Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Sistemas Estruturais  Bambu comomaterial estrutural                           Iura Mendonça                           Nata...
PROCURA POR TECNOLOGIA E RECURSOS ALTERNATIVOSSão inúmeros os impactos ambientais negativos causados à natureza emtodo o p...
Distribuição natural do Bambu no mundo
Bambu é o nome que se dá às plantas da subfamília Bambusoideae, da famíliadas gramíneas (Gramineae). Essa sub-família se s...
O bambu é um material eco sustentável pois possui facilidade de cultivo, manejoe produção de insumos. Bem como possibilita...
Pode-se se dizer que o bambu é uma planta que segue os requisitos dematerial sustentável, entre tantos, por 5 motivos:  1 ...
3 - Produção em larga escala – Em países como o Japão, China e Índia o bambué componente forte da economia. Ele encontra-s...
DESEMPENHO ESTRUTURAL  O bambu possui uma forma tubular acabada, estruturalmente estável, de baixamassa específica, geomet...
ETAPAS DE PRODUÇÃO QUE LEVAM AO MELHOR DESEMPENHODA RESISTÊNCIA ESTRUTURAL DO BAMBU E SUA LONGEVIDADE Colheita (corte) - é...
Cura - a cura é utilizada para tornar o material menos propenso ao ataque deinsetos.                                      ...
Secagem - é o momento em que existem variações dimensionais e de massaespecífica. A secagem correta permite reduzir consid...
PROPRIEDADES FÍSICAS DO BAMBU   As propriedades físicas do bambu de maior interesse para a engenharia sãopeso específico, ...
PROPRIEDADES MECÂNICAS DO BAMBU        O bambu possui alto desempenho sustentável, físico e mecânico para ser     aplicado...
Os colmos do bambu possuem excelentes propriedadesfísicas e mecânicas que podem ser utilizadas em lugar doaço para fabrica...
-A cor, a altura total, a distância entre os nós,o diâmetro do mesmo e aespessura da parede, tudo isso depende da espécie ...
Países que utilizam o bambuAplicação do bambu na engenharia civil datam desde1914 na China e Estados Unidos, e posteriorme...
Na Colômbia, o bambu é o material de origem vegetal empregadocom maior assiduidade, ultrapassando o uso da madeira. Colômb...
Construção de bambu na Colômbia. Pavilhão Zeri, Manizales,Colômbia.                                                       ...
Os diversos usos do bambuO bambu vem sendo utilizado de diversas formas, tais como medicinais,farmacêuticas e químicas, co...
ASSOCIAÇÃO DO BAMBU COM OUTROS MATERIAIS   Como o bambu possui baixa aderência com o concreto e argamassas, algunsexperime...
O bambu pode ser utilizado                                                                     em combinação com vários   ...
Pilares de BambuO bambu é utilizado como pilar nas edificações, e por ser ummaterial bastante resistente, suporta construç...
Pilares de bambu com basePilares de bambu apoiados                                                         de concretoem b...
Vigas e treliçasAs vigas e treliças construídascom o uso dos bambus, tambémsão realizadas com muito esmeropor quem conhece...
Treliça plana (viga), construída na                                       Treliça plana (viga), construída na TerraTerra I...
Painéis de vedação verticalO bambu na forma de painel de vedação pode constituir-se devaras verticais ou ripas inseridas e...
Painéis de bambu para vedação vertical das habitaçõesPainel feito de bambus estacados nos dois sentidos, uma dastécnicas m...
PAINÉIS DE BAMBU FORMANDO DETALHES VAZADOS E VARIADOS
PAVILHÃO DO MENINO PESCADOR, CENTRO CULTURAL O MENINO E OMAR, UBATUBA – SPARQº RUY OTAKE;DETALHE DO PAINEL DEBAMBU TRANÇAD...
Painéis de bambu preenchidos com barroAlém das formas já citadas, as estruturas construídas de bambupodem ser preenchidas ...
A ESTRUTURA FEITA DE BAMBU TOMA FORMA DE PAREDE,SENDO POSTERIORMENTE PREENCHIDA COM UMA MISTURADE BARRO E PALHA
Estruturas de telhadoÉ possível construir várias estruturas de telhados utilizando obambu como principal material, na form...
Estrutura de telhado, tendo o bambu como                                                 principal material de construção....
TelhasÉ possível se produzir telhas feitas de bambu, queconstituem um elemento a mais na construção dehabitações. As telha...
Telhas de bambu
Escadas artesanaisO bambu é um elemento que pode ser utilizado naconstrução de escadas, demonstrando resistência,praticida...
Escada de bambu, projeto da Arq. Ana Maria França, emGoiânia, feita sobre base de concreto, evitando o contato diretodos c...
As escadas, entretanto, podem ser feitas de bambu desde quealguns cuidados sejam obedecidos. Na junção dos degrauspodem se...
