GEO PSC1 - Extrativismo de Drogas do Sertão na Amazônia

7,129 views

Published on

Aula de geografia da Amazônia acerca das exploração de Drogas do Sertão pelos colonizadores portugueses

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
7,129
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
181
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

GEO PSC1 - Extrativismo de Drogas do Sertão na Amazônia

  1. 1. PSC I - Geografia do Amazonas ESTRATIVISMO:AS DROGAS DO SERTÃO Prof. Diego Lopes Morais diegolopes.geo@gmail.com
  2. 2. PSC I - Geografia do Amazonas Extrativismo: As Drogas do Sertão I – Primórdios da exploração das Drogas do Sertão • A instalação da economia colonial no Brasil foi marcada pelocaráter extremamente explorador (colonizadores portugueses buscavamriquezas no país); • Na região norte, a exploração das proximidades do rioAmazonas aconteceu graças às ações de invasores ingleses, holandeses eespanhóis que buscavam dominar espaços onde Portugal não tinhaimposto sua autoridade. Contudo, a notícia dessas ações motivou aadministração lusitana a promover a expulsão desses grupos; • Em 1616, a construção do forte de Belém deu início a uma sériede expedições exploratórias pelo interior da selva amazônica. Asprospecções realizadas acabaram possibilitando a descoberta de diversosrecursos naturais que poderiam ser vendidos para o mercado consumidoreuropeu.
  3. 3. PSC I - Geografia do Amazonas Extrativismo: As Drogas do Sertão II – Drogas do Sertão: a nova fonte de renda da economia colonial na Amazôniaa) Os tipos de especiarias que foram encontrados: • As "drogas do Sertão" eram produtos nativos do Brasil, que não existiam na Guaraná Castanha Europa e, por isso, atraíam o interesse dos europeus que as consideravam como novas especiarias. • Abarcavam uma série de produtos Salsa Urucum como o guaraná, o anil, a salsa, o urucum, a noz de pixurim, pau-cravo, gergelim, cacau, baunilha e castanha. Gergelim Pau Cravo * Todas essas especiarias tinham alto valor de revenda na Europa. Com isso, logo apareceu um poderoso mercado de contrabando. Cacau Baunilha
  4. 4. PSC I - Geografia do Amazonas Extrativismo: As Drogas do Sertão • Para controlar a exploração das drogas do sertão, Portugal optou por deixar a exploração desses gêneros a cargo das missões jesuíticas que empregava mão-de-obra indígena; • A descoberta das drogas do sertão ocorreu em um período em que a busca por especiarias no Mundo Oriental estava em franco processo de decadência. * Dessa maneira, a exploração da região norte teve grande desenvolvimento, no momento em que assumiu o papel econômico outrora desempenhado por outras nações. Além disso, a busca e o comércio das drogas do sertão tiveram fundamental importância para a ocupação da região norte do Brasil.
  5. 5. PSC I - Geografia do Amazonas Extrativismo: As Drogas do Sertãob) A mão de obra empregada na exploração das Drogas do Sertão: • Organizaram-se grandes expedições para capturar índios; na primeira metade do século XVII a grande concentração de índios que viviam nas margens do rio Amazonas foram dizimadas em escala inconcebível; matava-se muito mais do que o necessário para “limpar” o território de seus ocupantes e, o massacre teve o acordo dos padres Jesuitas, com caboclos que se tinham estabelecido nas margens do rio principal.
  6. 6. PSC I - Geografia do Amazonas Extrativismo: As Drogas do Sertão • As bases principais de ocupação eRio Putamayo - Peru pontos de parada das rotas de mercadorias foram São Paulo do Amazonas (acima da foz do rio Putamayo - Peru), Coari (próximo à foz do Tefé) e Manaus; • Os padres, bandeirantes, chefes de tropa brancos e caboclos aprendiam sobre as várias espécies vegetais, tratavam de enviar amostras para a Europa para serem analisadasRio Negro - Manaus buscando mercados para esses produtos: - As drogas do Amazonas ou as “drogas do sertão” pois a maioria tinham efetivamente efeitos terapêuticos, tais como a salsaparrilha, a borracha, a Castanheira do Pará, a baunilha, o guaraná a ipê-cacuanho, o ipê-rocho, o louro ou o caju. (Fonte: Documentos Coloniais, 1685)
  7. 7. PSC I - Geografia do Amazonas Extrativismo: As Drogas do SertãoIII – As consequências da exploração e a decadência * A mão-de-obra escravista indígena sofreria muito com o regime exploratório português. Foram mortos e substituídos pelos africanos; • A economia colonial enfatizaria massivamente a produção da Cana-de-açúcar no nordeste e as drogas do sertão passaram a receber menor importância; • Porém, na região, elas continuariam ainda sendo importantes na questão terapêutica, alimentar e na produção de produtos; • Com o final desse “ciclo”, apareceu (cerca de 2 séculos mais tarde) a borracha como um “resgate” da economia e fonte de lucros e recursos para a elite regional.

×