitores 16 Mil Exemplares Impressos Zona Sul, Oceânica e Centro de Niterói Diretor Responsável: Edgard Fonseca Circula por 15 dias Diz: Todo Mundo GostaMarcelaPorto–beleza:WagnerRayoldoClassStudio–foto:JulioCerino Página 03 Eleição Armadilha 1ª Quinzena Nº 158 de Agosto Ano 08 de 2016 Jornal Ano 08
  2. 2. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com 2 Cultura Paulo Roberto Cecchetti cecchettipaulo@gmail.com annaperet@gmail.com DIZ pra mim... (que eu conto) Anna Carolina Peret Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Pódio Cinematográfico E stou em clima Olímpico! Não, você não leu errado! Estou em momento de vertiginosa competição comigo mesma: quero conseguir bater meu recorde pessoal de filmes vistos em um curto perí- odo de tempo. Nada melhor do que usar um período de ferias forçadas para fazer o que mais gosto na vida. E, para quem qui- ser vir comigo nessa aventura, abaixo, dou dicas bacanas... Afinal, eu não devo ser a única pessoa que não aguenta mais tanta hipocrisia de “Jogos Olímpicos”, quando, na verdade, precisávamos é de educação, saúde e segurança! Pois o próximo filme de um dos meus di- retores prediletos e entrará em cartaz em breve. Woody Allen é realmente uma mente brilhante. Aos 80 anos este astro não pára! Sua nova produção, “Café Society”, se pas- sa nos anos 1930 e explora a jornada de um jovem aspirante a escritor, que resolve ir para Los Angeles, a fim de ingressar na indústria cinematográfica com a ajuda de um tio. Só que as oportunidades não che- gam tão rapidamente conforme o esperado. Destaque absoluto para a incontestável ha- bilidade de Woody em escrever sequências onde o diálogo é a grande estrela. Vale a pena contemplar seus trabalhos para aprender respostas ardilosas, citações fantásticas e dar risadas de doer a barriga. Além disso, ressalto também a destreza abso- luta que o diretor usou em seus enquadramentos. O filme está um primor no quesito fotografia. Um banquete para os olhos! E para quem gosta de ficção e tecnologia, que tal agregar um pouco de tensão e filosofia a essa mistura? Pois, a proposta de “Nerve - Um Jogo Sem Regras” é justamente prender a atenção do espectador efetuando esta junção. Na película, narra-se a vida de uma garota comum, prestes a sair do ensino médio e começar a faculdade. Até que ela conhece um jogo online denominado “Nerve”, que tem como subtítulo a pergunta: “Você é um observador ou um jogador?” (Are you a Watcher or a Player?). A questão é que a moça decide tornar-se jogadora... Todavia, a mesma só descobre que o jogo vai muito além da realidade virtual após encontrar-se praticamente presa dentro desta rebuscada arapuca, na qual seus passos são observa- dos e, até mesmo, manipulados. Uma coisa é certa: depois deste filme, dá até medo de se arriscar em um simples joguinho para ce- lular. É de arrepiar! Como eu adoro dar opções para todos os gostos, há também produção dirigida para quem adora drama! Vocês precisam conferir “A Luz Entre Oceanos”. A película se pas- sa na Austrália, após a Primeira Guerra, e acompanha um homem que trabalhava em um farol com sua esposa. A vida dos dois parecia pacata até que, um dia, eles encon- tram, dentro de um barco, um cadáver e um bebê. Inicialmente, o ca- sal cogita avisar a polícia. No entanto, acabam de- cidindo que a criança fora uma bênção dos céus e “adotam” a mesma. Anos mais tarde, em meio a uma viagem, eles desco- brem que não tomaram a decisão correta. O longa é um verdadeiro soco no estomago, de tão tocante e verossímil. Espero ter ajudado com algumas boas sugestões cinematográficas. O que não faltam são boas opções neste Agosto que teremos de enfrentar. Gostaria apenas de esclarecer que não estou, de forma alguma, torcen- do contra o meu país. Estou – e sempre estarei – de dedos cruzados para que ob- tenhamos fantásticos resultados. Por outro lado jamais silenciarei minha revolta no que tange as prioridades sociais esquecidas em prol de tal evento. Afinal, quem merece a medalha de ouro é o povo brasileiro, eterno lutador, que dia após dia, mostra seu valor no tatame da vida... E viva o Brasil! - O poeta Hilário Francisconi (foto) toma posse na Academia Niteroiense de Letras/ ANL dia 17 de agosto, quarta-feira, às 17h. Vai ocupar a Cadeira 02, patronímica de B. Lopes e será recepcionado, na solenidade, por este colunista. - A instituição ASPIuff, presidida por Aydil Preis (foto), irá promover dia 25 de agosto, quinta-feira, às 14h, evento em reconheci- mento aos diversos movimentos culturais existentes em Niterói. Um dos homenagea- dos será os "Escritores ao ar Livro". - “Os Crimes do Cartel do Bilhão Contra o Brasil: o esquema que assaltou a Petrobrás” de autoria do médico e escritor Carlos Lo- pes (foto), em parceria com a editora Alfa Omega, será lançado dia13 de agosto, sá- bado, a partir das 10h, na Livraria Guten- berg (Shopping 211 - Icaraí, entre as Ruas Moreira César e Lopes Trovão. - Na passagem da tocha olímpica por Ni- terói, o meu dentista e amigo Clínio de Freitas, medalhista em Seul ao lado de Lars Grael, novamente juntos na embarcação que seguia em direção ao Rio de Janeiro.