Ligações e conexões de bambuO bambu tem baixa resistência ao cisalhamento devendoser considerado no desenho arquitetônico ...
Conexões das peças de bambu               União de peças de bambu com peças do próprio bambu.
De acordo com o uso e a necessidade da ligação, pode-se criardiversas formas de convergir os pontos das canas de bambu. Em...
Projeto Malabar - Manizales / Caldas, Colômbia.Manizales é uma cidade pequena, capital do Departamento de Caldas,Colômbia,...
Corte esquemático das residências de bambu
Paredes cobertas com esteiras de                                  bambu antes do reboco.Vista das habitações em terrenoíng...
CURIOSIDADES
Técnicas de juntas de bambuInspirado em usos tradicionais, o arquiteto Simón Vélez desenvolveu umatécnica que traz as junt...
Técnica construtiva de ligação do bambu                                com bases de concreto,através de peças             ...
Detalhes construtivosPela resistência e segurança, o bambu apresenta resultadossatisfatórios na sua utilização como guarda...
Guarda corpo de bambu.
Fechamento feito com bambus, formando desenhos geométricos.
Marquise de bambu, criada por Simon Vélez. Pouso do Frade Resort, Rio de Janeiro, Brasil
Bambu utilizado como portão
Esquadria do tipo pivotante, feita de bambu.
Lavatório feito de bambu, apresentado na Mostra Casa Cor Goiás 97
Painéis do tipo bahareque com esteiras duplasOs painéis do tipo bahareque são formados por uma estrutura debambu ou madeir...
Detalhes construtivos dos painéis do tipo bahareque   Esta edificação de quatro pavimentos foi construída por volta de    ...
Painéis do tipo tendinous ou tencionadosEste tipo de painel consiste em uma estrutura de bambu, semelhante auma moldura (f...
Painéis de bambu pré-fabricadosA) Painéis com moldura de madeira e canas ou varas de bambuSão muitas as possibilidades do ...
Os bambus utilizados para a                                                             produção     dos     painéis    sã...
Projeto arquitetônico dos PainéisEstrutura de painéis de bambu retangular e trapezoidal.
Para a produção dos painéis utilizam-se fôrmas metálicas ou de madeiracomo gabarito, para facilitar e padronizar o process...
Após a fabricação, os painéis são transportados para a obra emcaminhões ou caminhonetes, de acordo com a dimensão dos mesm...
Algumas características podem ser atribuídas a este tipo de painel,as quais são:Baixo peso – O peso dos painéis, com reboc...
B)Painéis pré-fabricados com esterilhas de bambuAs esteiras de bambu são criadas dividindo-se os colmos em fitaslongitudin...
Abertura do bambu   Remoção dos nós internos do bambu, sentido longitudinal
As esteiras de bambu possuem uma grande diversidade de aplicações emhabitações rurais ou urbanas. No Equador, as esteiras ...
Produção dos quadros de madeira, a estrutura do painel.                       Aparam-se as arestas das esteiras.          ...
Processo construtivo de uma casa de bambu feita com o uso de painéis do tipo esterilha pré-fabricada.Preparação da fundaçã...
Painéis sendo rebocados.   Casa totalmente rebocado.
Casa finalizada, com pintura e acabamentos.
Referências bibliográficasBERALDO, Antonio L.; AZZINI Anísio. Protótipo de edificação com uso de diferentes espécies debam...
Natana, Iura e Taynara Sistemas Estruturais Bambu.pdf
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Natana, Iura e Taynara Sistemas Estruturais Bambu.pdf

11,244 views

Published on

  • Be the first to comment

Natana, Iura e Taynara Sistemas Estruturais Bambu.pdf

  1. 1. Sistemas Estruturais Bambu comomaterial estrutural Iura Mendonça Natana Oliveira Taynara Canedo
  2. 2. PROCURA POR TECNOLOGIA E RECURSOS ALTERNATIVOSSão inúmeros os impactos ambientais negativos causados à natureza emtodo o planeta e estes são evidenciados através do aumento datemperatura, do degelo das calotas polares, da poluição dos meiosaquáticos e atmosféricos, da degradação dos solos, da diminuição dasáreas florestais, da exploração de espécies animais e vegetais, da extinçãode espécies e da redução das reservas de águas potáveis no planeta. Essarealidade se deve, principalmente, ao nosso modo de vida, o qual se baseiana capitalização infindável de bens, que, por sua vez, dependem na suamaioria dos recursos naturais de fauna e flora, gerando a degradaçãoambiental.Nos dias atuais, observa-se uma notável busca pelo uso de materiais etecnologias que não agridam o meio ambiente. Nota-se grande interessepela utilização de tecnologias e recursos alternativos com este propósito,onde novos materiais tem sido amplamente divulgados. O emprego demateriais alternativos, sustentáveis e de baixo custo para a produção decasas econômicas, que possam substituir ou complementar os materiais ousistemas construtivos tradicionais, sem comprometer a durabilidade, oconforto e a qualidade das construções, principalmente das habitaçõeseconômicas
