Abraham lincoln

1,816 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,816
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
89
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Abraham lincoln

  1. 1. Personagens históricas do século XIX Diogo Guerreiro, nº1, 6º ano Real colégio de Portugal André Mateus, Miguel da Cunha Março de 2011 Estudo acompanhado
  2. 2. Abraham LincolnAbraham Lincoln Monte rushmoreAbraham Lincoln Pintura Escultura
  3. 3. Primeiros anos• Nasceu numa família de condições humildes, no Condado de Hardin e exerceu diversos ofícios manuais até que pôde estudar Direito, abrindo seguidamente um cartório em Springfield. Os seus estudos, segundo as suas próprias palavras, resumiam-se, nessa época, a saber ler, escrever e fazer as quatro operações matemáticas (soma, subtracção, divisão, multiplicação). Havia falta de livros no estado, a Bíblia era provavelmente o único livro existente em casa dos pais. Lincoln estudou-a a fundo, vindo mais tarde a enriquecer seus discursos e trabalhos escritos com citações bíblicas. Em 1831, Lincoln mudou-se sozinho para a aldeia de New Salem, no estado de Illinois, empregando-se como balconista numa loja. 03-02-2013
  4. 4. Biografia• Foi o 16º Presidente dos Estados Unidos e liderou entre 4 de Março de 1861 até 14 de abril de 1865 ele nasceu a 12 De Fevereiro de 1809 em Hodgenville e morreu a 15 De abril de 1865 com 56 anos em Washington, DC era um republicano e também Busto de Lincoln advogado.
  5. 5. Antes de ser eleito• Antes de sua eleição em 1860, actuou como advogado de condado, legislador pelo estado de Illinois, membro da Câmara dos Representantes. . Em New Salem, onde viveu quase seis anos, tornou-se agente postal e mais tarde foi eleito deputado por Illinois (1834-1840) e membro do Senado (1844-1848). Durante seu segundo mandato na Assembleia, Lincoln começou a estudar Direito e completou sua formação. No ano seguinte mudou-se para a nova capital do Estado, Springfield, onde, juntamente a outros, constituiu um escritório de advocacia. Em 1842, casou-se com Mary Todd. Durante seis meses em cada ano, Lincoln integrava os tribunais itinerantes do estado percorrendo vários municípios e aceitando os casos que lhe eram apresentados. Sua actuação como advogado tornou-o conhecido em todo o Illinois. Em 1846, foi eleito para a Câmara de Representantes federal. De 1847 a 1849, Lincoln actuou no Congresso, onde se tornou impopular por causa da oposição que fez ao presidente James K. Polk, culpando-o pela guerra com o México. Desistiu de tentar a reeleição e voltou a exercer a advocacia. Uma súbita mudança na política nacional em relação àescravidão trouxe Lincoln de volta à política. O Acordo do Missouriproibira, em 1820, a escravidão nos novos territórios situados aonorte da fronteira sul do Missouri. Mary Todd 03-02-2013
  6. 6. Inicio do Mandato• Liderou o país de forma bem-sucedida durante a Guerra de Sucessão preservando a União e proibindo a escravidão. Em 1860, foi eleito presidente no final do mesmo ano. Grande parte de seu mandato foi dedicada ao combate aos separatistas dos Estados Unidos da América durante a Guerra da Sucessão. Em 1854, o senador Stephen A. Douglas apresentou uma lei para organizar os territórios de Kansas e Nebraska que repelia o Acordo do Missouri, estabelecendo que os colonos deveriam decidir se desejavam ou não a escravidão. Lincoln era contrário a essa lei. Em 1858, disputando uma vaga ao Senado com Douglas, Lincoln desafiou-o para uma série de debates em torno da extensão da escravidão nos territórios livres. Lincoln perdeu as eleições, mas transformou-se numa figura de destaque nacional, possibilitando assim sua candidatura à Presidência em 1860, tendo estado essa actuação relacionada, também, com a fundação do Partido Republicano dos Estados Unidos em 1854. Em 1860, a assembleia nacional republicana apresentou-o como candidato à presidência da nação. 03-02-2013
  7. 7. Notas, moedas e selos03-02-2013