  3. 3. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com 3 Documento dizjornal@hotmail.com Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Eleição Armadilha O Brasil vive uma das maiores crises de representatividade política da sua história. Os sucessivos desmandos, insucessos administrativos, corrupção em larga escala e a falta de nomes com lisura e credibilidade, transformou a classe política numa massa quase uniforme, com raríssimas exceções de políticos atuantes e sérios. São tão poucos que dá para apontá-los. O sistema eleitoral que era equivocado e impróprio ficou muito pior para a próxima eleição, com mudanças de regras pontuais, sem que se fizessem as reformas e ajustes no sistema político. Existem questões tão graves que comprometem a lisura do pleito. A questão da formação de partidos e as impróprias coligações proporcionais favo- recem a criação de partidos de aluguel, sem representatividade e ainda conseguem reunir o que há de pior na sociedade para se travestirem de militância política. Uma verdadeira desordem que só afasta o eleitor, cada vez mais desiludido e descrente da mais tênue se- riedade. Esta desmoralização continuada faz com que muitos, pessoas de bem, fujam da política, com se fosse uma enfermidade mental. As máscaras estão caindo. Basta ver aquilo que se avizinha, como a po- lítica numa cidade de porte médio como Niterói. Por estar mais próxima de nós e para informar com dignidade sem partida- rismos, vamos fazer uma analise do quadro eleitoral, sem véus ou tendências. Um quadro real das nossas perspectivas para as próximas eleições, tanto para candidaturas majoritárias, como para vereadores. Neste atual modelo de eleição, com uma curtíssima campanha de 45 dias, com ve- ículos de publicidade limitados, restaram, a televisão, (para vereadores sem mandato é uma piada) onde o candidato obtém míseros 10 segundos, que não dá tempo para dizer nada, além de aparecer e colocar uma frase e um número. Na prática estas mensagens não elege ninguém. Restaram os jornais, com for- matos de anúncios limitados; e em Niterói a maioria deles são quinzenais, e com uma par- cela significativa de “jornais de ocasião” que só aparecem durante o período eleitoral, que não tem credibilidade, conteúdo jornalístico e não passam de caça-níqueis. Outros se iludem achando que vão ganhar eleição em redes sociais. A rede social é um bom veículo para quem sabe usar, mas, ain- da assim não tem, ainda, a força que tentam imputá-la. Ajudam, são úteis, mas, ninguém se elege somente com este canal. Os vereadores com mandato levam relativa vantagem por terem sua estruturas montadas, embora alguns serão penalizados por suas prurias estruturas por não terem correspon- dido à s expectativas dos eleitores, servidores e aliados. Estes serão aqueles que irão ce- der lugar para os novos vereadores. Na nos- sa visão, haverá a eleição em torno de sete novos vereadores; ou seja, 1/3 de renovação na Câmara. Alguns vereadores sabidamente pelo trabalho que apresentaram durante a le- gislatura têm a reeleição assegurada. Foram os melhores vereadores desta gestão: Paulo Bagueira, Bruno Lessa, Paulo Eduardo Go- mes, Renato Cariello e Leonardo Giordano. Os demais, com as dificuldades de coligações e siglas correm risco, como o caso do Partido Solidariedade com quatro vereadores. Neste equivocado sistema eleitoral, vai ser muito di- fícil eleger todos. Despontam candidatos novos em partidos maiores e com coligações mais leves. Entre eles aparecem os advogados Carlos Otavio Vaz (Casota) do (PSDB) e Luiz Carlos Mendes (PSB), além de Bruno Lobato (PSB) e Renatão do Quilombo (PSOL) que faz excelente traba- lho em camadas sociais diversas, mas, acima de tudo, em defesa dos mais carentes. O quadro da eleição de prefeito é o mais pre- ocupante com apenas três candidatos aptos a disputa e com dificuldades e qualidades equivalentes. Há uma clara intenção, não só dos candidatos, como da mídia, estabelecer uma polarização entre o atual prefeito Ro- drigo Neves e o ex-secretário de Saúde do Estado Felipe Peixoto, deixando à margem o candidato do PSOL, deputado Estadual Flávio Serafini. Na verdade, o grande vencedor desta eleição foram os votos nulos e brancos. Supe- raram os dois candidatos. Neste pleito atual pode ser pior, e a história se desenha diferente. Os insatisfeitos votam no “contra”. A juventude universitária não vota nem em Felipe e nem em Rodrigo Ne- ves. Se fizerem campanha conseguirão votos de outros tantos insatisfeitos e a história pode mudar. É preciso considerar esta possibilida- de. Todos têm suas dificuldades, mas se equi- valem. Rodrigo Neves tem contra ele a absoluta fal- ta de compromisso com a verdade. É do tipo de político que diz qualquer coisa que seja para se beneficiar e sem qualquer respeito ao eleitor. Seu único intento é a obtenção do po- der. Mesmo antes de se reeleger prefeito de Niterói, já se lançou candidato a governador do Estado, daqui a dois anos. É megalôma- no, administrativamente irresponsável, pois para “mostrar serviço” inicia e não conclui inúmeras obras. Não é que não tenha feito nada. Fez sim, mas com qualidade duvidosa e muitas vezes com custos maiores, distantes de um planejamento estratégico. Seus méri- tos estão na administração interna. A fazenda foi reorganizada, assim com a administração. Mérito de dois bons secretários, mas, credite- -se ao prefeito os acertos. Felipe Peixoto apresenta-se como opção e contraponto ao marketing