  3. 3. Distribuição natural do Bambu no mundo
  4. 4. Bambu é o nome que se dá às plantas da subfamília Bambusoideae, da famíliadas gramíneas (Gramineae). Essa sub-família se subdivide em duas tribos, aBambuseae (os bambus chamados de lenhosos) e a Olyrae (os bambus chamadosherbáceos). Fonte: http://www.orebrasil.com.br/ Fonte: http://jardinagemepaisagismo.com/ O bambu possui caules lenhificados utilizados na fabricação de diversos objetoscomo instrumentos musicais, móveis, cestos e até na construção civil, onde éutilizado em construções de edifícios a prova de terremotos. Edifício “Bambu”, Madrid Fonte: www.flickr.com/photos/javier
  5. 5. O bambu é um material eco sustentável pois possui facilidade de cultivo, manejoe produção de insumos. Bem como possibilita a diminuição considerável com gastosde energia. Possibilita, em áreas degradadas, a recuperação de solos, contenção da erosãoe aumento da umidade relativa do ar onde for plantado, dando suporte aocrescimento das espécies nativas. Fonte: http://bambusc.org.br/?p=451&lang=pt-br
  6. 6. Pode-se se dizer que o bambu é uma planta que segue os requisitos dematerial sustentável, entre tantos, por 5 motivos: 1 - É uma cultura nativa – O Brasil possui em torno de 250 espécies nativas.Habitam uma alta gama de condições climáticas (zonas tropicais e temperadas) etopográficas (do nível do mar até acima de 4000 metros). O bambu é a planta demaior crescimento na terra e tem alto poder de seqüestro de carbono (CO2) ereflorestamento de áreas devastadas. Espécies de bambu Fonte: http://goianojardinagem.blogspot.com/2010/09/curiosidades-de-plantas.html 2 - Promove geração de renda – O Bambu viabiliza, com o plantio, também oincremento de renda nas comunidades onde for produzido.
  7. 7. 3 - Produção em larga escala – Em países como o Japão, China e Índia o bambué componente forte da economia. Ele encontra-se presente nas construções e emtorno de mais de mil produtos, manufaturados e industrializados. 4 - Possui tecnologia acessível – O bambu serve para muitas utilidades naconstrução. É usado na estruturação como coluna, vigas e lastros. Serve comotelha, forro e maçaneta. É adequado para determinados encanamentos de água.Possui custo reduzido de produção, com alta produtividade, facilidade de transportee trabalhabilidade. Pode ser utilizados para evitar erosão de encostas e se plantadonos locais onde se deseja edificar, minimiza o transporte e conseqüentementediminuição de custo de construção. Projeto de casa totalmente construída em bambu Fonte: http://estadodeminas.lugarcerto.com.br/app/noticia/show- room/2009/03/16/interna_showroom,29533/material-do-futuro.shtml 5 - Geração de energia - No campo enérgico é possível o carvão de bambu eexistem estudos de que pode-se produzir álcool etanol a partir do bambu.
  8. 8. DESEMPENHO ESTRUTURAL O bambu possui uma forma tubular acabada, estruturalmente estável, de baixamassa específica, geometricamente circular, oca, com otimizada resistênciamecânica pela massa do material (em termos da razão). Fonte: http://www.estruturasdemadeira.blogspot.com/ Em contrapartida, o bambu possui baixa durabilidade natural, possui variaçõesconsideráveis em presença de umidade, baixa aderência a aglomerantes e seçõesreduzidas. Possui, também, presença inibidora a pega do cimento e dificuldade deefetuar ligações.
  9. 9. ETAPAS DE PRODUÇÃO QUE LEVAM AO MELHOR DESEMPENHODA RESISTÊNCIA ESTRUTURAL DO BAMBU E SUA LONGEVIDADE Colheita (corte) - é necessário saber para que se destina e, neste caso, a idadeé fator importante. Para fins de construção, pela experiência, deve-se usar osbambus maduros, mas não podres, com cerca de três a quatro anos, quandoatingiram sua resistência ideal. A Colheita do Bambu Amarelo - Kugler Fonte: http://www.aestheticcircle.com/2009_04_01_archive.html O colmo cortado ainda estará úmido por dentro, e, desejando utilizar-se o bambupara fins de construção de objetos ou estruturas, deve-se secá-lo, eficazmente,para aumentar o ganho físico e mecânico e, assim, evitar a perda de massa porinsetos.
  10. 10. Cura - a cura é utilizada para tornar o material menos propenso ao ataque deinsetos. Cura por imersão - consiste em submergir os talos na água, retirando a seiva do interior das paredes do bambu. A cura por imersão tem uma duração de 4 semanas Fonte: http://mundodaimpermeabilizacao.blogspot.com/2011/01/ Fonte: http://petropolis.olx.com.br/curso-de-bambu-iid-24934954 Cura na mata - consiste em colocar os talos cortados verticalmente sem remover as ramas e as folhas, ficando devidamente isolados do solo, sobre pedras ou suportes. A etapa é 4 a 8 semanas.
