Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Governança da internet

1,081 views

Published on

Aula introdutória sobre Governança da Internet.

Published in: Technology
  • Be the first to comment

Governança da internet

  1. 1. Governança da Internet Questões, atores e cisões @diolia
  2. 2. Inter + net <ul><li>Internet:computadores, tecnologias, infra-estrutura e processos de conexão. </li></ul><ul><li>Conjunto de redes de computadores que utilizam o protocolo TCP/IP para comunicar entre si. </li></ul>
  3. 3. World Wide Web <ul><li>Web = ambiente formado por documentos ou sites. </li></ul><ul><li>Internet = diversas redes de computadores conectadas entre si. </li></ul><ul><li>Internet é rede de computadores. Web é uma aplicação para rodar nessas redes. Hoje é muito comum usar o termo web para internet e vice-versa. Além da web, há outras aplicações que rodam na internet, alguns exemplos são: troca de arquivos (FTP), Mensagens instantâneas (MSN), envio e recebimento de emails (SMTP e POP), entre outras. </li></ul>
  4. 4. Comunicação
  5. 5. Governança dos 0s e 1s <ul><li>A Governança da Internet não é um tema simples. Embora diga respeito a um símbolo essencial do mundo DIGITAL, não pode ser tratada numa lógica digital-binária de: </li></ul><ul><li>falso/verdadeiro, </li></ul><ul><li>bom/mau. </li></ul><ul><li>Em vez disso, as muitas sutilezas e matizes de significado e percepção exigem uma abordagem ANALÓGICA, capaz de cobrir um continuum de opções e compromissos. </li></ul>
  6. 6. Eststísticas sobre uso Internet <ul><li>A Internet e a estatística não têm tido um convívio fácil. Desde os primeiros dias da Internet, tem sido extremamente difícil obter dados sobre os números exatos de usuários e hospedeiros, volume de tráfego, finanças e assim por diante. Além disso, os números foram freqüentemente usados para superestimar o crescimento da Internet. Alguns pesquisadores atribuem a explosão da bolha das “ponto-com” ao uso de números inflados sobre o crescimento potencial da Internet. </li></ul>
  7. 7. Governança da Internet? <ul><li>evitar ou pelo menos minimizar o risco de fragmentação da Internet; </li></ul><ul><li>manter a compatibilidade e a interoperabilidade; </li></ul><ul><li>salvaguardar direitos e definir as responsabilidades dos vários atores; </li></ul>
  8. 8. A história... <ul><li>No final da década de 1960, Rede da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada do Departamento de Defesa (DARPANet). </li></ul><ul><li>Nos anos 1980, uma comunidade internacional mais ampla estava usando as instalações desta rede, que nesta época passou a ser chamada de Internet. </li></ul><ul><li>Em 1986, foi fundada a Força-Tarefa de Engenharia da Internet (IETF) - gerenciou o desenvolvimento subseqüente da Internet através de um processo de tomada de decisão cooperativo e consensual, envolvendo uma ampla variedade de indivíduos. </li></ul><ul><li>Não havia governo central, não havia planejamento central, não havia plano diretor. </li></ul><ul><li>Em 1994, a Fundação Nacional de Ciências dos Estados Unidos (NSF) terceiriza a administração do Sistema de Nomes de Domínio (DNS) para a Network Solutions Inc. (NSI). A decisão não foi bem recebida pela comunidade da Internet, e assim começou a “Guerra do DNS”. </li></ul>
  9. 9. DNS - ICANN <ul><li>A “Guerra do DNS” pôs outros atores em cena: o setor empresarial, organizações internacionais e Estados-nação. </li></ul><ul><li>Ela terminou em 1998, com a criação da Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (ICANN). </li></ul><ul><li>Desde então, o debate sobre a Governança da Internet tem se caracterizado pelo envolvimento mais intensivo de governos nacionais, principalmente através da estrutura da ONU. </li></ul>
  10. 11. Como registrar domínio? <ul><li>O registro é simples, rápido, fácil, 100% online e com ótima relação custo-benefício. Os domínios .COM são reconhecidos e utilizados globalmente tanto por empresas quanto por indivíduos. </li></ul><ul><li>Domínios .COM.BR podem ser registrados por qualquer pessoa, sem precisar de um número de CNPJ por exemplo. Existem também outras extensões para profissionais liberais (ex: med.br e adv.br) e para pessoas físicas (ex: blog.br ou nom.br). </li></ul>
  11. 12. <ul><li>19 de julho 2011. </li></ul><ul><li>Fonte: ICANNwiki </li></ul>