enganoso do Ro- drigo Neves e acentua a sua performance messiânica, fato que não o ajuda e cria oposi- ções e desconfianças. Mantem-se no modelo do “bom moço”, com gestos planejados e muito bem ensaiados, mas que na atualidade carece de novas posturas, pois já se desgas- tou e este modelo já não convence mais nin- guém. A expectativa de oposição a Rodrigo pressupõe algo mais vigoroso e com discurso denso e consistente. Niterói não precisa de um “bom moço”. Precisa de um administra- dor e acima de tudo, um líder. A sua postura de menino ungido pela divindade o faz distan- te das pessoas. É tido como intransponível, inacessível. quando alguém se aproxima. Vive numa redoma construída por uma militância que protege o “Bom Moço”, mas, não poupa estocadas e grosseiras. Tudo aparentemente como atos próprios, mas já se nota que é ape- nas uma estratégia. O Felipe é bonzinho e gentil. Os seus sol- dados distribuem patadas, insultos e tramas, sem a participação do líder, que nunca sabe de nada. Felipe Peixoto é tido como “cabe- ça dura”, só faz o que quer e quando quer. Não dialoga, adia conflitos e tensões e não enfrenta objetivamente as dificuldades. Faz o exercício da negação e da procrastinação con- veniente. Só ouve aquilo que quer, e afasta-se de quem tem opiniões que não são afinadas com as suas. Não gosta de ser contrariado, de diálogo e desvia do confronto; e costuma disfarçar, mas guarda rancores, nada espiritu- alizados. Flavio Serafini é professor e nada se sabe que possa desaboná-lo, exceto o sectarismo de um partido oriundo dos petistas raivosos e desiludidos com a roubalheira e falta de mo- ralidade do PT. Colocam-se como oposição a este modelo, mas, na hora H, defendem uns aos outros, defendem a indefensável Dilma Rousseff, e são chamados de “puxadinho do PT”. Não obstante aos avisos, contra um par- tido que não delega, não faz alianças, quando lhe convém prega o voto nulo, e com tantas “exigências” não constroem quadros. Se ga- nhar o Serafini, a grande dificuldade vai ser gente para preencher os cargos. O PSOL peca por não flexibilizar. Todo homem de bem de- seja e professa a doutrina. Mas, viver é um ato associativo. Não se pode viver produtivamen- te num gueto de emoções reativas. Senhores, este é o quadro que nos espera nas próximas eleições. Quem nos representará? Ganhe que ganhar... Teremos problemas a contornar. Bruno Lessa Paulo Eduardo Casota RenatãoJC Mendes Cariello Flávio Serafini (PSOL) Felipe Peixoto (PSB) Rodrigo Neves (PV)
  4. 4. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com 4 Informes Expediente Edgard Fonseca Comunicação Ltda. R Otavio Carneiro 143/704 - Niterói/RJ. Diretor/Editor: Edgard Fonseca Registro Profíssional MT 29931/RJ Distribuição, circulação e logística: Ernesto Guadelupe Diagramação: Eri Alencar Impressão: Tribuna | Tiragem 16.000 exemplares Redação do Diz R. Cônsul Francisco Cruz, nº 3 Centro - Niterói, RJ - Tel: 3628-0552 |9613-8634 CEP 24.020-270 dizjornal@hotmail.com www.dizjornal.com Os artigos assinados são de integral e absoluta responsabilidade dos autores. D! Nutrição clara.petrucci@dizjornal.com | Instagram: Clara PetrucciEdição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Distribuidora Guadalupe 25 Anos de bons serviços Jornais Alternativos - Revistas - Folhetos - Encartes Demonstração de Placas Sinalizadoras Entrega de Encomendas e Entregas Seletivas Niterói - Rio de Janeiro - São Gonçalo - Itaboraí - Magé - Rio Bonito - Maricá - Macaé eguada@ar.microlink.com.br guada@ar.microlink.com.br 99625-5929 | 98111-0289 3027-3281 | 2711-0386 (sec.elet. 7867-9235 ID 10*73448 DG Qual o Adoçante Para Você? O açúcar é conside- rado um veneno, por todo seu pro- cessamento químico e por todos os efeitos causados no nosso organismo. Ok. Então devo utilizar um adoçante: “não engorda” e faz menos mal à saúde. Depende! Você já parou pra ler sobre os efeitos do aspartame ou do ciclamato no organismo humano? Pois é... É de assustar! As consequências dentro do nosso corpo são as piores possíveis. Mas e agora? O que consumir? Bom... O ideal é que se evite adoçar qual- quer preparo, já que o nosso paladar se adapta aos “níveis de doçura”; mas, caso não consiga, o que pode ser feito é uma escolha adequada do adoçante. Existem milhares de opções no mercado e fica difícil escolher, mas, o que deve ser ponderado é a menor quantidade de efei- tos e interações com o nosso corpo. Por exemplo: para pacientes que apresentam qualquer tipo de distúrbio tireoidiano, há publicações que a sucralose não é indicada, por “desestabilizar” a tireoide, retirando uma molécula de Cloro. Mas, para quem não apresenta problemas na tireoide a su- cralose se torna uma boa opção por ter palatabilidade agradável e não “interagir” tanto com o organismo. A stevia tem sido uma opção bastante utili- zada por passar por menos processos quí- micos, mas não são todos que se adaptam ao seu sabor... Por isso converse com o seu nutricionista, veja a melhor opção, respeitando a sua in- dividualidade e paladar! Que a vida seja doce! Vereadores Derrubam o Veto do Prefeito E m sessão extraordinária solicitada pelo prefei- to Rodrigo Neves, realizada no dia 09, passa- do, foi novamente revisto o Plano Municipal de Educação (PME) de Niterói. Este Plano teve o veto do Executivo à emenda 