  11. 11. Secagem - é o momento em que existem variações dimensionais e de massaespecífica. A secagem correta permite reduzir consideravelmente a massa docolmo, proporciona melhoria nas propriedades mecânicas. Esta é a operação quedetermina as etapas seguintes de processamento do bambu, tais como: a colageme a composição com outros materiais. Secagem ao ar livre - o período de secagem do bambu ao ar livre é de 6 a 12 semanas para se atingir maior resistência e evitar fissuras. Fonte: http://bambujungle.com.br Tratamento - Consiste em utilizar produtos químicos preservativos para protegero bambu, pois a falta de tratamento compromete o desempenho, favorecendo oapodrecimento por fungos, o ataque de insetos e as rachaduras.
  12. 12. PROPRIEDADES FÍSICAS DO BAMBU As propriedades físicas do bambu de maior interesse para a engenharia sãopeso específico, umidade natural, absorção de água, variações dimensionais ecoeficiente de dilatação. O peso específico interessa para se avaliar o peso própriodas estruturas de bambu; a umidade natural serve para se fazer correções deresistência em relação à umidade padrão de 12%; a absorção e variaçõesdimensionais são necessárias para se verificar possíveis mudanças de volume daspeças de bambu. O coeficiente de dilatação térmica permite obter as variações dedimensões das peças de bambu. Fonte: http://tilz.tearfund.org/Portugues/Passo+a+Passo+21- 30/Passo+a+Passo+23/Cultivo+de+bambu.htm Fonte: http://bamboo.ning.com/profiles/blog/
  13. 13. PROPRIEDADES MECÂNICAS DO BAMBU O bambu possui alto desempenho sustentável, físico e mecânico para ser aplicado na construção civil. A partir de ensaios pode-se estimar resistência à compressão, à tração, flexão e cisalhamento. Os resultados dos ensaios são influenciados pela espécie, idade, tipo de solo, condições climáticas, época da colheita, corte, teor de umidade da amostra, cura e secagem. Gráfico da resistência à compressão Tabela dos corpos-de-prova deFonte: http://www.webartigos.com/articles/19382/1/A-Utilizacao-do-Bambu-em-Casas-Populares/pagina1.html compressão/resultado
  14. 14. Os colmos do bambu possuem excelentes propriedadesfísicas e mecânicas que podem ser utilizadas em lugar doaço para fabricação de estruturas de concretos.O uso do bambu substituindo as armaduras de aço na produção do concreto.
  15. 15. -A cor, a altura total, a distância entre os nós,o diâmetro do mesmo e aespessura da parede, tudo isso depende da espécie e do período e idadedo corte do bambu.-O bambu alcança sua resistência máxima a partir dos três anos, quandoatinge a maturidade.-Colmos maduros são mais resistentes que os verdes ele tem acapacidade de absorver umidade do ar o bambu dilata-se com o aumentoda umidade e contrai-se com a sua perda.
  16. 16. Países que utilizam o bambuAplicação do bambu na engenharia civil datam desde1914 na China e Estados Unidos, e posteriormente naAlemanha, Japão, Índia, Filipinas e em outros países.Tira-se pouco proveito do bambu em nosso país, ondeseu uso restringe-se praticamente a confecção de peçasartesanais e detalhes paisagísticos, ao contrário dealguns países da Ásia, como a China e a Índia, e paísesda América Latina, como o Equador e a Colômbia, onde acultura do bambu na construção civil é largamentedifundida.
  17. 17. Na Colômbia, o bambu é o material de origem vegetal empregadocom maior assiduidade, ultrapassando o uso da madeira. Colômbia éo país que detém a melhor tecnologia construtiva com o uso dobambu no mundo, sendo o país de origem de grandes nomes daarquitetura de bambu como Oscar Hidalgo López, Simón Vélez,Marcelo Villegas, Hector Fabio Silva e outros.Em Bangladesh, país com mais de 5 milhões de habitantes, 90% dashabitações são feitas de bambu.Na China, o bambu foi utilizado para a construção dos primeirospórticos e também para pontes, conseguindo vencer vãos superioresa 100m.
