Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentação espaço confinado fev2010 completa

34,544 views

Published on

Published in: Education, Technology

Apresentação espaço confinado fev2010 completa

  1. 1. Espaço Confinado Clínica Viver Assessoria e Serviços Ltda . Fevereiro 2010
  2. 2. Definição de Espaço Confinado <ul><li>É qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua; </li></ul><ul><li>Que possua meios limitados de entrada e saída; </li></ul><ul><li>A ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio . </li></ul>
  3. 3. Normas Aplicáveis <ul><li>NBR 14.787 – Espaço confinado - Prevenção de acidentes, procedimentos e medidas de proteção; </li></ul><ul><li>NBR 14.606 – Postos de serviço – Entrada em espaço confinado </li></ul><ul><li>NR-33 – Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados, aprovada pela Portaria SIT n.º 202, 22 de dezembro de 2006. </li></ul>
  4. 4. Objetivos da NR-33 <ul><li>Estabelecer requisitos mínimos para: </li></ul><ul><ul><li>identificação de espaços confinados e o reconhecimento; </li></ul></ul><ul><ul><li>Avaliação, monitoramento e controle dos riscos existentes; </li></ul></ul><ul><li>Garantir permanentemente a segurança e saúde dos trabalhadores que interagem nestes espaços ; </li></ul>
  5. 5. Onde Encontramos Espaço Confinado <ul><li>Indústrias; </li></ul><ul><li>Serviços nas áreas de: </li></ul><ul><ul><li>Gás; </li></ul></ul><ul><ul><li>Água e esgotos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Eletricidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Telefonia; </li></ul></ul><ul><li>Construção civil; </li></ul><ul><li>Agricultura; </li></ul><ul><li>Agroindústria. </li></ul>
  6. 6. Exemplos de Espaço Confinado
  7. 7. Tipos de Trabalhos em Espaço Confinado <ul><li>Obras da construção civil; </li></ul><ul><li>Operações de salvamento e resgate; </li></ul><ul><li>Manutenção e reparos diversos; </li></ul><ul><li>Limpeza ou inspeções em equipamentos e reservatórios. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Falta ou excesso de oxigênio; </li></ul><ul><li>Incêndio ou explosões ocasionados por vapores ou gases; </li></ul><ul><li>Intoxicações por substâncias químicas; </li></ul><ul><li>Infecções por agentes biológicos; </li></ul><ul><li>Afogamentos; </li></ul><ul><li>Soterramentos; </li></ul><ul><li>Quedas; </li></ul><ul><li>Choques elétricos. </li></ul>Principais Riscos
  9. 9. Como Evitar Acidentes em Espaço Confinado? <ul><li>Certifique-se que a empresa: </li></ul><ul><ul><li>Segue a NBR 14.787 –“ESPAÇOS CONFINADOS –PREVENÇÃO DE ACIDENTES, PROCEDIMENTOS E MEDIDAS DE PROTEÇÃO” </li></ul></ul><ul><ul><li>Atende a NR 33 - Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados; </li></ul></ul>
  10. 10. Responsabilidades do Empregador (NR-33) <ul><li>Indicar formalmente o responsável técnico; </li></ul><ul><li>Identificar os espaços confinados existentes; </li></ul><ul><li>Identificar os riscos específicos de cada espaço confinado; </li></ul><ul><li>implementar a gestão em segurança e saúde no trabalho em espaços confinados: </li></ul><ul><ul><li>Medidas técnicas de prevenção; </li></ul></ul><ul><ul><li>Medidas administrativas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Medidas pessoais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Medidas de salvamento e emergência. </li></ul></ul>