98, do vereador Carlos Macedo (PRP), extinguindo os temas de Gênero e Diversidade Sexual nas Escolas. A votação derrubou o veto do prefeito, que desejava manter obrigatório o ensino favorável sobre Gênero e Di- versidade Sexual nos estabelecimentos de ensino da Rede Pública Municipal de Niterói. O veto do pre- feito teve 10 votos favoráveis a sua derrubada e 7 seguiram apoiando o executivo. Em Memória aos 10 anos da Lei Maria da Penha Será promovida pelo Núcleo das Mulheres Vítimas da Violência Doméstica da OAB Niterói no dia 25 de agosto, a partir das 18 horas, a palestra "Em memória aos 10 anos da Lei Maria da Penha, no auditório da entidade.” Os expositores serão o desembargador Sérgio Souza Vera- ni, presidente do Fórum de Direitos Humanos da Amerj; a advogada Cíntia de Faria Asevedo, delegada do Núcleo das Mulheres Vítimas da Violência Doméstica; e a psicóloga Márcia Valéria Vicente Guinancio, coordenadora da equipe técnica do Juizado da Violência Doméstica e Familiar Con- tra a Mulher. Espaço Para Artesãos Está funcionando no Centro de Atendi- mento ao Turista (CAT) do Caminho Niemeyer, no Centro, a venda de produ- tos artesanais de marcas niteroienses. São cerca de 30 expositores, todos empre- endedores individuais, que faz parte do projeto “Souvenir Niterói”, resultado de uma parceria entre Neltur e a Secretaria de Cultura, através da Casa do Artesão. Rosane Calôr, diretora da Casa do Arte- são, falou do crescimento profissional dos artesãos na cidade, que já trabalham em nove feiras e participam de vários eventos da Secretaria de Cultura. ”Somos cerca de 400 artesãos em atividade”, disse. Sergio Gomes
  5. 5. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com 5 InternetLaio Brenner - dizjornal@hotmail.com ORAÇÃOASANTO EXPEDITO Festa 19 de abril. Comemora-se todo dia 19 Se vc. está com algum , precisa de , peça a Santo Expedito. Ele é o Santo dos Negócios que precisam de pronta solução e cuja invocação nunca é tardia. Problema Difícil e aparentemente sem Solução Ajuda Urgente ORAÇÃO Obrigado. : Meu Santo Expedito da Causas Justas e Urgentes, socorrei-me nesta hora de aflição e desespero. Intercedei junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo! Vós que sois o Santo dos Aflitos, Vós que sois o Santo das Causas Urgentes, protegei-me, ajudai-me, Dai-me Força, Coragem e Serenidade. Atendei o meu pedido: (fazer o pedido) Ajudai-me a superar estas Horas Difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar; Protegei minha família, atendei o meu pedido com urgência. Devolvei-me a Paz a Tranqüilidade Serei grato pelo resto da minha vida e levarei seu nome a todos que têm fé. Rezar 1 Padre Nosso,1 Ave Maria e Fazer o sinal da cruz. “para que os pedidos sejam atendidos é necessário que sejam justos”. Agradeço a Santo Expedito a Graça Alcançada.Santo Expedito Dr. Helder Machado Urologia Tratamentode Cálculo Renal a Raio Laser Rua Dr. Celestino, 26 Centro - Niterói. Tels:2620-2084 /2613-1747 Clínica Atendemos UNIMED eParticular Atendimento24Hpelo tels: 8840-0001e9956-1620 Venda pela Internet O comércio eletrônico é um es- paço virtual onde produtos e serviços são ofertados aos clientes por meio da internet. Trata- -se de um canal online em que con- sumidores podem fazer e acompanhar compras, fazer encomendas, realizar transações financeiras, entre outras coisas, de qualquer lugar do mundo. Mas, para vender é preciso satisfazer o cliente. Veja algumas dicas para o sucesso no mercado digital. • Esteja preparado Antes de dar o primeiro passo, é pre- ciso entender um e-commerce: os investimentos; conhecer parceiros, fornecedores, clientes e concorrentes. Para isso, é necessário elaborar um Plano de Negócios. • Ter um site 100% funcional Tudo que estiver disponível no site deve funcionar da melhor forma pos- sível. Rapidez no carregando do con- teúdo, além de imagens grandes e atraentes. • Ser verdadeiro e legal Não prometa o que não se pode cum- prir e não deixe o cliente confuso sobre cobrança de frete ou prazo de entrega. Além de estar inteiramente legalizado. • Logística Como não existe contato físico, isso gera expectativa no cliente para rece- ber a mercadoria. O tempo de espera deve ser igual ou menor que o pra- zo acordado. E a mercadoria tem que chegar impecavelmente. • Comunicação com o cliente Esteja nas redes sociais, tenha um chat ou um e-mail específico para o aten- dimento ao cliente, além do número de telefone ser bem visível no site, a linha deve ser acessível. Dê respostas objetivas. • Equipe bem treinada Para cuidar do conteúdo, do design, de questões relacionadas à tecnologia da informação e ao marketing, man- tenha profissionais adequados. Todos devem conversar, interagir e se inte- grar com a clientela. • Anunciar Uma boa maneira é começar fazendo testes com pequenos investimentos e medindo os resultados. Existem ma- neiras de fazer anúncios na internet: por links patrocinados (Google e Yahoo) ou pelas mídias sociais (seg- mentação de público-alvo). • Ter um site seguro Há diversas empresas que oferece serviço de proteção ao site, análise de vulnerabilidades e bloqueio de ata- ques para garantir operações seguras. É preciso avaliar a solução ideal para o porte do negócio, mas não se pode deixar de garantir segurança ao cliente no momento da compra, pois este é um dos fatores mais determinantes de compra no mercado digital. Dicas anotadas... Agora cabe a você decidir se vale a pena ou não ter seu negócio na internet. Inté.