  18. 18. Construção de bambu na Colômbia. Pavilhão Zeri, Manizales,Colômbia. Taj Mahal, Índia. As cúpulas do monumento hindu foram feitas de bambu Vista noturna da Catedral de Bambu, Nuestra Señora de la Pobreza. Projeto do Arq. Simón Vélez, Colombia. Bambu utilizado como andaime na China
  19. 19. Os diversos usos do bambuO bambu vem sendo utilizado de diversas formas, tais como medicinais,farmacêuticas e químicas, como afrodisíaco, cosméticos, enzimas, hormônios,cultivo de bactérias, carvão, óleos combustíveis, biomasa, tecidos, aqueodutos,cordas, ponte, papel, artesanato, construção civil e rural, materiais praengenharia e alimentos. Como meio de transporte, em forma de bicicleta, pode-se observar o uso do bambu na fabricação de uma bicicleta. Ponte suspensa de bambu, projeto de Jorg Stamm
  20. 20. ASSOCIAÇÃO DO BAMBU COM OUTROS MATERIAIS Como o bambu possui baixa aderência com o concreto e argamassas, algunsexperimentos foram realizados onde se constatou algumas medidas que devem sertomadas para aumentar a eficiência. Uma delas é a impermeabilização para evitarvariações dimensionais, pela absorção de água, principalmente em contato com aargamassa de revestimento e no bambucreto. O bambu por ser um material higroscópio, quando usado como reforço no concreto, absorve água, durante a cura aumentando as dimensões provocando microfissuras quando começa a secar. Quando começa a perder água se retrai e perde a aderência. Quando se utiliza bambus imaturos, em geral, surgem fissuras no concreto antes que se desenvolva a aderência. Os colmos tratados quimicamente desenvolvem uma maior aderência do que os não tratados.Fonte: http://estoes.sabersinfin.com/wp-content/uploads/2010/04/VIVIENDA-POPULAR-RURAL-A-BASE-DE-BAMBU.jpg
  21. 21. O bambu pode ser utilizado em combinação com vários outros tipos de materiais como o concreto, o tijolo aparente, a madeira (nos encaixes), telhas de barro, argamassa de reboco e outros. Uma das dificuldades encontradas ao se executar construções com o bambu, é que o mesmo não apresenta uma linearidade em seus colmos, ou seja, a peça não é totalmente uniforme. Isso acaba por dificultar soluções totalmenteCasa de bambu e tijolo aparente: composição de materiais distintos retilíneas na construção civil.
  22. 22. Pilares de BambuO bambu é utilizado como pilar nas edificações, e por ser ummaterial bastante resistente, suporta construções de váriospavimentos, por vários anos. A base do pilar de bambu deve serfeita obedecendo à regra de não colocá-lo em contato direto nosolo. Assim, é necessárioutilizar blocos deconcreto ou outromaterial, como basepara a proteção dobambu contra aumidade dos solos edos pisos.
  23. 23. Pilares de bambu com basePilares de bambu apoiados de concretoem bases de concreto Pilares de bambu. Centro de Desarrollo Artesanal de Risalda, Colômbia.
  24. 24. Vigas e treliçasAs vigas e treliças construídascom o uso dos bambus, tambémsão realizadas com muito esmeropor quem conhece esta técnicaconstrutiva. São altamenteresistentes e apresentam altaresistência mecânica e espacial.Como estrutura, as vigas e treliçasde bambu conferem alto grau deeficácia em regiões que possuemabalos sísmicos periódicos. Alargura de vigas e arcos varia deacordo com o comprimento.
  25. 25. Treliça plana (viga), construída na Treliça plana (viga), construída na TerraTerra Indígena dos Krahô,TO. Indígena dos Krahô,TO. Laje feita de bambu em edificação de dois pavimentos
  26. 26. Painéis de vedação verticalO bambu na forma de painel de vedação pode constituir-se devaras verticais ou ripas inseridas em molduras, podendo serde bambu ou de madeira, dependendo da necessidade oupreferência. Além disso, os painéis de vedação feitos debambu podem ser preenchidos com barro ou podem serargamassados simplesmente. Estes painéis são de grandeflexibilidade, de fácil execução e passíveis de futurasampliações. Casa feita de Bambu com o uso das esteiras, tradição deixada pelos antepassados nas construções atuais
  27. 27. Painéis de bambu para vedação vertical das habitaçõesPainel feito de bambus estacados nos dois sentidos, uma dastécnicas mais simples
  28. 28. PAINÉIS DE BAMBU FORMANDO DETALHES VAZADOS E VARIADOS
  29. 29. PAVILHÃO DO MENINO PESCADOR, CENTRO CULTURAL O MENINO E OMAR, UBATUBA – SPARQº RUY OTAKE;DETALHE DO PAINEL DEBAMBU TRANÇADO, UTILIZACOMO VEDAÇÃO.