  11. 11. Responsabilidades do Empregador (NR-33) <ul><li>Garantir a capacitação continuada dos trabalhadores; </li></ul><ul><li>Garantir que o acesso ao espaço confinado somente ocorra após a emissão da Permissão de Entrada e Trabalho - PET; </li></ul><ul><li>Fornecer às empresas contratadas informações sobre os riscos nas áreas onde desenvolverão desenvolver suas atividades; </li></ul><ul><li>acompanhar a implementação das medidas de segurança e saúde dos trabalhadores das empresas contratadas; </li></ul><ul><li>Interromper todo trabalho em caso de suspeição de condição de risco grave e iminente abandonando imediatamente o local; </li></ul><ul><li>garantir informações atualizadas sobre os riscos e medidas de controle antes de cada acesso. </li></ul>
  12. 12. Responsabilidades do Trabalhador (NR-33) <ul><li>Colaborar com a empresa no cumprimento da NR-33; </li></ul><ul><li>Utilizar adequadamente os meios e equipamentos fornecidos pela empresa; </li></ul><ul><li>comunicar ao Vigia e ao Supervisor de Entrada as situações de risco; </li></ul><ul><li>cumprir os procedimentos e orientações recebidos nos treinamentos com relação aos espaços confinados. </li></ul>
  13. 13. Medidas Técnicas de Prevenção (NR-33) <ul><li>Identificar, isolar e sinalizar os espaços confinados; </li></ul><ul><li>Antecipar e reconhecer os riscos; </li></ul><ul><li>Proceder a avaliação e controle dos riscos; </li></ul><ul><li>Promover a implantação de travas, bloqueios, alívios, lacre e etiquetagem; </li></ul><ul><li>Implementar medidas para eliminação ou controle dos riscos atmosféricos; </li></ul><ul><li>Verificar a segurança do local antes da entrada por meio de avaliações da atmosfera; </li></ul>
  14. 14. Medidas Administrativas (NR-33) <ul><li>Manter cadastro atualizado, inclusive com os riscos; </li></ul><ul><li>Definir as medidas adequadas aos riscos; </li></ul><ul><li>Manter sinalização permanente junto a entrada; </li></ul><ul><li>Implementar procedimentos de trabalho; </li></ul><ul><li>Adaptar a PET as peculiaridades da empresa; </li></ul><ul><li>Adotar sistema de controle que permita a rastreabilidade da PET; </li></ul><ul><li>Encerar a PET após finalização, pausa ou interrupção dos trabalhos; </li></ul><ul><li>Manter arquivos da PET e procedimento por, no mínimo, 05 anos; </li></ul>
  15. 15. Medidas Administrativas (NR-33) <ul><li>Assegurar acesso somente com acompanhamento e permissão da supervisão; </li></ul><ul><li>Garantir aos trabalhos as informações referente aos riscos e medidas de controle; </li></ul><ul><li>Emitir PET para cada entrada; </li></ul><ul><li>Observação do disposto nas normas NBR 14.606 e NBR 14.787; </li></ul><ul><li>Revisão anual dos procedimentos e PET, ou sempre que houver alterações, com participação da CIPA. </li></ul>
  16. 16. Medidas Pessoais (NR-33) <ul><li>Submeter o trabalhador a exames médicos específicos com emissão do ASO; </li></ul><ul><li>Capacitar os trabalhadores quanto direitos, deveres, riscos e controles; </li></ul><ul><li>Determinar o número de trabalhadores envolvidos conforme a análise de riscos; </li></ul><ul><li>Vedar a realização de trabalhos individuais ou isolados; </li></ul><ul><li>Impedir a realização de outras tarefas ao vigia que não seja monitorar e proteger os trabalhadores; </li></ul><ul><li>Garantir todos os equipamentos relacionados na PET; </li></ul><ul><li>Para atmosfera IPVS é obrigatório o uso de máscara autônoma com pressão positiva ou respirador de linha de ar comprimido com cilindro de escape. </li></ul>
  17. 17. Quando Entrar em Espaço Confinado <ul><li>Somente quando for emitida autorização na Folha de Permissão de Entrada: </li></ul><ul><ul><li>Exigida por lei e executada pelo supervisor. </li></ul></ul><ul><li>Os serviços devem ser executados sempre acompanhado por um vigia. </li></ul>