  6. 6. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com 6 Edgard Fonseca edgardfonseca22@hotmail.com Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Agradecimento N o dia 1º passado tomei posse na Academia Niteroiense de Letras, e na mesma so- lenidade recebi o Título de Cidadão Niteroiense. Quero agradecer a todos acadê- micos que me acolheram com tanto carinho e especialmente ao acadêmico e meu amigo Paulo Roberto Cecchetti. Este foi meu paraninfo e fez a minha apresentação com tamanha generosidade que eu quase não me reconheço. Conferiu-me méritos e qualidades que não mereço. Mas, era festa, e está valendo. Agradeço tudo, de coração. Também agradeço a deferência do vereador Bruno Lessa pelo Título de Cidadão Niteroien- se. Foi importante fazer esta transição e incorporação. Agora sou um baiano-niteroiense. Já havia “incorporado” este espírito já faz muitos anos, mas agora é a vera! Todo mundo viu e não dá mais para disfarçar. Incorporei definitivamente na qualidade de niteroiense imortal. É mole? Ou quer mais?... Toma que o Filho é Teu... J á repararam que depois da invenção dos e-mails as operadoras de telefone (principalmente) têm usado o artifício de trocar o envio de contas impressas pelo correio, por envios online? O pretexto é “agilizar”, dar mais “precisão na entrega”, e se referem ao expediente como “método moderno e eficiente”. Poderia ser... Se não fossem estas contas irem parar direto no Lixo ou na Caixa de Spam. É que as operadoras de internet, principalmente a Google, têm um sistema de identificação de envio de e-mails em massa, e passa a desviar estes envios para a Caixa de Spam; pois como são milhares de contas, a classificação do sistema não erra. Não há seletividade nem leitura da mensa- gem. O que se verifica é a quantidade como meio de identificação. Com isso, a confusão se estabelece. As contas não aparecem, os clientes não pagam e o circulo vicioso se forma. As operadoras de telefonia, principalmente a VIVO (que a pouco comprou a GVT e in- corporou milhões de linhas), partem para o ataque através de serviços de cobrança ter- ceirizados. E estes serviços, como gaviões no galinheiro, atropelam e são deselegan- tes. Ligam desde muito cedo, acordando a clientela e perseguem em horários diversos, variando os cobradores, entre mulheres e homens. Não importa se você já pagou ou não. Eles, ou não registram que o cliente em questão já foi contatado, ou faz parte de um sistema cruel de infernizar a vida das pessoas, como uma espécie de chantagem mental para que o indivíduo acuado pague rapidamente a conta; assim livrando-se dos opressores. São uns verdadeiros abutres te- lefônicos. Para a operadora de telefonia é uma imensa economia de impressão de contas e servi- ço de correios. Mantêm maior controle dos recebimentos com este sistema infernal de cobrança, que chegam cheios de autorida- de, exigindo que a pessoa se identifique e confirme os dados que eles desejam, e ain- da em tom de ameaça dizem: esta conversa está sendo gravada! É só uma técnica de intimidação... Eles não têm qualquer autori- dade e devem ser colocados em seu devido lugar. Sugiro uma técnica que estamos usando com muito sucesso. Quando pedirem os dados, inverta o papel. Eles é quem devem se identificar. Afinal, qual é a garantia que temos num telefonema que não seja um presidiário falando de dentro de Bangu1? E se for um estelionatário querendo sa- ber o nome completo, CPF, nome da mãe, etc? Quando disserem que estão gravan- do, diga: nós também estamos gravando! E peça que eles ditem os seus dados para que você confirme ou não. Afinal, se eles sabem tudo sobre nós, qual razão teriam para que nós fizéssemos declarações de dados em confiança, a alguém que não conhecemos, através de uma linha telefônica? Vamos nos proteger e dar duro nessa gente grossa, au- toritária, arrogante e pretenciosa. Afinal, os clientes somos nós, e temos sempre razão! Aposentados: a Bola da Vez Os aposentados e inativos deveriam ser os mais protegidos e privilegiados. Entretanto, sempre levam a pior. Como têm menor poder de reação, mobilidade e es- tão fora dos meios de produção, não são levados em conta. Os empréstimos consig- nados, que têm os juros mais baratos, de- veriam ser mais facilitados para inativos e aposentados. A NITPREV (Instituto de Previdência da Prefeitura de Niterói) cria tantas exigências burocráticas na compilação dos documen- tos que até parece não terem interesse nessa questão. Somente o Banco do Brasil e Caixa Econômica realizam estes emprés- timos. Outros bancos particulares, ao que parece, não têm interesse nessa modalida- de de operação. Se banco gosta tanto de dinheiro, a merca- doria é o lucro e a garantia são os proventos do aposentado, porque não querem negó- cios com a Nitprev? Julio Cerino Paulo Roberto Cechetti apresenta o novo acadêmico