  30. 30. Painéis de bambu preenchidos com barroAlém das formas já citadas, as estruturas construídas de bambupodem ser preenchidas ou simplesmente rebocadas com barro ouargila. Ambos os processos são facilmente identificados emprojetos de habitações de baixo custo na América Latina, onde astécnicas variam de região para região e de acordo com anecessidade do projeto. Este tipo de painel utiliza bambus inteiros(guadua) no interior da estrutura, e ripas de madeira ou bambu sãofixadas horizontalmente nos lados internos e externos do bambu. Aestrutura então é preenchida com barro, que pode ser misturadocom palhas ou fibras naturais. DETALHES CONSTRUTIVOS DOS PAINÉIS PREENCHIDOS COM BARRO
  31. 31. A ESTRUTURA FEITA DE BAMBU TOMA FORMA DE PAREDE,SENDO POSTERIORMENTE PREENCHIDA COM UMA MISTURADE BARRO E PALHA
  32. 32. Estruturas de telhadoÉ possível construir várias estruturas de telhados utilizando obambu como principal material, na forma de triângulos, arcos etc,assim pode-se valorizar a estrutura, aliando-se a preocupaçãoestética ao método construtivo. Há uma variedade de formas deestruturas de telhados, como por exemplo, cilíndricos e elípticos.Assim, o bambu pode ter muitas aplicações na construção detelhados, preconizando belas formas e soluções em suasaplicações
  33. 33. Estrutura de telhado, tendo o bambu como principal material de construção.Estrutura de bambu criada pelo arquiteto SimonVélez, na Colômbia.
  34. 34. TelhasÉ possível se produzir telhas feitas de bambu, queconstituem um elemento a mais na construção dehabitações. As telhas devem ser amarradas umas às outrascom arame galvanizado, evitando que o vento as tire dolugar.
  35. 35. Telhas de bambu
  36. 36. Escadas artesanaisO bambu é um elemento que pode ser utilizado naconstrução de escadas, demonstrando resistência,praticidade na execução, segurança e excelente efeitoestético.
  37. 37. Escada de bambu, projeto da Arq. Ana Maria França, emGoiânia, feita sobre base de concreto, evitando o contato diretodos colmos com o solo.
  38. 38. As escadas, entretanto, podem ser feitas de bambu desde quealguns cuidados sejam obedecidos. Na junção dos degrauspodem ser utilizados elementos metálicos, fibras naturais, etc,que contribuem com a e estruturação das escadas de bambu. Escada de bambu, projeto da Arq. Ana Maria França, em Goiânia, feita sobre base de concreto, evitando o contato direto dos colmos com o solo.
  39. 39. Ligações e conexões de bambuO bambu tem baixa resistência ao cisalhamento devendoser considerado no desenho arquitetônico das juntas. Apresença dos nós nas ligações aumenta em 50% aresistência ao cisalhamento, atingindo um valor médio de 1,67 MPa. O bambu não tem boa resistência às pregações,devido a sua constituição basicamente composta por fibrasparalelas muito longas, com densidade específica muitoalta, principalmente nas paredes externas, com gradetendência ao cisalhamento. As ligações maisrecomendadas são as parafusadas, por proporcionaremmaior estabilidade. Este procedimento provoca um cortenas fibras, porém, sem provocar o afastamento dasmesmas, evitando-se assim o fendilhamento longitudinal.
  40. 40. Conexões das peças de bambu União de peças de bambu com peças do próprio bambu.
  41. 41. De acordo com o uso e a necessidade da ligação, pode-se criardiversas formas de convergir os pontos das canas de bambu. Emconstruções tradicionais de bambu, cordas, fibras de coco, depalha e outros materiais são amarrados nas junções, cobrindo asconexões. Detalhe de amarração da conexão de bambu, com fibras naturais.
  42. 42. Projeto Malabar - Manizales / Caldas, Colômbia.Manizales é uma cidade pequena, capital do Departamento de Caldas,Colômbia, situada a 2500 m acima do nível do mar, a oeste da áreacrescente de Bogotá. Sofreu com a escassez de alojamentos urbanos poralgum tempo, e para reduzir esta escassez, o ICT - Instituto de CréditoTerritorial da Região da Manizales, buscando uma política emergencialpara minimizar o problema, teve como meta criar alojamentos em terrenodesapropriado e localizado em declives íngremes, que freqüentementetinham baixa densidade de alojamento.Este projeto foi concebido pelo Engenheiro Civil Jorge Arcila, que tambémgerenciou a sua construção. O Projeto de Manizales, também conhecidocomo Projeto Malabar, é apenas um dos inúmeros conjuntos residenciaisconstruídos pelo ICT, onde buscou-se construir sob a consideração devalores sociais e culturais com o uso de materiais regionais. A grandemaioria do material utilizado na construção é o bambu. Inicialmente, aestrutura das casas é toda de bambu, tendo suas colunas principaisapoiadas em fundações de concreto, sendo presas por meio de“travamentos suspensórios diagonais”, Posteriormente, as estruturas queformam as paredes são cobertas com esteiras de bambu, antes de seremrebocadas. O conjunto habitacional fica apenas com a estrutura de bambuaparente e tem suas paredes rebocadas e pintadas.