  18. 18. Funções do Vigia (NR-33) <ul><li>Controlar o número de trabalhadores autorizados no espaço, assegurando a saída de todos ao final da atividade; </li></ul><ul><li>Permanecer fora do espaço, ao lado da entrada e em contato permanente com os trabalhadores; </li></ul><ul><li>Adotar os procedimentos de emergência, acionando a equipe de salvamento quando necessário; </li></ul><ul><li>Operar os movimentadores de pessoas; </li></ul><ul><li>Ordenar o abandono do espaço confinado quando: </li></ul><ul><ul><li>Reconhecer algum sinal de alarme, perigo, sintoma, queixa, condição proibida, acidente, situação não prevista </li></ul></ul><ul><ul><li>Quando não puder desempenhar efetivamente suas tarefas, nem ser substituído por outro Vigia. </li></ul></ul>
  19. 19. Funções do Supervisor (NR-33) <ul><li>Emitir a PET antes da entrada; </li></ul><ul><li>Conforme descrito na PET: </li></ul><ul><ul><li>Executar os testes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Conferir os equipamentos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Conferir os procedimentos; </li></ul></ul><ul><li>Assegurar a disponibilização dos serviços de emergência e salvamento; </li></ul><ul><li>Garantir a operacionalidade dos meios de acionamento dos serviços; </li></ul><ul><li>Cancelar os procedimentos de entrada, quando necessário; </li></ul><ul><li>Encerrar a PET após o final dos serviços. </li></ul><ul><li>O supervisor de entrada pode desempenhar a função de vigia. </li></ul>
  20. 20. Providências por Parte da Empresa <ul><li>Treinamento a todos os trabalhadores; </li></ul><ul><li>Inspeção prévia nos locais; </li></ul><ul><li>Exames médicos; </li></ul><ul><li>Folha de permissão de entrada. </li></ul>
  21. 21. Providências por Parte da Empresa <ul><li>Sinalização e isolamento da área; </li></ul><ul><li>Supervisor de entrada e vigia; </li></ul><ul><li>Equipamentos medidores de oxigênio, gases e vapores tóxicos e inflamáveis; </li></ul><ul><li>Equipamentos de ventilação; </li></ul>
  22. 22. Providências por Parte da Empresa <ul><li>Equipamentos de: </li></ul><ul><ul><li>Proteção individual; </li></ul></ul><ul><ul><li>Comunicação e iluminação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Resgate. </li></ul></ul>
  23. 23. Entrada Segura <ul><li>Entrar em espaço confinado somente após o supervisor de entrada realizar todos os testes e adotar as medidas de controle necessárias; </li></ul><ul><li>Não entrar caso as condições de trabalho não seja seguras. (Item 9.6.3 da NR-9). </li></ul>
  24. 24. Treinamento <ul><li>Conhecer os trabalhos a serem executados; </li></ul><ul><li>Conhecer os riscos do trabalho a ser executado; </li></ul><ul><li>Conhecer os procedimentos e equipamentos de segurança para executar o trabalho; </li></ul>
  25. 25. Treinamento <ul><li>Conhecer os procedimentos e equipamentos de resgate e primeiros socorros; </li></ul><ul><li>Receber todos os equipamentos de segurança necessários para a execução dos trabalhos. </li></ul>
  26. 26. Treinamento <ul><li>Capacitação prévia; </li></ul><ul><li>Realização periódica, no máxima a cada 12 meses; </li></ul><ul><li>Apresentar: </li></ul><ul><ul><li>Definições; </li></ul></ul><ul><ul><li>Reconhecimento, avaliação e controle de risco; </li></ul></ul><ul><ul><li>Funcionamento dos equipamento utilizados; </li></ul></ul><ul><ul><li>Procedimento e utilização da PET; </li></ul></ul><ul><ul><li>Noções de resgate e primeiros socorros. </li></ul></ul>
  27. 27. Deveres do Trabalhador <ul><li>Submeter-se aos exames médicos prescritos; </li></ul><ul><li>Participar dos treinamentos e seguir as informações de segurança; </li></ul><ul><li>Usar os equipamentos de proteção individual fornecidos; </li></ul><ul><li>Comunicar os riscos. </li></ul>