  7. 7. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com 7 Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Marlene na TV No dia 4 de setembro, às 15h, na Rede TV, a psicóloga Marlene Nasser vai falar sobre o tema “Rede Sociais, quando desmitificou a inter- net e preveniu em relação a jogos”, no Programa “Berenice e Você". Marlene, que fez mestrado e doutorado pela Sorbone - Universidade de Paris, vai também responder perguntas feitas por crian- ças durante o Programa. Escrito Por Lula Omistério da placas da prefeitura de Niterói escritas com graves erros de português afinal esta sendo revelado. Um funcionário que não quis se identificar apontou o “perito em ortografia”, que foi aluno de Lula, o apedeuta. Finalmente se explica a razão das placas escritas: “Ilha da Conseição”. A coisa é tão gro- tesca que assustou até Cauby Peixoto, lá no além. Ele costumava cantar: “Com Seis São”... Dureza mesmo! Comemoração dos 197 Anos da Câmara dos Vereadores A primeira sessão legislativa de Niterói foi realizada na Igreja Matriz de Nossa Se- nhora da Conceição, no Centro. Para os 197 anos de instalação da Câmara de Vereadores uma missa foi celebrada pelo monsenhor Oswaldo Motta pelos. Parti- ciparam do ato religioso o presidente do Legislativo niteroiense, vereador Paulo Bagueira, vereadores e funcionários da Câmara. Após a missa, funcionários, vereadores e convidados participaram de coquetel no Espaço Vereador João Batista da Costa Sobrinho, na parte interna da Câmara. Planos de Saúde Adeus Saúde no Brasil é sempre motivo de desespero. Como se não bastasse a Saúde Públi- ca ser um caos, os Planos de Saúde particulares são caríssimos e ineficientes, (e as soluções para conflitos têm que vir da justiça), e querem agora criar um Plano de Saúde Popular. Segundo os “técnicos do governo federal”, esta será uma “solução de emergência” para facilitar a vida dos menos abastados, com “planos baratos e de serviços básicos”. Isso é mesmo uma ironia! Querem baixar o nível do atendimento, criar uma série de res- trições e contenção de custos para se criar um “Plano Meia-Sola”, para quem é “Meio Pobre” (?). Os Planos de Saúde, principalmente os corporativos, já estão neste nível. As operadoras têm repetidamente descredenciado bons profissionais, criam milhares de restrições e difi- culdades para melhorar e otimizar os lucros; e ainda estão querendo se livrar de inúmeros convênios, ditos “deficitários”. A qualidade do serviço caiu a níveis precários. Mais popular que isso... Somente o SUS. No Apagar das Luzes No apagar das luzes, com a Câmara de Vereadores em recesso, já no período eleitoral, o prefeito Rodrigo Neves convoca os vereadores para uma sessão extraordinária, às 10h desta última terça feira para aprovar um “pacotinho de bondades” onde institui um “Prêmio por Desempenho” para servidores ligados à área de segurança. Assim, tenta conquistar mais uns votinhos de servidores insatisfeitos e em pé de guerra com o prefeito. Impressionante o que pode fazer um período eleitoral. O prefeito ficou tão bonzinho... De Pai Para Filho O advogado e professor de Di- reito Carlos Vaz está numa alegria só. É que seu filho dileto, o também advogado Carlos Otavio Vaz, o popular Casota, carim- bou o passaporte para as próximas eleições como candidato a vereador pelo PSDB. Casota já foi suplente de vereador em outra legislatura, quando teve expressiva votação. Agora, mais maduro e mais preparado vai para o pleito com ampla chance de ser o segundo mais votado na legenda do PSDB, - que tem como líder o atu- al vereador e candidato à reeleição, Bruno Lessa. Casota e Lessa são bons amigos e farão uma campanha digna do bom trabalho que junto vêm fazen- do nos últimos quatro anos. Disse- -me Casota que se organizou seriamente em termos de uma militância aguerrida, visto que as regras de propaganda ficaram muito limitantes, impedindo a confecção de peças tradicionalmente usadas, Daí, ele irá percorrer a cidade com seu grupo levando as boas propostas que tem, e isso ninguém pode negar... Se depender de bons projetos ele vai ser um dos mais combativos vereadores na próxima legislatura. Carlos Vaz e Casota
  8. 8. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com 8 Renda Fina Aniversariantes da Edição Clarita Dias Tereza Cristina Costalima Paulo Lemos Glória Diuana Elvia Gonçalves Claudinier Barbosa Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Jantar Garçon Caixa Alta da AFR Mirian Belchior (Presidente da AFR) e vereador Bruno Lessa Karin Toledo, Andrea Frias, Ana Carolina, Juliana Donadel e Luciana Ferreira Paulo Saad, Augusto Cesar e Ulysses Donadel Luiz Carlos Pegado e Telmo Hoelz Fotos Fausto & Valéria
  9. 9. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com 9 Conexões erialencar.arte@gmail.com E! Games dizjornal@hotmail.com Jêronimo Falconi Deu Ruim O prefeito de Niterói inaugurou o Túnel Cafubá-Charitas, e ninguém entendeu a razão de não funcionar. A verdade é que não está pronto e estão forçando a barra para se darem bem na eleição que vem. Mas o castigo da mentira chegou. Já correu terra e pedra para cima do buraco inacabado. Até parece cena de desabamento. Deu ruim! Vou de PSOL Na eleição de prefeito passada votei no Felipe Peixoto e conheci o Dr. Seba. Nesta eleição ia votar no Seba, pois me decepcionei com o Felipe. Agora vejo esse papelão do Seba passando para o lado do prefeito, indo ser coordenador... Que coi- sa feia... O que não faz um cargo e um lugar de poder? Só me resta votar no Flavio Serafini, que restou como única opção. Tomara que também não me arrependa. Não