  8. 8. Assassinato• John Wilkes Booth, um conhecido actor e espião, formulara originalmente um plano de sequestrar Lincoln em troca da libertação de prisioneiros Confederados. Após presenciar um discurso em 11 de abril no qual Lincoln prometia direito de voto aos negros, um enfurecido Booth mudou de ideia, determinado agora a assassinar o presidente. A 14 de abril de 1865, ao ficar sabendo que o presidente e a primeira-dama assistiriam uma peça no Teatro Ford, ele deu continuidade a seus planos• Enquanto um segurança vigiava os arredores e Lincoln permanecia no seu camarote, Booth esgueirou-se para dentro do cómodo e aguardou um momento particularmente engraçado durante a peça, esperando que os risos da plateia abafassem o barulho do tiro. No exacto momento, Booth entrou no camarote e disparou à queima- roupa usou um tiro único contra a cabeça do Presidente. 03-02-2013
  9. 9. Almeida GarrettEscultura de A. Pinheiro Almeida GarrettAlmeida Garrett num dosseus livros Pintura de Pintura de
  10. 10. Síntese• João Baptista da Silva Leitão de Almeida nasceu no Porto a 4 de Fevereiro de 1799 e morreu em Lisboa a 9 de Dezembro de 1854 foi um escritor e dramaturgo romântico, orador, Par do Reino, ministro e secretário de Estado honorário português. Grande impulsionador do teatro em Portugal, uma das maiores figuras do romantismo português, foi ele quem propôs a edificação do Teatro Nacional de D. Maria II e a criação do Conservatório de Arte Dramática 03-02-2013
  11. 11. Primeiros anos• Passou a sua infância na Quinta do Sardão, em Oliveira do Douro em Vila Nova de Gaia. Mais tarde viria a escrever a este propósito: "Nasci no Porto, mas criei- me em Gaia". No período de sua adolescência foi viver para os Açores, na Ilha Terceira, quando as tropas francesas de Napoleão Bonaparte invadiram. Foi também aí que engravidou a sua companheira Luisa Midosi. Em 1816 foi para Coimbra, onde acabou por se matricular no curso de Direito. Em 1821 publicou O Retrato de Vénus, trabalho que fez com que lhe pusessem um processo por ser considerado materialista. É também neste ano que ele e sua família passam a usar o apelido de Almeida Garrett. 03-02-2013
  12. 12. Lutas liberais• participou na revolução liberal de 1820, de seguida foi para o exílio na Inglaterra em 1823,. Antes casou-se com Luísa Midosi, que tinha apenas 14 anos. Foi em Inglaterra que tomou contacto com o movimento romântico, descobrindo Shakespeare, Walter Scott e outros autores e visitando castelos feudais e ruínas de igrejas e abadias góticas, vivências que se reflectiriam na sua obra posterior. Em 1824, pode partir para França,e depois regressou a Portugal. Mais tarde teria de deixar Portugal novamente em 1828, com o regresso do Rei absolutista D. Miguel. Ainda no ano de 1828 perdeu a sua filha recém-nascida. Também fundou o Jornal "Regeneração" em 1851 a propósito do movimento politico da regeneração. 03-02-2013
  13. 13. Vida política• A vitória do Liberalismo permitiu-lhe instalar-se novamente em Portugal, após curta estadia em Bruxelas, onde lê Schiller, Goethe e Herder. Em Portugal exerceu cargos políticos. Foram de sua iniciativa a criação do Conservatório de Arte Dramática, da Inspecção-Geral dos Teatros, do Panteão Nacional e do Teatro Normal (actualmente Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa). Mais do que construir um teatro, Garrett procurou sobretudo renovar a produção dramática nacional segundo os cânones já vigentes no estrangeiro. Com a vitória cartista e o regresso de Costa Cabral ao governo, Almeida Garrett afasta-se da vida política até 1852. Contudo, em 1850 subscreveu, com mais de 50 personalidades, um protesto contra a proposta sobre a liberdade de imprensa, mais conhecida por “lei das rolhas”. 03-02-2013
  14. 14. Prosas• 1819 Lucrécia• 1821 O Retrato de Vénus; Catão (representação); Mérope (representação)• 1822 O Toucador• 1825 Camões• 1826 Dona Branca• 1828 Adozinda• 1829 Lírica de João Mínimo; Da Educação (ensaio)• 1830 Portugal na Balança da Europa (ensaio)• 1838 Um Auto de Gil Vicente• 1841 O Alfageme de Santarém (1842 segundo algumas fontes)• 1843 Romanceiro e Cancioneiro Geral - tomo 1; Frei Luís de Sousa (representação)• 1845 O Arco de SantAna - tomo 1; Flores sem fruto• 1846 Viagens na minha terra; D. Filipa de Vilhena (inclui Falar Verdade a Mentir e Tio Simplício)• 1848 As profecias do Bandarra; Um Noivado no Dafundo; A sobrinha do Marquês• 1849 Memória Histórica de J. Xavier Mouzinho da Silveira• 1850 O Arco de SantAna - tomo 2;• 1851 Romanceiro e Cancioneiro Geral - tomos 2 e 3• 1853 Folhas Caídas• 1871 Discursos Parlamentares e Memórias Biográficas (antologia póstuma) 03-02-2013