  28. 28. Folha de Permissão de Entrada <ul><li>Deve conter: </li></ul><ul><ul><li>procedimentos escritos de segurança e emergência; </li></ul></ul><ul><ul><li>Verificação de implantação das medidas de segurança; </li></ul></ul><ul><ul><li>Assinatura do supervisor de entrada responsável. </li></ul></ul><ul><li>O trabalhador deve ter consigo uma cópia da permissão de entrada durante a execução dos trabalhos. </li></ul>
  29. 29. Sinalização e Isolamento da Área <ul><li>Sinalização: </li></ul><ul><ul><li>Informação e alerta quanto aos riscos em espaço confinado. </li></ul></ul><ul><li>Isolamento: </li></ul><ul><ul><li>Evitar a aproximação de pessoas não autorizadas </li></ul></ul>
  30. 30. Supervisor de Entrada <ul><li>Verificar os risco de acidente; </li></ul><ul><li>Realizar as medições atmosféricas; </li></ul><ul><li>Providenciar e manter os equipamentos de segurança e resgate necessários; </li></ul><ul><li>Responsável pela emissão e conteúdo da Folha de Permissão de Entrada; </li></ul><ul><li>Desligar energia elétrica, trancar e sinalizar </li></ul>
  31. 31. Vigia <ul><li>Manter contato permanente com a equipe de trabalho; </li></ul><ul><li>Acionar o serviço de resgate e primeiros socorros, quando necessário. </li></ul>
  32. 32. Teste do Ar <ul><li>Verificação dos níveis de oxigênio, gases e vapores tóxicos e inflamáveis; </li></ul><ul><li>Supervisor de Entrada deve realizar testes iniciais antes da entrada da equipe; </li></ul><ul><li>O supervisor deve manter-se fora do espaço confinado durante as medições; </li></ul><ul><li>Necessária para prevenção de acidentes por asfixia, intoxicação, incêndio ou explosão. </li></ul>
  33. 33. Ventilação <ul><li>Não ventilar com oxigênio: </li></ul><ul><ul><li>Aumento dos risco de incêndio e explosão. </li></ul></ul><ul><li>Ventilação adequada durante todo o tempo de trabalho; </li></ul><ul><li>Garantir a renovação contínua do ar interno. </li></ul>
  34. 34. Equipamentos de Proteção Individual <ul><li>Fornecidos gratuitamente pelo empregador; </li></ul><ul><li>Adequados a cada situação de risco existente; </li></ul><ul><li>Treinar o trabalhador quanto ao uso adequado. </li></ul>
  35. 35. Objetos Proibidos <ul><li>Cigarros; </li></ul><ul><li>Telefone celular; </li></ul><ul><li>Velas; </li></ul><ul><li>Fósforos; </li></ul><ul><li>Isqueiros; </li></ul><ul><li>Objetos que produzam calor, chama ou faísca e que sejam necessários a execução dos trabalhos devem ser listados na Folha de Permissão de Entrada. </li></ul>
  36. 36. Equipamentos Especiais <ul><li>Lanternas; </li></ul><ul><li>Rádios de comunicação; </li></ul><ul><li>Detectores de gases, a prova de explosão. </li></ul>
  37. 37. Medidas de Emergência e Resgate <ul><li>Elaborar e implementar procedimentos de emergência; </li></ul><ul><li>Adequados a cada tipo de espaço confinado existente; </li></ul><ul><li>Equipamentos e acessórios para meios seguros de resgate; </li></ul><ul><li>Treinar os trabalhadores quanto aos procedimentos; </li></ul><ul><li>Realização treinamento com simulação de situação de emergência anualmente. </li></ul>
  38. 38. PET – Itens Conforme ANEXO II (NR-33) <ul><li>Nome da empresa; </li></ul><ul><li>Local e número do espaço confinado; </li></ul><ul><li>Data e horário de emissão e término dos trabalhos; </li></ul><ul><li>Trabalhos a serem realizados; </li></ul><ul><li>Trabalhadores autorizados a entrarem no espaço; </li></ul><ul><li>Nome do Vigia e do Supervisor; </li></ul><ul><li>Equipe de resgate. </li></ul>
  39. 39. PET – Itens Conforme ANEXO II (NR-33) <ul><li>Isolamento da área; </li></ul><ul><li>Teste inicial da atmosfera: </li></ul><ul><ul><li>Horário do teste; </li></ul></ul><ul><ul><li>Oxigênio (%); </li></ul></ul><ul><ul><li>Inflamáveis (% LIE); </li></ul></ul><ul><ul><li>Gases e Vapores tóxicos (ppm); </li></ul></ul><ul><ul><li>Poeiras, fumos, névoas tóxicas (mg/m³); </li></ul></ul><ul><ul><li>Nome legível e assinatura do supervisor dos testes. </li></ul></ul>