  43. 43. Corte esquemático das residências de bambu
  44. 44. Paredes cobertas com esteiras de bambu antes do reboco.Vista das habitações em terrenoíngreme no Projeto Malabar
  45. 45. CURIOSIDADES
  46. 46. Técnicas de juntas de bambuInspirado em usos tradicionais, o arquiteto Simón Vélez desenvolveu umatécnica que traz as juntas de bambu em edifícios de alta tecnologia.Considerando que o bambu tem uma enorme resistência à tração, Vélezdesenvolveu um sistema para construções sujeito à vetores elásticos.Primeiro, as seções do fim do bambu são ligadas e preenchidas comconcreto, e no concreto inserem-se elementos de metal. As partes queusam as ligações de metal então podem ser conectadas. Por conseguinte,uma proporção alta da força é adquirida e transferida às paredes, e oprocesso de lascamento, que normalmente acontece nas canas ocas, éevitado, aliando esforços tradicionais aos usos tecnológicos modernos
  47. 47. Técnica construtiva de ligação do bambu com bases de concreto,através de peças metálicasDetalhe da ligação dos bambus
  48. 48. Detalhes construtivosPela resistência e segurança, o bambu apresenta resultadossatisfatórios na sua utilização como guarda-corpos,marquises, varandas, decks, bancadas, lavatórios, cercas,portões e outros, conferindo praticidade e leveza àedificação.
  49. 49. Guarda corpo de bambu.
  50. 50. Fechamento feito com bambus, formando desenhos geométricos.
  51. 51. Marquise de bambu, criada por Simon Vélez. Pouso do Frade Resort, Rio de Janeiro, Brasil
  52. 52. Bambu utilizado como portão
  53. 53. Esquadria do tipo pivotante, feita de bambu.
  54. 54. Lavatório feito de bambu, apresentado na Mostra Casa Cor Goiás 97
  55. 55. Painéis do tipo bahareque com esteiras duplasOs painéis do tipo bahareque são formados por uma estrutura debambu ou madeira, que em seguida é vedada por esteiras debambu, tanto na parte externa como na interna.Posteriormente, os painéis sãoargamassados e recebempintura como acabamento final.Esta técnica apresenta-se comouma solução tecnológica doespaço construído de muitasculturas milenares.
  56. 56. Detalhes construtivos dos painéis do tipo bahareque Esta edificação de quatro pavimentos foi construída por volta de 1930, em Salamina, Colômbia, e somente nos anos setenta as esteiras de bambu foram substituídas e rebocadas.
  57. 57. Painéis do tipo tendinous ou tencionadosEste tipo de painel consiste em uma estrutura de bambu, semelhante auma moldura (formada de base inferior, superior e lateral), espaçada de1,20 em 1,20 metros. Em seguida, arames farpados são fixadoshorizontalmente ou diagonalmente entre as molduras, com 20 cm deespaçamento entre eles.Aplica-se então uma “aniagem” (tela ou tecidogrosso, feita de juta ou outra fibra vegetal) em umdos lados do arame farpado, fixando-overticalmente com o auxilio de arame galvanizado.Esta tecnologia originalmente desenvolvida na Índia,há muitos anos atrás, não obteve bons resultadosdevido a aniagem de baixa qualidade utilizada. Em1983, através de estudos realizados na Faculdade deArquitetura da Valley Universidad (Calí, Colômbia),foi possível desenvolver esta tecnologia, que nosdias atuais é considerada como a melhor tecnologia Telas de tecido grosso são aplicados nas estruturas de bambu, facilitando. Apara a construção de painéis de bambu. aplicação da argamassa de revestimento dos painéis
  58. 58. Painéis de bambu pré-fabricadosA) Painéis com moldura de madeira e canas ou varas de bambuSão muitas as possibilidades do uso do bambu para a produção depainéis, sejam estes artesanais ou industrializados. Porém, nos diasatuais busca-se cada vez mais a racionalização das obras civis, natentativa de evitar desperdícios, perda de tempo e aumento deprodutividade.A Fundação Nacional de Bambu, FUNBAMBU, na Costa Rica, em seuprojeto denominado Projeto Nacional del Bambu, iniciado no ano de1981 para a produção de casas econômicas, criou uma fábrica para aprodução em grande escala de painéis de bambu. Logomarca da fundação FUNBAMBU. Fábrica de painéis de bambu pré-fabricados na Costa Rica.
  59. 59. Os bambus utilizados para a produção dos painéis são imunizados à base de substâncias solúveis em água, sendo a mais utilizada o boro, através do Método Boucherie, descrito anteriormente. Constatouse que os painéis funcionam estruturalmente como um Fábrica de painéis de bambu pré-fabricados na Costa Rica. diafragma rígido, sendo a estruturaou moldura construída com madeira e o fechamento feito com bambusroliços do tipo “cana –brava”.Os painéis são confeccionados de acordo com as exigências dos projetosdas habitações e seguindo o dimensionamento e forma desejada, comomostra a Figura 92. Os principais tipos de painéis produzidos são oretangular e o trapezoidal, constituídos por peças de madeira com secçõesde 5,0 x 5,0 cm e 2,5 x 5,0 cm.