  15. 15. Poemas• Hino Patriótico, poema. Porto, 1820• Ao corpo académico, poema. Coimbra 1821• Retrato de Vénus, poema Coimbra, 1821• Camões, poema. Paris, 1825• Dona Branca ou a Conquista do Algarve, poema. Paris, 1826 (pseud. de F. E.)• Adozinda, poema. Londres, 1828• Lyrica de João Mínimo. Londres, 1829• Miragaia, poesia. Lisboa, 1844 (eBook)• Flores sem Fruto, poesia. Lisboa, 1845• Os Exilados, À Senhora Rossi Caccia , poesia. Lisboa, 1845• Folhas Caídas, poesia. Rio de Janeiro e depois Lisboa,1853• Camões, poema. 4ª ed. revista, com estudo de Camilo Castelo Branco. Porto, 1854• Obras póstumas• Dona Branca ou a Conquista do Algarve, poema. Porto Alegre, 1859• Dona Branca ou a Conquista do Algarve, poema. Nova York, 1860• Bastardo do Fidalgo, poema. Porto, 1877• Odes Anacreônticas: Ilha Graciosa. Évora, 1903• A Anália, poesia inédita de Garrett. Lisboa 1932 (redac., Porto 1819)• Magriço ou Os Doze de Inglaterra, poema. Coimbra, 1948• Roubo das Sabinas, poemas libertinos I. Lisboa, 1968• Afonseida, ou Fundação do Império Lusitano, poema. Lisboa 1985 (pseud.: Josino Duriense, redac., Angra 1815-16)• Poesias Dispersas. Lisboa, 1985• Magriço e os Doze de Inglaterra, poema incompleto, Lisboa, 1914 03-02-2013
  16. 16. Peças teatrais• Catão, tragédia. Coimbra, 1822• Catão, tragédia. Londres, 1830• Catão, tragédia. Rio de Janeiro, 1833• Mérope, tragédia. Lisboa, 1841• O Alfageme de Santarém ou A Espada do Condestável. Lisboa, 1842• Um Auto de Gil Vicente. Lisboa, 1842• Frei Luís de Sousa, 1843 (eBook)• Dona Filipa de Vilhena, comédia. Lisboa, 1846• Falar Verdade a Mentir, comédia. Lisboa 1846• A Sobrinha do Marquês, 1848• Camões do Rossio, comédia. Lisboa, 1852 (co-autoria de Inácio Feijó)• Obras póstumas• Um noivado no Dafundo ou cada terra com seu uso cada roca com seu fuso: provérbio num acto. 1ª ed. Lisboa, 1857 (redac., Lisboa, 1847)• Átala, drama. Lisboa, 1914 (redac., Coimbra 1817),• Lucrécia, tragédia, Lisboa, 1914• Afonso de Albuquerque, tragédia; Lisboa, 1914• Sofonisba, tragédia; Lisboa, 1914• O Amor da Pátria, elogio dramático; Lisboa, 1914• La Lezione Agli Amanti, ópera bufa; Lisboa, 1914• Conde de Novion, comédia; Lisboa, 1914• Édipo em Colona, tragédia. Lisboa, 1952 (redac.: Porto 1820)• Ifigénia em Tauride, tragédia. Lisboa, 1952 (redac., Angra do Heroísmo 1816)• Falar Verdade a Mentir, comédia. Rio de Janeiro, 1858• As Profecias do Bandarra, comédia. Lisboa, 1877 (redac., Lisboa 1845)• Os Namorados Extravagantes, drama. Coimbra 1974 (redac., Sintra 1822)• Impronto de Sintra, comédia. Lisboa, Guimarães, Libanio, ???? (redac., Sintra, 1822) 03-02-2013
  17. 17. Romances, cancioneiros e contos• Bosquejo da História da Poesia e da Língua Portuguesa, Paris, 1826• Lealdade, ou a Vitória da Terceira, canção. Londres, 1829• Romanceiro e Cancioneiro Geral, vol. I. Lisboa, 1843• O Arco de SantAna, romance. Lisboa, na Imprensa Nacional, 1845, vol. 1• Viagens na Minha Terra, romance. Lisboa, Typ. Gazeta dos Tribunais, 1846, 2 v. (Vol. I (eBook); Vol. II (eBook); 2 vol. juntos (eBook))• O Arco de SantAna, romance. Lisboa, na Imprensa Nacional, 1850, vol. 2• Romanceiro e Cancioneiro Geral, vols. II e III, Lisboa 1851• Helena: fragmento de um romance inédito. Lisboa, 1871• Memórias de João Coradinho, aventuras picarescas. Lisboa, 1881 (redac., 1825)• Joaninha dos Olhos Verdes. Lisboa, 1941• Komurahi - História Brasileira, conto. 1956 (redac., 1825)• Cancioneiro de romances, xácaras e soláus e outros vestígios da antiga poesia nacional. Lisboa, 1987 (redac., 1824) 03-02-2013
  18. 18. Bibliografia• http://bibjcortesao.blogspot.com/2011/02/almeida-garrett-4021799- 9121854.html• http://pt.wikipedia.org/• http://www.enciclopedia.com.pt/articles.php?article_id=1105• http://suggia.weblog.com.pt/arquivo/260104.html• http://www.gforum.tv/board/1278/191549/almeida-garrett.html• http://multimedia_ensiguarda.blogs.sapo.pt/507.html• http://espacoabertopebas.blogspot.com/2010/10/frases-interessantes-de- abraham-lincoln.html 03-02-2013

×