  12. 14. G.I. brasileira <ul><li>O Brasil foi pioneiro na formulação e realização de uma abordagem particular para a governança da Internet, por conta de um intenso lobby realizado pela comunidade acadêmica e por organizações da sociedade civil em 1994-1995. Esse processo resultou, em maio de 1995, na formação do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). </li></ul>
  13. 15. CGI.br - missão <ul><li>Coordenação e governança da infra-estrutura lógica da Internet no país, incluindo a administração dos nomes de domínio “.br” e a distribuição dos endereços IP no Brasil. </li></ul>
  14. 16. <ul><li>Desde a sua formação, o CGI.br formulou uma política de governança que define o ccTLD ( country code top level domain ) “.br” como um bem da comunidade e como a identidade do Brasil na Internet. </li></ul><ul><li>Assim, a função central de gestão de domínios e números IP é um serviço sem fins lucrativos no qual a cessão anual dos nomes de domínio custa a mesma coisa (atualmente R$30 por ano) qualquer que seja o domínio. Essa anuidade é necessária para cobrir os custos anuais de operação e desenvolvimento do sistema de governança. O “.br” é restrito a pessoas físicas e jurídicas brasileiras ou com residência permanente no país. </li></ul><ul><li>Assim, uma pessoa ou entidade que deseja registrar um domínio sob o “.br” deve ter nacionalidade brasileira ou apresentar comprovante de status legal no país (identificado por seu número de registro na Receita Federal – CPF ou CNPJ – e comprovante de endereço físico no país). </li></ul>
  15. 17. NIC.br <ul><li>Em 2004 o CGI.br definiu que fosse formalizada, sob sua supervisão, uma sociedade civil sem fins de lucro, o Núcleo de Informação e Coordenação do .BR, conhecido pela sigla NIC.br, especialmente criada para assumir funções administrativas, inclusive registro, distribuição de números IP, operação de uma rede nacional de pontos de troca de tráfego e manutenção de um projeto nacional de segurança de redes. Uma resolução do CGI.br formalizada em dezembro de 2005 transferiu as funções administrativas do projeto FAPESP para o NIC.br. </li></ul>
  16. 18. 13 servidores raiz mundiais - 11 nos EUA
  17. 19. Vinho novo em odres velhos Vinho novo em odres novos
  18. 20. Jurisprudência <ul><li>Analogia legal </li></ul><ul><li>Regulamentação Internacional – ineficácia de medidas nacionais tomadas contra spam , cibercrimes. </li></ul><ul><li>Caso Yahoo! de 2001 na França. solução técnica (geo-localização de software e de filtragem de acesso). </li></ul>
  19. 21. Cassino on-line na Antigua <ul><li>“ É realmente ilegal poker online? A lei federal EUA proíbe apostas desportivas, mas os especialistas estão divididos sobre se claramente proíbem jogos online como poker e blackjack.” </li></ul><ul><li>&quot;Este nome de domínio foi apreendido pelo FBI&quot; </li></ul><ul><li>“ O governo usou a mesma tática polêmica de nomes de domínio nas ações de apreensão no ano passado contra sites acusados ​​de violações de direitos autorais. “ </li></ul>
  20. 22. Os cegos e o elefante
  21. 23. IPv4 X IPv6 <ul><li>O Protocolo Internet (IP), na verdade, faz parte de um conjunto maior de protocolos, conhecidos por TCP/IP suite, que inclui outros protocolos como TCP, UDP, DNS, ARP, RARP, DHCP, FTP, HTTP, RIP, BGP, entre outros. Esse conjunto é hoje utilizado também nas redes locais. É, na verdade, o padrão de fato utilizado como protocolo de comunicação para diversas aplicações, a começar pela Internet. </li></ul>
  22. 24. IPv4 X IPv6
  23. 25. Embora o espaço de endereçamento do IP versão 4 tenha 32 bits, o que representa 4.294.967.296 endereços, a política de alocação inicial não foi favorável a uma utilização racional dos mesmos.
  24. 27. O IP versão 6 como solução definitiva para o problema do esgotamento do espaço de endereçamento Internet. <ul><li>O espaço de endereçamento do IP versão 6 é de 2128 = 340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456 endereços, o que representa cerca de 79 trilhões de trilhões de vezes o espaço disponível no IPv4. Esse número equivale a cerca de 5,6 x 1028 endereços IP por ser humano, ou ainda, aproximadamente, 66.557.079.334.886.694.389 de endereços por cm2 na superfície da Terra. </li></ul>
  25. 28. Net Neutrality <ul><li>Uma rede neutra é aquela que não discrimina o tráfego de pacotes a partir do seu conteúdo, fonte ou destino. </li></ul>
  26. 29. <ul><li>http://youtu.be/BwuyIeX-mcY </li></ul><ul><li>B2B2C => B2B2B </li></ul><ul><li>http://derepente.com.br/2011/04/11/obama-virou-escudo-do-facebook/ </li></ul>
  27. 30. <ul><li>Obrigada! </li></ul><ul><li>@diolia </li></ul><ul><li>http://about.me/diolia </li></ul>

×