  40. 40. PET – Itens Conforme ANEXO II (NR-33) <ul><li>Bloqueios, travamentos e etiquetagem; </li></ul><ul><li>Purga e ou lavagem; </li></ul><ul><li>ventilação / exaustão: </li></ul><ul><ul><li>Tipo, equipamento e tempo; </li></ul></ul><ul><li>Teste após ventilação e isolamento: </li></ul><ul><ul><li>Horário do teste; </li></ul></ul><ul><ul><li>Oxigênio (%) [>19,5% ou <23%]; </li></ul></ul><ul><ul><li>Inflamáveis (% LIE) [10%]; </li></ul></ul><ul><ul><li>Gases e Vapores tóxicos (ppm); </li></ul></ul><ul><ul><li>Poeiras, fumos, névoas tóxicas (mg/m³); </li></ul></ul><ul><ul><li>Nome legível e assinatura do supervisor dos testes. </li></ul></ul>
  41. 41. PET – Itens Conforme ANEXO II (NR-33) <ul><li>Iluminação; </li></ul><ul><li>Procedimentos de comunicação; </li></ul><ul><li>Procedimentos de resgate; </li></ul><ul><li>Procedimentos e proteção de movimentação vertical; </li></ul><ul><li>Treinamento dos trabalhadores atualizado; </li></ul>
  42. 42. PET – Itens Conforme ANEXO II (NR-33) <ul><li>Equipamentos: </li></ul><ul><ul><li>Monitoramento de gases anti explosão; </li></ul></ul><ul><ul><li>Lanternas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Roupas de proteção; </li></ul></ul><ul><ul><li>Extintores de incêndio; </li></ul></ul><ul><ul><li>Capacetes, botas e luvas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Proteção respiratória autônomo ou ar mandado com cilindro de escape; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cinturão e linha de vida para os trabalhadores; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cinturão e linha de vida para equipe de resgate; </li></ul></ul>
  43. 43. PET – Itens Conforme ANEXO II (NR-33) <ul><li>Equipamentos: </li></ul><ul><ul><li>Escada; </li></ul></ul><ul><ul><li>Movimentação vertical / suportes externos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Comunicação eletrônica para área potencialmente explosiva; </li></ul></ul><ul><ul><li>Proteção respiratória autônomo ou ar mandado com cilindro de escape para equipe de resgate; </li></ul></ul><ul><ul><li>Comunicação eletrônica para área potencialmente explosiva para equipe de resgate; </li></ul></ul>
  44. 44. PET – Itens Conforme ANEXO II (NR-33) <ul><li>Permissão de trabalhos a quente; </li></ul><ul><li>Telefones e contatos: </li></ul><ul><ul><li>Ambulância; </li></ul></ul><ul><ul><li>Bombeiros; </li></ul></ul><ul><ul><li>Segurança. </li></ul></ul>
  45. 45. Glossário ANEXO III (NR-33) <ul><li>Permissão de trabalhos a quente; </li></ul><ul><ul><li>autorização escrita do empregador, ou seu representante legal, para permitir operações capazes de fornecer uma fonte de ignição. ; </li></ul></ul><ul><li>Área Classificada: </li></ul><ul><ul><li>É toda área onde existe a presença de gases combustíveis, onde são classificadas em grupos I e II, sendo o grupo II dividido em sub-grupo IIA, IIB e IIC e também em Zonas 01 e 02; </li></ul></ul><ul><li>Condição IPVS </li></ul><ul><ul><li>qualquer condição que cause uma ameaça imediata à vida ou que pode causar efeitos adversos irreversíveis à saúde ou que interfira com a habilidade dos indivíduos para escapar de um espaço confinado sem ajuda ; </li></ul></ul>
  46. 46. Lembre-se <ul><li>A segurança é uma responsabilidade de todos. </li></ul><ul><li>Conheça e exija procedimentos de trabalho seguro; </li></ul><ul><li>Garanta sua vida e de seus companheiros; </li></ul><ul><li>Voltar para casa com saúde é um direito de todos. </li></ul>
  47. 47. Dúvidas ?
  48. 48. Obrigado!

×