Vão Indicar? E aí, pessoal do Diz. Vocês falam e criticam à vontade. Não tenho conhecimento bastante para fazer uma opção de quem votar. Para prefeito, no Rodrigo não voto, pois votei na outra vez e vejo que foi errado. O cara não fez nada sério. Vocês não vão indicar? E para vereador? Tem uma porção de gente aqui em casa que também não sabe em quem votar. E aí? Quem é o bom? Nota da Redação: Não devemos indicar, pois nossa função é esclarecer os fatos, e eles estão aí. Entretanto, basta acompanhar as nossas edições que vocês vão entender. Só aparece aqui constantemente que tem trabalho para mostrar. Tem vereador que passados quase quatro anos do mandato nunca apareceu nas folhas do DIZ. Qual a razão? Não disse a que veio... É ruim! Basta acompanhar o Diz que vocês vão ter opções. Observem. Trajes Fatais? D esenvolvido pelo estúdio cearen- se Onanim, "Trajes Fatais" é um curioso jogo de luta nacional, que combina influências de games cultuados como "King of Fighers" com personagens e cenários típicos do Nordeste brasileiro. O enredo do game é meio doido, mas, di- reto ao ponto: durante uma festa a fantasia uma “entidade” deu poderes aos partici- pantes, baseados nos trajes que estavam usando. Por algum motivo, que deve ser explicado ao longo da história, eles lutam entre si. Na versão disponível atualmente, você pode escolher entre cinco lutadores; sendo que dois são versões "demoníacas" de ou- tros dois personagens. O quinto é um can- gaceiro, e é o favorito do público até agora. Os personagens e cenários são bem mode- lados, num nível de qualidade bem acima da média para a produção de jogos no Brasil. Desenvolvido com um motor gráfico pró- prio, "Trajes Fatais" é uma demonstração da capacidade artística e técnica dos desenvolve- dores. As mecânicas de luta são bem simples e todos os comandos funcionam combinando ataques com um botão e as setas dire- cionais; nada dos combos complexos típicos dos games de pancadaria. É legal ver os diferentes golpes conforme a di- reção em que você está batendo. Basicamente, uma luta de "Trajes Fatais" pode ser decidida por quem começou a encaixar golpes mais rápidos no adversário e não há muitas formas de se re- verter a situação; além de bloquear ou cair e tentar emendar seus próprios golpes mais rápido ainda. Logicamente o game está lon- ge da versão final, mas, você pode baixar e jogar um demo de "Trajes Fatais", através do site oficial do game. O projeto começou em 2009 e ainda não tem uma data certa para ser comercializa- do. O game já recebeu "sinal verde" no Ste- am, mas ainda falta muito para ficar pronto. A Onanim busca recursos para concluir o projeto, através de uma campanha de finan- ciamento coletivo. O estúdio ainda precisa de R$ 120 mil, e até o momento, só arre- cadou cerca de 8% do valor. Vamos ajudar! Faça sua doação: kickante.com.br/campanhas/trajes-fatais. Até a próxima! Flavio Serafini
  10. 10. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com 10 Fernando Mello - fmelloadv@gmail.com Fernando de Farias Mello ATENÇÃO PARAA MUDANÇA Novos e-mails do Jornal Diz Redação dizjornal@hotmail.com | contato@dizjornal.com Editoria edgardfonseca22@hotmail.com Fernando Mello, Advogado www.fariasmelloberanger.com.br e-mail: fmelloadv@gmail.com A Prefeitura de Todos os Erros M uito me impressiona a postura da Prefeitura de Niterói diante da re- clamação geral sobre a execução das obras, das maquiagens e das decisões inúteis e custosas para o município. Niterói, na verdade, está passando por um dos seus piores momentos. Digo isso não só por ser um cidadão que ama a sua cidade, mas também, porque es- tou como todo mundo está: revoltado com obras que atrapalham a nossa vida e que, ao invés de representar uma evolução, as obras irão atrasar o desenvolvimento da ci- dade por mais de 10 anos. É uma falta de respeito a todos! Na Região Oceânica, por exemplo, está havendo uma redução do número de pistas de rolamento. Incompreensível! Uma loucura! As antigas pistas já não davam conta e muitos aciden- tes aconteciam. Agora... Só vai piorar. As pistas estão ficando muito estreitas, e muitos motoristas estão imaginando como será dirigir ao lado de um caminhão. Prati- camente impossível. Pautada na desorganização urbana, obras vão sendo executadas de qualquer maneira. O prefeito está achando que vai de alguma forma iludir o eleitor atento? Por exemplo: o defasado BRT/BRS não terá serventia para muitos mo- radores. Recentemente fiz uma pesquisa num condomínio e ninguém, mas ninguém mesmo irá usar o BRT. Todos me perguntaram o que iriam fazer em Charitas. Ir ao Rio ou mais uma baldeação? Outra dúvida é sobre os ônibus que fazem a linha para o Rio de Janeiro. Por onde circularão? Divi- dirão as pistas com os automóveis ou também seguirão pela pista “ex- clusiva” do BRT? É a “qualidade” do duvidoso pro- jeto aliado a uma execução de 5ª categoria que mostram o retrato do atraso. Muitos afirmam que a obra está sendo executada muito mais com vulto eleitoreiro do que para resolução dos problemas da cidade; já que o fa- moso e aguardado túnel já foi inau- gurado pelo atual prefeito. Acredi- tem! Inaugurou no estilo Dilma, no estilo PT, que inauguravam sonhos que se transformaram em pesadelos, como todos sa- bem... Tudo demostra que a pre- feitura derrubou a