  60. 60. Projeto arquitetônico dos PainéisEstrutura de painéis de bambu retangular e trapezoidal.
  61. 61. Para a produção dos painéis utilizam-se fôrmas metálicas ou de madeiracomo gabarito, para facilitar e padronizar o processo de montagem. Parafixação dos bambus roliços na moldura de madeira, são utilizadosgrampeadores à ar comprimido , evitando assim o uso de parafusos, quepodem fendilhar as varas de bambu. Montagem do painel. Gabarito para a produção do painel O uso de grampeador para a fixação das varas de bambu.
  62. 62. Após a fabricação, os painéis são transportados para a obra emcaminhões ou caminhonetes, de acordo com a dimensão dos mesmos. Transporte dos painéis pré-fabricados.
  63. 63. Algumas características podem ser atribuídas a este tipo de painel,as quais são:Baixo peso – O peso dos painéis, com reboco à base de cimento, variaentre 90 a 130 kg/m², equivalendo a 35% do peso de uma parede similarde blocos de concreto com 12 cm de espessura e aproximadamente 250kg/m².b) Alta resistência – Os painéis demonstram grande capacidadeestrutural. Foram obtidos em testes de resistência ao cisalhamentovalores de até 1.500 kg/m2, permitindo que a construção absorva asforças do sismo dentro da faixa elástica, sem fissuras na extensão dopainel.c) Integridade estrutural – A fundação em radiê produz uma respostamonolítica e integral, evitando as fissuras por deslocamentosdiferenciais das fundações.
  64. 64. B)Painéis pré-fabricados com esterilhas de bambuAs esteiras de bambu são criadas dividindo-se os colmos em fitaslongitudinais, podendo ser utilizadas para a fabricação de produtos comoforros, pisos, fôrmas para concreto armado, mobiliário, utensíliosdomésticos e painéis de vedação para edificações.As varas são colocadas no solo e com a ajuda de um machado, são feitasaberturas profundas ao redor de cada um dos nós e tambémperpendicular a eles, sendo que estas aberturas devem ter de 1 e 3 cm.Em seguida, com a ajuda de uma pá, abre-se longitudinalmente a vara porum dos lados, rompendo ao mesmo tempo os tabiques ou diafragmasinteriores (parte interna do nó). Finalmente, abre-se a esteira com asmãos até que suas duas bordas se encostem no chão. Usa-se pisar naesteira e caminhar sobre ela, para que fique totalmente plana.
  65. 65. Abertura do bambu Remoção dos nós internos do bambu, sentido longitudinal
  66. 66. As esteiras de bambu possuem uma grande diversidade de aplicações emhabitações rurais ou urbanas. No Equador, as esteiras de bambu são abase mais importante para a indústria da construção civil, sendo a formamais utilizada para a produção de painéis que podem ser rebocados oupodem ficar aparentes. Esteiras de bambu como painéis de vedação. Esteiras de bambu empilhadas, prontas para a fabricação de painéis.
  67. 67. Produção dos quadros de madeira, a estrutura do painel. Aparam-se as arestas das esteiras. Painel finalizado, feito com esteiras de bambu.
  68. 68. Processo construtivo de uma casa de bambu feita com o uso de painéis do tipo esterilha pré-fabricada.Preparação da fundação com previsão dos pontos hidráulicos. Fixação dos painéis na fundação. Casa sendo vedada pelos painéis
  69. 69. Painéis sendo rebocados. Casa totalmente rebocado.
  70. 70. Casa finalizada, com pintura e acabamentos.
  71. 71. Referências bibliográficasBERALDO, Antonio L.; AZZINI Anísio. Protótipo de edificação com uso de diferentes espécies debambu. Faculdade de Engenharia Agrícola- UNICAMP. Campinas, 2000.TIRELLI, Zaira. Avaliação do desempenho do bambu na construção. 2007.<http://www.orebrasil.com.br/tag/bambu-na-construcao-civil/>Acesso em: 20/04/2011<http://bamboo.ning.com/profiles/blogs/bambu-e-alternativa-para>Acesso em: 20/04/2011<http://bamboobali.com.br/html/construcaodecasa.html>Acesso em: 20/04/2011DIAS, Alan. Estrutura de bambu. São Paulo, 2009. Disponível em:<http://estruturasdemadeira.blogspot.com/2009/05/estruturas-de-bambu.html>. Acesso em: 25/04/2011<http://sleekfreak.ath.cx:81/3wdev/VITAHTML/SUBLEV/PO1/BAMBOO.HTM>Acesso em: 25/04/2011<http://www.bambubrasileiro.com/info/arq/index.html>Acesso em: 25/04/2011<www.arq.ufsc.br/.../processo_construtivos.htm>Acesso em: 27/04/2011

×