qualida- de de vida da nossa Niterói. Vê-se que o município des- ceu a ladeira, perdeu qualidade, surrada dia e noite pelo abandono. Por exemplo: as soluções para o trânsito caótico encontradas pelos últimos pre- feitos foi a criação de vias reversíveis. Ou seja, o trânsito está sendo tratado à base de cones e guardas apitando. Leva-se 15 minutos para atravessar a ponte a 80 km/hora. Mas, qualquer um leva 30 mi- nutos para vencer a Av. Jansen de Melo e Marques do Paraná. Um contrassenso! O tipo de obra mal executada foi o Mer- gulhão. Como pode uma via desembocar numa das esquinas mais movimentadas da cidade? Nem criança faria tal burrada. Estamos sendo tratados como imbecis. Sinceramente e pedindo perdão aos lei- tores pelo excesso de peso no adjetivo usado. Com erros atrás de outros, a prefeitu- ra vai seguindo o seu caminho errático. Isso tudo sem consultar a população. Quem disse que os moradores da Rua Moreira Cesar queriam calçada com gra- nito? Ninguém foi consultado. Nem os lojis- tas! Tudo errado, Prefeitura de Niterói! Tudo errado! Alerj. Aqui você tem poder. Baixe na Chegou o aplicativo Carteirada do Bem. As leis daAlerj servem para quem tem sede de justiça. Ou só sede, mesmo. Lei Estadual 2424/95: “Bares e restaurantes estão obrigados a oferecer água filtrada de graça quando solicitada pelo cliente.” Fraude Marketing Desonesto Descaso, Abandono...
  11. 11. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com Pela Cidade 11 Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Overeador Bruno Lessa aprovou a outorga de Título de Cidadão Niteroiense para o jorna- lista e publicitário Edgard Fonseca, diretor e editor do Jornal Diz. Bruno Lessa fez e está fazendo um mandato vitorioso, onde foi o principal fiscal das ações do prefeito, apresentou projetos e emendas em diversas áreas. Criou o Dia do Poeta, numa homenagem ao escri- tor e poeta Luís Antonio Pimentel, e foi o grande incentivador dos projetos culturais e mantém es- treita relação com os intelectuais da cidade. Este jovem vereador, com seu estilo despojado e enérgico na defesa dos projetos sociais, da ética e do uso adequado dos recursos públicos, contribuiu para a melhoria da imagem da classe política, e dá exemplos constantes de como se deve comportar um homem público. Cidadão Niteroiense Sangria e Pão Dormido Olivro “Sangria e Pão Dormido... o tom de despedida depura o licor de cada letra" do escritor Renato Augusto Farias de Carvalho (foto) foi lançado no sábado passado no Parthenon Centro de Arte e Cultura. A manhã de autógrafos teve a participação das declamadoras Gracinha Rêgo e Beatriz Chacon, da cantora Ma- ria de Carvalho, acompanhada ao violão por Wanderley Francisconi. Ainda houve a apresentação do Conjunto de Música de Câmera Quinta Justa. Muita gente prestigiou o lançamento, além de acadêmicos e jornalistas. Banda Faixa Etária Neste sábado, dia 13, a banda Faixa Etária comemora 15 anos com um show no Bar do Blues, em São Gonçalo, onde, há 14 anos, o grupo conquistou o Nova Schin Rock Festival, disputado por 220 bandas do Grande Rio. A banda se apresenta às 23h30m levando ao palco do Bar do Blues (o grande templo do rock na região de Niterói e São Gonça- lo) grandes clássicos do rock nacional e internacional. O Faixa Etária nasceu nos bancos escolares do Colégio Montei- ro Lobato, onde estudavam Fabrício, Rodrigo Molina (teclados) e Alexandre Brito (baixo). Fabrício e Alexandre integram o grupo até hoje, juntamente com o guitarrista Fhilipe Nunes e Márcia Palmar. Julio Cerino Edgard Fonseca e vereador Bruno Lessa Aldo Pessanha
  12. 12. Niterói 13/08 a 27/08/16 www.dizjornal.com Em Foco 12 Edição na internet para Hum milhão e 800 mil leitores Posse na Academia Niteroiense de Letras O jornalista e escritor Edgard Fonseca tomou posse na Academia Niteroiense de Letras, e recebeu o Título de Cidadão Niteroiense no Plenário da Câmara dos Vereadores de Niterói, no dia 1º de Agosto próximo. Seguiu-se um coquetel para os 198 convidados presentes. Matilde Conti, Marcia Pessanha, Leda Jorge, Edgard e Luiza Fonseca, Clara e Waldenir BragançaAcadêmico Sávio Soares de Souza e Edgard FonsecaVereador Bruno Lessa, Marcia Pessanha (presidente da ANL) e Edgard Fonseca Sohail Saud, Edgard Fonseca, Nute Belmont e Bruno LessClara Petrucci, Edgard e Gabriel Petrucci da FonsecaClara Petrucci, Sonia Vasconcelos, Edgard, Carlos Vaz e Flavio Peireira Marcia Pessanha,Edgard e Luiza Fonseca e Wanderlino Teixeira Leite NettoEduardo Guimarães. Wilson Silva, Edgard , Claudio Vianna e Ralph AndradePaulo e Ciça Lemos e Edgard Fonseca Suzete Neves, Giuliano Lara,Clara Petrucci Fonseca, Edgard Fonseca, Gabriel petrucci Fonseca e Luiza Petrucci FonsecaAssinatura do Ato de Posse com Marcia Pessanha e Leda Mendes JorgeEdgard Fonseca e os jornalistas Ruthinha Ferreira e Ernesto Guadelupe Fala de posse de Edgard FonsecaAssinatura do Ato de Posse de Edgard Fonseca com Macia PessanhaSávio Soares de Souza, Edgard Fonseca e Leda Mendes Jorge Fotos Julio Cerino

Edição 158 do Diz Jornal, um jornal plural que aborda desde política, internet, direitos dos consumidores, cinema e saúde. Circula na cidade de Niterói.

Views

Total views

553

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

1

Actions

Downloads

2

Shares

0

Comments

0

Likes

0

×